CTLF Corpus de textes linguistiques fondamentaux • IMPRIMER • RETOUR ÉCRAN
CTLF - Menu général - Textes

Oliveira, Bento José de. Nova Grammatica Portugueza – T02

| Table des matières | Fiche | Texte |

[Nova grammatica portugueza]

Prologo da primeira edição

Escreveramos, annos ha, uns apontamentos sóbre Grammatica
Portugueza, compilados dos nossos melhores auctores, como
explicação e supplemento ás doutrinas, que ou vinham pouco desinvolvidas,
ou faltavam de todo nas grammaticas, de que mais uso
se faz em nossas escholas ; e estes aponctamentos, destinados a
instrucção de nossos discipulos, lhes davamos a copiar, servindo ao
mesmo tempo de exercicio de escripta e orthographia.

Faceis de serem comprehendidos, e sufficientes talvez para a
intelligencia da anályse geral do discurso, estes aponctamentos não
podiam de certo dar a nossos discipulos noções (embora breves,
e quaes sua capacidade comporta) sôbre os principios da grammatica
geral e philosophica ; e ainda menos habilital-os para inceptarem
o estudo da lingua latina, sem cujo conhecimento jamais poderão
manejar com perfeição o patrio idioma, nem possuir uma
educação verdadeiramente liberal.

Publicando a sua excellente Grammatica Elementar da Lingua
Latina
o Sr. Alves de Sousa, veio proporcionar-nos a occasião
de completarmos os nossos aponctamentos, e de organizarmos
um compendiozinho de Grammatica Portugueza para uso assim
dos que se habilitam para o exame de portuguez, como dos
srs. Professores de instrucção primária ; colhendo d’alli as doutrinas
communs aos dous idiomas, latino e portuguez, e accrescentando
outras tiradas geralmente de Soares Barbosa, Gomes de
Moura
, e do Sr. Leoni no seu Genio da Lingua Portugueza.

Este nosso trabalho porém, para aproveitar ás pessoas para
quem o destinavamos, tinha o grave inconveniente de se achar
manuscripto : a sua cópia, além de roubar tempo aos nossos discipulos,
Vembaraçava a marcha do seu ensino. Por esta razão, e
desejando condescender com os rogos de alguns amigos e collegas
nossos, resolvemos dar o escripto á estampa, depois de obtida do
Sr. Alves de Sousa a devida vénia (visto como tinhamos de
transcrever bastantes vezes quasi textualmente as doutrinas da sua
Grammatica) : e este Sr. Não só nol-a concedeu francamente, mas
até se prestou com a melhor vontade a ajudar-nos durante o curso
da impressão. Por tudo isto aqui lhe rendemos sincero e público
agradecimento.

O systema que em nossa Grammatica seguimos na exposição
das doutrinas, é quasi o mesmo da Grammatica referida, para a
qual estes elementos poderão servir de introducção. E com isto
intendemos haver prestado bom serviço aos que, depois do exame
de portuguez, passarem a estudar o latim ; porque, apprendidas
primeiro no proprio idioma as regras geraes da linguagem, basta-lhes
para entrarem na traducção latina saber, na etymologia,
declinar e conjugar bem, e na syntaxe, o uso geral dos casos.

Ás doutrinas peculiares da Grammatica Portugueza procurámos
dar o justo desinvolvimento, mormente naquellas duas partes, por
serem as mais importantes.

Na classificação e definição das partes elementares do discurso
aproveitámos, além do extrahido da Grammatica do Sr. Alves de
Sousa
, em geral as doutrinas de Soares Barbosa, principalmente
no que respeita a adjectivos e verbos.

Aos tempos secundarios assignámos só tres raizes, isto é, tres
tempos, em que a radical do verbo não muda ; o que, reduzindo
o mais possivel as anomalias dos verbos, muito facilita a sua conjugação.

Ás differentes especies de verbos ajunctámos os frequentativos e
inchoativos, assás numerosos em a nossa lingua, como o Sr. Leoni
victoriosamente demonstrou, contra a opinião commum dos nossos
VIgrammaticos ; e concluimos o tractado das partes variaveis com
importantes observações sôbre o uso do infinito pessoal e impessoal,
e dos participios.

Das preposições inseparaveis tractámos mais largamente, por o
julgarmos util, principalmente aos que ignoram a lingua latina.
Aos adverbios ajunctámos as pharses adverbiaes, realmente differentes
d’aquelles, embora no sentido valham o mesmo ; e ás conjuncções
as phrases ou locuções conjunctivas, que, mais numerosas
que as conjuncções, muito servem para distinguir e qualificar as
orações a que pertencem.

Na syntaxe de regencia seguimos a Soares Barbosa, junctando
uma lista das preposições com as suas relações, primitivas e analogas,
tudo auctorizado com exemplos dos classicos.

Quanto á syntaxe das orações, construcção e figuras, utilizamo-nos,
com pequenas alterações, das materias respectivas tocadas
no compendio do Sr. Alves de Sousa.

Da prosodia pouco dissemos, por intendermos que aqui aproveita
mais ao principiante a explicação práctica d’um bom mestre,
e a convivencia com gente douta, do que quaesquer regras por
melhores que sejam. Todavia, como entre a prosodia e a orthographia
ha certas relações com respeito assim ao valor das letras
na pronuncia como ao seu uso na escripta, não nos pareceu inutil
ou ocioso, quanto escrevemos sôbre esta parte da grammatica.

Na orthographia estabelecemos as regras prácticas sôbre o uso
das letras na escripta, conforme o systema etymologico geralmente
seguido, e sôbre o uso da ponctuação na divisão do discurso ; tudo
confirmado com exemplos de auctores de boa nota. As bases d’este
systema encontram-se nas quatro regras geraes, apresentadas sob
o numero 175, desinvolvidas no capitulo seguinte.

Como remate a estes elementos pozemos um breve appendice
sôbre orthometria portugueza, por nos parecer que assim prestariamos
VIIbom serviço, especialmente aos meninos que intentarem
preparar-se para o exame de portuguez.

Se este compendio fôr de alguma utilidade ao público, darnos-emos
com isso por bem pagos do nosso trabalho.

Coimbra, novembro, 1862.

Advertencia sobre a segunda edição

Achando-se de repente esgotada em novembro úlimo a primeira
edição da presente Grammatica, publicada havia um anno,
tractámos logo der a reimprimir com a maior brevidade possivel,
a fim de não se sentir a sua falta nas escholas onde já estivesse
adoptada, e de podêr ainda no corrente anno lectivo servir aos
que pretendessem habilitar-se para o exame de portuguez. Por
esta razão, e pelo pouco tempo que nos sobra dos encargos de
nossa fadigosa profissão, não podémos introduzir agora neste escripto
todos os melhoramentos que desejavamos, e que eram devidos
ao favor com que o público o recebêra ; ainda assim achará
o leitor attento, que a presente edição muito se avantaja á anterior,
mormente no que respeita ás duas primeiras partes da obra.

Resta-nos agradecer, como mui cordialmente agradecemos, ao
público a benignidade com que acolheu este nosso escripto, e a
indulgencia com que desculpou os seus defeitos ; e especialmente
ao nosso bom amigo, o Sr. Alves de Sousa, a recommendação
com que se dignou de honral-o na sua excellente Grammatica
Latina.

Coimbra. maio. 1864.
O auctor.VIII