CTLF Corpus de textes linguistiques fondamentaux • IMPRIMER • RETOUR ÉCRAN
CTLF - Menu général - Textes

Feijó, João de Morais Madureira. Orthographia, ou Arte de escrever – T01

Orthographia
Explicada,
ou
Arte de Escrever, e Pronunciar com acerto
a Lingua Portugueza.

[Introducção]

Difficuldade, e Introducçaõ da Obra.

1 Orthographia, ou Orthografia he aquella Arte, que
ensina a escrever com acerto nas letras, de que
se compõem as dicçoens; na divisaõ, que se
faz das palavras, quando naõ cabem inteiras
no fim das regras; nos pontos, e virgulas, com
que se divide o sentido das oraçoens; nos accentos,
ou tons, com que se pronunciaõ as vogaes em cada palavra.

2 Mas sendo muitas as Orthografias, que tem sahido a luz, e
nos ensinaõ regras para os accentos, para a pontuaçaõ, e divisaõ, que
se reduzem a preceitos certos; ainda naõ sahio huma, que nos ensinasse
a escrever com certeza as letras, de que se devem compor
as dicçoens, ou palavras na nossa lingua Portugueza; porque ja
nos dizem, que devemos observar a analogia, e etymologia das palavras,
imitando nas letras aquellas, donde tiverem a sua origem;
ou aquellas com que tiverem sua proporçaõ; e similhança;
como em seu lugar explicaremos. Mas logo se desviaõ destas regras
1em muitas palavras, que naõ escrevem, nem por analogia,
nem por etymologia; dizendo, que assim escrevem os doutos na
nossa lingua. Já nos dizem, que a melhor Orthografia he aquella,
que mais se accomoda com a recta pronunciaçaõ das palavras.
Mas porque aqui começaõ as difficuldades desta obra, para as
conhecermos melhor, pergunto:

Se devemos imitar na Orthografia das letras
a pronunciaçaõ das palavras?

3 Todos dizem, que devemos escrever como pronunciamos;
mas nenhum ensina como devemos pronunciar, para assim escrevermos.
Quem naõ sabe, que toda a causa de innumeraveis erros
na Orthografia, he a multidaõ dos erros, que andaõ introduzidos
na pronunciaçaõ? E eu dissera, que mais facil he escrever
com acerto, do que pronunciar sem erro; porque na Orthografia
poderiamos imitar aos melhores Auctores, que escreveraõ na nossa
lingua; porque vemos como elles escreviaõ: mas na pronunciaçaõ
naõ os podemos imitar; porque naõ sabemos como elles pronunciavaõ.
Esta queixa faziaõ ja os antigos Grammaticos no seu
tempo, dizendo: que tinhaõ as oraçoens de Cicero para aprenderem
a compor, e escrever como elle; mas que naõ tiveraõ a
fortuna de o ouvirem orar, para saberem como elle pronunciava a
lingua latina.

4 E daqui infiro eu, que se na lingua latina naõ bastava a boa
Orthografia das palavras, para a sua recta pronunciaçaõ; em nenhuma
lingua se pòde regular com acerto, pela pronunciaçaõ das
palavras a Orthografia das letras; porque nunca na pronunciaçaõ
se exprimem com som distincto todas as letras, com que muitas
palavras se escrevem: senaõ digamme: quem ouve pronunciar
Aggravar, Aggravo, como ha de saber pelo tom da pronunciaçaõ
se tem hum, ou dous gg? Em affecto, se tem hum, ou dous ff, em
Massa se he ç, ou dous ss; em Rapaz, se a ultima letra he z, ou s?
Em Honra, se principia por h, ou naõ? Responderám, que para estas
duvidas temos a liçaõ dos Auctores. E eu pergunto:2

Se na Orthografia devemos imitar os Auctores
Portuguezes?

4 Por Auctores Portuguezes, ou havemos de entender os Historicos,
e Oradores, que compuseraõ na nossa lingua; ou os Orthografos,
que nos deraõ regras para a escrever. Huns, e outros bem podiaõ
servirnos de exemplares para a imitaçaõ, se nos seus livros naõ
achassemos huma notavel variedade para o desacerto. Mas a isto
dirám os Historicos, que a sua obrigaçaõ era examinar successos,
combinar tempos, e narrar verdades, para naõ faltar á inteireza
da historia; e naõ observar letras para escrever palavras. Os Oradores,
ou Prégadores poderám dizer, que o seu estudo foi inventar
assumptos, excogitar provas, compôr discursos, e naõ Orthografias;
e que escreviaõ ou por habîto, e costume; ou pela liçaõ que
tinhaõ dos nossos Orthografos daquelle tempo; e por isso huns
escrevêraõ, e pronunciáraõ Lizisiras, outros Lesirias: outros Lysirias,
e, outros Lisiras. Huns Pintacilgo: outros Pintasilgo; outros
Pintasirgo, e outros Pintaxilgo. Huns Porcelana: outros Porçolana;
outros Porselana, e outros Porsolana: E assim em outras muitas
palavras, em que a sua variedade nos deixou na duvida de qual
havemos de seguir.

6 Outros Auctores ha, cuja Orthografia devia ser a mais correcta,
porque tinhaõ obrigaçaõ de a indagar. Saõ estes os Auctores
dos vocabularios Portuguezes, como os dous insignes doutores
o P. Bento Pereyra no seu Thesouro, e o P. D. Rafael Bluteau
nos seus oito admiraveis tomos da lingua Portugueza. Mas naõ
saõ poucas as palavras, que hum escreve por muito differente
Orthografia do que o outro, como estas, que o primeiro escreve
Çapato, Çapateiro &c. conforme o verdadeiro som da nossa pronunciaçaõ
de ç, e naõ de s. O segundo escreve Sapato, Sapateiro
contra a nossa pronunciaçaõ pelo motivo de evitar a duvida das
que se escrevem com ça, ou com sa; a que responderemos na letra C.
E sendo este Auctor o ultimo que escreveo na materia, teve razaõ
para mais apurar o exame das palavras Portuguezas, como
doutamente faz, ensinandonos nas mais dellas a sua propria significaçaõ,
a sua origem, e analogia: mas elle mesmo se queixa das
muitas que se imprimiraõ alheyas do seu original, ou por culpa
3do amanuense, ou por erro da imprensa, ou por descuido dos correctores;
porque no mesmo paragrafo se acha muitas vezes a mêsma
palavra escripta de tres differentes modos, sem a conjunçaõ
ou, com que em muitas dá a entender, que se pode escrever ou
huma, ou outra.

7 Quanto aos Orthografos, que ja nos ensináraõ as regras desta
arte, de tres, que li, nenhum deve ser imitado, naõ só porque
escrevêraõ em tempo, em que a nossa lingua estava menos apurada,
e por isso as suas regras senaõ conformaõ ja com a melhor
pronunciaçaõ; mas porque huns contradizem aos outros, e athe
a si mesmos se contradizem. Duarte Nunes de Leaõ segue tanto a
regra das analogias, que escreve Docto, Doctor, Doctrina, Pecto
&c. porque no Latim se escrevem,Doctus, Doctor, Doctrina, Pectus
&c. E naõ advertio este Auctor, que nas palavras traduzidas, e
derivadas, ainda os mesmos Latinos costumaõ diminuir, ou acrescentar,
ou trocar alguma letra, ou para evitarem a má consonancia
das palavras, ou para fazerem mais facil, e suave a pronunciaçaõ.

8 Joaõ Franco Barreto ja segue, e ja deixa as analogias, e as
origens; porque escreve Calidade, Calificador, Cantidade, Semelhante,
Semelhança
, e outras; sem reparar que as palavras latinas,
donde estas nascem, se escrevem: Qualitas, Quantitas, Similis, Similitude
&c. e por isso no Portuguez se devem escrever: Qualidade,
Qualificador, Quantidade, Quantitativo, Similhante, Similhança,
&c.
E se perguntassemos a este Orthografo, porque manda escrever,
Quaresma, Quarenta, e Quanto com Q; e naõ Caresma, Carenta,
e Canto
, como alguns erradamente escrevem, responderia, porque
no Latim se escreveQuadragesima, Quadraginta, Quantum. Pois
porque naõ ha de ser esta a mesma razaõ, para escrevermos, e pronunciarmos
Qualidade, Qualificador, Quantidade, Similhança &c.
imitando a origem latina, quando no Portuguez a consonancia, e pronunciaçaõ
he bóa?

9 O R. P. Bento Pereyra diz, que na duvida das letras, com
que se haõ de escrever algumas palavras, recorreremos á lingua
latina seguindo a regra das analogias, ou similhanças. E tendo escripto
na sua Prosodia Çujidade, e Çujo com Ç, na sua Arte da
lingua Portugueza diz, que escreveremos Sujidade, Sujo com S,
pela analogia, que tem com a palavra latinaSordes.Eu naõ sei
4como este Orthografo naõ advertio no diverso som, com que pronunciamos
o c, e o s; e que o som do s, he contra a nossa pronunciaçaõ
nas palavras Sujidade, Sujo. Nem obsta dizer elle, que estas
palavras de algum modo trazem a sua origem da latinaSordes;porque
naõ basta huma letra para haver analogia, ou proporçaõ,
ou similhança de huma palavra com outra, mas he necessaria
ao menos huma syllaba, e esta naõ se acha em Sujidade, e
Sujo, comparadas comSordes:as palavras analogicas deSordes
saõ Sordidez, e Sordido. Mas aqui dirá o Leitor, que nas palavras
dubias, que naõ tem analogia, ou etymologia seguiremos o uso;
e eu pergunto:

Se na Orthografia nos devemos conformar com
o uso da pronunciaçaõ?

10 He sem duvida, que o uso muitas vezes prevalece contra
algumas regras particulares, e passa a ser ley na materia, em que
he uso. Mas este he aquele uso geralmente introduzido, e com
algum fundamento, sem contrariedade dos prudentes; porque o
mais he abuso. E eu tomara saber qual he o uso universal na
pronunciaçaõ da nossa lingua, para me naõ desviar delle: se consultarmos
o vulgo naõ acharemos senaõ abusos de palavras, e erros
da pronunciaçaõ. Se consultarmos os sabios, estes saõ os que
mais duvidaõ da pronunciaçaõ, e escripta de innumeraveis palavras,
como elles confessaõ, porque a mesma sabedoria os faz prudentemente
duvidar. Se consultarmos as Provincias, acharemos,
que o uso introduzio em cada huma aquelles erros patrios, que
os naturaes mutuamente reprovaõ huns aos outros, ou seja no escrever,
ou no fallar. Se consultarmos os livros, nelles encontraremos
o que ja a cima se advertio: logo onde vay aqui o uso universal,
e constante, para ser ley inviolavel da pronunciaçaõ, ou
regra infallivel da Orthografia?

11 E como pode haver uso universal de fallar com acerto, se
os idiomas cada dia se vaõ mudando, emendando, e aperfeiçoando
tanto, que se compararmos naõ só a nossa lingua, mas a
Castelhana, e outras no auge, em que hoje estaõ, com o que eraõ
antigamente, e ainda ha poucos annos, veremos que senaõ parecem
humas com outras: e he o que ja no seu tempo advertio Horacio,
5que as palavras saõ como as folhas das arvores, que cada
anno se mudaõ acabando humas, e nascendo outras, que pela novidade
tem mais vigor, quaes os mancebos na flor dos annos:

Ut silvæ foliis pronos mutantur in annos,
Prima cadunt, ita verborum vetus interit aetas;
Et juvenum ritu florent modo nata, vigentque
.

12 Eu bem sei, que naõ he pequena a difficuldade de querer
alguem introduzir novas palavras, e lançar fora as antigas, que
o uso, e habito de cada hum as fez indeleveis a toda a razaõ:
mas como seria possivel aperfeiçoar a nossa lingua, que principiou
taõ tosca, se naõ emendassemos humas palavras, e reprovassemos
outras a pezar do uso, e da antiguidade, que na materia da locuçaõ
naõ pode ser oraculo, como o naõ foi para os Latinos, que
sendo a sua lingua a mais perfeita, sempre a foraõ emendando na
Orthografia; porque os antigos escreveraõ, e pronunciaraõ por
muitos tempos Vorsus, Voster, Vulgos, Servos, Clostra, Plodo, Dignu,
Mertare, Casmœnœ, Sâ, Sâs
&c. que depois emendaraõ, e mudaraõ
em Versus, Vester, Vulgus, Servus, Claustra, Plaudo, Dignus,
Mersare, Camœnœ, Sua, Suas
&c.

13 E quem duvida, que se algum novo Auctor quizesse emendar
aquelles antigos Latinos no seu tempo, seria censurado de ignorante,
por ir contra o uso, e costume, que elles tinhaõ de escrever,
e pronunciar assim. Mas se hoje fossem vivos, conheceriam
sem paixaõ, que os ultimos escreveraõ, e pronunciaraõ tanto
melhor, que athe hoje ainda naõ houve quem os reprovasse: e
por isso sem receyo da censura, naõ deixarei de reprovar o
abuso de muytas palavras, a que alguns chamaõ uso; mas tambem
approvarei este na quellas em que tem prevalecido pela aceitaçaõ
commua dos mais doutos. E para acabarmos de mostrar toda a
difficuldade nesta materia, so falta perguntar:

Se havemos de imitar a Orthografia Latina
na Orthografia Portugueza?

14 Todos os nossos Auctores confessaõ, e devem confessar todos
aquelles, que professáraõ a latinidade, que a nossa língua he
6filha da língua latina. E se perguntarmos em que? Ou porque?
Respondem, que na similhança dos nomes, na imitaçaõ dos verbos,
e na propriedade dos vocabulos. E eu accrescento, que o naõ
he menos no som da perfeita pronunciaçaõ; tanto, que ja houve
curiosos, que compuseraõ poemas inteiros, que com pouca umdança
da pronunciaçaõ, ja se lem em Portuguez, e ja se lem em
Latim.

15 Dizem tambem, que a nossa lingua vay subindo ao auge da
perfeiçaõ: e se examinarmos donde lhe nascem estes augmentos,
diraõ, que he, porque esta filha cada dia se vay enriquecendo com
a herança das palavras, que cada vez mais participa daquella
mãy. O certo he, que as prosas, e poesias Portuguezas, que a
fama canta, e todos applaudem por singulares na locuçaõ, saõ
aquellas que estaõ mais cheyas de palavras latinas reduzidas
com pouca differença á pronunciaçaõ Portugueza, quaes saõ os
adjectivos, com que se elevaõ os periodos, e se ornaõ as oraçoens;
como v. g. este Abc de alguns.

16 Augusto, arduo, ardente. Benefico, benigno, benevolo. Casto, castissimo,
constante. Diffuso, disperso, diverso. Excellente, excellentissimo,
extremo. Fluido, fugitivo, fluctuante. Generoso, gentil, gracioso. Heroico,
honorifico, honesto. Inclito, illustre, illustrissimo. Lucente, lucido, lustroso.
Magno, magnifico, malevolo. Nobilissimo, nimio, nitîdo. Optimo, obsequioso,
obtuso. Preclaro, precioso, preterido. Quantitativo, quindenio, quanto.
Regio, regnante, ruidoso. Sapientissimo, sublime, supremo. Tenacissimo, tenaz,
tenebroso. Veridico, veloz, volante. Xantho. Zenith, zodiaco, zoilo,
&c.

17 Destas, e similhantes palavras ha huma multidaõ sem numero,
que cada dia estamos vertendo do latim em Portuguez,
sem mais differença, que acabarem em o, as que no latim acabaõ
em us, como sabe qualquer latino: e esta he tambem a differença
que ha na pronunciaçaõ, que nas mais syllabas he a mesma.

18 Deixo de referir os muitos verbos, as preposiçoens, e adverbios
da nossa lingua, que tem identidade com a latina; porque o
meu empenho naõ he mostrar a grande abundancia de vocabulos
que a nossa lingua tem herdado como filha, da latina como mãy,
he sim convencer a sem razaõ daquelles, que reconhecendo-a por
filha legitima nas palavras, a querem fazer bastarda na Orthografia.
Huns dizem que se naõ use de ct nas palavras, como em
Acto, Activo, Aspecto, Convicto, Ficto, Dicto, Delicto, Victoria &c. outros,
7que senaõ escreva pt, como em Assumpto, Prompto &c. outros,
que he escusado o mn, como Condemnar, damno &c. outros, que se
lance fora o ch, com som de q, ou c sem plica, nem aspiraçaõ, e
que se naõ diga Charo, Charissimo, Charidade, Choro de Igreja &c.

mas Caro, Carîssimo, Caridade, Coro &c. E finalmente sem distinçaõ
alguma reprovaõ muitas letras nas palavras traduzidas do latim,
dizendo, que com ellas naõ escrevemos como pronunciamos. E
para responder logo a esta sua razaõ, antes de lhe mostrar os inconvenientes,
e absurdos que se seguem do que notaõ, perguntase:

Se escreve como pronuncia, quem imita
a Orthografia latina?

19 Respondo que he falso dizer, que nas palavras, que ficaõ
a cima naõ escrevem como pronunciaõ os que sabem pronunciar;
porque os que sabem pronunciar, naõ exprimem tanto as consoantes,
de que se compõem a palavra, que as façaõ soar tanto, ou
mais que as vogaes; mas la as tocaõ taõ levemente que juntas
com as vogaes fazem hum som muyto proprio, e indicativo da palavra,
que pronunciaõ: v. g: nesta palavra Victoria, naõ se pronuncia
o c com tanta força, que sôe por si so separado do t, deste
modo Vic-toria, que faz este som Viq-toria: mas pronunciase
com o c taõ unido com o t, que senaõ dá espaço no som entre hum,
e outro, como se disseramos Vi-ctoria. O mesmo he em todas as
mais que se escrevem com ct. E quem diz o contrario he porque
so sabe pronunciar material, e rusticamente sem arte, nem sciencia.
E por isso naõ deixa de escrever como pronuncia, quem sabe
pronunciar para escrever.

20 O mesmo que digo da pronunciaçaõ do ct, se observa na
pronunciaçaõ do mn, e do pt, nas palavras, em que se escrevem;
porque na palavra Damno, naõ pronunciamos o m separado do n,
exprimindo o som total do m: naõ dizemos Dam-no, que sôa como
Dameno, mas dizemos Damno, ferindo levissimamente o m junto
com o n, que sôa como Da-mno. Na palavra Prompto, Promptidaõ,
naõ pronunciamos o p com som separado do t, e carregando nelle,
naõ dizemos Prom-p-to, que sôa como Prompeto: mas dizemos
Prompto, ferindo taõ levemente o p, que sôa juntamente com o t,
como se disseramos Prom-pto.8

21 Aonde se conhece melhor esta recta pronunciaçaõ, e se
mostra o que fica dito, he nas palavras Digno, e Dignidade, nas
quaes sem muyta especulaçaõ se está vendo, ou ouvindo, que o g
naõ se pronuncia com som separado do n; e sôa taõ levemente,
que algum tanto se percebe, sem o exprimirmos com todo o som
de g; porque naõ dizemos Di-g-nus, que entaõ soaria como Digenus:
mas dizemos Dignus, que sôa como se disseramos Di-gnus.

22 O certo he, que lendo nos Auctores as palavras Acto, Dicto,
Digno, Damno, Prompto
&c. como vemos as letras, com que escreveraõ,
mas naõ ouvimos o som, com que pronunciaraõ, huns lem,
e pronunciaõ como sabios, louvaõ, e imitaõ: outros lem, e pronunciaõ
como nescios, estranhaõ, e reprovaõ. E menos mal he,
que estes aprendaõ a pronunciar com acerto para escreverem sem
erro, do que lançarmos fora as regras da Orthografia, para nós
escrevermos como elles pronunciaõ; porque daqui se seguem estes
inconvenientes.

Inconvenientes, que se seguem, de naõ imitar a
Orthografia latina.

23 O primeiro inconveniente, que se segue de naõ imitar a
Orthografia latina nas palavras traduzidas do latim em Portuguez,
ou para melhor dizer, nas palavras latinas aportuguezadas,
he a confusaõ, equivocaçaõ, e duvida que fazem com outras
muito diversas na significaçaõ; porque ficaõ com a mesma
identidade das letras, com que se escrevem; como estas, e outras
innumeraveis: Dicta, he cousa que se disse, e se lhe tirarmos o c,
fica Dita equivocada com Dita, que he o mesmo que sorte, ou fortuna.
Facto he o feito, ou cousa feita; e se lhe tirarmos o c fica
Fato equivocado com Fato cousa de vestir. Ficto, he o mesmo que
fingido; e tirando o c, fica equivocado com Fito. Pacto he o comcerto,
e sem c fica Pato ave.

24 Signo com g, he qualquer signo celeste, ou o sinal: e tirandolhe
o g, fica Sino, o sino de tocar. Invicto, quer dizer naõ vencido,
ou invencivel; e tirando-lhe o c fica Invito, que significa contra
vontade, violentado, ou constrangido. E destas outras innumeraveis,
que podem fazer similhantes duvidas.

25 O segundo inconveniente he, que se tirarmos ás palavras as
9letras, que indicaõ a sua latinidade, he lançar fora as analogias,
e etymologias de cada huma; porque naõ lhe fica por onde conhecermos
donde foraõ traduzidas, ou derivadas para sabermos
a sua genuina significaçaõ. Se escrevermos Convito em lugar de
Convicto, quem dirá o que significa? porque Convito he huma palavra
composta da preposiçaõ Con, e de Vito; e Vito nem he palavra
latina, nem Portugueza, e por isso nada significa. E se escrevermos
Convicto, logo vemos que tem analogîa com a palavra latina
Convictus,ou que he a mesma aportuguezada; e por isso huma, e
outra significaõ o Convencido.

26 Nós dizemos Cultura, e Cultôr. E se quem escrever Escultura,
e Escultor, para significar o officio, e official de esculpir,
deixará em duvida o que quer dizer; e se escrever Esculptura, e Esculptor,
qualquer latino saberá o que significaõ. Na nossa lingua ha
a palavra Geito, e se alguem escrever Sogeito, quem dirá, que analogia,
ou similhança tem esta palavra com alguma latina? Mas se
escrever Subjeito, ou Sujeito, diraõ os que sabem, que nasce de
Subjectus,e que está bem traduzida para o seu significado; e naõ
Sogeito, onde se naõ ve letra alguma de Subjectus, senaõ o s, e huma
so letra naõ basta para fazer analogia, como ja adverti, e ainda
direi em seu lugar.

27 Nem me digaõ, que daqui se segue, que devemos tambem
escrever Docto, Doctrina, e Pecto &c. Porque no latim se diz Doctus,
Doctrina, Pectus
. Respondo, que nestas, e outras similhantes
prevaleceo o uso universal, e com fundamento; porque a mudança
de huma letra nas traduçoens, muitas vezes he necessaria, ou
para facilitar a pronunciaçaõ, ou para a fazer mais suave, ou
mais natural. E isto usáraõ tambem os latinos a cada passo na traduçaõ
lingua grega; porque de Bixos verteraõ Buxus: de Triambos,
Triumphus
, e outras muitas. Nós mesmos dizemos de Aprilis
Abril
: de Capillus Cabello: de Capra Cabra; e de Musca Mosca &c.
Mas nestas, e outras versoens ainda ficaõ bastantes letras para a
sua analogia; e quando naõ ficassem, naõ havia necessidade para
a imitaçaõ, porque as palavras traduzidas nem deixaõ duvida no
que significaõ, nem se equivocaõ com outras. Eu naõ digo, que
aportuguezemos todas as palavras latinas, que naõ saõ necessarias;
persuado, que na quellas, que cada dia vaõ passando para a nossa
lingua com a mesma significaçaõ, naõ desprezemos a Orthografia
latina, porque.10

28 O terceiro inconveniente he, que se naõ observarmos a Orthografia
latina nas palavras que saõ de sua natureza latinas, e
passaõ para a lingua Portugueza, escreveremos palavras, que nem
seraõ Portuguezas, nem latinas, e sahirá huma terceira lingua,
que mais parecerá aborto deforme, que filha perfeita da latinidade;
qual he a língua, que o vulgo ignorante erradamente pronuncia,
e escreve; como largamente mostrarei nos erros, e emendas
das palavras no fim da Orthografia. E quando se naõ siga este
inconveniente, seguirseha o escrever, e pronunciar cada hum como
quizer, sem ter regra certa que observar. Eu bem sei, que naõ ha
regras certas, e infalliveis na Orthografia da nossa língua; porque
he muita a variedade no escrever; mas,

29 Se perguntarmos aos que escrevéraõ Leziras, Lesirias, Lysirias,
Lisiras: Pintacilgo, Pintasilgo, Pintasirgo, Pintaxilgo, Porcelana, Porçolana,
Porselana
&c. a causa, porque naõ assentáraõ em vocabulo
certo? Responderiaõ, porque naõ acháraõ nem analogia, nem
etymologia de taes palavras para as derivarem, ou traduzirem; e
estas mesmas nos faltaõ em muitas, que saõ palavras meramente
portuguezas: logo se fugirmos da Orthografia latina, quem duvida,
que nos faltarám as mesmas analogias, e etymologias, naõ
so em muitas, mas em todas as palavras, que se tem vertido,
vertem, e verterâõ da lingua latina na Portugueza.

Parecer do Auctor, e disposiçaõ da obra.

30 Á vista destas difficuldades, pareceme, que nenhum Auctor
prudente se animaria a similhante obra, sem recear a censura
dos apaixonados: huns pela pronunciaçaõ patria; outros pelo costume,
e habito de escreverem; outros por naõ terem cabedais
para a fazerem, e por isso notaõ; porque para notar hum çapateiro
basta, e para satisfazer naõ basta hum Vieyra.

31 Eu porem, naõ por temor da censura, mas pelo juizo, que
formo da nossa lingua, digo que naõ podemos dar regras certas,
e infalliveis para a sua Orthografia; porque como cada dia se vay
apurando, e aperfeiçoando mais, e este mais todo he da lingua latina
mãy taõ rica, que lhe deixou huma herança perpetua, naõ
podemos dar agora regras certas, para o que ainda ha de ser. Mas
o que posso segurar he, que todos os que quizerem imitar esta Orthografia,
11que pertendo expôr, escreverám com acerto a nossa lingua
no auge, em que está, pronunciarám sem erro, e resolveram
as dúvidas; porque disponho a obra da maneyra seguinte.

32 Primeyramente ensinarey o uso dos accentos, ou tons com os
seos sinaes, para o acerto da pronunciaçaõ nas palavras, que podem
ter duvida. E sendo este o fim por onde acabaõ as mais Orthografias,
eu principiarei por elle, por naõ estar repetindo por
palavras a pronunciaçaõ, que se ensina por tons.

33 Em segundo lugar se explica, que cousa he Orthografia, e
as suas regras geraes. E passando ás letras em particular, diremos,
que pronunciaçaõ tem cada huma; e em cada huma poremos
pelo Abecedario todas as palavras, que tiverem duvida na
sua Orthografia, as que podem equivocarse com outras; e todas
as mais que imitaõ a Orthografia latina. Com a mesma ordem
iraõ em cada letra, todas as palavras, que se escrevem com letra
dobrada. Daremos as regras da divisaõ das palavras, quando naõ
cabem inteiras no fim da regra. Seguirsehaõ as regras da pontuaçaõ,
para a divisaõ das oraçoens com virgula, ponto, e virgola,
dous pontos &c. Daremos noticia de alguns breves, de que
usáraõ os antigos, e ensinaremos todos os modos de contar por
Calendas, Nonas, e Idos, e em Latim.

34 Finalmente, como de saber pronunciar bem, nasce o acerto
de bem escrever, acabará a obra com os erros da pronunciaçaõ
do vulgo, e as suas emendas pelo alfabéto em cada letra.
E será hum breve compendio, ou huma grande Arte, que sem
trabalho, nem mais regras, que a liçaõ ensinará a todos a fallar
sem erro, e a escrever com acerto a mayor parte da lingua Portugueza.
E como nas escolas de ler, e escrever andaõ introduzidos
muitos erros, que ficam perpetuos pela criaçaõ, poremos huma
breve instrucçaõ para os mestres das escolas ensinarem com mais
acerto, e menos trabalho.

Explicaçaõ dos Tons, ou Accentos para o acerto
da pronunciaçaõ.

35 Accento, como aqui se escreve, he huma palavra derivada
do verbo latino Accino, que significa cantar, ou entoar suavemente
com outros, e Accento he aquelle tom que na pronunciaçaõ das
12palavras faz cada huma das vogaes junta com outras letras, a que
chamamos Syllaba. Porque em humas se levanta a voz ferindo
com mais força o ar; em outras se deprime, ou abate; e em outras
nem se deprime, nem se levanta totalmente; mas fica em meyo
tom: e por isso os Tons, ou Accentos principaes da pronunciaçaõ
saõ tres, Accento Agudo: Accento Grave: e Accento Circumflexo.

Que cousa he Accento Agudo?

36 Accento Agudo he aquelle som, com que se levanta a voz na
pronunciaçaõ de alguma Syllaba, carregando, ou ferindo a vogal
com toda a força de vogal. O sinal deste accento he huma risquinha,
que sahe de cima da vogal inclinada para a maõ direita, deste
modo: á, é, í, ó, ú; v. g. estas palavras óvos, Póvos &c. escrevemse,
e pronunciamse com accento agudo no primeyro O, porque sôa
com toda a força do som que tem a vogal O, como se a pronunciassemos
só.

Este accento chama-se Agudo, porque assim como toda a cousa
aguda he a que sobe para cima, tambem este tom he o que mais
sobe na pronunciaçaõ.

Que cousa he Accento Grave?

37 Accento Grave he aquelle tom, com que se deprime, ou abate
a voz na pronunciaçaõ de alguma syllaba, naõ carregando, ou
ferindo a vogal senaõ levemente. O sinal deste accento he huma
risquinha, que sahe de cima da vogal inclinada para a maõ esquerda,
deste modo à, è, i, ò, ù. Este accento he escusado na lingua Portugueza
como logo mostrarei: Quem delle usa frequentemente,
saõ os Latinos na ultima vogal daquellas dicçoens, que sendo
adverbios podem causar duvida se saõ nomes; como Optime, Alias,
Una
&c. que podem ser nomes, ou adverbios; e por isso, quando
saõ adverbios, sempre tem accento grave na ultima, deste modo:
Optimè, aliàs, unà &c. E so para esta distincçaõ, he que os Latinos
usaõ do tal accento nas ultimas; e naõ para carregar nellas, que
he erro: como explicâmos no fim da syllaba, na terceira parte da
Arte Explicada.

38 E se na nossa lingua tivesse lugar, seria só sobre as vogaes,
13que pronunciamos breves; porque só nestas deprimimos a voz, e
abatemos o tom, como em Cantàro, Comàro, Lapàro, Picàro, PucàroTartàro,
Camàra, Tamàra
&c. que todas se pronunciaõ com a penultima
breve. E por isso erraõ as imprensas, que costumaõ usar
deste accento sobre a vogal, em que se carrega com a voz, e faz
levantar o tom.

Chamase Grave, porque esta palavra aqui he o mesmo que cou,
sa, que carrega, ou peza para baixo; e assim como toda a cousa
pezada desce, tambem a voz ha de descer, e abaixar o tom na
pronunciaçaõ das vogaes, que tiverem o sinal deste accento.

Que cousa he Accento Circumflexo?

39 Accento Circumflexo he aquelle, com que parte se levanta, e parte
se abaixa a voz na pronunciaçaõ de alguma syllaba; de tal sorte
que naõ se levanta tanto o tom, que a vogal sôe como aguda;
nem se abaixa tanto, que sôe como grave; mas fica em hum semitom,
ou meyo tom. O sinal deste accento saõ duas risquinhas fechadas
em cima, e abertas em baixo sobre a vogal, as quaes se
formaõ do accento agudo, e grave, deste modo: â, ê, î, ô, û, v. g.
nestas palavras, Mancêbo, Senhôra, Româno &c. porque naõ dizemos
Mancébo fazendo soar o E com tom agudo; nem dizemos Mancèbo,
deprimindo totalmente o tom do E, como se fora breve; mas dizemos
Mancêbo com meyo tom. E assim nas mais.

Chama-se Circumflexo, porque se compõem do agudo, e grave
virados, ou inclinados de cima para baixo; e faz hum tom, que
participa de ambos.

Uso dos Accentos para a lingua Portugueza.

40 Quanto ao uso destes Accentos, na nossa lingua, so he frequente,
e precisamente necessario naquellas palavras, que se equivocaõ
humas com outras, e so pelos accentos se pode conhecer a
sua diversidade: principalmente naquellas, que se escrevem com
as mesmas letras, e tem diversa significaçaõ; v. g. nestas, e
similhantes palavras, ou linguagens Amara, Lera, Ouvira, Ensinara,
Rogara, Puxara, Levara, Usara
&c. Que escriptas só assim,
deixaõ a duvida, se fallaõ do preterito plusquam perfeito,
14ou do futuro imperfeito, porque saõ indifferêntes para significarem
hum, ou outro tempo. E para tirarmos esta dúvida, he preciso
usarmos dos sinaes dos accentos sobre as vogaes; porque, quando
saõ linguagens do pretérito, devem ter accento na penultima, ou
seja agudo nas que predominaõ, como nestas: elle Amára, Ouvíra,
Ensinára, Rogára, Puxára, Levára
&c. Ou seja circumflexo nas que
nem levantaõ, nem deprimem, como: elle Lêra, Morrêra, Amanhecêra,
Soccorrêra
&c.

41 E quando as dictas linguagens fallaõ do futuro, devem escreverse
com accento agudo na ultima, deste modo: elle Amará,
Lerá, Ensinará, Ouvirá
&c. A mesma differença se fará nas línguagens
do preterito, e do futuro, que acabaõ em am; porque nas do
preterito diremos: elles Amáram, Ensináram, Rogáram, Puxáram,
Lêraõ, Morrêraõ
&c. Levantando o tom na penultima, e naõ na
ultima. Nas do futuro diremos: Elles Amarám, Lerám, Ouvirám,
Rogarám
&c. Levantando o tom na ultima syllaba que he am. E
advirtase, que todas estas, e similhantes linguagens, melhor se escrevem
com am, do que com aõ, para terem lugar os accentos sobre
as vogaes, como diremos na letra m.

42 Estas palavras Emprego, Tempero, saõ indifferentes para se
pronunciarem como nomes, ou como verbos; e para tirarmos a
duvida se saõ huns, ou outros; quando quizermos usar dellas
como nomes, lhe poremos accento circumflexo na penultima, deste
modo: O Emprêgo, o Tempêro; porque sôa o E com meyo tom. E
quando usarmos dellas como verbos, poremos accento agudo na
mesma penultima, assim: Eu Emprégo, eu Tempéro; porque sôa o E
com toda a sua força de vogal, ou com tom predominante.

43 As palavras Renuncia, Pronuncia, Duvida &c. Quando saõ
nomes, naõ tem accento na penultima; e quando saõ verbos devem
ter accento agudo: Elle Renuncía, Pronuncía, Duvída &c. Do
mesmo accento usaremos no verbo Está, no nome , e no nome
Tostám, para differença do verbo Tóstam, da preposiçaõ No, e do
nome Esta. E destas tiraremos a differença de outras muitas.

44. Daqui se infere tambem, que he escusado nas palavras Portuguezas
o accento grave; porque só podia ter lugar sobre as syllabas
breves, para naõ errarmos a sua pronunciaçaõ: mas como estas,
naõ se equivocaõ com outras, he regra infallîvel o uso. E nas
que se equivocaõ, ou tem duvida no tom, bastaõ para distinçaõ
15os accentos agudo, e circumflexo. E se me disserem que nos mais
tomos da Grammatica usei do accento grave sobre muitas palavras;
respondo, que se lêam nesses tomos as causas, porque o fiz,
que foi porque nas imprensas naõ achei a Branquia dos Gregos,
nem outro sinal de syllaba breve, para evitar os erros dos principiantes.
Agora so usarei do agudo, e circumflexo, aonde forem necessarios,
para a recta pronunciaçaõ na duvida de muitas palavras.
E como os erros mais frequentes, que ouço, saõ nas palavras que
principiaõ, e acabaõ por O, aqui se acharaõ com os seus accentos.

Diversa pronunciaçaõ da vogal O, e os seus
accentos.

45 Conforme a nossa pronunciaçaõ, he taõ diverso o som da
vogal O nas palavras, que só tem dous, que em humas se pronuncia
no singular com accento circumflexo o mesmo O, que no plural
se pronuncia com accento agudo; como v. g. Povo, Povos: porque
Povo pronunciase sem levantarmos, nem deprimirmos totalmente
o tom no primeiro O, mas com hum meyo tom, que he o circumflexo
Pôvo. E Povos pronunciase com tom levantado no mesmo O,
que he o agudo Póvos. Deste mesmo modo devemos pronunciar as
palavras seguintes:

Fôgo, Fógos: Fôrro, Fórnos: Hôrto, Hórtos: ôlho, ólhos ôvo,
óvos: ôsso, óssos: Pôço, Póços: Pôrco, Pórcos: Nôvo, Nóvos: Rôgo,
Rógos: Tôjo, Tójos: Tôrno, Tórnos
; e outros, que acabaõ em os, como,
Formôso, Formósos: Copiôso, Copiósos: Sequiôso, Séquiósos &c. Pôsto, Póstos:
Suppôsto, Suppóstos: Tôrto, Tórtos: Fôrro, Fórros
de casas &c.

46 Ha outras palavras, que assim no singular, como no plural,
conservaõ a mesma pronunciaçaõ da vogal o com accento circumflexo;
e saõ as seguintes:

Bôlo, Bôlos: Bôjo, Bôjos: Bôto, Bôtos: Côco, Côcos: Chôro, Chôros:
Côto, Côtos: Côxo, Côxos: Fôjo, Fôjos: Fôrro, Fôrros: Frôxo, Frôxos:
Gôrdo, Gôrdos: Gôsto, Gôstos: Gôzo, Gôzos: Lôbo, Lôbos: Móço, Môços:
Môcho, Môchos: Môlho
do prato, Môlhos: Nôjo, Nôjos: Pôtro, Pôtros:
Rôdo, Rôdos: Rôlo, Rôlos: Sôldo
, paga, Sôldos: Sôlho, Sôlhos: Sôrvo,
Sôrvos: Tôlo, Tôlos: Vôdo, Vôdos
&c. Do mesmo modo se pronunciaõ:
Barrôco, Barrôcos: Peixôto, Peixôtos: Ferrôlho, Ferrôlhos: Trôco,
Trôcos
, ainda que muitos dizem Trócos: Rapôso, Rapôsos &c.16

47 Pelo contrario ha outras palavras, que assim no singular,
como no plural, conservaõ a mesma pronunciaçaõ com accento
agudo, como estas: Cópo, Cópos: Módo, Módos: Mólho, feixe, Mólhos:
Lógo, Lógos: Nósso, Nóssos: Sólo, Sólos: Vósso, Vóssos
&c.

48 E ainda que todas as palavras a cima, pelo uso da pronunciaçaõ,
se podem escrever sem accento, quem as accentuar, escreverá
melhor; e fará, que se evitem os erros, que andaõ introduzidos
na pronunciaçaõ do O. Mas nas palavras dubias, saõ necessarios
os accentos para a sua diversa significaçaõ, v. g. quando dizemos:
Elle póde, no presente, que deve ter accento agudo na syllaba
, para se differençar de Elle pôde, no pretérito, que he circumflexo.

Uso do Viraccento.

49 Ha outro accento, a que chamaõ Viraccento, ou Apostropho,
que he huma risquinha como huma virgula virada para cima, da
qual se usa, quando depois das preposiçoens, que acabaõ em vogal,
principia algum nome tambem por vogal; e como duas vogaes
assim juntas naõ fazem boa consonancia na pronunciaçaõ, tirase
a vogal da preposiçaõ, e em seu lugar se põe o Viraccento, deste
modo: d'Almeyda, d'Almada, d'Elvas, d'Evora, d'Estremôs &c.
em lugar, de Almeyda, de Almada &c. Porque as preposiçoens sempre
se pronunciaõ juntas com as palavras, que se lhe seguem, como
se foraõ huma so dicçaõ.

50 Chamase Viraccento, porque na realidade naõ he acento;
mas huma nota, ou sinal delle virado para cima. Os Gregos chamam-lhe
Apostropho, e os Latinos Synalepha, que he o mesmo; e
significaõ, que das duas vogaes se tira huma. E ainda que se escrevaõ
as duas vogaes, sempre se deve fazer esta synalepha na pronunciaçaõ;
e por isso quando acharmos escripto de Almeyda, de Almada
&c. pronunciaremos d'Almeyda, d'Almada &c.

51 Do mesmo modo, ou com a mesma synalefa, pronunciaremos,
quando a preposiçaõ Com se ajunta a nomes, que principiaõ
por vogal v. g. Com elle, com ella, com migo &c. Que se devem
pronunciar Co elle, co ella, cômigo, elidindo, ou callando o m da
preposiçaõ. E he taõ propria entre nós esta pronunciaçaõ, que o
uso della já contrahio a preposiçaõ com o nome em huma so pallavra,
17como estas: Desta, Deste, Della, Nella, Delle, nelle &c. Porque
ninguem diz: De esta, de este, de ella, em ella, de elle, em elle. O
mesmo se faz nas palavras Athequi, Athegora, Daqui, Dali &c. e naõ
Athe aqui, Athe agora &c.

52 Deixo outras regras da nossa pronunciaçaõ, porque pelo discurso,
e variedade de toda a obra, se iraõ ensinando com menos
trabalho; principalmente no fim, aonde ajuntarei pelas letras do
alfabeto os erros do vulgo, e emendas da Orthografia, assim nas
letras, como na pronunciaçaõ.18

Orthographia
explicada

Primeyra Parte.
Que cousa he Orthografia,
como se divide,
e
Com que Letras se haõ de escrever as Palavras.

Que cousa he Orthografia?

1 Orthografia, com Fi longo, he huma parte da
Grammatica, que ensina a escrever rectamente.
E tem a sua etymologîa, ou origem da palavra
Grega Orthos, que he o mesmo que Rectus;
e de Grapho, que he o mesmo que Scribo; e por
isso se define: Ars rectè scribendi: Arte de bem
escrever; porque ensina as letras, com que se haõ de escrever as
palavras; a divisaõ das palavras no fim das regras; os pontos, e
virgulas, com que se divide o sentido das oraçoens; e os sinaes
dos accentos, ou tons, com que se pronunciaõ as vogaes na composiçaõ
das dicçoens. Mas como esta parte ja fica explicada, dividiremos
a Orthografia nas seguintes.

Em quantas partes se divide a Orthografia?

2 Em duas partes principaes dividimos a Orthografia: A primeira
ensinará com que letras se haõ de escrever as palavras. A
segunda ensinará como se haõ de dividir as palavras no fim das
19regras, e a pontuaçaõ para dividirmos as oraçoens com bom semtido.
Aqui ajuntaremos as significaçoens de alguns breves: a conta
dos Romanos por letras, por Calendas, Nonas, e Idos; e todos
os modos de contar na lingua Latina. E finalmente acabará a
obra com hum compendio dos erros do vulgo, e emendas da Orthografia
para bem pronunciar, e escrever; e huma breve instrucççaõ
para os Mestres das Escolas, aonde principiaõ os erros da
Orthografia.

Das letras, com que se ham de
escrever as palavras.

Quantas saõ as letras, e como se dividem.

3 Huns contaõ so vinte e tres letras do nosso Alfabeto, e quando
chegaõ ao uso do I, e do U, as dividem em vogaes, e consoantes:
outros contaõ logo vinte e cinco; porque põem dous Ij, e
dous UV, huns vogaes, e outros consoantes, conforme o nosso uso;
e todas saõ as seguintes.

A, B, C, D, E, F, G, H, I, K, L, M, N, O, P, Q,
R, S, T, U, V, X, Y, Z.

Tres destas passáraõ dos Gregos para os Latinos, que saõ K,
Y, Z
; e dos Latinos para a nossa lingua so passáraõ o Y, e Z; porque
o K he escusado nas palavras Portuguezas, que com o nosso
C se escrevem rectamente; como diremos em seu lugar. E a causa
porque esta letra anda introduzida no nosso Alfabeto, he para
que os meninos saibaõ que tambem he letra, e como se figura.

4 Dividemse todas as letras a cima em Vogaes, e Consoantes. As
vogaes saõ seis, A, e, i, o, u, y. Chamamse vogaes, porque cada
huma por si so tem voz clara, e distincta. As mais chamamse Consoantes,
porque na sua pronunciaçaõ soaõ juntamente com as vogaes;
tanto, que se as escrevessemos como as pronunciamos, seria
assim Be, ce, de, ef, ge, ha, &c. O H para com os Latinos naõ
he letra, mas hum sinal de aspiraçaõ nas letras, a que se ajunta.
Para nós serve de letra nas palavras, em que se escreve depois
20de C, n, 1, e sôa Cha, che, chi, cho, chu: Nha, nhe, nhi, nho, nhu: Lha,
lhe, lhi, lho, lhu
.

5 As consoantes dividemse em Mutas, ou Mudas, e Semivogaes.
As Mutas saõ oito: B, C, D, G, K, P, Q, T. Chamamse Mudas,
porque por si so naõ tem voz alguma, nem som perceptivel; como
experimentará quem as quizer pronunciar sem vogal junta. As Semivogaes,
ou quasi Vogaes, saõ outras oito: F, L, M, N, R, S, X, Z.
Chamamse Semivogaes, porque na sua pronunciaçaõ tem hum meyo
tom de vogaes.

6 Destas Semivogaes se fazem quatro Liquidas, que saõ L, M, N, R,
as quaes, quando se seguem depois de alguma muta nas palavras,
perdem todo o som que tinhaõ; e por isso ficaõ liquidas, que he
o mesmo que sem som de semivogaes: v. g. nesta palavra Clamar,
o L depois da muta C perde o som que tinha de L, e fica liquido.
Nesta Abrir, o R depois da muta B, perde o som de R &c. O mesmo
succede na letra F, quando se escreve antes de L, ou de R;
como se vê nestas palaxras Reflexaõ, Refracçaõ, nas quaes o F perde
o som de F, e tambem fica liquida.

O X, e Z, valem por duas letras consoantes; e por isso nenhuma
palavra se escreve com X, ou Z dobrado.

Da pronunciaçaõ das vogaes, e dos dithongos,
que dellas se fazem na nossa lingua.

7 A, letra vogal, pronunciase com a bocca aberta, e tom alto,
como nesta palavra Agoa, e no latim Aqua. E, pronunciase com a
bocca menos aberta, que na pronunciaçaõ do A, apertando a respiraçaõ,
e engrossando a lingua para o paladar: v. g. Estar: Stare.
O I vogal, pronunciase com a bocca ainda menos aberta, que na
pronunciaçaõ do E, mas applicando mais a lingua ao paladar; de
tal sorte que comprime a respiraçaõ; v. g. Vi, li; vidi, legi.

8 O, pronuncia-se com a bocca aberta, e os beiços algum tanto
estendidos em forma redonda: v. g. Ovo, Ovum. U vogal, pronunciase
com a bocca aberta, e os beiços mais estendidos, que na
pronunciaçaõ do O: v. g. Fugir,Fugere. Y vogal dos Gregos, pronunciase
entre nós como o I vogal: v. g. nesta palavra Syllaba. O P.
Bento Pereyra na sua Arte da Grammatica da lingua Portuguêza,
diz que nós temos hum Y, particular, e diverso no som do Y
21grego. E eu digo, que he escusado fazer de hum dous, quando se
escrevem com a mesma figura. E quanto ao som, respondo, que o
Y na nossa lingua tem hum som mais debil, que o I vogal; porque
naquellas palavras em que naõ exprimimos o nosso I vogal com
todo o seu tom, usamos do Y, como nestas Ay, Pay, May, &c.

Dithongos das Vogaes.

9 Esta palavra Dithongo he tirada do grego, e significa o som
de duas vogaes; e por isso Dithongo he aquelle, que se faz de duas
vogaes unidas, ou juntas debaixo de huma so pronunciaçaõ; porque
se pronunciaõ as duas vogaes juntas, como se foraõ huma só;
mas sempre com dous sons sem espaço intermedio; como se vê nesta
palavra Pay, na qual se pronuncia o E, juntamente com o Y;
porque naõ dizemos Pa-y, mas Pay com huma so pronunciaçaõ,
e com dous sons inseparaveis.

Dithongos de Aa, Ae, Ay, Ai, Ao.

10 De todas as vogaes se fazem dithongos na nossa lingua;
porque ha dithongos de dous Aa, que se pronunciaõ juntos, como
nestas palavras: Irmaã, Maçaã, Irmaãs, Maçaãs &c. nas quaes se
percebe o som de dous Aa inseparaveis; porque naõ dizemos:
Irma-ã, Maça-ã &c. Ha dithongos de Ae, como Caës, Paës &c. Porque
naõ dizemos Ca-ens, Pa-ens. Ha dithongos de Ay, e Ai, como
Pay, Pays: Ay, Ays. Dai, Dais, Mais &c. Porque naõ pronunciamos
Pa-y, Pa-ys. Da-i, Da-is, Ma-is, mas tudo junto sem separaçaõ. E
vese claramente que saõ dithongos, porque nestas palavras Paíz, Paízes;
Raíz, Raízes
, os sons do A, e do I, saõ muito diversos; porque
pronunciamos o A separado do I, como se disseramos Pa-iz, Paizes,
Ra-iz, Ra-izes
&c.

11 Ha dithongos de Ao, como em Pao, Mao &c. Porque naõ pronunciamos
Pa-o, Ma-o &c. Ha dithongos de Au, como Causa, Applauso
&c. Porque naõ dizemos Ca-usa, Appla-uso; mas de tal sorte
ajuntamos huma vogal com outra, como se fora huma so para a
pronunciaçaõ.22

Dithongo de Ea, Ee.

12 O P. Bento Pereyra diz, que nas palavras Lamprea, Pea &c.
ha dithongo de Ea; e eu digo que naõ pode ser rigoroso dithongo;
porque naõ soaõ as duas vogaes juntamente; mas primeiro
ferimos o E, e depois o A com alguma separaçaõ, como se disseramos
Lampre-a, Pe-a. E toda a causa, porque naõ soaõ com mais
distincçaõ quando se pronunciaõ juntas, he pela difficuldade, que
todos experimentaõ na pronunciaçaõ distincta do A, depois do E,
naõ se seguindo consoante adiante do A: e por isso alguns pronunciaõ,
e escrevem Lampreya, Peya, Alheya, Meya, Feya, Teya &c.
O que naõ reprovo, porque se conforma mais esta Orthografia
com o som da pronunciaçaõ commua, com tanto que se naõ pronuncie
o Y, junto com o E, mas com o A; naõ se diga Lamprey-a,
Pey-a, Alhey-a
&c. Mas pronunciese como se escrevessemos: Lampreya,
Pe-ya, Alhe-ya
&c. Porem a mais recta pronunciaçaõ, e Orthografia
he com accento circumflexo no E, deste modo: Lamprêa,
Pêa, Alhêa
&c.

13 Naõ me lembra ter achado algum dithongo de dous Ee na
lingua Portugueza; e se alguns escrevem Fee, See, com elles, he
erro manifesto, porque tal naõ sôa na sua pronunciaçaõ, nem saõ
necessarios; pois basta o accento agudo, para se escreverem com o
som alto, com que se pronunciaõ Fé, Sé: E por este mesmo accento
se distingue a , Igreja Cathedral de Conegos, do verbo
tu
, e do adverbio Se; porque quando he verbo, escrevese com accento
circumflexo; e quando he adverbio naõ necessita de accento;
porque quem escreve o primeiro com accento agudo, e o segundo
com circumflexo, já no terceiro naõ deixa a duvida do
que he, e do que significa: e havendo de ter accento ha de ser o
grave, , que se naõ usa no Portuguez.

14 Mas eu dissera, que na segunda pessoa do verbo portuguêz
Tenho, que todos escrevem Tens, necessariamente se devia usar de
hum dithongo de dous Ee, ligados com hum til por cima, deste
modo Teës, porque só assim se conforma a escripta com a pronunciaçaõ,
que acaba com tom de Es, o qual tom se naõ acha na palavra
Tens, se pronunciarmos o N como se deve pronunciar.23

Dithongo de Eo, Ey, Ei, Eu.

15 Ha dithongos de Eo, como Cêo, Vêo, Comêo, Chovêo &c. Porque
naõ dizemos Ce-o, Ve-o, Come-o, Chove-o, separando huma vogal
da outra; mas como se foraõ ambas huma so. E por isso estas
palavras Alheyo, Feyo, Meyo, Leyo, Veyo &c. Sempre se devem escrever
com Y, para desfazer o dithongo de Eo; porque sem o Y, soariaõ
Alhêo, Fêo, Mêo &c. Como soaõ Comêo, Chovêo &c. E no verbo
Veyo he preciso o Y, para distincçaõ do nome Véo. No presente Leyo,
he necessario o mesmo Y, para differença do preterito Elle lêo,
que aqui he dithongo.

16 Ha dithongos de Ey, como Ley, Rey &c. De Ei, como Amei,
Ensinei, Lerei
&c. E se me perguntarem a differença que ha entre
o dithongo Ey, e o dithongo Ei? Respondo, que na pronunciaçaõ
naõ acho differença alguma; e por isso na letra Y, direi, que entre
nós so he necessaria naquellas palavras, que escriptas com outro
I, causariaõ dúvida; nas mais he escusado; porque taõ bem escreve
para a recta pronunciaçaõ quem escrever Moreira, Pereira,
Teixeira
&c. como quem escrever Moreyra, Pereyra, Teyxeira; porque
o som he o mesmo. E se me disserem, que os nossos Auctores
usaõ frequentemente do Y, principalmente nas palavras acabadas
em Eyro, e Eyra; respondo, que isso deve elle mais ao uso, que o
introduzio, que a razaõ, ou sciencia; porque a naõ ha para ser mais
hum, que outro; excepto se he por hum ser estrangeiro, e outro
Portuguez.

17 Ha dithongos de Eu, como Meu, Teu, Seu: Meus, Teus,
Seus, Deus
. Mas como estas palavras na nossa pronunciaçaõ, mais
parecem ter som de O, que de U; porque este se exprime com mais
difficuldade, alguns as escrevem com dithongo de Eo: Mêos Têos,
Sêos, Dêos
, o que naõ reprovo.

Dithongo de Io.

18 Naõ temos dithongos de Ia, nem de Ie, nem de Ii, mas de
Io, como nestas palavras: Abrio, Acudio, Fugio, Vio &c. Porque nem
pronunciamos Abri-o, Acudi-o &c. Nem dizemos Abrió, Acudió carregando
no O com accento agudo separado do I; mas pronunciamos
24o Io junto, e unido com huma so pronunciaçaõ. Tiramse as
palavras Navio, Navios, que naõ se pronunciaõ como dithongos,
mas apartando o I do O na pronunciaçaõ, com accento agudo no I
Navío, Navíos
. O mesmo he Bugio, Bugios, Safio, Safios, Bravio, Bravios,
Tio, Tios, Rio, Rios
; e outras, que pela pronunciaçaõ se conhecem.
E póde ser regra geral, que so as linguagens do preterito,
que acabaõ em Io fazem dithongo; como elle Abrio, Cobrio,
Dormio, Ferio, Fugio
&c. O verbo Rir no presente, Eu rio, naõ faz
dithongo; no preterito, Elle rio, sim. Naõ ha dithongos de Iu; ainda
que alguns dizem: elle Riu, Fugiu &c. Mas sem necessidade.

Dithongo de Oe.

19 Naõ acho dithongos de Oa; porque as palavras Bôa, Gôa,
Lisbôa, Prôa
&c. Pronunciamse ferindo cada huma das vogaes de
maneyra, que sôa cada huma por si, e naõ juntamente. Ha dithongos
de Oe ligado com hum til por cima nestas palavras, Põem,
Compõem, Dispõem, Antepõem, Suppõem
&c. Porque naõ dizemos Poem,
Dispo-em
&c. Mas nestas linguagens Tôem, Sôem (que saõ dos
verbos Toar, Soar) naõ ha dithongo; porque se pronuncía cada
vogal por si, como se disseramos: Tô-em, Sô-em &c. As palavras em
ões com til, ou n, todas acabaõ em dithongo; como Botões, Feyjões,
Melões, Tostões
&c. o que bem claramente se percebe pelo som
da pronunciaçaõ. Estas linguagens Dóes, Dóe, Dóem, Dóeme (que saõ
do verbo Doer) precisamente se pronunciaõ com dithongo de Oe,
ainda que parece tem algum som de I, o que nasce de carregarmos
no O com accento agudo. Mas advirtase, que nesta linguagem
Dôem elles (que he do verbo Doar) naõ ha dithongo; porque devemos
pronunciar, como se disserarnos Dô-em, com accento circumflexo
no O.

Dithongo de Oy, e Oi.

20 Ha dithongos de Oy, como Boy, Boys, Arroyo, Arroyos &c. E
de Oi, como Foi, Sois, Pois &c. Porque naõ pronunciamos Fo-i, Sois,
Po-is
.

21 Naõ ha dithongos de dous Oo; porque no caso, que houvesse
quem exercitasse as significaçoens dos verbos Doer, Soar,
25Toar
, no presente do indicativo, e na primeira pessoa, diria: Eu
Dõo, Sôo, Tôo
, sem dithongo; porque pronunciaria sem uniaõ dos
Oo. O mesmo se vê nestas palavras, Cooperaçaõ, Cooperar. Ha sim
dithongos de Ou, como Dou, Sou, Vou: Moura, Sousa, Touro, Dous &c.

22 Alguns dizem, que tambem ha dithongos de Ua, ue, ui, e uo, e
allegaõ por exemplos as palavras Guarda, Guerra, Quebra, Guincho,
Quotidiano
&c. E eu digo, que naõ se devem chamar dithongos;
porque estes sempre tem o som de duas vogaes; e em nenhuma das
palavras referidas sôa o U com a vogal seguinte; e a razaõ he,
porque o U depois do G, e depois do Q sempre se faz liquido,
e perde toda a força de vogal; e por isso senaõ percebe o seu som
na pronunciaçaõ das palavras referidas. Quando fallarmos dos
nomes Portuguezes no plural, diremos que ha dithongos de ûe;
vejase na Liçaõ ultima, num. 256.

Algumas regras geraes das letras, com que se haõ de
escrever as palavras.

23 Antes de tratarmos de cada huma das letras consoantes, da
sua pronunciaçaõ, e uso; saõ precisas algumas regras geraes, que
ensina a Orthografia, para evitarmos innumeraveis erros, que
naõ se podem reduzir a regras certas; e saõ erros communs, que
com hum leve estudo se podem emendar.

I. Regra.
Como se ha de imitar na orthografia das letras a
pronunciaçaõ das palavras.

24 Como a nossa lingua naõ tem vogaes superfluas nas palavras,
e ordinariamente exprimimos na sua pronunciaçaõ as letras,
de que se compõem; aquelle escreverá commumente bem, que na
Orthografia das palavras, for seguindo a ordem das letras na pronunciaçaõ.
E he erro intoleravel, que talvez se introduzio nas
Escolas por vicio dos traslados, ou negligencia dos Mestres, preverter
as palavras contra o som da sua pronunciaçaõ; porque todos
pronunciaõ Carmo, Mestre, Pedro, Senhor &c. E muitos escrevem
Cramo, Mester, Pedor, Senhro; sem advertirem que em Carmo primeiro
26sôa na pronunciaçaõ o A, do que o R; e por isso se deve escrever
antes delle: em Mestre a pronunciaçaõ acaba em E, em
Pedro acaba em O, em Senhor acaba em R; e elles acabaõ a escripta
de Senhor em O, de Pedro, e Mestre em R, sem som, nem tom.

25 Do mesmo modo escrevem torpemente Clama, em lugar de
Calma; Fulxo, em lugar de Fluxo; Rye, em lugar de Rey; e outros barbarismos,
que já chegaõ ás classes da Grammatica, aonde vemos
nos themas Magistre, em lugar de Magister, Rectro, em lugar de Rector;
Fulxus
, em lugar de Fluxus &c. Para evitarmos estes erros indignos
da nossa lingua, observese o som da pronunciaçaõ na ordem
das letras. Mas como a pronunciaçaõ naõ ensina a diversidade
das letras, que tem similhança no som; nem quaes se haõ de
dobrar, e quaes haõ de ser grandes, ou pequenas; para isso saõ
as regras seguintes.

II. Regra.
Que palavras se haõ de escrever com letra grande?

26 Quanto á letra grande, ou se falla de todas as letras, de
que se compõem cada palavra; ou se falla so da letra inicial, que
he a primeira, por onde as palavras principiaõ; e por isso digo:
So costumamos, ou costumaõ todos escrever com todas as letras
grandes os títulos de qualquer livro; os epitafios das sepulturas,
e as inscripçoens de alguma obra: e isto so por mais auctoridade,
respeito, e formosura na letra redonda, que na de maõ tem pouca;
por naõ avultarem as letras com tanta distinçaõ. Muitos por mayor
veneraçaõ escrevem sempre com todas as letras grandes o Sanctissimo
Nome Jesus.

27 Quanto ás letras iniciaes, sempre se escreve com a primeira
letra grande a primeira palavra so da primeira regra, por
onde principia qualquer papel, que se escreve; e naõ no principio
de cada pagina, como alguns costumaõ, e he erro; porque saõ
palavras, que vaõ continuadas da regra antecedente; e senaõ forem
nomes proprios, ou dos que logo poremos, ou se seguirem depois
de ponto, devem escreverse com letra pequena. Nas obras
poeticas, cada verso principia por letra grande; e o mesmo se
observa commummente em cada regra dos elogios.27

Dos nomes, que se escrevem com letra inicial grande.

28 Todos os nomes proprios substantivos se escrevem sempre
com letra inicial grande; ou sejaõ de homens, e mulheres, como
Amaro, Antonio, Bernardo, Caetano, Domingos &c. Anna, Joanna,
Maria, Ignacia
&c. Ou sejaõ proprios de montes, fontes, e rios;
como o monte Olympo, o monte Caucaso, o monte Ethna &c. A fonte
Arethusa, o rio Tejo, Douro &c. Ou sejaõ proprios de Reynos,
Provincias, Regioens, Ilhas, Cidades, Villas, e Aldêas, como
os reynos de Portugal, Castella, França &c. As regioens da Asia,
Africa, America
&c. As provincias da Estremadura, Beyra, Minho;
Traz dos Montes, Alem-Tejo
&c. As ilhas da Madeyra, do Fayal, do
Corvo, Graciósa &c. As cidades de Lisbôa, Leyria, Coimbra, Porto
&c. As villas de Setuval, Santarem, Tomár &c.

Nomes proprios adjectivos.

29 Ha muitos nomes adjectivos, que se derivaõ de nomes proprios;
e por isso se escrevem tambem com letra inicial grande;
como Portuguez, de Portugal; Castelhano, de Castella; Francez, de
França; Romano, de Roma; Lisbonense, ou Ulyssipponense, de Lisboa;
Conimbricense
, de Coimbra &c. E por isso dizemos os templos Romanos;
a gente Portugueza; os navios Inglêzes; a lingua Francêza &c.

Sobre nomes.

30 Todos os sobre nomes, appellidos, e alcunhas, se haõ de
escrever sempre com letra grande; ou sejaõ so proprios, ou derivados
de appellativos; como Arronches, Aranha, Costa, Cunha, Lobo,
Machado, Mascarenhas, Sousa, Silva, Tavares
&c.

Nomes de dignidades, e sciencias.

31 Os nomes de dignidades, cargos, e titulos, ainda que saõ
appellativos, quando nelles se respeita ás pessoas, sempre se escrevem
com letra grande; como Pontifice, Imperador, Rey, Principe, Infante,
Duque, Marquez, Conde
&c. Arcebispo, Bispo, Provisor, Vigario,
28Abbade, Priôr, Reitôr
&c. Disse, quando se respeita ás pessoas, porque,
quando se falla indifferentemente, tambem se escrevem com letra
pequena; v. g. hum emperador de Roma, hum rey de Macedonia
&c.

32 Os tratamentos, quando se escreve fallando com as pessoas,
sempre se escrevem com letra grande, Vossa Sanctidade, Vossa Magestade,
Vossa Alteza, Vossa Excellencia, Vossa Illustrissima, V. Reverendissima,
V. Senhoria, V. Merce
. Mas naõ se fallando com as pessoas, se
escrevem com letra pequena; v. g. a magestade, a excellencia, a
senhoria, a illustrissima &c.

33 Os gráos dos parentescos de hum parente para outro, tambem
se escrevem com letra grande: v. g. Meu Pay, Irmaõ, Tîo,
Primo, Sobrinho
&c. Mas fóra deste respeito, ou politica, escrevemse
com letra pequena; v. g, o pay de Joaõ, hum irmaõ, hum
primo, hum tio &c. Pela mesma razaõ de politica, esta palavra
Amigo, ou seja nas cartas, ou nos sobre-scriptos, se escreve com
letra grande, quando se applica á pessoa, a quem escrevemos; v.
G. Meu Amigo e Senhor &c.

Os nomes de sciencias, e artes, tambem se escrevem com letra
grande, como Theologia, Philosophia, Mathematica, Astrologia,
Dialectica, Rhetorica
&c. Tudo o que fica dicto das palavras Portuguezas,
se observa tambem nas Latinas.

Quando se ha de escrever mais com letra grande.

34 Finalmente, sempre se principia com letra grande, todas as
vezes, que acabamos alguma regra, ou oraçaõ com ponto final;
e tambem se faz o mesmo depois de dous pontos, quando depois,
delles se segue alguma sentença, ou resposta, ou dicto de alguem;
v. g. Respondeo o Rey: Naõ farei, Respondit Rex: Non faciam. La
disse o Seneca: Quem naõ sabe callar, naõ sabe fallar. Dixit Seneca:
Qui nescit tacere, nescit loqui
&c. Quando tratarmos da Pontuaçaõ,
diremos, que tambem se escreve letra grande depois do
ponto, e interrogaçaõ, e depois do ponto, e admiraçaõ.29

III. Regra.
Das letras, que nunca se escrevem dobradas.

35 Nenhuma palavra Latina, ou Portugueza principia, nem
acaba com letra dobrada, ou seja vogal, ou consoante. Quer dizer,
que nenhuma principia, nem acaba com dous Aa, ou dous
Ee, dous Ii, dous Oo, ou dous Uu; nem com dous Bb, dous Cc, dous
Dd &c. A razaõ para naõ se dobrarem as vogaes he, porque cada
vogal por si tem voz, ou som taõ claro, e distincto, que naõ necessita
de outra vogal para soar com tom agudo, ou circumflexo,
ou grave, nas palavras em que for necessario. E por isso erraõ os
que escrevem Saa, See, Soo, Fee, Tuu; dizendo que dobraõ as vogaes,
para se differençarem de outras, que saõ similhantes; e escrevendose
estas com huma so vogal, se equivocaõ no som da pronunciaçaõ;
e esta razaõ nasce da ignorancia dos accentos, como
advertimos nos dithongos numero 13.

36 Porque, para differençarmos o sobre nome , a Igreja,
o adverbio, e a virtude, das palavras, que tiverem similhança,
basta o accento agudo; que faz levantar o som com força,
para senaõ equivocar com outras, que naõ tem, nem podem ter
o tal accento; porque o adverbio Se escusa accento, e se o tiver,
ha de ser o grave, que deprime a voz no som da pronunciaçaõ:
v. g. eu for Conego da , ou eu for á . E Se verbo escrevese
com accento circumflexo, que nem levanta, nem deprime a
voz, mas faz hum meyo tom: v. g. tu bom; tu amado &c.

Advertencia.

37 Advirta-se porém, que nas linguagens dos verbos acabadas
em A ajunta muitas vezes a nossa lingua Portugueza hum pronome
feminino, que se declara por A, ou hum masculino, ou
neutro, que se declara por O. E o mesmo fazemos nas linguagens
dos verbos, que acabaõ em O: e entaõ necessariamente se escrevem
no fim das palavras duas vogaes similhantes, huma em que
acaba a linguagem do verbo, e outra por onde se declara o pronome:
V. g. Pedro tinha mãy, e amava-a muito: Amavaa acaba em
30dous Aa, porque o primeiro he linguagem do verbo -- Elle amava,
e o segundo esta em lugar de hum pronome, ou relativo feminino,
que se refere á mãy; e vale o mesmo que Amava a ella, e no
latim Amabat illam.

38 O mesmo succede neste, e outros modos de fallar: Eu tenho
pay, e amo-o muito
: aqui a palavra Amo-o acaba em dous Oo, porque
no primeiro acaba a linguagem Amo; e o segundo está em lugar
de hum pronome masculino, que se refere ao pay, e vale o
mesmo que Amo a elle, e no latim Amo illum. E donde se mostra
evidentemente que a segunda vogal he so pronome relativo, he
nesta, e similhantes oraçoens: Que dizes da minha sorte? Estimo-a
como boa: Quid de sorte mea refers? Eam non aliter, quàm bonam astimo
:
aonde se ve, que a segunda vogal he articulo, que naõ pertence
ja a palavra; porque Estimo acaba em O, e a vogal, que se
segue he A.

39 Mas todas estas saõ palavras artificialmente compostas, em
que senaõ dobra a vogal para a pronunciaçaõ, mas so se ajunta por
necessidade para nos explicarmos em menos palavras. E naõ saõ dithongos,
porque soaõ as vogaes separadas; e por isso se devem escrever
sempre com huma risquinha intermedia por sinal de divisam;
deste modo: Amava-a, Amo-o, Amando-o, Ensinando-o, Amo-a, Estimo-a
&c. As palavras Cooperaçaõ, Cooperar, tambem saõ compostas; e
por isso o primeiro O he da preposiçaõ Con, que perde o N.

40 A razaõ por que se naõ dobraõ as consoantes nem no principio,
nem no fim das palavras he, porque as consoantes, ou precedaõ,
ou succedaõ ás vogaes no principio, e fim das palavras,
assim soaõ com toda á sua consonancia, ou tom, que naõ necessitaõ
de outra, para soarem como ellas saõ. E por isso erraõ os que
dobraõ o S para escreverem Ssá, Ssé, Ssó; e os que dobraõ o R
para escreverem Rrapaz, Rrey, Rrosa, Rrude &c. Porque o S, e o
R, no principio das palavras assim ferem a vogal seguinte com
toda a força de som, que naõ podem soar senaõ como ellas saõ,
pronunciadas sem a vogal: Sá, Sé, Só; Rapaz, Rey, Rosa, Rude &c.

41 E por evitar razoens tambem superfluas, a regra geral he,
que nenhuma consoante se dobra, senaõ entre duas vogaes; e como
a primeira letra, e a final de qualquer palavra, naõ póde deixar
de ser primeira, ou ultima, nunca se dobra. E se me disserem,
que nestas palavras latinas Aggravo, Affligo, Acclamo &c. E nestas
31Portuguezas Aggravo, Aggravar, Affligir, Afflicçaõ, Acclamar &c. Se
dobraõ as consoantes antes do R, e do L, e naõ entre duas vogaes;
respondo, que assim no Latim, como no Portuguez o R depois
do G, e o L depois de F, se fazem liquidos, porque perdem
toda a força, e som, que tinhaõ de consoantes; e por isso naõ saõ
tres as consoantes nas palavras a cima, mas duas com huma liquida.
Mas a duvida he a regra seguinte.

IV. Regra.
Quando se haõ de dobrar as consoantes no meyo
das palavras?

42 Toda a difficuldade, e naõ pequena, he assignar regra certa
para dobrar as consoantes no meyo das palavras: e nasce esta
difficuldade do som da pronunciaçaõ; porque algumas, ou se escrevaõ
com huma so consoante, ou com ella dobrada, sempre na
pronunciaçaõ tem o mesmo som: v. g. estas palavras latinas: Affinitas,
Aggravo, Abbrevio, Falla, Pello, Tollo
&c. tanto soaõ escrevendose
com dous Bb, dous Ff, dous Gg, e dous Ll, como escrevendose
com hum so. O mesmo se ve nestas palavras Portuguezas:
Abbreviar, Affinidade, Aggravar, Affogar, Peccar &c.

43 Muitos daõ aqui varias regras, mas humas taõ confusas, e
outras taõ incertas, que eu julgo, so póde ser regra geral, observarmos
as palavras latinas; e vermos quaes saõ as portuguezas,
que delle se derivaõ, para as escrevermos com similhantes letras.
E póde servirnos de razaõ na nossa lingua, porque assim se escrevem
na Latina; e na Latina, se as palavras forem simplices, foi
uso dos Auctores: e se as palavras forem compostas, dobraõ por
causa das preposiçoens, de que se compõem: como diremos logo
a diante. Donde, as palavras Abbreviar, Affinidade, Aggravar,
Communicar, Peccar
&c. Dobraõ as consoantes, porque as Latinas,
de que saõ derivadas, tambem as dobraõ. Mas os que naõ forem
latinos, em cada huma das consoantes adiante, acharaõ todas
as palavras, que se escrevem com letra dobrada pelo abecedario:
e entendo, que será tanto allivio para o leitor, quanto trabalho
foi para mim achar elle em breves paginas, o que eu li em nove
Vocabularios, naõ so huma mas repetidas vezes.32

44 O H, o J, e V, consoantes, o X, e o Z nunca dobraõ,
porque os Latinos tambem os naõ dobraõ. E ja dissemos, que o
X, e o Z valiaõ por duas consoantes, como sabem os Grammaticos.
Quando no latim depois de G, e depois de Q, achamos dous
Uu, naõ saõ duas vogaes dobradas, mas he o primeyro U liquido,
e o segando vogal, e so elle he a syllaba, que sôa depois das letras
G, e Q: v. g. Distinguunt, Extinguunt, Linquunt, Coquunt, Equus
Equum
&c.

V. Regra.
Como se haõ de escrever as palavras compostas.

46 Palavras Compostas saõ aquellas, que constaõ de duas partes,
que ordinariamente he huma palavra inteira, ou seja nome,
ou verbo, e huma Preposiçaõ, que he aquella, que se põem antes
da palavra, e por isso se chama Preposiçaõ: esta na composiçaõ faz,
que a palavra composta signifique mais, ou menos, que a palavra
simplez, de que se compõem. v. g.Pono significa só pôr; e ajuntandolhe
a preposiçaõ Pra, fica Prapono, que significa antepôr, ou pôr
antes, porque Pra; significa antes. Esta palavra Preposto compõemse
de Posto, e da preposiçaõ Portugueza Pre, que significa o mesmo,
que a Latina Pra; e feita a composiçaõ Preposto, significa o que
he posto em primeiro lugar, ou anteposto, ou preferido a outros.

47 Donde, para sabermos como se haõ de escrever todas as
palavras compostas, observaremos o som da pronunciaçaõ, seguindo
a uniaõ das letras, com que se pronunciaõ, ou seja no Latim,
ou no Portuguez, no qual imitamos a mesma composiçaõ; porque
se os Latinos usaõ das preposiçoens, A, Ab, Abs, Ad, An, Ante,
nestas palavras v. g. Amoveo, Abominor, Abstineo, Adverto, Amplector,
Antepono
&c. nós tambem usamos das mesmas preposiçoens nestas,
e noutras palavras: Acometer, Abominar, Abater, Admirar, Annullar,
Antepôr
&c. Se os Latinos usaõ de Con, De, Dis, En, Ex, v.
G. em Concipio, Deleo, Displodo, Enchiridion, Expugno: Nós usamos
das mesmas em Conceder, Declinar, Desfazer, Dispôr, Enlaçar, Excomungar
&c. O mesmo se vê nestas dos Latinos, In, Inter, Ob, Per,
Pro, Post, Re, Se, Sub, Trans
; v. g. Invideo, Interpono, Obsideo, Permitto,
Procurro, Pospono, Repugno, Separo, Subeo, Transfero
; e nestas
33dos Portuguezes, Intentar, Interpôr, Obstar, Perseguir, Proceder, Pospôr,
Reprovar, Separar, Substabelecer, Transportar
&c.

Uso das Preposiçoens na composiçaõ Latina, e
Portugueza.

48 Como muitas preposiçoens mudaõ a letra consoante na composiçaõ,
pareceome necessario explicar aqui o seu uso, para sabermos
o fundamento, com que se escrevem muitas dicçoens Latinas,
e como as imitamos nas palavras Portuguezas.

Ad.

49 A preposiçaõ Ad na composiçaõ ordinariamente muda o D,
na consoante por onde principia o verbo, com quem compõem:
v. g. Em Afficio, muda o D em F, porque compõem com Facio, que
tambem mudou o A em I: e esta he a razaõ, porque escrevemos
Affeiçaõ, Afeiçoar, Affecto com dous ff. Em Alludo mudou o D em
L, porque compõem com Ludo; e por isso nós escrevemos Allusaõ,
Alludir
com dous ll. Em Aggero, mudou o D em G, porque compõem
com Gero; e por isso escrevemos Exaggeraçaõ, Exaggerar com
dous gg. Em Annuo mudou o D em N porque compõem com Nuo;
e por isso nós escrevemos Annuir com dous nn. Em Appono mudou
o D em P, porque compõem com Pono; e por isso nós escrevemos
Apposiçaõ. Em Assero mudou o D em S, porque compõem com Sero;
e por isso nós escrevemos Asseveraçaõ, Asseverar com dous ss. Algumas
das vezes naõ muda, principalmente nos verbos, que principiaõ
por duas consoantes, como Adscribo, Adspicio &c. Mas tambem
póde mudar. Em Acquiesco mudou o D em C, porque Quiesco começa
por Q, e este nunca se escreve dobrado.

An, Con, Circum.

50 A preposiçaõ An, quando algum verbo começa por vogal,
muda o N em M, e ajuntaselhe hum B: v. g. Ambigo, que se compõem
de An, e de Ago, que mudou o A em I. E nós dizemos Ambiguidade,
Ambigûa
. A preposiçaõ Con, junta com verbos, que tambem
começaõ por vogal, ou H, perde o N, como em Coeo, que se compõem
34de Con, e de Eo: em Cohæreo, que se compõem de Con, e de
Hæreo: em Cohibeo, que se compõem de Con, e de Habeo, que mudou
o A em I. E nós dizemos Cohabitar, Cohibiçaõ, Coherencia, Coherente
&c. Em Comburo muda o N em M, porque a Uro se ajunta B.

51 A preposiçaõ Circum, conforme a melhor opiniaõ, sempre na
composiçaõ se escreve inteira, e sempre se pronuncia levissimamente
v. g. Circumeo, Circumago, Circumcido, Circumsto &c. E nós devemos
escrever, Circumcidar, Circumcisaõ, Circumstancia, Circumstantes
&c.

Dis, E, Ex.

52 A preposiçaõ Dis, quando se ajunta a verbos, que começaõ
por F, muda o S tambem em F; como em Diffundo, que se compõem
de Dis, e Fundo: nos mais compostos conserva o S, como em
Dissolvo, Dispono &c. E por isso nós escrevemos Diffundir, Diffusaõ,
Diffuso
com dous ff, e Dissolver, Dissoluçaõ. &c. Com dous ss. A preposiçaõ
E, junta a verbos, que principiaõ por F, accrescenta outro,
como em Effero, Efficio, Effluo, Effundo &c. E por isso nós escrevemos
Effeito, Effusaõ &c. com dous ff. Ex junta com verbos, ou
nomes, que principiaõ por S, lança o S fóra por causa de mais
suave pronunciaçaõ; como em Exurgo, que se compõem de Ex, e
de Surgo: Exudo de Ex, e de Sudo: Exanguis de Ex, e de Sanguis
&c. Algumas vezes se acha o contrario, mas he uso antigo.

In, Inter, Ob, Per, Pro.

53 A preposiçaõ In, nos verbos que principiaõ por L, muda o
N em L, e dóbra; como Illaboro, Illacrymo, Illudo, Illumino &c. E
por isso nós escrevemos Illudir, Illusaõ, Illuminar, Illuminaçaõ com
dous ll; e naõ Inludir, Inlusaõ, Inluminar &c. Nos verbos, que principiaõ
por B, ou M, ou P, muda o N em M, como Imbibo, Immineo,
Immorior, Impendo, Impono
&c. E nós dizemos Impor, Imposto; e Imminente,
cousa que está para vir; porque cousa alta, levantada, ou
excellente he Eminente, Eminencia &c. de Emineo. Com os verbos,
que principiaõ por R, muda o N no R, e dobra, como Irrépo, composto
de In, e de Repo, Irretio, Irradio &c. E nós dizemos Irremediavel,
Irrevogavel, Irregular, Irritar, Irreprehensivel, Irracional
&c. E
naõ Inracional, Inritar, Inregular &c.35

54 A preposiçaõ Inter com os verbos, que principiaõ por L,
muda o R em L, como em Intelligo, que se compõem deInter, e de
Lego, que tambem mudou o E em l; E por isso nós escrevemos Intelligencia,
Intelligente, Intellecçaõ
&c. com dous ll. Ob com huns
verbos muda o B na sua consoante, e dobra, como Occipio, composto
de Ob, e de Capio: Ofifcio composto de Ob, e de Pacio: Ogganio
composto de Ob, e de Ganio. Com outros perde o B, e naõ dobra
a consoante, como Omitto composto de Ob, e de Mitto; Operio composto
de Ob, e de Pario, que mudou o A em E. E com outros nem
perde, nem muda, como Oblator, Obrepo, e nós dizemos Obrepçaõ.

55 Per, junta com verbos, que principiaõ por L, algumas vezes
muda o R em L, como em Pellicio, composto de Per, e do antigo
Lacio. Outras vezes naõ muda, como em Perlego, composto de Lego;
e assim em outros, como Permitto, Permuto. E por isso nós escrevemos
Permittir, Permissaõ &c. Permûta, Permûtar &c. Pro, junta
com o verbo Sum compõem o verbo Prosum, que nos tempos, que
principiaõ por vogal accrescenta hum D por causa da pronunciaçaõ:
Proderam, Prodero, Prodessem, Prodesse &c. Nos mais sempre se
escreve sem mudança, como Promitto, Procuro, Protestor &c. E nós
dizemos Prometter, Promessa, Procurar, Protestar &c. com Pro, e
naõ Por.

Re, Sub.

56 Re, junta com alguns verbos, que começaõ por vogal, admitte
D depois de si, como Redeo, composto de Re, e de Eo. Redimo
composto de Re, e de Emo; e por isso dizemos Redempçaõ, e naõ
Reempçaõ: mas dizemos Remir, e naõ Redimir; porque depois do
Re em Remir naõ se segue vogal. Com outros naõ tem D, como
Reitero; e por isso escrevemos Reiterar, tornar a repetir, ou tornar
a fazer; e tambem dizemos Reintegrar, tornar a inteirar, ou inteirar
alguma cousa de novo.

57 Sub, ordinariamente muda o B na consoante por onde principia
o verbo, e dobra, como em Sufficio, Suggero, Supplico
&c. E por isto dizemos Sufficiente, Sufficiencia com dous ff; Suggerir,
Suggestaõ
com dous gg; e Supplicar, Supplicaçaõ, Supplicante com
dous pp. Nos verbos, que começaõ por R, humas vezes muda,
como em Surripio, composto de Sub, e de Rapio: mas no Portuguez
36dizemos Subrepçaõ, ou Surrepçaõ; outras naõ muda, como em Subruo,
Subrépo
. Tambem naõ muda nos verbos, que começaõ por S,
como Subsilio, Subsano. Em Sustineo, composto de Teneo, mudou o B
em S. Em Subjicio, Subjectio, Subjectus naõ muda, mas perde o B
no Portuguez, Sujeitar, Sujeiçaõ, Sujeito.

VI. Regra.
Como se haõ de escrever as palavras derivadas.

58 Ha palavras Primitivas, e palavras Derivadas. As Primitivas
saõ aquellas, que naõ tem origem de outras, mas todo o seu
principio nasceo só da livre vontade dos homens, que voluntariamente
as inventáraõ, escrevêraõ, e pronunciáraõ como ellas saõ;
v. g. Manta, Esteyra, Cadeyra &c. As Derivadas saõ aquellas, que
trazem a sua origem de outras, e dellas se derivaõ, ou accrescentando,
ou diminuindo, ou mudando algumas letras: v. g. Tinteiro,
deriva-se de Tinta, Livreiro de Livro, Luzeiro de Luz &c.

59 Marco Varro, Grammatico antigo, diz, que ha duas derivaçoens,
huma Voluntaria, e outra Natural. A voluntaria he, quando
huma palavra se deriva de outra, naõ por necessidade, mas
por livre vontade de quem a deriva; e por isso naõ tem regra
certa, e infallivel; v. g. de Portugal se deriva Portuguez; de França,
Francez
; de Inglaterra Inglez; de Genova Genovez &c. De Flandres
porém naõ derivamos Flandrez, mas Flamengo: de Galiza naõ derivamos
Galiguez, mas Galégo: de Grecia Grego; de Castella Castelhano
&c. De Sarna derivamos Sarnôso, e naõ Sarnento: de Arêa derivamos
Areento, e naõ Areoso; e de naõ dizernos Poento, nem
Pooso, mas Empoado &c. E desta diversidade naõ ha outra razaõ
mais, do que Sic voluere priores.

60 A derivaçaõ Natural, diz o Auctor, que he aquella, que
naõ depende da livre vontade de cada hum, mas com huma certa
naturalidade segue a origem das palavras por commum beneplacito
de muitos. Os exemplos da nossa lingua podem ser estes:
de Çapato dizemos Çapataria, Çapateiro: de Carvaõ Carvoaria,
Carvoeiro
: de Ferrar Ferrador: de Çurrar Çurrador: de Botica Boticario:
de Telha Telheiro, Telhado, Telhador &c. Mas se perguntarmos
a razaõ, porque dizemos Çapateiro, e naõ Ferradeiro, mas
37Ferradôr; quem duvida, que aqui entra naõ so a naturalidade da
derivaçaõ, mas a vontade livre dos primeiros, que assim derivaraõ?
E por isto digo, que nas palavras derivadas naõ ha regra taõ
certa, e infallivel, que naõ tenha suas excepçoens. E estas excepçoens
saõ as que fazem a esta Arte a mais difficultosa para
quem a ensina; mas como a origem das palavras, a naturalidade,
ou similhança, que tem humas com outras, abrangem grande
parte da Orthografia, observemse as regras seguintes.

VII. Regra.
Das palavras, que se haõ de escrever por analogia,
ou similhança.

61 Analogia, palavra Grega, he o mesmo que proporçaõ, conveniencia,
ou similhança de humas cousas duvidosas com outras,
que saõ certas; e serve para escrevermos com acerto innumeraveis
palavras, que fazendo dúvida nas letras, com que se haõ de escrever,
esta duvida se tira pela proporçaõ, ou similhança, que
tem com outras, que saõ certas. E devese observar esta regra mais
principalmente nas palavras derivadas da lingua Latina; em que
seria impropria a derivaçaõ, senaõ imitassemos a similhança.

62 Porque se os Latinos dizem: Vendo, Venditio, Vendere; nós
devemos escrever, e pronunciar: Vender, Venda, Vendido &c. E
naõ Vinder, Vindido. Se os Latinos dizem: Vestio, Vestimentum, Vestire.
Nós devemos dizer: Vestir, Vestimenta, Vestido; e naõ Vistir,
Vistimenta, Vistido
. Se elles dizem Gemere, Gemo, Gemitus. Nós devemos
dizer: Gemo, Gemer, Gemido: e naõ Gimer, Gimido. Elles
dizem: Peto, Petere, Petitio, Petit. E nós Pedir, Petiçaõ, Pede, Pedinte;
e naõ Pidir, Pitiçaõ, Pidinte, Pide. Elles dizem: Thesaurus, Pomarium
&c. E nós Thesouro, Thesoureiro, Pomar, Pomareiro; e naõ Thisouro,
Thisoureiro, Pomar, Pumareiro
&c. Elles dizem: Similis, Similitudo,
Assimilo, Dissimilo
. E nós devemos dizer: Similhança, Similhante,
Assimilhar, Dissimilhar
; porque naõ vi ainda similhança, ou
analogia mais propria: e naõ Semelhança, Semelhante &c. Que estas
so podem ser tiradas das Castelhanas Semejança, e Semejante. E
para que havemos de mendigar desta lingua aquellas palavras,
de que na Latina temos exemplares com tanta similhança? E se
38aquella nos agrada mais, para que nos prezamos de imitadores
da Latina?

63 Os Latinos dizem, e escrevem Quadragesima, Quadraginta,
Quantitas, Quantus, Qualis, Qualitas, Quando
&c. E nós devemos escrever,
e pronunciar Quaresma, Quarenta, Quantidade, Quanto,
Qual, Qualidade, Qualificador, Quando
, com Q, e naõ com C, como
erradamente escrevem alguns por doutrina de Joaõ Franco Barreto
na sua Orthografia; sem mais fundamento, que o abuso da pronunciaçaõ
ou delle, ou do seu tempo. E se me disserem que os
Latinos escrevem Nunquam, e nós Nunca; respondo, que quem escreve
Nunqua naõ erra, antes segue a analogia da palavra; e assim
escrevia eu nos meus tomos da Arte Explicada antes de cuidar
na perfeiçaõ, e exame desta obra: e naõ me fundava so na
deduçaõ da palavra, mas porque o P. Bento Pereyra no seu thesouro
da lingua Portugueza diz Qua, ou Ca, mostrando a significaçaõ
de Hic, ou Huc. Porém quem escreve Nunca, accommodase melhor
com o som da nossa pronunciaçaõ, o qual som naõ tem as palavras
a cima, em quem sabe pronunciar.

64 O certo he, que quem souber observar as analogias das palavras,
escreverá com fundamento, e acerto: mas he necessario
advertir, que esta regra naõ he geral para aquellas palavras Latinas,
que o beneplacito dos doutos traduzio com uso universal em
outras, com mudança de algumas letras, como nestas: Capra a Cabra:
Capillus
o Cabêllo: Doctor o Doutor: Doctrina a Doutrina: Pectus o
Peito: Pustula a Bustéla &c. Porque isto mesmo fizeraõ os Latinos
naõ só na traducçaõ das palavras Gregas, mas tambem na emenda
das antigas Latinas, como já advertimos na Introducçaõ desta
obra.

VIII. Regra.
Das palavras, que se haõ de escrever por etymologia.

65 Etymologia, palavra Grega, he o mesmo que origem de alguma
dicçaõ, ou seja nome, ou verbo, ou outra qualquer palavra:
e diz a regra da Orthografia, que observaremos esta origem,
donde nasceraõ as palavras para as escrevermos, e pronunciarmos
com acerto; porque esta mesma regra observaõ, e guardaõ os
39Latinos na sua Orthografia; v. g. Lectio, Lectus escrevemse no latim
com C antes do T; porque tem a sua origem do Supino de
Lego, que he Lectum, com C antes do T. Pelo contrario escrevem
Auditio, e Auditus sem C antes do T; porque nascem do Supino
de Audio, que he Auditum, sem C &c.

66 Nós observando tambem a origem das nossas palavras Portuguezas,
escreveremos Mamposteiro, que significa homem posto
por maõ de outro para algum negocio; porque tem a sua origem
de Maõ, e de Posto; e naõ diremos Memposteiro. Escreveremos Ferropêa,
porque tem a sua origem de Ferro, e de Pêa; e naõ diremos
Farropêa. Escreveremos Unicornio, porque tem a sua origem de
Unus, que significa hum, e de Cornu, que significa o Corno, e Unicornio
he o animal, que tem hum so: e naõ diremos Alicorni, ou
Alicornio. Escreveremos Serôdio de Serò; Sequestro de Sequestratio;
Execuçaõ
de Executio; e naõ Sorôdio, Soquestro, Enxecuçaõ &c;

67 Oque a mim me admira he, que os mesmos doutos, e criticos,
que deviaõ saber, e na duvida consultar os livros, abusem
tanto desta regra, que nas suas conversaçoens trazem introduzidos
estes, e similhantes erros Ginella, Triannio, Cónclave, e Rúbrica:
as duas primeiras erradas na Orthografia; porque de Janua se
diz Janella; e naõ Ginella: de Triennium se diz Triennio, Triennal,
que saõ palavras latinas traduzidas ao nosso uso; e naõ Triannio,
Triannal
, porque no Latim naõ ha taes palavras, e no Portuguez
se ha Anno naõ ha Tri, que he particula Latina, e significa
tres.

68 As duas palavras Conclave, e Rubrica, andaõ erradas na pronunciaçaõ,
porque as pronunciaõ com a penultima breve, sem
nunca advertirem, que tambem saõ palavras Latinas, que tem a
penultima longa; e por isso se devem pronunciar com accento predominante
Concláve, Rubríca; e o contrario he erro sem desculpa,
em que naõ póde prevalecer o uso, porque he abuso da syllaba,
ou da sua quantidade; e por isso todos os que a sabem, com todos
os RR. PP. da Companhia de Jesus, pronunciaõ Concláve, Rubríca.

69 Pelo contrario os mesmos que pronunciaõ breves as syllabas,
que nas palavras a cima saõ longas; nesta Epitheto, ou Epiteto, pronunciaõ
o Te longo sendo breve; tanto que o Calepino, a Prosodia,
e o Lexicon nem huma so syllaba admittem longa na palavra Epitheton,
que significa o adjectivo, que se ajunta a qualquer substantivo.
40E pronunciar Epitéto com a penultima aguda álem de ser
erro contra a syllaba, he equivocar esta palavra com outra similhante,
que he Epictéto nome proprio de hum Filosofo Estoico; e
tambem nome, que significa cousa adquirida, e tem a penultima
longa.

70 Para evitar estes, e similhantes erros da pronunciaçaõ nas
palavras traduzidas do Latim para o nosso uso, cuidarei muito em
usar dos accentos agudos sobre a vogal predominante no som; e
do circumflexo nas de meyo som, principalmente no fim, quando
tratar dos Erros do vulgo, e emendas da Orthografia. E como ha na
nossa lingua ha muitos participios, e verbos, que naõ seguem regularmente
a derivaçaõ das pessoas, e tempos, e por isso se chamaõ
Anomalos, ou Irregulares; tambem destes ajuntarei alguns no
fim com as suas declinaçoens. Agora seguese o uso das consoantes,
que he a mayor, e mais principal parte da Orthografia.

Com que letras consoantes se
haõ de escrever as palavras.
Uso de cada huma
com a sua pronunciaçaõ.

Para evitarmos confusaõ, e molestia aos que lerem, iremos dividindo
a materia seguinte por liçoens; que estas saõ muito proprias
de quem ensina, ou aprende a escrever.

Liçam I.
Da Letra B.

71 Como já dissemos na divisaõ das letras, porque se chamavaõ
humas consoantes, outras semivogaes, outras mudas, e outras
liquidas, agora só diremos o como se pronunciaõ, e o seu uso
particular.

B pronunciase com os beiços brandamente abertos no meyo,
como nestas palavras Bom, Bonus &c. Quanto ao uso desta letra no
principio, ou no meyo das palavras, naõ teria dúvida alguma,
41se o vicio patrio de algumas provincias naõ trocára o B por V
consoante, e o V por B: principalmente os Interamnenses, ou
de entre Douro, e Minho; porque aquella provincia foi habitada
muitos annos pelos Gregos, os quaes no seu Alphabeto naõ tinhaõ
a letra U, nem vogal, nem consoante; e por isso em lugar de
V consoante escreviaõ B; e em lugar de U vogal escreviaõ hum
dithongo de O, e Y. E daqui ficou a pronunciaçaõ taõ viciada,
que na emenda pelo rigor da lingua Portugueza, cahiraõ no erro
de escreverem, e pronunciarem V em lugar de B; como S. Vento,
por S. Bento: e he o que disse Horacio: In vitium ducit culpæ fuga,
si caret arte
.

72 Para evitarem este vicio, os que costumaõ cahir nelle, devem
observar sempre as duas regras, que ficaõ a cima, das analogias,
e etymologias; olhando para as palavras Latinas, donde
as portuguezas tem a sua origem, ou aquellas, com que tem sua
similhança, para as imitarem; porque se os Latinos escrevem:
Vita, Vivere, Velox, Vultus, Volatus, Volare, Verrere, Venire, Venditio,
Vendere, Vinum, Vitis, Ventus
&c. Nós devemos escrever, e pronunciar
com V, e naõ com B: Vida, Viver, Veloz, Velocidade, Vulto,
Avultar, Voar, Vôo, Varrer, Ver, Vender, Venda, Vinho, Vide
; e outras
innumeraveis.

73 Pelo contrario, os Latinos escrevem: Bonus, Bonitas, Bene,
Beneficium, Benevolus, Benignus, Benignitas, Benedictus
&c. E nós devemos
escrever, e pronunciar com B, e naõ com V: Bom, Bondade,
Bem, Beneficio, Benévolo, Benigno, Benignidade, Bento
&c. Os Latinos
dizem Labor, Laborare; e nós devemos dizer: Trabalho, Trabalhar;
e naõ Travalho, Travalhar. Elles dizem Bibo, Bibere; e nós Bêbo,
Bebêr, Bebida, Bêbedo
&c. Os que naõ souberem a lingua Latina,
lêaõ os Vocabularios, e façaõ estudo nas letras B, e V: e os que
naõ tiverem Vocabularios, aproveitemse das emendas dos erros
na letra B, e na letra V. So advirto, que algumas vezes o uso na
versaõ Portugueza se desvia da Latina; porque os Latinos escrevem
Vagina, Vesica, Vicus com V; e nós Bainha, Bexiga, Bairro
com B.42

Liçam II.
Das palavras, que se escrevem com B dobrado.

74 Ha humas palavras, que dobraõ letra por causa da sua
composiçaõ, como dissemos no uso das preposiçoens. E ha outras,
que dobraõ de sua natureza; e como para estas naõ ha regra certa,
a melhor liçaõ he pôr á vista todas as que se escrevem com
dous bb, que saõ as seguintes.

Abbacial, Abbade, Abbadia, Abbatina, Abbadessa,
Abbadessado, Abbreviatura, Abbreviaçaõ, Abbreviar,
Abbreviado, Gibboso, Rabbi, Rabbino, Rabbani,
Rabbóth, Sabbado, Sabbatina
.

Das palavras que acabaõ em B.

75 Nenhuma palavra Portugueza acaba em B. As que o tem
no fim saõ Hebreas, como Jacob, Job, Acab, Moab, Rahab &c. E
como saõ nomes proprios, devem escreverse do mesmo modo; porque
assim passáraõ para o nosso uso.

Liçam III.
Da letra C.

76 A letra C humas vezes sôa na pronunciaçaõ como C, v. g.
Ce, Ci; e outras sôa como Q, v. g. Ca, Co. Quando sôa como C, pronunciase
com a extremidade anterior da lingua, tocando nos dentes
quasi fechados, em quanto sahe o seu som, que he brando, e
suave; como se percebe nestas palavras Cêa, Cear, Cinto, Cinza &c.
Quando sôa como Q, pronunciase applicando o meyo da lingua
quasi junto ao paladar com os beiços abertos: v. g. Cabello, Coco &c.

77 O C antes do A, O, U, escripto so como aqui se figûra, sempre
sôa quasi como Q, ou como o K dos Gregos; v. g. Caco, Coco,
Cuco
&c. Mas escripto com huma plica por baixo, sahindo da extremidade
inferior do C, como huma virgula, sempre sôa como C
antes de A, O, U: v. g. Faça, Faço, Açucar &c. Antes das vogaes
43E, I, nunca necessita de plica, porque nunca póde soar senaõ como C:
v. g. Cem, Cento, Cincoenta, Cinco &c. E por isso de dous modos se
deve escrever a regra do Ca para ensinar esta differença aos meninos
da escola: o primeiro he: Ca, Ce, Ci, Co, Cu, pronunciando o
Ca, Co, Cu com som de Q. o segundo he: Ça, Ce, Ci, Ço, Çu, pronunciando
o Ça, Ço, Çu, com som de C, e com este som se pronuncia
sempre o Ce, Ci, em ambos os modos.

78 A duvida, que aqui achaõ todos, e difficultosa, he assignar
regra certa para sabermos quando, e que palavras se haõ de
escrever com C, ou com S; porque dizem elles, que o C como C, e
o S, se equivocaõ no som da pronunciaçaõ, e fica a duvida, se
havemos de escrever Çapato v. g. ou Sapato. Para responder a esta
duvida, he preciso dizer aqui como se pronuncia o S.

Liçam IV.
Da differença que ha entre a pronunciaçaõ da letra
C, e da letra S.

79 Já dissemos, que o C como C se pronuncia com a extremidade
anterior da lingua tocando nos dentes quasi fechados, em
quanto sahe o seu som, que he suavemente brando. O S pronunciase
com a ponta da lingua moderadamente applicada ao paladar,
junto aos dentes de cima com os beiços abertos, em quanto
sahe hum som quasi assobiando do meyo da bocca; como se percebe
nestas palavras Sancto, Sá, Sé &c. Pois se esta he a rigorosa, e
propria pronunciaçaõ do S, como se equivoca com a do C, que he
taõ diversa? Se os sons saõ diversos, como pode ser a consonancia
a mesma? Demos a cada huma destas letras a diversidade da sua
pronunciaçaõ, e logo se perceberá a diversidade de , ou Ça,
, ou Ce, Si, ou Ci, So, ou Ço, Su, ou Çu. Pronunciese Çapato, e
Sapato, Maça, e Massa; e diga quem naõ he surdo a differença,
que percebe entre hum, e outro som.

80 O certo he, que os sons destas duas letras naõ se equivocaõ,
e nós somos os que erramos a nossa pronunciaçaõ, e por isso
duvidamos; porque se escrevermos como naturalmente pronunciamos,
diremos com acerto Çapato, Çapateiro, Çapataria, Cabeça,
Faça, Faço, Açucar, Açucena
&c. E naõ Sapato, Sapateyro, Sapataria,
44Cabessa, Fassa, Fasso, Assucar, Assucena
&c. Diremos Cebola, Cepo;
e naõ Sebola, Sepo. Diremos Cima, Cimalha; e naõ Sima, Simalha;
que isso nos ensina o som natural, e naõ affectado da nossa pronunciaçaõ.

81 Pelo contrario escrevamos, e pronunciemos Sá, Sancto, Sabbado,
Sé, Senado, Sino, Simaõ, Sono, Sorna, Summa
&c. e naõ Ça,
Çancto, Çabbado, Cé, Cenado, Cino, Cimaõ
, &c. porque esta pronunciaçaõ
naõ he naturalmente nossa, mas so affectada, ou de mulheres
açucaradas, ou de homens ceciosos. Donde, quem souber
bem a differença destas duas letras na sua pronunciaçaõ, naõ terá
duvida quando ha de escrever C, ou S, ou seja no principio, ou
no meyo das palavras. Mas por naõ faltarmos ás regras da Orthografia,
saibamos tambem as liçoens seguintes.

Liçam V.
Quando havemos de escrever C, ou S.

82 Para os que naõ sabem diversificar o C do S pela sua pronunciaçaõ,
dizem os Orthografos, que naõ ha regra mais certa,
do que observar as palavras Latinas, e escrever por imitaçaõ: v.
G. Cidade, Cidadaõ escrevemse com C, porque os Latinos tambem
escrevem Civitas, Civis. E do mesmo modo escreveremos Cea, Cear,
Cebola, Cego, Cegar, Célla
de frade &c. porque os Latinos assim escrevem
Cæna, Cænare, Cape, Cæcus, Cæcare, Cella &c. Pelo contrario,
escrevemos Senado, Senador com S, porque os Latinos dizem,
Senatus, Senator &c. E do mesmo modo escreveremos Saude, Saõ,
Sabedoria, Saber, Sabio, Sancto, Sabôr, Seccar, Sêcco, Seda, Sede
&c.
Porque assim escrevem os Latinos: Salus, Sanus, Sapientia, Sapere,
Sapiens, Sanctus
&c.

83 Mas esta regra naõ he para todos, porque nem todos sabem
a lingua Latina para estas analogias; e sempre póde ficar a mesma
duvida nas palavras, que no meyo, ou no fim se escrevem
com Ça, Ce, Ci, Ço, Çu. Mas para estas tambem os Orthografos
querem assignar algumas regras: e he a primeira: as palavras,
que na pronunciaçaõ acabarem em Ece breve, se escreveraõ com
C, como Anoitece, Amanhece, Escurece, Enfraquece &c. Daqui exceptuaõ
as linguagens impessoaes passivas, que acabaõ em Ese,
45breve, como Amase, Ensinase, Lese, Ouvese, Usase &c. E quem naõ
vê, ou naõ ouve a diversa pronunciaçaõ que ha entre Amase com
S, e Amace, Ensinace? Logo he escusada outra regra mais que a
pronunciaçaõ. Dizem mais, que as palavras, que acabaõ em Ice,
se escreveraõ com C, como Doudice, Louquice, Ladroice, Parvoice &c.

84 O que naõ tem dúvida he, que as palavras, em que os Latinos
pronunciaõ o T como C antes do l, seguindose vogal, escreveremos
sempre com C: v. g. Clementia, Justitia, Negotium, Patientia,
Palatium
&c. Clemencia, Justiça, Negocio, Paciencia, Palacio, ou
Paço
&c. No que toca ás mais syllabas, que se escrevem com C
no meyo das palavras, digo, que naõ ha regra mais certa, que
o som da pronunciaçaõ natural; porque pouco ouve, ou pouco
sabe da pronunciaçaõ, quem naõ percebe esta differença de sons:
Cabeça, cabeçada, Cabeço, Cabeçudo: Faça, Façamos, Faço: Açucar,
Açucena
&c. E naõ Cabessa, Cabessada, Cabessudo: Fassa, Fassamos,
Fasso: Assucar, Assucena
; cuja pronunciaçaõ está mostrando hum
som affectado contra o primeiro, que entre nós he o natural. No
que toca ás palavras, que principiaõ por C, ou S, ensinará a liçaõ
seguinte.

Liçam VI.
Das palavras, que devem principiar por Ça, Ce, Ci,
Ço, Çu, e naõ por Sa, Se, Si, So, Su.

85 Em obsequio dos que naõ sabem a lingua Latina, e para os
que naõ distinguem pronunciaçoens, ou duvidaõ nellas, vay esta
liçaõ, que ensina á vista todas as palavras, que devem principiar
por C, e naõ por S. E bem se segue, que sendo so estas, as que se
escrevem com C inicial, todas as mais, que naõ forem estas seguintes,
principiarám por S.

Ça.

86 Pela syllaba Ça com plica por baixo do C, devem principiar,
conforme o som da nossa pronunciaçaõ, as palavras seguintes.

Çabujos. | Çafra. | Çapata. | Çapatêta.
46Çafa. | Çamarra. | Çapato. | Çape, gato.
Çafar. | Çamo. | Çapatear. | Çarça.
Çafada. | Çanefa. | Çapateiro. | Çargaço.
Çafoens. | Çapal.

O grande Portuguez, e tambem Orthografo do seu tempo, o
P. Bento Pereyra, no Thesouro da lingua Portugueza aponta outras
palavras, que principiaõ por Ça; e eu naõ as approvo: humas,
porque naõ se conformaõ com o som da nossa pronunciaçaõ; e outras,
porque naõ seguem a sua analogia com as Latinas, donde
se derivaõ. O doutissimo Bluteau diz, que por evitar a variedade,
que achou no uso do C, e do S, as reduzio todas á classe do
S. E eu digo, que desta classe so pódem ser bons discipulos os
Interamnenses, que por vicio patrio affectaõ sempre a pronunciaçaõ
do S, e dizem Cabesa, Sima, Simalha &c. E nas palavras a cima
referidas, ou havemos de mudar a pronunciaçaõ Portugueza universalmente
usada dos mais doutos, e sabios da Corte, das Universidades,
e dos pulpitos; ou se haõ de escrever com C, e as mais,
que dellas se derivarem.

Ce.

87 Na duvida das que principiaõ por Ce, ou Se, só escreveremos
com Ce as seguintes, e as que se derivarem dellas; e quem
achar outras, ajunte-as aqui. Nas emendas dos erros, que vaõ no
fim em cada letra, se acharaõ outras muitas, que se escrevem com
C no meyo das palavras.

CEA. | Cêa: | Ceado. | Cear.

CEB. | Cebôla. | Cebolal. | Cebolinho.

CEG. | Céga. | Cegar. | Cégo. | Cegonha. | Cegûde. | Cegueira.

CEI. | Ceiça. | Ceifa. | Ceifaõ. | Ceiraõ. | Ceirinha. | Ceivar.

CEL. | Celada. | Celebraçaõ. | Celebrar. | Celebre. | Celeste. | Celestial. | Celestrina. | Celeuma. | Celga. | Celha. | Celho. | Celibado. | Celibáto. | Celicola. | Celidonia. | Cella de frade.
47Celleiro de paõ. | Celleireiro. | Celorîco. | Celtas.

CEM. | Cem. | Cemiterio.

CEN. | Cenáculo. | Ceno. | Cenóbio. | Cenobitico. | Cenotáphia. | Cenoura. | Cenrada. | Cenreira. | Censo. | Censôr. | Censura. | Censurado. | Censurar. | Centauro. | Centêna. | Centeal. | Centesimo. | Centeyo. | Cento. | Centóculo. | Centopêa. | Central. | Centro. | Centuplo. | Centuria. | Centuriaõ. | Céo.

CEP. | Cepa. | Cepilho. | Cepo. | Ceptro.

CER. | Cera. | Ceraferario. | Cerbero, caõ. | Cerca. | Cercado. | Cercar. | Cercador. | Cercadura. | Cérce, ou cercio. | Cerceado. | Cercear. | Cercillo. | Cerco. | Cerdoso. | Cérebro. | Cereijas, ou cerejas. | Cereijal. | Ceremonia. | Ceremonial. | Cerieiro. | Cérne. | Cernelha. | Cerol. | Ceroulas. | Cerqueiro. | Cerraçaõ. | Cerrar a janella. | Cerralheiro. | Cerralho. | Cerrarse. | Cerro. | Cérta. | Cérto. | Certaã. | Certeza. | Certidaõ. | Certificar. | Cerva, a corça. | Cerval. | Cervêja. | Cervilhas. | Cerviz. | Cerúda. | Ceruleo. | Cervo, veado. | Cerzir.

CES. | Cesar. | Cesarea. | Cesma. | Cesmarîa. | Cesmeiro. | Cessaõ. | Cessaçaõ. | Cessar. | Cesta. | Cestinha. | Cestinho. | Cesteiro. | Cesto. | Cesura.

CEU. | Ceva. | Cevada. | Cevadal. | Cevadeira. | Cevadouro. | Cevar, engordar. | Ceuta, Cidade.

CEZ. | Cezaõ. | Cezimbra.

Ci.

88 As que principiaõ por Ci com C, e naõ com S, saõ as seguintes:

CIA. | Ciarse. | Ciática.

CIB. | Ciba. | Cibalho. | Ciborio.

CIC. | Cicatriz. | Cicero. | Cicioso.

CID. | Cidadaõ. | Cidadaens. | Cidade.
48Cidadôa. | Cidra. | Cidrada. | Cidraõ. | Cidreira.

CIE. | Ciencia.

CIF. | Cifar. | Cifra. | Cifrar.

CIG. | Cigána. | Cigano. | Cigarra. | Cigúde. | Cigurelha.

CIL. | Cilada. | Cilhas. | Cilhar. | Cilîcia. | Cilîcio. | Cilladas.

CIM. | Cima. | Cimalha. | Cîmbalo, instrûmento musico: ba breve. | Cimeyra. | Cimento. | Cimitarra. | Cimo.

CIN. | Cinca. | Cincar. | Cincho. | Cinco. | Cincoenta. | Cingidouro. | Cingir. | Cingulo. | Cinnamômo. | Cinta. | Cintillar. | Cintura. | Cinza. | Cinzento | Cinzeiro.

CIO. | Cio. | Cioso. | Ciósa.

CIP. | Cipó. | Cipreste. | Cîpriano.

CIR. | Ciranda. | Cirandagem. | Cirandar. | Circo. | Circulaçaõ. | Circular. | Circulo. | Circuito. | Circumcidar. | Circumcisaõ. | Circumferencia. | Circumspecto. | Circumspecçaõ. | Circumstancia. | Circumstantes. | Cîrio. | Cirurgîa. | Cirurgiaõ. | Cirzir.

CIS. | Ciscar. | Cisco. | Cisma. | Cismatico. | Cisne. | Cisterciense. | Cisterna. | Citaçaõ. | Citado. | Citar. | Citerior. | Cithara. ta br. | Citharédo. | Citrino. | Civel. | Civil. | Civilidade.

CIU. | Ciûme. | Ciumes.

CIZ. | Cizânia. | Ciziraõ.

Ço.

89 Nenhuma palavra Portugueza principia por Ço, com plica
por baixo do C; porque li mais de dous mil, e duzentos vocabulos,
que principiaõ por Co sem plica; e outros tantos que principiaõ
por So com S; e naõ achei algum, que principiase com C, plicado;
e por isso naõ fica lugar para a duvida se ha de ser Ço, ou
So; porque todas principiarám por So; como Só, Soáda, Soante, Sôar,
Sobáco, Soberâno, Sobrinho
&c. Daqui se segue, que o uso do Co com plica
he só no meyo das palavras, ou nas syllabes finaes, que se conhecerám
49pelo som suave do C, na pronunciaçaõ; v, g. Aço, Açôr, Açores,
Abraço, Faço, Pedaço
, e outras muitas, que se acharám no fim
em cada letra das Emendas, e Erros.

Çu.

90 As que devem principiar por Çu, e naõ por Su, conforme a
pronunciaçaõ Pontugueza, saõ as seguintes.

Çuja, Çujamente, Çujar, Çujidade, Çumagre, Çumarento,
Çumbaya, Çumo
de maçaãs, ou hervas, Çurra, Çurrador,
Çurraõ, Çurrar, Çurriada
.

Algumas mais achei, mas naõ as imito; porque saõ contra a
sua analogia. As intermedias escrevamse pelo som da pronunciaçaõ,
como Açucar, Açucena, Açude, Açular, id est, irritar, &c.

Quando se ha de escrever Ca, Co, Cu com som
de K, ou Q.

91 Como o C sem plica antes das vogaes a, o, u, sôa como o
K dos Gregos, ou como o nosso Q; pode fazer duvida, quando
havemos de usar de hum, ou outro; porque parece, que tanto
sôa Arca, como Arqua; Arco, como Arquo; Cuco, como Quuco &c.
Respondo, que se bem se advertir no diverso som, que tem Ca,
Co, Cu
, na pronunciaçaõ, de Qua, Quo, Quu, naõ pode haver duvida
prudente, de quando se ha de escrever C, ou Q; porque
nunca se escreve Q sem U depois de si, para ferir a vogal seguinte:
e o Q com U faz hum som muito diverso de Ca, Co, Cu; como
bem se deixa perceber nestas palavras: Quaresma, ou Caresma:
Quarenta
, ou Carenta; Quantos, ou Cantos; Quobra, ou Cobra; Quuco,
ou Cuco &c.

92 Donde, todas as vezes, que na pronunciaçaõ de Ca, Co, Cu,
se fere immediatamente a vogal, sem som algum intermedio, sempre
se escreve C; como Calma, Cama, Carta, Cóta, Côma, Cópo, Cunha,
Cunhos: Arca, Arco, Cuco, Faca, Tarouca, Côco, Branco, Franco
&c. E
se na pronunciaçaõ senaõ ferir imediatamente a vogal, mas se perceber
algum som intermedio, sempre se escreverá Q; v. g. Quaresma,
Quarenta, Quanto, Quantidade, Quotidiano; Quotidianamente
&c.
Naõ achei palavra, que principie, ou acabe em Quu. No Latim
50ja eu adverti, que se dobra. o U, quando a syllaba, que sôa depois
do Q, he U; como Equus, Antiquus, Reliquus: Distinguunt, Linquunt,
Coquunt
&c. E em todos o primeiro U, he liquido, porque perde
o som de vogal.

93 Tambem ja adverti, que eu fundado na analogia, escrevia
Nunqua de Nunquam; e assim escreve sempre Bracamonte no seu
Banquete de Apollo; mas pelo rigor da nossa pronunciaçaõ, naõ ha
duvida, que devemos escrever Nunca; porque so sôa hum mero C,
sem som intermedio; como se vê reais claramente no diverso som,
com que pronunciamos Cal, a Cal da parede, e Qual relativo,
Qualquer &c.

Das palavras, que se haõ de escrever com dous Cc.

94 Ha humas palavras, que se escrevem com letra dobrada de
sua natureza, outras por analogia com as Latinas, e outras pela
composiçaõ, como ja dissemos no uso das preposiçoens; mas como
nem todos pódem observar estas regras; constará esta liçaõ so de
propôr à vista todas as palavras, que se escrevem som C dobrado,
e saõ as seguintes, e as mais, que dellas se derivarem, e se acharám
em cada letra nos Erros, e Emendas, que vaõ no fim.

A. | Abstracçaõ. | Acçaõ. | Accento tom da voz. | Accentûar. | Accépçaõ. | Acceita. | Acceitaçaõ. | Acceitador. | Acceitar. | Accéssaõ. | Accessivel. | Accésso. | Accessório. | Accidental. | Accidente. | Accelerada. | Accelerado. | Accelerar. | Acclamaçaõ. | Acclamar. | Accommodaçaõ. | Accommodado. | Accommodar. | Accumulaçaõ. | Accumulado. | Accumular. | Accusaçaõ. | Accusádo. | Accusador. | Accusar. | Accusativo. | Adstricçaõ. | Afflicçaõ. | Attracçaõ.

B. | Baccho. | Bocca. | Boccaça. | Boccadinho. | Boccado. | Boccal.

C. | Circunspecçaõ. | Coacçaõ. | Cocçaõ. | Collecçaõ. | Constricçaõ. | Construcçaõ. | Contracçaõ. | Correcçaõ.

D. | Decocçaõ. | Deducçaõ. | Desjecçaõ. | Desôccupaçaõ. | Desôccupado. | Desôccupar. | Detrácçaõ. | Dicçaõ. | Diccionário. | Dirécçaõ. | Distrácçaõ.

E. | Eccentrico. | Ecclesiastês. | Ecclesiastico. |
51Erécçaõ. | Evicçaõ. | Exácçaõ. | Extracçaõ.

F. | Fácçaõ. | Ficçaõ. | Frácçaõ.

I. | Impeccabilidade. | Impeccavel. | Inaccessivel. | Indicçaõ. | Inducçaõ. | Infécçaõ. | Infrácçaõ. | Inspécçaõ. | Instrucçaõ. | Intellécçaõ. | Interjécçaõ. | Intersecçaõ, o cortar. | Introducçaõ.

M. | Manuducçaõ.

O. | Objecçaõ. | Obstrucçaõ. | Occasiaõ. | Occasionar. | Occáso. | Occidental. | Occidente. | Occíduo. | Occisaõ. | Occorrer. | Occultamente. | Occultado. | Occultar. | Occulto. | Occupaçaõ. | Occupado. | Occupar. | Occurrencia. | Occurrente.

P. | Peccádo. | Peccadôr. | Peccadôra. | Peccante. | Peccar. | Predicçaõ, cousa que se diz antes. | Preoccupar. | Producçaõ. | Projécçaõ. | Protécçaõ. | Putrefácçaõ.

R. | Rarefacçaõ. | Reconducçaõ. | Refécçaõ. | Refracçaõ. | Reseccaçaõ. | Restricçaõ.

S. | Satisfacçaõ. | Seccar. | Secco. | Sécçaõ. | Seccura. | Sôcco. | Soccôrrer. | Soccôrro. | Subtracçaõ. | Succeder. | Successaõ. | Succésso. | Successivo. | Successivel. | Successôr. | Succintamente. | Succinto. | Sûcco. | Succoso. | Sûccubo, pen. br.

T. | Transácçaõ. | Traducçaõ.

V. | Vácca. | Vaccáda. | Vaccûm.

Das palavras, que se haõ de escrever com Ch.

95 Assim os Latinos, como os Portuguezes usamos do C aspirado
com H adiante; mas com taõ diverso som na pronunciaçaõ,
que na dos Latinos sempre sôa como Q; v. g. Charitas, Charus,
Cherubinus, Chiron, Chorus, Chumeli
. E na dos Portuguezes nunca
sôa nem como C, nem como Q, mas faz hum terceiro som, em
que senaõ percebe como sôa, ferindo as vogaes seguintes deste modo:
Cha, Che, Chi, Cho, Chu: v. g. Chave, Chaminé, China, Chove,
Chuva
, cuja pronunciaçaõ naõ tem similhança com outras letras;
e só os oriundos de Lisbôa a equivocaõ tanto com o X, que a cada
palavra trocaõ huma por outra; porque naõ só pronunciaõ,
mas tambem escrevem Xave, Xaminé, Xina, Xóve, Xuva. E a alguns
52ouvi, que lhe era taõ difficultosa a pronunciaçaõ do Ch,
que achando-o escripto, o pronunciaõ como X; e pelo contrario,
aonde acha X, o pronunciaõ como Ch.

96 E se bem advirto, entendo que este erro, ou vicio patrio,
nasce da criaçaõ das escolas, aonde assim aprendem a escrever, e
pronunciar; e ficaõ taõ habituados, que depois naõ ha liçaõ, que
os emende. Nem eu sei que regra certa se possa dar para esta
emenda no vulgo, em quem he mais frequente a tróca das letras;
senaõ, que nas palavras que pronunciaõ com Ch escrevaõ X; e nas
que pronunciaõ com X, escrevaõ Ch, e acertarám com a orthografia
propria; porque se eles pronunciaõ Xave, Xapeo, Xamine,
Xove
&c. escrevaõ Ch em lugar do X, e ficará certa a Orthografia,
com que se devem escrever Chave, Chapeo, Chamine, Chóve,
Chuva
&c. Se pronunciaõ Paichaõ, Pucho, Puchar, Baicho &c. escrevaõ
X em lugar do Ch, e ficará certa a Orthografia, com que
se escrevem estas palavras: Paixaõ, Puxo, Puxar, Baixo &c.

97 Em fim, quem troca huma letra por outra, e sabe que erra,
ou seja na pronunciaçaõ, ou na escripta, desfaça a troca, e logo
verá como acerta. Nos erros do vulgo na letra Ch, e na letra X,
iraõ as emendas da mayor parte destas palavras trocadas. Agora
toda a duvida he, se conforme as regras da analogia, havemos
de escrever na nossa lingua com Ch no som de Q, aquellas palavras,
que traduzimos dos Latinos, e elles escrevem com o mesmo
Ch, v. g. se havemos de escrever Charidade, Charo, Charissimo, Choro,
Chirógrapho
&c. porque os Latinos dizem Charitas, Charus, Charissimus,
Chorus, Chirógraphus
&c. ou se havemos de escrever: Caridade,
Caro, Carissimo, Coro, Quirografo
?

98 Respondem muitos, que nunca escreveremos no Portuguêz
Ch nas palavras, em que ha de ter som de Q: e toda a razaõ, em
que se fundaõ he, porque ha muitas palavras, que escriptas com
Ch, deixaõ a duvida do que significaõ: v. g. Choro, esta palavra pronunciada
com o som Latino de Choro, significa o Coro: e pronunciada
como nosso som Portuguêz, significa o Choro pranto de lagrimas;
e por isso naõ se differençando na escripta, fica dubia na
significaçaõ. Mas esta razaõ naõ convence: porque saõ muitas as
palavras Portuguezas, que escriptas avulsamente, saõ indifferentes
para significarem duas cousas; cuja duvida só se tira pelo sentido
das oraçoens, em que as applicamos a cousa certa: sirva de exemplo
53huma palavra, que escripta sem H, tem o mesmo inconveniente
que os contrarios achaõ em Choro escripto com H.

99 Esta palavra Carissimo na frase Portugueza significa cousa
muito cara, ou de muito preço; e na Latina significa cousa muito
amada; porque Charissimus he superlativo de Charus, cousa amada.
Logo se escrevermos Carissimo sem H em huma, e outra significaçaõ,
he certo, que fica com a mesma duvida, ou equivocaçaõ
da palavra Choro escripta com elle. Mais: Esta palavra Coro he indifferente
para significar o rio chamado Coro, ou o Coro da Igreja,
ou Coro de musica. Logo se evitamos hum, naõ fugimos de
outro inconveniente, ou equivoco. A palavra Rio he indifferente
para ser nome, ou verbo; porque dizemos o Rio Tejo; e dizemos
eu Rio, e eu me Rio. Pois se a indifferença da palavra Rio se tira
pela applicaçaõ do sentido, em que fallamos; porque naõ será assim
nas palavras Choro, dizendo o Choro da musica, o Choro do menino;
porque a musica canta, e naõ chora; e o menino chora, e
naõ canta?

100 Respondem outros, que nem todos sabem fazer esta differença
da pronunciaçaõ no Ch, e que para estes daõ occasiaõ de erro
os que escrevem Choro, Charo, Charissimo, Charidade &c. em lugar
de Coro, Caro, Carissimo, Caridade. E eu pergunto, se as regras da
Orthografia se haõ de fazer para o vulgo ignorante, accommodandoas
á sua ignorancia no escrever, e pronunciar, como fez
Joaõ Franco Barreto na sua Orthografia; aonde diz, que guardava
para si o como se haviaõ de escrever algumas palavras, para
ir com o povo? Ou se haõ de ser para os doutos, que tem capacidade
para as entenderem? Se para os primeiros, digo, que tanto
importa escrever certo, como errado; porque elles sempre seguem
a sua ignorancia, e dizem, que nós somos os que erramos.
Se para os segundos, digo, que estes bellamente entendem ou a
razaõ das regras, ou a deducçaõ das palavras; e por isso fazem
differença na pronunciaçaõ, ainda que a naõ haja na escripta;
e por isso quando lem Choro de musica, pronunciaõ Coro; e quando
lem Choro de menino, pronunciaõ Choro. E quando lem Choro de musica,
pronunciaõ Côro, com o primeiro O circumflexo, ou de meyo
tom; e quando lem Coro rio, pronunciaõ Córo, com o primeiro O
agudo, ou de tom predominante; e o vulgo tanto ignóra huma
cousa, como outra.54

Resposta do Auctor.

101 Eu, como nunca fui apaixonado por opinioens, que naõ
tem fundamentos racionavelmente provaveis, respondo, que naõ
sigo nem huma, nem outra opiniaõ em tudo, mas com esta distinçaõ.
Em nenhuma palavra Portugueza póde haver C aspirado
com H no som. de Q; mas ou haõ de ser tiradas dos Latinos, ou
dos Gregos; e ou sejaõ de huns, ou de outros, se as traduzimos
ao nosso uso, naõ necessitaõ de H, para a sua Orthografia, e pronunciaçaõ
Portugueza; porque o nosso C tem a consonancia de Q,
antes das vogaes a, o, u, quando senaõ escreve plicado; como v. g.
Caro, Corda, Cura &c. Mas se as traduzimos ao uso Latino, ou alatinado,
sem as extrahir da sua pronunciaçaõ, e significaçaõ Latina,
entaõ precisamente se haõ de escrever como os Latinos as
escrevem, por naõ fazermos humas palavras, que nem seraõ Latinas,
nem Portuguezas; e por naõ lhe tirarmos as letras, que
nos mostraõ a sua origem, para sabermos o que significaõ.

102 Donde, a palavra Côro bem se pode escrever sem H, porque
naõ deixa a duvida da sua significaçaõ, nem he taõ alatinada
como Charo, Charissimo na significaçaõ de cousa amada; porque
ainda que alguns latinos tambem escrevem Carus cousa amada;
sem o H, ordinariamente significa cousa de custo, ou preço.
Nem devemos suppôr aos nossos Portuguezes (ainda que sejaõ do
vulgo) taõ faltos de noticia das letras, que naõ saibaõ, que o Ch
tambem se pronuncia com som de Q, pois sabem, que com elle se
escreve Christo, Christaõ, Christianismo, Christandade &c. palavras em
que o Ch naõ tem outra pronunciaçaõ. E menos mal seria, que
no A, b, c, aprendessem todos os meninos esta pronunciaçaõ do
Ch, de que usaõ os Latinos, do que faltarmos depois ás regras da
Orthografia, para nos accommodarmos com a sua ignorancia: o
que eu nunca farei, nem fizeraõ os nossos Auctores, em que li as
palavras seguintes escriptas com Ch no som de Q.

103 Achaia, Achilles, Antîocho, Archanjo, Archétypo, Archiduque,
Architrilino, Archipélago, Architecto, Archivo, Baccho, Cherubim, Chrysostomo,
Chrysol, Chrysologo, Christovaõ, Chylo, Inchoativo, Manichêo,
Machabêo, Monarcha, Monarchîa, Máchina, Machinar, Nobiliarchîa, Paróchia,
Párocho, Patriarcha, Polyarchîa, Chiméra, Chimérico, Charybde,
55Schéma, Scholastico, Schóla, ou Eschéma, Escholastico, Eschola, Synédoche,
Tetrarcha, Tetrarchîa, Trochêo
.

E destes, os que acho com algum uso sem H. saõ Escolastico, Escóla.
Aos mais quem tirar o H, tiralhe o indice da sua origem para
virmos no conhecimento da sua propria significaçaõ. Aos nomes
proprios de nenhuma sorte se deve tirar; porque assim como saõ
invariaveis na significaçaõ, tambem o saõ nas letras com que se
escrevem; excepto a terminaçaõ final, com que passaõ para o nosso
uso, v. g. Bacchus, Baccho. E escreverse sem H para se evitar a
pronunciaçaõ Portugueza de Cho sem som de Q, he erro manifesto,
porque dous Cc aspirados com H, nunca se podem pronunciar,
senaõ como se se escreveraõ sem elle v. g. Bacco.

104 Sempre desejei ouvir pronunciar aos que nos dizem, que
se ha de escrever Quimera, Monarquia, Paroquia com Q, para lhe
perguntar como se conforma o som da pronunciaçaõ de Qui, e
Quia com o som da pronunciaçaõ de Chi, e Chia? Porque em Chi,
e Chia com som de Q, naõ se percebe som algum intermedio entre
o Ch, e o I; como se percebe entre o Q, e o I em Qui, e Quia,
porque o U naõ se faz taõ liquido, que seja superfluo depois do
Q. E quem duvida que Chi, e Chia sôaõ so como Qi, e Qia, e naõ
como Qui, e Quia? Pronunciem como devem pronunciar Monarchia
e Monarquia, Parochia e Paroquia, Chiméra e Quiméra, vejam,
ou percebaõ a differença, e digaõ a razaõ; por que havemos
de faltar ás leys da pronunciaçaõ, e introduzirmos nas palavras
duas letras, que naõ tem, sendo palavras, que na nossa lingua
naõ saõ compostas. Digaõ porque havemos de fazer de huma palavra
outra muito diversa, que naõ fica significativa, nem originaria,
so pelo escrupulo de que algum ignorante naõ erre a pronunciaçaõ
do C, aspirado com H, como no latim?

As palavras, que principiaõ por Ch, com consoante adiante,
vejam-se nas emendas do C no fim.

Das palavras, que se haõ de escrever com ct.

105 Em obsequio da lingua Latina, e da nossa como filha sua,
naõ me contentei so com a regra, que diz, escreveremos em Portuguez
com ct aquellas palavras, que dos Latinos recebemos
com a mesma Orthografia; porque esta regra naõ póde ser para
56todos: mas canseime em ajuntar aqui todas as palavras, que achei
escriptas com estas letras no uso dos Auctores; para que vendo-as
com os olhos, fique facil a imitaçaõ com a penna, ou a doutrina
desta liçaõ; e saõ as seguintes:

AB. | Abstracto. | Abstractivo.

AC. | Activa. | Actividade. | Activo. | Acto. | Actualmente. | Actuar.

AD. | Adductivo. | Adducto. | Adjectivado. | Adjectivar. | Adjectivo.

AF. | Affectaçaõ. | Affectar. | Affectivo. | Affecto. | Affectuoso. | Afllictivo. | Afflicto.

AN. | Antarctico.

AR. | Architecto. | Architectura. | Arctar. | Artefacto. | Arctico. | Arcturo.

AS. | Aspecto.

AT. | Attractivo.

CA. | Carácter. | Caractéres.

CI. | Circumspecto.

CO. | Coacto. | Coarctar. | Collecta. | Collectaneos. | Collectivo. | Collectôr. | Compuncto. | Conflicto. | Conjectura. | Conjecturar. | Conjunctivo. | Conjunctura. | Contacto. | Contractivo. | Contracto. | Contradictôr. | Correctamente. | Correctivo. | Correcto. | Correctôr.

DA. | Dáctylo. | Dactylico.

DE. | Defectivo. | Defectuoso. | Delicto. | Destructivo.

DI. | Dialéctica. | Dialéctico. | Dialecto. | Dictadôr. | Dictar. | Dictâme. | Dictâmo, herva. | Dictado. | Dictérios. | Dicto. | Directivo. | Directôr. | Directorio. | Disjunctivo. | Distinctamente. | Distinctivo. | Distincto. | Distractivo. | Distracto. | Districto. | Deducto.

DU. | Ductil. | Ducto.

ED. | Edicto. | Eductivo. | Educto.

EF. | Effectivamente. | Effectivo. | Effectuar.

EL. | Electivo. | Electriz. | Electuario.

EP. | Epacta. | Epilectico. | Extracto.

FA. | Factura. | Facto.

FI. | Ficticio. | Ficto.

FL. | Fluctuante. | Fluctuar. | Fluctuoso.

FR. | Fractura. | Fructifero. | Fructificar. | Fructo. | Fructuosamente. | Fructuoso.

HE. | Hécthica. | Hécthico. | Hypercatalecto.57

JA. | Jactancia. | Jactarse. | Jacto. | Jactura.

IC. | Ictericia. | Ictérico.

IN. | Indistinctamẽte. | Indistincto. | Inducto. | Infecta. | Infecto. | Infructuosamẽte. | Infructuoso. | Insecto. | Instincto. | Instructôr. | Instructo. | Instructura. | Intacto. | Intellectivo. | Intellectura. | Intellectual. | Interdicto. | Introductivo. | Introducto. | Introductôr. | Invectiva. | Invicto, naõ vencido.

LA. | Lactante. | Lactario. | Láctea. | Lacticinios. | Lactucinios, familia Romana.

LE. | Lectivo. | Lectura.

LU. | Luctuosa. | Luctuoso. | Lucto.

MA. | Manufactura. | Manufacto.

NA. | Néctar. | Nócturno. | Noctîvago. | Noctiluz, o cagalume.

OB. | Objectivo. | Objecto.

OC. | Octavario. | Octávio. | Octaviano. | Octennio. | Octîduo. | Octogenario. | Octogesimo. | Octonario.

OL. | Olfacto. | Olfactorio.

PA. | Pacto, concerto. | Pactólo, rio. | Pactuar. | Pandectas. | Perspectiva. | Perspectivo. | Phylacterias. | Plectro. | Prefecto, o que preside. | Prefectura. | Productivo. | Producto. | Profecticio. | Projecto. | Protectôr. | Provecto. | Punctura. | Putrefactivo. | Putrefactorio.

RA. | Rarefactivo.

RE. | Rectamente. | Rectangulo. | Rectidam. | Rectissimio. | Recto. | Reducto. | Reflectir. | Refracto. | Reluctancia. | Reluctante. | Respectivo. | Respectuoso. | Restrictamente. | Restrictivo. | Restricto. | Retractaçaõ. | Retractar, id est, desfazer.

SA. | Sanctamente. | Sancto. | Sanctidade. | Sanctificar. | Sanctificante. | Sanctissimo. | Satisfactorio.

SE. | Selecta. | Selectamente. | Selecto.

ST. | Stricto. | Structura.

SU. | Subtractivo. | Subtracto. | Suspecto.

TA. | Tacto.

TE. | Tecto.

TR. | Tractado. | Tractavel. | Tracto, o mesmo que espaço. | Traductôr. | Transacto. | Transactôr.

VI. | Via lactea. | Victima. | Victória. | Victoriar. | Victorioso. | Victôr. | Unctado.58

Nas emendas adiante se acharám as mais que houver em cada
letra.

Na letra P poremos as que se escrevem com pc. E na letra T diremos
quando os Latinos escrevem T, que se pronuncia como C.

Das palavras acabadas em C.

106 Na lingua Portugueza naõ temos palavras acabadas em
C. Estas, que se escrevem com elle no fim saõ Hebréas; v. g. Abimelec,
Amalec, Lamec, Melchisedec, Baruc
&c. porque com esta terminaçaõ
passáraõ para o nosso uso. E quem lhe tirar a terminaçaõ,
fará humas palavras, que naõ ha; porque nem seraõ Portuguezas,
nem Latinas, nem peregrinas, como lhe chama a nossa Arte:

Liçam VII.
Da letra D.

107 A letra D pronuncia-se com a parte anterior, e mais delgada
da lingua nos dentes de cima, apartando-a de repente, e lançando
a respiraçaõ com hum som remisso: v. g. Defendêr, Defendedere.
A differença, que tem da pronunciaçaõ do T he, que este se
pronurncia tambem com a ponta da lingua nos dentes de cima,
mas apartando-a logo com mais força, e lançando hum som mais
forte: v. g. Trazer, Tolher, Tratar &c.

108 Mas na língua Latina naõ deixa de ser mais difficultosa
a diversa pronunciaçaõ entre o D, e o T, nas palavras, que acabaõ
nelles; principalmente quando saõ precedidos de vogaes, v. g. Ad,
At; Aut, Haud; It, Id
. Porém a pronunciaçaõ do D sempre he branda,
e suave; e a pronunciaçaõ do T mais violenta, e aspera;
o que melhor se percebe, quando antes do T ha consoantes, como
Est, Ast, Sunt.

109 Os Portuguezes ordinariamente mudamos o T dos Latinos
em D, nas palavras que delles participamos, como Datus, Fatum,
Gemitus, Latus, Mandatum, Pater, Peccatum, Pratum
&c. porque dizemos:
Dado, Fado, Gemido, Lado, Mandado, Padre, Peccado, Prado
&c. Do mesmo modo vertemos os seus participios acabados em
Tus, como Amatus, Doctus, Lectus, Auditus &c. Amado, Ensinado,
Lido, Ouvido
&c.59

Das palavras, que se escrevem com dous dd.

110 No Latim já dissemos na preposiçaõ Ad, que so dobraõ o
D as dicçoens compostas desta preposiçaõ, e dos verbos, ou nomes
que principiaõ por D, como, Addo, Addico, Addisco, Additamentum,
Additio, Addenso
&c. E no Portuguez tambem o dobraõ as que tem
analogia com as Latinas, como Addensar, Addiçaõ, Addicionado, Addicionar,
Additamento, Addir
.

Das palavras acabadas em d.

111 Naõ ha na nossa lingua palavras acabadas em D; as que
se achaõ em uso saõ peregrinas; como Arad, Arphaxad, Cid, David,
Galaad, Madrid, Valhadolid
&c.

Liçam VIII.
Da letra F.

112 A letra F, pronunciase tocando com os dentes de cima no
beiço debayxo; mas taõ levemente, que possa sahir o som, que
forma; como se percebe na pronunciaçaõ de Fava, Fé, Faba, Fides
&c. He semivogal, porque tem no principio huma consonancia
quasi da vogal E; como se disseramos Ef. Mas quando se põem
antes de L, ou R, fica liquida; porque perde o som que tinha, como
em Flama, Reflexaõ, Franco, Frango &c. o que ja advertimos na divisaõ
das letras, numero 6.

113 Esta letra naõ se equivóca com nenhuma outra do nosso
abecedario no som da pronunciaçaõ; equivócase sim com o Ph
dos Gregos, porque estes naõ tinhaõ F no seu alfabeto, e por isso
usavaõ do P aspirado com H, que pronunciavaõ com som de F,
ainda que mais suave; porque lhe chamavaõ Fi; e por causa desta
suavidade nunca quizeraõ usar do F dos Latinos, que (diziaõ
elles) era mais aspero na pronunciaçaõ. E como os Latinos nas palavras,
que traduziraõ do Grego conserváram o Ph em lugar de F,
toda a duvida entre nós he, se havemos de imitar esta orthografia.60

Se havemos de usar de Ph em lugar de F?

114 O certo he, que no abecedario, de que usamos, naõ ha
Ph feito F, e por esta razaõ parece que os Portuguezes naõ devemos
usar delle, mas so do F, Latino, porque tem o mesmo som, e
pronunciaçaõ. Mas aqui responderia eu, que tambem os Latinos tinhaõ
o mesmo F, de que nós usamos, e nem por isso deixáraõ de
escrever com Ph as palavras, que tiráraõ dos Gregos; talvez para
que em todo o tempo se visse pela orthografia das palavras a sua
origem Grega, e melhor se soubesse a sua significaçaõ. E por esta
causa seria util introduzir no abecedario Portuguez o Ph dos Gregos,
assim como nelle anda introduzido o K; para que os meninos,
que aprendem a ler, soubessem logo, que tambem havia esta
letra, e se pronunciava como o nosso F: Pha, phe, phi, pho, phu:
Fa, fe, fi, fo, fu
.

115 Nem me digaõ que he letra escusada; porque mais escusada
he a letra K, que entre nós nunca serve senaõ para se escrever
a palavra Kyrie eleison, porque em todas as mais, em que podia
ter lugar, serve o nosso C. Pois se o K, sendo taõ inutil para
nós, foi admittido entre as letras de que usamos, só para que os
meninos saibaõ, que tambem ha esta letra; porque naõ ha de ser
admittido o Ph, naõ so para que os meninos saibaõ, que tambem
ha este F; mas para que logo aprendaõ a ler as muitas palavras,
que nos livros da latinidade, e em outros muitos haõ de achar
escriptas com Ph?

116 O que me parece he, que na orthografia das palavras
Gregas, que saõ nomes proprios, naõ se mude o Ph em F, para
as naõ fazermos improprias, e tirarlhe o distinctivo de que saõ
Gregas. Nas appellativas, quem usar de Ph, escreverá sem erro,
e por analogia; quem escrever com F, fará a palavra Grega aportuguezada;
e naõ deixará de escrever bem; porque sempre fica a
mesma pronunciaçaõ. Naõ usei athegora de exemplos, porque julguei
por melhor ajuntar aqui todas as que achei escriptas com Ph,
para naõ haver duvida quaes saõ, se alguem as quizer imittar.

A. | Apharêo. | Aphéresis. | Aphorismo. | Alpha. | Alphabeto. | Alphesibéa. | Alphesibeo. | Amphiarao | Amphibio. | Amphibolia. | Amphibologia. |
61Amphimacro. pé de 3 syllabas, ma breve. | Amphîon. | Amphitheátro. | Amphitríte. | Amphryso. | Anastrophe. | Antiphona. | Antîgrapho, gra breve. | Antiphonario. | Antiphrasis, penultima breve. | Apóchrypho. | Apóstrophe.

B. | Bósphoro. | Bucéphalo.

C. | Capharêo. | Capharnaum. | Colophónia. | Coriphêo. | Cosmographîa. | Cosmógrapho.

D. | Dáphne. | Delphico, phi breve. | Delphos. | Diaphorético.

E. | Epheso, phe breve. | Ephesios. | Ephîmera, me breve. | Emphase, pha breve. | Emphaticamente. | Emphático. | Ephemérides. | Elephante. | Emphytéonis. | Emphyteuta. | Epiphanîa. | Epitáphio. | Esphéra. | Esphinge | Euphrates.

G. | Gazophylácio. | Geographîa. | Geógrapho, penultima breve. | Grypho. | Gymnosophista.

H. | Hemisphério. | Historiógrapho. | Hyphen.

I. | Jeroglyphico. | Isóphago, penultima breve.

L. | Lympha. | Lymphático.

M. | Memphis. | Metamorphóse. | Metáphora. | Metaphorico. | Metaphraste. | Metaphysica. | Metaphysico.

N. | Neophyto. | Nephrîtica. | Nephrîtico. | Néphtali. | Niphátes. | Niphon. | Nympha.

O. | Ophîr. | Orthographîa. | Orthógrapho.

Ph. | Paranympho. | Perîphrasis, a breve.

Pha. | Phalange. | Phantasia. | Phariséo. | Pharsália. | Pharmaceutico. | Pharmacia. | Pháro. | Pharol. | Phasél. | Phatiosim.

Phe. | Phebe. | Phebéo. | Phébo. | Phenicia. | Phéniz. | Phenómeno, me breve.

Phi. | Philadélphia. | Philaucia. | Philippenses. | Philîppicas. | Philipînas. | Philippe. | Philippe, moeda. | Philippos, cidade. | Philisburgo. | Philistéo. | Phillis. | Philologîa. | Philoméla. | Philónio. | Philosophar. | Philosophîa. | Philósopho. | Philtro.

Phl. | Phleima. | Phlegetonte. | Phlegon. | Phlegra. | Phlegréo. | Phlogósis.

Pho. | Phóca. | Phocenses. | Phócis. | Phósphoro, penultima breve.

Phr. | Phráse. | Phrygia.

Phy. | Physica. |
62Physico. | Physiologîa. | Physionomîa. | Phylactérias. | Phytaõ. | Planisphério.

P. | Polygraphia. | Prophecia. | Prophéta. | Prophetizar.

R. | Riphéo.

S. | Saphîra. | Scenographia. | Seráphico. | Seraphim. | Sophîa. | Sophisma. | Sophista. | Sophistico. | Stróphades. | Stróphe. | Stymphálides. | Sulphûreo. | Symphonîa. | Synalépha.

T. | Topographia. | Triapharmaco, ma breve. | Triumphador. | Triumphal. | Triumphar. | Triumpho. | Trophéo.

Z. | Zéphyro.

117 Estes saõ os vocabulos, que ordinariamente se achaõ escriptos
com Ph, naõ só nos Latinos, que usaõ de muitos mais,
mas ainda em varios Auctores Portuguezes, que por naõ lhe tirarem
a sua origem, naõ mudáraõ a sua orthografia. Mas já disse,
que naõ reprovo, a quem no Portuguez escrever com F, Antífona,
Anlifonario, Enfase, Orthografia, Filosofîa, Feniz, Febo, Filippe
, e outras
muitas palavras, das que ficaõ a cima, como naõ sejaõ alatinadas,
e rigorosamente proprias.

Das palavras, que se haõ de escrever com dous ff.

118 Muitas saõ as palavras, que se escrevem com dous ff na
lingua Latina, e na Portugueza, e nesta só por analogia com
aquella; porque dos Latinos he que passou para nós o uso das letras
dobradas, que só servem para mostrarem, que as palavras
saõ compostas; e para a perfeita pronunciaçaõ de muitas; como
diremos na letra S. Alguns daõ regras geraes para sabermos, quando
as nossas parlavras dobraõ e letra F; e he a Primeira: a imitaçaõ
das palavras latinas. Segunda; que todas as vezes, que depois de
A, se seguir F, com vogal adiante, o F será dobrado; como Affamado,
Affadigado, Affastado
&c. Terceira; que se depois do A, se
seguir F, e L, tambem o F será dobrado; porque o L, se faz liquido:
v. g. Affligir, Afflicçaõ, Afflicto &c. Quarta, que o mesmo será
se depois do F, se seguir R, que tambem he liquido; como
Affrontar, Affroxar &c. E desta regra se tira só a palavra Africa,
que he simplez, e se escreve com hum so F.

119 Estas mesmas regras nos podiaõ dar nas palavras, que
63principiaõ por E, O, e Su, seguindo-se F: mas como nem humas,
nem outras comprehendem todas as palavras; e nem todos sabem
quaes saõ as palavras compostas, aqui acharám juntas em cada
letra as que se escrevem com dous ff, e andaõ no uso dos nossos
Auctores; e se faltarem algumas seraõ, ou por similhantes, ou
por derivadas, que para estas basta pôr a primeira.

Affa. | Affabilidade. | Affavel. | Affadigado. | Affadigar. | Affagádo. | Affagar. | Affágos. | Affamádo. | Affamarse. | Affastádo. | Affastar. | Affazendádo. | Affazerse.

Affe. | Affeádo. | Affear. | Affeamento. | Affectádamente. | Affectádo. | Afféctar. | Affécto. | Affectuoso. | Affeiçaõ. | Affeiçoado. | Affeiçoar. | Affeite. | Affeitar. | Affeminado. | Affeminarse. | Afferradamente. | Afferrado. | Afferrar. | Afferretoado. | Afferretôar. | Afferrolhado. | Afferrolhar. | Afferventado. | Afferventar. | Affervorado. | Affervorar.

Affi. | Affiado. | Affiar. | Affidalgádo. | Affidalgarse. | Affigurado. | Affigurar. | Affilháda. | Affilhádo. | Affiladôr. | Affilar. | Affinádo. | Affinar. | Affincádo. | Affincar. | Affirmadamente. | Affirmadôr. | Affirmar. | Affistularse. | Affixar.

Affl. | Afflamarse. | Afflicçaõ. | Afflicto. | Affligir. | Affluencia.

Affo. | Affocinhar. | Affogádo. | Affogadôr. | Affogar. | Affogamento. | Affogueádo. | Affoguear. | Afforádo. | Afforador. | Afforar. | Afforamento. | Afformentar. | Afformoseádo. | Afformosear. | Affoutádo. | Affoutar. | Affoutêza. | Affouto.

Affr. | Affracar. | Afframengado. | Affréguesado. | Affréguesarse. | Affronta. | Affrontado. | Affrontamento. | Affrontar. | Affrontosamente. | Affrontoso. | Affroxadamente. | Affroxado. | Affroxar.

Affu. | Affugentado. | Affugentar. | Affumado. | Affumar. | Affundado. | Affundarse. | Affundirse. | Affuzillar.

120 Naõ achei palavra que comece por B, que se escreva com
dous ff; e por isso escreveremos só com hum: Bafejar, Bafio, Baforada,
Bafo, Baforeira, Bofarinheiro, Bofe, Bofé, Bofetada, Bofête, Bufar,
Bûfaro, Bûfo
.64

121 Em C, tambem naõ ha palavras com dous ff; e por isso escreveremos
só com hum: Cáfila, Cáfra, Cáfre, Cófre, Cifra, Cifrar.
Naõ ha palavra, que principie por De, e tenha dous ff:

122 Em Di saõ as seguintes.

Di. | Diffamado. | Diffamar. | Differença. | Differençar. | Differenças. | Differente. | Differentemente. | Difficil. | Difficuldade. | Difficultar. | Difficultosamente | Difficultôso. | Diffusam. | Diffusamente. | Diffundir. | Diffuso.

123 As que se achaõ em E com dous ff, saõ as seguintes.

Effectivamente. | Effectivo. | Effeito. | Effeituar. | Efficazmente. | Efficacia. | Efficaz. | Efficiente. | Effigie. | Effimera, me breve | Effundicia. | Effugio. | Effusam.

124 Nas mais letras as que se achaõ saõ as seguintes.

Indifferença, Indifferente, Ineffavel, Inefficaz, Inofficiosamente,
Inofficioso, Insufficiencia, Insufficiente. Offante rio, Offego, Offendedôr,
Offendedôra, Offender, Offensa, Offensôr, Offendido, Offendida, Offerecer,
Offerecimento, Offerta, Offertar, Offertório, Official, Officiar, Officîna,
Officio, Officiosamente, Offuscado, Offuscar. Sufficiencia, Sufficiente, Suffocaçaõ,
Suffocar, Suffocado, Suffraganeo Suffragio, Suffumigio, Suffusam
.

Nas mais naõ ha. Outras se acharám nas Emendas em cada letra,
no fim.

Liçam. IX.
Da Letra G.

125 A letra G pronunciase com a parte interior da bocca,
apartando a raiz da lingua subitamente, e sem tocar nos dentes.
E quando se pronuncia ferindo a vogal E, ou I, so se inclina meya
parte da lingua para o principio do paladar, sem o tocar com ella,
mas quasi nos dentes, v. g. Reger, Regiam &c. Mas naõ ha duvida,
que a letra G, antes de vogaes diversas, tem dous diversos
sons na pronunciaçaõ, porque em humas sôa sempre como G; e
saõ todas as que principiaõ por Ga, Go, Gu: v. g. Gama, Gomma, Gume.
Em outras sôa como I consoante ferindo a vogal seguinte: e saõ
todas as que principiaõ por Ge, Gi, como Genero, Gigante, que
65sôaõ como Jenero, e Jigante.

126 E toda a difficuldade he, assignar regra, para sabermos,
em que palavras, ou quando se ha de escrever G, ou J consoante antes
das vogaes E, O, I ? A que ensinaõ os nossos Orthografos he,
que observemos as palavras Latinas, e que imitemos a sua orthografia:
v. g. escreveremos com Ge, e Gi, Virgem, Reger, Rugir, Fugir
&c. porque os Latinos dizem: Virgo, Regere, Rugire, Fugere. Pelo
contrario escreveremos com Je, Jejum, Jejuar &c. porque os Latinos
tambem escrevem Jejunium, Jejunare &c. Mas como esta regra
naõ he geral para todos, as seguintes saõ mais perceptiveis.

Das palavras, que se haõ de escrever com G, ou
J consoante.

127 Primeira regra: Todas as vezes, que houver duvida se as
palavras haõ de principiar por Ge, ou Je, so escreveremos com Je
as seguintes, de que o P. Bento Pereyra so traz quatro no seu
Thesouro da lingua Portugueza; as mais saõ de D. Rafael Bluteau
nos seos vocabularios, excepto os nomes proprios de homens:

Jehová nome de Deos. | Jebuseos póvos. | Jebus hum homem. | Jédo Cidade. | Jejum. | Jejuar. | Jejuno termo da anatomia. | Jendo Cidade. | Jenei, ou Jenicey rio. | Jenupar Cidade. | Jerarchia. | Jerárchico. | Jerepemonga serpente. | Jericó. | Jerogliphico. | Jeropiga. | Jeronymo. | Jerusalem. | Jestó huma regiaõ. | JESUS. | Todos os mais com Ge.

128 Segunda regra: Nenhuma palavra Portugueza achei, que
principiasse por Ji: donde fica regra geral, para que na duvida,
todas principiem por Gi; como Gibaõ, Gibanête, Gibbôso, Gigante, Gigóte,
Ginêta, Ginête, Gingibre, Ginja, Ginjeyra
&c. E assim como naõ
ha palavras que principiem por Ji, na nossa lingua; tambem me
naõ lembra, que lesse alguma que acabe em Jim. E por isso só podem
fazer dúvida as que acabaõ em Gem, ou Jem.

Das palavras, que acabaõ em Gem, ou em Jem.

129 Todas as vezes, que as palavras forem nomes, acabarám
em Gem; como Bagágem, Carruágem, Estalágem, Ferrágem, Linguágem,
66Págem, Plumágem
&c. E se as palavras forem linguagens de
verbos, e do tempo imperativo, ou deprecativo, as terceiras
pessoas do singular acabarám em Je, e as do plural em Jem: v. g.
Inveje elle; Invéjem elles; Forcêje, Forcêjem; Festêje, Festêjem; Pelêje,
Pelêjem; Sobêje, Sobêjem
, e outros similhantes; porque tambem na
primeira pessoa do presente tem o mesmo J antes do O: como Invejo,
Forcêjo, Festêjo, Pelêjo, Sobêjo
&c.

130 Á vista destas regras geraes, so póde ficar duvida de algumas
syllabas intermedias nas palavras; mas estas saõ as menos,
e derivadas das Latinas, principalmente dos compostos de Jacio,
como Abjecçaõ, Abjecto, Adjecçaõ, Adjectivar, Adjectivo, Adjecto,
Interjecçaõ, Objecçaõ, Objectivo, Objecto, Projecto, Rejeiçaõ, Rejeitar, Rejeitado,
Sujeiçaõ, Sujeitar, Sujeito
&c. E daqui se prova o erro manifesto
dos que escrevem Sogeitar, Sogeiçaõ, Sogeito; porque em Subjicio,
ou Subjectus, donde as taes palavras se derivaõ, naõ ha G, nem
O. E que se mude o U em O, naõ reprovo tanto; mas, que se mude
o J, em G, naõ sei porque. No Thesouro da lingua Portugueza só
achei a palavra Çujidade escripta com Ji.

Quando se ha de escrever Ga, Go, Gu, ou
Gua, Gue, Gui, Guo, Guu?

131 So a pronunciaçaõ he a que ensina, quando depois do G,
e antes de qualquer outra vogal, se ha de escrever U, e quando
naõ; porque nas palavras, em que depois do G, sôa immediatamente
a vogal, naõ se põem U; como saõ todas, as que principiaõ
por Ga, Go, Gu: v. g. Gado, Galé, Gáto: Governo, Governar, Gôta:
Gûla, Gûme
&c. O mesmo se ve no Latim: v. g. Gabriel, Gaditanus,
Galea: Gordius, Gorgon, Gorgonium: Guttur, Gustus, Gusto
&c.
Isto mesmo succede nas palavras, que acabaõ com similhantes terminaçoens,
como: Brága, Pága, Págo, Affágo &c.

132 Nas palavras porem, em que depois do G, naõ sôa immediatamente
a vogal, sempre se escreve U antes da vogal, e depois
do G, o qual U perde o seu som, porque se faz liquido; como
ja advertirnos no seu lugar; mas naõ deixa de se perceber,
que as palavras o tem pela demora da lingua, e tardança da voz
na sua pronunciaçaõ; como se vê nestas, e outras: Guadiâna, Gualdrápa,
Guárda, Guardar, Guardiaõ, Guarita
&c. Guedes, Guedêlha,
67Guerra, Guerrear, Guerreiro
&c. Guia, Guiam, Guiar, Guindaste
&c. E quem quizer perceber melhor esta differença, pronuncie Linga,
e Lingua; e logo verá a velocidade, com que pronuncia a primeira,
e as mórulas, com que pronuncia a segunda.

133 Naõ ha palavras Portuguezas, que principiem por Guo, ou
Guu. No Latim acabaõ algumas, como Exiguus, Distinguo, Extinguo.
E no plural Distinguunt, Extinguunt &c.

Das palavras, que se escrevem com dous gg.

134 As palavras, que se escrevem com G, dobrado, naõ saõ
muitas, e estas por analogia das Latinas, que só dobraõ por serem
compostas; como Aggero, Aggravo, Aggredior, Exaggero, Suggero
&c. E nós escrevemos do mesmo modo as seguintes.

Aggravante, Aggravado, Aggravar, Aggravo, Aggressôr, Exaggeraçaõ,
Exaggerador, Exaggerado, Exaggerar; Suggestaõ, Suggerir, Suggerido
.

Das palavras, que se escrevem com Gm, e Gn.

135 A doutrina desta liçaõ he para mayor credito da nossa
lingua na imitaçaõ da Latina; porque se nos presamos de a imitar
fallando, naõ devemos presarnos menos de a imitar escrevendo,
para que naõ so se ouça, mas tambem se veja a uniformidade da
copia com o exemplar. As palavras, que se escrevem com Gm, e
Gn, todas saõ participadas da latinidade, que no uso, e pronunciaçaõ
dos doutos, naõ perderaõ esta orthografia, que nos leva
ao conhecimento da sua origem. As de Gm saõ estas:

Augmentaçaõ, Augmentado, Augmentar, Augmento. Dogma, Dogmatico,
Dogmatista, Dogmatizar. Enigma, Enigmatico. Fragmento. Paradigma,
Pigmeo, Pragmatica. Ségmento, Syntagma. Zeugma
. Nas emendas
em cada letra poremos as mais que houver.

136 As que se escrevem com Gn, e devem escreverse por analogia,
saõ as seguintes, ainda que o uso tem prevalecido contra
algumas; mas se humas sim, porque naõ todas?

A. | Agnus Dei. | Agnome. | Assignado. | Assignalado. | Assignar.

B. | Benignamente. | Benignidade. | Benigno.

C. | Cognome.

D. | Dignar. | Dignidade. | Dignissimo. |
68Digno.

E. | Expugnar.

F. | Fidedigno.

I. | Ignávia. | Ignávo. | Ignorancia. | Ignorante. | Ignorar. | Igneo. | Ignîfero fe breve. | Ignito ni longo. | Ignóbil. | Ignomînia. | Ignominioso. | Ignóto. | Impugnaçaõ. | Impugnar. | Incógnito. | Indignaçaõ. | Indignado. | Indignar. | Indignamente. | Indignidade. | Indigno. | Inexpugnavel. | Insigne. | Insignemente.

M. | Magnanimidade. | Magnânimo. | Magnátes. | Magnete. | Magnificar. | Magnificencia. | Magnîfico. | Maligna. | Malignamente. | Malignar. | Maligno.

O. | Oppugnaçaõ. | Oppugnado. | Oppugnar.

P. | Prógne. | Propugnáculo. | Pugnar.

R. | Regnante. | Repugnancia. | Repugnante. | Repugnar. | Resignaçaõ. | Resignarse. | Resignado.

S. | Signaculo. | Significaçaõ. | Significar. | Signal. | Signete. | Signo.

E outras, que iram nas emendas dos erros do vulgo no fim.

Das palavras acabadas em G.

137 Nenhuma palavra Portugueza acaba em G; alguns nomes
proprios, que se escrevem com elle, saõ Hebraicos, como Agag,
Gog, Magog, Og
&c.

Liçam X.
Do H.

138 O H pronunciase com a ponta da lingua junto ao meyo
do paladar, sem demora do som; que he como se pronunciaramos
Agá. Para os Latinos so he huma mera aspiraçaõ, que modifica
as vogaes, e lhes dá força no som da pronunciaçaõ; como Homo,
Honor, Honestas
: e no Portuguez Homem, Honra, Honestidade, que
sôaõ com pronunciaçaõ muito diversa desta: Omo, Onor, Onestas: ou
Omem, Onra, Onestidade. O fundamento dos que dizem, que ainda
no Latim naõ so he aspiraçaõ, mas letra consoante, naõ tem
probabilidade; e por isso o naõ repito.69

139 Na lingua Portugueza necessariamente havemos de dizer,
que he letra; porque aquella se deve chamar letra, sem a qual
as palavras naõ ficaõ significativas, nem soaõ como ellas saõ. E
quem duvida, que se tirarmos o H às palavras, que escrevemos
com Lha, lhe, lhi, lho, lhu: ou Cha, che, chi, cho, chu: ou Nha, Nhe,
nhi, nho, nhu
; nenhuma se poderá pronunciar, nem ficará significativa;
porque Chave sem H fica Cave. Tenho, Teno. Linha, Lina &c.
Mas tambem ha huma multidaõ de palavras Portuguezas, em
que usamos do H, so como aspiraçaõ; e em muitas he preciso para
differença de outras, que sem H se equivócaõ; como E, conjunçaõ,
e He, terceira pessoa do verbo Est, no Portuguez: Ja, adverbio;
e Hia, linguagem do verbo lr, que he Eo, ls; Ibat elle hia &c.

140 E por isso he necessario darmos regras, para sabermos
quaes saõ as palavras, que se escrevem com H, e quaes naõ. O
que os nossos Orthografos (sempre diminutos) nós dizem he, que
se escreverá sempre com H a linguagem, Elle he; ou seja no indicativo,
ou no conjunctivo, ou no infinito: Elle he, Como elle he, Que
he; e isto para differença da conjunçaõ e. Outros duvidaõ se o verbo
Havér ha de ter h; e eu nunca duvidei, de que devemos escrever:
Hei, has, ha, havemos, haveis, haõ: Havia, havias, havia, haviamos,
havieis, haviaõ. Houve, houveste, houve
&c. pela mesma razaõ, que
elles tem para escrever he; porque escrever tu as, elle a; tem
a mesma duvida; e se estas tem H, porque naõ as mais?

141 Eu para tirar toda a duvida, e para que o uso do H chegue
a todos, naõ perdoei ao trabalho de fazer dous alfabetos,
hum das palavras, que principiaõ por H; e outro das palavras,
que se escrevem com H intermedio; e saõ as seguintes:

Das palavras, que principiaõ por H.

142 As palavras Portuguezas, que principiaõ por H, e outras
de que usamos saõ as seguintes:

Ha. | Habil. | Habilidade. | Habilitaçaõ. | Habilitado. | Habilitar. | Habitaçaõ. | Habitadôr. | Habitar. | Habitável. | Hábito. | Habitûado. | Habitûar. | Háste. | Hastim. | Haver. | Haveres. | Has. | Há. | Havemos. | Haveis. | Ham. | Havîa. | Hay. |
70Haya.

He. | Hé. | Hebdômada, ma breve. | Hebdomadário. | Hebraico. | Hebreo. | Hetacombe. | Héctica, ti breve. | Héctico. | Hediondo. | Helicôn. | Heliópoli, po breve | Heliotrópio. | Hellêna. | Hellesponto. | Hemicrânia. | Hemîcyclo, cy breve. | Hemisphério. | Henrique. | Hera planta. | Herança. | Herbolario. | Hercules. | Herdade. | Herdar. | Herdeiro. | Herége. | Heresîa. | Heresiarcha. | Hermaphrodîto. | Heródes. | Heróe. | Heroicidade. | Heroico. | Heroîna. | Hérpes. | Herva. | Hervagem. | Hesitar. | Hespanha. | Hespanhol. | Hespéria. | Hespéridas, ri breve. | Heterogéneo. | Hetrûria. | Hexametro, me breve.

Hi. | Hiáto. | Hibérnia. | Hiemal. | Hippocrêne. | Hirto. | Historia. | Historiador. | Historial. | Historiar.

Ho. | Hoje. | Hollanda. | Hollandez. | Holocausto. | Hombrear. | Hombreiras. | Hombro. | Hombridade. | Homem. | Homenágem. | Homicida. | Homicîdio. | Homilia. | Homiziado. | Homiziarse. | Homogéneo.

Hon. | Honestamente. | Honestar. | Honesto. | Honestidade. | Honôr. | Honorifico. | Honra. | Honrar. | Honrado. | Hontem.

Ho. | Hóra. | Horário. | Horizonte. | Horóscopo, co breve. | Horrendo. | Horroroso. | Horrôr. | Hórta. | Hortaliça. | Hôrto. | Hortelaõ.

Hos. | Hospedágem. | Hospedar. | Hóspede, pe breve. | Hospicio. | Hospital. | Hospitaleiro. | Hostia. | Hostilidade.

Hu. | Hui. | Huivar. | Hum. | Huma. | Humanado. | Humanar. | Humâno. | Humedecer. | Humedecido. | Humidade. | Húmido. | Humildade. | Humilde. | Humilhar. | Humiliaçaõ. | Humôr.

Hy. | Hyadas, penultima breve. | Hybla. | Hydra. | Hydria. | Hydropesia. | Hydrópico. | Hymenêo. | Hymno. | Hypállage, la breve. | Hypérbole, bo breve. | Hyperdulîa. | Hypocondrîa. | Hypocondrîaco, a breve. | Hypocondrios. | Hypocrisia. |
71Hypócrita. | Hipóstasis, ta breve. | Hypothéca. | Hypothecar. | Hypóthesis, the breve. | Hysópe. | Hysopo, herva. | Hystérico.

Das palavras, que se escrevem mais com H.

143 Ha outras muitas palavras, que naõ principiaõ por H, mas
nas mais syllabas se escrevem com elle para a sua perfeita orthografia;
e das que pude ler, saõ as seguintes: advertindo, que as que
se escrevem com Ph, já ficaõ na letra F; e as que se escrevem com
Th, iraõ na letra T.

A. | Abstrahir. | Adherencia. | Adherente. | Apprehensaõ. | Apprehensivo. | Attrahente. | Attrahir.

B. | Bahia. | Báccho.

C. | Cahida. | Cahidos. | Cahir. | As tres seguintes com som de q. | Cherubim. | Chiméra. | Chimérico. | Cohabitaçaõ. | Cohabitar. | Coherdeiro. | Coherencia. | Coherente. | Cohibir. | Cohonestar. | Comprehender. | Comprehensaõ. | Contrahentes. | Contrahir.

D. | Dahi. | Deshonestamente | Deshonestar. | Deshonesto. | Deshonestidade. | Deshonra. | Deshonrar. | Deshóras. | Deshumâno. | Detrahir. | Distrahido. | Dráchma.

E. | Epenthesis, te breve. | Exhalaçaõ. | Exhalar. | Exhaurir. | Exhausto. | Eucharistia. | Exhibir. | Exhibiçaõ. | Exhortaçaõ. | Exhortar. | Exhumaçaõ.

Ie. | Jehová. | Incoherencia. | Incoherente. | Incomprehensivel. | Inexhausto. | Inexhaurivel. | Inhabitavel. | Inhabilidade. | Inhabil. | Inherente. | Inherencia. | Inhibiçaõ. | Inhibido. | Inhibir. | Inhibitoria. | Inhonesto. | Inhumâno. | Irreprehensivel.

M. | Mahometâno.

P. | Prohibiçaõ. | Prohibido. | Prohibir. | Prohibitivo.

R. | Rhadamantho. | Rhamno. | Rhamnusia. | Ratihabiçaõ. | Rehabilitar. | Recahida. | Recahir. | Redhibir. | Rheubarbo. | Reprehensaõ. | Reprehender. | Rhetórica. | Rhetórico. | Retrahido. | Retrahir. | Rhin, rio. | Rhinoceróte. | Rhódano, da breve. | Rhódes. |
72Rhódope, do breve. | Rhombo.

S. | Sahida. | Sahir. | Sahimento. | Sepulchro. | Simulachro. | Subtrahir.

T. | Tyrrheno.

V. | Vehemencia. | Vehemente. | Vehiculo.

Das palavras, que acabaõ em H.

144 Nenhuma palavra Portugueza acaba em H; as seguintes,
que acabaõ nelle com aspiraçaõ, nem saõ Latinas, nem Gregas;
e por isso se chamaõ peregrinas: Elisabeth, Jupheth, Joseph, Judith,
Nazareth, Goliath, Ruth, Seth, Zenith
. Ouço dizer, que se reprova
escreverse Joseph com esta terminaçaõ, e que se deve escrever José.
Como naõ ouvi o fundamento, ou inconveniente para senaõ escrever
do primeiro modo; ficame lugar para dizer, que naõ devemos
tirar aos nomes proprios indeclinaveis aquella terminaçaõ,
com que passáraõ para o nosso uso; porque sem ella naõ ficarám
proprios, nem se saberá que nomes saõ: senaõ tirem tambem a
David, Jacob, Judith, Ruth &c. as suas terminaçoens, e ficarám Davi,
Jacó, Judi, Ru
, com tanta impropriedade, que ninguem dirá,
que estes saõ aquelles.

Liçam XI
Do J consoante.

145 O J consoante he aquelle, que sempre fere a vogal, que
vay adiante. E chamase consoante, porque na pronunciaçaõ sôa
juntamente com a vogal: v. g. JESUS, Jacintho, Jeronymo, Jogo,
Judas
&c. Nas palavras, que naõ saõ nomes proprios, sempre se
escreve rasgado para baixo, e com ponto em cima, deste modo: janella,
jarro, jogar, jurar
&c. Mas como na pronunciaçaõ sôa como
G; vejase na letra G, em que palavras se ha de escrever hum, ou
outro; e as regras, que la ficaõ, n. 127 e 129. Naõ ha
palavras, que dobrem o J consoante, nem que acabem nelle.73

Liçam XII.
Da letra K.

146 A esta letra chamaõ os Gregos Kappa; e delles a tomaraõ
os Latinos, para escreverem alguns nomes, que passáraõ para
o seu uso. Mas no sentir de Prisciano he letra inutil, porque todas
as palavras, que se escrevem com K, se pódem escrever com C,
excepto Kyrie eleison; porque o C quando naõ he aspirado com H,
naõ fere a vogal seguinte com o som de K. Na lingua Portugueza
he escusada; porque naõ ha palavra, que se escreva com esta letra.
Mas sendo taõ inutil, naõ incorreo na desgraça daquelles, que
sendo os primeiros no prestimo, saõ os ultimos na estimaçaõ; porque
entre as letras do nosso alfabeto occupa o decimo lugar.

147 Joaõ Franco Barreto no capitulo 32. do K, faz hum leve discurso
para mostrar, que esta letra he necessaria entre nós, para
a verdadeira pronunciaçaõ de algumas palavras Portuguezas; e
diz, que lhe ficou affeiçoado, porque com esta letra se escrevia o
nome de sua avó paterna, que era Haes Ken. Louvo neste Auctor o
amor de neto por querer eternizar entre os Portuguezes o nome de
sua avó, sendo estrangeira; mas naõ approvo querer fazer Portugueza
huma letra, que he Grega; porque se lhe perguntassem
a elle, se aquella sua avó era Portugueza, responderia que naõ: pois
para que se ha de introduzir nas palavras Portuguezas huma letra,
que so póde ter lugar em algum nome estrangeiro?

148 O certo he, que sempre o inutil teve quem o apadrinhasse;
quanto menos prestimo, melhor lugar. Aqui torno a repetir o que
ja adverti na letra C, e na letra F; e he, que se perguntarmos aos
nossos Orthografos a razaõ, por que anda no abecedario Portuguez
a letra K, sendo taõ inutil, que só serve para hum nome; responderám,
que he, para que os meninos saibaõ, que tambem a
ha. E porque naõ haõ de andar no mesmo abecedario o Ch dos Latinos,
e o Ph dos Gregos, sendo taõ usados, que naõ so he necessario,
que os meninos saibaõ, que ha estas letras; mas que
aprendaõ a sua pronunciaçaõ para saberem ler as muitas palavras,
em que as haõ de achar, naõ só no Latim, mas no Portuguez?74

Liçam XIII.
Da letra L.

149 A letra L, pronunciase com a parte anterior da lingua,
applicada ao paladar junto aos dentes de cima. E he semivogal,
porque sôa, como se pronunciassemos El. Mas quando se segue
depois de alguma muta, fica liquida, como já advertirmos no seu
lugar numero 6.

150 He taõ diverso entre nós o uso da letra L, que naõ póde
vir em regra certa; porque humas vezes seguimos a analogîa das
palavras Latinas, e outras naõ. De Blandus, Blanditia, Clavus, Lilium,
Planctus
&c. dizemos Brando, Brandura, Cravo, Lirio, Pranto,
mudando o L em R. De Alienus, Alium, Articulus, Folium, Filius,
Filia
&c. dizemos Alheyo, Alho, Artêlho, Folha, Filho, Filha; aspirando
o L com H. De Cárolus, Clementia, Flos, Inflammo, Supplico, Clericus
&c. dizemos Carlos, Clemencia, Flor, Inflamar, Supplicar, Clerigo;
imitando o L, dos Latinos; e naõ Calros, Cremencia, Frol, Inframar,
Suppricar, Creligo
&c. como alguns erradamente escrevem contra a
pronunciaçaõ dos doutos, fundados em hum Orthografo, que fazia
regras do som, e letras, com que elle pronunciava, e escrevia.
Mas como para esta diversidade naõ ha outra regra, senaõ o
uso dos mais doutos, a estes seguiremos.

Das palavras, que se escrevem com dous ll.

151 A primeira regra, que ha, para sabermos quaes saõ as palavras,
que se escrevem com dous ll, he, que todas aquellas, que
forem compostas das preposiçoens Ad, Con, In, e de dicçoens que
principiarem por L, se escreverám com dous; hum em que se muda
a consoante das preposiçoens por causa da boa consonancia; e
outra por onde a dicçaõ principia: v. g. Allego, Allegar, Alludir
&c. Collecçaõ, Collaço, Collateral &c. Illaçaõ, Illicito, Illiberal &c. A segunda
regra he, que os diminutivos acabados em la, e lo, dobraõ
o L, como Bella, Bello: Castella. Castello, Cadella, Codicillo, Donzella,
Janella, Portella, Pupillo
&c. Á imitaçaõ destes, se escrevem com
dous ll, Adella, Amarello, Caravella, Singello, Verdizello. E estes superlativos:
75Difficillimo, Facillimo, Humillimo, e Simillimo.

152 Outras muitas palavras ha, que se escrevem com dous ll,
humas por analogia com as Latinas, e outras de sua natureza; e
saõ todas as seguintes pela ordem das letras:

Ab. | Aballado. | Aballador. | Aballar. | Aballo. | Aballisado. | Aballisadôr. | Aballisar.

Ac. | Acafelladôr. | Acafelladura. | Acafellar. | Acallentado. | Acallentar. | Acapellado.

Af. | Afillado. | Affilladôr. | Affillar.

Al. | Allegaçaõ. | Allegádo. | Allegar. | Allegorîa. | Allegórico. | Allegorisar. | Alleluia.

All. | Alliviar. | Allucinaçaõ. | Allucinar. | Alludir. | Allumiar. | Allusaõ.

Am. | Amantellado. | Amarello. | Amarellecerse. | Amarellidaõ. | Amollado. | Amolladôr. | Amollar. | Amollecer. | Amollecido. | Amollentar. | Ampôlla.

An. | Annullaçaõ. | Annullado. | Annullar.

Ap. | Appellaçaõ. | Appellante. | Appellar. | Appellidar. | Appellido.

Aq. | Aquélla. | Aquelle. | Aquelloutro. | Aquillo.

Ar. | Armellas. | Arrepellado. | Arrepellaõ. | Arrepellar.

At. | Atropellado. | Atropellar.

Av. | Avillanado.

Ba. | Bacellada. | Bacêllo. | Barbélla. | Barrélla.

Be. | Bella. | Béllamente. | Béllo. | Belleza. | Belleguim. | Béllico, i breve. | Bellicôso. | Belligero, ge breve. | Belluîno. | Bu. | Bulla. | Bullário.

Ca. | Calliope, o br. | Camillo. | Cavillaçaõ. | Cavillosamente. | Caballina. | Cabello. | Cabelleira. | Cabellinho. | Cadélla. | Cadellinha. | Callo. | Camartello. | Cambadella. | Cancélla. | Capélla. | Capellaõ. | Capelláda. | Capellanîa. | Capello. | Capillar. | Castélla. | Castéllo. | Casûlla, casullo. | Cavallar. | Cavallaria. | Cavalleiro. | Cavállo.

Ce. | Cebôlla. | Cebollal. | Cebollinho. | Chancellér. | Chancellaria. | Cella, de Frade. | Celleiro, de paõ.

Cl. | Clavellina.

Co. | Codicillo. | Cólla. | Colládo. | Collar. | Colleira. | Collaçaõ. | Collateral. |
76Collecçaõ. | Collecta. | Collectivo. | Collectôr. | Colléga. | Collegiada. | Collegial. | Collégio. | Colligar. | Colligir. | Collyrio. | Cóllo. | Collocaçaõ. | Collocar. | Collóquio.

Com. | Compellir. | Compostélla.

Con. | Constellaçaõ.

Cor. | Corollario.

Cov. | Covello. | Courélla.

De. | Della. | Dellas. | Delle. | Delles. | Degollado. | Degollaçaõ. | Degollar. | Degolladouro.

Di. | Distillaçaõ. | Distillador. | Distillar.

Do. | Donzella.

Du. | Duello.

Eb. | Ebulliçaõ.

El. | Ella. | Ellas. | Elle. | Elles. | Elléboro, bo breve. | Ellipse. | Elliptico, ti breve.

Em. | Emolliente. | Emollir.

En. | Enállage. | Encapellado. | Encapellar. | Encastellado. | Encastellar. | Encelleirar.

Eq. | Equipollencia. | Equipollente.

Es. | Escabellado. | Escabello. | Escudélla. | Escudellaõ. | Estillaçaõ. | Estilládo. | Estillar. | Estillicidio. | Estrella. | Estrellado.

Ex. | Excellencia. | Excellente. | Expellir.

Fa. | Falla. | Fallacha. | Fallácia. | Falladôr. | Fallar. | Fallecer. | Fallecido. | Fallencia. | Fallîdo.

Fe. | Ferdizéllo.

Fl. | Flagellante. | Flagéllo.

Fo. | Folle. | Follîculo, u breve. | Fontello.

Ga. | Gabélla. | Gallado. | Galladura. | Gallar. | Gallego. | Gállia. | Gallicado. | Gallicar. | Gallico, i breve. | Gallinha. | Gallinhaço. | Gallinheira. | Gallinheiro. | Gallinhóla. | Galliópoli, po breve. | Gallióta. | Galliza. | Gállo. | Gamella. | Gazélla.

Go. | Gólla.

He. | Hellesponto. | Hendecasyllabo. | Hollanda. | Hypállage.

Ja. | Janella. | Janelleira. | Janellinha. | Jarméllo.

Illa. | Illaçaõ. | Illaquear. | Illativo.

Ille. | Illegitimo. | Illéso.

Illi. | Illiçar. | Illiciador. | Illicitamente. | Illicito.

Illo. | Illocavel.

Illu. | Illudido. | Illudir. |
77Illuminaçaõ. | Illuminado. | Illuminar. | Illuminativo. | Illusaõ. | Illuso. | Illustraçaõ. | Illustrar. | Illustre. | Illustrissimo.

Illy. | Illyrio.

Im. | Imbella. | Impellir.

In. | Incapillato. | Infallivel. | Inintelligivel. | Instillar. | Intellecçaõ. | Intellectivo. | Intellectual. | Intelligencia. | Intelligente. | Intelligivel. | Intervallo.

L. | Libello. | Lordello. | Lousella.

Ma. | Marcella. | Marcellina. | Marcello. | Martellada. | Martellar. | Martéllo. | Martellinho. | Malfallante. | Mallogrado. | Mallograr. | Mamillar.

Me. | Medulla. | Mellifluo. | Mello. | Metallico.

Mi. | Millenário. | Millesimo. | Mirandella. | Miscellania.

Mo. | Molle. | Molleira. | Molleza. | Mollicie. | Mollidaõ. | Mollificante. | Mollificar. | Mollinhar. | Monosyllabo.

Ne. | Nella. | Néllas. | Nelle. | Nelles.

Ni. | Nigélla.

No. | Novélla. | Novelleiro.

Nu. | Nulla. | Nullidade. | Nullo. | Nuzellos.

O. | Odivellas. | Ollarîa. | Olleiro. | Ouguella.

Pa. | Palla. | Palládio. | Pallante. | Pállas. | Palliado. | Palliar. | Pallidez. | Pállido. | Pallio. | Paradella. | Parallaxe. | Parallelo. | Parallelogrâmo.

Pe. | Pélle. | Péllesinha. | Pellica. | Pellicula. | Penella. | Persellada, Villa.

Pi. | Pimpinella. | Phillis.

P. | Pollegada. | Pollegar. | Póllez, ou | Pólice. | Polluçaõ. | Polluto. | Polysyllabo. | Portacóllo. | Portélla. | Postilla. | Pousafolles.

Pr. | Prunélle. | Pulmella. | Pupilla. | Pupillo. | Pusillanimidade. | Pusillanime.

Q. | Quartella.

R. | Rabadélla.

Re. | Rebellado. | Rebellaõ. | Rebellarse. | Rebelliaõ. | Rélla.

Ro. | Rodofólle. | Rodopello. | Rosélla. | Ruélla.

Se. | Sella, de cavallo. | Sellado. | Selladôr. | Sellagaõ. | Sellar. | Selleiro. |
78Sello. | Sentinella.

Si. | Sibylla. | Sigillo. | Sigillado.

So. | Sobrepelliz. | Solicitar, escrevem algũs com dous ll, mas escuzados porque no Latîm tem hum so. | Soutello, Villa.

Su. | Sugillaçaõ.

Sy. | Syllaba. | Syllabático. | Syllábico. | Syllogisar. | Syllogismo.

Ta. | Tabélla. | Tabelliaõ. | Tabelliôa.

Ti. | Titillaçaõ. | Titillar.

To. | Tôlla. | Tôllice. | Tôllo. | Torcicóllo. | Torrebélla.

T. | Tranquillidade. | Tranquillo. | Trella. | Trisyllabo. | Tuella, rio. | Tunicella. | Tullio.

Va. | Vacillaçaõ. | Vacillante. | Vacillar. | Valla. | Vallado. | Valladáres. | Vallar. | Valle. | Vallongo. | Varella. | Vassallágem. | Vassallo.

Ve. | Vellariça. | Velleidade. | Vellicaçaõ. | Vellicar. | Véllo. | Velloso. | Vellocîno. | Vellûdo. | Verdesélla.

Vi. | Villa. | Villanîa. | Villaãmente. | Villar. | Villarinho. | Villálva. | Villanáz. | Villaõ. | Villaõs. | Villaã. | Villanismo. | Vitella. | Vitellîno. | Vizella.

Advertencia.

153 Esta palavra Annullar quando he verbo, que significa fazer
alguma cousa nulla, escrevese com dous ll, porque vem da palavra
Latina Nullus. Mas quando he nome adjectivo, que significa
cousa do annel, v. g. o dedo annular, escrevese com hum so; porque
vem de Annulus, que so tem hum. Alguns levados do som da
pronunciaçaõ, todas as vezes, que a vogal antes do L, predomina
no som, escrevem dous, e he erro; porque devem accentuar
essa vogal com accento agudo, v. g. Cautéla, Queréla, Péla,
Téla, Véla &
c.

Segunda advertencia Pela, e Pelo.

154 Advirtase tambem, que os Portuguezes a cada passo mudamos
as preposiçoens Per, e Por, quando a diante se segue articulo
79masculino, em Pêlo, e Pôlo: e quando se segue feminino em
Pela, e Pola: v. g. haviamos de dizer Per o caminho, e dizemos
Pelo caminho. Por o amor de Deos. Polo amor de Deos. Por a manhaã. Pola
manhaã
&c. sendo que Pôla, e Pôlo já senaõ usaõ; porque o Pêla, e
Pêlo servem por humas, e outras. Ha huns que sempre escrevem
Pêla, e Pêlo com hum só L; e he uso das imprensas: Ha outros
que sempre escrevem com dous ll; e naõ reprovo, porque como
saõ palavras compostas, e mudaõ o R em L, na composiçaõ podem
accrescentar, ou diminuir alguma letra.

Terceira advertencia La, Lo final.

155 Advirtase mais, que os Portuguezes usamos tambem no
fim de algumas linguagens de verbos, destas particulas La, e Lo,
em lugar de hum articulo, ou pronome relativo, que havia de ir
a diante da linguagem: v. g. Esta obra fi-la eu: Pedro tem huma
reliquia, e tra-la comsigo. A virtude he bõa, e eu dezejo ama-la.
Este livro he de Joaõ, e fe-lo elle &c. A palavra Fila está em lugar
de fiz a ella; que no Latim he Feci illam. A palavra Tra-la,
está em lugar de Traz a ella; e no Latim Portat illam. A palavra
Fe-lo, está em lugar de Fez a elle; e no Latim Fecit ilium &c. Isto
assim explicado, fica claro, que he mal fundada a opiniaõ dos
que escrevem estas palavras com dous ll; porque he preciso fazer
divisam entre a linguagem do verbo, e as particulas La, e Lo, ou
Las, e Los com a risquinha intermédia, para que se conheça o verbo,
e o relativo, que indicaõ as taes particulas; e ninguem escreveo
athegora Fi-lla, e Fi-llo, ou Tra-lla. Nem digaõ, que as
ditas particulas juntas com o verbo, fazem huma só palavra composta:
porque aqui naõ ha composiçaõ, mas ajuntamento de duas
palavras diminutas por brevidade.

156 E seria absurdo dizermos em huma só palavra: a virtude
he boa, Amemolla. Este livro he util, Leamollo: a virtude deve ser
amada, e eu quero Amalla &c. porque quem ler as dictas palavras,
nem dirá, que saõ compostas, nem saberá o que significaõ; porque
taes palavras naõ ha, nem se usaõ senaõ nas conversaçoens,
que naõ daõ lugar a rodeyos, que na composiçaõ so usa dellas,
quem he falto de palavras, naõ sabe variar as oraçoens, e mudar
de linguagem.80

Das palavras acabadas em L.

157 Saõ muitas as palavras assim Portuguezas, como peregrinas,
que acabaõ em L; e como todas se conhecem pela pronunciaçaõ,
he escusado referilas, bastaõ para exemplo: Annal, Annel,
Annil, Anzol, Azul
&c. Mas entre todas anda viciada a palavra
Plural, que alguns escrevem Plurar, o que he erro; porque naõ dizemos
Plurares, mas Pluraes no plural. E quem duvida, que se no
plural he Pluraes, no singular ha de ser Plural; assim como Annal,
Annaes; Amaral, Amaraes; Moral, Moraes
&c.

Liçam XIV.
Da letra M.

158 A letra M, pronunciase abrindo ligeiramente os beiços;
como se vê em Mano, Manoel. E pronunciada por si só, forma o
som de semivogal, como se disseramos Eme. O uso desta letra he facil
de reduzir a regras certas, e seraõ as seguintes com a sua intelligencia:

Das palavras, que sempre se escrevem com M.

159 Antes de B. P. M. sempre se escreve M. Quer dizer, que se no
meyo das palavras houver duvida, se havemos de escrever M, ou
N, seguindose B, ou P, ou M, sempre escreveremos M antes deste B, ou
P, ou M; como Ambas, Ambos; Temporal, Tempos &c. E nas palavras, que
assim no Latim, como no Portuguez, saõ compostas das preposiçoens
Con, e In, e de dicçoens, que principiem por M, mudaremos
o N das preposiçoens em M, e escreveremos dous; v. g. nestas, e
outras palavras: Commodo, Communicaçaõ, Commutaçaõ, Commandante,
Commissario, Immenso, Immemorial, Immortal, Immovel
&c. As
mais, que naõ forem compostas, na duvida se escreveraõ com N;
ainda que os compostos da preposiçaõ Circum, como Circumferencia,
Circumstancia
, se escrevem tambem com M, e naõ he dobrado,
nem se segue B, ou P, nem palavra, que principie por M. Do
mesmo modo se escrevem Solemnidade, Solemne: mas eu naõ achei
outras desta excepçaõ.81

Das palavras, que se escrevem com am, ou aõ.

160 Duvidaõ muitos se as nossas palavras Portuguezas, que
acabaõ em am, se haõ de escrever sempre com am, ou com este dithongo
. E a razaõ de duvidar he; porque no fim de similhantes
palavras sempre sôa hum O levemente tocado na pronunciaçaõ;
o que naõ succede na pronunciaçaõ de am, quando se escreve
no principio, ou no meyo das palavras: v. g. Amparo, Amplo,
Campo
&c. aonde o am naõ sôa como O final, como nestas: Caõ, Falcaõ,
Paõ
&c.

161 Nesta razaõ se fundou Duarte Nunes na sua Orthografia,
para dizer, que nenhuma palavra Portugueza, ou seja nome, ou
verbo, acabará em am, mas em . O doutissimo Bluteau no seu
vocabulario da letra M, diz que com este dithongo de , e naõ com
estas duas letras finaes am, havemos de escrever as terceiras pessoas
dos verbos no plural, v. g. elles Amaõ, Ensinaõ, Liaõ, Ouviaõ
&c. Respondo, que nem huma, nem outra regra póde ser geral,
conforme o uso de homens doutamente sabios na nossa lingua, que
escrevem de hum, e outro modo.

162 Nem estes Auctores podem negar, que nós pronunciamos
muitas palavras em , ou am, com som diverso de outras; porque
de muito differente modo pronunciamos Elles eraõ, no imperfeito;
e Elles seraõ no futuro: Elles amáraõ, no plusquam perfeito; e Elles
amaraõ
no futuro &c. Porque nas primeiras o som final he debil,
e submisso; e nas segundas he forte, e agudo. E para sabermos
quaes se pronunciaõ do primeiro modo, e quaes do segundo,
necessariamente ha de haver differença na orthografia. Huns já
disseraõ, que a differença devia ser, escrevermos com am as palavras,
que acabaõ com som breve, ou debil, como: Elles amam, Ensinam,
Liam, Ouviam
&c. E que escreverîamos com as que acabaõ
com som forte, como: Elles amaraõ, Ensinaraõ, Leraõ, Ouviraõ do
futuro. Outros dizem, que todas se escreveraõ com , e que a differença
seraõ os accentos.

163 Eu porém respondo com distincçaõ, e digo: que todos os
nomes, que acabaõ com som forte, ou em que carregamos mais
na pronunciaçaõ, se escrevaõ com , como Alemaõ, Christaõ, Joaõ,
Sebastiaõ
&c. E os que forem breves, teraõ accento na penultima,
82ou na vogal antecedente: como Christóvaõ, Estévaõ &c. Nas linguagens
dos verbos, as que acabarem breves, teraõ os mesmos
accentos nas vogaes penultimas ao dithongo, como: Elles amáraõ,
Ensináraõ, Lêraõ, Ouvíraõ
do preterito. E as que forem longas, naõ
teraõ os taes accentos. E se me disserem, que ainda fica duvida
no tempo donde fallaõ, naõ tendo accento; porque poucos o usaõ;
respondo, que se escrevaõ as linguagens do futuro com am, e accento
agudo sobre o A, v. g. se quizermos dizer que as náos partiraõ
hontem, ou partiraõ á manhaã; quando escrevermos so Partiraõ
se for do preterito, será Partíraõ com accento agudo, ou circumflexo
no I; e se for do futuro, será Partirâm com o mesmo accento
no A; e naõ Partiraõ, porque o til occupa o lugar do accento.

Das palavras acabadas em em.

164 Das palavras, que acabaõ na syllaba em, so pódem fazer
dúvida na sua Orthografia as terceiras pessoas do singular, e plural
nos presentes do verbo Ponho, que no Latim he Pono, com todos
os seos compostos: que alguns escrevem Poem, Compoem, Dispoem,
Expoem, Impoem
&c. dizendo que fazem dithongo de oe. E eu digo,
que a este dithongo lhe falta hum til, que o ligue, para soar
como se pronuncía; porque estas palavras Poem, Dispoem &c. naõ
tem differença alguma destas Tôem, Sôem, aonde naõ ha dithongo,
e por isso as primeiras se devem escrever Põem, Dispõem, Compõem
&c. com til sobre o O; e as seguintes Tôem, Sôem, com accento
circumflexo no O; porque assim sôaõ humas, e outras na pronunciaçaõ.

Como se ha de pronunciar a palavra Huma.

165 Entre pessoas sabias, e doutas se altercou a duvida, se esta
palavra Huma, se havia de pronunciar ferindo com o M o A,
deste modo Hu-ma, ou unindo o M ao Hu, e separando o A; deste
modo Hum-a. E como a duvida passasse a teima, fui consultado
para a decisam; e respondi: que por uso se pronunciava do primeiro
modo; mas que pelo rigor da arte, se devia pronunciar do
segundo por duas razoens: a primeira he, porque a palavra Huma
compõemse de Hum accrescentando a particula A; assim como
83Boma, na opiniaõ dos que a pronunciaõ com M, compõem-se de
Bom, accrescentando a particula A para o genero feminino. E se
ninguem pronunciaria Bo-ma ferindo com o M o A, tambem naõ
devemos pronunciar Hu-ma ferindo do mesmo modo. O mesmo se ve
na palavra Alguma derivada de Algum, que melhor se pronuncia
Algum-a, do que Algu-ma.

166 A segunda razaõ, a que naõ ouvi resposta, he: que saõ muitos,
ou todos, os que doutamente escrevem Hũa, e Algũa com til
por cima do U, supprindo o M: mas assim he, que o til nunca fere
na pronunciaçaõ alguma vogal, nem se pode pôr em lugar do M
nas mais palavras, em que o M fere alguma vogal: logo he certo,
que nas palavras Huma, e Alguma, o M naõ fere a vogal seguinte,
e deve pronunciarse Hum-a, Algum-a; ou se escrevaõ com
M, ou com til.

Das palavras, que se escrevem com dous mm.

167 Ja adverti, que a regra geral, para quando se ha de escrever
com M dobrado, he nas palavras compostas das preposiçoens
Con, In, quando as dicçoens, a que se ajuntaõ, principiaõ
por M: o mesmo se observa nas palavras compostas da nossa preposiçaõ
Portugueza Em. Humas, e outras saõ as seguintes, advertindo
que o til aqui sempre vale por M; e em muitas só poremos
os verbos, e nomes principaes; e delles tiraremos os seus derivados,
para se escreverem com dous mm.

Accommodar. | Commemoraçaõ. | Commenda. | Commensurar. | Commentar. | Commerciar. | Commetter. | Comminaçaõ. | Commiseraçaõ. | Commissaõ. | Commissário. | Commoçaõ. | Commodo. | Commover. | Commum. | Commungar. | Communicar. | Communidade. | Commutar. | Consummar. | Desaccommodar. | Descommodo. | Dilemma. | Emmadeirar. | Emmadeixar. | Emmagrecer. | Emmanquecer. | Emmassar. | Emmudecer. | Engommar. | Epigramma. | Flamma. | Flammante. | Flammula, mu breve. | Gemma, de ovo. | Gômma. | Grammatica. | Immaculada. | Immanente. | Immarcessivel. | Immaterial. | Immaturo. | Immediatamente. | Immemoravel. | Immenso. | Immensuravel. | Immobilidade. |
84Immoderadamente. | Immodesto. | Immódico. | Immolar. | Immortalizar. | Immortificado. | Immóvel. | Immudavel. | Immundo. | Immunidade. | Immutavel. | Incómmodo. | Incommunicavel. | Incommutavel. | Inflammar. | Mamma. | Mammar. | Recommendar. | Sômma. | Sommar. | Summa. | Summario. | Summidade. | Summulas, mu breve. | Symmetria. | Symmétrico. | Tetragrammaton, ma breve.

Outras se acharám nas emendas dos erros do vulgo, em cada
letra.

Das palavras, que se escrevem com mn.

168 A Orthografia do mn, anda hoje pouco usada; mas como
he tirada das palavras Latinas, que traduzimos para o nosso uso,
naõ he razaõ, que lhes tiremos a sua analogia, quando muitos dos
nossos Auctores assim as trazem; e saõ as seguintes:

Alumno, Calumnia, Calumniar, Calumnioso, Columna, Damno, Damnoso,
Damnificar, Damnados, Gymnastico, Gymnetas
, póvos, Gymnosophista,
Hymno, Polymnia, Progymnasma, Solemne, Solemnidade, Solemnizar,
Somnolencia, Somnolento, Somno, Vertumno
&c.

As palavras que acabaõ em M, e podem ter duvida na vogal
antecedente, saõ as que ficaõ no numero 160 e 164.

Liçam XV.
Da letra N.

169 A letra N, pronunciase com a extremidade da lingua, tocando
no principio do paladar repentina, e soltamente, como se
ve nestas palavras Nascimento, Naçaõ, Nome, Nuvem &c. E pronunciada
só, sôa como se disseramos Ene. O uso desta letra he facil
depois de sabermos, quando se escreve M, como fica dicto acima.
Donde, póde ser regra geral, que nunca usaremos de N antes
de B, P, M, e nas palavras, que levaõ a preposiçaõ Circum, como Circumferencia,
Circumloquio, Circumstancia, Circumspecto
&c. ainda que
alguns tambem escrevem as duas ultimas com N. Nas mais palavras,
como senaõ equivoca com outra letra, o som ensina o seu
uso.85

Das palavras, que se escrevem com dous nn.

170 A regra geral he, que as palavras compostas das preposiçoens
Ad, e In, e das dicçoens, que principiaõ por N, dobram o
N; como Annunciar, Annunciada, Annunciaçaõ; Innocente, Innovar, Innumeravel
&c. Tambem dobraõ o N, os compostos da nossa preposiçaõ
En, que principiaõ por N; como Ennastrar, Ennobrecer &c.
Mas para tirar toda a duvida, aqui vay o escholio das que dobraõ,
ou por composiçaõ, ou por analogia.

Anna. | Annaes. | Annal. | Annaõ. | Annáta. | Annel. | Annelar, o cabello. | Annexa. | Anniquillar. | Anniversario. | Anno. | Annotar. | Annual. | Annullar, dar por nullo. | Annular, dedo do annel. | Annunciar. | Connatural. | Connexaõ. | Connexo. | Depennar. | Empennar, criar pennas. | Ennastrar. | Ennegrecer. | Ennevoar. | Ennobrecer. | Ennodar. | Ennovelar. | Hannovér, cidade. | Hannónia. | Innáto. | Innavegavel. | Innocencia. | Innócuo. | Innominado, naõ nomeado. | Innovar. | Innumeravel. | Innupta, solteira. | Manná. | Marianna. | Nonnada. | Panno. | Pannal. | Pannico. | Penna, de escrever. | Pennacho. | Pennugem. | Perenne. | Quindennio. | Quadriennio. | Quinquennio. | Ravenna, Cidade. | Triennio. | Tyrannia. | Tyrannizar. | Tyranno. | Vienna.

Vejamse na letra G as palavras, que se escrevem com Gn. E na letra
M, as que se escrevem com mn.

171 Nenhuma palavra Portugueza acaba em N, as que andaõ
no nosso uso, saõ peregrinas; como Ammôn, Imân, Helicôn, Palémon &c.

Liçam XVI.
Da letra P.

172 A letra P, pronunciase abrindo os beiços de repente, e
com mais força, que na pronunciaçaõ do B. v. g. Pedir, Ponho, Punho
&c. Quando se pronuncia so, sôa como se disserarnos Pe. No uso
86desta letra so he necessario sabermos quaes saõ as palavras, que
na Orthografia Portugueza se haõ de escrever com Ph, com ,
com dous Pp, e com Pt, para naõ perdermos a imitaçaõ, ou analogia
das palavras Latinas. As que se escrevem com Ph já ficaõ na
letra P numero. 116. As mais saõ as seguintes:

Das palavras, que se escrevem com Pç.

173 As palavras, que na perfeita orthografia se costumaõ escrever
com , saõ as que no Latim se escrevem com Pt, quando
depois do T, se segue I, e outra vogal; porque entaõ pronunciaõ
os Latinos o T como C, v. g. Acceptio, Assumptio &c. E saõ as seguintes:

Accepçaõ. | Assumpçaõ. | Concepçaõ. | Corrupçaõ. | Descripçaõ. | Excepçaõ. | Incorrupçaõ. | Inscripçaõ. | Intercepçaõ, o mesmo que entrepreza. | Interrupçaõ. | Irrupçaõ. | Obrepçaõ. | Opçaõ. | Percépçaõ. | Prescripçaõ. | Presumpçaõ. | Proscripçaõ. | Recépçaõ. | Redempçaõ. | Subscripçaõ. | Subrépçaõ. | Outras, que houver, iraõ nas emendas dos erros do vulgo. | Com Ps se escrevem | Rêlapsîa. | Relapso.

Das palavras, que se escrevem com dous Pp.

174 A regra geral he, que as palavras compostas das preposiçoens
Ad, Ob, Sub, e das dicçoens que principiaõ por P, se escreverám
com dous, assim no Latim, como no Portuguez: v. g. Apparo,
Appareo, Appello: Opprimo, Oppono, Suppono, Suppedito
&c. E no
Portuguez Apparecer, Apparelhar, Oppôr, Opprimir, Suppor
&c. Mas como naõ basta apontar algumas palavras, para sabermos
as outras, principalmente os que naõ sabem a lingua Latina,
todas as que li saõ as seguintes:

Apparato. | Apparecer. | Apparelhar. | Apparencia. | Appariçaõ. | Appellar. | Appellativo. | Appellidar. | Appendice, di breve. | Appensar. | Appetecer. | Applacar. | Applaudir. | Applicar. | Apposiçaõ. | Appôsto. | Apprehender. | Approvar. | Hippocentauro. | Hippocrêne, fonte. | Hippódromo, dro breve. | Jóppe, cidade. | Mappa. | Oppia, ley. | Oppilar. |
87Oppôr. | Opportunidade. | Oppositôr. | Oppôsto. | Oppressaõ. | Opprimir. | Oppróbrio. | Oppugnar. | Philippicas. | Philippe. | Pôppa, de navîo. | Presuppôr. | Supportar. | Supplemento. | Suppôr. | Suppressaõ. | Supplicar. | Supplicio. | Supprimir. | Supprir. | Suppuraçaõ. | Suppurativo. | E as mais, que se derivam das que ficaõ a cima.

175 Alguns nomes proprios achei mais, que se escrevem com
dous pp, como Agrippa, Agrippina, Arristippo, Cratippo, Chrysippo,
Damasippo, Hippôcrates, Hippodamîa, Hippómanes e Filippe
. Tambem
achei estes appellativos Cappa, Cappella, Cappellaõ, Cappello: mas
como naõ tem fundamento os que assim escrevem, porque naõ assignarám,
ou composiçaõ, ou analogia destes, he escusado multiplicar
letras. Papa Summo Pontifice escrevese com hum so. Pappa
de meninos com dous, porque este os tem no Latim; e aquelle
tem a sua etymologia de Pater, como se disseramos Pater Pater,
duas vezes Pay.

Das palavras, que se escrevem com Pt.

176 Pelo rigor da analogia com as palavras Latinas, usaõ os
nossos Auctores, e devemos nós usar da orthografia de Pt nas palavras
seguintes.

Accéptrica, ti breve, a que recebe, ou acceita. | Adoptar. | Adóptivo. | Aptidaõ. | Apto. | Arrepticio. | Assumpto. | Captivo. | Corrupto. | Corruptivel. | Eclîptica. | Eclîptico. | Esculptôr. | Esculptura. | Excépto. | Exceptuar. | Imperceptivel. | Inconsumptivel. | Incorruptivel. | Incorrupto. | Ineptidaõ. | Inépto. | Intercepto. | Interruptamente. | Interrupto. | Innupto. | Mentecapto. | Neptûno. | Obrépticio. | Optica, ti breve. | Optico. | Optativo. | Optimates. | Optimo. | Perceptivel. | Peremptorio. | Proscripto. | Prescriptivel. | Presumptuoso. | Ptolomeu. | Pterygio. | Ptyalismo. | Promptidaõ. | Prompto. | Promptuario. | Proscripto. | Rapto. arrebatamento. | Receptáculo. | Receptivel. | Redemptôr. | Reptîl. | Rescripto. | Ruptorio. | Ruptura, na |
88Cirurgia. | Septembro. | Scéptico, ti breve: o mesmo que contemplativo. | Sceptro. | Septenario. | Septêno. | Septentriaõ. | Septimo. | Septuagenario. | Septuagesima. | Septuagesimo. | Styptico, ti br. | Subrepticio. | Sumptuario. | Sumptuoso. | Symptôma. | Transumpto. | Voluptario. | Voluptuoso.

Liçam XVII.
Da letra Q.

177 A letra Q, pronunciase applicando quasi a metade da lingua
no meyo do paladar; v. g. Quer, Que &c. Chamase esta letra
imperfeita, porque sem hum U adiante, nunca serve na composiçaõ
das palavras: mas este U, nunca he ferido do Q, na pronunciaçaõ,
mas a vogal, que se segue logo depois do U; como Qua,
que, qui, quo, quu
. E a razaõ porque naõ se pronuncia he, porque
o primeiro U depois do Q, sempre se faz liquido, e perde o som,
ou força de vogal, e consoante.

178 Mas nem por isso fica superfluo para a pronunciaçaõ, porque
serve para diversificarmos o som das palavras, que se escrevem
com Q, daquellas, que se escrevem com C: como Qual, e
Cal; porque em Qual sôa mais alguma cousa do que em Cal; e este
mais nasce do U depois do Q, e antes do A. E esta he a razaõ,
porque em Qui, quæ, quod, qualis, quantus, quot &c. devemos pronunciar
diversamente do que sôaõ estas: Qi, qe, qod, qalis, qantus,
qot: Aqua
, e naõ Aqa, Aquila, e naõ Aqila; como alguns erradamente
pronunciaõ, elidindo, ou callando o U de tal sorte, que
se naõ deixa perceber; sem advertirem no diverso som, que tem o
Q do C, ou do K; senaõ seria escusado o seu uso.

179 Diraõ alguns (que athe disto querem fazer opiniaõ) que na
pronunciaçaõ de Qui, quæ, quod, quis, qualis &c. senaõ deve fazer
mençaõ do U; porque os antigos Latinos escreviaõ Qi, qa, qod,
qis
&c. sem U, o que mostra naõ ter lugar na pronunciaçaõ. Respondo,
que estes Antigos entenderaõ, que o Q, era letra dobrada,
ou composta de hum C, e de hum U virados: mas vendo que
os Poetas usáraõ de palavras, que tem a vogal antes do Q breve,
como Aqua, e Equus, conheceraõ, que o Q, naõ era letra dobrada,
89e mudáraõ de orthografia, escrevendo Qui, quæ, quod &c. E
quem duvida que esta pronunciaçaõ he muito diversa da primeira?

180 Naõ faltou quem dissesse, (que para tudo ha fautores) que
o Q, era letra escusada, porque tambem outros antigos Latinos
naõ usáraõ della, mas so do C, que pronunciavaõ como Q, junto
com todas as vogaes. Respondo, que assim foi, mas que estes mesmos
mudáraõ de parecer, quando viraõ, que naõ podiaõ fazer
distincçaõ do nominativo, e dativo de Qui, quæ, quod; porque ou se
haviaõ de escrever ambos Cui; ou o nominativo Ci, e o dativo
Cui; mas de Ci pronunciado como Q, naõ se mostrará exemplo de
Latinos. E por isso de nenhum modo podemos hoje usar de C em
lugar de Q, nem no Latim, nem no Portuguez.

181 E daqui se segue hum argumento o mais evidente, contra
os que dizem, que se escreva Monarquia, e naõ Monarchia. E digo assim:
Se he acerto escrever Monarquia com Q, tambem será acerto escrever
Morarqua, e Nunqua, e naõ Monarca, e Nunca; porque se o primeiro
naõ he contra a nossa pronunciaçaõ de Monarchia, tambem o segũdo
naõ será contra a pronunciaçaõ de Monarca? E se neste naõ ha Q,
tambem o naõ deve haver no primeiro. E a razaõ he clara; porque se
Monarqua faz hum som, e pronunciaçaõ diversa de Monarca por causa
do U depois do Q; quem duvida que Monarquîa faz tambem outro
som, e pronunciaçaõ muyto diversa de Monarchîa por causa do mesmo
U depois do que? Dirám, que em Monarchîa sôa o Chi como Xi, e
naõ como Qi: He resposta, que so tem desculpa na ignorancia dos que
naõ sabem, que o C aspirado com H sempre sôa, e se pronuncia como
Q, ou K, e naõ como X, nas palavras Latinas, e Grecolatinas; e por
isso dizem elles, e devemos dizer nós: Monarcha, Monarchico, Monarchîa:
Patriarcha, Patriarchado, Patriarchal
&c. E naõ com C, ou Q.

182 O que so póde fazer dúvida he, quando havemos de escrever
Ca, Co, ou Qua, Quo, pela similhança, com que se equivóca
huma pronunciaçaõ com outra. Mas esta duvida já fica satisfeita
na letra C, numero 91, aonde se póde ver. O parecer de Joaõ
Franco Barreto no capitulo 37 da letra Q, de que usemos sempre de
C sobre a letra O, naõ he regra geral, nem tem fundamento; porque
certamente erraria a orthografia Latina, e naõ saberia a
origem destas palavras Quotidianamente, e Quotidiano, quem escrevesse,
Cotidianamente, e Cotidiano &c. Mas para evitarmos ao
menos os erros das que devem principiar por Qua, ou Quo, vay a
liçaõ seguinte.90

Das palavras, que principiaõ por Qua, e Quo.

183 Mas se naõ obstante a diversa pronunciaçaõ, que tem Ca,
de Qua, e Co de Quo, duvidarmos das palavras, que devem principiar
por huma, ou por outra syllaba, escreveremos com Q as
seguintes:

Quabruncas, rio. | Quadernas. | Quaderno. | Quadra. | Quadrado. | Quadradura. | Quadrante. | Quadrar. | Quadro. | Quadragesima. | Quadrangular. | Quadrangulo. | Quadrantal. | Quadratura. | Quadrîga. | Quadril. | Quadrilátero, te breve. | Quadrilha. | Quadrilheiro. | Quadripartîto. | Quadrupeado. | Quadrupedante. | Qudrûpede, pe breve. | Quádrupla, u breve. | Quadruplicar. | Quádruplo, u breve. | Qual. | Qualidade. | Qualificaçaõ. | Qualificadôr. | Qualificar. | Qualquer. | Quando. | Quantîa. | Quantidade. | Quantitativo. | Quanto. | Quarenta. | Quarentena. | Quaresma. | Quarta. | Quartaã. | Quartanario. | Quartâo. | Quartapisa. | Quartear. | Quarteiraõ. | Quartél. | Quartélla. | Quartilho. | Quarto. | Quartóla. | Quasi. | Quaternario. | Quatôrze. | Quatrálvo. | Quatrapisio. | Quatrîduo. | Quatrinca. | Quátro. | Quociente, termo arithmetico. | Quodlibéto, hũ acto de Theologîa. | Quogêlo, animal. | Quôja, Reyno. | Quotidianamente. | Quotidiano.

Por Quu nenhuma principia. E tirando as referidas, e as que
dellas se derivaõ, as mais se escreverám com Ca, e Co. Mas seguindo
sempre a pronunciaçaõ, que he a regra mais geral para
todas as que houver mais em Q.

Liçam XVIII.
Da letra R.

184 A letra R, pronunciase com a parte anterior, e mais delgada
da lingua no alto do paladar junto aos dentes com som delgado,
91e forte; v. g. Raro, Ferro. E pronunciada só, sôa como
Erre. O seu uso he vario conforme as mais letras, com que se
ajunta na composiçaõ das palavras. E para mayor clareza o iremos
explicando pelos titulos, e numeros seguintes.

Do R no principio das palavras.

185 Nas palavras, que principiaõ por R, e vogal adiante, sempre
o R fere a vogal com todo o seu som forte, e aspero; e por
isso nunca se dobra nem no Latim, nem no Portuguez: v. g. Rado,
Reddo, Rideo, Rodo, Rudo
. E no Portuguez: Rainha, Rey, Rico,
Roma, Rua, Raiz, Ramo, Rede, Rego, Riso, Rio, Roda, Rôdo, Ruina,
Ruaõ
&c. E em todas as palavras referidas, e outras similhantes,
tanto fere o R grande como o r pequeno; e por isso he
erro ou escrever tudo com R grande, ou dobrar o r pequeno para
ferir as vogaes; porque ja dissemos no principio, que palavras se
haviaõ de escrever com letra inicial grande; e que nenhuma consoante,
ou vogal se dobrava no principio, e fim das dicçoens.

Do R. entre duas vogaes.

186 O R, entre duas vogaes, perde o som forte, e aspero na
pronunciaçaõ; porque sôa ferindo a vogal seguinte com som brando,
e debil; como se ve nestas, e similhantes palavras: Ara, Aro,
Amaro, Amarello, America, Caro, Coral, Cura
&c. Mas isto se entende
de hum so R entre as vogaes; que se forem dous, sempre
ferem a vogal seguinte com todo o som de R forte, e aspero:
como Amarra, Amarrado, Carregado, Arrôz, Arrebatar &c. E para
sabermos quando se ha de escrever dobrado, observaremos a regra
seguinte:

Das palavras, que se escrevem com dous Rr.

187 He regra geral, e certa, que todas as vezes, que o R
entre duas vogaes ferir a seguinte com som forte, e aspero na
pronunciaçaõ, sempre se escreverá dobrado; como Arrancar, Arredar,
Arrimar, Arronches, Arruinar, Carregar, Carrêta, Carrinho, Carro

&c. E porque esta regra naõ tem excepçaõ, e a pronunciaçaõ a
92ensina, he escusado fazermos aqui escholio das palavras, que se
escrevem com dous rr, como fizemos nas mais letras, que podiaõ
causar duvida. So advirto, que erraõ os que entre duas vogaes escrevem
hum R, como hum 2 de conta; e outros hum R grande
para ferirem a vogal seguinte com som forte; porque o R, ou
seja pequeno, ou grande, desta, ou daquella figura, sempre vale
por hum so; e naõ pode ferir a vogal seguinte com força, senaõ
dobrado: v. g. nesta palavra Arronches tanto erra quem escreve
Aronches, como ARonches; e nesta segunda orthografia ha dous
erros, hum a falta de segundo r, e outro o R grande no meyo da
palavra.

Do R depois de consoantes.

188 O R, depois de N, ou depois de S, sempre fere a vogal seguinte
com toda a sua força, e som aspero; e nunca dobra, ou
seja no Latim, ou no Portuguez v. g. Henricus, Israel: Henriques,
Honra, Honrado, Israel, Israelita
&c. Mas quando se seguir depois
de B, c, d, f, g, p, t, ou seja no principio, ou no meyo das dicçoens,
nunca fere a vogal seguinte com som forte, e aspero; mas brando,
e debil, porque depois das taes letras sempre se faz liquido;
isto he, perde o som, que tinha de semivogal, e consoante; como
se vê nestas palavras Latinas, e Portuguezas: Ténebra, Látebra,
Lucrum, Agri, Petrus
&c. Abre, Branco, Cravo, Centro, Pedro, Pedra,
Preto
&c.

189 E a razaõ, porque depois das ditas letras sempre se faz
liquido, he porque todas saõ mutas, ou mudas, que naõ soaõ por
si so, nem se podem pronunciar sem ferirem juntamente com o R a
vogal seguinte, deste modo: Tene-bra: Late-bra: Lu-crum: A-gri
&c. E no Portuguez, A-bre: Bran-co: Cra-vo: Can-cro:, Pe-dro &c.
E esta pronunciaçaõ naõ se acha, quando o R se segue depois de
N, ou S; porque naõ se pronunciaõ juntos com o R, mas ficaõ com
a vogal antecedente, e o R vay so ferir a vogal seguinte, deste
modo: Hen-riques, En-redo, Hon-ra, Hon-rado &c.

Excepçaõ.

190 Tirase da regra a cima do R depois das mutas, que se as palavras
93forem compostas destas preposiçoens Ad, Ab, Sub, seguindose
R, e vogal, o R naõ se faz liquido, mas conserva o seu som
de consoante, com que fere fortemente a vogal; ou seja no Latim,
ou no Portuguez: v. g. Adrepo, Abripio, Subrumpo, Abrogar,
Subrogar, Obrepçaõ, Subrepçaõ
&c. E a razaõ he, porque o B, e D, pertencem
á vogal antecedente, com quem fazem a preposiçaõ; e o
R pertence a vogal seguinte deste modo: Ad-repo, Ab-ripio, Subrumpo
&c. Ab-rogar, Sub-rogar, Ob-repçaõ, Sub-repçaõ &c.

Do R antes das consoantes, e no fim das palavras.

191 O R antes das consoantes, e no fim das palavras, tem o
mesmo som na pronunciaçaõ, que nem he taõ forte, como aquelle,
com que fere as vogaes asperamente; nem he taõ debil, como
quando se faz liquido; mas fica em meyo som de R: v. g. Arca,
Arcar, Barba, Barbear, Cêrca, Cêrco, Circo, Circulo
.

Liçam XIX.
Da letra S.

192 Ja dissemos na letra C, que a letra S, se pronunciava com
a ponta da lingua applicada moderadamente no paladar, junto aos
dentes de cima, de maneira que sahe hum som como assobiando,
ou como sibilo; e por isso os antigos a figuravaõ como serpente enroscada.
Se os nossos Orthografos bem advertiraõ neste sibilo, ou
assobio do S no som da sua pronunciaçaõ, nunca diriaõ, que o S,
tinha som de C, e que se equivoca com elle; porque pouco sabe da
pronunciaçaõ Portugueza, quem naõ percebe como sôaõ diversamente
Sa, se, si, so, su, de Ça, ce, ci, ço, çu: vejase o que dissemos
na letra C n. 79.

193 A duvida mayor no uso do S he, quando se ha de escrever
simplez, ou dobrado; porque escrevendose simplez, humas vezes
sôa como S, e outras como Z; e para se escrever dobrado naõ
nos assignaõ regra certa. Eu porem direi o que julgo com a clareza,
que costumo nas regras seguintes, para fallarmos com distinçaõ.
Primeira regra: O S no principio das palavras nunca se dobra,
e sempre sôa como S, ferindo as vogaes com hum certo sibilo,
94que naõ tem o C: v. g. Sarar, Saõ, Sancto, Sabio, Saber, Sede,
Sequioso, Secco, Seccar, Seguir, Separar, Sinal, Signo, Similhança, Similhante,
Soberano, Socio, Sôgro, Sómente, Superior, Supremo, Supprir

&c. Segunda regra. O S depois de consoantes, tambem senaõ dobra,
e fere a vogal seguinte como S: v. g. Falsamente, Falso, Falsario,
Mansamente, Mansidaõ, Manso, Imprensa, Imprensado
&c.

Das palavras, em que se escreve S, e se pronuncía
como Z.

194 Os Latinos nas palavras, que se escrevem com hum so S,
entre duas vogaes, pronuncíaõ o S como Z: v. g. Musa, Casus, Cœsus,
Physica, Philosophia, Risus
&c. Os Portuguezes á sua imitaçaõ
escrevemos, e pronunciamos do mesmo modo todas as palavras,
que delles participamos: como Musa, Caso, Acaso, Riso &c. E podem
ser regra geral todas as que acabaõ em ósa, e ôso como Amorósa,
Amorôso: Cuidadósa, Cuidadôso; Babósa, Babôso
&c.

195 Outros tambem querem fazer regra geral das que acabaõ
em êsa; como Mesa, Defesa, Princesa, Duquesa &c. Porem só pode
ser geral para aquellas, que no Latim tiverem S; porque nas
mais tem as excepçoens, que veremos na letra Z. E como ha
outras muitas palavras, que se escrevem com hum so S, e se pronunciaõ
como Z, as quaes naõ vem a regras certas, vejase adiante
na letra Z, as que se escrevem com Z no meyo das vogaes, e excepto
essas, todas as mais se escreverám com S. E no verbo Coser, ou
Cozer advertiremos, que se he Coser de agulha, escrevese com S;
e do mesmo modo Cosido &c. se he Cozer na panélla, ou forno, escrevese
com Z; e do mesmo modo Cozido &c.

Das palavras, que se escrevem com dous Ss.

196 He regra geral, que todos os superlativos, que no Latim
acabaõ em Simus, e no Portuguez em Simo, se escrevem com dous
ss; v. g. Amantissimus, Charissimus, Doctissimus, Piissimus &c. Amantissimo,
Amorosissimo, Amabilissimo, Charissimo, Doutissimo, Fidelissimo
&c.
Tambem dobraõ Abbadêssa, Baronêssa, Condêssa, Priorêssa, e os que
delles se derivaõ.

197 Outra regra geral he, que todas as linguagens dos verbos,
95que nos tempos do Optativo, ou Conjunctivo, ou Infinito,
acabaõ em Se, Ses, Semos, Seis, e Sem, se escrevem com S dobrado;
v. g. oxalá Amasse eu, Amasses tu, Amasse elle, Amassemos nós, Amasseis
vos, Amassem elles. E assim saõ Ensinásse, Lêsse, Ouvisse, Levasse,
Usasse
&c. Mas a regra mais certa para todas as palavras he, que
todas as vezes, que o S entre duas vogaes ferir a vogal seguinte
com todo o som de S, se escreverá dobrado: v. g. Assar, Assanhar,
Assegurar, Assignar, Assolar
&c. Tiramse desta regra os verbos impessoaes
passivos, que nas linguagens das terceiras pessoas no Portuguez
acabaõ em Se, com hum so S, como Ama-se, Ensina-se, Lese,
Ouve-se, Leva-se, Usa-se
&c.

198 Mas para utilidade dos que naõ percebem as regras a
cima, como succede aos que naõ estudáraõ Latim, vay o escholio
das palavras, que dobraõ o S.

Accessivel. | Accesso. | Accessorio. | Aggressora. | Aggressôr. | Apressar. | Amassar. | Arremessar. | Assacar. | Assar. | Assaltar. | Assanhar. | Assassino. | Assás. | Assear. | Assédio, i breve. | Assedar, o linho. | Assegurar. | Assem, da vaca. | Assentar. | Assentista. | Asseyo. | Asserenar. | Assessôr. | Assessôra. | Assestar. | Assettear. | Assîduo. | Assim. | Assimelhar. | Assignar. | Assigoalar. | Assistente. | Assistir. | Assoar. | Assoalhar. | Assoberbar. | Assocegar. | Associar. | Assolar. | Assoldadar. | Assomar, á janella. | Assombrar. | Assombro. | Assoprar. | Assôpro. | Assobiar. | Assobio. | Assovelar. | Assuada. | Assumpçaõ. | Assumpto. | Assustar. | Assyria. | Atravessar. | Avassallar. | Avesso. | Béssos, povos de Thracia. | Benésse. | Cassandra. | Cassaneu. | Cassiodoro. | Cassîope, o breve. | Cassiopéa. | Cassoula. | Cessar. | Classe. | Colósso. | Commissaõ. | Commissario. | Compassar. | Compasso. | Compressaõ. | Compromisso. | Concessaõ. | Confessar. | Confessionario. | Confessôr. | Cossário. | Crassidaõ. | Crásso. | Demissaõ. | Demissória. | Depressa. | Dessecar. | Devassa. | Devassar. | Digressaõ. | Dissençaõ. | Dissimulaçaõ. | Dissipaçaõ. | Dissimilhante. | Dissuadir. |
96Dissipar. | Dissolver. | Dissolûto. | Dissonancia. | Dissonante. | Engessar. | Ensôsso. | Escasseza. | Escasso. | Espêsso. | Espessura. | Essa. | Esse. | Essencial. | Excessivo. | Excésso. | Expressar. | Exprésso. | Fossar. | Fôsso. | Fressura. | Fricassé. | Gesso. | Grosseiro. | Grôsso. | Immarcessivel. | Impassivel. | Impressaõ. | Impressôr. | Inconcésso. | Incrassar. | Ingrésso. | Intercessaõ. | Interessar. | Interesse. | Irremissivel. | Isso. | Léssa. | Massa, de farinha. | Massâme. | Messejâna. | Messenia. | Messîas. | Messîna. | Missa. | Missaõ. | Missionário. | Molósso. | Nassa, rede. | Nassâu. | Nebrissa. | Necessario. | Necessitar. | Nisso. | Nóssa. | Nósso. | Obsessaõ. | Obsésso. | Odisséa. | Omissaõ. | Oppressaõ. | Opprésso. | Ossa. | Osso. | Ossudo. | Passas. | Passadiço. | Passageiro. | Passagem. | Passar. | Pássaro. | Passear. | Passiva. | Passo, dos pes. | Passó, Villa. | Percussaõ. | Percussôr. | Pessôa. | Possante. | Pósse. | Possessaõ. | Possésso. | Possivel. | Possuir. | Premissas. | Pressa. | Pressurôso. | Processaõ. | Processar. | Procissaõ. | Professar. | Profissaõ. | Progressaõ. | Progressivo. | Progrésso. | Promessa. | Promissaõ. | Recésso. | Regrésso. | Remessa. | Repassar. | Repercussaõ. | Retrocésso. | Sarássas. | Sessenta. | Submissaõ. | Submisso. | Successaõ. | Successivo. | Successo. | Successôr. | Suppressaõ. | Supprésso. | Suppressório. | Tassálho. | Téssera. | Tósse. | Tossir. | Transgressaõ. | Transgressor. | Travéssa. | Travesseiro. | Travessîa. | Travesso. | Travessûra. | Vassallo. | Vassoura. | Ulysséa. | Ulysses. | Vóssa. | Vósso.

199 Saõ innumeraveis as palavras, que acabaõ em S; e só pódem
ter alguma equivocaçaõ com as que acabaõ em Z: mas como
estas saõ as menos, quando fallarmos da letra Z, iraõ todas as
que acabaõ nella, para que naõ haja duvida. Vejamse nos Erros,
e Emendas, na letra S, as palavras que principiaõ por S, e consoante.97

Liçam XX.
Da letra T.

200 A letra T, pronunciase quasi como o D; e por isso he difficillima
a sua differença na pronunciaçaõ: mas quem bem advertir,
verá que o T se pronuncia com mayor força apartando a lingua
subitamente dos dentes de cima: v. g. Travar, Tecer, Tirar
&c. E o D pronunciase mais brandamente, como dissemos no seu
lugar. E onde se conhece melhor a diversidade na pronunciaçaõ
do T, e do D, he nestas dicçoens Latinas: At, Ast, Est, que no fim
sôaõ com tom mais aspero, e forte do que Ad, David &c.

201 A tres regras se reduz o uso da letra T, a primeira he,
quando no Latim se pronuncia o T como C. A segunda quando
usamos do T aspirado com H adiante. E a terceira, quando se haõ
do escrever dous Tt.

Das palavras Latinas, em que se ha de pronunciar
o T como C.

202 A letra T, pronunciase como C naquellas palavras Latinas,
em que depois do T, se segue 1 com vogal adiante: v. g. Dimetior,
Dimetiar, Dimetiuntur
&c. Tiramse desta regra as palavras,
que antes do T tiverem S, ou X, nas quaes ainda que depois do
T, se siga I, e vogal adiante, sempre se pronunciará como T por
causa da boa consonancia: v. g. Justior, Justius, Quastio, Mixtio
&c. Tirase mais, que se depois do T, se seguir H, ainda que se
siga I, e vogal, sempre se pronunciará como T: v. g.Mathias, Pythio
&c. Alguns dizem, que ainda, que se dobre o T, seguindose
1, e vogal, se pronunciará como T: v. g. Admittier, Battiades. Mas
isto he adivinhar, porque naõ consta de Auctores antigos similhante
pronuciaçaõ; e ou muitas vezes ouvi o contrario a homens
doutissimos na lingua Latina.

203 A difficuldade he assinar regra, para sabermos, em que
palavras havemos de usar de T, ou de C antes do I, e vogal; porque
ha humas, que se escrevem com C, e outras com T ? O R. P.
Antonio Franco no seu Promptuario ensina tres regras muito boas,
98para tirarmos esta duvida: a primeira para os nomes, a segunda
para os verbos, e a terceira para os derivativos. Quanto aos nomes
diz, que aquelles, que tiverem T no vocativo, o teraõ tambem
no nominativo: v. g. Laurentius faz no vocativo Laurenti, com
T; e por isso o tem no nominativo. Pelo contrario, os que tiverem
C no vocativo, tambem o teraõ no nominativo: como Fabricius,
que faz no vocativo Fabrici, com C.

204 Quanto aos verbos, os que tiverem T, na segunda pessoa,
com elle se escreveraõ na primeira: v. g. Percutio, Pércutis; Sentio,
Sentis; Patior, Pateris; Potior, Potîris
&. Pelo contrario, os que
tem C na segunda pessoa, tambem o tem na primeira; como Facio,
Facis; Jacio, Jacis; Vinco, Vincis
&c.

205 Para os derivativos se ha de observar a fonte donde nascem,
ou a palavra donde se derivaõ, porque dessa tomarám as
letras v. g. escreveremos Dictio com ct, porque se deriva de Dictum,
Complexio
de Complexum, Versio de Versum &c. Clementia, de
Clementi, Audacia de Audaci, Judicium de Judici &c. E se algumas
palavras naõ tiverem outras prîmitivas, donde se derivem com
T, ou C, melhor he por mais usado, que se escrevaõ com T, v. g
Pueritia de Puer, Avaritia de Avarus &c.

Das palavras, que se haõ de escrever com T
aspirado com H.

206 A orthografia do T aspirado com H, he tirada das palavras
Latinas, ou Grecolatinas, que traduzimos para o nosso uso
quasi com as mesmas letras; e para a perfeita imitaçaõ as observamos.
E como o T com o H, tambem differença algumas palavras
Portuguezas de outras, tambem usamos delle em muitas palavras
nossas: humas, e outras saõ as seguintes:

Amalthéa. | Amphitheatro. | Anáthema. | Anathematizar. | Apothêma. | Apotheósis. | Athé, ou sem h. | Atheismo. | Atheista. | Athenas. | Athléta. | Bethania. | Bethsaida. | Bethlem. | Catharina. | Cîthara. | Cynthia, thi breve. | Cynthio. | Cythéra. | Cytheréa. | Dithongo. | Epithalamio. | Epîthema, the breve. | Epîtheto, the breve. | Ethico. | Ethíope, o breve. | Genethliaco, a breve. |
99Genesaréth. | Gethsemaní. | Hypothéca. | Hypóthesis, te breve. | Hypothecar. | Jacintho. | Labyrintho. | Lethargo. | Léthes. | Mathematica. | Méthodo, to breve. | Mythologîa. | Nazaréth. | Orthodóxo. | Orthografîa | Othomâno. | Othôn. | Pántheon, te breve. | Parenthesis, te breve. | Parthenope, no breve. | Parthos, povos. | Pathetico. | Pentatheuco. | Pithágoras. | Pithagóricos. | Pytho. | Pythôn. | Polyanthéa. | Pósthumo, u breve. | Pyrethro. | Seythas. | Sympathîa. | Thálamo. | Thabôr. | Thesouro. | Thalîa. | Tharsîs. | Thaumaturgo. | Theatîno. | Theátro. | Thebaida. | Thébas. | Thema. | Theocrácia. | Theologia. | Theólogo. | Theodóra. | Theodóro. | Theorema. | Theórica. | Thérmas. | Théthys. | Theutónico. | Thomás. | Thomé. | Thrácia. | Thrôno. | Thurîbulo. | Thurificar. | Thymbreu. | Thymiâma. | Thyrio | Thyrso. | Tithónia | Xantho. | Zacyntho.

Das palavras, que se escrevem com dous Tt.

207 O uso de dous tt nas palavras Portuguezas, he so por imitaçaõ,
ou analogîa das palavras Latinas, e saõ as seguintes.

Attemperar. | Attençaõ. | Attender. | Attentar. | Attenuaçaõ. | Attenuar. | Attónito. | Attrácçaõ. | Attráctivo. | Attrahir. | Attribuir. | Attribûto. | Attriçaõ. | Attrito. | Commetter. | Demittir. | Enfittar. | Fitta. | Intrometter | Omittir. | Otta, lugar. | Permittir. | Prometter. | Remetter. | Remittir. | Sétta. | Sétte. | Settenta. | Séttecentos | Transmittir.

208 Por brevidade, naõ apontei as palavras derivadas das que
tem dous tt; porque sabidas humas, he facil a orthografia das outras.
O doutissimo Bluteau diz, que os diminutivos em Eta, e
Ete se escreverám com dous tt, como Mocetta, Pequenetta, Mocette,
Pequenette
&c. Mas como naõ achei regra, nem fundamento para
tal orthografia, pareceme escusada. Na nossa língua nenhuma palavra
acaba em T.100

Liçam XXI.
Do V. consoante.

209 O V consoante, he aquelle, que sempre fere a vogal seguinte
no meyo das palavras, ou no principio, de sorte, que senaõ
póde pronunciar sem as vogaes soarem juntamente, como:
Valor, Velhice, Vida, Voto, Vulto, Invariavel, Invencivel, Envolto:
Avultado
&c.

210 Muitos no meyo das palavras usaõ indistinctamente, ou
de hum, ou de outro U; isto he, ou vogal U, ou consoante V; porque
dizem, que tanto se póde pronunciar o vogal como consoante,
quanto se póde pronunciar o consoante como vogal: v. g. Uuada,
Uuas, Savdade, Savde
&c. Mas naõ usaremos desta orthografia, por
ser escusada, quando temos a differença de hum, e outro U; que assim
como saõ diversos na pronunciaçaõ, tambem tem differente figura.
O consoante he agudo em baixo, e aberto em cima; sempre
fere a vogal seguinte, e nunca se escreve antes de consoantes. Pronunciase
quasi como o F, apartando os dentes de cima do beiço
debaixo: v. g. Uva, Uvada, Vida: o U vogal tem a figura de hum
n virado, e nunca fere a vogal; pronunciase com a bôcca aberta,
e os beiços mais estendidos, que na pronunciaçaõ do O: v. g.
Fugir, Saûde, Saûdades &c.

211 Na letra B, fica advertida a equivocaçaõ do V consoante
com o B nos Interamnenses, e a razaõ deste vicio, em que tambem
cahiraõ alguns Latinos antigos, que escreviaõ Vobem em lugar de
Bovem, Venignior em lugar de Benignior &c. E se estes com o tempo
vieraõ a emendar este abuso das letras, tambem aquelles o podem
fazer, frequentando com particular estudo a liçaõ dos Diccionarios
nas letras B, e V.

Liçam XXII.
Da letra X.

212 A letra X, pronunciase com ametade da lingua, quasi
junta ao paladar; mas de sorte, que faz huma via como canal por
101onde sahe o som, com que se forma: v. g. Xadrêz, Xára &c. Para
com os Latinos he letra dobrada; porque nos nomes, que fazem
no genitivo em Cis, como Crux, Crucis; Lux, Lucis; Pax, Pacis: vale
por C, e S; e por isso pronunciaõ o X, como se dissessem Crucs, Lucs,
Pacs
&c. E nos nomes que fazem no genitivo em Gis, como Lex,
Legis; Rex, Regis
&c. vale por G, e S; e pronunciaõ Legs, Regs &c.
Os Portuguezes sempre pronunciamos o X nas nossas palavras com
diverso som, carregando nelle com força, como Caixa, Coxím,
Payxaõ, Queixada, Queixûme
&c.

213 Saõ muitos os que equivócaõ a pronunciaçaõ, e orthografia
do X, com o Ch, quando se pronuncîa Cha, che, chi, cho, chu, como
advertimos no uso do Ch; aonde tambem ensinamos as regras
para emendar este vicio, ou erro; mas senaõ bastarem as regras,
que ficaõ no Ch, para acertarem com o diverso uso que tem do X,
aqui vaõ todas as palavras, que no uso commum principiaõ por
X, que naõ saõ muitas: e quando escrevermos os erros do vulgo,
e emendas da Orthografia, iraõ emendadas as palavras que no
meyo se escrevem com huma, e outra letra.

214 Xacôco, Xadrêz, Xamáte, Xantho rio, Xaque, Xáquema, Xára,
Xarél, Xarêta, Xarife, Xarîfo, Xarafim moeda, Xaropar, Xarópe, Xarouco
vento, Xarrôco peixe, Xastre, Xelim moeda, Xerêz, Xergaõ, Ximea,
.

Ha outros, que saõ nomes proprios de cidades, provincias, e
rios, que naõ andaõ no nosso uso; e basta que os pronunciemos, e
escrevamos como os acharmos.

Liçam XXIII.
Da letra Y.

215 A letra Y, pronunciase do mesmo modo que o I vogal. He
letra Grega, e os Latinos so usaõ della nas palavras puramente
Gregas, ou Grecolatinas. Naõ sabemos o verdadeiro som, com
que os Gregos a pronunciavaõ; porque sem duvida devia ser diverso
do seu iota, ou I, do qual nós o naõ differençamos na sua pronunciaçaõ,
dizendo: Syllaba, Sylla, Styras &c.

216 O R. P. Bento Pereyra na sua Arte da Grammatica Portugueza
empenhase em mostrar, que os Portuguezes temos hum Y,
102proprio nosso, a que chama vogal imperfeita; porque tem hum
som mais brando, e debil, que o I vogal, e o Y Grego; como
nestas palavras Pay, Ley. Eu porem formando hum dithongo de
ai; ou de ay, confesso que naõ percebo a differença da pronunciaçaõ
em Pai, Lei, Dei, e em Amei, Ensinei, Chorei, Dei, Fallei &c. Amai,
Ensinai, Chorai, Fallai
&c. E estas linguagens dos verbos andam na
nossa Arte com I vogal: e naõ ha homem douto, que assim naõ escreva.
Pois se o I vogal formado em dithongo com as outras vogaes
tem o mesmo som, que o Y; com que necessidade se introduz
esta letra Portuguesa? Ou para que he necessario nas palavras
Portuguezas o Y, dos Gregos?

217 Diraõ huns, que he preciso o Y em muitas palavras Portuguezas
para evitar a equivocaçaõ, que teraõ com outras, se as
escrevermos com I, vogal, ou J consoante: v. g. Cayado, e Cajado:
ou Caiado: Veyo, Vejo, Veio; porque Cayado quer dizer cousa de
cal, e Cajado he o baculo, que se traz na maõ com huma tortura
no pé, como saõ os cajados dos pastores. Veyo he a terceira pessoa
do preterito do verbo Vir, Elle Veyo; e no Latim Venis: Vejo he a
primeira pessoa do verbo Ver, Eu Vejo; e no Latim Video. E quem
duvida, que escrevendose estas palavras com o mesmo I, ficaõ dubias
na significaçaõ! Respondo, que o I vogal nunca fere a vogal
seguinte como fere o J consoante, e por isso he vogal, e entre
nós tem differente figura do J consoante, principalmente no meyo
das palavras, em que o J consoante sempre se escreve rasgado
abaixo. E quem sabe esta differença, nunca pronuncia o I vogal
ferindo outra vogal nas palavras Portuguezas; e sendo assim, bem
podiamos escrever Caiado, Veio, para differença de Cajado, Vejo.

218 Mas por naõ reprovar o uso antiquissimo da letra Y entre
nós; e porque no principio das dicçoens, em que o I fere a vogal
seguinte no Latim, naõ ha differença do I vogal ao J consoante
na figura, digo, que naõ he superfluo entre nós o Y; porque este
nunca fere vogal alguma, ou seja no principio, ou no meyo das
palavras, como Yendo Cidade, Yôna rio: Aya, Ayo, Alfayate &c. E
por isso sempre fica mais facil o seu uso: sem perigo de errarmos
a sua pronunciaçaõ em Cayado, Veyo, Meyo &c. Porém naõ deve ser
taõ frequente, nem he taõ necessario o uso do Y, que nos lance
fora totalmente o uso do I vogal nos dithongos de Ai, ei, oi, ui;
como querem os Typógrafos, porque naõ ha dithongo de I vogal, que
103naõ mudem para Y: E eu dezejara saber em que orthografia, ou
em que Auctor acharaõ este inviolavel uso do Y; e que me disseraõ,
que differença fazem na pronunciaçaõ de Pereira, Eira, Primeira,
Primeiro, Foi
&c. ou Pereyra, Eyra, Primeyra, Primeyro, Foy?
Porque os dithongos, ou se escrevaõ com hum, ou outro I, sempre
tem o mesmo som. E se na primeira orthografia ha erro, devem
dizer em que; e se o naõ ha, naõ devem emendar.

219 O que me parece mais acertado he, que so usaremos do Y,
naquellas palavras, em que naõ sôa totalmente o dithongo do vogal,
e I, e naõ tem lugar o I vogal, ou consoante para evitar a
equivocaçaõ principalmente entre duas vogaes, como nestas, e
outras: Cayar, Cayado, Faya, Saya, Payo, Veyo &c. As linguagens dos
verbos sempre acabaraõ com I vogal, porque esse mesmo tem no
Latim: Fui, Foi, Amei, Ensinei, Amarei, Ensinarei, Lerei, Ouvirei,
Usei, Usarei
&c. E a mayor razaõ para se naõ escreverem com Y no
singular, he porque no plural tambem senaõ escrevem com elle:
Amais, Ensinais, Amareis, Ensinareis &c. E ninguem duvida que as
terminaçoens ais, eis saõ dithongos de ai, e ei. Quanto aos nomes
Ley, Rey, Pay, Mãy, Boy &c. naõ tem mais razaõ que o uso commummente
recebido de homens doutos; a estes seguiremos. Nas
palavras, que acabaõ em eira, e eiro, he abuso, e naõ ha fundamento
para elle, pelo que dissemos no numero a cima.

220 O uso precisamente necessario do Y, he nas palavras Gregas,
ou Grecolatinas, que andaõ na nossa língua; para que a sua
perfeita orthografia nos encaminhe á sua origem para lhe sabermos
a propria significaçaõ; e por isso seguindo o methodo, que
observei nas mais letras, porei aqui algumas regras para muitas,
e farei escholio das mais.

Em que palavras havemos de usar de Y.

221 Saõ innumeraveis as palavras, que pela sua analogia se
devem escrever com Y. O doutissimo Bluteau assigna estas regras para
a mayor parte dellas, e saõ precisas para os Latinos, e para
o nosso uso.

Primeira: Os compostos da preposiçaõ Grega Syn, que significa
Como, todas se escrevem com Y v. g. Syllaba, Syllogismo, Synagóga,
Syndico, Synodo, Symetrîa, Sympathîa
&c. Segunda: Os compostos de
104Chrysos, que significa Ouro; como Chrysopeia, Chrysippo, Chrysógono,
Chrysóstomo, Chrysólogo, Chrysólito
&c. Terceira: Os derivados de Pyr,
que significa Fogo: como Pyra, Pyramide, Pyrópo, Pyrausta &c. Quarta:
Os derivados de Lycos, que significa Lobo, como Lycaónia, Lycópoli
&c. Quinta: Os derivados de Poly, que significa Muito, como Polygono,
Polydóro, Polyphémo
. Sexta: Os derivados de Hydor; que significa
Agua, como Hydria, Hydro, Hydrographîa, Hydrópico &c. Septima: Os
derivados de Physis, que significa Natureza, como Physica, Physico,
Physiologîa, Metaphysica, Physionomîa
&c. Oitava: Os compostos da
preposiçaõ Hyper, que significa o mesmo que Super, ou Ultra: como
Hyperbole, Hyperbaton, Hyperbóreo &c. Nona: Os compostos de Hypo,
que he o mesmo que Sub, como Hypócrita, Hypocausto, Hypogêo, Hypo,
chondrio, Hypóchisis, Hypothéca, Hypóthesis
&c.

222 As mais palavras, que commummente se achaõ no uso dos
Auctores escriptas com Y, saõ as seguintes.

Alfayate. | Alvayazer. | Alvayade. | Amphryso. | Analytico. | Apocalypse. | Apócrypho. | Apoyar. | Apoyo. | Arraya peixe | Arrayóllos. | Asylo. | Assyria. | Aya. | Ayo. | Bayaõ. | Boy. | Boys. | Cabaya. | Cambaya. | Cambayo. | Cambray. | Carybdes. | Caya rio. | Cayadeira. | Cayador. | Cayar. | Cocyto. | Collyrio. | Comboy. | Comboyar. | Cylindro. | Cynthia. | Cynthio. | Cypreste. | Cyclópes. | Cynosûra. | Cythéra. | Cytheréa. | Chypre. | Dáctylo. | Dionysio. | Dynasta. | Dysenteria. | Egypeîaco. | Egypto. | Elysios. | Encyclopédia. | Emphytêosis. | Engayolado. | Enthymema. | Epicyclo. cy breve. | Esprayar. | Faya. | Favayos. | Frey. | Freyo. | Gaya. | Gayo. | Gasophylácio. | Giboya. | Gorgeyo. | Grey. | Gymnastico. | Gymnophista. | Haya. Villa. | Hyadas. penultima breve. | Hybla. | Hydaspe. | Hydra. | Hydria. | Hydro. | Hydromancia. | Hydropesîa. | Hydrópico. | Hyena. | Hymeneu. | Hymno. | Hypállage. | Hypérbole. bo breve. | Hyperbólico. | Hyperbóreo. | Hyperdulîa. | Hyphen. | Hypocondrîa. | Hypocondrios. | Hypocrisîa. | Hypócrita. | Hypodório. |
105Hypolidio. | Hypostatico. | Hypothéca. | Hypothypósis. | Hyrcania. | Hyrcâno. | Hysópe. | Hystérico. | Idylio. | Jeroglyphica. | Jóya. | Jôyo. | Labyrinto. | Lacayo. | Lacrymoso. | Laya. | Ley. | Leys. | Libya. | Lycaónia. | Lyceu. | Lyeu. | Lithargyrio. | Loyos. | Lycia. | Lyco. | Lycópoli. | Lydia. | Lympha. | Lyra. | Lyrico. | Maneyo. | Marroyo. | Martyr. | Martyres. | Mãy. | Maya. | Mayo. | Mayor. | Metaphysica. | Metonymia. | Meya. | Meyo. | Moyo. | Mysterio. | Mycenas. | Myra Cidade. | Myrîna. | Mynóbriga. | Mythologia. | Neóphyto. | Nympha. | Olaya. | Olympiada. | Olympo. | Pay. | Payo. | Payol. | Panegyrico. | Papagayo. | Paraguay. | Paralytico. | Paranympho. | Paralysia. | Paroly. | Passeyo. | Patayas. | Patronymico. | Phylacterias. | Phrygia. | Physica. | Phytao. | Pleyadas. | Polyanthéa. | Polyarchîa. | Polycrésto. | Polydóro. | Polygamîa. | Polygono. | Polygraphîa. | Polymnia. | Polymita. | Pólypo. | Polypodio. | Polytrico. tri breve. | Pôya. | Poyal. | Poyo. | Presbyterio. | Presbytero, te breve. | Progymnasma. | Prosélyto. | Prosopopéya. | Prototypo. | Pterygio. | Ptyalismo. | Ptysica, ou Tysica. | Pyra. | Pyramide. | Pyrausta. | Pyrene. | Pyreneos. | Pyréthro. | Pyrithes. | Pyrilampo | Pyróis. | Pyromancia. | Pyrthenios. | Pistoya. | Pytho. | Python. | Raya de Reyno. | Rayado. | Rayar. | Rayo. | Rayva. | Rayvar. | Rey. | Reytôr. | Sabóya. | Sáya. | Sayo. | Salôya. | Salôyo. | Sampayo. | Satyrizar. | Seylla. | Seythas. | Seyraõ. | Seyra. | Seyta. | Seyxo. | Seyo. | Sibylla. | Sycómoro. | Syllaba | Sylla. | Syllogismo. | Symbolisar. | Symetria. | Symphatia. | Sympósia. | Symptôma. | Synagóga. | Synalépha. | Syncopa. co br. | Syncope. |
106Synderésis. | Syndicante. | Syndicar. | Syndico. di br. | Synedoche. | Synodal. | Synodo. no br. | Synonymîa. | Synónymo. | Syntágma. | Syntaxe. | Syracusia. | Syria. | Systema. | Systole. to br. | Smyrma. | Styptico. ti br. | Stymphalides. | Styge. | Tapuyas. | Thétys. | Thymbreu. | Thymiâma. | Thyrso. | Thympanitis. | Tympano, pa breve. | Tramoya. | Tyndáridas. | Tyndaro, da breve. | Typico, pi br. | Typo. | Tyrannîa. | Tyranno. | Tyrios. | Tyro. | Tyrrheno. | Vaya. | Veyo. | Ulysséa. | Ulysses. | Uyvar. | Uyvo. | Zacyntho. | Zagaya. | Zéphyro. | Zumbaya.

223 O que se tira da liçaõ deste escholio he, que o uso do Y, nas
palavras que naõ forem Gregas, ou derivadas do Grego, so deve
ser para nós naquellas palavras, que tiverem I entre duas
vogaes, e o I naõ ferir a vogal seguinte, como Aya, Ayo, Caya, Cayo,
Cayar, Meya, Meyo, Moyo, Payo, Veyo
&c. Porque so nestas, e similhantes,
escrevendose o I vogal pode fazer duvida. Nas mais, que
forem Portuguezas, e tiverem dithongo de ei, seguindose consoante,
he escusado o Y, e naõ ha fundamento para se usar: v. g. Arneiro,
Arreeiro, Carniceiro, Primeiro Primeira, Pereira, Muito
&c. So
nos appellidos o tem introduzido mais universalmente o uso, como
Almeyda, Teixeyra, Correya, Madureyra &c. mas quem o naõ usar,
naõ erra.

Mãy, e Silva.

224 Este nome Mãy, escrevem muitos só com ay; e naõ advertem,
que na pronunciaçaõ sôa mais alguma cousa; porque he diverso
o som na pronunciaçaõ da palavra Pay; do que na pronunciaçaõ
da palavra Mãy; porque o som na primeira he agudo, e na
segunda naõ. Por isso alguns escrevem Mae, dizendo, que no fim da
pronunciaçaõ se percebe hum som de E. E eu digo que se ligue o
dithongo com hum til por cima, e logo ficará a orthografia uniforme
com o som Mãy. E este he o uso de todos os Auctores, e os
mais cultos na nossa lingua, Uno, vel altero excepto.

225 O nome Silva, querem huns que se escreva com Y, porque
a derivaõ do Grego Yle, que significa Mata. Mas outros a derivaõ
107de Sileo, estar calado; e dizem que se deve escrever com I vogal.
Eu naõ examino qual etymologia seja mais propria, digo que os
Latinos todos escrevem com I vogal, Silva, Silvanus, Silvaticus,
Silvester, Silveso
; e so a estes devemos imitar, se nos prezamos de
os seguir.

Das palavras, que principiaõ por Y, e das
que acabaõ nelle.

225 Assim as palavras, que principiaõ por Y, como as que acabaõ
nelle, saõ taõ poucas, que so por mais breve liçaõ as separei
das que ficaõ a cima, principalmente as primeiras que saõ as seguintes
com bem pouco uso. Yendo Cidade, Yepes Villa; Ylhescas Villa;
Yónia rio, Yria Cidade, Yva herva, Yupi Reino. As que acabaõ
em Y saõ: Ay, Rey, Frey, Ley, Mãy, Pay, Paroly. As mais naõ
sendo Gregas, saõ escusadas com Y.

Liçam XXIV.
Da letra Z.

226 O Z pronunciase com a parte anterior da lingua menos
junta aos dentes, que na pronunciaçaõ do C, dando algum espaço
para sahir o som com mais força, e hum certo zunido: v. g. Zargo,
Zelo, Zimbro, Zunir, Zurzir
. Esta letra tomáram os Latinos dos
Gregos; e antigamente a pronunciavaõ como Sd; e por isso dizemos
na syllaba, que he duplez, e vale pelo mesmo S, e D; mas
pronunciase como Z assim no Latim como no Portuguez. No Latim
so usaremos de Z nas palavras em que o acharmos escripto;
que ou saõ Gregas, ou derivadas do Grego: v. g. Zelo, Zelus, Zelotypus,
Zenon, Zenobia, Zephyrus, Zeugma, Zeuxis, Zodiacus, Zona
&c.
Quanto ao Portuguez, para evitarmos confusaõ, dividiremos a
liçaõ nas regras seguintes.

Das palavras, que principiaõ por Z.

217 Como a letra Z senaõ equivóca com nenhuma outra na pronunciaçaõ,
e só o S entre duas vogaes se pronuncia como elle, naõ
108podem fazer duvida as palavras, que principiaõ por Z, porque a
pronunciaçaõ as ensina: v. g. Zambro, Zambujeiro, Zambujo, Zelador,
Zelar, Zelo, Zimborio, Zimbro, Zoar, Zodîaco, Zombar, Zumbaya, Zunido,
Zunir
&c.

Das palavras, que se escrevem com Z intermedio.

228 Esta regra he mais difficultosa, por serem muitas as palavras,
que entre duas vogaes se escrevem com hum so S, e se pronuncia
como Z. As regras geraes saõ, que escreverem com Z todas
as linguagens dos verbos Fazer, Dizer, Prazer, Trazer,
nos tempos em que o Z fere a vogal seguinte: v. g. Dizes, Dizemos,
Dizeis, Dizem: Dizia, Dizias, Diziamos, Dizieis, Diziaõ: Dize tu,
Como tu dizes
&c. O mesmo he nos mais verbos que ficaõ a cima;
mas so nos mesmos tempos; porque naquelles, em que se muda
de pronunciaçaõ, tambem se muda de letra, como no preterito,
eu Disse, tu Disseste &c. outros naõ mudaõ, como eu Fiz, tu Fizeste,
elle Fez, nos Fizemos
&c.

229 Tambem escreveremos geralmente com Z no plural, todos
os nomes, que no singular acabaõ em Z, como Cruz, Cruzes, Luz,
Luzes, Noz, Nozes, Rapaz, Rapazes
&c. Dizem mais, que escreveremos
com o Z os nomes appellativos femininos de similhante terminaçaõ
assim no singular, como no plural: Avareza, Belleza, Dureza,
Esperteza, Franqueza, Grandeza
&c. Mas Princesa, e Duquesa se
escreverám com S, porque neste acaba Duques, Principes. E Marqueza
com Z, porque neste acaba Marquêz. Estes nomes numeraes
Onze, Doze, Treze &c. athe Trezentos se escreverám com Z. Mas
como todas estas regras naõ saõ taõ certas, que naõ tenhaõ algumas
excepçoens, e naõ daõ cabal conhecimento de todas as palavras,
que se escrevem com Z intermedio, aqui vaõ as que pude
ler.

Aza. | Azado. | Azáfama. | Azagaya. | Azamboado. | Azambuja. | Azâr. | Azarento. | Azas. | Azedar. | Azedas. | Azedo. | Azeite. | Azeiteiro. | Azeitôna. | Azelha. | Azemél. | Azemola. | Azenha. | Azerôla. | Azevîa. | Azeviche. | Azevieiro. | Azevinho. | Azevre. | Azîa. | Aziágo. | Azibo rio. |
109Azimo i breve. | Azinha. | Azinhága. | Azinhal. | Azinhavre. | Azinheira. | Azo. | Azorrague. | Azougado. | Azougue. | Azul. | Azulejar. | Alazaõ. | Alcanzia. | Alcatruzar. | Alcatruzado. | Alfazema. | Algazára. | Algezira. | Algirózes. | Algôzes. | Algozo, Villa. | Alizar. | Almazem. | Alteza. | Amazônas. | Amizade. | Andaluzes. | Andaluzia. | Anzol. | Anzoleiro. | Apaziguar. | Apózema. | Aprazimento. | Aprazivel. | Aranzel. | Arcabuzar. | Arcabuzes. | Arriózes. | Aspereza. | Atemorizar. | Atrazar. | Avezar. | Baptizar. | Barateza. | Bazar pedra. | Bazar, de peixe. | Bazarûco. | Belleza. | Bezerra. | Bezerro. | Bizálho. | Bizarra. | Bizarrear. | Blazam. | Blazonar. | Borzeguins. | Braveza. | Braza. | Brazeiro. | Briza. | Bronze. | Bronzear. | Buzaráte. | Buzina. | Búzio. | Camoeza. | Camponeza. | Camponezes. | Capazes. | Cathequizar. | Cauterizar. | Cezaõ. | Cezimbra. | Cirzir. | Ciziraõ. | Clerizia. | Cozer, de cozinha. | Cozidura. | Cozinhar. | Cruzar. | Cruzes. | Deduzir. | Delgadeza. | Desluzir. | Desprazer. | Destreza. | Deveza. | Dezenove. | Dezeseis. | Dezesette. | Dezembro. | Dezena. | Dezimar. | Dezoito. | Dizer. | Dîzimos. | Doze. | Dureza. | Duzentos. | Duzia. | Fazenda. | Fazer. | Felizes. | Fézes. | Francezes. | Franzir. | Fraqueza. | Fréguezes. | Fréguezia. | Fineza. | Firmeza. | Fundeza. | Galliza. | Gazear. | Gazeos. | Gazil. | Gazûa. | Gazeta. | Gentileza. | Gizar. | Gozar. | Gozo. | Grandeza. | Graveza. | Homiziarse. | Jaezado. | Jaezes. | Impreza. | Induzir. | Introduzir. | Inimizade. | Inteireza. | Juizes. | Juízo. | Lambázes. | Lázaro. | Lindeza. | Lizes. | Lizirias. | Loquazes. | Luzes. | Luzir. | Maltezes. | Mangazes. | Marruazes. | Matizes. | Matizar. | Matrizes. | Mazagaõ. |
110Mazéla. | Mazombo. | Mezinhar. | Miudeza. | Montanhezes. | Montarázes. | Montezes. | Nangazaqui. | Narîzes. | Natureza. | Nazareth. | Nazareno. | Niza. | Nobreza. | Nózes. | Nudeza. | Nuzéllos. | Organizaçaõ. | Organizar. | Ozágre. | Ozophago, a br. | Paizes. | Particularizar. | Pavezes. | Pavezado. | Pazes. | Pedrezes. | Perdizes. | Perspicazes. | Pertinazes. | Pertinazmente. | Pizar. | Pobreza. | Poetiza. | Poetizar. | Portuguezes. | Prazo. | Prazer. | Preza. | Prezar. | Primazia. | Pleurizes. | Produzir. | Proeza. | Profundeza. | Prophetiza. | Prophetizar. | Pureza. | Quatorze. | Quizeste. | Quizemos. | Quizestes. | Quizeraõ. | Quizera &c. | Quinze. | Raizes. | Rapazes. | Rapazia. | Razaõ. | Razoar. | Reconduzir. | Recozer. | Redondeza. | Reduzir. | Regozijar. | Regozijo. | Reluzir. | Repizar. | Rezes. | Retrózes. | Revezes. | Revezar. | Rezar. | Riqueza. | Rodizio. | Rudeza. | Sagazes. | Sarzedas. | Satisfazer. | Satyrizar. | Sazonar. | Sequazes. | Singularizar. | Sinzel. | Sobrepelizes. | Soprezar. | Souzel. | Sózinho. | Suavizar. | Sutileza. | Tavanezes. | Tenázes. | Tenazinha. | Topázio. | Tornozelo. | Torquezes. | Traduzir. | Trápezápe. | Trapézio. | Trazer. | Trazeiro. | Treze. | Trezentos. | Tuzaõ. | Tyrannizar. | Valazim. | Varzea. | Velozes. | Veneza. | Vernizes. | Vezes. | Vezo. | Vileza. | Villanazes. | Viveza. | Vizélla, rio. | Vizîr. | Vozear. | Vozes. | Urzes. | Utilizar. | Vulgarizar. | Zesere rio. | Zurzir.

230 Quem achar outras, que andem no uso dos Auctores, ajunteas
a estas, como naõ sejaõ os pluraes dos nomes, que no singular
acabaõ em Z; porque bem se segue, que se no singular o tem
(como logo veremos), tambem no plural se escrevem com elle.111

Das palavras, que acabam em Z.

Em Az.

231 O P. Bento Pereyra na Arte da Grammatica Portugueza,
ensina, que geralmente se escrevem com Z as palavras, que acabaõ
em Z com som forte, e agudo, como Arganaz, Belmaz, Capaz,
Capataz, Goraz, Lambaz, Rapaz
&c. E no plural Arganazes, Belmazes,
Capazes, Capatazes, Gorazes, Lambazes, Rapazes; Faz, Traz,
Fazer, Trazer
.

Em Ez.

232 Os nomes acabados em Ez com som medio, ou accento
circumflexo, tambem se escrevem com Z, como Arnêz, Cortêz, Doblêz,
Endêz, Mêz, Marquêz, Torquêz, Vêz, Xadrêz
. E no plural Arnêzes,
Cortêzes, Doblezes, Endêzes, Mêzes, Marquêzes, Torquêzes, Vêzes,
Xadrêzes
&c. Do mesmo modo se escrevem os nomes proprios de
naçoens, como Aragonêz, Francez, Genovêz, Hollandez, Inglez, Maltez,
Milanez, Portuguez
. E os de Cidadãos, como Braguez. No plural
com o mesmo Z, Aragonezes, Francezes &c. Os femininos do
mesmo modo, Aragoneza, Aragonezas, Franceza, Francezas &c. A
mesma regra seguem os que acabaõ em Ez, com som forte, e agudo,
como Convéz, Déz, Envéz, Féz, borra, Gurupéz, Travéz, Viéz, Revéz.

Em Iz.

233 As palavras acabadas em Iz com som forte, e agudo, escrevemse
com Z, como Aboiz, Codorniz, Chafariz, Chamariz, Almofariz,
Nariz, Matriz, Perdiz, Feliz, Teliz, Quiz, Raiz
&c. E no plural
do mesmo modo: Aboizes, Codornizes, Chafarizes &c. Muitos a
imitaçaõ dos Latinos pronunciaõ Appendiz com som breve, ou
accento grave no I; e por isso tambem escrevem Appendis com S:
mas a primeira orthografia he melhor, ainda que o som da pronunciaçaõ
seja breve por uso. Porem Appendice he mais acertado,
porque no plural dizemos Appendices com I breve: ou Apendiz, e
Apendizes, com I longo.112

Em Oz.

234 Tambem se escrevem com Z as palavras, que acabaõ em
Oz com som agudo, como Albernóz, Algeróz, Atróz, Corcóz, Cóz,
Badajóz Feróz, Nóz, Vóz
. E no plural Albernózes, Algerózes, Atrózes,
Ferózes, Nózes, Vózes
&c. Estes dous porém assim no singular como
no plural pronunciamse com accento circumflexo, ou meyo tom,
e escrevemse com Z Algôs, Arrôz, Algôses, Arrôzes.

Em Uz.

235 As que acabaõ em Uz, tambem com som agudo, escrevemse
com Z, como Alcaçúz, Alcatrúz, Andalúz, Arcabúz, Avestruz,
Capuz Crúz, Carafúz, Luz, Ormúz
, e estas linguagens, Conduz, Deduz,
Produz, Reduz
, que saõ dos verbos Conduzir, Deduzir, Produzir,
Reduzir
.

236 Estas linguagens porém, que saõ do verbo Pôr, e no Latim
Pono, e as dos seos compostos, na primeira pessoa do preterito:
eu Pús, Antepús, Compús, Dispús, Expús, Impús, Pospús, Propús,
Suppús
, diz o doutissimo Bluteau, que se escrevem com S; e tem
mais razaõ, e fundamento, que aquelles, que eu li, e dizem,
que se escrevem com Z: porque a orthografia do S nas dictas palavras,
tem analogia com as Latinas, que lhe correspondem, que
tambem se escrevem com S, pronunciado como Z: Posui, Anteposui,
Composui
, &c. E por isso no plural tambem escreveremos: Pusemos,
Antepusemos, Compusemos, Dispusemos
&c.

De outras terminaçoens em Z.

237 Os nomes Patronimicos, que saõ aquelles, que se derivam
dos nomes dos pays, e avós, tambem acabaõ em Z; como Alvarez
de Alvaro. Antunez de Antonio. Bermudez de Bermûdo. Garcêz
de Garcia. Henriquez de Henrique. Lopez de Lopo. Mendez de Mendo.
Gonçalvez
de Gonçallo. Rodriguez de Rodrigo. Pirez de Pedro. Nunez
de Nuno. Martinz de Martinho. Tellez de Tello. Vaz de Vasco &c.113

Liçam XXV.
Uso do Til.

238 O Til pela figura, com que se forma, naõ he letra, mas
hum mero supplemento de algumas letras inventado para as abbreviaturas
de muitas palavras, nas quaes suppre o til aquella
letra, que por brevidade deixamos; e sempre se põem como apice
sobre a palavra no lugar correspondente á letra, que suppre.
A dúvida he a que letras suppre o Til, e em que palavras se escreve?
Para o que saõ as regras seguintes.

Das letras, que suppre o Til.

239 Primeiramente com o Til se suppre a letra M nas palavras,
em que esta letra se escreve dobrada, como Cõmungar, Cõmunicar,
Cõmunicaçaõ
&c. Tambem o Til suppre a mesma letra M nas
palavras, que acabaõ nella: v. g. Bë, Vë, Convë: Irmaõ, Christaõ,
Joaõ
&c. Vejase o que advertimos no uso da letra M, sobre as
palavras, que acabaõ em , ou am. N. 160. athe 163.

240 Aqui so advirto, que he indigno da orthografia, o fundamento
dos que reprovaõ as palavras acabadas em , e so approvaõ
as em am, como Joam, Sebastiam, Christam &c. Porque dizem
elles, que se o til suppre o M, fica escusado o O; porque se escrevermos
o M em lugar do til, ficará Joaom, Sebastiaom &c. Digo,
que este fundamento he indigno; porque toda a causa, porque
escrevemos Joaõ, Sebastiaõ, Christaõ, Irmaõ, Amaraõ, Leraõ &c. he
porque no fim da nossa pronunciaçaõ nestas palavras sôa hum O; e
por isso se escrevessemos o M em lugar do til, ficaria Joam-o, Sebastiam-o,
Christam-o
&c. e por naõ escrevermos com esta divisaõ,
fazemos o dithongo de ligado com o til por cima: logo he ridiculo
dizer, que se desfizermos o dithongo, ficará Joaom; quando
o O, naõ sôa antes, mas depois do M.

241 Mais: Os mesmos Orthógrafos, que reprovaõ o dithongo
, reprovaõ tambem este nos nomes femininos, como Irmaã,
Christaã, Maçaã
&c. E daõ por fundamento, que hum A he superfluo;
porque naõ pronunciamos Irma-ã, Maça-ã &c. E que para
114differençarmos Irmaõ de Irmaã na orthografia, e pronunciaçaõ basta
que os femininos se escrevaõ com til por cima: Irmã, Maçã
&c. Respondo, que he pouca intelligencia dos dithongos dizer,
que sendo dithongos soaõ separadamente na pronunciaçaõ; como
Maça-ã, Irma-ã &c. Porque toda a natureza dos dithongos consiste
so, em que sendo huma so a pronunciaçaõ, o som he quasi de
duas letras; e isso quer dizer no Grego a palavra Dipthongus. idest,
bis sonans. E o mesmo he separarse o som das vogaes na pronunciaçaõ,
que naõ ser dithongo. Vejase o que dissemos dos Dithongos
numero 9
.

242 Donde se desfizessemos o dithongo em Maçãa, Irmãa &c.
Ficaria, Maçam-a, Irmam-a; porque o til aqui naõ suppre M final,
mas intermedio. E a razaõ he evidente; porque o som final da
pronunciaçaõ em Maçaã, Irmaã, ou Maçã, Irmã (como elles dizem)
acaba em A, assim como o som de Irmaõ, e Christaõ acaba em O:
logo para escrevermos como pronunciamos, necessariamente havemos
de fazer o dithongo de dous ãa. Quanto á differença que
elles fazem dos nomes femininos, he engano manifesto: porque se
dizem, que o Irmaõ se escreva Irmam, e que a Irmãa se escreva
lrmã, aonde vay aqui a differença na pronunciaçaõ? Quando todos
sabem, que o til, assim como suppre o M, tambem sôa como
M na pronunciaçaõ, e em lugar do til se póde escrever o M? E
quem duvida que ou se escreva, ou se pronuncie, sempre ficaõ
com o mesmo som, Irmam, e lrmã, Christam, e Christã: pois aonde
vay aqui a differença?

Advertencia.

243 Advirtase porem, que o til, ainda que póde supprir o M
antes de outras consoantes, naõ tem esse uso; porque ninguem
costuma escrever Contëplar, Contëporisar, Cõbinar &c. mas Contemplar,
Contemporizar Combinar
. Advirtase mais, que o til nunca suppre
o M, que fere alguma vogal seguinte, v. g. Roma, naõ se pode
escrever Rõa. Manoel naõ se póde escrever ãnoel. Amaro naõ se pode
escrever ãaro &c. E daqui se segue hum argumento sem resposta,
que nestas palavras Huma, Alguma, o M naõ fere a vogal seguinte;
porque se a ferira, naõ se pudera escrever Hũa, Algũa,
como escrevem homens doutissimos.115

De outras letras, que suppre o til.

244 Alguns duvidaõ, se o Til suppre tambem o N nas palavras,
que se escrevem com dous; como Anna, Joanna, Marianna
&c. O R. P. Antonio Franco no seu Promptuario diz, que sim;
nem eu acho inconveniente algum para que o naõ suppra, e digamos
Aña, Joãna, Mariãna. Porque se nas palavras, que se escrevem
com dous mm, o til he sinal de hum; porque naõ será tambem
sinal do N nas palavras, que tem dous?

245 O uso universalmente recebido do til, he sobre o Q deste
modo, q̃. E daqui infiro eu, que o til naõ so suppre as letras, que
dissemos a cima, mas tambem he nota, ou sinal de abbreviatura;
porque ninguem dirá, que o til pode supprir as vogaes, nem
se assignará palavra, em que possa succeder: logo quando se escreve
sobre o q̃, naõ suppre o U, e o E, mas he sinal de abbreviatura.
Mostrase isto com mais evidencia pelo uso commum dos nomes
patronimicos, que acabaõ em Ez, e se escrevem em breve
com til: Fernandez, Frz, Gonçalvez, Glz, Rodriguez, Roiz, e outros.
E ninguem dirá, que nestes nomes em breve, suppre o til todas
as letras, que faltaõ, mas so he sinal da sua abbreviatura.

Liçam ultima.
Como se escrevem, e pronunciaõ os nomes Portuguezes
no plural.

246 Saõ innumeraveis os nossos nomes Portuguezes no plural;
mas como todos saõ derivados da terminaçaõ, que tem no singular,
estes se reduzem todos a duas classes: a primeira he dos nomes,
que no singular acabaõ em letra vogal, e saõ os que no plural
naõ tem duvida nas suas terminaçoens, e pronunciaçaõ; porque
todos no plural so accrescentaõ á vogal do singular hum S: v. g.
Pena Penas, Cana Canas, Casa Casas, Anno Annos, Amo, Amos: Barrête
Barretes, Capóte Capótes, Perú Perús, Mú, Mús, Crû, Crûs
&c. Ay
Ays, Pay Pays
&c. O P. Bento Pereyra aponta alguns em I vogal,
que naõ refiro, porque o uso da nossa pronunciaçaõ os acaba em
Im; e destes fallaremos abaixo.116

247 A segunda classe he de todos os nomes, que acabaõ no
singular em letra consoante, como saõ os que acabaõ em Al, el, il,
ol, ul
: os que acabaõ em Am, em, im, om, um: os que acabaõ em Ar,
er, ir, or, ur
: os que acabaõ em Az, ez, iz, oz, uz: e todos podem
causar alguma duvida nas terminaçoens, em que acabaõ no plural,
ou pelo vicio da pronunciaçaõ, ou pela diversidade das letras. E
por naõ causarmos confusoens, ou para evitar o fastio da multidaõ,
iremos fallando de cada terminaçaõ em particular pelos titulos
seguintes.

Dos nomes, que no plural acabaõ em aẽs,
aõs, e oẽs.

248 Aqui he necessario renovarmos a memoria dos dithongos,
e advertir no que la dissemos da sua pronunciaçaõ; porque todos
os nomes que no plural se escrevem com duas vogaes juntas, ou
acabam nellas, senaõ se pronunciarem como dithongos, ajuntando
ambas as vogaes em huma so pronunciaçaõ, ficará esta errada,
e mal soante. Vejamse no numero 9. Os nomes Portuguezes,
que no plural causaõ mais dúvida na sua orthografia, saõ os que
no singular acabaõ em am; porque huns fazem no plural em aẽs, outros
em aõs, e outros era oẽs, como Capitaõ Capitaẽs: Cidadam Cidadaõs:
Esquadram Esquadroẽs
. E para esta differença naõ ha regra certa
nos Auctores. Mas conforme o que tenho observado, e observou
tambem Joaõ Franco Barreto na sua orthografia, so os nomes
castelhanos saõ a regra mais propria para acertarmos com a diversidade
destas terminaçoens, como veremos nestas tres.

249 Primeira regra: Todos os nomes que na lingua Castelhana
acabaõ no singular em an, e no plural em anes, acabaõ na nossa
lingua em aẽs; porque os castelhanos dizem: Aleman Alemanes,
Capitan Capitanes, Can Canes, Pan Panes
, e outros similhantes. E
nós dizemos: Alemam Alemaẽs, Capitam Capitaẽs, Caõ Caẽs, Paõ
Paẽs
&c.

250 Segunda regra: Todos os nomes que no Castelhano acabaõ
em ano no singular, e no plural em anos, acabamos nós em aõs;
porque elles dizem: Ciudadano Ciudadanos, Cortesano Cortesanos Christiano
Christianos, Villano Villanos
, &c. E nós dizemos: Cidadaõs, Cortesaõs,
Christaõs, Villaõs
; e os que dizem o contrario abusaõ.117

251 Terceira regra: Todos os nomes, que no Castelhano acabaõ
em on no singular, e no plural em ones, acabamos nós em oẽs;
porque se elles dizem: Calçon Calçones, Esquadron Esquadrones: Padron
Padrones, Toston Tostones, Trovon Trovones
&c. Nós dizemos
Calçoẽs, Esquadroẽs, Padroẽs, Tostoẽs, Trovoẽs &c. Quem naõ souber a
lingua Castelhana para estas differenças, observe a liçaõ dos livros.

Dos nomes, que no plural acabaõ em
aẽs, ais, e ays.

252 Todos os nomes, que no singular acabaõ em al, no plural
acabaõ em aes agudo; como Canal, Canâes, Animal, Animâes, Fatal, Fatâes;
Jornal, Jornâes; Casal, Casâes; Moral Morâes; Plural Plurâes
&c.
As linguagens dos verbos em ar, como Amar, Ensinar &c. na segunda
pessoa do plural acabaõ em ais: como Amais, Ensinais, Levais,
Usais
&c. Em ays acabarám no plural, os que no singular acabarem
em ay, como Ay, Ays; Pay, Pays; Mãy, Mãys &c. Estas linguagens
Amai, Ensinai, Levai, Usai &c. naõ se devem escrever com Y;
porque no presente Amais, Ensinais &c. tambem se naõ escrevem
com elle: E advirtase que estas terminaçoens saõ dithongos.

Dos nomes, que no plural acabaõ em ares,
eres, ires, ores, e ures.

253 Em ares acabaõ no plural, os que no singular acabaõ em ar; como
Ar Ares; Açûcar, Açûcares, Néctar, Néctares, Manjar, Manjáres &c.
Em eres, os que no singular em er; como Aluguér, Aluguéres; Colhér,
Colhéres
&c. Em yres, ou ires, os que no singular em ir, ou yr; como
Mártyr, Mártyres; Ophîr, Ophîres &c. Em ôres, os que no singular em
or; como Amôr, Amores, Temôr Temores, Açor, Açores; Caçadôr, Caçadores
&c. Em ures acabarám, os que no singular acabarem em
ur; e na nossa lingua, naõ sei que os haja; este he peregrino, e
proprio, Assûr, Assûres.

Dos nomes, que no plural acabaõ em eis,
ens, ins, is.

254 Os que no singular acabaõ em el, no plural acabaõ em
118eis agudo, como Annel, Annéis; Coronel, Coronéis; Docel, Docéis; Papel, Papéis;
Tonel, Tonéis
&c. Os que no singular em em, no plural em ens; como
Almazem, Almazens; Bem, Bens, Ádem, Ádens &c. Os que no singular
em im, no plural em ins; como Bocaxim Bocaxins; Espadim Espadins;
Thálim, Thalins; Rubim, Rubins
&c. Destes saõ alguns, que o
P. Bento Pereyra acaba no singular em I, e no plural em iys; como
Rubi, Thali, Rubiys, Thaliys &c. Mas ja disse a cima, que o nosso
uso os acaba no singular em im, e no plural em ins. Nem sei que
hoje ninguem escreva, ou use de dithongo iy. Em is acabaõ no
plural com accento agudo, os que no singular em il, agudo, como
Barril, Barrís, Funil, Funís; Gumil Gumís &c. Tiramse Aquatil, Facil,
Pensil, Reptil, Volatil
, e os mais em il breve, que o uso acaba no
plural em eis: Aquáteis, Fáceis &c. Vejamse nas Emendas adiante.

Dos que acabaõ em oes, ons, os, ues, e us.

254 Os que no singular acabaõ em ol, no plural acabaõ em
oes agudo; como Anzol, Anzóes, Sol, Sóes; Rol, Róes, Farol, Faróes &c. e saõ
dithongos, em que na pronunciaçaõ sôa juntamente o O com o E.
Em ons acabaõ, os que no singular em om; como Som, Sons; Tom,
Tons; Dom, Dons
&c. Alguns escrevem, e pronunciaõ Doẽs; e ainda
que tem Auctor Orthografo, naõ approvo; porque me parece
vicio da pronunciaçaõ. Os que no singular em O, no plural em os,
ou sejaõ de huma so syllaba, ou de muitas; como Pó, Pós; Só, Sós:
ôvo, óvos; Pôvo, Póvos
&c. Vejase com attençaõ o que dissemos da
pronunciaçaõ do O, e seus accentos, nos números 45. 46. e 47.

255 Naõ deixa de ter duvida, como terminaõ no plural, os
nomes, que no singular acabaõ em ul, como Azul; de sorte, que
as terminaçoens se conformem com a pronunciaçaõ; porque huns
escrevem Azuyis, fazendo hum dithongo do I Latino, e do Y Grego:
e assim escreve na sua Orthografia o P. Bento Pereyra. Outros
dizem Azûes, fazendo dithongo do U vogal, e do E, pronunciados
inseparavelmente. Outros escrevem Azuis so com I. E a causa desta
variedade he, porque na pronunciaçaõ parece que sôa sempre
I, e naõ deixa de se perceber tambem o som de E. Outros para
fugirem desta pronunciaçaõ, tambem escrevem a terminaçaõ Ules;
como Paúles: mas estes erraõ totalmente a pronunciaçaõ, e a orthografia,
porque nenhum Auctor achei, que tal use. E assim
119como naõ temos terminaçoens do plural em ales, eles, iles, e oles,
dos que no singular acabaõ em al, el, il, ol, tambem a naõ temos em
ules dos em ul. Vejase Aquatil nas Emendas adiante.

257 O que me parece mais acertado he, que acabem em ues, fazendo
hum dithongo de ue, sem separarmos na pronunciaçaõ o U
do E, e logo ficará a pronunciaçaõ mais suave, e a terminaçaõ
conforme com o som, porque assim achei em homens doutissimos
a palavra Saûes, que he o plural de Saúl; e desta opiniaõ he o doutissimo
Bluteau; e por isso diremos Azul, Azûes, Paul Pâûes &c.
Os que sem fundamento escrevem Baúl, devem escrever, e pronunciar
no plural Baûes, e naõ Baúles. E se no plural dizem Baús,
no singular devem dizer Baû. Em Consul porem dizemos no plural
Cônsules, porque saõ palavras Latinas. Tem o U breve.

258 Os que no singular acabaõ em U, no plural acabarám em
us; como Perû Perûs, Crû Crûs, Nû Nûs, Bahû Bahûs; e todos com
accento. A palavra, ou nome Bahû he escusado passar a differente
orthografia, e pronunciaçaõ, da que tem da sua origem, que he
da palavra Franceza Bahû. E como todos no plural pronunciaõ
Bahûs, naõ sei como, e porque no singular dizem Bahûl.

Dos nomes acabados em azes, ezes, izes,
ozes, e uzes.

259 A regra desta orthografia, ou a orthografia destas terminaçoens,
ja fica na letra Z; e, he, que todas as palavras, que no singular
acabaõ em Z, no plural acabaõ em zes, como Arcaz, Arcázes;
Belmáz, Belmázes; Rapaz, Rapazes; Braguez, Braguezes; Portuguez,
Portuguezes; Francez Francezes; Aboiz, Aboizes; Aprendiz Aprendizes;
Codorniz Codornizes; Albernoz Albernozes; Cadoz Cadozes; Noz
Nozes; Andaluz Andaluzes; Alcatruz Alcatruzes, Arcabuz Arcabuzes
&c.120

Segunda parte
Da
Orthografia
Divisaõ das Palavras, e Pontuaçaõ.

260 Succede muitas vezes naõ caber huma palavra
inteira no fim da regra; e por naõ faltar
á correspondencia de humas para outras,
e formosura da carta, ou livro, he preciso
dividir as palavras de maneira, que fique parte
da palavra no fim da regra, e vá parte para
o principio da regra seguinte. E para isto ha regras na Orthografia,
que saõ certas, e naõ o arbitrio de cada hum, que temerariamente
divide, ou como quer, ou como succede, sem reparar
nos erros da orthografia, deixando as palavras taõ mal escriptas,
que pela figura das letras senaõ conhecem; e muitas vezes succede
ficarem palavras divididas de maneira, que fazem huma pronunciaçaõ
torpissima.

261 Para evitar estes erros, e inconvenientes, he necessario
lembrar aqui da divisam, que no principio fizemos das letras; e
sabermos quaes saõ as Consoantes, quaes as Mutas, e quaes as Liquidas.
E por naõ repetirmos o que já esta dicto, vejamse no principio
da primeira parte do n. 3. athe 6. E depois observaremos as regras
seguintes.121

Como se dividem as palavras, quando naõ
cabem no fim da regras.

I. Regra.

262 He regra geral, que toda a palavra, que se escreve com
duas consoantes, se dividirá de maneira, que fique huma consoante
com a vogal antecedente no fim da regra, e volte a outra
consoante com a vogal seguinte, para o principio da regra: v. g.
Nestas palavras Latinas: Terra, Péllo, Tóllo, Curro, Joannes &c. dividiremos:
Ter-ra, Pel-lo, Tol-lo., Cur-ro, Joan-nes &c. O mesmo se
fará nas palavras Portuguezas; como Serra, Serrar, Passo, Passa &c.
Ser-ra, Ser-rar, Pas-so, Pas-sar
&c.

II. Regra.

263 Tambem he regra geral, que toda a palavra, que tiver
duas consoantes diversas, e huma pertencer á vogal antecedente,
e outra á vogal seguinte (o que se conhece pelo som da pronunciaçaõ)
se dividirá de maneira, que fique cada consoante com a sua
vogal com que sôa: v. g. Angelus, Antonius, Franciscus &c. dividiremos:
An-gelus, An-tonius, Fran-ciscus &c. O mesmo se faz no Portuguez,
como Anjo, Antonio, Francisco &c. que dividiremos An-jo,
An-tonio, Fran-cisco
.

Excepçoens.

264 Tira-se desta regra, que vindo no meyo da palavra alguma
letra Muta, ou a letra S, junta com outra consoante, passarám
ambas com a vogal seguinte, para o principio da outra regra:
v. g. nestas, e similhantes palavras: Abdomen, Dictio, Piscis,
Nascer, Nosco, Cosmas
&c. diremos A-bdomen, Di-ctio, Pi-scis, Nascer,
No-sco, Co-smas
&c. O mesmo se fará nas palavras Portuguezas,
como Nascer, Cosme, Casto &c. Na-scer, Co-smas, Ca-sto &c.

265 Tiramse mais as palavras, que depois de M, levárem N,
nas quaes passarám o M, e N, com a vogal seguinte, para a outra
regra: v. g. Damno, Contemno, dividiremos: Da-mno, Conte-mno &c.122

266 Tiramse mais as palavras, que se escrevem com Gm, ou
Gn, nas quaes o Gm, ou Gn, passarám juntos com a vogal seguinte,
para a outra regra: v. g. Augmen, Augmentum, Augmento, dividiremos
Au-gmen, Au-gmentum, Au-gmento &c. Dignus, Magnus;
Magnificus
&c. dividiremos: Di-gnus, Ma-gnus, Ma-gnificus &c. No
Portuguez se fará o mesmo: Au-gmento, Di-gno, Ma-gno &c.

III. Regra.

267 Toda a palavra, que se escrever com muta, e liquida, senaõ
for palavra composta, mas assim a muta, como a liquida, ferirem
ambas a vogal seguinte, se dividirá de maneira, que a muta,
e liquida passem ambas com a vogal, para a outra regra: v. g.
Tenebra, Latebra, Cyclope, Cycaus, Tecmessa &c. dividiremos: Tenebra,
Tate-bra, Cy-clops, Cy-caus, Tec-messa
&c. E no Portuguez: Abrir,
Cobrir, Themistocles
&c. A-brir, Co-brir, Themisto-cles &c. com te breve.

268 Mas nas palavras compostas de alguma preposiçaõ, e de
outra parte, que começar por R, ou L, ou M, ou N, ainda que a
preposiçaõ acabe em letra muta, as seguintes naõ se fazem liquidas;
porque a muta pertence para a vogal antecedente por ser
preposiçaõ, e as outras ferem sem ella a vogal seguinte: v. g.
Adrepo, Abripio, Abluo &c. E por isso dividiremos as taes palavras
de sorte que fiquem inteiras as partes, de que se compõem: Adrepo,
Ab-ripio, Ab-luo
&c. E no Portuguez. Abluçaõ, Sublevaçaõ &c.
Ab-luçaõ, Sub-levaçaõ
.

IV. Regra.

269 Toda a palavra, que tiver huma so consoante no meyo
das vogaes se dividirá de maneira, que fique sempre a consoante
junta com a vogal, a quem fere no som; ou com a qual sôa juntamente
na pronuncia: v. g. Amor, Animus, Athena &c. A-mor,
A-nimus, ou Ani-mus, A-thena, ou Athe-na
&c. No Portuguez se fará
o mesmo: v. g. Amaro, Amadôr, Oraçaõ, Louvôr &c. A-maro, ou
Ama-ro, A-madôr, ou Ama-dôr, Ora-çaõ, Lou-vor &c.

270 Em toda a palavra, em que vier th, ou 1h, ou nh, passarám
sempre juntas com a vogal seguinte, para a outra regra: v. g.
Athenas, Athanasio: A-thenas, A-thanasio. Melhór, Mulher, Molhar: Melhór,
123Mu-lher, Mo-lhado, Mo-lhar
&c. Minha, Minho, Tamanho. Minha,
Mi-nho, Tama-nho
. O mesmo se fará, quando vier Ch: v. g. Ancho,
Mancha, Encher, Inchado
&c. An-cho, Man-cha, En-cher, In-chado &c.

V. Regra.

271 Toda a palavra, que for composta de alguma preposiçaõ,
ou de outras partes, se dividirá nas partes, de que se compõem:
v. g. Deamo, Antefero, Præhabeo, Postpono &c. De-amo, Ante-fero, Præhabeo,
Post-pono
&c. E no Portuguez se fará o mesmo: v. g. Antepôr,
Pospôr, Compôr &c. Ante-pôr, Pos-pôr, Com-pôr
&c. Vejase nas Emendas
a diante a palavra Evangelium, e Evangelho.

272 Finalmente quando no fim da regra naõ couber a palavra,
de modo que se possa dividir conforme as regras, que ficaõ a cima,
naõ se divida, mas passe inteira para a regra seguinte. E
quem escreve, advertirá em pôr a palavra antecedente de modo,
que encha a regra, e iguale com a que lhe corresponde. E nunca
passará huma so vogal, ou huma so consoante, para o principio
da regra; porque naõ ha palavra alguma, em que a letra final por
si so faça som na pronunciaçaõ. O sinal, ou nota da divisaõ, he
huma risquinha tirada do meyo da palavra para diante, como fica
a cima em todas as divisoens. O P. Franco diz, que tambem pódem
ser duas risquinhas, deste modo = Huma, e outra cousa se usa;
mas huma so he a que basta; e chamase sinal, ou nota de divisaõ.

Da pontuaçam.

Quando, e como havemos de escrever virgula; ponto, e
virgula; dous pontos; ponto; e interrogaçaõ; ponto
e admiraçaõ; ponto final
.

Uso da virgula.

273 Virgula he huma breve risquinha, quasi da figura de hum
c, pequenino virado para traz, da qual se usa na escripta, para
distinçaõ das oraçoens, e descanso, ou pauza no ler, para naõ
perturbar o sentido do que está escripto. Chamase Virgula, palavra
124diminuta de Virga, que significa a vara; porque a Virgula he
como huma varinha torcida, que nasce do fim da palavra.

274 O uso mais frequente da Virgula assim no Latim, como no
Portuguez, he depois dos verbos com os seos casos: ou para melhor
dizer, no fim de cada oraçaõ, em que se faz sentido imperfeito
no que dizemos; mas naõ se pára, e o que se diz, depende
do que vay adiante, athe fazer sentido perfeito: v. g. Servir a
Deus, he reynar
: Servire Deo, regnare est. Aqui o servir a Deos, he
huma oraçaõ, que faz sentido; mas sentido, que fica suspenso, e
depende da oraçaõ, que vay a diante; e por isso tem so Virgula.
E o mesmo se vê em quantas aqui vaõ escriptas.

275 Sempre se põem Virgula antes dos relativos, e antes
das conjunçoens, tanto no Latim, como no Portuguez: v. g. Pedro, o
qual he sabio, e prudente, ama a Deos: Petrus, qui est sapiens, ac
prudens, diligit Deum
. Nestas oraçoens está virgula depois de Pedro,
porque se segue o relativo Qual; e está virgula, depois de
Sabio, porque se segue a conjunçaõ E: O mesmo se ve no Latim.

276 Tambem sempre se põem Virgula entre adjéctivos, quando
concorrem muitos no mesmo caso: v. g. O que he verdadeiramente
nobre deve ser bom, prudente, constante, liberal &c. Qui vere est nóbilis,
debet esse probus, prudens, constans, liberalis
. O mesmo se usa entre
vozes copuladas, ou substantivos juntos com conjunçaõ, ou sem
ella: v. g. O entendimento, a razaõ, e o conselho está nos velhos: Mens,
ratio, & consilium in senibus est
. Mas naõ se porá virgula entre os
substantivos continuados, que saõ pertencentes a huma so cousa:
v. g. Marco Tullio Cicero.

Quando se ha de usar de ponto, e virgula.

277 He difficultoso assignar regra certa, para usarmos de ponto,
e virgula; porque ainda que se entende o preceito, naõ se explica
bem a sua intelligencia. O P. Bento Pereyra na sua Orthografia
diz, que se usará de ponto, e virgula, aonde nem basta so a
virgula, nem convem pôr dous pontos; o que succede no fim de
algum dicto, ou sentença imperfeita no sentido; porque nella naõ
acaba todo o sentido do que se quer dizer: v. g. Antigamente ignorei;
mas agora conheço
. Ignoravi olim; sed modo cognosco.

278 O que me parece mais claro, para se perceber o uso desta
125pontuaçaõ he, que todas as vezes, que algum dicto, ou sentença
naõ fechar o sentido, mas continuar por diante com estas particulas
Mas, Porem, Porque, Aindaque, Postoque, e outras similhantes;
poremos sempre ponto, e virgula no fim da oraçaõ, depois da qual
se seguir alguma das dictas particulas Portuguezas. E no Latim
estas: Verum, Sed, Quia, Quippe, Quamvis, Quamquam &c. v. g. Eu
queria estudar; mas naõ posso. Volebam studere; sed non possum. Pedro sabe
bem; porque estuda. Petrus scit optime; quia studet
&c.

279 Tambem se usa de ponto, e virgula entre verbos de significaçaõ
contraria, quando se ajuntaõ: v. g. Saõ cousas muito diversas
trabalhar; descançar; rir; chorar &c. Valde distant laborare;
quiescere; ridere; flere
&c. Abaixo nos explicaremos melhor depois
da regra seguinte.

Quando se ha de usar de dous pontos.

280 Usamos de dous pontos no fim de alguma sentença, ou
dicto, que faz hum sentido perfeito, e naõ depende do que vay
adiante; ainda que seja parte da materia, que se continua. E a
differença, que ha entre ponto, e virgula, e dous pontos, he que
o ponto, e virgula so se põem depois do dicto, ou oraçaõ, que
acaba; mas deixa o sentido suspenso, athe se dizer o que vay
adiante: e os dous pontos põemse depois do dicto, ou oraçaõ, que
acaba com sentido perfeito, e naõ depende do que vay adiante;
mas he parte da materia, que se continua: v. g. Os bons naõ peccaõ;
porque amaõ a Deos: os mais peccaõ; porque o naõ temem. Non
peccant boni; quia diligunt Deum: peccant mali; quia illum non timent
&c
. O uso, e liçaõ dos livros ensina melhor esta praxe.

281 Tambem usamos de dous pontos, quando se allega o dicto,
ou sentença de algum Auctor: v. g. Dizia Horacio: Nenhuma
cousa he de todo perfeita. Dicebat Horatius: Nihil est ab omni parte beatum
.
E advirtase, que o dicto do Auctor, sempre principia por letra
grande. Tambem se põem dous pontos, quando promettemos
dizer alguma cousa, antes da cousa que dizemos: v. g. Direi a
Pedro: Estuda; mas de vagar. Dicam Petro: Stude; sed paulatim
.126

Quando se ha de pôr ponto final.

282 O ponto final he hum so, o qual se põem depois de algum
dicto, ou sentença, ou oraçaõ, na qual finaliza totalmente o
sentido do que se diz; de tal sorte, que naõ depende do que vay
adiante, nem he parte sua; mas totalmente diversa: v. g. Amigo,
alegrome com a vossa saude
. Por hora naõ há, de que vos faça sabedor.
Deos vos guarde muitos annos
&c. Amice, gaudeo valetudine tua. Per id
temporis, nihil est, de quo te certiorem faciam. Deus te servet in plurimos
annos
. Depois de ponto, sempre se principia por letra grande.

Quando se ha de pôr ponto, e interrogaçaõ.

283 O sinal da interrogaçaõ, ou ponto interrogativo, he hum
ponto com huma risquinha por cima, da figura de hum S, virado
para traz, deste modo? Este se põem no fim de toda a pergunta,
que fazemos: v. g. Quem es tu? Tu quis es? Para onde vas? Quò
vadis
? &c. Depois de ponto interrogativo ordinariamente se principia
por letra grande.

Quando se ha de pôr ponto, e admiraçaõ.

284 O sinal de admiraçaõ, ou o ponto admirativo, he hum
ponto com hum rayosinho direito sobre o ponto, que se faz assim !:
Este põemse no fim de alguma cousa, que escrevemos com admiraçaõ:
v. g. Que admiravel he Deos! Quàm mirabilis est Deus! Ó assombro
de todas as idades! O miræculum omnium sæculorum!
&c. Depois
de ponto admirativo, tambem se principia por letra grande.

De outros sinaes, ou notas, que se usaõ na escripta.

Parágrapho.

285 Parágrapho, ou Parágrafo, a que outros chamaõ Articulo,
ou Aphorismo
, he sinal de divisaõ, de que se usa nas postillas, e
livros de direito, de Philosophia, e Theologia, quando de hum
tractado se passa para outro diverso. Escrevese com dous ss carregado
127hum sobre o outro, deste modo: §. E os dous ss, querem
dizer Signum Sectionis, sinal da secçaõ, ou divisaõ.

Parenthesis the breve.

286 Parenthesis, saõ dous semicirculos da figura de dous CC, virados
hum para o outro, deste modo: (,). E servem, quando entre
o sentido de alguma oraçaõ, se mette alguma cousa, que naõ pertence
ao sentido do que se vay dizendo, ainda que seja da materia,
de que se falla; e so serve para mais declarar, ou encarecer,
ou diminuir alguma cousa: mas de tal sorte, que ou posta, ou
tirada a figura Parenthesis, sempre o sentido da oraçaõ fica perfeito:
v. g. O justo certamente se salvará; e o peccador (senaõ se arrepender)
será condenado. Justos certè salvabitur; peccator verò (si non corrigatur)
procul dubio damnabitur
.

287 Tambem se usa de Parenthesis, quando no meyo de algua
sentença, ou dicto, que referimos, nomeamos o Author: v. g.
Bemaventurada será a Republica, (como dizia Plataõ), na qual ou
os Reys philosophem, ou os Philosophos reynem. Beata erit Respublica, (ut
aiebat Plato), in qua vel Reges philosophentur, vel Philosophi regnent
.

288 Os indoutos chamaõ a esta figura: Entre parentes: sem advertirem,
que Parenthesis he huma palavra Grega, que no Latim
vale o mesmo que Interpositio, ou Interjectio, e no Portuguez Interposicaõ,
ou Entreposiçaõ, e naõ Entre parentes.

Angulo.

289 Angulo he hum certo sinal, que se figura como hum v consoante
virado para baixo, deste modo ^. E serve, quando na oraçaõ
esquece alguma palavra, e esta se põem por cima da regra,
ou na margem; mas com esta advertencia: que se a palavra, que
esqueceo, se puzer por cima, se porá hum só angulo sobre o lugar
aonde havia de ir a palavra escripta, e por baixo della.

290 Mas se a palavra, ou palavras, que esquecerem na oraçaõ,
se puzerem na margem, poremos dous Angulos, hum
no espaço mais a cima da linha, sobre o lugar aonde pertencer
a palavra; e outro na margem a traz da palavra, que se acrescenta;
porque o Angulo da margem.he sinal da palavra que esqueceo,
128e o da regra he sinal do lugar aonde pertence. Chamase
Angulo, porque representa a figura de hum canto quinado, que
em latim se diz Angulus.

Apices.

291 Apices, ou Diéresis, ou Cimalha (como lhe chama o P. Bento
Pereyra) saõ dous pontos, hum adiante do outro, que se põem
nas dicçoens sobre duas vogaes, para sinal de que se haõ de pronunciar
cada huma por si; porque naõ saõ dithongos: v. g. Heroes,
Aer, lsrael
&c. e no Portuguez Saude, Alaude, Poeta; ainda que
estas ja pelo uso se escrevem sẽ ápices: mas no Latim saõ precisos.

Asterisco.

292 Asterisco he hum sinal, que se figura como huma estrellinha,
deste modo * e serve, ou para denotar palavras, que faltaõ em
algum Auctor, ou para sinal de ponderaçaõ nas palavras, antes
das quaes se põem. Ha outro sinal, a que chamaõ Obelisco, que se
figura como a ponta de huma setta adiante de hum I sem ponto,
deste modo I>, e significa algumas palavras, ou versos alheyos,
ou que o Auctor põem, e naõ saõ seus.

Branchîa.

293 Branchîa, he huma palavra Grega, com a qual significavam
os Gregos hum sinal de syllaba breve, o qual se figúra como
hum meyo v redondo; ou como hum accento circumflexo virado
para cima, deste modo: v. E o sinal da syllaba longa era o mesmo
accento circumflexo, ou agudo. Dos dous primeiros usava eu
em todos os quatro tomos para ensinar aos principiantes a pronunciar
as syllabas breves, e longas antes de chegar á syllaba; pondo
nas breves o Branchîa, e sobre as longas o circumflexo. Mas
como nas imprensas senaõ acháraõ letras para o primeiro, foi
preciso usarmos do accento grave, para sinal das breves.

O Calepino, o Lexicon, e o Gradus ad Parnassum usaõ de Branchîa,
sobre as breves; e de huma risquinha direita para diante sobre
as longas.129

Semicirculo, Conjunçaõ, e Desuniaõ.

294 Ha outros sinaes, de que usaõ os Auctores, a que chamaõ
Semicirculo, Conjunçaõ, e Desuniaõ: o semicirculo he como
hum meyo circulo, ou C virado para traz, que se figura assim],
E deste se usa quando expomos, ou interpretamos algum Auctor,
para final das palavras, que explicamos. E depois do dicto sinal,
sempre se principia por letra grande, v. g. se quizermos expôr,
ou interpretar alguma palavra daquelle verso de Virgílio: Arma,
virumque cano, Troiæ qui primus ab oris
: poremos a palavra do Auctor,
adiante della o semicirculo, e logo a exposiçaõ: v. g.Troiæ]
Troia regio est Phrygiæ minoris in Asia minore
&c.

295 A Conjunçaõ, a que os Gregos chamaõ Hyphen he hum
sinal, que se figura como hum v consoante, com huma risquinha
antes, e outra depois direitas, deste modo -v- E serve este sinal
para unirmos duas palavras, que por si saõ separadas, como se foraõ
huma so na pronunciaçaõ; v. g. Passa-v-tempo, Guarda-v-porta
&c
. Hoje para se evitar o trabalho de estarmos figurando este accento,
usamos em seu lugar de huma so risquinha no meyo das
palavras, que se devem unir: v. g. Passa-tempo, Guarda-porta &c.

296 A Desuniaõ, ou Disjunçaõ, he hum sinal, que se figura como
hum v consoante virado para baixo ^; ou como hum accento circumflexo;
e serve so para emendar o erro, de escrever unidas as
palavras, que se deviaõ escrever apartadas. v. g. Se por erro escrevessemos
AdDeum, ou ADeo &c. unindo as preposiçoens Ad, e
A com os seos casos, que se devem escrever separadas; para
emendar o erro, poremos o dicto sinal por cima entre a preposiçaõ,
e o caso. Outros põem huma risca de cima para baixo,
deste modo: Ad' Deum, A' Deo.

297 Mas para evitarmos estes erros, advertiremos, que excepto
nas palavras compostas, em todas as mais, todas as preposiçoens,
adverbios, interjeiçoens, e conjunçoens se põem separadas
das mais palavras, assim no Portuguez, como no Latim: mas
as conjunçoens Encliticas que, ne, ve, no Latim sempre se escrevem
encostadas á palavra a que se ajuntaõ: v. g. Pedro, e Paulo: Petrus,
Paulusque. Ou Pedro, ou Paulo: Petrusve, Paulusve: Tu por ventura
?
Tune? &c.130

Appendiz
De algumas Abbreviaturas, Conta dos Romanos, e
Latinos.

298 Sempre entre os antigos se usáraõ, e ainda hoje entre nós
se usaõ abbreviaturas, ou breves no escrever; ou seja pela pressa,
e falta de tempo; ou seja menos trabalho, e menos papel. O P.
Bento Pereyra na sua Prosodia, e Bluteau nos seos vocabularios
trazem todos os breves, de que usavaõ os antigos em cada letra;
e por isso os naõ refiro aqui. Dos que andaõ nos livros Classicos poremos
os mais ordinarios. E no que toca aos de que usamos vulgarmente
na nossa lingua Portugueza, advertiremos, que em todos
se devem pôr sempre a primeira, e ultima syllaba, excepto
naquelles que se escrevem com til no fim, e em outros, que naõ
podem fazer duvida; que esta sempre se deve evitar, para naõ
cahirmos no erro de ler hum nome por outro.

299 Donde, todo o nome, que se escrever em breve, ha de ser
com letras do mesmo nome; de tal modo, que se naõ possaõ applicar
a outro, nem sejaõ difficeis de entender; como saõ os que
hoje usaõ muitos nas assignaturas, que constaõ de huma so letra,
ou de duas, ou tres consoantes unidas em huma so; que se aliundè
naõ foraõ conhecidos os que as fazem, naõ se saberia de quem eraõ.

300 Os nomes, ou palavras, que ordinariamente se costumaõ
abbreviar, saõ as que constaõ de muitas syllabas; e nestes
naõ se pode dar regra certa; porque em huns basta a primeira
letra, e a ultima syllaba, como: Reverendo, Reverendissimo, Senhor,
Senhora, Sanctissimo, Muito, Mulher
&c. que em breve se escrevem:
R.ma R.mo S.or S.ra S.mo M.to M.er &c.

301 Em outros saõ necessarias a primeira, e ultima syllaba;
e truncar outras, tirandolhe algumas consoantes, ou algumas vogaes;
como em Antonio, Sebastiam, General, Pereyra, Madeyra &c.
An.to, Seb.am, Gen.al, Per.a, Madr.a,
&c. Finalmente devemos abbreviar
as palavras de maneira, que as letras, que escrevermos,
131dem a conhecer os nomes que queremos significar.

302 No tratamento das pessoas, ordinariamente usamos so de
duas letras, como Vossa Merce, V. M: Vossa Senhoria, V. S: Vossa
Excellencia, V. E. rossa Altesa, V. A. Vossa Paternidade, V. P. Vossa
Reverencia, V. R
. Mas nestas, Vossa Eminencia, Vossa Magestade, escreveremos
V. Mag.de V. Emin.a &c. Nas cartas e sobre escriptos,
naõ he politica escrever em breve os nomes, e appellidos das
pessoas, a quem escrevemos.

303 Nas explicaçoens, nas postillas, e livros de Philosophia,
Theologia, e Direito, estas letras V. g. querem dizer, Verbi gratia:
V. C. verbi causa
: E. C. exempli causa: S. C. scilicet, que saõ como
termos explicativos para mostrar mais claramente o que fica dicto
com algum exemplo.

Abbreviatura do Sanctissimo Nome JESUS, e
Christo.

304 He frequente o uso, com que se escreve nos titulos, nas
portas, e nos Templos o Sanctissimo nome JESUS com esta abbreviatura;
IHS, letras, que tendo a figura do I, do H, e do S.
Latino, e nosso, fazem a duvida, de que a letra H naõ tem lugar
neste sagrado nome JESUS. Mas esta duvida, que he bem fundada
na figura das letras, naõ tem lugar na intelligencia dellas;
porque as taes letras foraõ tiradas dos caractéres, com que os Gregos
escreviaõ JESUS em breve, que eraõ hum J, hum E, e hum
S, deste modo JES. E como o Eta, ou E vogal dos Gregos tem
quasi a mesma figura do H, ficou o nosso H servindo de E Grego
nesta abbreviatura IHS, que he o mesmo que JES.

305 Tambem alguns usaõ desta abbreviatura Xpõ em lugar do
nome Christo; o que na censura de Bluteau he erro dos vulgares,
e indoutos: letra X. pag. 607. Mas naõ sei como este Auctor nota
por erro do vulgo indouto huma abbreviatura, que so podia ser
usada por homens peritos na lingua Grega; porque os Gregos escrevem
o seu C aspirado, com huma figura quasi como a do X, e
correspondente ao nosso Ch: escrevem o seu R, a que chamam Ro, com
outra figura, que parece P: e por isso escreviam Christus com este
breve XPS, como se fosse Chrs.

306 E quem duvida, que se o nome latino Christus na abbreviatura
132dos caractéres Gregos se escreve bem XPS, tambem o nome
Christo em Portuguez se pode escrever sem erro com abbreviatura
grega Xp.o, que he o mesmo que Chr.o na nossa abbreviatura?
Aqui o erro dos vulgares, e indoutos naõ he por escreverem
o nome Christo com X, P, O, he por entenderem que aqui o
X vale por X, sendo o C aspirado, ou Ch dos Gregos; e por entenderem
que o P vale por P, sendo R, ou Ro tambem Grego. Por
isso naõ he erro usarmos nas inscripçoens publicas em lugar de
JESUS Christus, destas abbreviaturas IHS, XPS, pondo estas letras
com a figura das nossas, porque ordinariamente senaõ achaõ nas
imprensas os caractéres Gregos.

De outros Breves.

307 Nas Selectas, e outros livros classicos acharemos os breves
seguintes, e outros de que usavaõ os Romanos so por letras. C. I. C.
Querem dizer, Caius Julius Cæsar, Caio Julio Cesar. E o C, nos prenomes
dos Romanos sempre significa Caius. M. T. C. querem dizer,
Marcus Tullius Cicero. E o M, nos dictos prenomes sempre significa
Marcus. Q. F. M. querem dizer, Quintus Fabius Maximus, Quinto
Fabio Maximo
. E o Q, nos mesmos prenomes sempre significa Quintus.
Cos
. significa Consul. Coss. significa Consules. Coss. Desig. Consules
Designati
. D. A. Divus Augustus. D. M. Æ. Deo Magno Æterno.
D. O. M. Deo Optimo Maximo
.

308 S. C. Senatus Consultum: o Acordaõ do Senado. S. P. Q. R.
Estas letras saõ as que levava o lábaro, ou Estandarte dos Romanos
na morte de Christo; e ainda hoje vay na procissaõ dos Passos;
e querem dizer: Senatus, Populus-Que, Romanus. E hum engenho
Catholico as interpretou melhor, accomodandoas a Christo,
deste modo: Salva Populum, Quem Redemisti. Os primeiros, que
usáraõ dellas foraõ os Sabinos, que se consideráraõ taõ poderosos,
que as puzeraõ nos seus Estandartes; e queriaõ dizer: Sabinis Populis
Quis Resistet
? Quem resistirá aos póvos Sabinos? A esta presumpçaõ
responderaõ os Romanos pelas mesmas letras, dizendo,
que o Senado, e povo Romano lhes resistiria: Senatus populus-Que
Romanus
.133

Conta dos Romanos pelas letras.

309 A conta, que nós fazemos pelos algarismos 1, 2, 3, 4, 5, &c.
faziaõ os Romanos pelas letras, dando a cada huma seu numero
certo, para contarem escrevendo com mais brevidade. Donde na
sua conta cada 1, vale hum; e sobre este I naõ se põem ponto. O
V, vale cinco: o X, dez: o L, cincoenta: C, cem: o D, quinhentos,
o M, mil.

310 Todo o numero menor, que se põem antes de algum numero
mayor, diminue a sua valia no numero mayor. v. g. hum I
antes de hum V, deste modo IV, saõ quatro; porque no V, que vale
cinco, se diminue o hum que fica a traz, e ficaõ quatro. Se antes
do X, se puzer hum I, deste modo IX, saõ nove; porque quem
do X, que vale dez, tira hum ficaõ nove: e assim em todos os
mais numeros.

311 E quando o numero menor se põem depois do numero
maior, accrescenta a este a sua valia: v. g. se depois do V, se puzer
hum I, deste modo VI, saõ seis; porque ao V, que vale cinco, se
accresccenta hum que está adiante, e saõ seis. O mesmo he em todos
os mais numeros: advertindo, que tantos saõ os numeros
menores, que se põem antes, ou depois dos mayores, tantos saõ
os que crescem, ou se diminuem; como logo veremos. E para que
naõ faltemos a toda a conta, irá a do algarismo adiante da Romana,
para sabermos juntamente huma, e outra, e no fim a Latina
pelos nomes Cardinaes, Ordinaes, e Distributivos.

312 Romana. | Arabica. | Latina.
Hum. | I. | 1. | Uuns.
Dous. | II. | 2. | Duo.
Tres. | III. | 3. | Tres.
Quatro. | IV. | 4. | Quatuor.
Cinco. | V. | 5. | Quinque.
Seis. | VI. | 6. | Sex.
Sete. | VII. | 7. | Septem.
Oito. | VIII. | 8. | Octo.
Nove. | IX. | 9. | Novem.
Dez. | X. | 10. | Decem.
134Onze. | XI. | 11. | Undecim.
Doze. | XII. | 12. | Duodecim.
Treze. | XIII. | 13. | Tredecim.
Quatorze. | XIV. | 14. | Quatuordecim.
Quinze. | XV. | 15. | Quindecim.
Dezasseis. | XVI. | 16. | Sexdecim.
Dezassette. | XVII. | 17. | Septemdecim.
Dezoito. | XVIII. | 18. | Octodecim, vel decem & octo; vel duo deviginti.
Dezanove. | XIX. | 19. | Novem, vel decem, & novem, ou un deviginti.
Vinte. | XX. | 20. | Viginti.
Vinte hum. | XXI. | 21. | Viginti anus, vel unus, & viginti.
Vinte dous. | XXII. | 22. | Viginti duo, vel duo & viginti.
Vinte tres. | XXIII. | 23. | Viginti tres, vel, &c.
Vinte quatro. | XXIV. | 24. | Viginti quatuor, vel &c.
Vinte cinco. | XXV. | 25. | Viginti quinque, vel &c.
Vinte seis. | XXVI. | 26. | Viginti sex, vel &c.
Vinte sette. | XXVII. | 27. | Viginti septem, vel &c.
Vinte oito. | XXVIII. | 28. | Viginti octo, vel &c.
Vinte nove. | XXIX. | 29. | Viginti novem, vel &c.

313 Deste modo se vaõ contando os numeros menores depois
dos numeros mayores, assim na conta Romana, como na nossa, e na
Latina; e por isso he escusado pôr aqui mais que os numeros
mayores.

Trinta. | XXX. | 30. | Triginta.
Quarenta. | XL. | 40. | Quadraginta.
Cincoenta. | L. | 50. | Quinquaginta.
Sessenta. | LX. | 60. | Sexaginta.
Settenta. | LXX. | 70. | Septuaginta.
Oitenta. | LXXX. | 80. | Octoginta.
Noventa. | XC. | 90. | Nonaginta.
Cem. | C. | 100. | Centum.
Duzentos. | CC. | 200. | Ducenti.
Trezentos. | CCC. | 300. | Trecenti.
Quatrocentos. | CD. | 400. | Quadringenti.
Quinhentos. | D. | 500. | Quingenti.
Seis centos. | DC. | 600. | Sexcenti.
135Settecentos. | DCC. | 700. | Septingenti.
Oitocentos. | DCCC. | 800. | Octingenti.
Novecentos. | CM. | 900. | Nongenti.
Mil. | M. | 1000. | Mille.
Dous mil. | IIM. | 2000. | Duo millia, vel bis mille.
Tres mil. | IIIM. | 3000. | Tria millia, vel ter mille.
Quatro mil. | IVM. | 4000. | Quatuor millia, vel quater &c.
Cinco mil. | VM. | 5000. | Quinque millia, vel quinquie, &c.
Seis mil. | VIM. | 6000. | Sex millia, vel sexies &c.
Sette mil. | VIIM. | 7000. | Septem millia, vel septies &c.
Oito mil. | VIIIIM. | 8000. | Octo millia, vel octies &c.
Nove mil. | IXM. | 9000. | Novem millia, vel novies &c.
Dez mil. | XM. | 10000. | Decem millia, vel decies &c.
Onze mil. | XIM. | 11000. | Undecim millia, vel undecies &c.
Doze mil. | XIIM. | 12000. | Duodecim millia, vel duodecies &c.
Treze mil. | XIIIM. | 13000. | Tredecim millia, vel tredecies &c.

314 E deste modo se vaõ continuando os numeros pequenos antes,
e depois dos números grandes; e por isso so repetimos estes:

Vinte mil. | XXM. | 20000. | Viginti millia, vel vicies mille.
Trinta mil. | XXXM. | 30000. | Triginta millia, vel tricies &c.
Quarẽta mil. | XLM. | 40000. | Quadraginta millia, vel quadragies &c.
Cincoẽta mil. | LM. | 50000. | Quinquaginta millia, vel quinquagies &c.
Sessenta mil. | LXM. | 60000. | Sexaginta mil. vel sexagies &c.
Settenta mil. | LXXM. | 70000. | Septuaginta mil. vel septuagies &c.
Oitenta mil LXXXM. | 80000. | Octoginta mil. vel octogies &c.
Noventa mil. | XCM. | 90000. | Nonaginta mil. vel nonagies &c.
Cem mil. | CM. | 100000. | Centum mil. vel centies &c.
Duzentos mil. | CCM. | 200000. | Ducenta mil. vel ducenties &c.

Do mesmo modo se continua nos mais centos mil, cujos numeros
ja ficaõ repetidos.

Quinhentos mil. | DM. | 500000. | Quingenta millia.

315 Hum milhaõ. | 1000000. | Decies centena millia.
Dous milhoens. | 2000000. | Vicies centena millia.
Tres milhoens. | 3000000. | Tricies centena millia.
Quatro milhoens. | 4000000. | Quadragies centena millia.
Cinco milhoens. | 5000000. | Quinquagies centena millia.
136Seis milhoens. | 6000000. | Sexagies centena millia.
Sette milhoens. | 7000000. | Septuagies centena millia.
Oito milhoens. | 8000000. | Octogies centena millia.
Nove milhoens. | 9000000. | Nonagies centena millia.
Dez milhoens. | 10000000. | Centies centena millia.
Vinte milhoens. | 20000000. | Ducenties centena millia.
Cem milhoens. | 100000000. | Millies centena millia.

Na conta dos Romanos pelas letras se acha tambem este modo de
contar.

Quinhentos. IƆ. Settecentos. IƆCC. Cinco mil. IƆƆ. Dez mil. CCIƆƆ.
Cincoenta mil. IƆƆƆ. Cem mil. CCCIƆƆƆ. Hũ milhaõ. CCCCIƆƆƆƆ.

Outros modos de contar na lingua Latina.

316 Os Latinos contaõ por nomes adjectivos Cardinaes, que saõ
os que pusemos a cima: Hum, dous, tres &c. Unus, duo, tres &c. Contaõ
mais por adjectivos Ordinaes, que saõ aquelles, com que contamos
algumas cousas postas por ordem, deste modo: Primeiro, segundo,
terceiro
&c. Primus, secundus, tertius &c. Contaõ tambem por
adjectivos distributivos, ou divisivos, que saõ aquelles, com que
contamos algumas cousas tantas, a tantas como Hum a hum, dous
a dous, tres a tres
, ou de dous em dous, de tres em tres &c. Singuli,
Bini, Terni
&c.

Tambem contaõ por adverbios, que significaõ tantas vezes,
como hũa vez, duas vezes, tres vezes &c. semel, bis, ter &c. O que tudo
vay aqui junto, e por sua ordem.

Conta dos Latinos pelos nomes ordinaes, distributivos,
e adverbios.

317 Ordinaes. | Distributivos. | Adverbios.
Primus. / Hum a hum | Singuli. / Huma vez. Semel.
Secundus. / 2 a 2. | Bini. / Duas vezes. Bis.
Tertius. / 3 a 3. | Terni. / 3. vezes. Ter.
Quartus. / 4 a 4. | Quaterni. / 4. vezes. Quater.
Quintus. / 5 a 5. | Quini. / 5. vezes. Quinquies.
Sextus. / 6 a 6. | Seni. / 6. vezes. Sexies.
Septimus. / 7 a 7. | Septeni. / 7. vezes. Septies.
137Octavus. / 8 a 8. | Octoni. / 8. vezes. Octies.
Nonus. / 9 a 9. | Noveni. / 9. vezes. Novies.
Decimus. / 10 a 10. | Deceni. / 10. vez. Decies.
Undecimus. / 11 a 11. | Undeni. / 11. vez. Undecies.
Duodecimus. / 12 a 12. | Duodeni. / 12. vez. Duodecies.
Decimus tert. / 13 a 13. | Terdeni. / 13. vez. Tredecies.
Decim. quart. / 14 a 14. | Quaterni deni. / 14. v. Quatuor decies.
Decim. quint. / 15 a 15. | Quindeni. / 15. v. Quindecies.
Decim. sext. / 16 a 16. | Seni deni. / 16. v. Sex decies.
Decim. sept. / 17 a 17. | Septeni deni. / 17. v. Decies, ac septies.
Decim. octav. / 18 a 18. | Octoni deni. / 18. v. Decies, et octies.
Decim. non. / 19 a 19. | Noveni deni. / 19. v. Decies, ac novies.
Vigesimus. / 20 a 20. | Viceni. / 20. v. Vicies.
Viges. prim. / 21 a 21. | Viceni singuli. / 21. v. Vicies semel.

Deste modo se vay continuando, e repetindo os numeros adiante
dos mayores, que saõ os seguintes:

Trigesimus. / 30 a 30. | Triceni. / 30. vezes. Trices.
Quadragesim. / 40 a 40. | Quadrageni. / 40. v. Quadragies.
Quinquages. / 50 a 50. | Quinquageni. / 50. v. Quinquagies.
Sexagesim. / 60 a 60. | Sexageni. / 60. v. Sexagies.
Septuagesim. / 70 a 70. | Septuageni. / 70. v. Septuagies.
Octogesim. / 80 a 80. | Octogeni. / 80. v. Octogies.
Nonagesim. / 90 a 90. | Nonageni. / 90. v. Nonagies.
Centesim. / 100 a 100. | Centeni. / 100. v. Centies.
Ducentesim. / 200 a 200. | Duceni. / 200. v. Ducenties.
Trecentesim. / 300 a 300. | Trecenteni. / 300 v. Ter, et centies.
Quadrangentis. / 400 a 400. | Quatercenteni. / 400 v. Quater, & centies.
Quingentes. / 500 a 500. | Quinquecenteni. / 500 v. Quinquies, & centies.
Sexcentesim. / 600 a 600. | Sexies centeni. / 600 v. Sexies, & centies.
Septingentes. / 700 a 700. | Septies centeni. / 700 v. Septies, & centies.
Octingentes. / 800 a 800. | Octies centeni. / 800 v. Octies, & centies.
Nonagintesim. / 900 a 900. | Novies cent. / 900 v. Novies, & centies.
Millesimus. / 1000 a 1000. | Milleni. / 1000 v. Millies.

Os mais numeros facilmente se contaõ; porque ja saõ repetiçaõ
dos que ficaõ contados.138

Como se contaõ os dias dos Mezes por Calendas,
Nonas, e Idus.

318 Os Romanos contavaõ todos os dias dos Mezes por Calendas,
nonas, e Idus
: cuja noticia he precisa para a intelligencia
dos dias, em que se contaõ alguns successos de Roma nas Historias
Latinas; e ainda hoje para sabermos o dia das datas nas
cartas, nas Bu1las, e Breves que vem de Roma, e usaõ da mesma
conta. O que tudo explicaremos com a costumada clareza,
dando primeiro a conhecer as significaçoens, e etymologîas de
cada huma destas palavras Calendas, Nonas, Idus, e depois o modo
de contar.

Calendas.

319 Calendas, he o primeiro dia de cada mez: chamaraõ a este
dia Calendas, tirando a etymologîa do verbo antigo Calo, que
significa chamar; e no primeiro dia de cada mez chamavaõ o povo
ao Capitolio, para se determinar o dia das Nonas; e deste
chamar ficou ao dia primeiro de cada mez o nome Calendas.

Nonas.

320 Nonas, saõ o septimo dia nos mezes Março, Mayo, Julho, e
Outubro; e nos mais mezes saõ o quinto dia. Chamaraõ os Romanos
a estes dias Nonas, porque nestes dias a gente, que andava occupada
no campo, acudia a Roma, para saber as festas de guarda,
que se seguiaõ no mez; e porque nestes dias começava nova observaçaõ
de Lua, desta novidade, ou novas observaçoens lhe chamaraõ
Nonas, quasi Novas. outros dizem, que lhe chamaraõ Nonas;
porque nestes dias começava huma feyra, que durava nove dias.

Idus.

321 Idus, ou Idos, saõ o dia quinze em Março, e Mayo, Julho, e
Outubro. Nos mais mezes saõ o dia treze. Chamaraõ os Romanos
a estes dias Idus; porque nelles sacrificavaõ huma victima, a que
chamavaõ Ovis Idúlis, e de Idulis derivaraõ ldus, ou Idos. Supposta
139esta noticia, o modo de contar os dias he o seguinte.

Como se deve fazer a conta dos dias de cada
mez por Calendas, Nonas, e Idus.

322 No primeiro dia de cada mez diremos: Calendis, ajuntando-lhe,
ou o nome substantivo de cada mez em genitivo; ou
hum adjectivo derivado do nome do mez, e concordando com
calendis: v. g.

Ao primeiro de Janeiro Calendis Januariis. Ordinariamente se
escrevem em breve: Calend. Jan. ou Calendis Januarii.

Das Calendas se conta athe as Nonas, das Nonas athe os Idus, e
dos Idus athe as Calendas do mez seguinte, deste modo: v. g. em
Janeiro, que tem as Nonas aos cinco, e os Idus aos treze, contarei
os dias, que vaõ daquelle, em que estou, athe as Nonas,
se for antes dellas; ou athe os Idus, se for das Nonas por diante: e
a esses dias, que forem, accrescentarei sempre hum, que he
aquelle, em que estou, e estes porei em ablativo; e o termo ou
sejaõ Nonas, ou Idus, em accusativo da preposiçaõ ante, que sempre
fica occulta: e quer dizer, que tirando os dias, que se contaõ
antes das Nonas, ou dos Idus, o ultimo dos que ficaõ, este he o
dia, em que se escreveo. Donde.

323 Aos 2. de Janeiro direi contando para as Nonas: de dous
para cinco, vaõ tres, e hum, que se accrescenta quatro, Quarto,
Nonarum
, ou Nonas Januar. E para saber que: Quarto Non. Januar.
quer dizer aos dous de Janeiro direi: Janeiro tem as Nonas
aos cinco; quem de cinco tira quatro (que he o que diz a data
Quarto) fica hum, e hum que se accrescenta (que he o da data)
ficaõ 2. E exahi a conta certa. E deste modo com sua proporçaõ
faremos todas as mais contas. v. g.

Aos 3. de Janeiro direi: Tertio Non. Januar.
Aos 4. Pridie Non. Januar.
Aos 5. Nonis Januar.

324 Aos seis direi: Janeiyro tem os Idus aos treze; de seis para
treze, vaõ sette, e hum, que se accrescenta oito: Octavo Iduum,
vel Idus Januar
. E fica a conta certa, porque quem de treze tira
oito, ficaõ cinco, e hum que se accrescenta (que he o da data)
ficaõ seis.140

Aos 7. direi Septimo ld. Jan.
Aos 8. Sexto Id. Januar.
Aos 9. Quinto ld. Januar.
Aos 10. Quarto Id. Januar.
Aos 11. Tertio Id. Januar.
Aos 12. Pridie Id. Januar.
Aos 13. Idibus Januar.

325 Aos 14. direi Janeyro tem trinta e hum; de 14 para trinta
e hum, vaõ 17. e dous que se accrescentaõ, saõ19. Decimo nono
Calend. Febr
. E de similhante modo iremos lançando a conta em
todos os mais dias.

326 Os dous que se accrescentaõ, hum he o dia da data, e
outro o das Calendas do mez seguinte, que sempre entra na conta.
Donde.

Aos 15. direi Decim. oct. Cal. Feb.
Aos 16. Decimo septimo &c.
Aos 17. Decimo sexto &c.
Aos 18. Decimo quinto &c.
Aos 19. Decimo quarto &c.
Aos 20. Decimo tertio &c.
Aos 21. Duodecimo &c.
Aos 22. Undecimo
Aos 23. Decimo &c.
Ans 24. Nono &c.
Aos 25. Octavo &c.
Aos 26. Septimo &c.
Aos 27. Sexto &c.
Aos 28. Quinto &c.
Aos 29. Quarto &c.
Aos 30. Tertio &c.
Aos 31. Pridie Calend. Febr.

Deste modo se conta em todos os mais mezes, que tem as Nonas
aos cinco, e os Idus aos treze; lançando a conta, como fica feita.
Os que tem as Nonas aos 5. e os Idus aos 13. ja fica dicto, que
saõ: Janeyro, Fevereyro, Abril, Junho, Agosto, Septembro, Novembro, e
Dezembro
.

Como se contaõ os dias, nos que tem as Nonas
aos 7. e os Idus aos 15.

327 Era escusado fazer esta segunda conta, para os que perceberem
a que fica a cima, porque com sua proporçaõ he a mesma:
mas para que naõ haja duvida nos que tem as Nonas aos sette, e
os Idos aos quinze, que saõ Março, Mayo, Julho, e Outubro, contaremos
assim.

Ao primeiro de Março direi Calendis Martiis.

Aos 2. direi: Março tem as Nonas aos 7. de dous para sette vaõ
cinco, e hum, que se accrescenta, seis: Sexto Non. Mart.

Aos 3. Quinto Non. Mart.
Aos 4. Quarto Non. Mart.
141Aos 5. Tertio Non. Mart.
Aos 6. Pridie Non. Mart.
Aos 7. Nonis Mart.

328 Aos 8. direi: Março tem os Idos aos 15. de 8. para 15. vaõ
7 e hum que se accrescenta, oito: Octavo Id. Mart.

Aos 9. Septimo Id. Mart.
Aos 10. Sexto ld. Mart.
Aos 11. Quinto Id. Mart.
Aos 12. Quarto Id. Mart.
Aos 13. Tertio Id. Mart.
Aos 14. Pridie Id. Mart.

329 Aos 16. direi: Março tem trinta e hum, de 16. para 31. vaõ
15. e dous, que se accrescentaõ, saõ 17. Decimo septimo Calendas
Aprilis
.

Aos 17. Decimo sexto Cal. April.
Aos 18. Decimo quinto &c.
Aos 19. Decimo quarto &c.
Aos 20. Decimo tertio &c.
Aos 21. Decimo secundo &c.
Aos 22. Decimo primo &c.
Aos 23. Decimo &c.
Aos 24. Nono &c.
Aos 25. Octavo &c.
Aos 26. Septimo &c.
Aos 27. Sexto &c.
Aos 28. Quinto &c.
Aos 29. Quarto &c.
Aos 30. Tertio &c.
Aos 31. Pridie &c.

Deste modo se fará a conta em todos os mais mezes, que tem
as Nonas, e Idos nos mesmos dias do mez de Março.

330 Os Estudantes devem pôr cada dia nos themas esta conta,
para se facilitarem no seu uso com o exercicio.

Advirta-se que os dias immediatos ás Calendas, Nonas, e Idos, se
saõ os antecedentes se explicaõ muito bem com pridie; e se saõ os
seguintes, com postiridie v. g. no ultimo de Janeiro Prid. Calend.
Febr
. aos dous de Fevereiro Postridie Cal. Febr. e assim nos mais suo
modo
.142

Terceira parte
Erros do vulgo, e emendas
da
Orthografia.
No Escrever, e Pronunciar.

1 Se o vulgo indouto naõ errara a recta pronunciaçaõ
de innumeraveis palavras, seria facil
ensinarmos a todos a escrever com acerto, seguindo
em cada palavra na posiçaõ das letras
o som da pronunciaçaõ; mas como o vulgo he
o que mais erra a pronunciaçaõ das palavras,
e pelo uso se communica este vicio aos mais, que naõ saõ da vulgo,
naõ pode a pronunciaçaõ commũa ser regra certa da Orthografia.
E dezejando eu satisfazer as repetidas supplicas dos que
me pediraõ, que nesta Orthografia me acommodasse á capacidade
de todos, porque ainda os que naõ estudaraõ, desejavaõ escrever
com acerto, e naõ tinhaõ por onde aprender; entendi que
naõ havia regras mais faceis para todos, que mostrar os erros,
que vulgarmente andaõ introduzidos na pronunciaçaõ das palavras,
ajuntando a cada huma a sua emenda, para que sem mais
estudo, que a liçaõ, ou vista das palavras, possaõ todos aprender
o que naõ cabe nas regras da Orthografia. E como os erros saõ taõ
varios, que athé nas letras iniciaes peccaõ, iraõ as emendas em
primeiro lugar, para que sem confusaõ se possaõ achar pelas letras
do abecedario as palavras, que se buscarem.143

2 Mas esta, que no principio me pareceo a parte mais facil de
toda a Orthografia, veyo a sahir a mais difficultosa; porque examinando
bem a impreza, a que me levava o desejo da utilidade
publica, vi que era preciso ponderar etymologias, observar analogias,
e seguir derivaçoens; e que nada disto bastava para o
acerto; porque muitas vezes achava o uso contra mim; e que o
abuso tinha prevalecido pela auctoridade dos livros. Entrei na
duvida da conjugaçaõ de muitos verbos; e se me queria valer dos
Vocabularios Portuguezes, estes me causavaõ mayor confusaõ;
porque naõ achando nelles mais que os infinitos, ainda estes saõ
taõ varios, que naõ he facil acertar qual seja o proprio. Huns
trazem Allumiar com i: outros Allumear com e: nos Auctores
achei Allumîa, como traz Vieyra; e Allumêa como diz Bluteau.
Estes escrevem Jugar, aquelles Jogar. Huns pronunciaõ Gumil, outros
Gomil: outros Fuge tu, outros Foge tu: Huns Cuspe, outros
Cóspe. Huns Urdir, outros Ordir: Huns Crear, outros Criar. E destes,
e outros vocabulos innumeraveis.

3 E querendo tirar a duvida para o acerto, naõ achei que
Auctor, ou Orthografo algum Portuguez tractasse athegora similhante
materia. Consultava a pessoas doutas sem descobrir o intento,
e so achava teimas sem resoluçaõ. Queria seguir o uso,
mas como o topava inconstante, naõ me podia servir de regra.
Recorria á liçaõ dos livros, e tirava taõ pouco fructo nesta materia,
que so encontrava variedades. Buscava a derivaçaõ Latina,
e se nestas palavras era propria, naquellas ja era alheya. E deste
modo me via taõ preplexo, que naõ teria duvida deixar a
obra, se a fama a naõ tivera publicado.

4 Naõ era menor a difficuldade, que se me offerecia em dar
regras para a recta pronunciaçaõ; porque naõ basta escrever com
acerto, para pronunciar sem erro. Ninguem duvida, que estas
palavras Conclave, e Rubrica estaõ bem escriptas quanto á Orthografia
das letras: mas pronunciadas pelos que ignoraõ a quantidade
das syllabas, dizem Cônclave, e Rúbrica com a penultima
breve. Pronunciadas pelos que sabem a sua quantidade dizem
Concláve, e Rubrîca com a penultima longa. Mas quem ha de ensinar,
ou por onde ha de aprender esta pronunciaçaõ o que naõ
estudou, se olhando para as palavras Conclave, e Rubrica, ve as letras,
com que se escrevem, mas naõ ve sinal algum dos tons,
144com que se pronunciaõ? Quem ha de dizer se esta linguagem Partiram,
falla do tempo preterito, ou do futuro? Quem ha de saber
se Florido se pronuncia com i longo, ou breve, quando em
huma significaçaõ he breve, e em outra longo, mas sempre se escreve
do mesmo modo.

5 Que Auctor Portuguez athegora usou de accentos nas palavras,
ou nos manda que as accentuemos para o acerto da pronunciaçaõ?
Dirám, que esta se aprende com o uso. E os que naõ tem
uso, e querem saber, com que, e por onde haõ de aprender? Ha
quantos annos que se ouvem no mundo estes nomes Cleopatra, Treveris,
Themistocles, Epicyclo, Epitheto
&c. e ainda o uso naõ acabou
de ensinar a sua recta pronunciaçaõ, naõ so aos ignorantes, mas
a homens aliundè doutos, que erradamente os pronunciaõ com a
penultima longa, sendo em todos breve? Finalmente considerando
a necessidade, que havia de toda esta obra, resolvime a continuar
com esta Terceira Parte a mais util, e necessaria de toda a
Orthografia, desprezando censuras, e seguindo os fundamentos
da melhor razaõ; porque esta sempre foi a que triunfou nas duvidas,
que muitas vezes propús na materia. E para cabal intelligencia,
de tudo o que hei de seguir, e observar, saõ precisas
ao leitor as advertencias seguintes.

Advertencia necessaria para a Pronunciaçaõ.

6 Toda a alma da pronunciaçaõ consiste nos Tons, ou Accentos,
com que se pronunciaõ as syllabas em cada palavra. Syllaba he
cada huma das vogaes junta com outras letras na composiçaõ de
cada vocabulo, e tantas saõ as syllabas em cada vocabulo, quantas
saõ as vogaes de que se compõem. V. g. Antonio tem quatro syllabas
a primeira he An, a segunda to, a terceira ni, a quarta o. E
como muitas vezes as havemos de nomear por Ultima, penultima, e
antepenultima, he necessario advertir, que Ultima he sempre aquella,
em que acaba a palavra, Penultima a que está antes da ultima;
e Antepenultima a que fica antes da penultima: em Antonio a
ultima he o, a penultima ni, a antepenultima to. E por isso quando
adiante acharmos Pen. br. quer dizer penultima syllaba breve. Antep.
l
. quer dizer antepenultima longa. E por naõ estarmos repetindo
isto a cada passo, so usarei de dous accentos universalmente, que
145seraõ os directôres da pronunciaçaõ.

7 Accentos, ja ficaõ explicados na introducçaõ desta obra, aonde
se podem ver. Aqui so usaremos do accento agudo; e do circumflexo:
o agudo para sinal do som predominante alto, e forte
para carregarmos na vogal, que o tiver, que he este á, é, ó, ú. O
circumflexo para sinal de que naõ havemos de carregar com toda
a força, mas com hum meyo tom, ou semitom na vogal, que o
tiver, que he este â, ê, ô, û. V. g. Póvos tem accento agudo na primeira
syllaba, porque nella se deve levantar o som carregando
no o com todo o som que elle tem. Pôvo, ôvo, tem accento circumflexo
na primeira syllaba; porque devemos moderar o som de maneira
que carreguemos so com meyo tom no o, Pôvo, ôvo, e naõ
Póvo, óvo.

8 Mas como o accento agudo naõ assenta bem sobre o i, ainda
que tambem se usa, advirto, que em todo o i longo, e predominante
no som alto, e agudo usarei do accento circumflexo: v. g.
Orthografîa, Theologîa, Ataîde, Lucîfero &c. Mas sobre todas as outras
vogaes será so sinal de meyo tom. Advirto mais, que raras
vezes se usa na mesma palavra de dous accentos, porque hum basta
para sabermos a syllaba, em que havemos de levantar o tom
para o abater nas outras. V. g. Lucîfero, este accento basta para
saber que hei de levantar o tom no i para o pronunciar longo, e
abater o tom ao fe para o pronunciar breve; porque naõ se pode
levantar o tom juntamente em duas vogaes, ou duas syllabas. O
mesmo se vê em Cleópatra, Tréveris, Themîstocles, Epîcyclo, Epîtheto,
aonde so predominaõ as que tem o accento, e a penultima se pronuncîa
breve.

Segunda advertencia muito necessaria para a
recta Pronunciaçaõ.

9 He necessario advertir, que os erros da pronunciaçaõ recta,
naõ consistem so em naõ pronunciar as syllabas longas, ou breves como
ellas saõ; mas na bôa consonancia das palavras, taõ attendivel
dos Latinos, que em muitas mudavaõ humas letras, e diminuiaõ
outras para evitarem a extensaõ da voz na sua pronunciaçaõ, como
diz Cicero na palavra Axila, que se mudou em Ala: In Orat. c.
45. Quomodo enim noster Axila, Ala factus est, nisi fuga vastioris literæ.
146De Purrum, fizeraõ Pyrrhum, de Fruges Phryges &c. E isto diz o Lexicon,
que foi so por melhor consonancia da pronunciaçaõ: Phryges,
& Pyrrhum aurium causâ dicimus.

10 E para observarem a boa consonancia, e suavidade da pronunciaçaõ,
naõ so emendavaõ letras nas palavras, mas naõ ajuntavaõ
palavras, de que se seguia ma consonancia na oraçaõ, ou
no sentido; e por isso mandavaõ lançar fora das oraçoens as Cacophonîas,
Macrologîas, Tautologîas
, e Pleonasmos, que eraõ Cacophonîa,
o dicto, ou som torpe, que resultava de huma, ou muitas palavras
juntas. Macrologîa huma oraçaõ mais comprida do que he
necessario. Tautologîa a viciosa repetiçaõ da mesma palavra. Pleonasmo
o ajuntamento de palavras superfluas para explicar alguma
cousa. E athe mandavaõ acautellar a concurrencia de muitas letras
consoantes por onde acabavaõ humas, e principiavaõ outras
palavras. Cavendum etiam diligenter est, ne consonantes asperè concurrant,
diz o nosso grande Mestre o P. Manoel Alvarez.

11 Na minha explicaçaõ da Syntaxe figurada, fiz eu as advertencias
necessarias, nesta materia: mas como toda aquella obra
ainda naõ foi vista de muitos se naõ pelo vulto, e por isso ainda
muitos naõ sabem o que contem de antigo nos preceitos, e de
novo na explicaçaõ, aqui como lugar mais proprio, repito o que la
estranhei; porque he indigno de homens oradores, ou Prégadores,
o pouco estudo, que fazem em evitar as cacophonias, ou
pronunciaçoens torpes na consonancia, que resulta das palavras,
que ajuntaõ; dizendo muitas vezes nos pulpitos: Por razaõ, Por
respeito, Por rosa. As naõ quiz. Has no dizer, e outras similhantes, e
indignas de re repetirem aqui, quanto mais nos pulpitos. Porque
com velocidade da pronunciaçaõ, soaõ nos ouvidos do auditorio
com esta torpissima uniaõ: Porrazaõ, Porrespeito, Porrosa, Asnaõ,
Hasno
&c. Para evitarem estas pronunciaçoens, attendaõ ao que
compõem, e dizem; mudem de locuçaõ, usem de synonymos, e
expliquemse de outro modo, que para isso he abundantissima a
língua Portugueza.

12 He necessario advertir tambem, que muitas vezes por causa
de mais breve pronunciaçaõ, nas palavras, que acabaõ por m,
e principiaõ por vogal, fazemos contracçaõ na pronunciaçaõ, callando
o m, a que os Grammaticos chamaõ synalepha, e alguns a
fazem ja na escripta, o que naõ approvo; porque bem posso escrever:
147Com elle, com ella, com o sentido &c. e pronunciar, Coêlle,
coélla, cosentido
&c. Assim como nestas palavras: De Almeida, De
Antonio, De Evora, De Obidos
&c. ja disse no Viraccento, que devemos
pronunciar, D Almeida, D Antonio, D Evora, Dobidos, contrahindo
as vogaes em huma so, ou fazendo synalepha, que he callar
huma. Veja-se no uso dos Accentos, Introducçaõ o Viraccento.

13 Quando a nossa preposiçaõ Com se ajunta a estas duas palavras
Nos vos, sempre se escreve, e repete no fim contrahida em
Co, por causa da pronunciaçaõ: Com nôsco, com vosco. E naõ Com
nós
, com vós; porque os Latinos tambem dizem Nobiscum por Anástrophe.
Nas palavras que se compõem da preposiçaõ Com, e principiaõ
por m, ainda que se escrevem com dous mm, sempre na pronunciaçaõ
se faz contracçaõ, como se fora hum so: v. g. Commigo,
Commover, Communicar, Commungar
&c. pronunciaremos: Comîgo,
Comover, Comunicar, Comungar
&c. Pelo contrario nas palavras
compostas das preposiçoens Con, e in, e principiaõ por n, ordinariamente
soaõ os dous nn na pronunciaçaõ, como em Connatural,
Innato, Innocente, Innócuo
&c. Em Connexaõ, e Connexo pronunciamse
como se foraõ hum so. Quando formos emendando os erros de cada
palavra, iremos advertindo o mais, que for necessario para a
boa pronunciaçaõ.

Dithongos.

14 Tambem he preciso renovar aqui a memoria do que dissemos
na Primeira Parte fallando do uso, e pronunciaçaõ dos Dithongos,
que deve andar sempre na memoria para naõ a errarmos
em nomes, e verbos innumeraveis; porque dithongo naõ he outra
cousa mais, que duas vogaes juntas com huma so pronunciaçaõ; de
tal sorte, que estando duas vogaes juntas em huma so palavra, se
pronunciarmos cada huma por si so, naõ faz dithongo; se as pronunciarmos
ambas juntas sim. V. g. Sou he dithongo de ou, porque
se pronunciaõ juntos, e naõ So-u. Sois he dithongo de oi, porque
se pronunciaõ juntos, como huma so syllaba, e naõ So-is. Fui,
ou Fuy. Foi, ou Foy, saõ dithongos, porque se pronunciaõ as vogaes
unidas, e naõ separadas Fu-i, Fo-i &c. E por isso advertiremos,
que as palavras acabadas em Ay, ays, ou ai, ais, ei, eis, aes, oes, eu,
eus, io
&c. se pronunciaraõ como dithongos. V. g. Pay, Pays, Amai,
148Amais, Amarei, Amareis, Moraes, Sóes, Róes, Deu, Deus, Plebêo, Plebêos,
Fugîo, Rugîo
&c.

15 Mas he necessario advertir, que muitas palavras acabaõ em
eo, eos, e io, que naõ saõ dithongos, nem fazem huma so syllaba
na pronunciaçaõ, mas cada huma das vogaes se pronuncîa separadamente,
como nestes adjectivos, Cesareo, Igneo, Aureo, Igneos, Aureos,
Regio, Aqueo, Terreo, Aereo, Eburneo &c. áqueo, térreo, aéreo,
ebûrneo
. E nestes substantivos Fio, Navio, Rio &c. E entaõ toda a
differença he, que em eo, eos, io, quando saõ dithongos, carregase
nelles com hum so som, e naõ tem accento na vogal, que lhe
fica antes, como Florecêo, Morrêo, Plebêo, Plebêos, Fugîo, Rugîo &c.
Quando naõ saõ dithongos; naõ se carrega nelles, mas na vogal
que fica antes, e deve ter accento agudo, como Cesáreo, îgneo, aureo,
régio, egrégio
. Os que acabaõ em io com i longo, ou se escrevaõ
com accento no i, ou sem elle, naõ tem outra differença mais,
que sendo nomes naõ fazem dithongo, como Navîo, Bugîo, Fio de
seda, Rio de agua &c. E sendo verbos, se fallaõ no presente, naõ
tem dithongo, como Eu me rio, eu fio de ti, que saõ linguagens dos
verbos Rir, e Fiar. Se fallaõ do preterito, entaõ saõ dithongos,
como Elle rio, elle fugio, que soaõ como Riu, Fugiu.

16 E quanto a mim, entendo que nas terceiras pessoas do preterito
escreveriamos com mais distincçaõ, e sem equivocaçaõ alguma,
se acabassemos as suas linguagens em eu em lugar de
io, e eo. V. g. Deu, Floreceu, Morreu, Choveu &c. Riu, Fugiu, Partiu
&c. porque naõ he alheyo destas linguagens o u, como nestas
Amou, Ensinou, Fallou &c. Mas como nos livros, e nos doutos he
frequente o uso dos dithongos io, e eo, naõ o reprovo. Nas Emendas
adiante, aonde houver duvida, faremos declaraçaõ.

Advertencia necessaria para a conjugaçaõ
dos verbos.

17 Como a maior parte dos erros que andaõ introduzidos na
pronunciaçaõ, e locuçaõ do vulgo, nasce de naõ saberem conjugar
os verbos, nem differençarem as suas linguagens, ou diversos
modos de significar por Tempos, numeros, e pessoas; he preciso darmos
aqui huma breve noticia dos Verbos, e das suas Conjugaçoens;
e conjugar alguns, que nos sirvaõ de exemplares para huns, e de excepçaõ
para outros.149

19 Verbo he aquelle, por onde fallamos, significando o que queremos,
dizemos, ou fazemos; o que naõ tem o Nome, que he so
aquelle, com que nomeamos alguma cousa. Todo o Verbo se conjuga
por Modos, Tempos, Numeros, e Pessoas. Conjugar he ir repetindo
o verbo pelos seos Modos, e Tempos, Números, e Pessoas, que
tem diversamente.

Modos.

Os Modos diversos de significar em cada verbo saõ cinco: Indicativo,
em que o verbo significa mostrando o que se faz, ou fazia,
o que se fez, ou fará. Imperativo, em que o verbo significa mandando.
Optativo, em que o Verbo significa dezejando. Conjunctivo,
em que o verbo significa junto com outra cousa. Infinito, em que o
verbo significa sem determinar a sua significaçaõ para pessoa alguma.
O que tudo se verá logo.

Tempos.

19 Os Tempos saõ tres: Presente, em que estamos: Pretérito, que
ja passou; e Futûro, que ainda ha de vir. Mas o Pretérito dividese
em tres Tempos, que saõ Imperfeito, Perfeito, e Mais que Perfeito,
que he o mesmo, que alem do Perfeito. O Futûro dividese em
dous tempos, que saõ Imperfeito, e Perfeito. V. g. Eu amo, esta
linguagem falla no tempo Presente em que estou, porque significa
o que agora faço. Eu Amava, esta falla do tempo Preterito Imperfeito,
porque significa, o que eu fazia no tempo passado, e continuava
ainda; e como aquillo, que ainda se continua naõ está acabado,
ou perfeito, por isso se chama Preterito Imperfeito. Eu amei,
ou Tenho amado, esta falla do tempo Preterito Perfeito, porque significa
o que fiz, e acabei no tempo passado. Eu amara, ou Tinha
amado
, esta falla do tempo preterito alem do Perfeito, porque
denota cousa que eu ja tinha feito quando outra se fez. Eu
Amarei
, esta falla do tempo Futuro Imperfeito, porque significa o
que farei ainda, e continuarei; e por isso imperfeito. Ja entaõ
terei amado
, esta falla do tempo Futuro Perfeito, porque significa o
que ja terei feito, e acabado, quando succeder, ou se fizer outra
cousa.

E todos estes tempos saõ do primeiro Modo, que he Indicativo,
150porque em todos significa o verbo indicando, ou mostrando. No
Presente
o que faço. No Imperfeito o que fazia. No Perfeito o que fiz.
No Mais que Perfeito o que ja tinha feito. No Futuro Imperfeito o
que farei. E no Futuro Perfeito o que terei feito.

Segundo Modo.

20 O segundo Modo de significar o verbo he Imperativo, e tem
dous Tempos, que saõ Presente, e Futuro. V. g. Ama tu, esta linguagem
falla do tempo Presente do Imperativo, porque significa
mandando a outro que agora ame. Amarás tu, esta linguagem falla
do tempo Futuro do mesmo Modo Imperativo, porque significa mandando
a outro que amará ainda no tempo que ha de vir, v. g.
a manhaã amarás tu a Pedro &c.

Terceiro Modo.

21 Oxalá amasse eu; Queira Deos, que tenha eu amado; Praza
a Deos que ame eu
. Estas linguagens todas saõ do Modo Optativo,
porque significaõ desejando, ou manifestando o nosso desejo;
como denotaõ as palavras Oxalá, Queira Deos, Praza a Deos.
Amasse
Falla do tempo preterito imperfeito. Tenha amado, falla do
tempo preterito perfeito. Que ame eu, falla do tempo futuro.

Quarto Modo.

22 Como eu amo, como eu amava, como eu amei, como eu tinha amado,
como eu amar
. Estas linguagens saõ do Modo conjunctivo; porque
nellas significa o verbo junto com o adverbio Como, e he necessario
ajuntarlhe outra oraçaõ adiante para fazer sentido quando
fallamos: v. g. Como eu amo a Deos, naõ temo a culpa &c. Os
tempos saõ os mesmos do Indicativo.

Neste Modo tambem se ajuntaõ estas linguagens, ou modos de
fallar: no presente Posto que eu ame: Ainda que eu ame: Doulhe que
ame: Se eu amo
. E assim nos mais tempos, e nas mais pessoas.

Quinto Modo.

23 Amar, Amando, Amado, Para amar. Estas linguagens saõ do
151Modo Infinito, que quer dizer sem fim, ou indeterminado, porque
significa sem determinar pessoas, nem tempos, nem numeros.

Pessoas, e Numeros.

24 As Pessoas dos verbos, ou por onde os verbos fallaõ, saõ
tres no numero singular, e tres no numero plural. Os numeros saõ
dous, singular em que falla hum so; e plural, em que fallaõ muitos.
As pessoas no singular saõ Eu, Tu, Elle. No plural Nos, Vos,
Elle
s. E chamamse Primeira, Segunda, e Terceira; porque se eu fallo,
sou a primeira pessoa; e se tu fallas, es a segunda. Se
fallo de outro elle he a terceira. No plural do mesmo modo.

Em todos os tempos de todos os modos se conjuga o verbo por
estas pessoas em ambos os numeros: v. g. Eu amo, Tu amas, elle
ama
. E exahi as pessoas do numero singular. Nos amamos, vos amais,
elles amaõ
. E eisahi as pessoas do numero plural.

Divisaõ dos Verbos, e Conjugaçoens.

25 Temos na nossa lingua Portugueza verbos Activos, vérbos
Passivos, e verbos Neutros. Temos mais verbos Auxiliares, verbos
Regulares, e verbos Irregulares. Os Activos saõ os que significaõ
cousa que eu faço a outro: v. g. Amar, ler, ouvir, ensinar &c. Amar
a Deos, ler os livros, ouvir ao Prégador, ensinar os ignorantes &c.
Os Passivos saõ os que significaõ cousa que outro me faz a mim, e
eu sou o que a recebo delle: v. g. Ser amado, ser ensinado, ser lido,
ser ouvido
&c. Sou ouvido por todos, sou lido por ti, sou ensinado pelo
mestre, sou amado por Joaõ &c.

26 Os Neutros saõ aquelles, que significaõ cousa, que eu faço,
mas nem a faço a outro, nem outro ma faz a mim, e por isso he
Neutral: v. g. Chorar, Rir, Doer, Enfraquecer, Desmayar &c. Os Auxiliares
saõ aquelles, que so servem para ajudar aos outros no uso
da sua significaçaõ em alguns tempos: saõ so Ser, Ter, Haver,
quando se ajuntaõ á significaçaõ de outros verbos: v. g. Ser amado,
Ter amado, Haver de amar
&c. Sou amado, Tenho amado, Hey de
amar
&c. E conjugamse deste modo.152

Conjugaçaõ do verbo Ser.

Indicativo.

Presente. | Eu sou. | Tu es. | Elle he. | Nos sômos. | Vos sois. | Elles saõ.

Pret. Imperf. | Eu era. | Tu éras. | Elle éra. | Nós éramos. | Vós éreis. | Elles éram.

Pret. Perf. | Eu fui. | Tu foste. | Elle foi. | Nos fômos. | Vos fostes. | Elles fôram.

Ou. | Eu tenho sido. | Tu tens sido &c.

Pret. mais que perf. | Eu fôra. | Tu fôras. | Elle fôra. | Nos fôramos. | Vos fôreis. | Elles fôram

Ou. | Eu tinha sido. | Tu tinhas sido &c.

Fut. imperf. | Eu serei. | Tu serás. | Elle será. | Nós seremos. | Vos sereis. | Elles serâm.

Fut. Perf. | Ja entaõ serei. | Ja entaõ serás &c.

Ou. | Eu terei sido. | Tu terás sido &c.

Impera. present. | Se tu. | Seja elle. | Sejamos nós. | Sede vos. | Sejaõ elles.

Fut. | Serás tu. | Será elle &c.

Optat. e imperf. | Oxalá fora eu. | Oxalá foras tu &c.

Ou. | Oxalá fosse eu. | Oxalá fosses tu &c.

Pret. perf. | Queira Deos, que fosse eu. | Queira Deos, que fosses tu &c.

Fut. | Praza a Deos, que seja eu. | Praza a Deos, que sejas tu &c.

Conjunct. Pres. | Como eu sou &c.

Imperf. | Como eu era &c.

Perfe. | Como eu fui &c.

Mais que perf. | Como eu fora &c.

Fut. | Como eu for. | Como tu fores. | Elle for. | Nos formos. | Vos fordes. | Elles forem

Infinito. | Ser. Ter sido. | Que ha de ser. | Que houver de ser. | Para ser.

Os erros do vulgo na conjugaçaõ do verbo Ser, saõ no presente
Samos, Sondes em lugar de Somos, Sois. No preterito: Tu fostes,
em lugar de Foste. No imperativo: Sejais vós em lugar de Sêde vós.
No conjunctivo: Como nós samos, como vos foreis em lugar de Somos,
Fordes
.153

Conjugaçaõ do verbo Ter.

Indicat. Present. | 27 Tenho. | Tens. | Tem. | Temos. | Tendes. | Tem.

Imperf. | Tinha. | Tinhas. | Tinha. | Tinhamos. | Tinheis. | Tinhaõ.

Perf. | Tive. | Tivéste. | Teve. | Tivemos. | Tivéstes. | Tivéraõ.

Ou. | Tenho tido. | Tens tido &c.

Mais que perf. | Tivera. | Tivéras &c.

Ou. | Tinha tido. | Tinhas tido &c.

Fut. imperf. | Terei. | Terás &c. | Ou | Hei de ter. Has de ter &c.

Fut. perf. | Ja entaõ terei. | Ja entaõ terás &c.

Ou. | Terei tido. | Terás tido.

Imperat. | Tem tu. | Tenha elle. | Tenhamos nós. | Tende vós. | Tenhaõ elles.

Fut. | Terás tu. | Terá elle &c.

Opt. | Oxalá tivéra eu &c.

Ou. | Oxalá tivesse eu &c. | Queira Deos, que tivesse eu. | Praza a Deos, que tenha eu.

Conjunct. | Como eu tenho &c. | Nos mais tempos como no indicativo ou | Como eu tenha &c. | Posto que eu tenha &c.

Fut. | Como eu tivér. | Tivéres. | Tivér. | Tivérmos. | Tivérdes. | Tivérem.

Inf. | Ter. Ter tido. | Para ter &c.

Conjugaçaõ do verbo Haver.

Hei. | Hás. | Há. | Havemos. | Haveis. | Haõ.

Imperf. | Havia. | Havias &c.

Perf. | Houve. | Houveste &c.

Mais que perf. | Houvera. | Houveras &c.

Fut. | Haverei. | Haverás &c.154

Imperat. | Haja elle. | Hajamos nós. | Havei vós. | Hajam elles.

Fut. | Haverás tu &c.

Optat. conjunct. infinito, como os do verbo Ter.

Quem quizer saber como estes verbos saõ auxiliares para outros,
e em que tempos se lhe ajuntaõ, veja as Regras da lingua Portugueza
por D. Jeronymo Contador de Argóte, fol. 78.

Os erros no verbo Haver saõ Heide, hasde, hade, handem: em lugar
de hei, has, ha, haõ. Porque a particula de, naõ pertence ao
verbo Haver, mas ao outro que lhe vay adiante, e a quem serve
de auxiliar: v. g. Hei de amar: Hei de ir: Has de amar, Ha de
amar, Ham de amar
&c. Porque se o de fosse do verbo Haver, haviamos
dizer: Havemosde, Haveisde, o que ninguem diz. E por isso se
me perguntarem: Has de ir comigo? Devo responder: Hei, e naõ
Heide. Haõ elles de ir? Haõ, e naõ Handem.

Verbos Regulares.

28 Verbos Regulares saõ aquelles que tem regra na sua conjugaçaõ,
que he conservar em todos os tempos, e pessoas as syllabas
iniciaes, que tiverem no infinito, e só mudaõ a ultima: V.
G. Ensinar, este verbo principia pelas syllabas En, e si, e acaba em
ar: se em todos os tempos, e pessoas do indicativo, e mais modos,
conservar as syllabas Ensi, e variar so nas que se seguirem, he verbo
regular, porque segue sempre a mesma regra da sua conjugaçaõ,
deste modo:

Ensinar, Amar.

Indicat. Presente. | Ensino. Amo. | Ensinas. Amas. | Ensina. Ama. | Ensinamos. Amamos. | Ensinais. Amais. | Ensinaõ. Amaõ.

Imperf. | Eu ensinava. Amava. | Tu ensinavas &c.

Perf. | Eu ensinei. Amei. | Tu ensinaste &c. | Elle ensinou. | Nós ensinâmos. | Vós ensinastes. | Elles ensináram.

Ou. | Pelo verbo auxiliar. | Eu tenho ensinado. Amado &c. | Tu tens ensinado &c.

Plusq. perf. | Eu ensinára. Amara. | Tu ensináras &c.

Ou. | Eu tinha ensinado. Amado. | Tu tinhas ensinado &c.

Fut. imperf. | Eu ensinarei. Amarei. | Tu ensinarás &c.155

Ou pelo auxiliar. | Eu hei de ensinar. Amar. | Tu has de ensinar. Amar. | Nos mais tempos, e modos continûa sempre com as mesmas syllabas Ensi. E estes verbos tambem se chamaõ perfeitos, porque tem todas as pessoas, e tempos. | Todos os que seguirem esta conjugaçaõ com similhantes terminaçoens nas pessoas, seraõ Regulares.

Conjugaçoens dos verbos.

29 As conjugaçoens dos verbos Portuguezes podem reduzirse
a quatro. A primeira dos que acabam no Infniito em ar, e na segunda
pessoa do Indicativo em as, como Ensinar, Amar, Louvar, Cantar
&c. que todos acabaõ na segunda pessoa em as, como Tu Ensinas,
Amas, Louvas, Cantas
&c.

30 A segunda he dos que acabaõ no Infinito em er, e na segunda
pessoa do Indicativo em es, como Conceber, Entender, Florecer &c.
Que todos acabam na segunda pessoa em es, como Tu Concebes, Entendes,
Floreces
&c.

31 A terceira he dos que fazem no Infinito em ir, e na segunda
pessoa do Indicativo tambem em es, como Partir, Remittir, Fugir
&c. que na segunda pessoa fazem, Partes, Remittes, Foges &c. Tirãse
os irregulares, como logo veremos.

32 A quarta he dos que fazem no Infinito em or, e na segunda
pessoa do Indicativo em ens, que he so o verbo Pôr com os seus compostos,
Compôr, Dispôr, Expôr &c. Põens, Compõens, Dispõens &c.

33 A conjugaçaõ regular dos verbos em ar he a que fica a cima.
A dos verbos em er he esta. Entender, Conceber &c.

Entendo. Concebo. Floreço. | Entendes. Concebes. Floreces. | Entende. Concebe. Florece. | Entendemos. Concebemos. Florecemos. | Entendeis. Concebeis. Floreceis. | Entendem. Concebem. Florecem.

Imperf. | Entendia. Concebia. | Entendias &c.

Perf. | Entendi. Concebi &c. | Entendeste &c. | Entendeo &c.

Plusq. | Entendera. Concebera &c. | Entenderas &c.

Fut im. | Entenderei. Conceberei. | Entenderás &c.

Fut perf. | Terei entendido. Concebido &c. | Teras entendido &c.

Imper. | Entende tu. Concebe
156tu &c. | Entendamos nós &c. | Entendei vós &c. | Entendam elles &c. | E assim continúa nos mais tempos, conservando as primeiras syllabas do infinito Enten.

34 A conjugaçaõ regular dos verbos em ir he esta: Partir, Admittir.

Present. | Parto. Admitto. | Partes. Admittes | Parte. Admitte. | Partimos. Admittimos. | Partis.Admittis. | Partem. Admittem.

Imperf. | Partia. Admittia. | Partias. Admittias &c.

Perf. | Partî. Admittî. | Partiste. Admittiste. | Partîo. Admittîo &c. | E assim continuaõ nos mais tempos sem variar as primeiras syllabas do Infinito Par. Adm,

A conjugaçaõ regular dos que acabaõ em or he esta: Pôr, Compõr.

Ponho. Componho. | Pões. Compões. | Põem. Compõem. | Pômos. Compômos. | Pondes. Compondes. | Põem. Compõem.

Imper | Punha. Compunha. | Punhas. Compunhas &c.

Perf. | Pûs. Compûs. | Puseste. Compuseste. | Pôs. Compôs. | Pusemos. Compusemos. | Pusestes. Compusestes. | Puséram. Compuséram.

Plusq. | Puséra. Compuséra. | Puséras. Compuséras &c.

Fut. | Porei. Comporei. | Porás. Comporás &c.

Imper. | Põem tu. Compõem tu. | Ponha elle. Componha elle. | Ponhamos. Componhamos nós. | Ponde vós. Componde vós. | Ponhaõ elles. Componhaõ
elles. | E assim continuaõ, variando so nos preteritos a letra o, que mudaõ em u; e como todos assim mudaõ, fica regra regular para elles.

Todos os mais, que acabarem no Infinito em ar, er, ou ir, e variarem
as syllabas por onde principiaõ no Infinito, saõ Irregulares,
que he o mesmo que verbos sem regra certa na sua conjugaçaõ.

Quantos saõ os verbos Irregulares.

35 Agora acabamos de dizer, que o verbo Irregular he o que
naõ segue a regra dos mais na conjugaçaõ; e por isso se chama
tambem Anômalo, com a penultima breve, que significa cousa sem
regra. Estes saõ muitos na nossa lingua, e por isso so tocaremos
157em alguns para lhe conhecermos a differença dos regulares. Os
mais iraõ em seu lugar no Abecedario.

36 Tiramse da conjugaçaõ a cima dos verbos em ar, os verbos
Dar, e Estar, que saõ irregulares, porque variaõ humas vezes nas
primeiras syllabas, e outras nas ultimas, em que acabaõ diversamente,
como.

Present. | Dou. Estou. | Dás. Estás. | Dá. Está. | Damos. Estamos. | Dais. Estais. | Daõ. Estaõ.

Imperf. | Dava. Estava. | Davas. Estavas &c.

Perf. | Dei. Estive. | Déste. Estivéste. | Deu. Esteve. | Démos. Estivémos. | Destes. Estivestes. | Déraõ. Estivéraõ.

Plusq. perf. | Déra. Estivéra. | Déras. Estivéras &c.

Fut. | Darei. Estarei. | Darás. Estarás &c.

Imperat. | Dá tu. Está tu. | De elle. Esteja elle. | Demos nos. Estejamos nos. | Dai vos. Estai vos. | Dem elles. Estejam elles &c. | Pelos tempos a cima se tiraraõ os dos mais modos athe o infinito.

37 Da conjugaçaõ regular dos verbos em er se tiraõ os verbos
Fazer, Dizer, Poder, Querer, Saber, Trazer, Ver &c. Porque tambem
variaõ nas syllabas, e naõ seguem as terminaçoens dos regulares,
como.

Present. | Faço. Digo. Posso. Quero. Sei. Trago. Vejo. | Fazes. Dizes. Pódes. Queres. Sabes. Trazes. Vês. | Faz. Diz. Póde. Quer. Sabe. Traz. Vê. | Fazemos. Dizemos. Podemos. Queremos.Sabemos.Trazemos. Vemos. | Fazeis. Dizeis. Podeis. Quereis. Sabeis. Trazeis. Vedes. | Fazem. Dizem. Pódem. Querem. Sabem. Trazem.Vem.

Imperf. | Fazia. Dizia. Podia. Queria. Sabia. Trazia. Via. &c.

Perfeito | Fiz. Disse. Pude. Quiz. Soube. Trouxe. Vi. | Fizeste. Disseste. Pudeste. Quizeste. Soubeste. Trouxeste. Viste. | Fez. Disse. Pôde. Quiz. Soube. Trouxe. Vio. | Fizemos. Dissemos. Pudemos. Quizemos. Soubemos. Trouxemos.Vimos. | Fizestes. Dissestes. Pudestes. Quizestes. Soubestes. Trouxestes. Vistes. | Fizéraõ. Disseraõ. Pudéraõ. Quizeraõ. Souberaõ. Trouxeraõ. Viraõ.158

Plusq. perf. | Fizera. Dissera. Pudera. Quizera. Soubera. Trouxera. Vira &c.

Fut. | Farei. Direi. Poderei. Quererei. Trarei. Verei. | Farás. Dirás. Poderás. Quererás. Trarás. Verás &c.

Imperat. | Faze tu. Dize. Traze. Ve. | Faça elle. Diga. Possa. Queira. Traga. Veja. | Façamos nos &c. | Fazei vos. Dizei. Podei. Queirais. Trazei. Vede. | Façaõ elles. Digaõ. Possaõ. Queiraõ &c.

Nos mais tempos nos regularemos pelos que ficaõ conjugados.

Os erros do verbo Trazer saõ Truxe, Truxeste, ou Troice, Troiceste,
ou Troive
&c. em lugar de Trouxe, como está na conjugaçaõ, que
assim escrevem os nossos Auctores; e assim o ensina Argote.

38 Da conjugaçaõ regular dos verbos em ir se tiraõ os verbos
Fugir, Ir, Vir, Mentir, Sentir &c. pela variedade, com que mudam.

Present. | Fujo. Vou. Venho. Minto. Sinto. | Fóges. Vás. Vens. Mentes. Sentes. | Fóge. Vay. Vem. Mente. Sente. | Fugimos. Vamos. Vimos. Mentimos. Sentimos. | Fugîs. Ides. Vindes. Mentîs. Sentîs. | Fógem. Vaõ. Vem. Mentem. Sentem.

Imperf | Fugia. His. Vinha. Mentîa. Sentia. | Fugias. Hias. Vinhas &c.

Perf. | Fugî. Fui. Vim. Menti. Sentî. | Fugiste. Foste. Vieste. Mentiste. Sentiste. | Fugio. Foi. Veyo. Mentio. Sentio. | Fugimos. Fomos. Viemos. Mentimos. Sentimos. | Fugistes. Fostes. Viestes. Mentistes. Sentistes. | Fugîraõ. Fôraõ. Viéraõ. Mentîraõ. Sentîraõ.

Ou. | Tenho fugido. Ido. Vindo. Mentido. Sentido. | Tens fugido &c.159

Plusq. | Fugira. Fora. Viera. Mentira. Sentira. | Fugiras. Foras. Vieras &c.

Ou. | Tinha fugido. Ido. Vindo. Mentido. Sentido. | Tinhas fugido &c.

Fut. imperf. | Fugirei. Irei. Virei. Mentirei. Sentirei. | Fugirás. Irás. Virás &c.

Fut. perf. | Terei fugido. Ido. Vindo &c.

Imperat. | Fóge tu. Vay tu. Vem tu. Mente. Sente. | Fuja elle. Va elle. Venha elle. Minta. Sînta. | Fujamos nos. Vamos nos. Venhamos nos. Mintamos. Sintamos. | Fugi vós. Ide vos. Vinde vos. Menti. Senti. | Fujam elles. Vaõ elles.Venhaõ elles. Mintaõ. Sintaõ.

Por estes tempos se tiraõ os mais.

39 Como o verbo Fugir se conjugaõ outros muitos, como iremos.
advertindo nas letras, a que pertencerem. Mas eu tomara saber,
quem, e porque fez o verbo Fugir irregular na conjugaçaõ? Que
inconveniente houve para senaõ dizer regularmente em todas as
pessoas Fujo, Fuges, Fuge, Fugimos, Fugîs, Fugem, Fuge tu &c. Diraõ,
que foi o uso; e isto mesmo me serve para seu lugar.

40 Estes verbos irregulares tambem se chamaõ Imperfeitos, porque
alguns tambem saõ Defectivos, porque lhes falta o uso de algumas
Pessoas, e Tempos, como o verbo Feder, que naõ se usa nas
primeiras pessoas do singular nos presentes; porque ninguem diz,
nem se pode dizer: Eu Fedo, ou Fesso, que he abuso. E outros, que
iremos pondo no seu lugar, pelas letras do Alphabeto.

Advertencia.

41 Heme preciso advertir tambem, que supposto naõ pertença
á Orthografia examinar a propriedade, com que as palavras
significaõ, nem o que significaõ, mas só o como se escrevem, e
pronunciaõ; com tudo, por naõ deixar ao leitor na duvida de
muitos significados, e evitar o trabalho de ir revolver vocabularios,
160que muitos naõ teraõ, pareceome conveniente dizer de caminho
as significaçoens das palavras mais escuras principalmente
das alatinadas, e Grecolatinas. Mas naõ entenda o leitor, que
eu pertendo fazer vocabulario, que naõ he da materia, mas so
escrever Orthografia para lançar fora os erros das letras, e da
pronunciaçaõ.

Ultima advertencia.

42 Ja disse, que as Emendas saõ as que vaõ em primeiro lugar,
e os erros adiante de cada huma. Muitas vezes poremos a mesma
palavra com dous usos, o que denotará a particula Ou no meyo.
Tambem iraõ muitas palavras continuadas sem erro da pronunciaçaõ,
para mostrarmos como se escrevem; e outras para lhe
declararmos a significaçaõ, ou a quantidade das syllabas para a
pronunciaçaõ. As que senaõ acharem em alguma letra inicial, e
tiverem duvida, busquemse em outra letra, aonde poderám pertencer.161

Erros communs da pronunciaçam
do vulgo, com as suas emendas em cada letra.

[A]

[Ab.]

Emendas. | Erros.

Abafadiço. Abafadisso.

Abainhar. e naõ Abaenhar. Fazer bainha no panno.

Abalançar. Abalancear.

Abalar. Saõ escusados dous ll.

Abalisar. Abalizar.

Abalroar. Abalrroar.

Abanîco. O mesmo que léque.

Abâno. De abanar o fogo.

Abarcar. Abracar.

Abásia. i breve: nome de Ethiópia.

Abastecîdo. Abasticido.

Abaxar. o uso commum diz Abaixar, e a este seguiremos, porque naõ tem analogîa para o contrario.

Abbaciál, Abbade, Abbadîa, Abbadessa, Abbadessado, com dous bb.

Abbreviar, Abbreviatura.

Abcésso, e Accesso. O primeiro he o mesmo que apartamento. O segundo, chegada.

Abdicaçaõ. He a voluntaria renunciaçaõ de algua dignidade.

Abdicar. Largar, renunciar &c. E diremos: Eu Abdîco, tu Abdîcas &c.

Abecedário. Abcedairo.

Abegaõ, e Abegoens.

Abegoaria. Abiguaria.

Abelhaõ. Abilhaõ.

Abelhudo. Abilhudo.

Abençoar, e Abendiçoar, usados.

Abertura. Abretura.

Abestruz, dizem huns: Avestruz, dizem outros; e este he mais proprio pela analogia de Ave; porque he a mayor das aves.

Abetumar, ou Betumar, e naõ Abitumar.

Abexins. saõ os Abessinos, naturaes de Abásia, ou Ethiopia. Abexins, he derivado de Abex na sua lingua.

Abjurar. e naõ Aujurar. He detestar o erro em materias de fé.

Abluçaõ, e naõ Abuluçaõ. Na Missa he o vinho que o Sacerdote
163toma depois da cõmunhaõ.

Abnegar. e naõ Anegar. He o mesmo que apartar de si, naõ querer conceder.

Abóbada. Penultima breve. Tecto arqueado. Erro Abóbeda.

Abóbara. Pen. br. ou Abóbora. Este conformase mais com o uso: porque dizemos Aboboral, Aboborar. Eu Abobóro, e naõ Abobáro.

Aboletar. os soldados. Aboletear.

Abolôrecer. Abalorecer.

Abominável. Abominavele.

Abonaçaõ, Abóno.

Aborrecer. Aborricer.

Aborrecimento.

Abórso, e Abôrto, usados. He parto antes de tempo.

Abôtoar. Abetoar.

Aboyar. Andar sobre a agoa.

Abraçar. Abrassar.

Abrasar. Abrazar.

Abrir. Na conjugaçaõ diremos: Abro, Abres, Abre, Abrîmos, Abrîs, Abrem &c. E naõ Aibro, Aibra, que saõ erros do vulgo.

Abrigar. Abrîgo.

Abrochar. Abroxar.

Abrogar. annullar. Abrrogar.

Abrolhar. lançar olhos a vide.

Abrólho, e Abrólhos, herva.

Abrótea, e naõ Abrótia: huma herva, e hũa casta de peixe.

Abrunheiro. arvore. Aburnheiro.

Absolver. Assolver.

Absoluto. Ausoluto.

Abster. Auster.

Abstinencia.

Absono. so breve, cousa mal soante.

Absorber. tragar, sumir. Absorver.

Absôrto. melhor que Absorbido.

Abstémio. o que naõ bebe vinho. De Abs, e Temetum o vinho.

Absterger. na Medicina: alimpar.

Abstinente. Austinente.

Abstracçaõ. he separaçaõ que o entendimento faz, considerando huma cousa, e naõ outra, que tem identidade com ella; e essa cousa assim considerada, chamase Abstracto.

Abstrahir. o mesmo que separar huma causa de outra.

Absurdo. Ausurdo.

Abundancia. Abondança.

Abundar. ter abundancia. Erro, Abondar.

Abusar. Abuso. o máo uso.

Abútre. Abutri.

Abyla. Y breve, hum monte.164

Ac.

Acaçaparse, o mesmo que agacharse.

Academia, este nome na pronunciaçaõ Latina tem o i breve. Na pronunciaçaõ Grega tem accento agudo no i; e este he o mais usado. Academîa: foi hum lugar améno, que Acádemo deu a Plataõ para ensinar Philosophia em Athênas. De Academo se chamou Academîa; e he hoje o nome das universidades das letras; e dos congressos eruditos &c.

Académico.

Acairelar. pòr cairel.

Acalentar. Acalantar.

Acalmar.

Acamar. Acaimar.

Acampar. Acanpar.

Acanharse.

Acapellar. fallando das ondas.

Acariciar. e naõ Acaricear, porque na conjugaçaõ he: Eu Acaricîo, Tu Acaricîas, Elle Acaricîa &c.

Acaso. Acauso.

Acastellar.

Acatar. o mesmo que respeitar. Tem pouco uso. Acatamento, he mais politico por veneraçaõ, e respeito.

Acathisto. quer dizer sem assento. He palavra Grega.

Açacalar. alimpar as armas.

Açafate. Assafate.

Açafraõ, Açafrôa, Açafroar.

Açamar. pôr hum cabrestinho ao foraõ. E naõ Açaimar.

Açamo. Açaimo.

Acçaõ, e Acçoens.

Accento, e Assento, saõ diversos; porque Accento com dous cc significa o tom, ou som, com que se pronunciaõ as syllabas nas palavras; como dissemos no seu lugar. Tomase tambem pelo canto, ou musica, nasce do Latim Accino, is, cantar juntamente. Assento com dous ss, he o banco, ou cadeira &c. em que huma pessoa se assenta.

Accentuar, e naõ Accentoar, pronunciar conforme os accentos.

Accepçaõ, e Accessaõ. saõ diversos. O primeiro he tomar alguma palavra, ou dicto, neste, ou naquelle sentido: o segundo he o mesmo, que accrescentamento. Pronunciase sem carregar no e.

Accessîvel. aonde se pode chegar.

Accésso. o mesmo que chegada.

Accessório, e naõ Accessoiro, o que naõ he da essencia de alguma cousa, ou cousa, que165segue a outra principal.

Accidental. Accedental.

Accidente. Accedente &c. na Philosophia he o que naõ tem substancia, como Côr, Calor, Frio &c. Na Medicina he cousa perigosa, que sobrevem ao enfermo.

Acciôma. assim se pronuncîa, mas deve escreverse Axiôma. Vejase adiante.

Acclamaçaõ. Accramaçaõ.

Acclamaçoens. Acclamaçaens.

Acclamar. Accramar.

Accõmodar, com os seos derivados.

Accumular, e os mais. Accomular.

Accusar, e os seos derivados, como Accusaçaõ, Accusado, Acusador, Acusatîvo.

Acêado, Acêar, e Aceyo. outros escrevem: Assêado, Assear, Asseyo. Depende da pronunciaçaõ de cada hum, porque naõ tem analogîa.

Aceitaçaõ, Aceitar. se diz cõmummente: mas como tem analogîa de Accipio, deve escreverse Acceitaçaõ, Acceitar com dous cc.

Aceleraçaõ, Acelerado, Acelerar, tambem se devem escrever Acceleraçaõ, Accelerado, Accelerar, porque no Latim tem dous cc. Acceleratio, Accelero.

Acélga. hortaliça.

Acenar. dar sinal. Açanar.

Acêno. Açâno.

Acender, Acêso: saõ do Latim Accendo, e por isso devem escreverse Accender, Accêso.

Acendrar. affinar, apurar o ouro.

Acéphalo, a breve: sem cabeça.

Acepilhar. alizar madeira com cepilho. Erro Acepelhar.

Acérbo, e Acérvo. saõ diversos, Acérbo significa cousa cruel, aspera, &c.

Acérvo. he o mesmo que montaõ de alguma cousa. Saõ palavras Latinas aportuguezadas.

Ácerca. escrevese sem apartar o A de cerca, porque he huma preposiçaõ Portugueza: Ácerca disso, Ácerca destas cousas &c. significa o mesmo que Tocante.

Acérto. quando he a primeira pessoa do verbo Acertar, tem accento agudo no e. Quando he o Acêrto nome, naõ se carrega no e.

Acesoar. Vejase Assazonar.

Acétabulo. na Medicina a cavidade do osso, aonde encaixaõ outros.

Acétoso. cousa azeda.

Acha. de lenha. Axa.166

Achacar, Achacado, Achacôso, e naõ Axachar &c.

Acháque. Axaque.

Achar, Achado &c.

Nas seguintes palavras pronunciase o Ch com som de q.

Achátes. huma pedra fina, e hum companheiro de Enéas.

Achelóo. rio de Grecia.

Achêm. Cidade.

Acheronte. rio do Inferno.

Achîlles. Principe Grego.

Achîvos. huns póvos: pronunciase Aquivos; porque nos sobredictos nomes o c he aspirado, e naõ tem som de x.

Acicate. huma casta de espóra.

Ácido, e Ácidos, i breve: Azêdo.

A cima. A sima.

Acinte. o que se faz de proposito para estimular a outro.

Acipípe. Acepipe.

Acipreste. arvore, he palavra, que introduzio o abuso, porque so se deve dizer Cipreste, ou Cypréste do Latim Cupressus, ou Cyparissus.

Acipreste. dignidade: Veja Arcipreste.

Aclarar. Acrarar.

Acobardar. dizem huns, e Acovardar, dizem outros; e he o que succede quando naõ ha analogîa, ou derivaçaõ propria. O que acho mais usado he Acobardar, Cobarde, Cobardîa.

Acobertar, ou Acubertar; porque huns dizem Cobrir, e Coberto; e outros Cubrir, e Cuberto. Aqui devemos seguir o melhor som da pronunciaçaõ que he Acobertar. Vejase na letra c o verbo Cubrir.

Acoçar, ou Acossar, este tem menos uso nos Auctores.

Acoimar, e naõ Acoumar, fazer pagar o damno, que os gados causaõ.

Acolchoar. Alcoxoar.

Acólyto. o ajudante da Missa.

Acometter, Acomettido, Acomettimento.

Aconselhar. Aconcelhar.

Acontecido, Acontecimento, Acontecer. e naõ Aconticido, Aconticimento.

Acórde. cousa que faz consonancia.

Acórdo. primeira pessoa do verbo Acordar, com accento agudo no o, eu Acórdo &c.

Acôrdo. nome, o mesmo que resoluçaõ; com semitom no o.

Acostumar. Acustumar.

Acotovelar. Acotovolar.

Acoutar. e naõ Acoitar, pôr167em lugar seguro, buscar couto.

As seguintes escrevemse com ç plicado, e naõ com s.

Aço, Açôr, Açôrda, Açougue, Açoutar, Açoute. E naõ Açoigue, Açoitar, Açoite.

Acquirir. escrevem alguns do Latim Acquirere: mas como he palavra composta da preposiçaõ Ad, e de Quæro, que na composiçaõ muda o d em c, porque se segue q, e faz melhor pronunciaçaõ, no Portuguez naõ ha inconveniente para dizermos Adquirir segundo a preposiçaõ Latina Ad, e naõ Ac.

Ácre. dizem os Medicos do que tem sabôr picante, aspero, e desabrido; a que em algũas terras chamaõ Agre: Maçãa agre, a maçãa azeda.

Acrecentar. escrevem alguns; e outros Accrescentar por analogîa do Latim Accrescere, este he mais usado, como Accrescer, Accréscimo.

Acreditar. Acriditar.

Acredôr. Aqueredor.

Accrescer. Acrecer.

Accréscimo.

Acrimónia, e naõ Agrimonia, agudeza picante no sabôr, e nas palavras, que picaõ.

Acrisolar. purificar no crisol.

Acrónico. i breve. Na Astronomîa he o mesmo que cousa sem tempo. Nascimento Acrónico he o da estrella, que nasce, quando o Sol se põem.

Acróstico. i breve. He hum genero de Poesia (diz Bluteau) em que as primeiras, ou as ultimas letras de cada verso, ou humas, e outras formaõ palavras, que tem algum sentido.

Act.

Actas. determinaçoens, ou assentos sobre alguma materia, registados em livro.

Actividade, Activo, Acto.

Actos, ou Autos. Vejase adiante na palavra Aucto.

Actôr, e Auctôr. Vejamse adiante na palavra Auctor.

Actuaçaõ. a acçaõ com que alguma cousa se põem em acto ou se actûa.

Actual. tudo o que existe, e que está em acto.

Actuar. pôr em acto.

Actuósa, e Actuôso, cousa que obra, que naõ está ociosa. Quem escrever as sobredictas palavras sem c antes do t, tiralhe a sua analogia Latina, e fará palavras, que naõ ha, nem se saberá o que significaõ.168

Acuar. Acoar.

Acudir. he irregular na conjugaçaõ; porque dizemos Eu Acudo, Tu Acódes, Elle Acóde &c. conjugase como o verbo Fugir, que fica a cima n. 3.

Acugular. Acogular.

Acutilar. Acotilar.

As seguintes escrevemse com ç plicado, e naõ com s.

Açucar. Açucarar. Açucareiro.

Açucêna.

Açûde.

Açûlar. incitar os caens.

Acy.

Acyrologîa. pratica impropria, locuçaõ alheya do sentido.

Ad.

Adágio, e naõ Adaijo. Dicto cõmum, e antigo.

Adaîl. do exercito, o que mostra o caminho. Pronunciase o a apartado do i.

Adamânes: acçoens, que se fazem com as maõs para significar affectos.

Adamântino. i breve. Cousa de diamante.

Adaptar. accommodar, appropriar huma cousa a outra.

Adarga, e Adága, o primeiro he huma casta de escudo. O segundo hum genero de espada pouco mais de dous palmos, que ha poucos annos se trazia do lado direito, e a espada do esquerdo, e com ambas se pelejava. Estaõ prohibidas.

Addiçaõ, e Addiçoens.

Addicionar. Additamento.

Adêga de vinho, Adêgas, com tom circumflexo, ou meyo tom no e.

Adejar. bater as azas. Adijar.

Adéla. a mulher que vende fatos alheyos. Saõ escusados dous ll.

Adelgaçar. Adalgaçar.

Ádem, e Ádens aves: com tom agudo no a.

Adequar. Igualar, completar &c. Homem Adequado o que tem tudo bom.

Adereçar. ornar. Adreçar.

Adereço. adôrno. Adreço.

Aderencia. Vejase Adherencia.

Adestrar. Adrestar.

Adevinhar. Adivinhar, Advinhar. Destes tres modos acho escripto este verbo. Pela sua origem do Latim Addivinare, devemos dizer Addivinhar. Ou por abbreviatura Advinhar. E o mesmo nos seos derivados.

Adherencia. Adherente, com169h, porque no Latim o tem.

Adiantar. Adientar.

Adiante. Adiente.

Adjectivar. Agetivar.

Adjectivo. hum nome, que se ajunta na oraçaõ ao substantivo: como Bom homem. Bom he adjectivo do substantivo Homem.

Adjecto. cousa que se ajunta a outra.

Ádito. i breve, he a entrada: do Latim Aditus.

Adjudicar. Ajudicar.

Adjuncto. por analogia do Latim Adjunctus. O cõmum diz Adjunto, que naõ reprovo.

Adjutorio. Ajutorio.

Adminîculo. palavra latina: he o mesmo que ajuda de alguma cousa, ou que se ajũta a outra para a sustentar.

Administrar. Adeministrar.

Admirável Admiravele.

Admittir, Admittido &c.

Admoestaçaõ, Admoestar.

Adôbo. com semitom no o, hum genero de ladrilho secco ao Sol.

Adoçar, Adoecer. com c.

Adolescencia. e naõ Adolocencia. a primeira idade.

Adolescente. o mancebo, e cousa que vay crescendo.

Adonai. com dithongo de ai. nome de Deus, que significa Senhor de todas as cousas.

Adonde. vejase na letra D. Donde, que a hi se achará Donde, e Onde.

Adónico. i breve, verso que cõsta so de dous pés, hum Dáctylo, e outro Spondeu.

Adópçaõ, Adóptar, Adóptivo.

Adormecer. Adromecer.

Adormecido. Adromicido.

Adormentar. Adromentar.

Adórno. primeira pessoa do verbo Adornar. E Adôrno nome.

Adoudado. Adoidado.

Adrianópoli. Cidade.

Adriático. mar: ti breve.

Adstricçaõ. o mesmo que aperto.

Adstricto. apertado.

Adstringente, e Adstringir. Mas todos estes se escrevem tambem sem d, porque athe no Latim saõ mais usados sem elle. Astricçaõ, Astricto, Astringente, Astringir.

Adubar. o comer. Adobar.

Adubîo. das vinhas: tudo o que pertence á sua cultura.

Adúbo. o mesmo que tempêro do comer.

Aduéla. das pipas. Adoéla.

Adventîcio. Aventicio.

Advento. Avento.

Adversário. Adversairo.170

Adversidade. Advirsidade.

Advertir. Este verbo he irregular na conjugaçaõ; porque nas pessoas de alguns tempos muda o ver em vir. conjugase assim.

Present. Eu advirto: tu advértes: elle advérte: nós advertîmos: vos advertîs: elles advértem.

Imperf. Eu advertia: tu advertias &c.

Perf. Eu adverti: advertiste &c.

Plusq. Eu advertira, e tinha advertido &c.

Fut. Eu advertirei. Terei advertido &c.

Imp. Advérte tu: advirta elle: advirtamos nos: adverti vos: advirtaõ elles.

Praza a Deus, que advirta eu, que advirtas tu, que advirta elle, que advirtamos nos, que advirtais vos, que advirtaõ elles.

Como eu advirto: como tu advértes &c.

Que advirto: que advértes &c.

Em todos os mais tempos, e pessoas conserva a syllaba ver.

Adufa. a que se põem por fóra da janella, feita de táboas.

Adûfe. o pandeiro.

Adular. o mesmo que lisongear.

Adûltera. Adultra.

Adúlterar. Adultério.

Adulto. crescido.

Advocar, ou Avocar. usados: he chamar, ou trazer a si alguma cousa.

Advogado, e Advogar, mais proprios, e mais usados, que Avogado, e Avogar.

Advocacia. o officio de advogar.

Adusto. queimado do Sol.

Aéreo. cousa do ar: carregase no e, separado do a, e o penultimo e breve sem dithongo. Tambem se diz Aério. e hum e outro usaõ os Latinos. Mas assim como dizemos Aureo, Aqueo, Igneo, digamos tambem Aéreo.

Affabilidade. Affavilidade.

Affavel. por uso.

Affear, e Affiar. saõ diversos: o primeiro significa fazer feyo: o segundo dar fio.

Affectar. Affetar.

Affecto. Affeto.

Affectuósa. Affeituosa.

Affeiçoar.

Affeminar. Affiminar.

Afferir. as medidas. He irregular na conjugaçaõ. Vejase Ferir.

Affermentar. Afformentar.

Afferrôtoar. Afforrotear.

Aferrolhar. Afforrolhar.171

Afferventar. Affreventar.

Affervorar. Afforvorar

Affigurar. Affegurar.

Afflamar. Afframar.

Afflamado. Afframado.

Afflicçaõ. Affriçaõ.

Affligir. Affrigir.

Afflicto. Affllito.

Affluencia. Affloencia.

Affocinhar. Affucinhar.

Affôguear. Affoguiar.

Afformosear. Afformosiar.

Affoutar. Affoitar.

Affouto. Affoito.

Affréguesar. Affreiguesar.

Affrôxar. Affloxar.

Affrôxo. Affrocho.

Affugentar. Affogentar.

Vejamse na Primeira Parte letra F, n. 17. as mais palavras, que principiaõ por A, e dous ff. conforme a nossa Prosodia; ainda que Bluteau traz muitas dellas com hum so F; o que naõ reprovo nas que naõ forem compostas.

Ag.

Agachar. Agaxar.

Agalardoar. Agalardar.

Aganippe. fonte.

Agapîto. i longo; nome proprio de homem Agapîto.

Agasalhar. Asagalhar.

Agencêar, e naõ Agenciar; porque na conjugaçaõ naõ dizemos Eu agencio, tu agẽcias &c. mas Eu agencêo, tu agencêas &c.

Agente. o que trata de negocios.

Agglutinar. pegar huma cousa a outra.

Aggravar. Aggravo.

Aggregar. ajuntar.

Aggressôr. o que acomette a outro.

Agiológio. discurso da vida, e virtudes dos Sanctos. De Agios, que em Grego quer dizer Sancto, e Logos, pratica, ou discurso. Naõ tem accento agudo na penultima.

Agitar. mover, pôr alguma materia em controversia, disputar.

Agnaçaõ. parentesco.

Agniçaõ. conhecimento.

Agnome. o nome, que se põem depois do sobrenome.

Agnus Dei, e naõ Anhus Dei. o cordeiro de cera branca bento pelo Papa.

Agoa. dizem huns do Latim Aqua; e tem razaõ para mudarem o u em o, assim como mudaõ o q em g; porque todos dizem Egoa de Equa; e naõ ha mais razaõ para huma versaõ, que para outra. Outros dizem Agua, fazendo o u liquido, porque naõ se carrega nelle com o172g, assim como em Aqua, se naõ carrega nelle depois do q. De hum, e outro usaõ os nossos Auctores: Agoa he mais usado. O vulgo erradamente diz Auga, e Augoa.

Agoada. Agoadeiro, Agoar.

Agoeiro. rego de agoa, a que os lavradores chamaõ Augueiro.

Agonia. Agunia.

Agoniar. Aguniar.

Agonizar.

Agostinho. por uso.

Agourar. Agoirar.

Agouro. Agoiro.

Ágra. Cidade.

Agráço. Agarço.

Agradar. Aggradar.

Agradecer. Agardecer.

Agradecimento.

Agria. i breve, Cidade.

Agriaõ. Agream.

Agrioens. Agriaens.

Agrîcola. o lavrador.

Agricultura.

Agrimónia. herva.

Aguçadeira. Aguçadoira.

Aguçar. Agussar.

Agûdes. formiga com azas.

Agudêza. Agudesa.

Águeda. Villa, carregase no A primeiro, e naõ em Gue.

Águeda. tambem he nome de mulher do Latim Ágatha, com a penultima breve.

Águia, e Águila. i breve, saõ diversos: porque Aguia he a rainha das aves. Aguila, he o nome de hum pâo cheiroso, que vem de Cóchinchina. E naõ achei fundamento algum para se chamar pâo de Aquila, que he o nome Latino de Aguia.

Aguiar. Villa nossa.

Aguieira. tambem Villa nossa.

Agulhêta. naõ agulha pequena, mas hum agudo remate de lataõ ou prata no fim de hum cordaõ.

Ah.

Ah. he huma interjeiçaõ de sentimento, e de pedir soccorro, como Ah que de Deus! Ah que delRey! E quando se escrever so, sempre se lhe põem adiante ponto, e admiraçaõ Ah!

Ahî. he hum adverbio, com que significamos o lugar da parte, onde outro está, v. g. Ahi aonde tu estás &c. Tambem se usa por interjeiçaõ admirativa, quando admiramos alguma cousa repentina.

Ahinco. o mesmo que empenho, e instancia.

Ai.

Ai, ou Ay, ou Hai, he huma interjeiçaõ de sentimento. Ay,
173e Ays, saõ mais usados. Hai he do latim Hei.

Aiáco. pen. l. huma Cidade da Ilha Córsica.

Aiáz. Cidade de Arábia.

Aîd. hum official de guerra, que assiste aos generaes para distribuir as ordens. He palavra Franceza.

Ainda. mais usado do que Inda, he hum adverbio, que significa tempo, e outras cousas.

Aindaque, e Aindaagora. alguns por abbreviatura dizem: Indaque, Indaagora.

Ajoelhar. Ageolhar.

Ajoujar. os caens da caça. Ajoijar.

Aipo, ou Aypo. herva.

Airado. he erro em lugar de Eirado.

Aire. com dithongo de ai: huma Cidade de França.

Airôso, e Airósos.

Aiváca. do arado. Aviáca.

Ajudar. Ajodar.

Ajuizar. Ajoizar.

Ajuntar.

Ajustar.

Aix. Cidade de França, com dithongo de ai.

Aya, e Ayo.

Al.

Al naõ disse. quer dizer: Naõ disse mais, ou naõ disse outra cousa. Al he parte da palavra latina Aliud.

Ala. na milicia he o mesmo que fileira.

Alabarda. arma de Sargentos.

Alabastro. Alabastre.

Alacridáde. he hum vigor do animo com sinaes de alegria. E tambem promptidaõ, e ligeireza.

Alado. o que tem azas.

Alagadiço. Alagadisso.

Alagar.

Alagôa. ou Lagôa.

Alamar. da capa. Alemar.

Alambel, ou Lambel. panno de cobrir bancos.

Alambîque, ou Lambîque. usados.

Alambre. Alumbre.

Alamêda, Alemêda, Lamêda. com esta variedade usaõ os nossos Auctores desta palavra, para significarem hum campo continuado de arvores ao comprîdo. Ou hum passeyo, e rua de arvores plantadas por corda. Derivouse esta palavra de Álamo, que saõ as arvores, que nascem mais juntas; a que outros chamaõ Álemo, e porque naõ tem analogîa com a palavra Latina Populus, huns dizem Álamo, outros Alemo, com a pen. br. E
174do mesmo modo huns dizem
Alamêda de Álamo, e
outros Alemêda de Álemo. O primeiro he mais usado. Os que dizem Lamêda, he por brevidade.

Alâmpada, (pa breve) e Alampadário, saõ palavras usadas. Bastava dizer Lâmpada, e Lampadario. Os erros do vulgo saõ Alampeda, e Alampadairo.

Alancear. Alanciar.

Alandroal. Villa. Alendroal.

Alanhar. destripar o peixe.

Alânos. póvos barbaros.

Alaõ. especie de caõ de fila.

Alapardar. agachar.

Alar. puxar para cima com alguma cousa.

Alardear. o mesmo que ostentar. Alardiar.

Alardo. a resenha, que se faz da gente de guerra. Tomase pela ostentaçaõ. Outros dizem Alarde, naõ he taõ usado.

Alargar. Alarguar.

Alarîdo. Alerido.

Alarve. palavra corrupta de Árabe: he o mesmo que homem barbaro, e rustico; porque os Arabes, a que chamáraõ Alarves, eraõ huns barbaros, que so viviaõ nos campos sem domicilio.

Alastrar. Alastar.

Alatinar, ou Latinisar. converter algũa palavra em Latim. E naõ Alatinisar.

Álatri. com la breve. Ou Alátrio Cidade de campanha.

Alavanca. de ferro. Alabanca.

Alaúde. carregase no u separado do a: hum instrumento musico.

Alazaõ. cavallo de cor accesa.

Alba, e Alva. nomes proprios, o primeiro de huma Cidade de Monferrato, o segundo de hum rio nosso.

Albacóra. peixe do mar alto do feitio de Atûm.

Albafôr. huma raiz de junça.

Albanêz. pedreiro.

Albânia. Provincia da Turquîa.

Albarrada. palavra antiga tomada do Arábico, vaso com azas, em que se põem flores.

Albergar. hospedar. Alvergar.

Albergarîa. o mesmo que hospedagem, que tambem se diz Albérgue.

Albergarîa. Villa.

Albernóz. capa agoadeira.

Albigenses. huns hereges.

Albricoque. fruta nova. Outros dizem Albecorque, outros Alboquorque, e outros Alvericóque, que assim succede, quando cada hum pronuncîa como lhe tôa, ou
175como quer, sem etymologîa, nem analogîa. Pela origem, que lhe dá Bluteau, devemos dizer Albercóque, porque diz, que se deriva da palavra Arábica Albercóq, ou da Syrîaca Berquóquia, ou da Hebraica Bercor, que quer dizer primogenito; e as frutas novas saõ as que nascem primeiro.

Albugîneo. he nos olhos hum humor aquoso, e branco como clara de óvo.

Albuquérque. Villa, e appellido.

Alc.

Alcáçar. o mesmo que castello, ou palacio. He palavra Mourisca, carregase na penultima. No plural Alcácares com penultima breve.

Alcáçar do sal; Villa nossa; a que outros chamaõ Alcácer, e outros Alcácere, e he abuso da palavra Alcaçar.

Alcaçarias. em Lisbôa, antigamente eraõ palacios de Mouros, hoje saõ o lugar aonde se curtem pelles.

Alcacêr. carregando no e com meyo tom: he em algumas terras a cevada verde, e farraã para pasto das bestas.

Alcachófra. planta.

Alcáçova. penultima breve, fortaleza, ou castello.

Alcáçovas. Villa nossa, e tambem appellido.

Alcaçûz. planta de raiz muito doce: he palavra derivada do Arábico. Tambem se chama Regoliz, e Regaliz, e em algumas terras Regaliza.

Alcaidarîa. Alcaideria.

Alcaide.

Alcançar. Alcansar.

Alcândora. penultima breve: na volatarîa, o páo em que ataõ o falcaõ.

Alcanêde. Villa nossa, com semitom na penultima.

Alcanfôr. huma certa goma.

Alcântara. Villa, naõ se carrega em ta.

Alcanzîa. Alcancia.

Alcatêa, ou Alcateya de lobos.

Alcatîfa.

Alcátra. Alcatre.

Alcatraõ. Alquetraõ.

Alcatrûz. Alcatrus.

Alcatruzar.

Alçar.

Alchimîa. pronunciase Alquimîa: arte de mudar metaes, e dissolver mistos.

Alchimista. o que exercita a arte Chimica: pronunciase Alquimista, e Quîmica, mas sem som de u, e por isso se
176escrevem com c aspirado.

Alcides. nome de Hercules neto de Alceu.

Alcîone. o breve: filha de Neptuno, transformada com seu esposo nas aves Alcîones, que saõ os Maçarîcos.

Alcobáça. Villa nossa. E naõ Alcobassa.

Alcochête, a que vulgarmente chamaõ Alconchete. Villa; e naõ Alcoxete.

Alcoentre. Villa; e Alcoentrinho lugar.

Alcôfa. huma casta de cesto.

Alcoraõ. o livro da ley de Mafoma.

Alcôrça. massa fina de açucar.

Alcorcóva, e Alcorcovádo. saõ palavras que introduzio o abuso em lugar de Corcôva, Corcóvado, de que devemos usar.

Alcôva, e Alcôba. o primei-ro he mais usado, o segundo mais proprio pela derivaçaõ do Arabico Cúba.

Alcouce. Alcoice.

Alcovitar. Alcuvitar.

Alcoviteira.

Alcovitarîa.

Alcoutin. Villa. Alcoitim.

Alcunha. He como sobrenome, que se põem a algum por successo, ou defeito.

Alç.

Alçada. O poder de hum ministro de justiça com certo limite de lugar.

Alçapaõ.

Alçapé.

Alçaprêma. Ferro de arrancar dentes.

Alçar, o mesmo que levantar.

Alcerdósa. Hũa aldêa na
Beira.

Alcyon. Veja Halcyon.

Ald.

Aldêa. qualquer povoaçaõ pequena, a que tambem chamaõ Lugar, e naõ he Cidade, ou Villa. Outros escrevem Aldeya, mas com accento circumflexo no e, he escusado o y, para a pronunciaçaõ; sem o accento, ou y, fica equîvoca.

Aldráva. he o ferro, com que se bate, ou dá na porta; e deste dar, querem alguns que se chame Aldáva; mas como dava naõ quer dizer , mas que dava do tempo preterito imperfeito, naõ he taõ propria a etymologia, que lance fora o uso commum de Aldráva, e Aldravaõ. e naõ Aldrabaõ.

Aldrópe. com o agudo: he palavra de Navîo, por onde se péga nas bombas.177

Alear. e naõ Aliar. bater as azas.

Alecto. Hũa furia.

Alecrîm. Alicrim.

Alectória. Hũa pedrinha, que se acha no gallo.

Alegrar, Alegrîa, Alégre. saõ escusados dous ll.

Aleijar.

Áleixo. nome proprio de homem.

Álemo, Álimo, e Álamo. todos com a penultima breve. He hũa arvore. E porque naõ tem analogîa, ou derivaçaõ Latina se seguio a variedade do nome para o desacerto. O mais usado he Álamo.

Alemôa. a mulher natural de Alemanha.

Alemquér. Villa nossa. Este he hoje o seu proprio nome; antigamente teve outros.

Alem-Téjo, ou Alemtejo, provincia, e naõ Alimtejo.

Alépo. Cidade da Syria. Com accento agudo no e.

Aléria. Cidade antiga da Ilha Córsica. pen. br.

Aletrîa. vulgarmente Letrîa, a que se faz de massa de farinha por modo de cordinhas.

Alf.

Alfabáca. herva: outros dizem Alfavaca. Melhor diriamos com os Latinos Parietária; porque nasce pelas paredes.

Alfáce. Alfacea.

Alfândega. Alfandiga.

Alfange. Alfangem.

Alfarrobeira, e naô Alforrobeira, arvore que dá Alfarrôbas.

Alfazêma. herva cheirosa.

Alfaya, Alfayate.

Alféloa. massa de açucar branco, que se faz a modo de pâosinhos delgados, e compridos. E naõ Alféola.

Alfenîm, e naõ Alfinim. Tambem se faz de massa de açûcar muito branco, e mais delgado, que Alféloa.

Alféres. o que leva a bandeira de guerra. Serve para o singular, e plural, o Alféres, os Alféres.

Alfinête, ou Alfenête. o primeiro he mais usado.

Alfóbre, e naõ Alforbe. chamaõ os hortelaõs aos repartimẽtos, que fazem da terra entre duas varêdas por onde corre agoa.

Alfôrge, e Alfôrges, com semitom no o.

Alforrécas. marisco.

Alforrîa. a liberdade que se dá ao escravo.178

Alfôrvas. hum certo fructo de planta.

Alfusteiro. rio nosso. Alfosteiro.

Alg.

Algália. hum cheiro, ou licôr cheiroso, que se cria no gato de Algália.

Algaravîo. cousa do Algarve.

Algazára. gritarîa. Algazarra.

Algêbra. concerto de osso quebrado. Tambem he nome de huma parte da Arithmética.

Algebrîsta. o que concérta ossos deslocados. Este nome he derivado de Algêbra. Mas no supplemento, diz Bluteau: Algebista, de hũa nobre familia, cujos descendentes tiveram particular virtude para similhantes concertos.

Algêmas.

Algerîve. rede.

Algeróz, Algiróz, e Aljaróz, he o nome do cano principal dos telhados. E cada hum o escrevêo como o pronunciava, e por isso sahio triforme. E outros diraõ Aljoroz, e outros Aljuroz, para contar todas as vogaes, sem sabermos como se deve chamar. Aqui perguntarîa eu aos que dizem, que se escreva como se pronuncîa; como se pronuncîa esta palavra, para a escrevermos assim? Tambem desejara ouvir aos que fingem hũa Orthografia universal, que regra universal pode haver para estas, e similhantes palavras? O certo he, que para fallar de fóra sempre ha muitos, para meter maõs a obra nenhum. O nosso P. Bento Pereira diz Aljaróz. Eu dissera, que naõ usassemos de tal palavra, que nenhũa derivaçaõ, nem analogia tem do Latim Imbrex. canal, he o mais proprio.

Algibébe. o alfayate, que faz vestidos para vender a gente humilde.

Algibeira. Aljabeira.

Algodaõ. Algudaõ.

Algôz, e Algôzes, com semitom no o.

Algôzo. Villa nossa.

Alguérgue. jogo de rapazes.

Alguidar. Alguedar.

Algũa, e Algũas. naõ se pronunciaõ Al-guma, nem Algumas; porque o til nunca fere a vogal. E se quando se escreve Alguma, o m, na pronunciaçaõ ferisse o a, naõ se poderia supprir o m com til, e dizer Algũa. O mesmo digo da palavra Huma,
179ou Hũa, como fica advertido na Prim. Part. n. 165.

Alheaçaõ, Alhear &c. mais proprio, e hoje usado, Alienaçaõ, Alienar, do Latim Alienare.

Aliàs. adverbio Latino introduzido nas praticas, e conversaçoens, que significa, de outra maneira &c. O abuso o pronuncîa geralmente com a ultima aguda , o que naõ tem palavra algũa Latina; excepto os monosyllabos, que saõ os nomes de huma so syllaba. Aquelle accento grave sobre o a, he so para sinal de que he adverbio, e naõ o accusativo Alias de Alius, a, ud. E naõ he sinal de se carregar no a agudamente, porque o tom agudo he o contrario do tom grave, o agudo sobe, e o grave desce.

Aljava, aonde se trazem as settas, e naõ Aljaba.

Alicate. de engrasador.

Alicérse, e Alicerses. mais usados, que Alicece, ou Alicese. E se quizermos escrever no rigor da nossa pronunciaçaõ, diremos Alicerce.

Alîgero. o que tras azas. Ge breve.

Alijar, lançar ao mar o que vem no Navio; e naõ Alejar.

Alijó. com o agudo no tom Villa nossa.

Alimária, he palavra por abuso de Animária; porque ninguem diz Alimal, mas Animal.

E se Joaõ de Barros nas Décadas, e Camões nos Cantos usáraõ da palavra Alimaria, foi mais por ser esta a pronunciaçaõ do vulgo, que a propriedade da palavra.

Alimentar. Alementar.

Alimento, e Alimentos.

Alimpar.

Alípede. pe breve; o que tem azas nos pés.

Aljófar, e Aljófares, pen. brev.

Alistar. pôr na lista. Alistrar.

Alizar. ou Alisar.

Aljesúr. Villa nossa no Algarve. He a unica palavra, que encontrei em ur na nossa lingua. Mas supponho que ficou dos Arabes, que fundáraõ aquella Villa.

Aljubarrota. Villa. Algibarrota.

Aljube. Aljuve.

All.

Allegar. trazer auctoridades, referir Auctores.

Allegoria. dizer hũa cousa, e significar outra.

Allegorizar. fallar por Allegorias.180

Allelúia. palavra grega, que quer dizer Louvor ao Senhor.

Alli. naquelle lugar.

Alliado. Alliança.

Alliviar. assim se escreve cõmummente este verbo, mas por abuso; porque este naõ he outro senaõ o verbo Latino Allevare, e se deste se deriva, devemos dizer Alleviar, e conjugar assim: Eu Allevîo, tu Allevîas, elle Allevîa &c. O nome Allívio, e Allívios sem controversia se escrevem com li.

Allucinarse. enganarse.

Alludir, dizer hũa cousa, referindo-a a outra.

Allumiar. dar luz: Esta he a derivaçaõ mais propria do Latim Illuminare. E na conjugaçaõ regular diremos: Eu Allumîo, Allumîas, Allumîa, Allumiamos, Allumiais, Allumiaõ &c. Desta usou o grande Vieira. Outros dizem Allumea, Allumêo, Allumêas &c. Mas naõ tem mais razaõ do que escreverem assim, porque assim querem pronunciar.

Allusaõ, e Illusaõ: a primeira he do verbo Alludir, que significa referir hũa cousa a outra. A segunda he do verbo Illudir, que significa enganar; e Illusaõ he o mesmo que engano.

Alluviaõ. o mesmo que cheya, inundaçaõ de agoa.

Alm.

Alma. A alma, e naõ Aialma.

Almágega. pen. br. o tanque pequeno, aonde cahe a primeira agoa da nóra.

Almadía. Embarcaçaõ pequena nos rios da India.

Almadráque. Colchaõ grosseiro ou enxergaõ do criado.

Almagrar. assignalar com almagre.

Almagre. terra vermelha de mineral. Almágro Villa de Castella.

Almanjarra, e naõ Almajarra. o páo por onde puxa a besta na atafôna, ou nóra.

Almargem, e Margem, o primeiro he qualquer campo pequeno, livre, e inculto, no sentido em que o acho usado. Margem naõ so he a dos rios, mas qualquer borda, ou balisa, aonde acaba hum campo, ou terra cultivada; a qual balisa ordinariamente he terra mais levantada, ou hum rego, a que chamaõ Marginal. Huns dizem Cavallo lançado ao
181almargem: e outros lançado á margem. Estes segundos fallaõ com mais propriedade tomando a metafora das cousas que os rios lançaõ fora de si, que vay á margem. E cavallo lançado á margem he cavallo velho, e inutil lançado fora de casa, para o naõ tornar a recolher.

Almário, ou Armário, este he mais proprio, porque no Latim se diz Armarium. O abuso introduzio Almario, e o erro do vulgo Almairo. E se o Italiano diz Armario, o Francez Armoire, e o Castelhano Armario, porque naõ diremos nós tambem seguindo a pronunciaçaõ Latina?

Almazem, ou Armazem, este segundo tambem he mais proprio pelas mesmas razoens, que dissemos em Armario; porque no Latim he Armamentarium; e significa a casa onde se guardaõ armas, e aprestos de guerra. E daqui se applicou a toda a casa, onde se recolhem provimentos de varias cousas.

Almeida. Villa, e appellido.

Almeirim. Villa.

Almerîa. pen. long. huma Cidade de Hespanha.

Almexîa. era hum sinal dos Mouros no vestido em Portugal.

Almirante. titulo. Almeirante.

Almíscar. Almiscre.

Almoçar, e Almoço, por uso mais universal, que Almórso.

Almocréve. Almucreve.

Almodôvar. Villa nossa.

Almofáça. de raspar os cavallos.

Almofáda. Almufada.

Almofaríz.

Almofîa. de estanho, ou barro vidrado por modo de bacîa.

Almofréxe, e naõ Almofreixe, hum genero de mala grande, ou sacco de panno, e couros, em que se leva huma cama.

Almôndega. bolinho de carne picada. E naõ Almondiga.

Almorreimas. achaque; e naõ Almorreumas.

Almoster. hum lugar. Almostel.

Almotacél, e Almotacéis: do Latim Ædilis, pela derivaçaõ Latina havia de ser Edîl, e nós vertemos Almotacel, e naõ Almotacé, e Almotacés.

Almotolîa. do azeite. Almotrîa.

Almoural. hum lugar. Almoiral.182

Almoxarife, e naõ Almocharife, o que cóbra os direitos Reaes de varios generos.

Almûde. medida, que contem doze canadas, ou sejaõ de vinho, ou azeite &c.

Alôjar. o exercito.

Alopezîa. doença que faz cahir o cabêllo.

Alparavázes. Saõ as habas da esteira a roda do estrado, ou do panno a roda do leito do colchaõ para baixo.

Alpargáta, ou Alparca, e naõ Alparagata, calçado dos Religiosos de S. Francisco.

Alpendre. hum tecto sustentado em columnas, fora do templo, ou cazas.

Alpérche. pêcego pequeno. Alperxe.

Alpes. carregase no A; montes altissimos entre Italia, e França.

Alpha. he o A dos Gregos: assim como Omega, he o seu O grãde. O A era a primeira letra, e Omega a ultima do seu Alphabeto; e por isso Alpha, e Omega, quer dizer Principio, e fim.

Alphabéto. he o Abecedario das letras; e daqui de diz Alphabetar, escrever pela ordem das letras.

Alpheu. rio.

Alpiste. certa semente para passarinhos. Erro Arpiste.

Alpîsto, Apisto, e Apito. Alpisto, he abuso em lugar de Apisto, este he o succo da carne, ou gallinha cozida, que se dá aos enfermos, por hum vaso de bico, a que chamaõ Apisteiro, e naõ Alpisteiro. Apîto, he hũa casta de assobio, com que os mestres dos navios se daõ a entender aos marinheiros.

Alpórcas. achaque.

Alporcar. a hortaliça, he cobrilla com terra &c.

Alqueire. medida.

Alquéve. terra lavrada, e naõ semeada. Outros dizem Alqueive, o primeiro mais usado.

Alquilar. o mesmo que alugar.

Alquilé. o mesmo que o aluguér.

Alquîme, ou Alchîme, com a mesma pronunciaçaõ; he hũ metal misto.

Alquimîa, ou Alchimîa, he palavra Grega, e por isso a segunda Orthografia he mais propria. He a Arte de mudar metaes, e dissolver mistos.

Alquitîra. hũa planta, e especie de goma medicinal. Outros dizem Alquetiro. O primeiro mais usado.

Alrotar. naõ se usa na signifi183caçaõ de escarnecer, mas de jactarse hũ com soberba do que naõ tem; ou apropriar a si soberbamente alguma cousa.

Altabaixo, e Altibaixo: o primeiro he cousa, que vem de alto abaixo. O segundo he cousa, que tem altos, e baixos.

Altanerîa, caça do alto com falcoens. E naõ Altanaria; porque tambem dizemos Altaneiro, naõ Altanário.

Altear. Altiar.

Alteraçaõ. Altaraçaõ.

Alterar. Altarar.

Altercaçaõ. contenda. Altrecaçaõ.

Altercar. Altrecar.

Altér do chaõ. Villa.

Alternar. fazer ora hũa, ora outra cousa. E isso mesmo se chama Alternativa, e naõ Alternitiva.

Altérpedrôso. Villa. Alterpodroso.

Altêza.

Althéa, mulher.

Altîloco. pen. br. sublîme na eloquencia.

Altîvo. levantado, soberbo.

Altîsono. pen. br. cousa que sôa muito alto.

Altiveza. Altivez.

Altriz. cousa que nutre; palavra Latina, e de Medicos.

Alva, o mesmo que aurora. Alva. Villa, e Alva do Sacerdote. Mudaõ o b do Latim em v.

Alvalláde. Villa.

Alvará, o mesmo que Diploma, ou letras do Principe, por onde concede algũa cousa.

Alvarinho. o mesmo que branquinho.

Alvaro. pen. br. nome proprio de homem. E deste se compõem Alvariannez, ou Alvaro Annez

Alvayáde.

Alvayázer, ou Alvayázere, pen. br. Villa nossa. Erro Alvajazere.

Alveário. palavra Latina aportuguezada, o mesmo que Colmêa de abelhas.

Alvedrîo. palavra abusada do Latim Arbitrium, e no Portuguez Arbîtrio: a liberdade, ou vontade livre do homem.

Álveo. carregase no a, com e breve sem dithongo; a madre, ou bojo do rio. He palavra Latina.

Alvejar. Alvijar.

Alvéola. ave. Arveola.

Alvenarîa. pedaços de pedras, ou pedras quebradas para obras.

Alvérca. Villa.184

Alvérno. monte, e naõ Alvérne, porque no Latim se diz Alvernus.

Aluguel, e Aluguéis dizem huns.

Aluguér, e Aluguéres dizem outros; este he mais usado; naõ lhe achei analogîa.

Aluir. Aloir.

Alviaõ. instrumento de cavar. Alveaõ.

Alvîçaras. pen. br.

Alvidrar. tambem he abuso de Arbitrar; como Alvidrîo. Vejase a cima.

Alvîto. Villa.

Alvître. cousa nova, invento &c.

Alumno. o mesmo que criado de casa; ou nascido em algũa terra.

Alvo. adjectivo cousa branca. Alvo substantivo, o Alvo a que se atira, que ordinariamente he hum papel, e por isso se chama Alvo.

Alvôr. Villa.

Alvoroçar, e Alvorotar, saõ diversos; porque Alvoroçar he o mesmo que inquietarse no animo com a esperança de algũa cousa. Alvorotar he perturbar a quietaçaõ, amotinar o povo.

A mesma differença tem Alvorôço, e Alvorôto.

Am.

Amadeu. nome proprio de homem.

Amadôr. o que ama, e tambem nome proprio.

Amago; ma breve, o interior, e medulla da arvore.

Amainar.

Amaldiçoar.

Amalthéa. huma formosa mulher da antiguidade.

Amancebarse.

Amancebîa.

Amânhecer.

Amansar.

Amanuense, e naõ Amanoense, o que escreve por outro.

Amar.

Amáraco, pen. br. a herva mangerôna.

Amarante. Villa.

Amarantho. flor.

Amarellejar. Amarillijar.

Amaréllo.

Amargar.

Amargo. Se diz em lugar de Amargoso, e he o mesmo.

Amargôr, e Amargura. o primeiro he o mesmo que sabôr de cousa que amarga na bocca. O segundo he o mesmo, que pena, que amarga no coraçaõ.

Amáro, e Amára, o mesmo que cousa amargosa; saõ palavras Latinas.185

Amáro, tambem he nome proprio de homem.

Amarrar.

Amartellar.

Amaséa. Cidade.

Amassa paõ.

Amática. pen. br. Cidade.

Amatório. Amatoiro.

Amável. Amavele.

Amazônas, e naõ Almazonas, nem Armazonas: hũas certas mulheres bellicosas.

Ambáges; o mesmo que rodeyo de palavras escuras, e duvidosas. He palavra Latina, e no Portuguez se usa so no plural com a mesma terminaçaõ.

Ámbar. naõ se carrega na ultima, e por isso alguns dizem erradamente Ámbre.

Ambea. pen br. Provincia.

Ambérga. Cidade.

Ambiçaõ. Imbiçaõ.

Ambiciôso.

Ambidextro. o que usa de ambas as maõs.

Ambiente. cousa que cérca.

Ambiguidade. o mesmo que perplexidade, incerteza, duvida. E naõ Ambigoidade.

Ambîguo. duvidoso.

Âmbito. i breve. circuito, roda.

Amblyópia. grande falta de vista.

Ambôino. com dithongo de Oi. Ilha da India.

Ambrácia. i br. Cidade.

Ambrósia. fabulosa bebida dos Deoses; e hũa planta pequena.

Ambrósio. nome proprio de homem.

Ámbula; u breve. vaso pequeno, e ordinariamente se chama assim o vaso sagrado em que estaõ as particulas no Sacrario.

Ambulante. o que anda, ou passêa.

Ambulatîvo. o que anda de hũ lugar para outro.

Ambulatório. o que passa de hum lugar para outro, como o Interdicto ambulatorio.

Ameyas. dos muros.

Ameaçar. Amiaçar.

Ameáço.

Amêijoas. marisco. Outros dizem Amejoas. o primeiro mais usado.

Ameixas, Ameixieira, mais usados, que Amexas, e Amexieira.

Amélia. i br. Cidade.

Ámen. palavra Hebraica, o mesmo que assim seja; e certamente, verdadeiramente.

Amêndoa, Amendoada, Amendoeira.

Amenîdade. Aminidade.

Amêno. aprazivel.186

Ámeos. huma herva; he abuso do Latim Amium, ou Ammius, e por isso no Portuguez deve ser Ammio, e Ammios.

América, i br. a quarta parte do mundo.

Amétade, a pronunciaçaõ comua carréga no e antepenultimo.

Amethysto. pedra preciosa.

Ameixa. Amecha.

Ameixial. Amixial.

Ameixieira. Ameixeira.

Amial. Ameal.

Amianto. hũa pedra mineral, que naõ se consóme no fogo.

Amicissimo. he superlativo Latino, que significa Muito amigo. Erro Amiguissimo.

Amicto. o que o Sacerdote põem na cabeça, e nos hombros, quando se reveste. He palavra Latina, que se deriva do verbo Amicio, que significa cobrîr, e o Amicto representa o véo, com que os Judêos cobriraõ o rosto de Christo.

Amida. i breve, Cidade de Mesopotâmia.

Amido. i breve: hũa massa de certa farinha sem mô.

Amieira. Villa no Alem-Tejo.

Amieiro. arvore.

Amiens. Cidade de França.

Amîga, e Amîgo.

Amigávelmente. Amigavelemente.

Amiguinho. Amiginho.

Amimar.

Amiúdar.

Amiúdo. repetidamente.

Amizade. Amizidade.

Ammonîaco. pen. br. Esta palavra he hum adjectivo, que se ajunta a Sal; e Sal Ammonîaco he hũa especie de goma, que destilla hũa arvore;

Amnistîa. palavra Grega; significa o esquecimento, ou perdaõ geral de injurias.

Amoedar. cunhar em moéda.

Amofinar. Amufinar.

Amojar. tirar leite do peito cheyo.

Amolar. Amolegar.

Amolgar. fazer móssa, e he o mesmo que Amossegar. algũa cousa de prata, ou outro metal.

Amollecer. Amolocer.

Amollecîdo. Amollicido.

Amollentar. fazerse mólle.

Amontoar.

Amôr, e Amôres.

Amóra, e Amóras. Moras.

Amorável. Amoravele.

Amoreira. Moreira.

Amorîcos, e Amorînhos.

Amorîm. appellido.187

Amornar.

Amorôso, e Amorósos.

Amorsinho.

Amortecer, e Amortecido.

Amóstra, e Amostrînha.

Amotinar. Amutinar.

Amp.

Amparar. Emparar.

Amphîbio. animal, que vive na terra, e na ágoa.

Amphibologîa. o mesmo que ambîguidade de palavras.

Amphibológico, ambîguo.

Amphîpoli: po breve: antiga Cidade de Thrácia.

Amphitheátro, era hum grande edificio redondo com muitos degraos, donde a gente via tudo no terreiro sem se impedir hũa a outra, estando todos assentados.

Amphitrîte. fabulosa deosa do mar.

Amphryso. rio de Thessália.

Ampliar. Amplear.

Amplificar. augmentar, accrescentar.

Amplitûde. largura, extensaõ.

Amplo.

Ampôlla, Empôla.

Ampolhêta, relogio de arêa. Empolheta.

Amsterdâm. Cidade de Olanda. Erro Abstardam.

Amuar, ou Amuarse. apartarse com indignaçaõ, e sem fallar.

Amuléto. o medicamento, que se traz pendente do pescoço, contra malefícios &c.

Amúra. no navio hum cabo grosso, que pega no punho da vela grande.

Amyclas. pen. br. Cidade da Grecia.

Amydon. pen. aguda, Cidade de Macedonia.

Amygdalas. pen. br. no Latim saõ amendoas. Na Anatomîa saõ duas glandulas a roda da garganta na entrada.

An.

Aná. com á agudo. Quer dizer de cada pezo, ou de cada cousa nas receitas.

Anaçar. mexer, incorporar cousas liquidas.

Anacardína. hũa conserva de Anacardos.

Anacephaleóse, palavra Grega, he o mesmo que hũa breve repetiçaõ ou recapitulaçaõ de cousas dictas.

Anachronismo. erro no cõputo dos tempos.

Anactória. Cidade de Epîro.

Anadia. Villa na Beira.

Anáfega. pen. br. hũa arvore.

Anágoa de mulher. Anaugoa.

Anagógico. hum dos sentidos da Escriptura sagrada, que he o mais sublime, porque
188se entende de cousas do Ceo, ou Igreja triumphante.

Anagrãma. a palavra que se forma da transposiçaõ das letras de hum nome, como de Roma, que mudadas as letras, se tira Amor, ou Mora.

Analecto. o ajuntamento de varias cousas.

Analogîa. proporçaõ, ou similhança de hũa cousa com outra.

Análogo. cousa que tem proporçaõ, ou similhança com outra.

Analysis. a disposiçaõ, ou exame das partes de hum todo.

Analytico, ti breve: he o que reduz as cousas a seos principios, para as conhecer.

Ananás. fructo do Brazil.

Anaõ. o que naõ cresce;

Anarchîa. pronunciase como Anarquia, he o mesmo que governo de hũa Republica sem principe, ou cabeça.

Anasárca. inchaçaõ de todo o corpo.

Anastásia. nome proprio de mulher.

Anástrophe. pen. br. hũa inversaõ de palavras. He figura da Grammatica.

Anáthema. pen. br. he o mesmo que excommunhaõ, separaçaõ de todo o Christaõ &c.

Tambem ha Anathéma com a pen. longa, e significa o que por voto se consagra. a Deos, ou suspende no Templo.

Anathematizar. excommungar &c.

Anatólia. parte da Asia.

Anatomîa. divisaõ recta dos membros de qualquer corpo hum a hum, para examinar a sua composiçaõ interna.

Anatómico, cousa de Anatomîa. Anatomizar, fazer anatomîas.

Anca, e Ancas.

Ançaõ. Villa na Beira.

Anchôva. peixe. Anxova.

Ancia. Veja Ansia.

Anciaës. Villa em traz dos Montes.

Ancianidade. Velhice.

Anciaõ. o velho, e Villa na Beira.

Anciaõs. Ancioës.

Aneîra. Cidade de Galácia.

Ancôna. Cidade.

Áncora. pen. br. dos navios.

Ancorar. lançar ferro. Ancorar o navio.

Ancoradouro. Ancoradoiro.

Ancoróte. Ancora pequêna.

Andadorîa. o officio do Andadôr de hũa Irmandade.

Andaime. com dithongo de ai,
189e naõ Andamio, que he palavra
Castelhana.

Andainas. panno com que se veste a náo.

Andaluzîa. provincia.

Andarilho, e Andarim. moço que anda correndo.

Andôr, e Andôres. das imagens dos Santos.

Andorînha. ave.

Andrájo. farrápo, Aldrajo.

Andria. i breve: Cidade de Italia.

Andrino. Cavallo de cor de andorinha.

Andrinópoli. Cidade. pen. br.

Anémone. a flor, a que vulgarmente chamaõ Anémola; ambas com a pen. breve.

Anexîm. dicto vulgar picante.

Angêja. Villa.

Angélica. flor, e nome proprio de mulher, com i breve.

Angelîca. com i longo, hũa bebida como de rosasólis, que inventaraõ os Franceses.

Angélico, cousa de Anjo.

Angelim, arvore.

Angerôna. deusa do silencio.

Angérs. Cidade de França.

Angola. Cidade, e Reyno. Ingóla.

Angra. he quasi hum braço do mar entre pontas de terra: daqui tomou o nome a Cidade da Ilha terceira.

Anguia. Enguia.

Angular. cousa que tem ângulos.

Angulo. pen. br. o canto, ou inclinaçaõ de duas linhas, que se tocaõ em hum ponto, aonde acabaõ, como >.

Angustia. grande afflicçaõ.

Angustiar.

Annelar. pronunciase Anelar. He o mesmo que respirar com difficuldade: e usase no sentido de aspirar a algũa cousa com ancia.

Anhelito. pen. br. pronunciase Anélito, a respiraçaõ, a ancia, o dezejo. Escrevemse com H, porque saõ palavras Latinas.

Anho. o mesmo, que cordeiro, do Lalim Agnus.

Anil. hũa casta de tinta.

Animal. todo o vivente, que se move, e sente. Erro Alimal.

Animalêjo.

Animar. dar alma, dar animo.

Animo. o mesmo que alma. E quando he a primeira pessoa do verbo Animar: Eu Anîmo, pronunciase com i longo.

Animosidade, Animôso.

Anjo, e Anjos.

Anjû. provincia de França: carregase no u.190

Anna. hũa Cidade de Arábia; e nome proprio de mulher.

Annáes. historia, que contem os successos pela serie dos annos.

Annal. cousa de cada anno, ou do espaço de hum anno.

Annalista. o que escreve annaes.

Annáta. he o direito, que tem o Pontifice ao rendimento do primeiro anno dos benefícios consistoriaes.

Annel, e Annéis: do Latim Annulus.

Annelar. o cabello.

Annexa, Annexar, Annexo. unido.

Anniquilaçaõ.

Anniquilar. reduzir a nada.

Anniversário. Anniversairo.

Anno, e Annos.

Annotaçaõ, e Annotaçoës.

Annotar.

Annual Annoal.

Annuir. consentir. Anoir.

Annullar. declarar algũa cousa por nulla. Escrevese com dous ll.

Annular. adjectivo, cousa concernente ao Annel, v. g. dedo Annular.

Annullatório. que annulla.

Annunciaçaõ. Annunciar.

Anodîno. na Medicina he o remedio, que tem virtude para abrandar dores.

Anomalîas. palavra Grega, he o mesmo que desigualdade, ou irregularidade de algũa cousa.

Anômalo. pen. br. nome, ou verbo irregular na declinaçaõ, ou conjugaçaõ.

Anónimo. pen. br. O mesmo que sem nome.

Ânsia. pen. br. Naõ se deve escrever com S, por ser contra o som da nossa pronunciaçaõ; e por isso diremos Áncia, Anciado, Anciar, Anciôso; e he mais proprio o C pela analogia do Latim Anxius, porque se muda o X em C.

Antácido. i br. he na medicina o remedio contra o ácido, ou azêdo dos humores picantes.

Antárctico, e Árctico. com i breve. Saõ os dous pólos do mundo.

Ante, e Anti. Ante he preposiçaõ Latina, de que tambem usamos no Portuguez, e significa antes, ou primeiro, na composiçaõ. v. g. Antemanhãa, antes que amanheça, ou primeiro que amanheça &c.

Anti. he particula Grega, que significa Contra; de que tambem
191usamos na composiçaõ de algumas palavras; como Anti-Christo, o que ha de ser contra Christo &c. Quem advertir nesta differença de Ante, e Anti, naõ porá hũa por outra erradamente.

Antecamara. a casa antes da camara.

Antecedencia, Antecedente, Anteceder, Antecessôr, Antecipar. mas este no Latim mudou o e em i, Anticipare; o que tambem podemos imitar, e nos seos derivados.

Antegonista. he abuso, ou erro da origem desta palavra; porque he Grega, derivada de Andagonistes, que na pronunciaçaõ Latina mudou o d em t, e ficou Antagonista; e assim devemos dizer. Significa o adversario, oppositor, ou contendor de outro; porque Andi, ou Anti significa Contra; e Agonistes o mesmo que Certator, quasi contracertator.

Antelaçaõ. o mesmo que preferencia.

Antelogîo. o mesmo que proémio.

Anteloquio. o mesmo que exordio.

Antemanhãa. Antemenhãa.

Antepáro. da porta. Antiparo.

Antepassados.

Antepasto. o primeiro comer, que se poem na mesa. Erro Antipasto.

Antepenultimo. o que fica antes do penultimo, e este antes do ultimo.

Antepôr. preferir.

Anteriôr, e Interiôr: Anteriôr, significa o que precede no tempo, o que he primeiro. Interior, cousa de dentro, intima &c.

Antesignâno. o que no combate precedia á bandeira do exercito.

Antever.

Antheu. hum gigante.

Anthropologia. descripçaõ, ou discurso, que se faz de homens illustres.

AntiChristo. Ante Christo.

Antidata. esta palavra pelo que sôa, parece que se devia escrever Antedata, porque he a data de hũa carta antecipada. Mas como esta data he contra o tempo, e ordem, em que era razaõ se assignasse; devemos dizer Antidata.

Antidorál. remuneraçaõ de donativo.

Antîdoto. pen. br. remedio contrapeçonha.

Antifebrîl. cousa contra a febre.
192Erro Antefebril.

Antîgono. pen. br. nome de homem.

Antîgrapho. he hum sinal de divisaõ entre palavras, a que chamaõ semicirculo. Vejase na segunda Parte pag. 130. n. 394.

Antiguidade. naõ se carrega no u depois do g, porque perde o som de vogal; mas pronunciase levissimamente. Antiguidade, e naõ Antigu-îdade; como alguns erradamente dizem.

Antîmacho. ma br. hum Poeta.

Antimónio. hum mineral medicinal.

Antiochîa. pronunciase Antioquîa, pen. long. Hũa Cidade da Syria.

Antipápa, Papa, que naõ he legitimamente eleito; ou o que he opposto ao legitimo Papa.

Antipathîa. pen. long. He hũa repugnancia, ou aversaõ natural entre pessoas, animaes, e plantas de differentes qualidades. Anti contra, Pathos paixaõ, ou affecto.

Antipáthico. repugnante, contrario.

Antiperîstasis. ta breve: a intensaõ, ou augmento de hũa qualidade por causa de outra, que a cérca. v. g. o frio intenso na fonte de veraõ, por causa do calor, que a cérca.

Antîphona. por uso. He o que se canta antes, e depois dos Psalmos; mudou o e de Ante em i e deriva.se de Phóni que em Grego significa a voz.

Antiphonário. Antiphonairo.

Antîphrasis. pen. br. he o sentido contrario do que se diz.

Antîpodas, os moradores, que ficaõ abaixo de nós no outro hemisferio.

Antîsthenes. pen. br. hum Philosopho mestre de Diógenes.

Antiquário. o que envestiga antiguidades.

Antîstrophe. pen. br. a posiçaõ alternada de duas cousas, v. g. filho do pay, o pay do filho. A luz do dia, do dia a luz &c.

Antîthesis. pen. br. a. opposiçaõ de cousas contrarias.

Antîtypo. contra figura, ou figurado.

Antôjo. da mulher prenhe.

Antonomásia. he quando em lugar de hum nome proprio se põem outro por excellencia, ou para louvor, ou para vituperio, v. g. Cicero, por antonomásia o Principe da eloquencia Romana. S. Agostinho, por antomasia a
193Aguia Africâna.

Antontem. he abbreviatura de Antehontem.

Anzól. Enzol.

Aónia. Parte da Boécia.

Apascentar. Apacentar.

Apaixonar. Apaichonar.

Apático. ti breve, o mesmo que insensível.

Apaûlado. cheyo de paûes, ou agoas encharcadas.

Apazigûar. aquietar, aplacar.

Apear. descer do cavallo, e naõ Apiar.

Apedrejar. Apedrijar.

Apegar.

Apêgo.

Apenar. pôr pena.

Apênas. hum adverbio, que significa o mesmo que escaçamente, ou com difficuldade.

Apennîno. monte em Italia.

Aperçaõ. o mesmo que abertura. Erro Aperiçaõ.

Aperceber. Apreceber.

Apercebîdo. Aprecibido.

Aperfeiçoar, ou Perfeiçoar.

Aperiente, e Aperitîvo. na Medicina, he cousa que tem virtude para desfazer obstruçoens, e abrir os póros.

Aperrear. palavra do vulgo, e naõ Aperriar.

Apertar. Apretar.

Apêrto, e Apêrtos.

Apéstar.

Aph.

Aphélio. he o mayor intervallo entre o planeta, e o Sol.

Aphéresis. pen. br. figura da Grammatica, que tira a letra do principio de algũa dicçaõ.

Aphorismo. sentença breve.

Aphrodîsia. antiga Cidade de Cária.

Aphronîtro. a espuma do salitre.

Apiadar. mover a piedade. E naõ Apiedar; porque na conjugaçaõ ninguem dirá: Eu Apiedo, tu apiedas &c. Mas Eu apiado, apiadas &c. Ainda, que estas linguagens naõ tem uso.

Apice, e Apices. com i breve, saõ na Orthografia dous põtos sobre duas vogaes, para sinal de que naõ saõ dithongo, mas que se haõ de ler separadas hũa da outra na pronunciaçaõ, como Heróe, Heróes &c.

Tambem se usa na significaçaõ do mais alto, ou ultimo remate de algũa cousa. Quando dizemos de algũa cousa, que naõ lhe falta nem hum ápice, queremos dizer, que está com toda a perfeiçaõ, que lhe naõ falta nem hum ponto.194

Apiciadura. chamaõ os armadores a uniaõ de hum volante com outro.

Apinhoar. ajuntar muito hũas cousas a outras.

Apisteiro. com que se dá apisto ao doente.

Apisto. succo de carne picada.

Apitar. assobiar com apîto.

Apîto. hũa casta de assobio.

Apl.

Aplacar. Apracar.

Aplainar. Aprainar.

Apocalypse. o mesmo que revelaçaõ.

Apócope. pen. br. figura da Grãmatica, que tira a letra do fim de algũa dicçaõ.

Apócrypho. com a pen. breve. O mesmo que sem authoridade, ou cousa, que naõ merece crédito.

Apódo. o mesmo que comparaçaõ engenhosa por galantarîa.

Apodrecer. Apoderecer.

Apogêu. do Sol, Lua, ou Planeta, he o ponto, em que mais distaõ do centro da terra.

Apollegar. fazer móssa com os dedos.

Apóllo. fingido deus das sciencias.

Apollónia. nome de Cidade, e nome proprio de mulher.

Apologético. cousa, que contem apologîa.

Apologîa. he o mesmo, que hum discurso em defesa propria, ou alhêa.

Apólogo. pen. br. fabula moral, em que se fingem os brutos, e as cousas insensiveis fallando.

Apontoar. pôr pontalêtes.

Apóthegma, ou Apóthema. breve sentença, ou dicto sentencioso de varaõ illustre.

Apoplétíco. pen. br. o que tem accidentes de apoplexîa.

Apoplexîa. accidente repentino, que causa estupôr.

Aporfiar, ou Porfiar.

Aporrear. Aporriar.

Apôs:: o mesmo que em seguimento, ou a traz de alguem &c.

Aposentadôr. Apousentador.

Aposentar. Apousentar.

Aposento. e naõ Apoisento, a casa, aonde ordinariamente se assiste.

Aposiopésis. figura da Rhetórica, quando se calla, o que se queria dizer.

Apossar. tomar pósse.

Apostasîa. apartamento da Fé, e Religiaõ Cathólica.

Apóstata. pen. br. o que se aparta da Fé, ou Religiaõ.

Apostatar. apartar daquillo, de
195que se tem obrigaçaõ.

Apostêma. o ajuntamento do humôr fóra do seu lugar. Outros dizem Postêma: o primeiro he mais proprio pela derivaçaõ do Grego.

Apostemeiro. o ferro, ou lancêta, com que se abrem apostêmas.

Apostillar. Expôr, explanar.

Apostolado. Apostulado.

Apostólico. cousa de Apóstolos.

Apóstolo. pen. br. Apostulo. Apóstolo. he o mesmo, que Mandado, Enviado; porque os Apóstolos foraõ mandados por Christo pelo mundo todo.

Apóstrophe. pen.br. figura da Rhetórica, quando o orador vólta o discurso para certas pessoas, ou para cousas inanimadas.

Apóstrofo. pen. br. na Orthografia he a diminuiçaõ de hũa vogal, quando se segue outra na dicçaõ adiante: v. g. d’ Evora, em lugar, de Evora.

Apotheósis. o mesmo que collocaçaõ no número dos deuses: usase por canonizaçaõ dos Sanctos.

Apoucado. Apoicado.

Apoucarse.

Apoyar. apadrinhar.

Apoyo. arrîmo.

Apózema. pen. br. hũa decocçaõ de varias raizes &c. que se dá em bebida para preparar os humores, que se haõ de purgar.

App.

Vejase na primeira Parte, letra P. n. 174 as palavras, que principiaõ por A, e dous pp. Aqui so vaõ algũas para emenda dos erros.

Apparecer. Apairecer.

Appariçaõ. Appiriçaõ.

Appellaçoens. Apellaçaës.

Appellativo. Appelletivo. He o nome cõmum para muitas cousas da mesma especie, como Homem, Arvore &c.

Appellidar. Apillidar.

Appellîdo. sobrenome. Appillido.

Appêndice: com i breve: ou Appendiz. He o accrescentamento, que se ajunta a algũa obra literaria, ou a qualquer materia.

Appetîte. Appitete.

Appetitivel. esta palavra, que tras Bluteau, e allega com o Bispo de Martyr, para o seu uso, na significaçaõ de cousa digna de ser appetecida, naõ está rectamente derivada do Latim Appetî196bilis; porque devemos dizer Appetîvel, assim como dizemos de Amabilis Amavel, de Affabilis Affavel, de Corruptibilis Corruptivel, e naõ Corruptitivel.

Applaudir. Appraudir.

Applauso. Aprauzo.

Applicaçaõ. Apricaçaõ.

Applicar. Apricar.

Apposiçaõ, e Opposiçaõ. saõ diversas; porque Apposiçaõ he a collocaçaõ, ou posiçaõ de huma cousa junto a outra. Opposiçaõ he a acçaõ, ou posiçaõ de hũa cousa contra outra.

Apprehender, e Aprender. o primeiro significa conceber, ou perceber algũa cousa no entendimento. Aprender he fazer diligencia por saber.

Apprehensaõ. he hum acto do entendimento, que nem affirma, nem nega, mas so simplezmente conhece. Tomase pela imaginaçaõ. Tãbem se usa por lançar maõ de algũa cousa.

Apprehensivo. o mesmo que imaginativo.

Approvaçaõ. por uso; porque no Latim he Approbatio com b.

Approvar. Aporvar.

Apr.

Aprazimento. o mesmo que beneplácito.

Aprazivel. Aprazivele.

Ápre. he huma interjeiçaõ de quem se admira de algũa cousa de que escapou.

Apreçar, e Apressar. saõ diversas. O primeiro significa fazer preço. O segundo ir de préssa.

Apreço. o mesmo que estimaçaõ.

Apregoar. naõ se carrega em pre.

Apremiar. dar premio. Basta dizer Premiar do Latim Præmiari. Mas naõ deixa de ser usado o composto Apremiar; e conforme este infinito parece, que deviamos dizer na conjugaçaõ: Eu apremîo, tu apremîas, elle apremîa &c. Mas o uso diz, Eu apreméo, tu apremêas &c.

Aprendiz, e Aprendîzes.

Apresentar.

Apressar. dar préssa a alguem.

Aprestar. Aperstar.

Aprêsto. o mesmo que aparelho.

Aprisco. ramada, aonde os pastores recolhem o gado para ordenhar as ovelhas, ou cabras.197

Aprisionar. he fazer a alguem prisioneiro na guerra.

Aproar. pôr a prôa em algũa parte.

Apropriar. Apropiar.

Aproveitar. Aporveitar.

Apróxe. Aproche. He o caminho escondido, que os sitiadores fazem para chegar a hũa praça.

Ápta. nome proprio de hũa Cidade em França.

Apta, e Apto, cousa, que tem áptidam, ou capacidade.

Aptidaõ. disposiçaõ, ou capacidade para algũa cousa.

Apûlha. mais proprio he Apûlia. provincia de Italia.

Apupar. gritar a alguem por zombarîa.

Apûpo, e Apûpos: gritarias, clamores descompostos.

Apurar. Aporar.

Aquário. hũ signo celeste.

Aquático. o que vive, ou nasce na agoa. pen. br.

Aquátil. tudo o que vive na agoa. A duvida he na terminaçaõ do plural destes, e similhantes nomes; porque acabando em il no singular, parece que deviaõ de acabar em is, no plural, como Gumîl, Gumîs; Funîl, Funîs &c. Mas tal uso naõ ha, porque ninguem diz Aquatîs. Para acabarem em les, como alguns querem, ficaõ puramente Latinos, Aquatiles. Para acabarem em eis, este plural he dos que no singular acabaõ em el, como Painel, Paineis; Annel, Anneis &c. Mas como naõ ha outra terminaçaõ mais propria, diremos com o uso commum (por excepçaõ dos em il, com i agudo.)

Aquátil, Aquáteis. Fácil, Fáceis. E do mesmo modo em Dúctil, Pênsil, Réptil, Versátil, Util, Volátil &c.

Aquécer. Aquescer.

Aqueducto: cano artificial para tirar agoa.

Aquêlle, Aquélla, Aquillo.

Áqueo. cousa de agoa: e breve sem dithongo.

Áquila i breve: Cidade de Nápoles.

Aquiléa. pen. aguda Cidade de Italia. Outros escrevem Aquiléya; e he mais proprio do Latim Aquileia.

Aquilîno cousa de Águia.

Aquîno. Cidade.

Aquosidade. Acosidade.

Aquôso. Acoso.

Ar.

Árabe, e Árabes, pen. brev. os naturaes de Arábia.

Arábico. bi breve, cousa de Arabia.

Aráchne. hũa insigne bordadora,
198que finge a fabula, se convertêo em aranha.

Aragonéz. o natural de Aragaõ.

Aramênha. hũa antiga Cidade.

Aranguéz. caza de recreyo dos Reys de Castella.

Aranhiço. aranha pequena.

Arar. lavrar, do Latim Arare. E daqui chamaõ em muitas terras Aráda, e Arádas, ás terras lavradas.

Aravéssa. conformase mais com a pronunciaçaõ commua, do que Araveça, hum arádo mayor que os ordinarios.

Arbitra, e Arbitro, i breve: a pessoa, que decîde a controversia.

Arbitrar, decidir, julgar conforme o seu arbitrio. Erro Alvidrar.

Arbitrario, e naõ Arbitrairo, cousa que depende do arbitrio.

Arbîtrio. o juizo, ou parecer do que arbîtra.

Arbôna. Cidade dos Suîços.

Arca. Arqua

Arcabuz, e Arcabuzes.

Arcabuzear.

Arcades. pen. br. os de Arcadia.

Arcano. segredo.

Arçaõ. da sella.

Arcar. he o mesmo que abraçar com alguem pelo meyo do corpo, como nas lutas. Bluteau tambem applica este verbo ao lançar arcos nas pipas; e diz, Arcado, dobrado a modo de arco. Mas esta versam he impropria do Latim Arcuatus, e Arcuare; e por isso dizemos Arqueado, Arquear.

Arcebispo. Arcibispo.

Arcediágo. Arcidiago.

Archeiro. ainda que propriamente significa homem com arco, e frécha, hoje he o nome dos alabardeiros, que estaõ de guarda na salla dos Tudescos, e acompanhaõ a Magestade em publico. Nas seguintes pronunciase o ch como q.

Archétypo. ty breve. O primeiro modello, ou exemplar.

Archibanco. o banco, que tem encosto.

Archiduque. titulo superior ao dos Duques na dignidade, e regalias.

Archiepiscopal. cousa que pertence ao Arcebispo.

Archipélago. o primeiro, ou principal dos mares.

Architecto. o mestre das obras.

Architectura. arte de edificios.199

Architriclîno. o que assiste, e preside aos banquetes.

Archîvo. he o lugar occulto aonde se guardaõ os principaes papeis, e titulos de hũa familia &c.

Archóte. com som de x, mas naõ se escreve Arxóte. véla grande de cera, redonda, e grossa com muitos pavîos, para acompanhar de noite.

Arcipréste. dignidade na Sé. Erro Acipreste.

Arco, e Arcos. Err. Arquo.

Árctico. ti breve. Constellaçaõ Septentrional. O pólo mais levantado a respeito de nós.

Arctûro. hũa estrella da primeira grandeza.

Árculo, u breve: o fingido deus das arcas.

Ard.

Ardil, e naõ Ardid; porque no plural se diz Ardîs, e naõ Ardides. He hũa engenhosa industria.

Ardilôso, e Ardilósos. o que usa de ardil, e astucia.

Ardôr, e Ardôres.

Arduo. difficultoso. Ardoo.

Are.

Arêa. com accento circumflexo no e, significa graõsinhos de terra muito miudos, e divididos.

Área. com accento agudo no a, e e breve, significa a superfïcie, ou espaço de qualquer sitio.

Areádo. o mesmo que pasmado. Ariado.

Areal. de arêa. Arial.

Arear. o mesmo que pasmar.

Arear. cobrir de arêa, limpar com arêa.

Aréeiro. o que tira, e traz arêa.

Areento. cousa, que tem arêa. Ariento.

Arejar. pôr ao ar. Arijar.

Arenga. usase na significaçaõ de prática confusa, e que envolve muitas cousas sem distinçaõ.

Aréola, e Auréola. com a pen. br. saõ diversos, e Latinos. Aréola he o mesmo que canteiro de flores. Auréola he o mesmo que corôa, ou premio dos bemaventurados.

Areopagîta. o mesmo que senador de hum Tribunal chamado Areopágo em Athenas.

Arestîns, e naõ Aristins, tumores nos pés das bestas.

Arésto. he o mesmo que caso julgado.

Arethûsa. hũa Nympha, e fonte.

Argamassa, e Argamassar.

Arganil. Villa.

Argêl. Reyno. Cavallo Argel,
200o que tem sinaes atravessados.

Argentado, e Argentar, dizem alguns. E eu dissera Argenteado, e Argentear, que he o mesmo que prateado, e pratear.

Argênteo. com e br. sem dithongo; cousa de prata.

Argo. a Nao de Jason. Outros dizem Argos. Mas naõ ha fundamento para o s, porque no Latim se diz Argo. Veja mais abaixo.

Argonauta. nome dos que navegáraõ na Nâo Argo.

Árgos. naõ se carrega no os. He hũa constellaçaõ Austral. E finge a fabula, que he a Nâo, fabricada por Minerva, que se transformou em estrellas.

Árgos. hũa Cidade, que tomou o nome do seu fundador Argos; e por ser vigilantissimo, os Poetas lhe fingiraõ cem olhos.

Argúcia. subtileza, agudeza.

Argúir. Argoir. Neste verbo o u, depois do g naõ se faz liquido, mas carregase nelle. O mesmo he em Arguîdo. Arguir significa reprehender, e inferir hũa cousa de outra.

Argûmentar. Argomentar.

Argûmento. naõ se carrega no a.

Argûto. o mesmo que agudo no engenho.

Ariádne. a que deu o fio a Theseu para sahir do labyrintho de Créta.

Arido, i breve. O mesmo que secco.

Áries. Em Latim he o carneiro. E usase no Portuguez como nome de hum signo celeste.

Arîete. pen. br. Maquina de guerra, com que se batiaõ os muros.

Arietîno. cousa de carneiro.

Arîmino. pen. br. Cidade de Italia.

Arîolo. pen. br. O que adivinha. Melhor se escreve Harîolo, porque he palavra Latina.

Arîon. Hum grande musico, e poeta.

Aristarco. hum celebre critico da antiguidade.

Aristocrácia. pen. br. He hũa como Republica governada por muitos principaes.

Aristocrático. o governo de muitos senhores.

Aristolóchia. herva. Pronunciase Aristolóquia.

Arithmética. he palavra Grega; e significa o mesmo que
201Arte de contar. Erro Arismética.

Arithmético. o que ensina a contar.

Árles. carregase no a, Cidade de França.

Armaçaõ, e Armaçoens.

Armadîlha. naõ se carrega nem no primeiro nem no segundo a. He o engenho de apanhar pássaros.

Armarîa. mais proprio que Armerîa. As armas de familias nobres; ou arte de as decifrar.

Armîgero. ge br. O que traz armas.

Armînho. naõ se carrega no a. Hum animalsinho mayor que rato, he muito alvo, e symbolo da pureza; porque cercado de lodo antes se deixa apanhar, que çujarse.

Armilustrio. he hum alardo geral da gente de guerra.

Armîsono. pen. br. som de armas ou cousa que faz som de armas.

Armistîcio. suspensaõ de armas.

Armonîaco. pen. br. hũa especie de sal.

Armórica. pen. br. regiaõ de França.

Arnéz. o mesmo que peito de aço.

Aromância. pen. br. a observaçaõ dos áres para pronósticos.

Arouca. Aroica.

Arpéo. gancho de ferro.

Arpîa. monstro volátil fabuloso, ave çuja, e golósa.

Arqueado. Arquiado.

Arquear, e Arquejar. o primeiro significa dobrar em arco. O segundo tomar a respiraçaõ com esforço do peito por cansado.

Arquitecto. Veja Architecto, e os mais.

Arr.

Arrabalde. mais usado, que Arrebalde.

Arrábida. pen. br. Hũa serra na Comarca de Setûval.

Arrabîl, e Rabîl. instrumento de pastores.

Arraia, e Raia. melhor se escrevem Arraya, e Raya. Estas duas palavras sem fundamento nenhum se equivocaõ, porque Arraya he so o nome de hũa casta de peixe; e Raya he a balisa, termo; ou limite de algũa terra, ou Reyno. As rayas de Portugal, as rayas de Castella &c.

Arraial. melhor Arrayal, o alojamento do exercito no campo.202

Arraigar. Arreigar.

Arraiolos. melhor Arrayólos. Villa no Alem-Tejo.

Arrais, ou Arrays, ou Arraiz, ou Arráes. Todos estes nomes acho escriptos em varios Auctores, para significar o patraõ de hũa barca, ou barco. Donde se infere, que cada hum escreveo como quiz, sem examinar ou origem, ou analogîa. Diz Bluteau, que se deriva do Arábico Ráis, que significa cabo. E por esta derivaçaõ devemos dizer Arráis, com dithongo de ai; e por causa do dithongo dizem outros Arrays.

Arrancar. Arrincar.

Arranchar. Arranxar.

Arrarar. Arralar.

Árras. he o mesmo que sinal, ou principio da paga do que se compra. Mas ordinariamente se usa na significaçaõ do que no contracto dotal promette o marido dos seos bens de raiz para sustento da mulher depois de fallecido. Outros escrevem Arrhas, porque no Latim tem h. Mas derivandose do Grego Arrahon, he escusado h.

Arrás. com accento na ultima, hũa Cidade dos Paizes baixos.

Arrasar. Arrazar.

Arrastar. Arrastrar.

Arrátel. Arrate.

Arráteis. Arrateles.

Arraya. peixe.

Arrazoar. dizem huns por discursar sobre algũa cousa, ou examinar, e dar razoens.

Arrezoar, dizem outros; porque tambem dizem rezaõ, e naõ razaõ. O certo he, que no Latim se diz Ratio, e Ratiocinari e por analogîa devemos dizer Razaõ, e Arrazoar.

Arrebatar. Arrabatar.

Arrebeçar, ou Arrebesar, ou Arrevesar, dizem os do vulgo por Vomitar. E eu digo, que se naõ deve usar de tal verbo, quando temos outro taõ proprio como Vomitar do Latim Vómere.

Arrebentar, ou so Rebentar.

Arrebîque, e Rebîque. andaõ introduzidas por abuso, porque se deve dizer Rubîque, pela analogîa Latina.

Arreból. palavra Castelhana, o resplendor de côr vermelha, que o Sol accende nas nuvens.

Arrecádas. brinco das orelhas.

Arredôres. Orredores.

Arreiar, ou Arreyar, dizem
203alguns por ornar. Mas na melhor pronunciaçaõ se diz Arrêar.

Arreio, melhor Arreyo, e Arreyos. os adereços de hum cavallo.

Arreio, ou Arrêo. diz tambem o vulgo de hũa cousa continuada a traz de outra v. g. Tres horas arrêo: isto he tres horas continuadas. Naõ devemos usar de tal palavra, que nenhũa analogîa, ou etymologia tem para tal significaçaõ.

Arrelequîm, ou Harlequîm. bobo de comedia.

Arrematar, e Rematar. usados.

Arremeçar, e Arremêço, conforme o som da pronunciaçaõ commua, devem escreverse Arremessar, e Arremêsso.

Arremedar, e Arremêdo.

Arrendar. Arrindar

Arrenegar, ou Renegar. o vulgo diz Arnegar.

Arrepelar. Arropelar.

Arrepender. Arripender.

Arrepticio. o que he levado por força, ou arrebatado.

Arrezoado, e Arrazoar. já ficaõ acima em Arrazoar.

Arriar. dizem na marinhagem por alargar, ou abater a véla, a bandeira &c. outros dizem Arrear. Mas eu acho que o uso da conjugaçaõ he Eu arrîo, tu arrîas, elle arrîa &c. E naõ Eu arrêo, arrêas &c. sendo, que ordinariamente ouço, que todos fogem da pronunciaçaõ destes verbos em io, como Alumîo, Medîo, Premîo &c. E no infinito naõ duvidaõ escrever, e pronunciar Allumiar, Mediar, Premiar; que pela derivaçaõ Latina assim devemos dizer. Pois se no infinito tem i, e naõ e, como tem este no presente, Allumeyo, Medeyo, Premeyo? Ou Allumêo, Medêo, Premêo? Vejamse cada hum no seu lugar, e sigase o uso.

Arriáta. chamaõ os almocréves á prizaõ, com que prendem as bestas hũas ás outras; e por isso melhor se escreve Arreáta, de Reatar.

Arrîba. he hũa preposiçaõ, que significa o mesmo que acima.

Arribaçaõ. quando se torna para a parte donde se sahio nas viagens do mar por causa de tempestade, ou se arriba a outros portos.

Arribar. tomar porto por causa de temporal.

Arrieiro. o Castelhano diz Harriero, o que tem por204officio guiar bestas pelas estradas. E por isso parece que devemos dizer Arreeiro.

Arrimar, e Arrumar. saõ diversos; porque Arrimar he encostar hũa cousa a outra. Arrumar he pôr por ordem, e no seu lugar as cousas, que estaõ amontoadas. E daqui tiraremos a differença de Arrîmo, e Arrúmo.

Arrióz, e Arriózes. jogo de rapazes com nozes, ou pedrinhas.

Arripiar. Arrepiar.

Arrôba. pezo de 32 arrateis.

Arrôbe. vinho do mosto cozido ao fogo, que fica grosso, e doce.

Arrobar. significa adubar com arrôbe, fallandose de vinhos. E entre marchantes Arrobar, he avaliar as arrobas, que terá hum boy, ou pôrco.

Arrochar. Arroxar.

Arrôcho, e Arrôchos.

Arrogancia. Arrogança.

Arroido. Veja Arruido.

Arronches. Villa. Arronxes.

Arrostrar. Arrostar.

Arrotear. Arrancar mato.

Arroupar. mais proprio Enroupar.

Arroyo, e Arroyos. palavra Castelhana: hum ribeiro.

Arrôz, e Arrôzes.

Arruar. dividir em ruas.

Arruélla. na Armarîa huns circulos pequenos; em hũas armas saõ de azul, em outras de varias cores. Nos Navios saõ hũas argolinhas de ferro. O ourivez chama Arruella a hum pedaço de prata redondo, que se vasa no instrumento de ferro.

Arrugar. fazer rugas, mais usado he Enrugar.

Arruîdo. estrondo. Arroido.

Arruinar. Arroinar.

Arrúlho. a voz do pombo.

Arrumar. pôr as cousas em seu lugar.

Arrunhar. os çapatos. Arronhar.

Arsam da sella. conforme o som da nossa pronunciaçaõ, devemos escrever Arçaõ, e traz a sua origem de arco, que deste se compõem o Arçaõ.

Arsénico. i breve: hum mineral.

Arsînoe. o breve, nome de varias Cidades, e de algũas Princezas.

Artabros. ta breve: antigos póvos da Lusitania.

Artefacto. qualquer obra da arte, ou feita com arte.

Artelharîa, e Artelheiro. dizem huns.205

Artilherîa, e Artilheiro. dizem outros. A sua etymologia naõ he certa; mas se o seu inventor se chamou Artilhéro (como dizem muitos) devemos pronunciar, e escrever Artilherîa, e Artilheiro.

Artemísia. herva. Artemija.

Artética, e Artético. ti breve. Achaque artético, e gôta artética, que dá nos nervos.

Arthrîtico. pen. br. he na Medicina o gotoso.

Articulaçaõ. na anatomîa he a uniaõ, e conjunctura das extremidades de dous óssos. Na Grammatica he a clara pronunciaçaõ das palavras, com distinçaõ das syllabas. Erro Articolaçaõ.

Articular. que tambem se diz Dearticular, pronũciar distinctamente. E fallando dos membros do corpo, Articular he unîr. Tambem se usa por formar artîgos. Erro Articolar.

Artîculo. penultima brev. termo de Grammatica, he Hic, ou Hæc, ou Hoc juntos a algum substantivo, e daõ a conhecer o seu genero.

Artificial, Artifîcio, e naõ Artefîcio.

Artîgo. he tudo o que se diz, com distinçaõ, e diversidade por paragraphos.

Artîgos. da Fé saõ as proposiçoens, em que se dividem os mysterios principaes, como os do symbolo dos Apóstolos.

Artóis. hũa Provincia dos Paîzes baixos.

Ártus. carregase no a. He palavra meramente Latina, e significa membros; e por elles se vay usando no Portuguez, os ártus do corpo.

Arú. com u longo Cidade, e Reino de Asia.

Arvoado. he o que sente perturbaçaõ na cabeça, fraqueza, ou esvaecimento.

Arvorar. levantar ao alto. Alvorar.

Árvore. por uso.

Arúspice. pen. br. o agoureiro. Melhor se escreve Harûspice do Latim Haruspex. E o mesmo Harúspicio. arte de adivinhar supersticiosamente.

Arzólla. palavra derivada do Arábico: amendoa verde.

As.

Asambléa. Veja Assemblêa.

Ásaro. pen. br. hũa planta.

Asasoádo. Veja Sazonado.

Ascalôna. hũa Cidade de Judéa.206

Ascânia. Cidade de Alemanha.

Ascendencia, e Descendência. o primeiro significa todos aquelles, pelos quaes hũa familia foi subindo athe o estado em que se acha. O segundo todos aquelles, que dos mesmos se seguiraõ, ou foraõ descendendo. V. g. os Avós, e Bisavós &c. saõ os Ascendentes de hũa familia. Os netos, Bisnétos &c. saõ os seos descendentes.

Ascensaõ, e Assumpçaõ. o primeiro significa ir subindo: o segundo ser levado. V. g. Ascensaõ de Christo, e Assumpçaõ da Senhora; porque Christo subio ao Ceo por virtude propria, e a Senhora foi levada por virtude divina.

Ascético. cousa do exercicio das virtudes.

Ascheburgo. pronunciase Asqueburgo. Cidade em Alemanha.

Ásco. o mesmo que nojo, ou horror, que causa qualquer cousa immunda.

Ascoli. o br. antiga Cidade de Italia.

Ascrîpticio. o que he posto em rol, ou registado em livro para algũa obrigaçaõ. Vejase em Bluteau.

Ascripto, ou Adscrîpto. o mesmo que posto em rol.

Áscua. chama viva, ou cousa traspassada do fogo: he palavra Castelhana.

Asellar. traz Bluteau este verbo, e alléga á Camoens, na significaçaõ de pôr o sêllo. Mas ou se diga só Sellar, e melhor Sigillar; ou Assellar com dous ss.

Ásia. hũa das quatro partes do mundo.

Asiático. cousa de Ásia.

Asînha. palavra antiga, que ainda hoje anda no vulgo, o mesmo que de préssa.

Asmático. o que tem ásma.

Ásmo, melhor Ázymo. paõ sem fermento, ou que naõ he lêvedádo.

Asmodeu. o principe dos demónios.

Asóph. hũa Cidade da Tartária.

Áspa. hũa Cruz de páos atravessados com pontas iguaes para baixo, e para cima, sem fazer cantos, ou angulos recios.

Aspálatho. pen. br. arvore, cuja raiz serve para unguentos.

Aspectavel. cousa que se póde ver, ou para que se póde olhar.207

Aspécto. a vista, ou semblante. Aspeito.

Asperêza. Asparesa.

Áspero. Asparo.

Aspergîdo, digase Aspérso do Latim Aspersus, que he mais proprio. O mesmo que borrifado.

Aspergir. borrifar.

Áspera, Áspero. Asparo.

Aspersaõ. a que se faz da agoa benta, e qualquer outra agoa borrifando.

Aspersório. o mesmo que Hysópe.

Aspiciente. o que ólha.

Áspide. pen. br. o mesmo que serpente Aspid.

Aspiraçaõ. o mesmo que aspirar. Na Grammatica he a pronunciaçaõ do h junto com outra letra.

Asqueroso. he mâ derivaçaõ de Asco, deve dizerse Ascoroso, cousa que causa ásco.

Ass.

Vejamse as palavras, que principiaõ por a, e dous ss na Primeira Parte, letra S, n. 197. As que andaõ erradas saõ as seguintes:

Assaborar. fazer gostoso. Assaborear. Vejase Saborar.

Assacar. o mesmo que levantar a alguem algũa cousa, que naõ fez.

Assadôr. Assadura.

Assalariar. dar salário.

Assalariado. o que recebe salario para fazer algũa cousa.

Assanhar. enfurecer. Açanhar.

Assassináto, e Assassînio. a morte, que se manda fazer por dinheiro &c.

Assassîno. o matador por dinheiro.

Assassinios. huns póvos.

Assaz. bastantemente.

Assazoar. he abuso. Digase Assazonar, ou Sazonar.

Assear, ou Acéar. ornar, concertar.

Asseyo, ou Aceyo. a limpeza do ornato. Depende da pronunciaçaõ o escreverse com s, ou ç, porque naõ tem analogia com a palavra Latina.

Assedar. o linho.

Assediar. pôr sitio a hũa praça.

Assédio. cerco, ou sitio de praça.

Assegurar. Assigurar.

Assêm. da vacca. Arsem.

Assembléa. junta de muitas pessoas no mesmo lugar para o mesmo intento.

Assemelhar. dizem todos universalmente, fugindo da analogia
do verbo Latino Assimilare. E eu sempre direi Assimilhar, ou
quando muito Assimelhar; porque na conjugaçaõ diremos:
208Assimêlho, Assimêlhas, Assimêlha &c. Assim como Mediar, e
Premiar, que todos escrevem com i no infinito, e na conjugaçaõ
dizem Premeyo, Medeyo, Premêas, Medêas &c. e se dizem
Allumîo Historîo, Allumîas, Historîas &c. Porque naõ
diraõ Assimilho, Assimilhas &c. como Humilho, Humilhas.
Eu antes quero responder, que assim escrevo por analogia
do Latim, do que por imitaçaõ do Castelhano, que diz Semejança.

Assenso, e Ascenso. Saõ diversos. O primeiro he consentimento, e o segundo Subida, ascensaõ.

Assentar. pôr em algum lugar.

Assentir. consentir.

Assentîsta. o que toma assentos nos livros das fazendas reaes &c.

Assento, e Accento. saõ diversos. O primeiro he banco, ou cadeira, em que alguem se assenta. E tambem morada, assistencia, sitio &c. o segundo he o tom, ou som das vogaes na pronunciaçaõ, e tambem no canto, musica &c.

Assequins. Villa na Beira.

Asserçaõ. o mesmo que affirmaçaõ.

Assérto, e Acêrto. o primeiro he aquillo, que se affirma, do Latim Assertum. O segundo he o mesmo que razaõ, juizo, e acôrdo.

Assertôr. o mesmo que libertador.

Assertório. o que se affirma.

Assessôr. o que assiste com o Juiz para julgar. Tomou o nome do Latim Assessor, o que está assentado junto a outro.

Assettêar. matar com settas. Assetiar.

Asseveraçaõ. o mesmo que affirmaçaõ.

Asseverar. affirmar.

Assi.

Assî, ou Assîm.

Assíduo. o que continua. Assidoo.

Assimulaçaõ. o mesmo que apparencia, ou engano.

Assinaçaõ, Assinado, Assinalar, Assinatura &c. Pela derivaçaõ do Latim, devem escreverse com g depois do i.

Assignaçaõ, Assignado &c.

Assinceira. Villa nossa.

Assîs. Cidade de Itália.

Assistencia. Assestencia.

Assistente. Assestinte.

Assistir. Assestir.

Asso.

Assoalhar. pôr ao Sol. E tambem guarnecer a casa de madeira por baixo, que melhor
209se diz Soalhar.

Assoar, Associar, Assolar, Assoldadar.

Assomar. o mesmo que aparecer em lugar alto.

Assóbrar, Assoprar, ou Soprar.

Assôpro, ou Sôpro. na conjugaçaõ do verbo diremos: Eu assópro, tu assópras &c.

Assoviar. he abuso; porque no Latim se diz Sibilare: e nós devemos dizer Assobiar, Assobîo; porque naõ ha fundamento para trocar o b em v.

Assuáda. ajuntamento de gente para fazer algum mal.

Assumar. Villa no Alem-Tejo.

Assumpçaõ. da Senhora. Veja Ascensaõ.

Assumpto. he o que se toma por matéria para discorrer.

Assyria. Provincia da Asia.

Ast.

Astachar. pronunciase Astacar Cidade da Persia.

Astarôth. o idolo a quem adorou Salomaõ. Tambem he o nome de hum Rey, e de hũa Cidade.

Astea, ou Asta. Veja Hasta.

Asterîsco. hum signal como estrellinha.

Asterîsmo. hum ajuntamento de estrellas.

Astréa. deusa da justiça.

Astrêu. o pay de Astréa.

Astrolábio. o instrumento para tomar a altura, e conhecer o movimento dos astros.

Astrologîa. sciencia dos astros.

Astrólogo. o sciente na Astrologîa.

Astronomîa. o mesmo que Astrologîa; porque no Latim se explica pelos mesmos vocabulos. Mas alguns dizem, que Astronomîa, he a que conhece so do sitio, movimento, nascimento, occaso &c. dos astros, e Astrologîa a que pelos astros pronostîca futuros.

Astúrias. duas Provincias de Hespanha.

Asylo. y longo, lugar seguro, refugio certo.

At.

Atabafar. Atabefar.

Atabále. especie de tambôr. Atabal.

Atáca. Ataqua.

Atacadôr, Atacar.

Atalaya. pequena torre levantada em algũa eminencia para vigiar os inimigos. Tambem se tóma pela sentinella, que está em algũa torre de vigia para dar sinal.

Atanádo. hũa casta de sóla forte.

Atáque, e Atáques. o assalto, que se dá a hũa praça por
210força de armas.

Atarantado, e naõ Atarentado, o que naõ está em si, o que está perturbado; e tem a sua orîgem de hum bicho chamado Taranta, que mordendo a alguem o deixa como tonto.

Atarantar. o mesmo que perturbar.

Atassalhar. fazer em pedaços, morder arrancando carne. Atrasalhar.

Ataúde. carregase no u; a caixa em que se mete o corpo de hum defuncto.

Atavernar. he abuso, porque no Latim se diz Tabérna, e naõ ha razaõ para mudar o b em v; e mais facil fica a pronunciaçaõ do b, que do v. Atabernar, vender o vinho em Tabérna.

Ataviar. ornar cõ curiosidade.

Atavîo. ornato, aderêço.

Até, ou Athé. preposiçaõ de limitar algũa cousa. O t aspirado com h, a faz differençar de outras palavras, com que se póde equivocar sem h.

Athégóra. he abbreviatura com elegancia de Athe agora; o mesmo he em Athéqui de Athe aqui.

Ate. carregase no a, hũa deusa maléfica.

Atear. o fogo. Atiar.

Atemorisar. Atomorizar.

Athanásio. nome proprio de homem.

Atheista. o que nega a Deos. O mesmo he Átheo, e breve, e sem dithongo.

Athénas. Cidade da Grecia.

Athenéu. lugar dedicado a Minerva.

Athléta. o mesmo que luctadôr, e o que contendia nos jogos antigos.

Áthmos. hum monte altîssimo junto a Macedonia.

Atiçar. Atissar.

Atiradôr. o que atira com espinguarda &c.

Atirar. com espinguarda, settas &c. E naõ Tirar.

Atitar. nas áves he enfadarse.

Atlante. hum gigante, que finge a fabula, se transformou no monte Atlas.

Atlântico. pen. brev. o mar Atlântico.

Atlântides. i br. sette filhas de Atlante.

Atôar, e Atûar. o primeiro he levar algũa cousa á tôa. O segundo tratar a alguem por tu.

Atochar. Atoxar.

Átomo. (segunda brev.) qualquer cousa, que parece indivisivel. Erro Atimo.211

Atorçoar. mal pizar. Atroçoar.

Atordoar. Atrodoar.

Atormentar. Atromentar.

Átra-bîlis. chamaõ os Medicos á colera negra, ou humor melancólico.

Atráz. preposiçaõ, que se ajunta a muitas palavras, e significa cousa posterior.

Atreiçoar. dizem muitos, e Atreiçoado, Treiçaõ &c. Mas he contra a origem, ou analogîa Latina de Tradere, e Traditor; e por isso diremos Atraiçoado, Atraiçoar, e Traiçaõ.

Atrepar. ou só Trepar.

Atreverse. Atriverse.

Atrevîdo. Atrivido.

Atrevimento.

Atribular. Atirbular.

Átrio. pen. br. o mesmo que páteo.

Atrocidade. crueldade. Atorcidade.

Atropellar. Atorpellar.

Atrophîa. falta de nutriçaõ.

Atróphico. pen. br. o doente de atrophîa.

Átropos. pen. br. Parca inflexivel.

Atróz. o mesmo que cruel.

Att.

Vejamse as palavras, que principiaõ por a, e dous tt, na primeira parte, letra T. n. 207.

Attençaõ. applicaçaõ do entendimento, e sentido ao que se diz, lê, ou ouve.

Attender. Attinder.

Attentar. estar attento, com sentido.

Attenuaçaõ. deminuiçaõ.

Attenuar. Attinuar.

Attestaçaõ. Attestar.

Attónito. espantado.

Attracçaõ. acçaõ de attrahir.

Attractivo. cousa que attrahe.

Attrácto. encolhido nos nervos.

Attrahente, Attrahido, Attrahir.

Attribuir. Atrobuir.

Attributo. o mesmo que titulo honorifico, ou perfeiçaõ appropriada a alguem.

Attriçaõ. a dor do peccado por temor de Deos. Erro Atteriçaõ.

Attrîto. o arrependido com attriçaõ.

Atulhar, ou Entulhar. encher muito.

Atûm. peixe.

Aturar. perseverar, soffrer.

Aturdir. causar grande admiraçaõ. Atordir.

Átys. hum mancebo de rara gentileza.

Av.

Avaliaçaõ. Avaluaçaõ.

Avaliar. Avaluar.212

Na conjugaçaõ diremos regularmente: Eu avalîo, tu avalîas &c.

Avançar, e Avençar. o primeiro significa accometter. O segundo fazer concerto com alguem, v. g. o aprendiz com o mestre quanto lhe ha dar pelo ensino do officio.

Avanço. o mesmo que lucro.

Avantal. mais usado que Avẽtal: e Avantal me parece mais proprio, e que tem sua analogîa, ou derivaçaõ de Avante, que significa adiante, e o Avantal he o que se põem por diante.

Avante. adiante.

Avantejado, Avantejar, ou Aventejado e Aventejar. Assim acho
escriptas estas palavras; e o uso commum he dizerem Ventagem.
Mas eu naõ vejo fundamento para similhante Orthografia;
porque se dizem Ventagem; porque dizem Aventajar?
Hum, e outro modo me parece abuso; porque se Aventajar,
ou Aventejar, he ir adiante, exceder, Ventagem mais
sôa cousa de vento, que de excesso; e naõ tenho duvida, em
que estas palavras saõ derivadas de Avante, que significa Adiante;
e por isso devemos dizer: Vantágem, Avantejado, e
Avantejar, derivando estes dous ultimos de Avante, e naõ de
Vantágem, por melhor analogîa.

Avarêza. o demasiado amor das riquezas.

Avarîa. i longo, he o damno, que succede a hum Navio, á carga que leva, e ás despezas extraordinarias da viagẽ.

Avarîcia. he palavra meramente Latina, que significa Avarêza; mas ja se vay usãdo no Portuguez.

Aváro, e Avarento, significaõ o cobiçoso das riquezas. A primeira he palavra mais alatinada.

Avassallar. sujeitar ao dominio.

Auc.

Auçaõ. palavra antiga, hoje Acçaõ.

Aucto, e Acto.

Estas duas palavras Aucto, e Acto, sendo muito usadas, e tendo
differente significaçaõ, andaõ taõ equivocadas no uso, que
a cada passo tomaõ muitos hũa por outra; porque huns chamaõ
aos feitos das demandas Auctos, e outros Actos. Nas universidades
213dizem huns: os Autos de Bacharel, e Licenciado; e outros
dizem Actos. Estes dizem Ato da Fé, e aquelles Acto,
querendo significar aquelle, em que se lêm as culpas do Judaismo
&c. E Tambem ha quem diga: Auto de contriçaõ, e
Acto de contriçaõ. Nasce este erro de naõ saberem, os que assim
pronunciaõ, as proprias significaçoens de hũa, e outra palavra,
que saõ as seguintes:

Aucto, ou Auto; propriamente significa accrescentamento,
ou augmento, porque nasce de Augeo accrescentar, augmentar;
e por isso so se applica bem aos feitos das demandas,
chamandose Autos, ou Auctos, porque pósta a primeira acçaõ,
cada dia se vaõ augmentando, e accrescentando.

Acto propriamente significa o effeito, obra, ou acçaõ de toda
a causa agente, ou que faz algũa cousa, porque nasce de
Ago fazer, obrar; e por isso chamamos aos effeitos das virtudes
Actos: v. g. a esmóla que se faz, Acto de charidade: a contriçaõ,
Acto de penitencia &c. Aos effeitos das sciencias, ou acçoens
literarias, chamamos Actos; v. g. Acto de conclusoens,
Acto de Bacharel, Acto de Licenciado
&c.

Áquella acçaõ, que se faz em publicos cadafalsos, ou nos
Templos, de lêr as culpas, e sentenças dos apóstatas da Religiaõ
Catholica, diante do Tribunal do Santo Officio, e mais congresso,
tambem devemos chamar Acto da Fé, porque ali a Fé
he a causa final daquella acçaõ. E os processos dos reos he,
que propriamente se chamaõ Autos.

Auctor, Autor, Author, e Actor.
Com toda esta diversidade acho escriptas as palavras referidas;
a primeira Auctôr, imita a Orthografia Latina, que tem c,
antes do t, Auctor. A segunda he usada daquelles, que so escrevem
pelo som da pronunciaçaõ commua, sem nunca acabarem
de dar a razaõ, porque se ha de escrever, e pronunciar Actôr,
como todos os doutos escrevem, e porque naõ se ha de escrever,
e pronunciar Auctor? A terceira Author anda taõ introduzida
no uso commum, que athé nas imprensas sempre lhe aspirão
214o t com h, ainda que os originaes o naõ tenhaõ. Eu confesso,
que por ver que homens doutissimos, e Auctores de vocabularios
escrevem Author, assim o escrevi tambem muitas
vezes: mas quando para esta obra entrei a examinar as etymologias,
as analogias, e os fundamentos da Orthografia, vi que
naõ era taõ certo, e usado, escreverse Author com h assim no
Portuguez, como no Latim, que naõ seja materia de duvida, e
taõ controversa como aqui diremos; para que se veja quam difficil
he, ou moralmente impossivel, dar regras certas para a
Orthografia de todas as palavras.

Dizem huns, que este nome Auctôr no Portuguez, e Auctor,
no Latim, tem a sua origem do verbo Augeo na significaçaõ de
crear, ou fazer de novo algũa cousa, que nesta significaçaõ
usou delle Propercio 1. 5. v. 323. E neste sentido chamou Virgilio
a Dárdano Auctôr de Troya, porque foi o seu fundador.
Troiæ Dardanus auctor. E daqui se infere, que senaõ ha de escrever
Autor, nem Author, mas Auctor no Latim, diz o Lexicon
verb. Auctor: Ex his Collige, non Autor, neque Author,
sed Auctor, scribendum esse
. Agora digo eu: pois se no Latim se
deve escrever Auctor; porque razaõ, ou com que fundamento
se ha de escrever no Portuguez Authôr com h? E se deve ter h,
para que põem nos Vocabularios por palavra Portugueza Authôr,
e por Latina adiante Auctor, dandonos a entender, que
desta palavra Latina tem a sua origem aquella Portugueza?

Outros dizem, que esta palavra Authôr no Portuguez, e Author
no Latim tem a sua etymologia da palavra Grega Authẽdes,
ou Authentes, que significa o Senhor, e antigamente significava
o que se mata a si mesmo; e depois começou a significar
Author, e o mesmo que Authenticus, que he o que por si
so tem authoridade, poder, ou dominio; e por isso diz o P. Nicolao
de Mutier, authôr do livro intitulado Etymologiæ Sacræ;
Graecolatinæ
, que meIhor se escreve Author, que Auctor, allegando
a Caramuel.

Nesta duvida dissera eu, que fizessemos distinçaõ entre hũa,
e outra palavra; e quando quizessemos significar o que por si so
tem poder, e dominio, escrevessemos Author assim no Portuguez,
215como no Latim, seguindo a etymologia Grega v. g. Deos
Creador, e Author da natureza. Authentica, ou Authenticas,
as constituiçoens, que por si so tem toda a authoridade, e poder.
E quando quizessemos significar o inventor de algũa obra,
ou livro escrevessemos Auctôr no Portuguez, e Auctor no
Latim, seguindo a etymologia Latina de Augeo: e nas demandas
dizer Auctôr, e Auctôra, ou Autôr, e Autôra: porque so assim
escreveremos com melhor acerto para a propriedade das
significaçoens de hũa, e outra palavra. Mas escrever no Portuguez
Authôr, e Authoridade, e no Latim Auctor, e Auctoritas,
he erro na Orthografia: e o mesmo se vê nos que escrevem no
Portuguez Autentica, e Autentico, e no Latim Authenticus:
porque se Auctor, e Auctoritas no Latim naõ tem h, para que
o haõ de ter Authôr, e Authoridade no Portuguez? E se no
Latim, e no Grego Authenticus, Authendes, e Authendeo, tem
h, porque e naõ ha de ter Authentica, e Authentico, que saõ
palavras alatinadas, ou Latinas aportuguezadas?

Actôr he palavra Latina, e propriamente significa o que faz
algũa cousa, e na significaçaõ commua o que accusa em juizo. E
tambem o representador de comedias, e o feitor. Tem sua
etymologîa de Ago.

Aucûpio. i breve. o exercicio, e divertimento na caça das aves.

Aud.

Audácia. atrevimento, ousadia.

Audáz. atrevido.

Audiencía. estar ouvindo.

Auditôr. nome de Ministro.

Auditório. ajuntamento de ouvintes.

Audîvel. cousa, que se pode ouvir.

Ave.

Áve, e Áves. todo o volátil.

Áve. carregando no a, hum rio no Minho.

Avêa. especie de trigo; e hũa herva.

Avécas. do arado. Aivêcas.

Avejaõ. diz o vulgo de hũa pessoa desforme na grandeza.

Áveiras. nome de duas Villas.

Ave Marîa. Ade Maria.

Avelaã. fructo da Aveleira.

Avelhentar. fazerse velho.

Avellîno. Cidade de Italia.

Avelórios. continhas de vidro muito miudas. Erro Aveloiros.216

Avêna. palavra Latina, a frauta pastoril.

Avença. convençaõ, ou concerto, e uniaõ.

Avençar. ja fica a cima em Avançar.

Avenenado, ou Envenenado. o que tem veneno.

Avênes. Cidade dos Paizes baixos.

Avenîda. o mesmo que entrada de Cidade, ou Castello, estrada, caminho.

Aventajar. Veja a cima Avantejar.

Aventar. he levantar algũa cousa ao vento, para que alimpe. Usase por vir á noticia, ou suspeitar.

Aventîno. hũ monte de Roma.

Aventurar. arriscar. Avinturar.

Averbar. dar a alguem por suspeito. Erro Abarbar.

Averigúar. o mesmo que apurar, examinar a certeza de algũa cousa. Erro Abrigoar.

Avérno. hum lago de Campânia.

Avérsa. Cidade de Itália. E Avérsa, e Averso, cousa contraria, oppósta.

Ávesinha, ou Avîcula. áve pequena.

Avéssas. ao cõtrario, ás avéssas.

Avesso. a parte opposta á parte principal, ou á parte direita.

Avestruz. Veja Abestruz.

Avéxar. dar oppressaõ. Avechar.

Avezar. acostumar.

Aug.

Auge. o ponto mais alto de qualquer cousa. Erro Augeo.

Augmentar, Augmento.

Augur, e Augures. u breve: agoureiro.

Augurar. pronosticar.

Augúrio. o preságio do futuro, que se tira pelo vôo, e canto das áves.

Augusta. hũa Cidade antiga sobre o Rhin.

Augusto. magestoso, grande, sagrado.

Avi.

Aviar. Preparar: apressar.

Ávido. i breve cousa dezejosa.

Ávila. i br. Cidade de Hespanha.

Aviltar. desprezar, e naõ Avilitar.

Avincular. ou so Vincular. Erro Avincolar.

Avindo. o mesmo que conforme, com uniaõ.

Avirse. conformarse. Na conjugaçaõ se diz: Eu me avenho, tu te avens, elle se avêm. Nós nos avîmos, vós vos avindes, elles se avêm,. Eu me avinha, tu te avinhas &c. Eu me avim, tu te aviéste, elle
217se aveyo, nós nos aviémos, vós vos aviéstes, elles se aviéraõ
. Eu me aviera, ou tinha avîndo &c. Eu me avîrei, tu te avirás &c. Avemte tu, avenhase elle, avenhamonos nós, avindevos vós, avenhamse elles &c. Vejase no verbo Haver a differença deste Avir.

Avîs. Villa no Alem-Téjo.

Avisar, Avisado, Avîso.

Avisinhar. Avesinhar.

Avistar, Avivar, Aviventar.

Aula. com dithongo de au, a casa aonde se ensinaõ sciencias mayores. O palacio do Principe &c.

Aulicos. i br. os palacianos.

Avô. com semitom no o: o pay do pay que tem filhos. E no plural Avós, com accento agudo.

Avó. com ó agudo; a mãy do pay, que tem filhos; e no plural Avós.

Avó. tambem he hũa Villa na Beira.

Ávo. carregando no a, hũ rio, que passa junto a Guimaraens.

Avoar. he abuso, porque devemos dizer so Voar, do Latim Volare. E ainda que no Latim tambem ha Advolare, este significa voar juntamente. So na significaçaõ de desaparecer poderia ter algum uso o verbo Avoar, porque no Latim se diz tambem Avolare.

Avocaçaõ, Avocado, Avocar, e Avocatura: ou Advocado, Advocar, Advocatura. porque no Latim se diz de hum, e outro modo.

Avoengo. cousa de avós. Aboengo.

Avolumar. fazer grande volume.

Aura. palavra Latina, he a viraçaõ branda.

Aura popular a lisõja do povo.

Aureo. e breve sem dithongo. Cousa de ouro.

Auréola, e Aréola. saõ diversos. Auréola he o premio, ou coroa dos bemaventurados. Aréola he hum canteiro de flores no jardim: o primeiro tambem se diz Lauréola.

Auricular. cousa pertencente aos ouvidos. Confissaõ auricular, a que se faz, e diz ao ouvido do Confessor. Dedo auricular, o minimo, porque he o que acóde aos ouvidos.

Aurîfero. fe breve, o que traz ouro.

Aurîga. palavra Latina, o cocheiro.218

Aurora. a primeira luz da manhaã.

Ausencia. por uso. Ausente, e Ausentar.

Auspicar. agourar dando esperança de algũa cousa futura.

Auspicio. agouro.

Austéro. sevéro.

Austral. cousa da parte do meyo dia, ou Meridional.

Áustria. i br. a parte Oriental de Alemanha.

Authêntica. i br. entre os Jurisconsultos he o titulo de hũas novas constituiçoens do Código.

Authenticar. provar dom Auctores, fazer certa, e indubitavel algũa cousa.

Authógrapho. o que escreve da sua propria maõ.

Author. Veja a cima Auctor.

Authorîa. termo Forẽse. Chamar por authorîa, he lançar a causa a quem me vendêo hũa fazenda, quando outro ma quer tirar, dizendo que he sua.

Authoridade. assim escrevem ordinariamente esta palavra os que naõ advertem, que no Latim Auctóritas naõ tem c. Vejase a cima na palavra Auctôr.

Auctoridade. hũas vezes se toma pelo poder, outras pela gravidade, e respeito, e outras pelo dicto, ou sentença de algum auctôr.

Authorizar. mais proprio Auctorizar.

Aucto. Vejamse a cima Aucto, e Acto.

Autuar, melhor Auctuar, e he diverso de Actuar; porque Auctuar se usa hoje vulgarmente por ajuntar, ou pôr algũa cousa nos Auctos. E Actuar he o mesmo que pôr algũa cousa em acto, ou em execuçaõ do que queremos fazer, ou effeituar. Outros o usaõ na mesma significaçaõ de Auctuar.

Avulsa, e Avulso. cousa separada de outras.

Avultar. fazer vulto á vista.

Auxiliar. e naõ Auxoliar, cousa que ajuda, soccórre &c.

Auxîlio. Auxilho.

Ax.

Axe, e naõ Aixe. qualquer golpinho, ou ferida de que o menino se queixa.

Axiôma. pronunciase, o x como c he o mesmo, que sentença, ou dicto geralmente recebido.

Ay.

Ay, e Ays.

Aya, e Ayo.219

Ayamonte. Cidade de Castella.

Az.

Áz, e Ázes. nas cartas de jogar, e nos dados, a que vale hum ponto.

Aza, Azado.

Azáfama. o mesmo que pressa com bulha de gente para algũa cousa.

Azagaya. lança pequena de atirar.

Azambûja. Villa nossa.

Azamôr. Cidade de Africa.

Azár. o ponto, que faz perder no jogo dos dados &c.

Azedar, Azêdo.

Azeite, Azeitôna.

Azêlha. presilha por modo de aza, por onde se pega.

Azémela. besta grande, que serve de cargas para todo o serviço de hũa casa.

Azemel. o que anda com algũa azémela. Erros Azémola, e Azamel.

Azênha, e naõ Acenha. na pronunciaçaõ commua: moinho, que anda com roda, em que cahe a agoa.

Azér. hum Tribu de Israel.

Azéra. hũa Cidade de Arménia.

Azerar. entre livreiros he fazer como côr de aço.

Azereiro. arvore.

Azeróla, e naõ Azaróla. arvore, e fructo della.

Azevîa. peixe.

Azeviche. Azebiche.

Azevieiro. he palavra a que naõ acho origem, nem propriedade para a significaçaõ, que se accõmoda ao que he inclinado a mulheres, ou ao que namóra.

Azêvre, ou Azebre. depende do uso, porque naõ tem etymologia para u, ou b. He o sumo de hũa herva muito amargoso. Azebre póde ser do Castelhano Azibar.

Azîa. hũ azedûme, que alguas vezes depois de comer sobe do estomago à garganta.

Aziágo. o mesmo que má sorte, ou máo agouro. Erro Azinhágo.

Aziar. o mesmo que mordaça.

Azîba. rio nosso.

Azînha. aza pequena; e Azînha, o mesmo que préssa.

Azinhága. caminho estreito, que atravéssa por campos, ou matos, tapados de hũa, e outra parte.

Azinhávre. ferrugem do arâme.

Azo.

Azo, e naõ Auso. he o mesmo que occasiaõ, ou motivo, que se dá para algũa cousa. Ordinariamente se diz. Dar azos.220

Auso. he o mesmo que atrevimento, confiança demasiada, palavra Latina.

Azorrágue. de açoutar, e naõ Azurrágue.

Azougue. Azoigue.

Azul, e Azûes; e naõ Azules.

Azulêjo. Azolejo.

Vejamse na primeira Parte
letra Z, outras palavras, que
principiaõ por a, e z, n. 229.

B

Babadouro. Babadoiro.

Babau, ou Babâo. termo de zombaria, quando algum faz algũa tolice.

Babel. o mesmo que Babylónia.

Babôso. Babozo.

Babûgem. Babuje.

Babylónia, e naõ Bibilonia. hũa Cidade de Assyria.

Bac.

Bacaim. Cidade na India.

Bacamárte. Baquemarte.

Bacellada. Bacelada.

Bacêllo. Bacelo.

Bacharel. Bachiler.

Bacîa. i longo. Bassia.

Bacîo. i longo. Bassio.

Diz Bluteau no seu vocabulario letra B, que na Provincia
de Tras dos Montes chamaõ ao prato Bacio. Eu confesso que
naquella Provincia me criei athe a idade de quinze annos, e
depois assisti nella por varias vezes, e nunca tal ouvi, nem ao
mais rustico pastor; mas sempre ouvi chamar Bacio ao mesmo,
que em toda a parte.

Baço. hũa parte interior do corpo. E Baço, ou Baça cousa de côr parda.

Bacchanáes. festas de Baccho.

Bácoro. o breve, porco pequeno. Erro Bacro.

Báculo. Bacolo.

Bad.

Badagás. huns barbaros da India.

Badajôz. Cidade. Badajos.

Badaláda. Badellada.

Badálo. Badallo.

Badaméco. Bademeco. palavra antiga: era a pasta dos estudantes.

Baé. carregase no e agudamente. He na India a mulher do Canarim Christaõ.

Baéça, ou Baéza. Cidade de Castella.

Baêta. Baetta.

Baf.

Bafágem. Bafaje.

Bafarî. ave que passa o mar.

Bafejar. Bafijar.

Bafîo. o mâo cheiro, que algũa cousa adquire com a humidade.221

Baforeira, e naõ Belforeira, especie de figueira brava.

Bag.

Bagáço. Bagasso.

Bagágem. Bagajem

Baganha. a semente do linho com o casûlo.

Bagatêlla. cousa de pouca entidade.

Bago. de uva: e Bago. de Bispo, que he o mesmo, que Báculo.

Bahîa. i longo, he a enseada dentro de algum porto do mar, e desta tomou o nome a Cidade da Bahîa.

Báhú, e Bahús, e naõ Baul, e Baules.

Bai.

Bailar, e Baile. usados, e proprios.

Baînha. por uso; porque no Latim se diz Vagina.

Bairro. Barrio.

Baixa, ou Baxa.

Baixar, e Abaixar. Erro Baichar.

Bal.

Bála. Balla.

Baláço. Balazio.

Balança. Balansa.

Balançar. Balancear.

Balandraô, e naõ Belindrao, a veste de olandilha dos homens da tumba.

Balaûste. Balaustre.

Balbuciente, e naõ Balbociente. o que pronuncia mal.

Balcaõ. Valcaõ.

Balcoens. Balcaens.

Balde. Valde.

Baldear. Baldiar.

Balêa. com e circumflexo.

Baleáto. Baliato.

Balestilha. instrumento nautico, com que se toma as alturas do Pólo, e dos planêtas.

Bálha, ou Baila. usados.

Balhar, ou Bailar.

Balîo, ou Bailîo. segundo diversas etymologîas. He titulo, que na Religiaõ de Malta se dá a alguns &c.

Balîdo, e Valîdo. o primeiro he a voz da ovelha. O segundo he o que tem valimento para alguem.

Balôfo. o que tem mais vulto, que substancia.

Baliza. Balisa.

Balsa. Balça.

Bálsamo. Balsomo.

Balsemâm. rio.

Bálteo. cinto militar.

Baluarte. Beluarte.

Bam. e Ban.

Bambelear. Bambaliar.

Bambo. cousa frouxa.

Bambú. na India especie de cana.

Banca. Banqua.

Banco. Banquo.222

Bandêja. Bandeija.

Bandejar. Bandijar.

Bando. Vando.

Bandóla. do soldado; e Bandólas, que trazem o navio sem mastros.

Banîdo. o mal feitor condemnado á morte, que anda fugido.

Banquetear. Banquetiar.

Banzar. Bansar.

Bao. e Bap.

Baonêza. maçaã. Baionesa.

Baptismo. Bautismo.

Baptistério. aonde está a pia baptismal.

Baptizado.

Baptizar.

Baptista.

Baq.

Báque. queda, ou som délla.

Baquêar. Baquiar.

Baquêta. com que se tóca o tambôr, e naõ Vaqueta.

Bar.

Baráço. Barasso.

Barafunda. estrondo, e confusaõ.

Baralhar. as cartas. Embaralhar.

bar.

Barâm. titulo depois dos Duques, Marquezes e Condes. Erro Varaõ.

Bárathro. segundo a breve, cova profunda.

Baratear. Baratiar.

Baratêza.

Barbara, ou Barbora. ba brev.

Barbarîa, e naõ Berberia: i longo.

Barbárico. cousa de barbaros.

Barbarizar.

Bárbaro.

Barbear. Barbiar.

Barbearîa. casa de barbear.

Barbélla. Barbela.

Barbicácho. Barbicaxo.

Barca. Barqua.

Barcáça. Barcassa.

Barcelôna. Cidade. Barcilona.

Barcéllos. Villa. Bracelos.

Bárdo. Vardo.

Bargante. ocioso, vagabundo. Bragante.

Bargantîm, ou Bergantîm. embarcaçaõ pequena, e baixa de dous mastros.

Barlaventear, e naõ Balraventiar. ir a náo, contra o vento que a leva.

Barlavento. a parte donde assópra o vento.

Baronîa, e Varonîa, saõ diversos.

Baronîa. he o titulo, ou dignidade do Baraõ. Varonía he a descendencia por Varaõ.

Barquejar. andar em barco; e naõ Barquijar.

Barra. Varra.

Barráca. Barraqua.

Barragaõ, e naõ Barregaõ. antigamente
223era qualquer moço alentado, e animoso para sahir da patria, e ir gananciar; e derivase (diz Bluteau) do Arabico Barra, que significa fora, e de gana, ganancia. Hoje he o nome do que vive em amizade deshonesta. Barragaã, mulher amigada.

Barragâna. hum pãno de pelo de cabra. Outros dizem Barregana.

Barredoura, ou Varredoura. véla de navio, que anda junto da agoa.

Barrer, ou Varrer. mais proprio de Verrere no Latim.

Barrête. Barrette.

Barrîga. Varriga.

Barril, e Barrîs no plural.

Barrôca. abertura, que faz a agoa na terra.

Barrôco. pérola tosca.

Barrotar. assentar barrótes. outros dizem Barrotear.

Bartidouro, e naõ Bartidoiro. o pâo concavo de lançar a agoa fóra da barca, ou fragata.

Bártholomeu, e naõ Bertolameu nome proprio de homem.

Bas.

Basbáque. o mesmo que tolo &c.

Báse. aonde assenta a columna.

Basiléa. com e agudo: Cidade.

Basilica. era antigamente o nome do palacio Real, derivado de Basileus, que em Grego significa Rey. E como alguns palacios se converteraõ em Igrejas, as mais sumptuosas se chamaõ Basilicas.

Basilisco, e naõ Basalisco. hũa especie de serpente.

Bassorá. com á agudo, Cidade da Ásia.

Bassoura. melhor Vassoura.

Básta. a parte do colchaõ, que se levanta entre os cordeis.

Bastaõ, e Bastoens.

Bastar. ser bastante, e naõ Abastar.

Bastardear, e naõ Bastardiar. degenerar.

Bastardîa. o nascimento do filho bastardo.

Bastioens, e naõ Bastiaens. certo lavor antigo de figuras levantadas em prata, e outros metáes.

Básto. adjectivo, o mesmo que cousa junta, e chegada hũa a outra.

Básto. substantivo he nas cartas de jogar o Az, e nome de hũa Villa nossa.

Bat.

Batalhaõ, e Batalhoens.224

Batáta. planta de raiz grossa, e como rabaõs, de que se faz doce.

Batávia. pen. br. Cidade da Asia.

Bátavo. pen. br. o mesmo que

Ollandez.

Baterîa. melhor que Bataria.

Batedôr. Batidor.

Bátefolha. Batifolha.

Bátega, palavra rustica, chuveiro de agoa; te breve.

Batente. da porta. Patente.

Batibarba. pancada por baixo na barba.

Batocar. Betocar.

Batóque. Betóque.

Batologîa. inutil repetiçaõ de

palavras escusadas.

Bávaro. pen. br. o natural de Baviéra.

Bax. e Bay

Baixa. por uso.

Baixar. Baichar.

Baixeza. Bacheza.

Baixîo. Bachio.

Bayo. e naõ Vayo. côr vermelha no cavallo.

Bayôna. Cidade.

Báza. Cidade de Hespanha.

Bazar. pedra de bazar, e naõ Vazar.

Bazás. Cidade de França.

Be.

Beáta. Biata.

Beáto. Biato.

Bebedice. Bebidice.

Bêbedo. Bebado.

Bebedouro. Bebedoiro.

Bebêr. Biber, bever.

Bêberas. figos, Bebras.

Beberête. Beberote.

Bebîda. Bevida.

Béca. insignia de Collegial muito differente da Béca dos Desembargadores.

Bêco. rua muito estreita.

Bedél. officio nas universidades.

Béja. Cidade.

Beîjuîm, ou Beijoîm. certa goma cheirosa.

Beilhó. melhor Belhó. hũa massa como sonhos.

Beldroégas. Baldroegas.

Belém, ou Bethlem.

Belial. idolo, Balial.

Bélgico. i breve, cousa dos Bélgas.

Beliche, e naõ Belixe. o lugar, em que hum homem léva a cama no navîo.

Belîda. Velida.

Belleguim. Belliguim.

Bellêza. Bellesa.

Béllico. li br. cousa da guerra.

Bellicôso, e Bellicósos.

Belluîno. cousa de féra.

Belmaz, e naõ Balmaz. preguinho de lataõ.

Belzebuh. îdolo, Barzabu.225

Bemaventurado. Bemavinturado.

Benavente. Villa. Benevente.

Bênçam. naõ se carrega em çam. erro Bençoa.

Bençoens. Bençoas.

Beneficencia. Benificencia.

Beneficiado. Benificiado.

Benefîcio. Benificio.

Benemérito. Bénomerito.

Beneplácito. Benaplacito.

Benevolencia. Benavolencia.

Benévola. pen. br.

Benignidade. Beninidade.

Benigno. Benino.

Benzer. Binzer.

Beócia. regiaõ da Grecia.

Béque. a ultima obra na prôa da Nâo.

Berço. Breço.

Berecynthia. monte da Phrygia.

Bérgamo. Cidade da Italia.

Bergamóta pera, Vergamota.

Bergantim, ou Bargantim.

Berillo. pedra preciosa.

Beringél. Villa. Bringel.

Beringélas. fructo de certa planta.

Berlengas, e naõ Barlenguas. hũas Ilhótas jũto a Peniche.

Bérne. panno fino vermelho.

Bérra, e Bérro. a primeira he o cio do veado. O segundo he a vôz do boy, ovelha &c.

Bertoêja, ou Bortoêja, dizem cõmummente; e eu disséra Brotoêja, a comichaõ em que bróta a effervescencia do sangue.

Besançôn. hũa Cidade Imperial.

Besante. na armarîa, pêça de ouro, ou prata redonda, e lisa.

Besoârtico. hum remédio cordeal, e naõ Bisuartico.

Besouro. Besoiro.

Bêspa. melhor Vêspa, e naõ Béspora, ou Abéspora.

Besta, e Bésta. Besta, sem accento no e, qualquer besta cavallar, ou de carga. Bésta com accento agudo no e, o arco de atirar séttas.

Bestialidade, e Bestidade. a primeira se diz cõmummente do peccado infame com besta: a segunda falta de juizo.

Besuntar, melhor Bisuntar. untar muito, ou duas vezes.

Bêta, nas minas he o mesmo que vêa de ouro, ou prata.

Béta, no panno, fios de côr differente; e daqui se diz Betar por matizar.

Bethânia. Villa de Judéa.

Bethél. Cidade de Samarîa.

Bethsaida. Cidade.

Bethûlia. Cidade.

Betûme, e naõ Bitume. hũa casta de barro glutinoso.226

Betónica. herva Bertonica.

Bexîga. Bechiga.

Bexigoso. Bechigoso.

Bi.

Bíblia. o mesmo que a sagrada Scriptura.

Bibliothéca. livraria, Bibliothecário. o que trata da livraria.

Bíca. Biqua.

Bicha. Bixa.

Bicho. Bixo.

Bíco. Biquo.

Bicîpite. de duas cabeças.

Bíduo. o espaço de dous dias.

Biennal. de dous annos.

Biennio. espaço de dous annos. Erro Biannio.

Bigamîa. o estado do que casa duas vezes; e este se diz Bîgamo. pen. br.

Bigórna. Bicornia. antigo.

Bilhête. Belhete.

Bilioso. cousa de cólera.

Bilro. Bilrro.

Binóculo. oculo de ver com ambos os olhos.

Biôco. Beoco.

Biombos, e naõ Baombos. armaçaõ portatil de grades cobertas de panno &c.

Birbante, ou Barbante.

Birimbâo. Brimbao.

Biságra. Veja Viságra o ferro, em que se revólve a porta.

Bisarma. Bizarma.

Bisavô, e Bisavó. o primeiro he o pai do avô: o segundo a mãy da avó.

Biscouto. Biscoito

Bisnéta, e Bisnéto.

Bisónho. Bizonho.

Bispóte. o ourinol de barro.

Bissexto. he o anno, em que no mez de Fevereiro se accrescenta mais hum dia entre os 23. e 24. e entaõ se diz duas vezes Sexto Calendas Martias seis dias antes do primeiro de Março. E por se dizer duas vezes Sexto, se chama Bissexto.

Bitácola. nos navios a casinha, aonde se guardaõ as agulhas de marear, relogio de arêa &c.

Bizarrear. Bisarriar.

Bizarrîa, Bizarro.

Bl.

Blasfemar. Blasfamar.

Blasfémia. Blasfémo.

Blazaõ, ou Brazaõ. o primeiro he tirado do Castelhano. O segundo he mais proprio do Portuguez, por etymologîa do braço. He a figura representada no escûdo das armas, ou o mesmo escûdo para distinçaõ da nobreza.

Blazonar, ou Brazonar. jactarse de algũa cousa.

Bloquear. na milicia he o mesmo que sitiar hũa praça.227

Bloquêo. o mesmo que sitio.

Bo.

Bôa, ou Bõa.

Boal. uva.

Boáto. Voato.

Bobadélla. Villa nossa.

Bôca, ou Bôcca.

Boçal, e naõ Buçal. o mesmo que ignorante.

Bocaxim. Bocachim.

Bocejar. abrir a bôcca.

Bocêta. Buceta.

Bochêcha. Boxexa.

Bócio. o mesmo que papeira.

Bôda. mais usado, que Voda.

Bóde. ou cabraõ.

Bodêga.

Bôdo, ou Vôdo. que traz a sua origem de Voto.

Bodûm, e naõ Bedum. mâo cheiro do bóde.

Bofarinheiro, e naõ Belfarinheiro. o que traz a tenda ás costas.

Bófe. do animal.

Bofé. na verdade.

Bofetá. panno de algodaõ muito fino.

Bofête. com semitom no e, o mesmo em Bofétes.

Bofetear. Esbofetear.

Bóga. peixe de rio.

Bóla, de jogar, com ó agudo.

Bôla. com meio tom no o: chamaõ em algũas terras a hum pedaço de massa estendida nas maõs, e cozida no borralho.

Bolatím. dizem huns, e Borlantim outros, he o que anda pela marôma, e mais propriamente Volatîm, pela ligeireza, com que anda, que parece vôar.

Boldrié. em que se traz a espada na cinta.

Boléa. he o pâo, que se põem fóra dos varaes, por onde puxa segunda besta pela carruagem.

Bolear, e naõ Boliar. fazer algũa cousa redonda.

Boléo. pancada, que se dá na péla vindo no ar.

Bolêta, ou Colêto. dos soldados: Bolêto. he mais usado.

Boletîm. recado militar por escripto; ou o que o leva.

Bôlo, e Bôlos.

Bolonha. Cidade. Belonha.

Bolôr. Balor.

Bolorento. Balorento.

Bolsa. Bolça.

Bombardear. Bombardiar.

Bóna. Cidade de Alemanha, e nome de hũa Nympha.

Bonança. Bonansa.

Bonéca, e naõ Monéca, ou Bonécra, de meninos.

Bonifráte. Monifrate.

Bonîna. flor pequena.

Bonîta, e Bonîto.

Boquejar. Boquijar.

Boquimólle. na alveitaria o cavallo
228brando da bocca.

Borbolêta. Barboleta.

Borbûlha. Burbulha.

Borbulhar. sahir a borbulha.

Bórda, e Bórdo.

Bordálo. peixe de rio.

Bordar. fazer bordádos.

Bordejar. Bordijar.

Bordeus. Cidade de França.

Bóreas. vento, Borias.

Borjaçote. figo. Berjaçote.

Borîl. Buril.

Bórla. Bolra.

Borlantim. melhor Volatim.

Bornear. entre artilheiros fazer pontaria.

Bôrra, e Bôrras.

Borraceiro. chuva miuda.

Borracha. Borraxa.

Borragem. herva hortense.

Borroens. Borraens.

Borrifar. Burrifar.

Borrífo. de agoa.

Borzeguin. Burseguim.

Bosîna. melhor Busîna.

Bósphoro. pen. br. o mesmo que estreito do mar.

Bósque. de arvores incultas.

Bosquejar. fazer o primeiro debuxo.

Bosquêjo. o primeiro debuxo que se faz com o lápis.

Bostéla. Bustéla.

Bóta. calçado com joelheira.

Botálos. termo de navio, huns pâos com ferro na ponta, e tres bicos.

Botânico. i breve o mesmo que hervolario.

Botaréo. obra de pedraria, que se accrescenta para firmar huma parede.

Bóte. na náo, barco menor, que lancha.

Botîca, Boticário, e naõ Boticairo.

Botîja. vaso de boca estreita, e bojo largo.

Botîna. calçado como bótas, mas sem joelheira.

Bôto. o mesmo que grosseiro, naõ agudo.

Botoens. Botaens.

Boubas. Boibas.

Bóveda. Veja Abóbeda.

Bouzélla. Villa. Veja Vouzélla.

Bóya. Boia.

Boyaõ. Boaõ

Br.

Brabante. cordel. Barbante.

Bráça. Brassa.

Bracejar. Esbracijar.

Bracelête. Barcelete.

Brachiologîa. modo de fallar breve. ch como q.

Bráço. Brasso.

Bradar. dar gritos.

Brága. Cidade.

Bragânça. Cidade. Bargança.

Braguilha. Barguilha.229

Bramîdo, e Bramir. do leaõ.

Brandîr. mover a lança &c.

Branquêar. Branquiar.

Branquejar. Branquijar.

Brasil. regiaõ da América.

Bravêza, e Bravûra. o mesmo.

Bravîo, e Bravîa. cousa naõ cultivada.

Bravîo. substantivo, o prémio do vencedor.

Bráza, Brazaõ, Brazeiro.

Brazîdo.

Brazonar.

Brear. Briar.

Brécha. Brexa.

Brêda. Cidade.

Brêdos. Beldros.

Bréjo. planta silvestre; e terra baixa sombrîa.

Brênha. mata brava.

Brêo, ou Breu.

Bretânha. a mayor Ilha da Európa, que tambem se diz Britannia. O panno fino, que vem de Bretanha, se chama também Bretanha, e naõ Bertanha.

Bretiande, ou Britiande. Villa nossa.

Brévia. em algũas religioens, o tempo da recreaçaõ no cãpo.

Breviário. Breviairo.

Brevidade. Bervidade.

Briára. Cidade em França.

Briarêo, ou Briareu. hum gigante, que fingiraõ de cem braços.

Bribante. dizem huns, Birbante outros, he o mesmo, que vadîo &c.

Brichóte. Birchote.

Brigadeiro. Birgadeiro.

Berbigam. hum marisco. Brebigâm.

Brîm. Berim.

Brio, Briôso.

Britânico. cousa de Inglaterra.

Britónia. a Villa de Britiande junto a Lamêgo.

Briza. de vento.

Brôa, ou Borôa. de milho.

Bróca. instrumento de furar.

Brocado. Borcado.

Brocatél.

Brócha. Broxa.

Bróche. Broxe.

Bronco. Broco.

Broquél. Borquel.

Brotar. Bortar.

Brûmo. peçonha de chaga.

Brunduzio. o mesmo que triste malancólico.

Brunidôr. Burnidor.

Brunir. Burnir.

Brusco. escuro.

Brutalidade. Burtalidade.

Brutêsco. Burtesco.

Brûto. Bruito.

Bruxa. Brucha.

Bu.

Buarcos. Villa. Boarcos.

Buçáco, ou Bussáco, huma serra deserta dos Carmelitas.230

Bucéphalo, ou Bucéfalo. com a penultima breve hum cavallo de Alexandre.

Bûcho. das aves. Buxo.

Buço. da barba.

Bucólica. cousa pastoril.

Bûfalo. fa breve. Bufaro.

Bufar. Bofar.

Bugiar. Bogiar.

Bugîo. Bogio.

Bujamé. nome que se dá ás pretinhas.

Buîdo, e Buir. se diz de qualquer ferro, que se alimpa.

Bulliçoso. Boliçoso.

Bullir. he anômalo na conjugaçaõ, como o verbo Fugir.

Bûlla. Bula.

Bulcaõ. Veja Vulcaõ.

Bûle. em que se faz o chá.

Bulra. Burla.

Buráco. Boraco.

Buráto. certo panno de seda preta. Borato.

Burél. Borel.

Burlêsco. Brolesco.

Buxa. Bucha.

Buxo. arvore. Bucho.

Bûzio. i breve, concha do mar.

Byzâncio. Cidade da Thrácia.

C

Caãs. Cans.

Cabáça, e Cabaço.

Caballîna. hũa fonte.

Cabaya. vestido Turquesco.

Cabáz, e Cabazes.

Cabêça, e Cabêças. com meyo tom no e.

Cabecear. Cabeciar.

Cabedal. Cavedal.

Cabedélla. Cabadella.

Cabelleira. Cabilleira.

Cabêllo. Cabelo.

Cabîde. Cabilde.

Cabîdo. de Cónegos.

Cabîdola. letra, Cabildola.

Cábrea, e naõ Cabria. náo que serve para emmastrear as outras.

Cabrestante.

Cabrestilho. cabrêsto pequeno.

Cáça. de aves, coelhos &c. E Caça panno branco, e fino da India.

Caçador.

Caçar, e Cassar. saõ diversos.

Caçar. he andar á caça pelos montes. Cassar he quebrar em hum sentido, e em outro he annullar hũa ley, ou estatuto, riscar, apagar.

Cacarêjar. da gallinha, e naõ Cacarijar.

Cacear. o navîo he deixarse levar da maré, vento &c. e naõ Caciar.

Cácha. Panno, Caxa.

Cachético. pronunciase Caquetico. o mesmo que mal habituado.231

Cacheira. Caxeira.

Cachimbar. Caximbar.

Cachîmbo. Caximbo.

Cácho. Caxo.

Cachondé, e naõ Cachundé. huns graõsinhos, que se fazem de certa composiçaõ para trazer na bôca.

Cachópa, e Cachôpo.

Cachôrra, e Cachôrro.

Cachîa. a espongeira.

Cacíz. o Sacerdote dos Mouros.

Cacophonîa. má consonancia.

Caço. frigideira. Casso.

Cad.

Cadafalso. Cadefalso.

Cadarço. Cadarso.

Cadáver, e naõ Cadavere. o corpo morto.

Cadavérico. cousa de cadáver.

Cadêa, ou Cadeya.

Cadêado. Cadiado.

Cadélla, Cadellinha.

Cadîmo. o mesmo que exercitado.

Cádiz. Cidade, e Ilha.

Cadóz. donde naõ he facil sahir.

Caducêo. com dithongo a vára de Mercurio, ou Caduceu.

Cáes, ou Câis da praya.

Café. hũa bebîda.

Cáfila. companhia de muitos.

Cafrarîa. terra de Cáfres.

Cáfre. o barbaro sem ley.

Cagalûme. Veja Noctiluz.

Cahîda, Cahîdo, Cahir. Veja adiante na letra S o verbo Sahir.

Cáhos. o mesmo que confusaõ, abismo.

Cajú. planta do Brasil.

Cáibros. com dithongo de ai, o mesmo que barrótes.

Caimba. melhor Câmba.

Caixa. Caicha.

Caixeiro. Caicheiro.

Cal.

Cál. com que se fazem, e branquêaõ as paredes. Naõ tem plural.

Calabouço, e naõ Calaboiço, carcere subterraneo, e escuro.

Calábre, e Calábres. córda grossa.

Calabrêz. o natural de Calábria.

Calabriar. misturar vinhos &c.

Calafáte, e Calafetar.

Calahórra. Cidade de Aragaõ.

Calamidade. desgraça. Clamidade.

Calamistrado, e naõ Calimistrado. crêspo ao férro.

Calar. naõ fallar. Saõ escusados dous ll.

Calçar, Calçado &c.

Calçoens. Calçaens.

Calçadouro. Calçadoiro.

Calcular. computar. Cálculo o cômputo pen. br.

Caldêar. Caldiar.232

Calefrios. padecer calor, e frio.

Calendário. Calendairo.

Calhamáço. panno. Calamáco.

Calhêta. tîtulo de Condado, e naõ Galhêta he hũa Villa na Ilha da Madeira.

Calidade, Cálificar &c. Veja Qualidade, Qualificar &c.

Caliginoso. muito escuro.

Cáliz, e Cálices. de consagrar.

Callo. pélle inchada, e dura.

Calmarîa. Calmôso.

Calvário. Calvairo.

Calumnia. accusaçaõ falsa.

Calumniar. accusar com falisidade.

Camafêo, ou Camafeu. pedrinha com figuras abertas, que se põem em brincos.

Camáldulas. Camandolas.

Camaleaõ. Cameliaõ.

Camara. casa da cama.

Camara, Camera.

Alguns querendo fazer differença de Camara, e Camera, dizem,
que fallando das casas, e Tribunal, em que se ajuntaõ os
Vereadores, e Presidente, diremos Câmara, ou Câmera: Assim
o traz D. Raphael Bluteau na segunda palavra Camara letra C,
aonde alléga por auctor de Camera a Jacinto Freyre l. 3. n. 29.
E que fallando dos que tem este appellido em Portugal, diz que
escreveremos Camera: Mas declarando a origem deste appellido,
no mesmo parágrafo se acha escrito tres vezes Camara, deixandonos
na duvida se he Camera, ou Camara, talvez por mudança
da imprensa.

O que eu digo he, que buscando com curiosidade o fundamento
desta differença, que naõ achei outro mais, que escreverem
huns Camara, e outros Camera, ou seja a casa da cama, ou
seja a casa do Senado, ou seja appellido. E como naõ ha razaõ
para o contrário, melhor he escrever, e pronunciar sempre
Camara, por mais usado, e dizermos a casa, em que se ajuntaõ
os Vereadores Camara: a Camara aonde se dorme: a Camara
DelRey, o Camareiro, os Camaristas &c.

E como o principio deste appellido foi, porque Joaõ Gonçalvez
Zarco, indo descobrir a Ilha da Madeira, na parte, aonde
sahio a terra, vio hũa concavidade, a que chamou Camara de233lobos marinhos, porque nella habitavaõ alguns, tanto fundamento
ha para se dizer Camara, porque ali era a cama dos taes
lobos, como para dizer Camera, attendendo á concavidade, porque
Camera no Latim significa a abóbeda arqueada. E querer
sabermos por qual dos motivos lhe chamou assim, he adivinhar.

Camaroens. Camaraens.

Camarço, e naõ Camarso. no jogo dos centos fazer todas as vazas.

Camarîm. Camerim.

Camarista. Del Rey.

Cambas. Caimbas.

Cambaya. Cidade da India.

Cambayo. o torto das pernas.

Cambetear, e naõ Cambetiar, naõ firmar bem os pés.

Câmbio. hum contrato.

Câmbo. de peixes.

Cambra, e naõ Caimbra. dôr que dá nos nervos dos dedos &c.

Cambray. panno fino, que vem da Cidade de Cambráy.

Camêlo. Camello.

Camînha. Villa nossa.

Camisa, e Camisóte.

Camoêz pêro, ou Camoêza.

Campanário. Campanairo.

Campar. aquartelar o exercito no campo.

Campear. estar o exercito em campo com arrayal &c.

Campolîde. hum sitio junto a Lisboa.

Camponêz, e Camponêzes.

Camurça. hũa especie de cabra brava.

Can.

Canárias. hũas Ilhas.

Canarîo, e naõ Canairo. avesinha de vario, e suave canto.

Canaveal. Canavial.

Canavêzes. Villa nossa.

Cançaço, ou Cansaço. conforme a pronunciaçaõ cõmua.

Cançar, ou Cansar.

Cancélla, Cancellar.

Cancellário, e naõ Cancellairo.

Câncer. hum signo celeste; por outro nome Cancro.

Candêa, ou Candeya.

Candelábro. castiçal grande, e de muitas luzes.

Candelária. a festa das candeyas, e hũa herva.

Candidáto. o mesmo que pertendente.

Cândi. açucar.

Cândido. pen. brev. branco.

Candôr. alvura.

Canéca. hũa vasilha de acarretar vinho.

Canéla. saõ escusados dous ll.

Canêlo. pedaço de ferradura.

Cânemo. linho.

Canequîm. pannos da India.

Cânfora. hũa casta de goma.

Canhões. Canhaens.234

Canhonaço. Canhoaço.

Canhonear. atirar com canhaõ.

Canîço Canisso.

Canícula. hũa constellaçaõ.

Caniculares. os dias da canicula.

Canistrel. Canastrel.

Canivéte, e Canivétes.

Cânon. da Missa o que se diz sempre depois do Prefácio.

Cânones. o mesmo que leys Ecclesiasticas.

Cântabro. com ta breve, o natural de Biscaya.

Cantáridas, e naõ Quentaridas. huns bichinhos com azas &c.

Cântaro. Cantero.

Cantimplóra, e naõ Catimplora. instrumento para esfriar vinho, ou agoa.

Caõ, e Cães.

Cápa. basta hum p.

Capácho. Capaxo.

Caparrósa. hũa casta de sal mineral.

Capataz. o que he cabeça de hum rancho.

Capaz, e Capazes.

Capear. Capiar.

Capélla. Capela.

Capellaens. Capelloens.

Capêllo, e Capellinho.

Capitânia. nao, ni breve. Erro Capitaina.

Capitanía. de capitaõ, ni longo.

Capitanear. fazer officio de Capitaõ.

Capitaens. Capitoens.

Capitél. da columna. Chapitel.

Capitolîno. monte de Roma.

Capitólio. antiga fortaleza em Roma.

Capîtulo. Capitolo.

Caprîcho. Carapicho.

Capricórnio. signo celeste.

Caprîno. cousa de cábra.

Captar. o mesmo que cõciliar.

Capûcho. Capuxo.

Capûz, e Capûzes.

Caracól. Carocol.

Carácter, ou Character. marca, ou sinal impresso com ferro.

Carácter. letra, e Caractéres.

Carambîna. esta palavra anda introduzida na Provincia de Traz
dos Montes, e talvez deduzida da Castelhana Carâmbano, que
significa o caramélo da giada; e os Transmontanos chamaõ
Carambina á mesma giada congelada, e que fica pendente
dos penhascos, dos telhados, e outros lugares eminentes
com galantes, e diversas figuras, e taõ transparentes, que parecem
crystaes.

Caramélo. basta num l.

Caranguêjo. Cranguejo.235

Caranguejóla. he mayor que caranguejo.

Carapâo. peixe pequeno, e naõ Garapao.

Caravêlha. da vióla, Escaravelha.

Caravîna. Veja Clavina.

Carbûnculo. e naõ Crabunculo, hũa pedra preciosa, e hum tumôr.

Carcássa. especie de bomba.

Carceragem, Carcere, e Carcereiro, e naõ Carçareiro.

Carcôma. podridaõ na madeira.

Carcomîdo. roîdo da carcôma.

Cardamômo. planta da India.

Cardeal. Cardial.

Cardealado, ou Cardinalado. este he mais proprio do Latim Cardinalatus.

Cardîaco. pen. br. remedio que conforta o coraçaõ.

Cardiagîa. dôr na boca do estômago.

Cardîgos. Villa nossa.

Cardôna. Cidade de Hespanha.

Carear. attrahir.

Carêza, e Carestîa.

Carga, Cargo.

Cária. provincia da Asia.

Caridade, ou Charidade.

Carmear, ou Carpear a laã.

Carmelîta, e naõ Caramelita. religioso do Carmo.

Carmélo, e naõ Cramelo. monte da Palestîna.

Carmesîm. lustrosa tinta, ou cor vermelha.

Carmîm. tinta artificial cor de purpura, ou grãa.

Carnîceiro. Carneceiro.

Carnicerîa, ou Carniçaria.

Carnificîna. o mesmo que cortar carne.

Carnîvoro. pen. br. devorador de carnes.

Carocêdo. Villa.

Carócha. mitra dos feiticeiros.

Caroucha. bicho.

Carôço, e Caróços.

Carpintejar. Carpentijar.

Carpinteiro, e naõ Carapinteiro.

Carpir. he o mesmo que chorar, lamentar. Verbo defectîvo, e anomalo, que só se usa naquellas pessoas, e tempos, em que depois do p se segue i. Carpîmos, Carpîs, Carpîa, Carpîas &c. Carpî, Carpiste &c. Carpîra, Carpîdo, Carpindo &c.

Carquêja, ou Carqueija.

Carregar. Cargar.

Carrêta, Carrêto, e Carrêtos.

Carriça. avesinha. Carrîço, herva por modo de junco dura, e aguda.

Carrîl. o caminho, que faz a roda do carro.

Carritél. a roldâna por onde
236correm as cordas.

Carróça. coche grande: ou carro cõprido com grades.

Carrocîm. coche pequeno.

Carruagêm. Carroagem.

Carta, e Cartas.

Cartáz, e Cartazes.

Carthagêna. Cidade.

Carthaginez. o natural de Carthágo.

Cartaxo. Villa; e hũa avesinha.

Cartear. Cartiar.

Cartório. Cartoiro.

Cartulário, ou Carturario. o guarda do cartorio.

Cartûxo. Cartucho.

Carvalhal, e Carvalho, e naõ Cravalho.

Caruncho. Carunxo.

Carvaõ, Carvoeira, e naõ Cravaõ &c.

Casa, Casáca, Casadoura, Casal, Casamento, Casar.

Cascáes. Villa nossa.

Cáso. Causo.

Casquejar. dizem os alveitares por curar as chagas do casco.

Casquîlho. remate de ferro na lança do coche.

Cass.

Cassiopéa. huma constellaçaõ de treze estrellas na via láctea.

Casso, e Cassa. palavras Latinas, cousa vaã; naõ lhe acho uso. Caço o mesmo que frigideira com pé comprido por onde se lhe péga.

Cassóvia. Cidade de Ungria.

Cassoula. Cassoila.

Cassoulêta, ou Cassoléta, nas armas de fogo, aonde se lança a escórva.

Castanheiro. Castinheiro.

Castel-branco. Villa, ou Castello branco.

Castelhâno. Castilhano.

Castélla, e Castéllo.

Castiçal. Castissal.

Castiçar, Castîço.

Castîgar, Castîgo.

Castôr. animal de pelle felpuda, de cujo pelo se fazem chapéos.

Cástor, e Póllux. estrellas: em Castor, o tor pronunciase breve.

Castro. appellido, e naõ Crasto.

Castrodayre. Villa nossa.

Castromarîm. Villa nossa.

Casual. o que succede a caso.

Casûla. de dizer Missa.

Casûlo. o follêlho de alguns fructos, e dos bichos da seda.

Catachrésis. abuso de palavras.

Cataléctico. verso, a que falta no fim hũa syllaba.

Catálogo, e naõ Cataligo. papel, em que se escrevem cousas por ordem.237

Catalunha, e naõ Cataluna, Provincia de Hespanha.

Catarácta. na agoa he o mesmo que cachoeira: nos olhos he a perturbaçaõ da vista causada de humores.

Catásta. em Roma era hũa grade de pâo, sobre a qual estendiaõ os martyres para os atormẽtar de varios modos.

Catástrophe. o fim inopinado de cousas tristes, ou alégres.

Cathártico. na Medicîna he o mesmo que purgante.

Cathecismo. instrucçaõ, ou explicaçaõ dos principios da fé.

Cathecûmeno. o adulto, que se anda instruindo para ser baptizado.

Cathedral. a Igrêja que tem cadeiras de Cónegos, e Bispo, por outro nome .

Cathedrático. o que ensina algũa cadeira de sciencias.

Cathegorîa. o mesmo que predicamento, ou ordem &c.

Cathequési. e mais propriamente Cathechési, a instrucçaõ de palavra, ou de viva voz.

Cathequizar. instruir na doutrîna.

Catholicaõ, e naõ Catilicaõ. medicamento purgativo, e principal.

Cathólico. o que professa a fé de Christo.

Captîva. Cativa.

Captivar, Captîvo &c.

Cavacar. vulgarmente Escávacar, fazer cavácos.

Cavádo. o que se cavou.

Cávado. rio, com o va breve.

Caválla. peixe.

Cavallarîa, e Cavallerîa. saõ diversos, o primeiro he a gẽte de cavallo. O segundo he a ordem dos cavalleiros.

Cavallariça. mais proprio que Cavalheriça, por ser estribarîa de cavallos.

Cavalleiro. significa o homem, que anda a cavallo. Antigamente Cavalleiro de linhagem era o mesmo que Cavalleiro fidalgo.

Cavalheiro, ou Cavalhêro. hoje propriamente he o varaõ nobre, o fidalgo.

Cavallête. applicase a varias cousas.

Cáucaso. monte, tem. o ca breve.

Cauçaõ. o mesmo que fiança com cautéla.

Caudatário. o que levanta, e léva na maõ a cauda do hábito do Bispo, ou Cardeal.

Caudaloso. rio grande.

Causa. Causar.

Caustico. medicamento que consóme a carne.238

Cautério. botaõ de fogo.

Cauterizar. queimar com ferro quente.

Cauto. o mesmo que acautelado.

Caya. rio.

Cayar. a parede com cal.

Ça.

Vejamse na letra C, n. 85 as
palavras, que devem principiar
por Ça com plica por
baixo do C, e as mais, em que
houver duvida, principiaraõ
por S.

Ce.

Cêa. da noyte, Ceya.

Cêa. Villa na Beira.

Cear. Ciar.

Vejamse na mesma liçaõ a cima n. 87, as palavras, que devem principiar por Ce, e naõ Se.

Cerrar. o mesmo, que fechar Serrar. com serra vejase na letra S.

Ch.

Para os que duvidaõ quando haõ de escrever com ch, ou com x, vaõ as seguintes.

Chá. hũas folhinhas, que vem do Japaõ para bebidas.

Chaã. cousa rasa.

Chaça. sinal, que se põem no segundo pullo, que dá a péla.

Chacîm. Villa.

Chacîna. carne salgada de conserva.

Cháço. o salto da péla.

Chacóta. ajuntamento para cãtar, e dançar.

Chafariz. o mesmo que fonte com bica.

Chaga. ferida aberta.

Chalûpa. hũa embarcaçaõ pequena.

Chama. do fogo.

Chamalóte.

Chamar.

Chamariz.

Chambaõ.

Chamejar.

Chamîça.

Chaminé.

Chamusca. Villa.

Chamuscar.

Chança.

Chancéla.

Chancelarîa.

Chancellér.

Chançonêta.

Chanfrar.

Chanfrêtas.

Chanquêta.

Chantágem.

Chantrado.

Chantre.

Chaõ.

Chápa.

Chapádo.

Chapeádo.

Chapeléta.

Chapéo.

Chapîm.

Chapinhar.

Chapûz.

Charaméla.

Charameleiro.

Chárco.

Charnéca.

Charneira.

Charóla.

Chárpa. o mesmo que banda.

Chárro.

Charrûa.

Chásco.

Chasôna.239

Chatîm.

Cháto.

Chavaens. Villa.

Chavaõ.

Cháve.

Chavêlha.

Cháves. Villa.

Chavêta.

Chavinha.

Che.

Chêa. ou Cheya.

Chéfe. o q̃ he cabeça de hũa familia por varonîa.

Chegar.

Cheirar. e os seus derivados.

Cherîvia. hũa herva.

Chérne. peixe.

Chi.

Chiar.

Chibarro.

Chîbo.

Chîcharos. legûme como ervilhas.

Chichárro. peixe.

Chichélos.

Chicória. hortaliça.

Chicóte.

Chifra. ferro de livreiro.

Chifrar. raspar com chifra.

Chifre. côrno.

Chilîndraõ. termo do jogo das cartas.

Chilrar.

Chimbéo.

Chîna. Império.

Chincar.

Chîncheiro.

Chinchôrro.

Chinéla.

Chiqueiro.

Chispa.

Chispar.

Chîste.

Chita.

Cho.

Choça.

Chóca.

Chocalhar.

Chocálho.

Chôcar.

Chocarrear.

Chocarrîce.

Chôco, e Chócos.

Chocoláte.

Chôfrado. convencido.

Chófre. pancada de hũa bóla na outra.

Chóldabólda. bulha, e confusaõ.

Choque.

Chorar.

Chorrilho.

Chôrro.

Chover.

Choupa. peixe.

Choupa. ponta de ferro, ou Chôpa.

Choupâna.

Choupo, ou Chôpo. arvore.

Chourîço.

Choutar.

Chu.

Chûça.

Chuchamél. melhor Chupamel.

Chuchar. melhor Chupar.

Chuchurriar. dos bebedos.

Chûço.

Chûfa. mófa, ou zõbaria.

Chumáço.

Chumbar.

Chûmbo.

Chupar.

Churriaõ.

Churûme.

Chusma.

Chûva.

Chuveiro.

Chy.

Chypre. Ilha.

Nenhũa das palavras referidas se escreve com x. E o contrário he erro da pronunciaçaõ.240

As palavras, em que o ch se pronuncîa com som de q, vejamse na letra C, do n. 101 athe 104.

As que tambem se escrevem com c aspirado com h, naõ se seguindo vogal, saõ as seguintes.

Chl.

Chlâmyde. vestidura como cápa.

Chr.

Chrisma.

Christandade.

Christaõ.

Christianismo.

Christianizar.

Christífero. fe breve, o que traz a Christo.

Christo.

Chromático. na Musica o som, que muda os tonos, e semitonos.

Chrónica. historia dos successos pela ordem dos tempos.

Chronista.

Chronographîa, ou Chronologîa. historia breve, que observa a série dos tempos, e successos de cada anno.

Chrysol.

Chrysólito. pedra preciósa.

Chrysólogo. Pedro Chrysólogo.

Chrysópraso. pedra fina.

Chrysóstomo. S. Joaõ Chrysóstomo.

Christóvaõ.

Chy.

Chylificaçaõ. a primeira cocçaõ do alimento.

Chylo. a substancia liquida, que fica do cozimento depois de comer.

Muitas das que ficaõ acima andaõ hoje escriptas sem h, mas sem fundamento.

Ci.

Na duvida das palavras, que principiaõ por Ci, com c, ou por Si com s, vejamse na Orthografia letra C, n. 88. todas as que devem principiar por Ci. Cirzir, vejase a diante Serzir, para o acerto do que he.

Cl.

Clamar. Cramar.

Clamor. Cramor.

Clandestino, e naõ Clandistino. o mesmo, que occulto.

Clára. Crara.

Claraval. o mosteiro cabeça da Ordem de S. Bernardo em França.

Clarear. Clariar.

Clareza. Claresa.

Claridade. Craridade.

Clarificar. Cralificar.

Clarîm. a trombeta de som agudo.

Claro. Craro.

Clásse. Classia.

Clavellina. Cravelina.241

Clavîna, ou Cravîna.

Claustro. dos Mosteiros.

Clâusula. o mesmo que condiçaõ, ou artîgo.

Clausûra. da Religiaõ.

Cle.

Clemencia. Climencia.

Clemente. Climente.

Clericáto. estado de Clérigo.

Clérigo. erro Crélgo, ou Créligo.

Cléro. todo o estado Ecclesiástico.

Clima. Crima.

Climatérico. o anno de sette em sette, ou de nove em nove, em que as doenças saõ mais perigosas.

Clîo. hũa das nove Musas.

Cloáca, cóva de immundicias.

Coa.

Côa. rio nosso.

Coacçaõ. o mesmo que violencia.

Coacervar. amontoar.

Coadjutôr, e naõ Cojutor. o que ajuda a outro.

Coadunar. unir.

Coagular. o mesmo que coalhar, condensar.

Côar. passar cousa liquida por hum panno.

Coarctada. mais proprio, que Coartada. quando o innocente mostra, que estava em outra parte, quando se fez o crime.

Coarctar. apertar.

Cob.

Cobarde, ou Covarde.

Cobardîa. fraqueza de animo.

Cobertôr. Cubertor.

Cobiçar. Coviçar.

Cobrar, e Quebrar.

Cobrar. he o mesmo que receber dinheiro, ou cousa, que se deve. Quebrar, he partir, ou fazer algũa cousa em pedaços. E sendo taõ diversas as significaçoens destes dous verbos, naõ sei com que fundamento escrevem alguns hum por outro.

Cóbra. com o agudo.

Cóbre. hum metal.

Côbrinha. Pronunciase com meyo tom no o.

Cobrir, e naõ Cubrir. porque no Latim he Cooperire. Mas no presente se diz: Eu cûbro, tu cóbres, e conjugase como o verbo Fugir, que fica nos anomalos em ir.

Côbro. pôr algũa cousa em Côbro, isto he, guardála, ou escondêla, tambem se pronuncia com meyo tom na syllaba co.

Cóbro. primeira pessoa do verbo Cobrar, eu Cóbro. pronunciase com o primeiro o agudo.242

Coc.

Cóca. hũa especie de legûme como ervilha.

Coçar. Cossar.

Cócaras. Cocras.

Cócçaõ. o mesmo, que cozimento.

Cócegas. Cocigas.

Cóche, e naõ Coxe. carruagem grande de rodas.

Cocheiro. Coxeiro.

Cochîcho. Coxixo.

Cóchîm. Cidade.

Cochinchîna. Reyno.

Cochîno. porco.

Cóclea. o mesmo que caracol.

Cocleádo. por modo de caracol.

Côco, e Côcos. pronunciamse com meyo tom no primeiro o.

Cocyto. rio do inferno. pen. l.

Cod.

Codear. Codiar.

Códego, ou Código. por uso. pen. br. o livro das leys, e constituiçoens dos Reys, e Emperadores.

Códice. pen. br. termo das universidades. He hum papel, em que ao respondente se daõ as impugnaçoens, e repostas.

Codicillo, e naõ Codicilio. a disposiçaõ da ultima vontade sem instituir herdeiro.

Codîlho. no jogo das cartas, ganhar ao que se fez para ganhar.

Codornîz. ave.

Codôrno e Codôrnos. pêros.

Coe.

Coeiro. de meninos.

Coetâneo. contemporaneo, do mesmo tempo.

Coévo. da mesma idade.

Cófre, e Côfrinho.

Cog.

Cognaçaõ. parentesco.

Cognado, e Agnado: antigamente tinhaõ a differença de que Cognado era o parente por linha feminina; e Agnado por linha masculîna.

Cognome. sobrenome.

Cognomento.

Cognominado.

Cognoscitivo.

Tomára ouvir aos que impugnaõ a Orthografia Latina no Portuguez, como se haõ de escrever, e pronunciar as palavras acima sem g. Responderaõ, que saõ palavras alatinadas, e que assim se devem escrever; isso mesmo digo eu das mais, que ou saõ Latinas aportuguezadas, ou Portuguezas alatinadas.

Cogula, Cugula, Cucûla. Destes tres differentes modos
243acho escripta esta palavra,
que significa o habito dos Monges, que cóbre todo o corpo com mangas largas, e compridas.

A palavra Latina, que lhe inventáraõ, he Cuculla, que S. Isidóro tira por analogia da palavra Cella, que significa a Cella do Monge, ou Frade.

Dicitur cuculla quasi minor cella.

Mas eu dissera, que Cuculla, foi tirada da palavra Latina Cucullus,
que propriamente significa o embrulho do papel, em
que os Boticarios, e outros daõ os pós, e os Confeiteiros o açucar,
os confeitos, e amendoas embrulhadas; porque dobraõ o
tal papel de sorte que fica agudo em baixo, e largo em cima, e
representa a fórma de hum capello de Frade. E por isso a mesma
palavra Cucullus significa translaticiamente qualquer capello, ou
capuz de capa, ou outra vestidura exterior, e pendente das costas.
Na primeira significaçaõ usa delle Marcial I. 3. Epig. 2. Vel
thuris, piperisque sis cucullus
. Na segunda o traz Juvenal Sut. 6.
V. n.118 Sumere nocturnos meretrix augusta cucullos. E o
mesmo Marcial l. II. Epig. 99. Nec te cucullis asseret caput
tectum
.

E naõ ha duvida; que a Cuculla de que usáraõ os antigos Monges,
tinha hum certo capello, com que traziaõ sempre a cabeça
coberta.

Pois se a palavra Latina he Cuculla, como se vertêo em Portuguez
com a variedade de Cugula, Cogula, Cucula? Tomára
saber qual destas he a Portugueza mais propria, e mais conforme
com a pronunciaçaõ, para a escrever como se pronuncîa. E
que razaõ haja para se escrever no Latim com dous ll, e no Portuguez
so com hum?

O certo he, que aquelles, que querem fazer regra infallîvel
da Orthografîa, dizendo, que havemos de escrever como pronunciamos,
fallaõ sem fundamento algum; porque eu naõ sei
que ninguem possa pronunciar palavra algũa, sem primeiro a
ver escripta, ou a ouvir pronunciar, porque primeiro he a palavra,
que a pronunciaçaõ. Pois se isto assim he, digaõme estes
apaixonados pela pronunciaçaõ, como se escréve Cuculla em
244Portuguez, para assim a pronunciar? Ou como se pronuncîa,
para assim a escrever? Diraõ, que huns pronunciaõ Cucûla, outros
Cugûla, e outros Cogûla; e por isso cada hum escrevêo como
pronunciava, e nem a sua pronunciaçaõ nos póde servir de
regra para a Orthografia, nem a sua Orthografia para a pronunciaçaõ.

O Author da Benedictîna Lusitâna sempre escréve Cucûla
em Portuguez. E eu disséra e escrevêra Cucûlla com dous ll, por
ser palavra alatinada. Alguns lhe tiraõ a sua origem de Cogo; e
por isso tambem escrévem, e pronunciaõ Cogûlla; mas naõ
Cugula, nem Cucula.

D. Raphael Bluteau no seu Vocabulario traz a palavra Cugula,
para significar o que sobrepuja em qualquer medida de trigo,
ou legûmes. Eu nunca lhe ouvi chamar senaõ Cogûlo, que
parece palavra corrupta de Cumulo, ou originada de Cogo. O
verbo he Acogular.

Cogumélo, ou Cucumélo, ou Cugumélo.

Com esta variedade acho tambem escripta a sobredita palavra:
o que tudo nasce do diverso modo, com que cada hum pronuncîa,
e de naõ sabermos a sua etymologia, ou a propriedade
da sua significaçaõ. E o mesmo succederá em milhares de palavras,
que tiramos da lingua Latina, se as despojarmos da sua
Orthografia, seguindo o som material da pronunciaçaõ cõmua.

Cogumélo. mais usado.

Coh.

Cohabitaçaõ. assistencia de hũa pessoa com outra na mesma casa.

Cohabitar. assistir, e viver jũtos.

Coherdeiro. o que he herdeiro com outro.

Coherencia. uniaõ, ou concordancia de cousas.

Choherente. cousa que se ségue a outra com proporçaõ.

Cohibir. reprimir, refrear.

Cohonestar. desculpar com honra.

Cohórte. era entre os Romanos o que entre nos he hũ terço de soldados.

Todas estas palavras se devem escrever com h.

Coi.

Coifa. Coufa.

Coima. pronunciase com dithongo de oi. pena pecuniaria pelos gados, que damnificaõ.245

Coîmbra. Cidade.

Coîncidir. o mesmo que convir.

Coitádo. Coutado.

Col.

Cola. massa pegajósa de couro de luva cozida. Tambem se diz Cóla do cavallo, a cauda.

Coláres. Villa.

Colcha. Colxa.

Colchaõ. Corchaõ.

Colchêa. e naõ Corchea. hũa figura na Musica.

Colchête. Corchete.

Cólchos. Ilha, pronunciase o ch com som de q, ou so de c, como Cólcos.

Cólera. colara, corla.

Colérico. o que tem muita cólera.

Colête. Culete.

Colhedor. Colhidor.

Colher. algũa cousa, como flores, fruta &c. com e breve.

Colhér. com que se cóme, com accento no e.

Cólica. Coleca.

Collaçaõ. ou seja a da consoada, ou a do beneficio com dous ll.

Collaçoens. Collaçaens.

Colláço, e naõ Collasso. o que se cria com outro ao mesmo peito.

Collar, e Colláres. do pescôço.

Collateral, e naõ Colatral.

Collécçaõ. ajuntamento de varias cousas.

Collécta. a esmóla, ou tributo, que se ajunta.

Collectîvo. nome que no singular significa multidaõ, como gente, povo &c.

Collegiada. Colligiada.

Collegial. Colligial.

Collégio. Collejo.

Colligar. ligar hũa cousa com outra.

Colligir. inferir, e tambem ajuntar.

Collîna. oiteiro.

Collisam. golpe, ou toque de hũa cousa na outra.

Cóllo. o regaço.

Collocar. pôr algũa cousa em algum lugar.

Collóquio. prática de muitos.

Collusaõ. engano da parte para o Juiz.

Collyrio. medicamento para a vista.

Colmêa, ou Colmeya.

Colmêal. Colmîal.

Côlmo. com semitom na primeira syllaba.

Colónia. terra novamente habitada, e nome de hũa Cidade de Alemanha.

Colóno. o que habîta, e cultiva no campo.

Cólophon. pen. br. Cidade da Asia.

Colophónia. hũa casta de resina.

Colorádo. alguns duvidaõ usar246deste adjectivo em lugar de Corádo, entendendo que he palavra Castelhana: mas como no Latim he Coloratus, naõ tem duvida, que tambem no Portuguez podemos dizer Colorado, e Colorar do Latim Colorare, e naõ Colorear.

E quem diz Córado, e Córar he porque deriva estas palavras da Portugueza Côr, e naõ das Latinas.

Colorîdo, e Colorîr. dizem os pintores das cores bem postas, e limpas, ou vivas na pintûra.

Colósso. palavra Grega, he a estatua de extraordinaria grãdeza.

Colóstro, e naõ Cóstro. o leite que vem lógo depois do parto.

Colubrîna. espada, e naõ Columbrina, porque tem a sua etymologîa de Cóluber, a cóbra.

Columbîno. cousa de pomba, e naõ Colombino.

Columna. Coluna.

Com.

Cóma. do cavallo, tem accento agudo no o, he a crina do pescôço. Na medicina tem outras significaçoens.

Côma. verbo v. g. Coma elle, naõ tem accento agudo, mas circumflexo.

Comarca. Comarqua.

Comarcaã. cousa visinha.

Cómaro, e Cómoro. carregase em , terra levantada nas bórdas do rio.

Combalîdo. o meyo doente.

Combáte. peleja de hũa, e outra parte.

Combinar. confrontar huma cousa com outra.

Combinável. Combinavele.

Combóy, e naõ Comboyo. a conduçaõ dos mantimentos do exercito. No plural Combóys.

Comboyar. Comboar.

Combro, e naõ Combaro. altosinho de terra. Calçada do Combro em Lisboa.

Combustivel. cousa que se pode queimar.

Começar. Compeçar

Comêço. nome. Compeço.

Comédia. Comedea.

Comedîdo. moderado, modesto.

Comedor. Comidor.

Comedorîa. Comadoria.

Comedouro. Comedoiro.

Comestîvel. Comestivele.

Cometter. Cometer.

Comezâna. Comezaina.

Comichaõ. Comixaõ.

Cómico. com accento agudo no primeiro o, he cousa de comédia.247

Comîdo. Comesto.

Comitiva, e naõ Cometiva, nem Comittiva, o mesmo que acompanhamento.

Cómitre. pronunciase com a pen. brev. he o official, que manda, e castiga os forçados nas galés.

As seguintes escrevemse com dous mm.

Commemoraçaõ.

Commenda.

Commendador.

Commendatário.

Commentário.

Commento.

Commercear.

Comminaçaõ

Comminar.

Comminatório.

Commissário.

Commissura.

Commoçaõ.

Commodidade.

Cómmodo. Cõmado.

Commover.

Commum.

Commûa.

Commungar.

Communhaõ.

Communicaçaõ.

Communicar.

Communidade.

Commutaçaõ

Commutar.

Vejamse as mais na Primeira Parte letra M.

Cômo. primeira pessoa do verbo Comer, eu Cômo, com meio tom no primeiro o, e o mesmo em Cômo adverbio. v. g. Cômo está, Cômo he isso &c.

Cómo. Com ó agudo Cidade de Italia.

Cómoro. pen. br. terra levantada entre baixas.

Compácto, e naõ Compato. o mesmo, que unido.

Companhia. Companha.

Comparaçoës. Comparaçaës.

Compatîvel. Compativele.

Compellir, e naõ Compillir. obrigar, constranger.

Compendiar. abbreviar.

Competente. Cumpitente.

Competidôr. Compitidor.

Competir. Compitir.

Compilaçaõ. o mesmo que collecçaõ.

Compilar. ajuntar o que outros disseraõ.

Complacencia. Complacença.

Compleiçaõ, e naõ Compreiçaõ o temperamento dos quatro humores.

Complemento. fim, e perfeiçaõ de algũa cousa.

Cômpléto. inteiro, acabado.

Compléxo. cousa, que contem outra, ou abraça outras.

Complicar. atar, misturar.248

Cômplice. i breve, e naõ Cumplice. o que tem parte no crime.

Composiçaõ. Cumposiçaõ.

Compôr. conjugase como o verbo Pôr.

Compositor. e naõ Compoedor, nem Componedor.

Compostélla, Cidade de Galliza.

Compôsto. hum todo, que consta de partes.

Comprehender. Comprender.

Comprehensaõ.

Comprehensivel.

Comprir, Comprimento. cumprir, Cumprimento.

Quem me fez reparar na Orthografia deste verbo, e destes
nomes, foi o achar em hum Vocabulario Comprir, e entendendo
eu que seria erro da imprensa, logo adiante nas palavras,
que principiaõ por Cum, diz o Auctor: Cumprir, vide Comprir.
Dando a entender, que senaõ ha de escrever, nem pronunciar
Cumprir, mas Comprir, assim como se diz Comprimento,
e naõ Cumprimento.

Confésso, que naõ acho fundamento algum, em que se possa
fundar quem tal escrevêo; porque Cumprir, he o mesmo
que fazer, ou executar a obrigaçaõ, v. g. Cumprir o voto,
Cumprir o juramento, Cumprir com o meu officio; e quem ja
mais disse, ou escrevêo eu Compro com o meu officio; tu Compres
o juramento; elle Compre o voto? Mas eu Cumpro, tu
Cumpres, elle Cumpre &c. No imperativo: Cumpre tu, Cumpra
elle; Cumprase &c. No conjunctivo, Como eu Cumpro, tu
Cumpres &c.

Pois se em todos os Modos finitos, e nos seus tempos, e pessoas
sempre he regular na syllaba Cum, como sahio anômalo, ou
irregular no infinito, mudando o Cum em Com, Comprir? O
certo he, que so se deve escrever, e pronunciar Cumprir. E so
se houvesse algum verbo na nossa lingua, que significasse fazer
algũa cousa comprida, longa, ou dilatada, seria o verbo Comprir,
que naõ ha; porque o nome adjectivo Comprido significa
cousa dilatada, extensa, e estendida; e por isso de hum sermaõ
dilatado no tempo, dizemos, que foi muito Comprido; de hũa
249vára mayor, que outra, dizemos, que he mais Comprida &c. A
mesma significaçaõ tem a palavra Comprimento, quando se applica
á extensaõ de algũa cousa na quantidade, como o Comprimento
da vára, o Comprimento da rûa, da casa &c. Ou quando se
applica ás palavras cortezãas nas saudaçoens, offerecimentos
&c. que tambem se chamaõ Comprimentos, pela extensaõ do
tempo, ou extensaõ das palavras.

Donde, nenhum parentesco tem as palavras Comprido, Comprimento,
e Comprimenteiro com o verbo Cumprir, para se escrever
Comprîr, assim como se escreve Comprido &c. O nome,
que nasce do verbo Cumprir, e se deve tambem escrever com
Cum, he Cumprimento, que significa o mesmo que execuçaõ
do que se manda, ou promette. V. g. deu Cumprimento ás ordens
do Rey, deu Cumprimento á sua promessa, deu Cumprimento
á sua palavra. O mais he hũa equivocaçaõ errónea, ou
abuso sem fundamento.

Compromisso, e naõ Compromiso. aquillo, em que muitos convem, e se comprométtem.

Compulsório. cousa, que compelle, e obriga. Erro Compulsoiro.

Cômpungir. mover interiormente. Erro Compongir.

Cômputo. pen. br. o mesmo que conta.

Cônca. jogo de rapazes, e naó Cunca.

Côncavo. com a breve.

Concebido. Concibido.

Conceber. Conciber.

Concedido. Concidido.

Conceiçaõ. a que se faz no ventre da mãy.

Concépçaõ. a que se faz de algũa cousa no entendimento. Veja abaixo.

Conceito. pensamento, ou idêa do entendimento.

Conceituar. formar conceitos. melhor Conceptuar.

Concêlho, e Consêlho.

Frequentemente equivócaõ estas palavras os que ignoraõ a sua
differente significaçaõ. Concêlho com c significa o ajuntamento
de pessoas em lugar determinado. Em algũas Provincias chamaõ
Concêlhos aos termos das Villas. Consêlho com s significa o parecer,
250que se tóma, ou dá; como o Conselho do Letrado, do
Confessor &c. E daqui se diz Conselheiro, e Conselho de Estado,
Conselho de Guerra, Conselho da Fazenda &c. Concelho toma o
c do Latim Concilium. Conselho toma o s, de Consilium.

Concento. o mesmo que consonancia.

Concêntrico. pen. br. o centro de muitas cousas.

Concépçaõ, e Concessaõ.

Naõ ha fundamento algum para nestas palavras se escrever hũa por outra; porque he muito diversa a sua significaçaõ.

Concépçaõ, he o acto de conceber algũa coisa mentalmẽte, ou no entendimento; e vale o mesmo, que Percepçaõ: v. g. Pedro tem bõa Concepçaõ, ou Percepçaõ, isto he percebe, e entende bem o que lê, o que ouve &c.

Concessaõ. he o mesmo que permissaõ, ou privilégio &c. v.g. por Concessaõ DelRey &c. Naõ se carrega na syllaba ce.

Concha. Conxa.

Consciencia, melhor que Conciencia.

Conciliar. Consiliar.

Concilio. o mesmo que ajuntamento.

Concîso. o mesmo que breve.

Concláve. pen. aguda. He o lugar onde se ajuntaõ os Cardeaes para a eleiçaõ do Põtifice.

Naõ sei com que fundamento introdusio o abuso a pronunciaçaõ
desta palavra com a syllaba Cla breve, dizendo erradamente
Cônclave. Porque, se de sua natureza a tem longa no Latim,
porque naõ ha de ser tambem longa no Portuguez? O que eu julgo
he, que este abuso foi introduzido por quem nunca estudou
a syllaba, para advertir nos erros da pronunciaçaõ das palavras,
e saber duvidar para irem ver na Prosódia, e Calepîno, as que
naõ tem regra na syllaba.

Concluir. Concruir.

Conclusoens. Conclusaens.

Concluso. o mesmo que acabado.

Concordancia. Concordança.

Concordar. Concordiar.

Concorrer. Concurrer.

Concubîna. Concobina.

Concubinário. Concubinairo.

Conculcar. pizar com os pés.

Concupiscência. apetite desordenado.251

Concupiscivel.

Concussaõ. violencia, ou fraude do Juiz.

Condenar. Condanar.

Condescender. Condecender.

Condêssa, e naõ Condeça, a mulher do Conde.

Condestável, Condestable.

Condestavel. he mais do nosso Portuguez, que diz Estável, e naõ Estable.

Condêxa. Villa, Condeixa.

Condigno. Condino.

Condir. nas boticas he cozer o medicamento dentro de hũ panno.

Condiscipulo. Condiscipalo.

Conducçaõ. acçaõ de conduzir.

Conducta. nas Universidades a cadeira pequena dos que ainda naõ saõ lentes de cadeira grande.

Conductôr. o que conduz, ou guia.

Condûto. o que se cóme com paõ.

Conduzir. guiar, acompanhar.

Cónego. Conigo.

Conesîa. a dignidade de Cónego.

Confederarse. Confedrarse.

Confeiçaõ. medicamento composto de varias cousas.

Confeitarîa. aonde se fazem, e vendem doces.

Conferencia. Conferença.

Conferir, e naõ Confirir. conjugase como o verbo Ferir. Vejase adiante.

Confessar. Confeçar.

Confessionario. Confessionairo.

Confessôr. Confessore.

Confiança. Confiansa.

Confidente. o que tem confiança com outro para negocios, e segredos.

Confiscar. tirar todos os bens por justiça em castigo.

Confissaõ, e Confissoens.

Conflicto. Conflito.

Conformar. Confromar.

Conformidade. Confirmidade.

Confôrto, Confôrtos.

Confráde. o que he da mesma confrarîa.

Confrarîa. Confradia.

Confrontaçaõ. Confrotaçaõ.

Confundir. Confondir.

Confusaõ, e Confuso.

Confutar. algũa cousa, mostrar que he falsa.

Congelarse. endurecerse com frio.

Conglutinar. Conglotinar.

Congratular. dar o parabem.

Côngro. peixe. Congoro.

Côngrua. o que basta para a sustentaçaõ.

Congruencia. Congroencia.

Conhecimento. Conhicimento.

Cõirmaõ, ou Coirmaõ.

Conjéctura. Conietura.252

Conjecturar. Conjeturar.

Conjugal. o que he concernente a marido, e mulher.

Conjunctîvo. cousa que ajunta.

Conjuncto, ou Conjunto. Chegado.

Conjurarse. unirse com outros contra alguem.

Connatural. Conatural.

Connéxaõ. proporçaõ de hũa cousa com outra.

Consanguineo. do mesmo sangue, pen. br.

Conscripto. o Senador.

Consecrante. Consagrante.

Consecutivo. o que se segue imediatamente.

Conseguir, e naõ Cõsiguir. conjugase como o verbo Seguir. Vejase no seu lugar.

Consêlho. parecer.

Conselheiro. o que dá conselho.

Consélos. herva, ou Couselos.

Consenso, e naõ Concenso. o consentimento.

Consentâneo. o mesmo que conveniente.

Consentido. Consintido.

Consentir, e naõ Consintir. conjugase como o verbo Sentir. Vejase.

Consequencia. o que se segue, ou infere de outra cousa.

Consequente. o que se ségue de algũa cousa.

Consérva. de doces, he toda a casta de doces, que se podem guardar, ou conservar.

Conservadôr. o que tem a seu cargo a conservaçaõ de algũa cousa, como Conservador da Universidade, o ministro, que faz conservar os seus estatutos, e privilégios &c.

Conserveira. a que faz doces.

Consérvo. o que serve juntamente com outro.

Consideraçaõ. Considraçaõ.

Considerar. Considrar.

Consideravel. Consideravele.

Consignaçaõ. Consinaçaõ.

Consignar. dar escripto para cobrar algum juro, ou renda.

Consiliário. o mesmo que conselheiro.

Consistir. Consestir.

Consistório. congrésso, ou ajũtamento.

Constantinópla. Cidade cabeça do Império dos Turcos.

Constellaçaõ. ajuntamento de estrellas fixas, que fazem varias figuras.

Consternaçaõ. hum grande desalento, e medo.

Constituente. Constituinte.

Constituir. na conjugaçaõ deste verbo diremos: Eu constitûo, tu constitûes, elle constitûe, nós constituîmos, vos constituîs, elles constitûem.
253Imperfeito. Eu constituîa, tu constituîas, elle constituîa, nós constituîamos &c.

Constituir.

Construçaõ. o mesmo que composiçaõ.

Construiçaõ. a versaõ do Latim.

Construir. traduzir, ou verter o Latim em Portuguez. Este verbo conjugase como o verbo Fugir, que fica no n. 38. p. 159. Eu constrûo, tu constróes, elle constróe &c. Vejase.

Consubstancial. Consustancial.

Consumîdo. Consomido.

Consumir. he irregular, conjugase como o verbo Fugir: Vejase no n. 38. da Terceira Parte.

Consûmo. Conssumo.

Contacto. Contato.

Contemporâneo. do mesmo tempo.

Contemptivel. desprezivel.

Contencioso.

Contender.

Conteúdo. Contiúdo.

Contîguo. o que está junto. erro Contigo.

Continencia. Contenencia.

Contînuo. Contino.

Continuar. Continear.

Contoádas. jogo de lanças, que fazem os cavalleiros, e naõ Controádas.

Contôrno. naõ se carrega com som agudo na syllaba tor.

Contra. Escontra

Contracçaõ. encolhimento dos nervos.

Contractivo. cousa, que tem virtude para encolher.

Contradictôr. o que contradiz.

Contradictória. hũa proposiçaõ, que nega o que outra affirma.

Contrahentes. os que se casaõ actualmente.

Contrahir.

Contrariar. Contrarear.

Contrariedade. Controriedade.

Contrário. Contrairo.

Contrastar. o mesmo que contender.

Contráste. contenda.

Contráto, ou Contracto.

Contribuir. Controbuir.

Contriçaõ. Conteriçaõ.

Contrîto. arrependido.

Controvêrsia. dûvida, contradiçaõ.

Controverter. pôr algũa cousa em controversia, disputar. E naõ Contraverter.

Contumáz. Contumas.

Contumélia. Contomelia.

Contundir. pizar, moer.

Convalescer. Convalecer.

Convencer. Convincer.

Conventîculo. ajuntamento de poucos.254

Conventual. cousa do Convento.

Conversaçaõ. prática de muitos.

Conversar. Converssar.

Convertîda. Convirtida.

Convéxo. o mesmo, que redondo.

Convéz. da nao.

Convicçaõ. manifesta, e evidente prova, que convence.

Convicio. o mesmo que injuria.

Convicto. convencido.

Convir. ser conveniente: he impessoal, e conjugase assim: Convemme a mim, convemte a ti, convemlhe a elle &c. Convinhame amim, convinhate a ti, convinhalhe a elle &c. Conveyome a mim, conveyote a ti, conveyolhe a elle &c. Conviérame a mim, conviérate a ti &c. Convenhame a mim, convenhate a ti &c.

Convir. fazer convençaõ, ou concerto com outro, he pessoal e conjugase assim: Eu convenho, tu convens, elle convem, nós convîmos, vós convindes, elles convem &c. Eu convinha &c. Eu convim, tu convieste, elle conveyo, nós conviemos, vós conviestes, elles convieraõ. Eu convirei, tu convirás &c. convém tu, convenha elle, convenhamos nós, convinde vós, convenhaõ elles &c.

Convîte. banquête, e aquillo, com que se convida a algũ.

Convulsaõ, e Convulsoens. movimento, e inquietaçaõ dos nervos para o cérebro.

Convulsîvo. o movimento, que faz a convulsaõ.

Cooperaçaõ. Cooparaçaõ.

Cooperar. Cooparar. obrar juntamente com outro.

Coordinar. pôr por ordem. Naõ ha duvida que no Latim se diz Coordinare: mas tambem no Latim se diz Ordinare, e nós dizemos Ordenar, e por isso devemos tambem dizer Coordenar, Coordêno, Coordênas, &c. e naõ Coordîno, Coordînas &c.

Cópa, e Cópo. com o primeiro o agudo.

Copeiro. o que tem cuidado da Cópa.

Cópia. de algũa cousa escripta he o mesmo que traslado.

Cópia. de outras cousas, he o mesmo que abundancia, assim como Inópia, he a pobreza.

Copiar, e naõ Copear, trasladar, e pintar imitando. Na Conjugaçaõ deve dizerse: Eu copîo, copîas, copîa &c.255

Cópio. pen. br. hũa rede muito miuda de pescar em Sezimbra.

Copiôso. abundante.

Cópla, e Cópula.

Cópla. quando se falla dos versos, que se unem, e ajuntaõ para hũa oraçaõ compléta, e independente da que se segue.

Cópula. a uniaõ, ou ajuntamento.

Cóque. pancada na cabeça.

Coquêar. o gritar do bugîo.

Coquîlho. o páo do coqueiro.

Côr, e Côres.

Coraçaõ. Curaçaõ.

Coraçoens. Coraçaens.

Corágem. valor, animo.

Coral, e Coráes.

Córar. tomar côr.

Côrça, e Côrço.

Corcôva. sem carregar na syllaba co. Erro Alcorcova.

Corcovado. Alcorcovado.

Córda. com o agudo.

Cordear. medir com córda.

Cordíaca. pen. br. doença do cavallo.

Cordial, e Cordiáes.

Cordoarîa. aonde se fazem, e vendem as córdas.

Córdova. Cidade, penultima breve.

Cordovaõ. Cordavaõ.

Cordûra. o mesmo que prudencia, sesudeza.

Corfú. carregase no u, Ilha no mar Adriático.

Córi. Cidade da Asia.

Cória. Cidade de Castella.

Corîca. pen. long. hũa casta de papagayo.

Corifêo, ou Coripheu. o primeiro cabeça de algũa escóla, ou seita.

Corînthio. o natural da Cidade de Corintho.

Corînthico. pen. br. cousa de Corintho.

Corisco. pedra de rayo.

Córneo. cousa de côrno.

Cornêta. instrumento musico.

Cornêtola. pen. br. pedaço de canélla de boy, com que jogaõ os rapazes.

Cornîcula. ponta de carneiro para jogo dos mesmos.

Cornîfero, e Cornîgero. pen. br. o que traz córnos.

Cornîja. o que nos edificios assenta sobre o friso das paredes.

Côrno, Córnos.

Cornucópia. abundancia: he o corno, que se pinta cheyo de flores na maõ de Amalthéa.

Côro, e Córos. Ou Chôro e Chóros.

Corôa. Crôa.256

Coroar. Croar.

Corographîa. descripçaõ de algũa terra particular.

Corógrapho. o Auctor da Corographîa

Corollário. o mesmo que compendio.

Coronél. hum cabo de guerra, que governa hum Regimento. Erro Cornél.

Côrpo, e Córpos.

Corporeidade. a substancia do corpo.

Corpóreo. cousa do corpo.

Corpulência, e Corpulento.

Corrêa, ou Correya.

Correcçaõ, e Correiçaõ. o primeiro he o mesmo que emenda. O segundo he a expediçaõ do Corregedôr pela comarca.

Correctîvo. o que emenda.

Corrécto. emendado.

Correctôr, e Corretôr.

Correctôr. he o que emenda, ou corrîge algũa cousa, como o que emenda os erros das imprensas á vista dos originaes.

Corretôr. o que intervem nas seguranças das compras, e vendas mercantis para se convir no preço. E he precisa a differença com que se escrevem para se evitar a equivocaçaõ.

Corredîça. da janélla.

Corredor, e Corredôres.

Correênto. duro como couro.

Correeiro. Corrieiro.

Corregedôr. Corrigidor.

Corregedorîa.

Correlativo. cousa que diz respeito a outra, como pay a filho.

Corrente. Currente.

Correr. Currer.

Corresponder, ou Conrespõder, esta he mais usada.

Corrîgir, e naõ Corregir. na conjugaçaõ diremos. Eu Corrîjo, Corrîges, Corrîge &c.

Corrîlho. o mesmo que ajuntamento de gente. No jogo das cartas, quando acódem muitas, dizem Chorrilho.

Corrimáça. o mesmo que vaya, que se dá a alguem.

Corrimaõ. da escada, aonde se encosta a maõ.

Corrióla. hum jogo de hum pâosinho com hum laço, em que se diz, quando está dentro, ou fóra. E como os Cigânos com isto enganaõ, cahir em Corrióla he deixarse enganar.

Côrro. de touros; outros dizem Curro: o primeiro he mais usado.

Corroborar, e naõ Conroborar.257fortalecer.

Corromper. Corrumper.

Corrosîvo. cousa que gasta roendo.

Corrupçaõ. Corrucçaõ.

Corrupto. Corruto.

Corruptôr. Corrutor.

Córsiga. Ilha com Si breve.

Côrso. andar no mar a traz dos inimigos.

Côrte. aonde assiste o Rey, com meyo tom no o.

Córte. tálho, ou cortadûra, com accento agúdo no o.

Cortejar. Cortijar.

Cortez, e Cortêzes.

Cortezaõ, e Cortezaõs.

Cortezanîa, e Cortezîa.

Cortîça, e Cortîço.

Cortir. Veja Curtir.

Coruchéo. mais usado que Curucheo, o remate das obras sobre o edificio.

Corûja, ou Curuja. ave nocturna.

Corvejar. andar sobre algũa cousa com ância.

Corvîna. peixe.

Corûnha. Villa de Galliza.

Côrvo, e Córvos.

Corûto. o mais alto de algũa cousa.

Cos.

Cós. dos calçoens.

Cóz. Villa.

Coscoraõ. que se faz de farinha, e óvos.

Coscorraõ. pancada, que se dá na cabeça.

Cóscoro. pen. br. panno que se encréspa, e indurece.

Coser. de agulha. Cozer.

Cosîdo. com agulha.

Cosidûra. de agulha.

Cosmographîa. com i longo. Descripçaõ do mundo.

Cosmógrapho. pen. breve.

Cospir. Vejase adiante Cuspir.

Cossário, e Corsário. Com estes nomes significaõ os Auctores o piráta do mar, que anda correndo de hũa a outra parte, buscando a preza. E deste correr he que tomáraõ o nome, e por isso no Latim se explicaõ pelo verbo Curro, e pelo nome Cursus. E por esta razaõ me parece, que mais proprio he dizer Corsário, que Cossário, e Côrso, do que Côsso.

Cóstas, e Costáes.

Costaleira, e Costaneira. Naõ ha razaõ para se equivocárem estas palavras pelo que significaõ; porque Costaleira chamaõ ás taboas da parte de fóra do tronco, ou madeiro. Costaneiras, chamaõ aos cadernos de papel, que vem da parte de fóra das resmas
258mais grôsso, desigual, e rôto.

Costear. Costiar.

Costéla. Custela.

Costumar. Custumar.

Costûme. Custume.

Costureira. Costoreira.

Cot.

Cóta. tem varias significações. Cóta de armas, hũa vestidura antiga dos cavalleiros nas batalhas. Cóta de livro, ou escriptura, a nóta que se põem na margem. Cóta. de Clerigo, o mesmo que sobrepelliz de mangas. Cóta de fáca, a parte gróssa contra o fio. Cóta Reyno, e Cidade em Ceilaõ.

Cotaõ. o pêlo do panno, ou pêssego, ou marméllo.

Cotar. notar na margem do papel.

Cotejar, e naõ Cotijar. comparar hũa cousa com outra.

Cotêto com semitom na pen. o que he muito pequêno.

Cothûrno. hum calçado antigo, que chegava ao meyo da perna. Hoje chamamos Borzeguins em Portuguez ao que no Latim Cothurnus.

Cotîa. pen. long. hum animal por módo de coêlho no Brasil, e hũa embarcaçaõ na India.

Cotîca. pen. long. na Armaria hũa casta de banda lançada ao travéz do escûdo.

Cotîo. se diz do legûme, que he facil de se cozer; e eu dissera Cóctivel do Latim Coctibilis.

Côto, e Cotó. o primeiro com semitom na syllaba co, he o mesmo que pequeno, curto. O segundo com accento agudo no to, he o espadîm.

Cotovêlo. Cutevelo.

Cotovîa. ave. Cotobia.

Cov.

Cóva, e Cóvinha.

Cóvado. de medir. Covedo.

Couce. Coice.

Coucear. Coiciar.

Couceira, e Couçoeira. da porta.

Coudel, e Caudel. O doutissimo Bluteau traz so Caudel, e diz que se deriva de Caudilho, e este de Caput. Por esta razaõ digo eu, que se deve escrever, e pronunciar, Caudel, e Caudelarîa. Caudel Mór he o que manda nas égoas, e cavallos de lançamento.

Covîl. mais proprio he Cubil, do Latim Cubile.

Covilhête. Covelhete.

Couna lugar. Coina.

Cóvo, e Cóvos, ou sejaõ de gallinhas,
259como rede de juncos; ou sejaõ de pescar.

Coura. Coira.

Couráça. Coirassa.

Couréla. pedaço de terra.

Couro. Coiro.

Cousa. Coisa.

Couséllos. herva, que nasce nos telhados.

Coutada, e Coitada. Muitas vezes encontrei estas palavras com a mesma orthografia, e diversa significaçaõ: outros distinguem assim, e he o mais acertado.

Coutada. a terra, ou montes em que se prohîbe caçar, como nas coutadas DelRey. E daqui se diz Couteiro, e Couto.

Coitada. se diz de hũa miserável, que causa compaixaõ; e o mesmo he Coitádo, Coitadinho. E confórme a sua origem da palavra Castelhana Cuita deve ter i.

Couve. Coive.

Cox.

Côxa. da perna, Cocha.

Coxear. Coxiar.

Coxîa. na galé a passagem da popa á prôa.

Coxîm. almofada de assentar.

Côxo. o que tem algum pé encolhido.

Coz.

Cóz. Villa.

Cozer. na panélla.

Cozîdo. ao lûme.

Cozimento. de hervas.

Cozinha, Cozinhar, Cozinheiro.

Ço.

Nenhũa palavra Portugueza ha, que principie por ço, com c, e plica por baixo, que faz o som de s: e se algũas se escrévem com elle, he por erro. Por isso na duvida, todas principiaraõ por so, com s.

Cra.

Cráca. ou seja a parte côncava da columna encanada; ou seja a matéria, que se cria debaixo dos navios. Erro Caráca.

Cracóvia. Cidade de Polónia.

Crâneo. pen. br. o casco da cabeça.

Crasidaõ. grossura.

Crasso. grosso.

Crástino. pen. br. cousa de a manhaã.

Cráto. Villa no Alem-Tejo.

Cravar. Caravar.

Craváta. do pescoço, e naõ Graváta, nem Gorbáta; porque só a priméira he mais propria, conforme a origem, que teve, e se póde ver no Supplemento de Bluteau.

Cravejar. Cravijar.260

Craveiro. Caraveiro.

Cravîna. arma. Veja Clavîna.

Cravîna. flor, cravo pequeno de quatro folhas, ou Cravilina.

Cre.

Creaçaõ, Creádo, Crear, Creatûra &c.
Teimaõ huns, que as palavras sobredictas se haõ de escrever
com e, e outros com i. E fazendo eu bastante diligencia
na observaçaõ dos Auctores, para ver se achava algũa distinçaõ
de palavras, ou qual era o mais acertado, sempre encontrei
a variedade de huns escreverem as mesmas ja com e, e ja
com i.

Mas eu dissera, que fizessemos differença, e advertissemos,
que no Latim se diz Creatio, Creator, Creatura; e naõ ha fundamento
algum, para que as suas significaçoens naõ sejaõ na nossa
lingua Creaçaõ, Creador, e Creatura: porque o som da pronunciaçaõ
he bom, a origem certa, e propria; á qual seguem os
Francezes, que sempre escrevem com e. Devemos advertir mais,
que Creatio, e Creaçaõ, no rigor de toda a Filosofia, he so aquella
acçaõ productiva, com que hũa cousa passa do nada que antes
era, ao ser que agora tem: v. g. a Creaçaõ do mundo, a Creaçaõ
dos Anjos, a Creaçaõ das almas racionaes, de que so Deos
foi, e he o Creador; e por isso dizemos Deos creou o mundo, o
mundo foi creado por Deos: e chamamos Creatura, a qualquer
cousa creada por Deos &c. E quem duvida, que neste sentido
he mais proprio escrever as dictas palavras com e, e naõ com i.

Mas diraõ, que da ama, que dá leite a hum menino, ou menina
se diz, que he ama, que crîa, e naõ que crêa: á educaçaõ
chamamos tambem Criaçaõ, ao moço de servir criado, e a
moça de servir Criada, e naõ Creado, nem Creada. Respondo,
que a significaçaõ das palavras referidas he muito differente da
significaçaõ das que ficaõ a cima; porque o criar da ama, he o
mesmo que nutrir, alimentar, e sustentar com leite a criança:
a criaçaõ dos filhos he o mesmo, que educaçaõ, e ensino. Cria
dos
de servir saõ aquelles, a quem o amo alimenta, e sustenta
para que o sirvaõ. E donde se próva mais evidentemente esta
diversidade, e que o verbo Criar he muito differente do verbo
261Crear
, he, de que nem o verbo Latino Creo significa Criar a
ama, ou Criar ao filho, nem nome algum se deriva do tal verbo,
que signifique Criado, ou Criada de servir, nem Criaçaõ
dos filhos; porque a Criaçaõ dos filhos he Educatio, o Criar da
ama he Nutrire, a ama que cria he Nutrix: a Criada de servir
he Ancilla, ou Famula, o criado Famulus &c.

Pelo contrario a creaçaõ do mundo, dos Anjos, e da alma he
Creatio: o Crear he Creare, o Creado por Deos he Creatus, &c.
E por isso digo eu, que façamos differença, e quando fallarmos
de Creaçaõ, Creatura, Creador, Crear, e Creado por Deos, es^crevamos
com e de Creatio, Creatura, Creator, Creatus, Creare.
E quando fallarmos da criaçaõ da ama, criaçaõ dos filhos, criadas,
e criados de servir, escrevamos com i, que esse he o uso; e
como naõ tem palavras Latinas, donde tragaõ a sua origem,
ou analogîa, naõ he impropria a orthografia, como nas sobredictas.

Credência. a mesa onde se põem o Missal fora do altar,&c.

Credibilidade, e Credulidade. A primeira significa a razaõ, o motivo, ou fundamento porque se deve crer algũa cousa. A segunda significa a facilidade em crer. E por isso naõ ha razaõ para equivocar hũa com outra,

Crédito. Credeto.

Crédôr, e Acrédôr usados.

Crédulo. pen. br. o que facilmente crê.

Cremôna. Cidade de Italia.

Cremôr. de cevada, hum cozimento que della se faz.

Crença. a doutrina, que se crê.

Crepitante. cousa que estála.

Crepûsculo, e Corpûsculo diversos. Crepûsculo, he hũa luz duvidosa entre a noite, e o dia. Corpusculo, he hum corpo pequeno.

Crescido, Crescer, Crescimento.

Crêspo, e Crêspos.

Crésta. das colmêas. Crestar, tirar o mel.

Créta. Ilha.

Cri.

Crîa, e Crîas. qualquer gado, que se anda criando.

Criminar. Creminar.

Crîna. do cavallo. Clina.

Crinîto. cabelludo.

Crioulo. Crioilo. o pretinho nascido em casa do senhor.

Crisé. panno de laã branco, e fino.262

Crîse da doença, Veja Crize.

Cristam. diz Bluteau, que no Minho he o capado. Supponho, que elle nunca la o ouvio, mas foi noticia errada; porque la so dizem Castram, ou Crastam, ou Crestam, erros do vulgo.

Cristal. Veja Crystal, com os mais.

Crítica. pen. br. arte de julgar do que outros escrevêraõ.

Criticar. Censurar, julgar as obras, que outros compõem.

Crítico. o que julga das obras dos Auctores.

Crivar, e Acrivar. passar o trigo pelo crîvo.

Crize na doença he hũa repentina mudança, que faz a natureza no enfermo, ou para melhor, ou para peyor.

Cró.

Cró. a voz da gallinha chóca; e hum jogo de cartas. Erro Coró, ou Curó.

Croácia. regiaõ da Esclavonia.

Cróca. o pâo da charrûa.

Crocitar. o vozear do côrvo.

Crocodîlo, e naõ Corcodilho. animal, que vive na agoa, e na terra.

Crónha. de espinguarda, e naõ Coronha.

Crónica, melhor Chronica, e naô Corónica. Historia dos successos, conforme os tempos. Chrónica.

Chrónico. chamaõ os Medicos a enfermidade, e acháque, que repéte em certos tempos.

Cronista. Veja Chronista, Chronographia, Chronógrapho.

Cróque. Vara de barqueiro com gancho, e ponta de ferro.

Crû. naõ cozîdo &c.

Crucîfero. pen. br. o que leva a Cruz.

Crucîficar, Crucifîxo.

Cruél. Croel.

Cruento. ensanguentado.

Cruêza, e Cruezas.

Cruz, e Cruzes.

Cruzar. com os seos derivados.

Cry.

Crystál, e Crystáes.

Crystaleira. a que lança ajudas.

Crystallino. pen. long. como crystal.

Crystallizar. fazer como crystal.

Crystél. ajuda.

Cu.

Cûbica, e Cúbico. pen. br. cousa quadrada por todas as bandas.

Cubîculo, e naõ Cobiculo. célla dos Religiosos.

Cubrir. Veja Cobrir, Cobérta, Cobertôr, Cobertûra.263

Cuchichar. fallar em segredo.

Cûco. ave.

Cuço. hum bicho como coelho.

Cucûlla. de frade, ja fica a cima.

Cucûrbita. i br. abóbera cabaça.

Cuécas. calçoens pequenos.

Cuenca. Cidade de Castélla.

Cuidado, e Cuidar.

Culátra. da espinguarda.

Culminante. na Astronomîa, o meyo do Ceo.

Culpável. Culpavele.

Cultivar. Coltivar.

Culto. a veneraçaõ.

Cûme. o alto, altura.

Cumprir. Comprir.

Cûmulo. pen. br. o que sobrepuja.

Cunca. tijela de pão.

Cûnho. Crunho.

Cupîdo, e naõ Copîdo. o menino fabuloso deus do amor.

Cûpula. o mesmo que zimbório.

Curadorîa. officio de curador.

Curavel. Curavele.

Curial. cousa da curia.

Curiosidade. Cursidade.

Curiôso. Corioso.

Curlândia. i br. Provincia.

Cursar. andar, frequentar.

Cursista. o que frequenta o curso da Philosophia.

Cursîva. nas Imprensas, a letra, que naõ he redonda.

Curso. movimento apressado, carreira.

Cursôr, e Cursôres. em Roma, os que levaõ as embaixadas do Papa aos Cardeaes.

Curtir péles. Cortir.

Curvêta. do cavallo. Corveta.

Curvetear. Corvetiar.

As palavras, que principiaõ por çu, com ç plicado, vejamse na Orthografia letra C. n. 85.

Cuscûz. Coscuz.

Cuspir. conjugase como o verbo Fugir. Eu Cuspo, tu Cospes &c.

Cûspo. Escupo.

Custódia. Costodia.

Cutelarîa. Cutalaria.

Cutélo. Cotelo.

Cutîcula. pen. br. a flor da pélle.

Cutiláda. Cotilada.

Cy.

As palavras, que principiaõ por Cy com y vejamse na liçaõ 44. n. 222. Aqui vaõ algũas para a significaçaõ.

Cycladas. pen. br. hũas Ilhas.

Cyclo. o mesmo que revoluçaõ.

Cyclópas, ou Cyclópes. eraõ huns gigantes de hum so olho na tésta.

Cylindro. he como hũa pequena columna de metal muito lisa, que com admiravel segredo
264representa varias figuras como hum espelho; e por isso se chama tambem Espelho cylîndrico.

Cynicos. pen. br. huns antigos Philosophos.

Cynthia. nome da Lua entre Poetas.

Cynthio. nome do Sol.

Cypreste. arvore.

Cyrillo. nome de S. Cyrillo Bispo.

Cyropédia. instrucçaõ de boas artes.

Cythéra. pen. long. Ilha.

Cytheréa. pen. long. nome de Venus.

Cyzico. pen. breve. Cidade da Asia.

Cz.

Czar. titulo, que os Moscovîtas daõ ao seu Principe. Tomára eu saber, se seguindo a nossa pronunciaçaõ, havemos de escrever Czar, ou Quezar? E entaõ, que palavra fica? Ou que significa? Porque se perguntarmos aos Moscovitas que significa Czar na sua lingua, responderaõ que significa Rey: e se lhes perguntarmos que significa Quezar? diraõ que nada.

D

Dáctilo. com i breve, Datilo hum pé do verso.

Dádiva. Dadeva.

Dádo, e Dádos, de jogar.

Dahî. dessa pate, carregase no i, e naõ se escreve Dai.

Dali. da quella parte: tambem se carrega no i.

Dalmácia. Provincia.

Dalmática, e naõ Dialmatica. vestidura sagrada.

Damascêno. da Cidade de Damasco.

Damásco. Cidade, e fructo.

Damice. desdem de damas.

Damnificar. com os seos derivados.

Damno, e Damnos. Outros escrevem sem m.

Dança, e Dançar.

D'antes. Deantes.

Danúbio. rio.

D'aqui, ou Deaqui. mas pronunciase como se naõ tivéra e.

Dar. Eu dou, tu dás, elle , nos dâmos, vos dais, elles daõ. tu, elle &c.

Datarîa. de Roma.

Datário. Datairo.

Dátiles. pen. br. fructo da palmeira, ou Tâmaras.265

De.

Deâdo. dignîdade. Dayado.

Deâm. Dayaõ.

Dearticular. Diarticular.

Debalde. Devalde.

Debáte. contenda.

Debellar. vencer em guerra.

Débil, e Débeis. fracos.

Debilidáde. Dibilidade.

Debilitar. Dibilitar.

Debrêar. Debriar.

Debruar. Dobruar.

Debruços. Deburços.

Debrûm. Dobrum.

Debuxar. Debuchar.

Debuxo. Debucho.

Década. com ca breve. o numero de déz.

Decálogo, e naõ Decaligo, os déz preceitos.

Decanîa. Dignidade do Decâno superior entre dez.

Deceinar. amansar.

Decidir, e naõ Dicidir. o mesmo que resolver.

Decifrar. Dicifrar.

Décimo. o que se segue depois do nono.

Decisaõ. Decizaõ.

Decisivo. Decesivo.

Declamaçaõ. Decramaçaõ.

Declamaçoës. Decramaçaës.

Declamar. Decramar.

Declarar. Decrarar.

Declinaçaõ, e Declinaçoens.

Declinar. Decrinar.

Declinatória. acto que declara, que o Juiz naõ he competente

Declíve. cousa que inclina com pendor.

Decocçaõ. he o mesmo, que cozimento.

Decorar. sem accento no o tomar de memória.

Decóro. com accento agudo na syllaba co.

Decrépito, e naõ Decrépeto. ja velho.

Decretaes, e naõ Decretais. as cartas Põtificias no Direito.

Decréto. a determinaçaô do Principe.

Decretório. entre medicos he o dia, em que a natureza faz evacuaçoens. Usase por cousa determinada, decretada &c.

Decûbito. i br. o estar deitado na cama.

Decumâna, e Decumâno. cousa de déz, e de déz a mayor, que he a décima.

Decûria. ajuntamento de déz.

Decurso, e Discurso.

Decurso. Ordinariamente se toma pelo espaço do tempo, da idade, e da vida; v. g. pelo Decurso de hum mez, de hum anno. E assim se deve escrever, e pronunciar.266

Discurso no rigor da latinidade he andar correndo por diversas
partes. Na commua intelligencia, e accepçaõ he o discurso do
entendimento, ou aquelle acto, com que o entendimento infére,
e tira hũas cousas de outras. E daqui se chama tambem
Discurso aquelle, que o Pregador tira de hum thêma, e o vay
sempre seguindo sem variar.

Querem alguns, que Discurso signifique tambem o espaço
do tempo, ou idade. Allegaõ por si a Vieyra, quando diz, que
pudesse mais com elles o Discurso do tempo, que o Discurso
da razaõ. E quem nos diz a nós, que o primeiro naõ he erro da
imprensa, pondo Discurso em lugar de Decurso? O que me
parece mais proprio he, que fallando do espaço do tempo, escrevamos
Decurso; e fallando do acto do entendimento, escrevamos
Discurso.

Ded.

Dedal. querem alguns, que seja mais proprio, que Didal, porque Dedal se diz de Dêdo. Mas como o dêdo em Latim he Digitus, naõ me parece improprio dizerse Didal, e Didáes.

Dedicaçaõ. Didicaçaõ.

Dedicar. consagrar, offerecer algũa cousa a alguem.

Dedicatória. Dedicatoira.

Dedilhar. tocar com os dedos as cordas.

Deducçaõ. deduzir hũa cousa de outra.

Deduzir. inferir, colligir.

Def.

Defectivo. Defetivo.

Deféctuoso. Defeituoso.

Defeito, e naõ Defecto. Dizemos Defeito, e naõ Defecto, assim como dizemos Affecto, porque no primeiro prevaleceo o uso universal da pronunciaçaõ. E dizemos Defectuoso, e naõ Defeituoso, porque aquelle he mais alatinado.

Defender. Diffender.

Defensa, e Defêsa.

Defensa se diz daquella acçaõ, com que cada hum se defende, ou com armas, ou com palavras.

Defesa do crime, he o que se allega de justiça. No Latim tudo he o mesmo; e por isso no Portuguez huns dizem Defensa, e outros Defesa; so quando Defesa, e Defeso se toma por cousa prohibida, como Armas defesas. Ou isto he Defeso. nunca se diz
267Defensa, nem Defenso.

Deficiencia. o mesmo que falta.

Deferir, e Differir.

Deferir se diz das respostas, que se daõ nos requirimentos: v. g. Naõ ha que Deferir; o Juiz naõ lhe Deferio, eu Deferirei a isso &c.

Differir. he o mesmo, que differençarse, ou ser differente: v. g. o homem Différe do bruto; e por isso veja cada hum do que falla, para saber de qual das palavras ha de usar, e naõ pôr hũa por outra, que he erro.

Deferente. he na Astronomîa o nome de hum circulo.

Differente. he o mesmo que diverso.

Definiçaõ. Difiniçaõ.

Definidôr, e Definir.

Defluvio de cabéllos, o cahir do cabello.

Deformar. Disformar.

Defórme. malfeito, e desproporcionado. Camoens, e o cõmum diz Disforme, mas no Latim he Deformis.

Deformidade. Diformidade.

Defraudar. tirar com injustiça.

Defumar. Difumar

Defuncto, ou Defunto.

Deg.

Degenerar. Digenerar.

Degolado, e Degolar.

Degradar, e Degrêdo.

Degradaçaõ. deposiçaõ perpétua da ordem recebida.

Degradado. significa o desterrado, e o deposto da dignidade.

Degraduar. tirar do grâo &c.

Degráo, e Degráos.

Deificar. fazer divino.

Deîfico. pen. br. divîno.

Deixar. Deichar.

Del.

Delatar. o mesmo que accusar.

Delécto. o mesmo que escolha.

Delegar. cometter o seu poder a outro.

Deleitar. dar gosto.

Deletério. na Medicina, o mesmo que nocivo.

Delgáda, e Delgadêza.

Délia. nome de Diâna.

Deliberaçaõ. Delibaraçaõ.

Deliberado, e Deliberar.

Delicadeza, e Delicado.

Delícia, e Deliciar.

Delicto, melhor que Delîto.

Delinear, e naõ Deliniar. do Latim Delineare.

Delîquio, e naõ Diliquio. o mesmo que desmayo.

Delirios. Dilirios.

Délos. hũa Ilha no mar Egeu.

Délphico. i br. cousa da Cidade de Délphos.

Delphîm, ou Delfim. peixe
268do mar; e o titulo do Primogenito DelRey de França.

Delphinado, ou Delfinado. Provincia de França.

Delûbro. o mesmo que templo.

Dem.

Demanda. Dimanda.

Demarcar. Dimarcar.

Demasîa. Desmasia.

Demasiado. Desmasiado.

Demência. loucura.

Demérito. desmerecimento.

Demittir, e naõ Demetir. largar de si.

Demissaõ, e Demisso.

Democrácia. pen. br. governo popular.

Democrático. i brev. governo do pôvo.

Demoliçaõ. destruiçaõ de hum edificio. Erro Demoloiçaõ.

Demolir. destruir, e lançar por terra o edificio.

Demolitório. o que pertence a demoliçaõ.

Demonîaco. pen. br. cousa de demónio.

Demónio. Domonio.

Demonstraçaõ, ou Demostraçaõ.

Demóra. Dimora.

Demorar. Dimorar.

Demostrar, e Demonstrar. Ainda que no Latim he Monstrare, nós dizemos Mostrar, e naõ Monstrar. Tambem ainda. que no Latim seja Demonstrare, bem podemos dizer, Demostrar, Demostraçaõ, Demostrado; porque naõ se lhe tira a sua origem. E na palavra Mostrar prevalecêo o uso universal.

Demover. Dimover.

Demudar, e Demudarse.

Den.

Dénia. Villa de Valênça.

Denigrîdo. Denegrîdo.

Denigrir. do Latim Denigrare.

Denodádo, e naõ Desnodado. o mesmo que atrevido.

Denôdo. atrevimento.

Denominar. tomar o nôme.

Denotar. ser sinal de algũa cousa.

Dênso. o mesmo que espêsso, compacto.

Dentro. Drento.

Dentûça. dentes lançados para fóra.

Denunciaçaõ. Dinunciaçaõ.

Denunciar. delatar, accusar.

Deo.

Deos, ou Deus. hum, e outro se pronunciaõ como dithongos.

Deosa, ou Deusa.

Deoses, ou Deuses. falsas divindades dos gentîos.

Dep.

Deparar. Diparar.

Depennar. tirar a penna.269

Dependência, e Depender.

Dependura, e Dependurar.

Depenicar. Depinicar.

Depoîmento. Depuimento,

Depois. melhor que Despois.

Deposiçaõ. Diposiçaõ.

Depositar. Depogitar.

Depositário. Depositairo.

Depósito, e Depôsto. Depósito, com i breve he o que se põem na maõ de alguem para o guardar.

Depôsto. he o mesmo q̃ privado do officio, ou dignidade.

Depravar. Deparvar.

Deprecar. pedir, rogar.

Depredar. o mesmo que roubar, saquear.

Depréssa. Dipressa.

Deprimir. abater.

Deputar. o mesmo que determinar alguem para algũa cousa.

Der.

Derelicto. o mesmo que desamparado, deixado. He palavra Latina.

Derivar. com os mais.

Derogaçaõ. Derrogaçaõ.

Derogar, e naõ Derrogar. desfazer a ley, annullar.

Derramar.

Esta palavra propriamente significa verter, entornar, ou espalhar cousa liquida, como Derramar lagrimas, Derramar sangue &c.

Na Provincia de Traz dos Montes erradamente abusaõ deste verbo, porque o applicaõ a cousas, que se corrompem, ou pervertem. De hum prezunto, que se corrompe, dizem, que se Derramou &c. outros dizem Derrancar.

Escrevese com dous rr, porque o r entre duas vogaes, quando fére a seguinte com toda a sua força, sempre se dóbra, como fica advertido na liçaõ da letra R.

Derreádo. Derriado.

Derrêar. Derriar.

Derredôr.

Esta palavra assim escripta he erro, porque De, he preposiçaõ, e naõ faz composto com Redôr, que he o mesmo que á róda; e por isso dizemos ao Redor, de Redor; como á roda, e de róda; e naõ arroda, e derroda: o vulgo diz redol.

Derreter. Erros Dirreter, Dirritir.

Derretîda, e Derretîdo.

Derriçar. puxar com os dentes.

Derrubar, e Derribar. de hum, e outro módo achei escripto este verbo, mas o primeiro he mais usado, e tem mais analogîa com o Latim Deturbare.270

Des, e Dis.

Des, e Dis saõ duas preposiçoens, de que se compõem muitas
palavras, que principiaõ por ellas; e por isso causaõ a duvida
de quando se ha de escrever hũa, ou outra; e a cada passo se
abusa dellas na pronunciaçaõ, e escripta; porque huns dizem
Dispensar, Dispensa, Dispender, Dispendido, Disvélo &c. E outros
dizem Despensar, Despensa, Despender &c. Para tirarmos
toda a equivocaçaõ, he necessario advertir, que Des he só preposiçaõ
Portugueza; e ordinariamente significa Sem, ou naõ: v.
g. Desigualdade he o mesmo que Sem igualdade. Desigual he o
mesmo que naõ igual. Descompostura o mesmo que sem compostura.
Descomposto
o mesmo que naõ composto &c. E por isso
usaremos de Des nas palavras, em que a sua significaçaõ tiver
lugar, e fizer bom sentido.

Dis he preposiçaõ Latina, que so serve na composiçaõ das palavras,
e por analogia passa para o Portuguez, como Discernir,
Disputar, Distribuir
&c. do Latim Discernere, Disputare,
Distribuere
&c. Por isso os que sabem, observem esta analogîa
para naõ errarem. E se me disserem, que ha muitas palavras, em
que naõ tem lugar a significaçaõ da nossa preposiçaõ Des, como
em Despensa a casa, em que guardaõ os mantimentos, e outras;
e que a preposiçaõ Dis Latina em algũas palavras Portuguezas
significa o mesmo que Des sem, ou naõ, como Discordia o mesmo
que sem concordia. Discorde o mesmo que naõ concorde &c.
Respondo, que estas saõ as menos; e por isso nas que principiaõ
por Des, poremos so as que tem mais dúvida; e as que principiaõ
por Dis iraõ todas em seu lugar; e ficaremos sabendo
que as palavras, que se naõ acharem em Dis, he porque principiaõ
por Des; e o contrario será abuso da pronunciaçaõ.

Des.

Desabotoar. Desabetoar.

Desacáto. Disacato.

Desafiar. Disafiar.

Desagôar. Desaugar.

Desaggravar. Desagravar.

Desalmado. Desailmado.

Desamparar. Desemparar.

Desampâro. Desimpairo.

Desar, e naõ Dezar. Desaire.

Desarvorar. Desalvorar.

Desáso. falta de destreza, negligencia.

Desastrado, e naõ Desestrado.
271o infeliz sem ástro, ou fortûna.

Desastradamente. infelizmẽte.

Desástre. o mesmo que desgráça.

Desavergonhado. Desenvergonhado.

Desbaratar, e Disparatar. Desbaráte, e Disparate, saõ diversos.

Desbaratar. he o mesmo, que desperdiçar, destruir, e estragar.

Disparatar. he o mesmo que despropositar, fallar sem módo, e sem razaõ. E ainda que Bluteau naõ traz este verbo, naõ deixa de ser usado, quando se diz, Disparatei com fulano; Disparatou cõmigo &c. outros dizem Desbaratei, Desbaratou, o que he erro na significaçaõ em que se deve tomar.

Com o mesmo erro usaõ de Desbaráte, em luger de Disparáte; porque este significa despropósito; e aquelle (se o ha, ou se he usado) significaria destruiçaõ. Disparado, e Disparate, vem do Latim Disparatus, cousa que se oppõem hũa a outra; e o Disparate, oppõemse á razaõ, e ao bom módo.

Descahida, Descahîdo, e Descahir.

Descalçar, e Descalço.

Descansar, ou Descançar.

Descânso, ou Descanço.

Descânte. Discante.

Descarga. Descárrega.

Descarregar. Descargar.

Descendencia. Decendencia.

Descendente, e Descender.

Descer. Decer.

Descîda, e Descîdo.

Descobrir. Descubrir. Veja o verbo Cobrir.

Descobérto. Erro Descobrido.

Descocarse. perder a vergônha.

Descôco. pouca vergônha.

Descorçoar. perder o ânimo: Eu descorçôo, tu descorçôas, elle descorçôa &c.

Descortez, e Descortezîa.

Descortinar. Descurtinar.

Descoser. a costúra, Descosîdo &c.

Descrever. fazer descripçaõ de algũa cousa.

Descripçaõ, e Discriçaõ.

Descripçaõ. he hũa definiçaõ imperfeita de algũa cousa; descrevendo-a com palavras, e ampliando-a. E no Latim he Descriptio, donde tóma a sua orthografîa.

Discriçaõ. he o mesmo que juizo, ou prudencia, e agudeza do entendimento. Ou he o conhecimento que distingue o bem do mal; e por
272isso se diz de hum menino, que chegou aos annos da discriçaõ, que he o mesmo que á idade, em que ja distingue o bem do mal. Nasce do verbo Latino Discerno.

Descuidar. Descudar.

Descuido. Descudo.

Desculpa. Disculpa.

Desculpar. Disculpar.

Desde.

Naõ acho fundamento algum para o uso desta particula taõ
universalmente introduzida. Dizem que hũas vezes significa
espaço de tempo, como Desde o anno passado athe este: Desde
hontem athe hoje &c. E que outras, significa espaço de lugar,
como Desde Santarem a Lisbôa. Desde Lisboa a Roma.

Mas como lhe naõ acho outra origem, nem no Latim lhe
corresponde senaõ a preposiçaõ A, ou Ab, ou Ex, naõ póde ser,
nem he no Portuguez senaõ De; e o Des foi introduzido por
abuso; porque he escusado, e mal soante na pronunciaçaõ o
Des, quando com De, ou Do se significa o mesmo espaço, ou
seja de tempo, ou de lugar. V. g. Do anno passado athe este. De
hontem athe hoje. De Santarem a Lisboa. De Lisboa a Roma
&c. Pois se com melhor consonancia, e perfeito sentido significamos
com De, ou Do o mesmo espaço, para que he o Desde?

Deseccar. Dessecar.

Deseccante. Deseccatîvo.

Desejar, e Desêjo.

Desembainhar. Desimbainhar.

Desembaraçar. Desambaraçar.

Desembargador. Desimbargador.

Desembargo. Desimbargo.

Desembarcar. Desimbarcar.

Desembolçar, ou Desembolsar.

Desenhar. o mesmo que idear no entendimento.

Desênho, melhor Designio.

Desentranhar. Desintranhar.

Desenxábido. cousa sem sabõr.

Desérto. solidaõ, lugar naõ habitado.

Desertar, e Deserto. nas demandas, he o mesmo, que cousa deixada, desamparada.

Desfavor. Disfavor.

Desfechar. Desfexar.

Desferir. as vélas do navio, he largálas.

Desfigurar. Desfegurar.

Desfilada. na guerra he quando os soldados vaõ huns a traz dos outros poucos a poucos.

Desflorar, e Deflorar. Acho a hũa, e outra palavra com differente applicaçaõ,
273porque Deflorar dizem que he deshonrar a donzella: e Deflorar, que he tirar o mais puro, o mais fino, e o mais perfeito de algũa cousa. Eu digo, que ambos significaõ o mesmo, porque no Latim Defloro naõ tem differença, e he o mesmo que tirar a flor. Ordinariamente se tóma no primeiro sentido, e sempre se diz Deflorar.

Desgarro, e naõ Desgarre. o mesmo que brio com fofice.

Desgostar, e Desgosto, e naõ Disgosto.

Desgraça, e Desgraçado.

Deshonestar, e Deshonésto.

Deshonrar, e os mais.

Designar, e Designio.

Desigual. Desigoal.

Desigualdade. Desigualar.

Desjejuar. Desenjejuar.

Desimaginar. Desmaginar.

Desinçar. extinguir.

Desinvernar. Desenvernar.

Desirmanar. Desermanar.

Desleal. Deslial.

Desistir. Desistencia.

Desmayar, e Desmayo.

Desmanchar. Desmanxar.

Desmazêlo. froxidaõ do animo.

Desmentir. Desmintir. Veja o verbo Mentir.

Desnucar. he diverso de Deslocar; porque o primeiro he apartar a cabeça da nûca, o segundo he apartar algum membro do seu lugar.

Desobrigar. Desoubrigar.

Despear. Despiar.

Despedida. Despidida.

Despedir. Espedir.

Despegar, ou Desapegar.

Despêgo, ou Desapêgo.

Despejar. Despijar.

Despêjo, e Despejos.

Despenar. tirar alguem de algũa pena, ou afflicçaõ; he diverso de Depennar. Vejase a cima.

Despenhadeiro. Dispinhadeiro,

Despensa, e Dispensa. saõ diversas: a primeira he a casa, aonde se guardaõ mantimentos. A segunda he aquella, com que o Papa dispensa nos gráos do parentesco, e outros impedimentos.

Desperdiçar, e Desperdîcio.

Despertar, e Despertadôr.

Despir. na conjugaçaõ diremos: Eu dispo, tu déspes, elle déspe &c. Déspe tu, dispa elle, dispamos nós, despi vos, dispaõ elles &c.

Despôjo, e Despôjos.

Desprezîvel, mais usado que Desprezável.

Despropositar, e Despropósito.

Desquitar, e Desquîte.274

Dessimilhança, ou Dissimilhãça.

Destemîdo. Destimido.

Destinar, Destîno &c.

Destingir, e Distinguir. o primeiro significa tirar a côr da tinta, ou tirar a tinta. O segundo fazer differença das cousas.

Destituir. o mesmo que desamparar.

Destoucar. Destoicar.

Destrêza, e Déstro.

Destroçar, e Destrôço.

Destructivo. Destrutivo.

Destruir, e naõ Destroir, conjugase como Fugir: Eu destrûo, tu destróes &c.

Desvariar, e Desvarîo. E naõ Desvairar, e Desvairo.

Desvelarse. Disvelarse.

Desvêlo. Disvelo.

Desviar, e Desvîo.

Desuniaõ, e Desunir.

Desusar, e Desuso.

Det.

Detença. o mesmo que demóra.

Deterior, e naõ Detrîor. o mesmo que peyôr.

Deteriorar. fazer peyór.

Determinar. Detriminar.

Detestar. o mesmo que abominar.

Detorar. cortar os ramos junto ao tronco.

Detracçaõ. murmuraçaõ.

Detractôr. murmurador.

Detrahir. dizer mal de alguẽ.

Detráz. preposiçaõ, que significa o que fica antes de outra cousa.

Detrimento. Deterimento.

Dev.

Devássa, e Devassar, Devasso.

Devanêo. o mesmo que desvanecimento; carregase no e com meyo tom sem dithongo.

Devedor, e Devedores, e naõ Devidor.

Devêza. o mesmo que mata de arvores, que senaõ córtaõ sem licença.

Devoçaõ. mais proprio que Devaçaõ.

Devocionário, Devóto.

Devoluçaõ. direito por successaõ.

Deuteronómio. hum livro da sagrada Escriptura.

Dez.

Dez. Dés.

Dezanove.

Dezaseis.

Dezasette.

Assim contaõ huns.

Dezeseis.

Dezesete.

Dezenóve.

Assim contaõ outros, e estes tem mais fundamento; porque Dezeseis saõ dez e seis Dezesete, dez. e sette. Dezenove,
275dez
, e nóve, e destas duas palavras, e da conjunçaõ e fazem hũa so palavra. Os primeiros naõ sei donde tiraõ o a, excepto por mais facil pronunciaçaõ.

Dezoito. naõ tem e depois do z, porque se segue vogal, e faz synaléfa. Outros dizem Dezouto, porque pronunciaõ outo. Tambem naõ vejo, porque se ha de verter do Latim octo outo, mudando o c em u, e naõ oito, mudando o c em i. E como naõ ha mais razaõ para hum, que para outro, aqui prevalece o uso mais commum, que he oito, dezoito.

Dia.

Diábo. Diabro.

Diacatholicaõ, e naõ Dicatolicaõ, medicamento purgãte.

Diácono. o Clerigo de Evangelho.

Diadêma. o mesmo que coroa, que cinge a cabeça.

Diáfano. com fa breve, ou Diáphano, o mesmo que transparente.

Dialéctica. arte de argumẽtar.

Dialécto. o modo de fallar de cada lingua.

Dialogîa. o uso de hũa palavra com duas significaçoens.

Diálogo, e naõ Dialigo. pratica de dous.

Dialtéa. hum unguento.

Diamante, e naõ Deamante.

Diâmetro. com me breve, a linha recta, que passando pelo centro do circulo o divide igualmente.

Diâna. deusa da cáça.

Diante, e Dianteira.

Diarrhéa. na medicina he hũ fluxo do humor, cursos continuados.

Dic. Dif.

Diçaõ. o dominio, com hũ so c, porque no Latim he Ditio.

Dicçaõ. qualquer palavra, com dous cc, porque no Latim he Dictio.

Dictionário. Diccionairo.

Dictádo, e Dictadôr.

Dictar, ir dizendo por partes o que outro vay escrevendo: se lhe tirarmos o c, naõ sei que signifique.

Dictério. hum dicto picante por zombaria.

Diffamar. Defamar.

Differença. Difrença.

Differençar. Difrençar.

Diffîcil. Deficile.

Diffîceis, no plural.

Difficultar. Deficultar.

Diffundir. o mesmo que derramar &c.

Diffusam, Diffusîvo, e Diffûso.

Dig.

Digerir, e naõ Digirir, nem
276Digestir, fazer cozimento, distribuir.

Dignamente, Dignar, Dignidade, e Digno.

Digressaõ. o mesmo que apartamento, sahida.

Dilacerar, e naõ Dislacerar. o mesmo que despedaçar.

Dilapidar. mal gastar, desbaratar.

Dilatar, e Delatar.

Dilatar. he demorar algũa cousa por algum tempo.

Delatar. he o mesmo que accusar algum diante do Juiz.

Dilécçaõ. o mesmo que amor.

Dilécto. amado.

Dilemma. argumento de dous bicos.

Diligencia. Deligencia.

Diligenciar. Delegenciar.

Dilucidar. explicar.

Dilûvio. inundaçaõ de ágoa.

Dim.

Dimanar, e naõ Demanar. correr, brotar.

Dimediar, Dimidiar. Veja Mediar.

Diminuiçaõ. Deminuiçaõ.

Diminuir. Demenuir.

Diminutivo, e Diminûto.

Dimissória. a certidaõ, por onde consta, que alguem he Clerigo; ou letras de hum Bispo para outro dar Ordens a algum subdito seu.

Dio.

Diocése. outros dizem Diecese: mas conforme a origem do Grego, o primeiro he mais proprio: he o mesmo, que Bispado, Provîncia.

Dionysio. nome proprio de homem.

Dióptra. instrumento astronómico para observar a altura das Estrellas.

Dióptrica. parte da óptica, que trata da refracçaõ, e óculos de longa mira.

Diphthongo, ou Dithongo. o ajuntamento de duas vogaes em hũa so syllaba, e hũa só pronunciaçaõ.

Diplôma. o mesmo que decreto, Alvará do Rey.

Dîque. Vallado, ou reparo contra as chêas.

Dir.

Direcçaõ. o mesmo que governo.

Directîvo, Directôr, Directório.

Direito. adjectivo, cousa, que naõ tem tortura.

Direito. substantivo, a justiça, o jus, a equidade, direito Civil, e Canonico.

Direitos. so no plural, o mesmo que tributos, os direitos Reaes.

Dirigîdo. Diregido.

Dirigir. Encaminhar.277

Dirimente. Diriminte.

Dirimîr. desfazer, dissolver.

Dis.

Para tirar a duvida das palavras, que principiaõ por Dis, ou Des, as em Dis saõ as seguintes.

Discernir, e naõ Decernir, distinguir, e differençar hũa cousa de outra.

Discingir. tirar o cingidouro.

Disciplina, e Diciplîna.

Disciplina. esta palavra assim escripta significa a doutrina, que
o mestre ensina, ou a que o discipulo aprende do mestre. Tambem
se applica á boa criaçaõ, e ao ensino de qualquer arte,
como disciplina militar. E tem a sua origem de Disco
aprender.

Com a mesma Orthografia a escrevem muitos para significar
aquelle instrumento, com que se açouta o corpo, com
Disciplinas de ferro, Disciplinas de linha &c. Mas como no
Latim esta Disciplina he Flagellum &c. bem mostra que
naõ tem origem de palavra Latina, que seja propria. E
como Disciplina escripta com Dis so significa rigorosamente
a doutrina, ou ensino, que o discipulo aprende; e
ainda que os açoutes saõ hum grande ensino para o corpo, com
tudo, pareceme, que escreveremos melhor, se fallando do
ensino, dissermos Disciplina; e fallando do flagello, ou instrumento
de açoutar, dissermos Diciplina.

Os erros do vulgo nesta palavra saõ Diciprina Diciprinante
&c
.

Discípula. Discipola.

Discípulo. Discipolo.

Disco. hũa pedra redonda, ou ferro chato, e furado, em que se metia hũa corda para atirarem com elle jogando.

Dîscolo.

Esta palavra pronunciase com a syllaba co breve. Outros escrevem
Dyscolo da origem Grega; mas na primeira Epistola de
S. Pedro se acha com Dis, e assim a li em tres Auctores. Significa
o que he de aspera, e dura condiçaõ, que senaõ dá com ninguẽ:
ou o que he de differentes costûmes.

Discordar, e Desconcordar.

Assim se devem escrever hũa, e outra, ainda que muitas vezes
significaõ o mesmo. O mesmo he Discórde, e Desconcorde:278

Discordância, e Desconcordância. Discordar na Musica he o
mesmo que desentoar.

Discórdia. o mesmo que desavença.

Discorrer. Discurrer.

Discrepar. Descrepar.

Discréto. Descreto.

Discriçaõ. fica a cima na palavra Descripçaõ.

Discursar, Discursivo, Discurso.

Discutir. Discotir.

Disfarçar. Disfraçar.

Disgregar. he desunir os rayos visuaes.

Disgregatîvo. cousa que desune como a cor branca, que desune a vista.

Disjunctivo. o que aparta.

Disparáte, e Disparátar. Vejase a cima Desbaráte.

Disparar. da arma de fogo.

Disparidade. o mesmo que differença.

Dispender. mais usado que Despender.

Dispêndio. o mesmo que gasto.

Dispensa. o mesmo que Dispensaçaõ do Papa &c.

Dispensar. conceder dispensa.

Dispérso. espalhado.

Displicencia. o mesmo que desagrado.

Dispôr. pôr em ordem.

Disposiçaõ. o mesmo que boa ordem. E tambem o estado da saûde.

Disputar, Dispúta &c. o mesmo que contender, contẽda.

Dissençaõ, e Descensaõ.

Dissençaõ. o mesmo que discordia.

Descençaõ. o mesmo que descîda.

Dissentir. naõ concordar.

Dissimilar. cousa diversa.

Dissimulaçaõ. o fingimento.

Dissimular, e Dissîmulo. com a pen. br.

Dissipar. destruir, desfazer.

Dissoluçaõ. o mesmo que desfeita.

Dissolver. desunir, desfazer, derreter.

Dissoar. soar mal.

Dîssono. pen. br. dissonante.

Dissuadir. o mesmo que despersuadir.

Distar. estar longe.

Dîstico. melhor Dîsticho. pen. br. dous versos, que fazem sentido.

Distillaçaõ, e Distillar.

Distinctivo. o que distingue.

Distincto. propensaõ natural para algũa cousa.

Distinguir. fazer differença.

Distracçaõ. inquietaçaõ, ou divertimento do pensamẽto.

Distractîvo. cousa q̃ divérte.

Distrahir. divertir da applicação,
279encaminhar mal.

Distratar. por uso, ou Distractar.

Distráto, ou Distracto.

Distribuir. Distirbuir.

Distributîva. a justiça, que dá a cada hum o que he seu.

Distributîvo. nome de contar de tantos em tantos.

Districto. o territorio, donde naõ passa a jurisdiçaõ do que nelle a tem.

Dita. a felicidade.

Ditôso, e Ditósos.

Divagar. andar de hũa parte para outra.

Divertido, e Divertimento.

Divertir. conjugase como Advertir. Eu divirto, tu divértes &c.

Dîvida. o que se deve, e naõ Dîveda.

Dividamente. diga Devidamẽte, porque he palavra derivada do verbo Dever.

Dividir. partir.

Divinatório. cousa que se adivinha.

Divindade. so Deos a tem.

Divinizar. fazer divîno.

Divisa. o mesmo que sinal.

Divisivel. o que se póde dividir.

Diviso. o mesmo que dividido.

Divórcio. separaçaõ de casados

Diurético. medicamento, que provóca a ourina.

Diûrno. huma parte do Breviário.

Diûno. adjectivo, cousa de hum dia.

Diuturno. cousa de muito tempo.

Divulgar. publicar, espalhar.

Dixes. brincos de pouco valor.

Dîzer. Dezer. na conjugaçaõ diremos: Eu digo, tu dizes, elle diz &c. Dize tu, diga elle, digamos nos, dizei vos, digaõ elles &c.

Dîzima, ou Décima. que se paga a ElRey.

Dizimar, ou Dezimar. tirar de dez hum.

Dizimeiro. Dizmeiro.

Dîzimo. a décima parte.

Do.

Doaçaõ, e Doaçoens.

Doado, e Doar.

Dobadôura. Dobadoira.

Dobradîça. cousa que se pòde dobrar.

Dobraõ, e Dobroens. a moéda de ouro, que vale dobrado.

Dobrêz. Doblez.

Dôbro. naõ se carrega no Do, quando he nome: v. g. pagou em dôbro. Mas quando he verbo, sim: v. g. eu dóbro.

Doc.

Dôce, e Dôces.280

Docél, e Docéeis.

Dócil. o que he capaz de ensino.

Docilidade. disposiçaõ natural para se deixar ensinar, e governar.

Docûmento. Docomento:

Docûra. Duçura.

Doentîo. sujeito a doenças.

Doêr. este verbo he neutro na significaçaõ, e conjugase assim: Dóeme a mim, dóete a ti, dóelhe a elle &c. Ou A mim me dóe, a ti te dóe &c. Dohiame, dohias-te, dohia-se dohia-nos, doia-vos &c. Doêome, doêote &c. Dóeme a cabeça. Dóemme os olhos &c.

Dog. Dom. Don.

Dógma. maxima, doutrina, ou opiniaõ particular.

Dogmático. o que segue, ou ensina algum dogma.

Dogmatizar. ensinar dogmas.

Dólo. engano, carregase no Do.

Dorîdo, e naõ Dolorido.

Dolorôso, e Dolorósos. do Latim Dolorosus.

Dolôso. cousa enganosa, que engana.

Domesticar. Domisticar.

Domicîlio. Domecilio.

Domînio. com a syllaba ni br. o erro do vulgo he Dominío com a pen. í longa.

Dôna. naõ se carrega no Do, nem tem dous nn, nem mn.

Donatário. o que tem doaçaõ, ou mercé de algũa cousa.

Donatîvo. o que se dá, ou offerece.

Donayre. Donairo.

Donde, Aonde, e Onde.

Ajunto estas tres palavras para explicar as suas significaçoẽs,
de que ouço abusar repetidas vezes, trocando hũas por outras.
Saõ tres adverbios de perguntar, que significaõ aquella parte,
ou lugar, porque perguntamos.

Donde, significa aquelle lugar, donde alguem vem, ou veyo; e
por elle perguntamos Donde vens? Donde vieste? Donde veyo?

Aonde, significa aquelle lugar, aonde alguem esteve, ou está,
fez, ou faz algũa cousa; v. g. Aonde estiveste hoje? Aonde está
teu irmaõ? Aonde se fez isto? Aonde se faz esta obra
&c.

Os que erraõ, dizem: Adonde estiveste? Adonde está? &c. outros
deixando o a, dizem: Onde estiveste? Onde foste? &c. Estes
tem mais desculpa, e se fallaõ por brevidade, significaõ o mesmo,
que Aonde. Mas Onde mais propriamente se ajunta depois
de Para, ou Por: v. g. Para onde foste? Por onde foste? e naõ
281Para donde: nem por donde, que he erro.

Dónînha. animal. huns pronunciaõ Dóninha, carregando no , e he o mais cõmum. E outros Dóninha sem carregar, que mais parece diminutivo de Dona, que nome da Dóninha.

Donósa. cousa, que tem garbo, e bizarrîa.

Donzella. Donsela.

Dor. Dot. Dov.

Dôr. Dore.

Dória. hum rio.

Dórico, e Dórida. pronunciamse com i breve, he hũa architectura inventada pelos Dóros.

Dorîdo. com i longo, o que se dóe; outros dizem Dolorido. mas he mais Castelhano, que Portuguez; porque aquelle diz Dolôr: e nós dizemos Doloroso, e Dolorosa, palavras mais alatinadas de Dólorosus.

Dormir, e naõ Dromir. na conjugaçaõ he como o verbo Fugir. Eu durmo, tu dormes, elle dórme &c.

Dormitar. dormir lévemente.

Dormitório. o corredor aonde estaõ as cellas dos Religiosos.

Dórna. de vinho.

Dornéllas. Villa nossa.

Dorsel. a parte da cadeira, que fica para as costas: derivase de Dorsum as costas.

Dotal, e Dotaés.

Dotar. dar dote.

Doudejar. Doidejar.

Doudice. Doidice.

Doudo. Doido.

Dourado. Doirado.

Dourar. Doirar.

Douro. rio. Doiro.

Dous. ainda que na pronunciaçaõ se percebe hum som de i, e muitos dizem Dois, no Latim he Duo.

Douto. Doito.

Doutôr. Doitor.

Doutorádo, e Doutorar.

Doutrîna, e Doutrínar.

Dôze, déz e dous.

Dr.

Dráchma. antiga moéda dos Athenienses. Nas botîcas he a oitava parte de huma onça.

Dracûnculos. huns bichinhos como lombrîgas.

Dragaõ, e Dragoens.

Drâma, e naõ Dragma. hum genero de Poesia, em que fallaõ varias pessoas.

Drésda. Cidade de Alemanha.

Driça. corda de roldana.

Dróga, e Drógas.

Droguéte. panno de linho, e laã.

Dromedário. hum animal especie
282de Camêlo. Erro Dormedário.

Dryadas. sem carregar no primeiro a. Ninfas dos bosques,
e arvores.

Du.

Dúbio. o mesmo que duvidoso.

Ducado. Duquado.

Ducataõ. moeda de ouro de Castella.

Dûctil. sem carregar no i, aquillo que se léva para qualquer parte.

Ducto. via, ou caminho por onde passa o alimento &c.

Duéllo, e naõ Doello. desafio.

Duênde, e naõ Duengo. espirito, que apparece com corpo fantastico, e anda fazendo travessuras.

Dulcificar, e naõ Docificar. fazer algũa cousa doce, adoçar.

Dulía. com i longo, adoraçaõ, que se dá aos Sanctos.

Dunquerque. Cidade dos Paizes baixos.

Dûo. na Musica he o papel cantado por dous.

Duodécimo. doze.

Duplicado. Doplicado.

Duplicar. Dupricar.

Dûplice, ou Dûplez, e naõ Dôbre: v. g. hum Sancto Duplez em cuja réza se dóbraõ as antîphonas.

Duplo. dobrado, em dôbro.

Duqueza. Duquesa.

Durar. continuar, perseverar.

Durázio. o mesmo que dûro.

Durázo. Cidade de Macedónia.

Dutró. com ó agudo, hũa herva da India.

Dûvida. nome, pen. br. Duvîda verbo, pen. longa.

Duvidar. Dovidar.

Duvidôso, e Duvidósos.

Duumviráto. o governo de dous varoens, ou Magistrados de Roma.

Duzentos, Dûzia, e Dúzias.

Dy.

Dynasta, e naõ Dignasta. o mesmo que Senhor de terras, ou Principe.

Dyscrácia. na Medicina he a destemperança, ou desigualdade dos quatro humores.

Dysentéria, e naõ Desenteria. curso de humor maligno, e sangue.

Dyspésia. difficuldade em fazer cozimento.

Dyspnéa. difficuldade em respirar.

Dysúria. ardor da ourina, ou ourinar com diffìculdade, e ardor.283

E

Ea. carregando no e, particula, ou interjeiçaõ de excitar; melhor diremos Eia, porque assim se escreve no Latim.

Eas. hum rio de Epîro.

Eb. Ec.

Ebano. pen. br. hum páo, que vêm da India. Tambem se póde escrever Ebeno, e naõ Evano.

Ebionítas. heréges, que negavaõ a Divindade de Christo &c.

Ebriedáde. bebedice.

Ebro. carregando no e, hum rio nas Astûrias.

Ebulliçaõ. o mesmo que fervura da agoa, sangue &c.

Ebûrneo. cousa de marfim.

Eça. que se pronuncîa éça com e agudo, o tumulo honorîfico, que se levanta nas exéquias de hum defuncto. Outros dizem Essa carregando no e; depende da pronunciaçaõ, porque naõ tem analogîa.

Eça. Villa de Castella.

Ecbátana. pen. br. Cidade Corte dos Persas, e nome de outras Cidades.

Eccêntrica. e Eccêntrico. pen. br. cousa, que tem centro diverso de outra.

Ecclesiastês. carregase na ultima com meyo tom, he o titulo de hum livro da sagrada Escriptura composto por Salomaõ; e significa o mesmo, que Prégador da Igreja.

Ecclesiástico. nome substantivo, he o titulo de outro livro da sagrada Escriptura. E quando he adjectivo, significa cousa da Igreja &c.

Echo. carregase no e écho, o som da voz, que reflecte, e se torna a ouvir depois da voz que grita. Outros escrevem Eco, e outros Ecco; o primeiro he proprio do Latim, e pronunciase como os segundos. Tambem he o nome de hũa Nympha.

Eclipsarse. perder a luz, ou diminuirse, ou escurecerse no Sol, ou Lûa.

Eclipse. o mesmo que escuridade da luz.

Eclîptica. pen. br. a linha, que corta a latitude do Zodîaco pelo meyo.

Ecloga. mais proprio que Egloga, pen. br. he o mesmo que escolha de cousas, ou collecçaõ; e tambem se tóma por poesia pastoril.284

Económica, ou Economîa. o mesmo que governo particular de hũa casa.

Ecónomo, e naõ Econimo. o que tem a administraçaõ do governo particular de hũa casa, ou o que serve hum beneficio em lugar do proprietário.

Ecûleo. pen. br. hum cavalête de pâo, em que atormentáraõ aos Santos Martyres.

Ecuménico. o mesmo que universal, geral. Concílio Ecuménico, o Concilio geral de todos os Bispos.

Ed.

Edacidade. o mesmo que voracidade, comer muito.

Edáz. o comedor, gastador.

Edêma. hum tumor aquoso, ou ventoso &c.

Edéssa. Cidade de Mesopotâmia.

Ediçaõ. publicaçaõ do livro imprésso, ou a impressaõ do livro.

Edicto. pen. l. e naõ édito, o mesmo que ordem escripta, e publica do Rey, do Magistrado &c. daqui se diz Edictal, o papel, em que se escreve o edicto, e se fixa em lugar publico.

Edificar. fazer edificio; e no sentido moral dar bom exẽplo; e por isso Edificaçaõ se diz o bom exemplo, e Edificatîvo o que o dá.

Edifîcio. obra grande, como Templo, Palácio &c.

Edil. era em Roma hum Magistrado, a que hoje corresponde o Almotacel.

Edimburgo. Cidade principal de Escócia.

Educar. dar criaçaõ, criar com ensino de doutrîna, e bons costûmes.

Edûlcorar. o mesmo que adôçar.

Ef.

Efébo. melhor Ephébo, porque he palavra Latina, significa o mancêbo.

Efemérides, Eféso, e Efîmero. Veja adiante em Eph.

Effectîvo. o mesmo que efficaz, e o que na realidade tem effeito, e persevéra.

Effeito. o que he produzido de algũa causa. E naõ dizemos Effecto, assim como dizemos Affecto, porque prevaleceo o uso universal da pronunciaçaõ.

Effeitûar, ou Effectuar. pôr em effeito.

Effeminado. Affeminado.

Effemînar. perder o animo varonil, e as forças.

Effervescência. Effervecencia.285

Efficacia. o mesmo que actividade com força.

Efficaz, e Efficazes.

Efficiente, e naõ Ifficiente; o que dá ser a algũa cousa, o que faz &c.

Effigie, e naõ Effige. o mesmo que imágem.

Effûgio. o meyo para evitar algũa cousa.

Effusam. o mesmo que derramamento.

Eg.

Egéa. Cidade de Cicîlia carregase no .

Egêo. com dithongo de eo, ou

Egeu. o mar entre a Grécia, e Cândia.

Egloga, ou Ecloga. pen. br. dialogo de pastôres.

Egoa. Egua.

Egoarîço, e naõ Eguariço. o que trata das egoas.

Egrégio. o mesmo que excellente.

Egypcîaco. com a breve, hum unguento.

Egypciâno. cousa do Egypto.

Egypcio. o natural do Egypto, ou Egyptâno.

Egypto, e naõ Egyto. Provincia de Africa.

Ei.

Eiradéga. he hũa medida de doze alqueires, ou de vinte, e quatro.

Eira, e Eiras.

Eirádo. lugar descoberto sobre as casas.

Eiró. hum peixe como anguîa.

Eis, ou Eys.

Dizem os nossos Vocabularios, que he hum adverbio demonstrativo,
que serve para mostrarmos algũa cousa, e nasce do Latim
En, ou Ecce. Eu so repáro na escripta das letras Eis; porque
se o devemos escrever assim, porque assim sôa na pronunciaçaõ;
v. g. Eis aqui: Eis ahi &c. porque naõ havemos de escrever
Eisâme: Eishausto: mas Exâme, e Exhausto? Se me responderem
que estes assim se escrévem no Latim: direi eu: logo no Portuguez
do mesmo modo que pronunciamos Eis, pronunciamos
tambem Ex? que naõ ha duvida. Logo porque naõ havemos de
escrever, e dizer Exaqui, Exahi, e naõ Eis, ou Eys?

Respondem, que no som da pronunciaçaõ estaõ iguaes; mas
os que escrevem Eisaqui: Eisahi &c. tem mais fundamento;
porque quando queremos mostrar a hum homem, dizemos Eilo
aqui
: e a hũa mulher Eila aqui &c. O erro de Eis, ou Ex, he
veis. O P. Bento Pereira diz Eys, e Ey. Mas ou se escreva com
286i, ou y, sempre faz dithongo de ei, ou ey.

Eiva. falha, ou racha, ou podridaõ.

Eixo, e Eixos. do carro, e naõ Exo, nem Eicho.

El.

Elaborar. fazer com artificio.

Élche. o mesmo que trânsfuga, fugitivo, ou o que de Christaõ se fez mouro.

Electîvo. o que se faz, ou nomêa por eleiçaõ.

Eléctridas. pen. br. hũas Ilhas no mar Adriático.

Electrîz, e naõ Eleutriz. a mulher do Eleitôr.

Electuário. huma confeiçaõ medicinal.

Elegância. o mesmo que ornato de palavras, do estylo &c.

Eleger. Enleger.

Elegîa. com gi longo, poesia de cousas tristes, ou amorósas.

Elegîaco. com a breve, cousa de elegîa.

Eleiçaõ. Erros Illeiçaõ, Enleiçaõ.

Elegível, e naõ Eligivele. cousa que se póde eleger.

Eleitôr. o que elége.

Elemental. cousa dos elemêntos.

Elementar. o mesmo que primeiro principio de algũa arte, &c. As letras elementares saõ as do Abc.

Elemênto, e Alimento.

Elemênto. chamaõ os Philosophos ao Fogo, á Agoa, á Terra, e ao Ar, porque delles se compõem todos os mistos. Elemento he o mesmo que cousa primeira, donde outras procédem. Alimento he o mesmo que sustento. Os erros nestas duas palavras saõ Elimentos, e Elamentos.

Eléna. Veja Helêna.

Elephante, ou Elefante, e naõ Elifante.

Elephântino. pen. br. cousa de Elephante.

Elevar, e Enlevar. Veja Enlevar.

Elevado. levantado.

Eleuterópolis. pen. br. Cidade da Palestina.

Elîcito, e Illîcito.

Elîcito. termo Philosóphico, e Theológico, applicase aos actos da vontade, e entendimento, que procédem immediatamente das suas potencias: v. g. o amor he acto elîcito da vontade; o juizo acto elícito do entendimento. Illîcito, he o mesmo que naõ lîcito, cousa que naõ convêm, naõ he lîcita.

Eliminar. o mesmo que lançar fora.287

Élla. pronunciase carregando no e.

Elle. pronunciase com o primeiro e brando.

Elléboro. herva purgativa.

Élmo. carregase no e, he o ornato, ou tymbre nos escûdos das armas.

Elo. da vide, pronunciase com e breve.

Elocûçaõ. a disposiçaõ das palavras com propriedade, e elegância.

Eloêndro. planta. Aloendro.

Elogîaco. pronunciase com a breve: cousa de elogio.

Elogío. com gi longo, o que se diz em louvor de alguem.

Eloquencia. arte de fallar bem para persuadir.

Elvas. Cidade nossa.

Elvîra. Villa de Castélla.

Elysios. campos alégres e deliciosos, que fingiraõ os Poetas.

Em. hũas vezes he adverbio, e outras preposiçaõ Portugueza.
Quando he adverbio, significa lugar, como Em casa: Em
Lisboa
&c. E significa tempo, como Em tres dias: Em tres
annos
&c. Quando he preposiçaõ ajuntase a verbos, e nomes,
como Emmagrecer, Emmanquecer, Emmascarado &c. E he
tal o abuso desta preposiçaõ, que a cada passo a mudaõ em
Im, e esta em Em, equivocando hũa com outra: o que nasce
da pouca differença do som na pronunciaçaõ; ou de naõ
advertirmos quando havemos de usar de hũa, ou outra, porque
ambas servem em muitas palavras. E naõ so nasce esta
equivocaçaõ do uso destas preposiçoens, mas geralmente das
palavras que principiaõ por Em, ou Im, como iremos vendo.
A mesma mudança succede no En, e In. E por isso he preciso
escrever aqui as principaes palavras, que principiaõ por Em,
e En, e na letra I, poremos as que se escrevem com Im, ou In.

Emanente, e Immanente.

Emanente. cousa que sahe, ou nasce, ou se origina de outra. Immanente, cousa que fica, e naõ sahe fora daquella, donde se origîna. He erro pôr hũa por outra.

Emancipar, ou Mancipar.

Emancipado, ou Mancipado.

Embaçár.

Embainhar.

Embaixáda.

Embaixadôr.

Embaixatríz.

Embalar.

Embalsamar.288

Embaraçar.

Embaráço.

Embarcaçaõ.

Embarcar.

Embargar.

Embárgos.

Embarrancar.

Embáte. termo de navio, he a pancada de vento contrario na véla.

Embebedar.

Embeber.

Embelecar. enganar.

Embelêco. o engâno da vista.

Embicar.

Embîgo. melhor umbilîco do Latim umbilicus; e naõ umbigo, como diz Morato.

Embiócarse.

Emblêma. he hum documento moral aberto em estampa, ou pintado com figura, e letra.

Embocar.

Emboçar. entre pedreiros he lançar a primeira cama de cal na parêde.

Embolsar.

Embonîcarse.

Embóra. o mesmo que em bõa hora.

Emborcar. Embolcar.

Emboscáda.

Embotar.

Embraçar.

Embrandecer.

Embravecer.

Embrechados. Embrexados.

Embrenharse. metterse nas brênhas.

Embriaõ. a substancia de qualquer creatura no ventre da mãy antes de se organizar.

Embridar. se diz do cavállo, que enfreádo traz a cabeça direita, e o pescoço encurvado com brîo.

Embrocaçaõ. na medicina, he o mesmo que banho com movimento.

Embrulhar. Emburulhar.

Embrutescer. fazerse bruto.

Embruxar.

Embuçarse.

Embûço.

Embûste.

Embusteiro.

Emen.

Emenda. Imenda.

Emendar. Imendar.

Emergente. cousa que resulta de outra, como damnos emergentes, os damnos, que se seguiraõ de algũa cousa.

Emérito. o mesmo que aposentado.

Emersaõ, e Immersaõ.

Emersaõ. he cousa que se mete na agoa, e se tira, como a criança, quando se baptiza. E rigorosamente significa a acçaõ de mergulhar, ou meter na agoa.289

Immersam. significa cousa que se mette na agoa para ficar. Equivocar hũa com outra he erro, por terem significaçaõ contrária.

Emético. pen. br. o medicamẽto, que faz vomitar.

Eminência, e Iminência.

Eminência. he altura, ou lugar alto de algum sitio. Tambem significa a Excellencia, e superioridade. He o titulo dos Cardeaes. Iminencia, o q̃ está para vir, ou para acontecer, ou para cahir. Vejase adiante na letra I.

Eminente. excellente, singular; e dizer Imminente neste sentido he erro. Vejase Imminencia, e Imminente adiante na letra I.

Emm.

Emmadeirar.

Emmagrecer.

Emmanquecer.

Emmarar, ou Amarar, navegar no alto, ou meterse ao mar largo.

Emmaranhádo. o mesmo que embaraçado.

Emmascarádo, ou Mascarado.

Emmassar. fazer massos de papéis.

Emmastear. Emmastrear.

Emmaús. carregase no us, hũa Cidade.

Emmêdar. fazer mêdas na eira de trigo, ou centeyo.

Emmenta. o mesmo que memorial, palavra antiga.

Emmouquecer. Emmoiquecer.

Emmudecer, ou Immudecer. ambos usados, o segundo he mais proprio do Latim.

Emo. Emp.

Emolliente. cousa, que abranda.

Emollir. na Medicina, o mesmo que abrandar.

Emolûmento. Emmolumento.

Empachar.

Empácho.

Empáda.

Empalamádo.

Empanáda. o mesmo que empáda.

Empãnáda. da janella, dous nn.

Empantûfado.

Empanturrado.

Empapar.

Empar. a vinha.

Emparelhar.

Empatar.

Empavezar.

Empécer. carregase na syllaba pe, he impedir, fazer damno.

Empedernirse. fazerse duro como pédra.

Empedrar.

Empeiorar.

Empenar, e Empennar.

Empenar. com hum so n, se diz das taboas, que inchaõ com
290a humidade, ou torcem para algũa parte.

Empennar. com dous nn, significa criar pennas, guarnecer de pennas, e so tem differença na sua orthografia.

Empenhar. Empinhar.

Empênho. Impenho.

Emperador.

O uso tem prevalecido em escrever Emperador, Emperatrîz, sendo no Latim Imperator, Imperatrix. Mas nenhum diz Emperio, nem Emperante, nem Emperiaes: mas Imperiaes, Império, Imperante &c. Eu tomara saber que inconveniente acháraõ para dizer Imperador, e Imperatrîz? Vamos com o uso.

Empéstar.

Emphasi, ou Emphase. pen. br. he significar em hũa palavra mais do que ella diz.

Emphático. (saõ palavras Gregas, devem conservar a sua orthografia, porque os Latinos tinhaõ o F, como nos temos, e naõ lhe mudáraõ o ph.) significa cousa dicta cõ emphasi.

Emphytêosi. melhor Emphyteusi: o contrato, que faz o Emphyteuta.

Emphyteuta. he aquelle que toma huma fazenda com obrigaçaõ de a beneficiar, e pagar os rédditos della.

Empilhar. pôr hũas cousas sobre outras.

Empinar. o mesmo que levantar.

Empîrico. pen. br. cousa de experiencia.

Emplásto, Emprasto, Emplastro. Destes tres differentes modos acho nos nossos Auctores a sobredicta palavra; e nasce esta variedade daquelle principio, que tantas vezes temos repetido, que he a falta de se observarem as analogias, ou etymologias. No Latim se diz: Emplastrum, e o verbo Emplastro, as, e por isso me parece mais proprio dizerse Emplástro. Emplastrar.

Emplumado, e Emprumado. Do primeiro usaõ os que imitaõ ao Castelhano, que á penna chama pluma. Do segũdo usaõ os que em Portuguez á penna chamaõ pruma.

Empôar.

Empobrecer.

Empôla. outros dizem Ampôlla, e Ampollar, por metaphórica analogîa do Latim Ampulla, e he própria.

Empório, e naõ Imporio. he a praça publica, aonde concorrem
291homens de negocio. Tomase por huma Cidade cabeça do Reyno.

Emprazar.

Empregar.

Emprêgo.

Empreitada.

Emprender.

Emprenhar.

Emprestar.

Emprêstimo.

Emprêza.

Emproar.

Empurrar.

Empuxar. Empuchar.

Empyêma. huma congestaõ de matéria no peito.

Empyemátio. o doente de empyêma.

Empyreo. pen.brev. sem dithongo, o Céo dos bemaventurados.

Emulaçaõ, e naõ Immulaçaõ. o mesmo que competencia.

Émulo. pen. br. o competidor.

Emunctórios. na Cirurgîa saõ hũas glândulas esponjósas para a descarga dos humores.

En.

Enállage. figura de Gramática, que põem hũa palavra por outra.

Encabeçar.

Encabrestar.

Encadear.

Encadeamento.

Encadernar.

Encaixar.

Encalhar.

Encalmar.

Encaminhar.

Encamisada.

Encampar.

Encanar.

Encandilarse. se diz do açucar de calda, que se faz duro.

Encanescer. começar a ter caãs.

Encaniçar.

Encantar.

Encânto.

Encantoarse.

Encapellar.

Encarecer.

Encárgo.

Encarnaçaõ, melhor Incarnaçaõ.

Encarnar, melhor Incarnar.

Encarregar.

Encartar.

Encastellarse.

Encastoar.

Encavar.

Enceirar.

Encelleirar.

Encénias. o mesmo que renovaçaõ do templo.

Encerar.

Encerrar.

Encertar.

Encharcáda.

Enchênte.292

Encher.

Enchimênto.

Enchiridion. pronunciase o ch como q, ou k. He o livro pequeno, ou manual: palavra Grega.

Enclítica. na Grammatica, he a conjunçaõ, que se enclina, ou encosta á palavra antecedente, que saõ que, ne, ve.

Encodêar.

Encolerizarse.

Encolher.

Encómio. o mesmo que louvor, elogîo &c.

Encommenda.

Encommendar.

Encontradîço.

Encontrar.

Encôntro.

Encordoar.

Encorporar.

Encorrêar.

Encortiçado.

Encostar.

Encovar.

Encourar.

Encravar.

Encrespar.

Encruzar.

Encurvar.

Encyclopédia. vale o mesmo, que sciencia universal, ou circulo que comprehende varias sciencias.

End.

Endécha, e naõ Endexa. huma poesia fûnebre.

Endemoninhado.

Endêz. ovo, que se põem a gallinha, para que ponha outro no mesmo lugar.

Endoenças. dizem huns, que he o mesmo que Indulgencias, pelas muitas, que se ganhaõ em Quinta feira sancta. Outros, que he o mesmo que Andoenças palavra antiga, que significava andar de Igrêja em Igrêja. Hũa, e outra cousa póde ser, porque Endoenças he palavra degenerada.

Endîvia. o mesmo que chicória.

Endoudecer. Endoidecer.

Endurecer.

Ene. Enf

Enéada. tirada do nome Enéas, ou Enéida, tirada do Latim Æneis, idis. A história de Enéas.

Energîa. com gi longo: o mesmo que efficácia no obrar, dizer, representar.

Energûmeno, e naõ Ergumeno o possuido de algũ espirito.

Enervar. enfraquecer, diminuir as forças.

Enfadar.

Enfarado. o mesmo q̃ enfastiado.293

Enfardar.

Enfardelar.

Enfarelar.

Enfarinhar.

Enfarruscar.

Enfastiar.

Enfaxar, ou Enfaixar.

Enfeitar.

Enfeitiçar.

Enfeixar.

Enfermarîa.

Enfermar.

Enfêrmo.

Enfermeiro.

Enfézar.

Enfiar.

Enfivelar.

Enforcar.

Enfornar.

Enfraquecer.

Enfrascarse.

Enfrêar.

Enfronhar.

Enfunado.

Enfunilar.

Enfurecer.

Eng.

Engáço.

Engalfinhar.

Enganar.

Enganôso.

Engasgar.

Engastar.

Engatar.

Engatinhar.

Engayoládo.

Engelarse.

Engendrar.

Engenhar.

Engenheiro.

Engênho.

Engéssar.

Engodar.

Engôdo.

Engolfar.

Engomar.

Engouço.

Engordar.

Engorlar.

Engorovinhado, e naõ Engorrovînhado, cheyo de rugas, ou dóbras.

Engraçado.

Engrácia. nome de mulher.

Engradecer. fazerse em graõ.

Engrandecer. fazer grande.

Engraxar. Engrachar.

Engrazar.

Engrimanço.

Engrossar.

Enguiçar.

Engûlhos.

Engulir. este verbo conjugase como o verbo Fugir. Vejase pag. 159 n. 38.

Engurúnhido, e naõ Engrunhido. o mesmo que encolhido cõ frio.

Eni.

Enjaezado.

Enjaezar.

Enjeitado.

Enjeitar.

Enîgma. figura, ou proposiçaõ, ou ambas juntas, q̃ mostraõ, e dizem hũa cousa, e significaõ outra.

Enigmático. cousa escura, e difficil de entender.

Enjoar.

Enjôo.

Enl.

Enlaçar.

Enlamêar.

Enlêar. o mesmo q̃ atar, embaraçar.

Enleyo.

Enlevar, e Elevar, significaõ quasi o mesmo; mas Enlevar se usa mais frequentemente por se entregar todo á contemplaçaõ de algũa
294cousa: e Elevar, por levantarse exaltarse.

Enlouquecer.

Enlourecer.

Enlutarse.

Enn.

Ennástrar.

Ennegrêcer.

Ennevoar.

Ennobrêcer.

Ennodar. dar nó.

Ennovelar.

En.

Enôjarse. o mesmo que agastarse, enfadarse.

Enórme, e naõ Inórme.

Enormidade.

Enótria. Regiaõ de Itália.

Enqueredôr, melhor Inquiridôr, e vejase na letra I: com os mais.

Enramar.

Enraivecerse.

Enredar.

Enregelarse.

Enrijar.

Enriquecer.

Enriquecîdo.

Enristar. entre os Cavalleiros he metter a lança no riste, que he o ferro, aonde se encaixa.

Enrodilhar.

Enrolar.

Enroscar.

Enroupar.

Enrouquecer.

Enrouquecîdo.

Ensaboar.

Ensacar.

Ensayar. fazer próva, ou exâme.

Ensáyo. próva antecipada, exâme.

Ensambenitádo.

Ensanchas.

Ensanguẽtar, e naõ Ensangoentar. mãchar com sãgue.

Enseáda.

Ensebar, mais proprio que Ensevar, porque melhor se diz sêbo, que sêvo.

Ensinar.

Ensíno.

Ensoberbecer.

Ensopar.

Ensôssa, ou Insulsa. cousa sem sal, sem gosto.

Ensurdecer.

Entaboar.

Entabolar.

Entaipar.

Entalar.

Entalhar.

Entaõ. adverbio de tempo, e naõ Antaõ.

Ente, e entes. tudo o que existe.

Entender.

Entendimento.

Enternêcer.

Enterrar.

Entêrro.

Enterreirar.

Entesar.

Enthesourar.

Enthusiasmo. furor de espirito, que arrebáta.

Enthymêma. argumento de antecedente, e consequencia.

Entibiarse. perder o fervôr.

Entidáde. o mesmo que o ser de qualquer cousa.

Entificar.

Entoar.

Entornar.

Entorpecer.

Entortar.295

Entrar.

Entrambos, ou Entreambos.

Entrançar.

Entrância.

Entrânhas.

Entrapar.

Entre tanto.

Entrecasca.

Entrecôsto.

Entre Douro, e Minho.

Entrefôrro.

Entréga.

Entregar.

Entrégue.

Entremêz.

Entremetter.

Entremyo.

Entrepórtas.

Entresachar.

Entretalhar.

Entretecer.

Entretéla.

Entretelar.

Entretenîdo.

Entretenîmẽto.

Entristecer.

Enthronizado.

Enthronizar.

Entrouxar.

Entûlhar.

Entûpir.

Env.

Envéja. melhor Invéja, e Invejar.

Envelhêcer.

Envergonhar.

Envernizar.

Enviado.

Enviar.

Envidar.

Envés. o mesmo que do avêsso.

Envidar.

Enviôzado.

Enviôzar.

Envilever. fazerse vil.

Envinagrar.

Enviscar. cobrir de visco.

Envîte, e naõ Envide. do jogo, dobrar a parada.

Enviûvar.

Envólta. carregase no vo.

Envôlto. naõ se carrega em vo.

Envolver, melhor Involver, Invólta, Invôlto, e Involtório.

Enx.

Enxábido. melhor Insîpido.

Enxacôco. o que confunde hũa lingua com outra, quando fálla.

Enxáda.

Enxadaõ.

Enxagôar. Enxaigoar.

Enxálmos. da besta.

Enxâme.

Enxaméar.

Enxaquêca. dôr na ametade da cabeça.

Enxárcia. toda a córda de navîo.

Enxarôpar.

Enxarrôco. peixe.

Enxêrga. especie de enxergaõ.

Enxergar. ver o que basta para conhecer.

Enxertar, Enxertîa, Enxêrto.

Enxîdo. hũa fazendînha.

Enxirir. he tirado do Latim Inserere, e por isso melhor diremos Inserir metter hũa cousa entre outras: Insîro, Inséres, Insére &c.

Enxô.

Enxôfre.

Enxotar.

Enxovalhar.

Enxovîa. carcere baixo, e escuro.

Enxûgar.

Enxûndia.

Enxûto, e naõ Enxugado.

De todas as palavras, que ficaõ a cima, e principiaõ por
296Em, ou En, se derivaõ outras muitas com similhante orthografia, a qual se póde conhecer pelos verbos, que saõ os mais das palavras referidas. Na letra I, diremos as que se haõ de escrever com Im, ou In, que so assim se pode evitar o frequente abuso, e mudança destas letras iniciaes.

Eo. Ep.

Eólia. hũa Ilha de Lîpari, e nome adjectivo cousa de Eolo.

Eolo. carregase no e, a pen. br. o Rey dos ventos.

Eóo. carregase no primeiro o, cousa do Oriente.

Epácta. o numero dos dias, em que o anno solar excede o da lûa, que saõ onze.

Epanáphora. pen. br. o mesmo que relaçaõ, repetiçaõ.

Epênthesis. naõ se carrega no the, o mesmo que interposiçaõ.

Ephemérides. pen. br. o mesmo que Diários, ou aonde se apontaõ os pronosticos de cada dia.

Epheso. com phe breve. Cidade.

Ephîmera. me breve, flor que dura hum so dia.

Ephîmera. adjectivo, cousa de hum dia.

Epicédio. verso, ou cantiga fûnebre, que se cantáva aos defunctos.

Epichéia, que sôa Epiquéa. a interpretaçaõ suave de hũa ley rigorosa.

Épico. com i breve, cousa de poesia heróica.

Epîcyclo. com cy br. o mesmo que circulo na Astronomîa.

Epidemîa. com mi longo, doença como péste, que inficiôna a todos.

Epigrâmma. hũa poesîa breve com agudeza.

Epîgraphe. com gra breve, o mesmo que inscripçaõ.

Epilépsîa. com si longo, accidente repentîno, que priva de todos os sentidos.

Epîlogo. com lo breve, o fim, e breve recopilaçaõ de hum discurso.

Epinîcio. verso, ou cantiga, em applauso de algũa victória.

Epiphanîa. Pen. long. o mesmo que appariçaõ.

Epiphonêma. he hũa breve, e sentenciosa exclamaçaõ no fim de hũa narraçaõ.

Epîro. com i longo, antigo Reyno da Grécia.

Episódio. he o que se ajunta a hũa poesia por ornáto, fóra do intento.

Epîstola. carta.

Epitáphio. a inscripçaõ, que se põem sobre hũa sepultúra.

Epithalâmio. verso, ou cançaõ nupcial.297

Epîthema. com the breve, medicamento confortativo, q̃ se põem sobre a parte enferma.

Epîtheto, ou Epíteto. pronunciase com o the breve, he o adjectivo, que se ajunta a algum substantivo para ornato da oraçaõ, ou para louvor, ou vitupério do significado do substantivo. Naõ ha Auctor clássico, que use delle com a penultima longa. E se no Latim he breve, como ha de ser longa no Portuguez, senaõ na pronunciaçaõ daquelles, que so sabem o nome á syllaba?

Epitécto. nome de hum Philosopho antigo, e este he o que tem a penultima longa por estar antes de duas consoantes.

Epîtome. o mesmo que compêndio.

Época. pronunciase época carregando no e, e po breve, he o mesmo que éra do tempo.

Epódo. pronunciase com a penultirna longa, he hũa poesia, que continua em dous géneros de versos hum mais comprido, que outro.

Epúlida. pen. br. he hum tumôr das gingîvas.

Eq.

Equadôr. o circulo da esféra artificial, que divide o glóbo.

Equéstre. cousa de cavalleiro.

Equidáde. o mesmo que justiça, e razaõ.

Equilátero. com te breve, cousa de lados iguaes.

Equilîbrio. a igualdade do pêzo.

Equinóccio. o tempo, em que se iguálaõ os dias com as noites.

Equipollencia. se diz de cousas, que tanto vale huma como outra

Equipollente. cousa que vále o mesmo.

Equîvocaçaõ. Enquivocaçaõ.

Equîvocarse. Enquivocarse.

Equîvoco. com vo breve, palavra, que tem duas significaçoens.

Equôreo. cousa do mar palavra Latina.

Equúleo. cavallête de páo, em que atormentavaõ aos SS. Martyres.

Era, e Héra.

Era. he hum certo tempo limitado, ou cômputo dos annos. Hera, he hũa planta.

Erário. thesouro Real, ou thesouro publico.

Erebo, com re breve, carregase no primeiro e; entre Poétas o deus do Inferno.

Erécçaõ. Ereçaõ.

Eréctôr. o fundador de Convẽto, ou Templo.298

Eremîta. Erimita.

Ergástulo. o mesmo que carcere de cadêas de ferro.

Erîa, melhor Irîa. nome de mulher.

Erîdano. rio, com da breve.

Erigir, e naõ Eregir, Erîjo, Erîges, Erîge &c.

Erisipéla. com a syllaba longa, ou Erysipela, e naõ Erisipola, hũa inchaçaõ inflammada &c.

Ermîda. Erimida.

Ermitaõ. Erimitaõ.

Ermo. naõ se carrega no e.

Erogar, e naõ Errogar. dar, distribuir.

Erótico. o mesmo que amoroso.

Erradicar. desarraigar.

Errático. cousa que naõ he certa, ou naõ guarda ordem.

Erriçar, ou Erriçarse. o cabêllo, he o mesmo que levantarse. Os que deduzem esta palavra do Latim Arrigere, dévem dizer Arriçar, e he mais proprio.

Errónea, e Erróneo. adjectivo, cousa, que se desvia da verdade.

Errónia. substantivo, o mesmo que erro, e errôr.

Erva. veja Hérva com os seus derivados.

Erûdiçaõ, Eridiçaõ.

Erudito.

Ervedósa. Villa, Arvedosa.

Ervedêdo. Villa.

Ervîlhas. Erivilhas.

Erythya. Ilha.

Erythréu. mar.

Es.

Esbaforîdo, e naõ Esbaforádo. apressado com fadiga.

Esbofádo. muito cansado.

Esbombardêar. Esbombardiar.

Esburacar. Esboracar.

Esburgar. Esbrugar.

Escabello. naõ se carrega no e, he o mesmo que estrado dos pés.

Escabroso. o mesmo que áspero.

Escacêar. na Nautica, o mesmo que ir faltando.

Escachar. partir, ou abrir de alto abaixo.

Escada. a que tem degrâos para subir, e descer.

Escadea. chamaõ a hum raminho do cácho da ûva.

Escála. he a palavra Latina Scala, que significa a escada. Na milicia, levar hũa praça a Escala, ou Escalar as muralhas, he pôr escadas aos muros para subir, e entrar &c. Na Nautica, fazer o Navio Escala por algũa parte, he tomar porto de passagẽ. Escalar peixe, he abri-lo pela barriga de alto abaixo para o salgar.299

Escalavrar. he fazer algũa ferida com pancada, ou quéda na cabeça, ou cara.

Escaldar.

Escafadôr.

Escalfar. óvos.

Escálo. peixe.

Escamar.

Escambar. trocar.

Escambo. tróca.

Escamél. instrumento de espadeiro, aonde alimpa ás espadas.

Escamîgero. pen. br. cousa que tem escâmas.

Escampar. parar a chuva.

Escâncaras. he o mesmo que abertamente, á vista de todos.

Escandalisar. Escandelisar.

Escândalo. Escandola.

Escápola, e naõ Escápula. prégo com gancho.

Escapûla. o mesmo que desculpa sem razaõ.

Escapulário. o que os frades vestem sobre a tûnica.

Escapûlir. escapar fugindo.

Escára. a codea, que cria hũa chaga.

Escaramûça, e Escaramuçar.

Escarapéla. pelêja leve de maõs, como arranhar, e puxar pelos cabellos.

Escaravêlho.

Escarça. enfermidade na palma do casco do cavallo.

Escarçar. tirar o mel das colmêas.

Escarcélla. bolsa de couro com móla.

Escarcéo. no mar, o levantado das ondas. E nas conversaçoens o mesmo que encarecimento.

Escárcha. hum canhaõ de Escarcha, he hum dos canhoẽs do freyo á ginêta.

Escarduçar. abrir a laã com Carduça. O mais usado he Cardar, abrir a laã com Cárda.

Escarláta. a côr subîda do carmesim, ou côr da graã.

Escarmentado. Escaramantado.

Escarmentar. o mesmo que experimentar.

Escarmênto. cautéla por experiencia.

Escarnecer, Escarnecîdo, e Escárneo. Erro Escarnio.

Escarpeáda. o paõ de rála cõprido.

Escarpîm. o que se faz de pãno de linho para calçar no pé por baixo da meya.

Escarramaõ, e Escarramoens.

Escarva, e Escráva.

Escarva. chamaõ os carpinteiros áquella parte, aonde encaixaõ os paos, que emendaõ; e tambem ás costuras
300da Nao Escrava he a mulher captiva.

Escascar, ou Descascar. tirar a cásca.

Escássamente, Escassêza, e Escásso.

Escavar. fazer cóva a róda da planta, tirando a terra para fora.

Escavéche, ou Escabéche. molho para conservar carne, ou peixe.

Esclarecer. Escarlecer.

Esclavîna, e naõ Escarvina. he a que trazem os romeiros sobre os hombros.

Esclavónia. parte da Ungrîa.

Escocêz. de Escócia.

Escôda. instrumento de pedreiro.

Escodar. entre pedreiros, igualar com a escôda. Entre çurradores, he alizar a pélle por fóra.

Escodêar. tirar a côdea.

Escóla. melhor Eschóla.

Escolástico. melhor Escholástico.

Escólios. melhor Eschólios.

Escôlha. o escolher, preferir hũa cousa a outra.

Escôlho. o penhâsco do mar he palavra Castelhâna.

Escólta. hũa guarda de soldados.

Escondedouro. Escondedoiro.

Esconder. Escondrijo.

Esconso. Esconço.

Escopetaría. gente armada de escopêtas.

Escopêtas. arma de fogo mais curta que espinguarda.

Escopetear. atirar com escopêta.

Escôpro, e naõ Escoparo, instrumento de ferro de que usaõ carpinteiros, e pedreiros.

Escóra. o arrîmo de táboas para naõ cahir a terra; e a isto chamaõ Escorar.

Escórchar. despejar.

Escorciôneira. herva de raiz doce, e medicinal.

Escória, e naõ Escorea. a parte grosseira que os metáes deixaõ no fogo.

Escorpiaõ. insecto venenoso.

Escorrálhas. Escurralhas.

Escorregadouro. Escorregadoiro.

Escorrêgar. Escurregar.

Escôrrer. Escurrer.

Escôta. corda, com que se apérta, ou alarga a véla.

Escóte. he a parte, que entre muitos cabe a cada hũ para paga do que se tem comîdo.

Escotîlha. alçapaõ no convéz do navîo.

Escova, e Escovar.

Escrever, e Escrevente.

Escrito, melhor Escripto.
301Tenho Escripto, e naõ Escrevído.

Escriptório. contador de gavêtas com tampa por fóra.

Escritura, melhor Escriptura.

Escrivaninha. Escrivania.

Escrivaõ, e Escrivaens. por uso.

Escrófula. o mesmo q̃ alpórca.

Escrûpulo. Escupalo.

Escrúpuloso. Escupuloso.

Escrutar. descobrir, entender algũ segredo, ou cousa escura.

Escrutînio. Escrutinho.

Escudeirar. Escodeirar.

Escudélla. o mesmo que tijéla de pâo.

Escûdo, e Escûdos.

Esculápio. hũ insigne Médico chamado deus da Medicina.

Escultôr, melhor Esculptôr.

Escûma, melhor Espûma. do Latim Spuma.

Escumar, melhor Espumar. do Latim Spumare.

Escumîlha. chũbo muito miudo; e hum panno muito fino, e ráro.

Esdrûxolo. dicçoens que tem as ultimas duas syllabas breves.

Esf. Esg

Esfamiado. o mesmo que faminto, cobiçoso.

Esfalfar. cansar muito.

Esfatiar. fazer em fatîas.

Esféra, ou Esphéra.

Esfînge, melhor Esphinge. hum celebre, e fabuloso monstro com figura de mulher, que propunha enigmas.

Esfoladûra, e Esfolar.

Esfolinhar. Esfulinhar.

Esforçar, e Esfôrço.

Esfregar.

Esfriar. Esfrear.

Esgalhar, e Esgálho.

Esganar. apertar as fauces.

Esganiçar. levantar a voz fóra do natural.

Esgaravatadôr. Esgravatador.

Esgaravatar. Esgravatar.

Esgaravatil. instrumento de Marceneiro.

Esgotar. tirar athe a ultima gôta.

Esgrîma. a arte de esgrimir.

Esgrimir, e naõ Esgremir, jogar a espada prêta.

Esgueira. Villa na Beira.

Esguêlha. o mesmo que de ilharga.

Esguêlhado. Esguilhado.

Esguîchar. Esguixar.

Esguîcho. Esguixo.

Eslabaõ. hũ tumor no cavallo de traz da junta do joêlho.

Esm. Esp.

Esmagar.

Esmáltar. cobrir de esmálte.

Esmechar. Esmichar.

Esmeralda. pedra fina, e verde.302

Esmerar. fazer com perfeiçaõ.

Esmerîl. com que os lapidários alimpaõ toda a pedrarîa.

Esmerilhaõ. hũa ave.

Esméro. perfeiçaõ, em primeiro primor.

Esmiûçar. Esmiunçar.

Esmo. naõ se carrega no e, he o que se julga pela vista pouco mais, ou menos.

Esmoêr. ajudar o cozimento.

Esmolár. dar esmólas Esmolarîa. o officio de dar esmólas. Esmolér o que as dá.

Esmorecer. perder o animo.

Esmorecîdo, e Esmorecimento.

Esmoutar. Esmoitar.

Esmyrna. Cidade, e porto do mar.

Espaçar. dar espáço.

Espáço, e naõ Espacio.

Espaçôso. Espacioso.

Espadachîm. o que logo tira da espada.

Espadâna. hũa herva.

Espadar. o linho.

Espadéla. palhêta de espadar o linho.

Espadîlha. o az de espadas nas cartas de jogar.

Espadím, e Espadíns.

Espádoas. Espaduas.

Espálatro. pen. br. Cidade de Dalmácia.

Espalda. palavra Castelhâna, he a espádoa, ou costas; e por isso chamamos cadeira de Espaldas a que tem encôsto para ás cóstas: peito Espaldar o que tem armadura de ferro para as cóstas. Espaldeirada a pancada, que se dá com a prancha da espada.

Espaldêta. no cavalleiro he trazer o corpo torcido na sella, naõ trazer os hombros com igualdade.

Espalhafato. o effeito, que faz na gente hum tiro de peça, ou hũa espada na maõ de hum furioso &c.

Espalhadoura. instrumento de espalhar a pálha.

Espantadîço. o que facilmente se espanta.

Espantálho. cousa, que põem mêdo.

Esparavaõ, e naõ Espravaõ. tumôr nas curvas do cavallo.

Esparavél. armaçaõ de panno, ou taboas sobre tendeiras.

Esparecer. Espairecer.

Espargir, melhor q̃ Esparsir, pela derivaçaõ do Latim Spargere.

Esparregado.

Esparrella.

Espárta. Cidade de Grécia.

Espartîlho. colête de mulher muito apertado, feito com barbas de balêa por dentro.303

Esparto. hũa espécie de junco.

Esparzido, ou Espargîdo, diga Disperso, que o mais he abuso.

Espasmo. hũa involuntaria retracçaõ de nervos, que tólhe ou todo, ou parte do corpo.

Espátula. pen. br. entre Boticários, instrumento de páo para mesclar xarópes. Entre Cirurgioens, instrumento de ferro para estender unguentos.

Espavorîdo. cheyo de pavôr.

Especial, e Especiaes. o mesmo que cousa particular.

Espécia, e Espécie. saõ muito diversas. Espécia, Especiarîa, e Espécias, chamaõ ao Crávo, Canella, Pimenta, Açafraõ, e outras similhantes drógas para adúbos. Espécie para com os Philósophos, he a que imediatamente participa o género, de que se compõem. V. g. o homem he especie a respeito do animal, que he o genero; e do animal, e do racional se compõem o homem. Pelo animal convem o homem genéricamente com todo o vivente sensitivo; e pelo racional différe de todo o que naõ he racional, e constitûe a espécie humana.

Espécie. se tóma tambem por diversidade de cousas. Especies visuáes saõ as que os objectos mandaõ á vista. Especies Sacramentaes saõ os accidentes de paõ, e vinho na Eucharîstia &c.

Especîficar. declarar com distinçaõ.

Específico. cousa particular, e propria.

Especiosidade. o mesmo que formosura.

Espectáculo. o que se expõem á vista para mover os animos.

Espéctadôr. o que assiste para ver algũa representaçaõ.

Espéctro. o mesmo que phantasma, sombra da visagem, que apparece de noite.

Especûlaçaõ. o mesmo que exame, e contemplaçaõ de algũa cousa.

Especular, e naõ Espicular. examinar, contemplar.

Especulativo. cousa, que consiste na especulaçaõ, ou contemplaçaõ do entendimẽto.

Espéculo. na Cirurgîa he hum instrumento da alargar feridas.

Espêlho, e Espêlhos.

Espelûnca. palavra Latina he a cavérna, ou cóva no mõte.304

Espenîfre. hum jogo de cartas.

Espéque. pâo que se arrima a algũa cousa para a sustẽtar.

Espéra, Esperança, Esperar.

Espérma, a substancia seminária.

Espertêza, Espérto, Espertar.

Espessar, Espêsso, Espessûra.

Espêtar, Espêto.

Espîa. o que anda vigiando para dar aviso.

Espichar, e Espîcha.

Espîga, Espigar, Espiguilha.

Espináfre. Espinafra.

Espinêta. hum instrumento mûsico, cravo pequêno.

Espinháço. Espinhasso.

Espinhar. Espinho. Espinhéla.

Espînula. pen. br. he o nome que no Ceremonial dos Bispos se dá ao alfinête.

Espîque. a espîga do nardo.

Espîra. na Astronomîa he o circulo imperfeito, como as roscas da cóbra, ou voltas da corda. Tambem he o nome de hũa Cidade de Alemanha.

Espirar. morrer, acabar. Melhor se diz Expirar do Latim Expirare.

Espîrito, ou Spîrito. Erro Esprîto.

Espiritual. Espiritoal. Espritual.

Espiritualizar. converter em espîrito.

Espirrar. Espîrro.

Espîvitar. Espevitar.

Esplêndido. pen. br.

Esplendôr, e naõ Esplandor. Aqui se conhece o erro quasi universal dos que dizem, e escrevem Resplandor; porque se ninguem athegora disse, nem escrevêo Esplandido, nem Esplandor; e no Latim he Splendor, Resplendeo, &c. como ha de ser no Portuguez Resplandor? Resplandecer?

Esplênico. cousa do baço.

Espôjarse. naõ se carrega no ô.

Espolêto. Cidade de Itália.

Espólio. o despôjo.

Espondeu, ou Spondeu. na Poesia o pé de duas syllabas longas.

Espônja, e Espongiôso.

Esponsáes. as promessas do futuro matrimónio.

Espontâneo. cousa voluntária.

Espontaõ. na Infantaria, pîque curto.

Espóra. de picar o cavallo.

Esporaõ. da nâo, o que sahe pela prôa fóra.

Esporêar. picar com a espóra.

Esportûlar. arbitrar salário a Ministro.

Espórtulas. salário do Ministro.

Espôsa, e Espôso. os que estaõ compromettidos, e ajustados para casar: mas naõ se
305diz Esposados, mas Desposados, nem Esposórios, mas Desposórios.

Espósende. Villa, carregase no o.

Esprayar. estender pela praya.

Espreitar. Espereitar.

Espremer, e Espremîdo.

Espreguiçadôr, e Espréguiçarse. he abuso da palavra Pirguiça como diz o uso, ou Pigriça, como deve ser.

Espûma. mais proprio que Escûma.

Espumânte, Espûmeo, Espumar.

Espûrio. filho illegitimo, cujo pay se ignóra.

Espúto. he palavra Latina de Sputum, de que algũa vez usaõ os Medicos, e significa o cuspo.

Esq. Ess. Est.

Esquádra, Esquadraõ, Esquadria, Esquadra de navîos, hum pequeno numero de Nâos de guerra.

Esquádra. de soldados, tambem naõ tem número certo.

Esquadraõ. hum corpo de gẽte de guerra.

Esquadrîa. instrumento de carpinteiros, e pedreiros, que tem fórma de angulo recto, e serve para ver se a obra vai igualmente direita.

Esquadrinhar. buscar, investigar com diligencia algũa cousa para a saber.

Esquállido, ou Squállido. palavra Latina; cousa çûja, e desalinhada.

Esquaquellado. na armarîa, o campo por modo do taboleiro do xadrêz.

Esquáques. saõ os quadros, ou casas do xadrêz, com alternativa das cores.

Esquartêjar, e naô Esquartijar. fazer em quartos.

Esquartelar. na armarîa, dividir o escudo das armas com differentes cores, ou figûras.

Esquécerse, Esquécido. Esquécimento.

Esquelêto. hum composto dos ossos de hum corpo, unidos cada hum no seu lugar.

Esquentadôr, e Esquentadôres.

Esquentado, e Esquentarse.

Esquerdêar. naõ obrar rectamente.

Esquêrda, e Esquêrdo.

Esquîfe. barco pequêno, que vai na Náo; e o mesmo que tumba de enterrar defũctos.

Esquinência. por uso, enfermidade no interior da gargãta.

Esquîpar. em hũa embarcaçaõ he metter nélla a gente
necessaria para a governar,
e servir.

Esquiróla. na Cirurgîa he o
306mesmo que lasca de páo, ou pédra.

Esquivar. apartar de si, naõ dando lugar a familiaridade, e confiança.

Esquîva, e Esquîvo.

Essa, e Esse. naõ se carrega no primeiro e.

Essência, e Essencial. o constitutivo, e ser de cada cousa.

Essênos. Eraõ entre os Judêos huns, que seguiaõ varias seitas.

Esta. pronome demonstrativo de algũa pessoa, ou cousa, carregase no e. Está terceira pessoa do verbo Estar, carregase no a.

Estabelecer, e naõ Estabalecer. fazer firme, e estável.

Estabelecimento.

Estabilidade. firmêza.

Estáca, e Estacáda.

Estaçaõ. o espaço do tempo, em que alguem está fazendo algũa cousa.

Estacionário. cousa que se detem por algum espaço de tempo.

Estáda. o tempo, em que se está demorada em algum lugar.

Estádio. era o espáço das carreiras nos jógos de correr.

Estadista. o que he versado em materias de estádo.

Estadûlho. he nome, que alguns lavradores daõ aos fueiros do carro.

Estáfar. tirar tudo a alguem por engano &c.

Estafêrmo. a figura de hum homem feita de madeira, e pósta sobre hum torno, em que anda a roda dandolhe a lança do cavalleiro. Tem na maõ esquerda hũa rodélla, e na direita hum açoute &c.

Estafêta. he hum correyo de pé.

Estaffórdia. Cidade de Inglaterra.

Estalágem, e Estalagens.

Estalar. Estaleiro.

Estalîdo. o som do estálo.

Estálo, e naõ Estrálo. o estrondo do azorrágue, e de cousa, que estála, ou rebenta.

Estâmago, e Estómago.

O uso universal de homens doutissimos athegora tem sido de
Estâmago, e he certo que bem sabiaõ elles, que no Latim se
diz Stomachus. Hoje se vay geralmente introduzindo Estomago,
por ser mais conforme com a palavra Latina Stomachus; e
naõ me queixara eu agora desta etymologia, se os que dizem
Estomago, naõ reprovaraõ aos que ainda dizem Estamago. Pois
307se o erro está na mudança de hũa so letra, ou de hum o em a;
por que razaõ dizem estes mesmos Salamaõ, e naõ Salomaõ, porque
no Latim he Salomon? Porque naõ dizem Similhante, porque
no Latim he Similis; e assim em outras innumeraveis? O certo
he que aquellas palavras, a que sabem a etymologia, ou analogia
com as Latinas, querem, que se imite, haja, ou naõ haja
uso; ás mais que se allegaõ com propriedade, naõ, porque naõ
ha uso. Confesso que os naõ entendo; porque se lhe argumẽto,
toda a sua razaõ he teima.

Estamênha.

Estampa, e Estampar.

Estampîdo. hum grande estrondo, como o do trovaõ, e peça.

Estancar. Estanquar.

Estancia. Estança.

Estânco, e Estânque.

Huns repróvaõ a primeira palavra, e outros a segunda. Eu
julgo que mais propriamente se deve chamar Estânque, porque
todos dizem Estanqueiro, e Estanqueira, e naõ Estancoeiro;
nem Estancoeira. Alem de que assim como o Tanque he hum receptáculo,
onde se ajunta a agoa para se repartir para varias
partes; tambem Estanque he o lugar determinado, onde so se
vende o tabáco, ou outras mercancias ao pôvo.

Estandárte. bandeira Imperial, ou Real.

Estanhar, Estânho.

Estar. eu estou, tu estás, elle está, nós estâmos &c.

Estardióta, e naõ Esturdióta, hum cérto modo de andar a cavallo, ao cõtrario da ginêta.

Estátua. Estatola.

Estatuário. Estatuairo.

Estatûra. a altura do homem.

Estatûto. o mesmo que decréto, e ordenaçaõ.

Estável. firme. Estabil.

Estazar. cansar muito.

Este, e Estes. pronome demonstrativo; naõ se carréga na primeira syllaba.

Estêar, e Estiar. saõ diversos.

Estêar. he o mesmo que pôr Esteyos, ou Espéques a hũa casa para naõ cahir. Estîar he parar a chûva.

Estêo, melhor Esteyo. o páo, q̃ se arrima a algũa cousa para a sustentar.

Esteira. a que he tecîda de junco, da tabúa, ou palma.

Esteiro. pequêno braço de rio, ou mar.

Estellîfero. ornado de estrêllas.

Estendedouro. Estendedoiro.308

Estender. Estinder.

Estenderête, e naõ Estinderête. hum jogo de cartas.

Estêrcó, e Estêrcos.

Estéril. Esterile.

Esterîlidade. Estrilidade.

Esterilizar. Estirilizar.

Esterquilînio. o lugar do esterco.

Estertôr. palavra de Médico, o mesmo que sibilo, ou roncadouro.

Estetîn. Cidade de Alemânha.

Estêva. planta do máto.

Estêvaõ, e naõ Estevo. nome de hómem.

Estiar. parar a chûva, e naõ Estear, nem Estinhar.

Estibôrdo, e Bombôrdo. termos de navio: o Estibôrdo he o lado, da parte do vento, que vay mais levantado; Bombôrdo he o outro lado.

Estilarse. he o mesmo que usarse, ou costumarse, e ao uso, e costume chamaõ tambem Estîlo.

Estillaçaõ, Estilladôr, e Estillar: melhor Destillaçaõ, Destillador, e Destillar, que he tirar o succo ás flores, e hervas no lambîque.

Estillicîdio. o mesmo que defluxo do humor, que cahe da cabeça.

Estîlo. hũas vezes se tóma pelo uso, e costúme; e outras pelo modo, e forma de escrever, fallar, e compôr; e outras por hum ponteiro de relógio.

Estîma. o mesmo que Estimaçaõ.

Estimar, Estimatîva &c.

Estimular, e naõ Estimolar. irritar, excitar.

Estîmulo. pen. br. o que irrîta.

Estinhar. as colmêas, tirarlhe segunda vez o mel.

Estio. estaçaõ do tempo entre a Primavéra, e o Outôno.

Estipendiar. pagar o soldo aos soldados.

Estipendiário. o que recebe o estipêndio.

Estipêndio. salário, ou sóldo.

Estipulaçaõ. a convençaõ com que alguẽ se obriga a outro.

Estipular. prometter, e obrigarse a algũa pessoa.

Estirar. estender, puxar.

Estîrpe. descendencia do trõco de hũa familia.

Estîtico. pen. br. ou Stytico. cousa astringente.

Estiva, Estîvo, e Estival. cousa do Estîo.

Estocáda. a que se dá com a ponta da espada.

Estôffa. o mesmo que qualidade, laya, ou condiçaõ. Homem de baixa estôffa, o mesmo que vil, e de baixa esféra.309

Estôffar. encher de laã, algodaõ &c.

Estôffo. panno cheyo de algodaõ, laã &c.

Na pintura he cobrir a imagem de ouro brunîdo, e sobre o ouro variedade de cores, abertas em flores, folhagens &c.

Estóicos. huns Philosophos antîgos.

Estôjo, e Estôjos. de thesoura canivéte &c.

Estóla. do Sacerdóte.

Estólido. o mesmo que parvo, ou tôlo.

Estómago. Veja a cima Estâmago.

Estomático. cousa do estómago, ou boa para o estómago.

Estôpa, e Estopáda.

Estóque, e Estóques.

Estoráque. hum licor cheiroso da arvore do mesmo nôme.

Estortêgar. Estortogar.

Estôrvar. Estrovar.

Estôrvo. Estrovo.

Estouro. Estoiro.

Estráda. o caminho publico.

Estrádo. o que se põem debaixo dos pes, e em que se assentaõ as mulheres.

Estragar, Estrágo.

Estrangeiro. Estringeiro.

Estrangûlo. o canûdo, aonde se mette o tudél no baixaõ.

Estranhêza. Estrânho.

Estratagêma, ou Stratagêma.

Estrear. Estriar.

Estrebarîa, ou Estrevarîa.

Estrebîlhas. as taboas, entre as quaes o livreiro cóse o livro.

Estreitar. Estreitêza.

Estrêlla. Estrela.

Estrelládo. Esterlado.

Estremadûra, e naõ Extremadura. Provincia nossa.

Estremar. o mesmo q̃ dividir.

Estremecer. Estermecer.

Estremecido. Estermecido.

Estremôz. Villa. erro Estremor.

Estrépe. o pâo, ou férro agudo mettido no chaõ.

Estrépito. estrondo.

Estribar. Estrivar.

Estribeiro. Estriveiro.

Estribîlho. o remate diverso da cantiga.

Estrîbo. Estrivo.

Estribuxarse. Estrabuxarse. enfadarse com inquietaçaõ.

Estridónia. Cidade.

Estridôr. hum zunîdo áspero.

Estrîga. do linho.

Estrigónia. Cidade.

Estripar, e naõ Estirpar. tirar as tripas fóra.

Estropear, e naõ Estropiar. decepar, maltratar.

Estructúra, ou Structura. fábrica de edificios.

Estrugir. Esturgir.

Estrûme. de que se faz estêrco.310

Estûfa. de tomar suóres. E Estûfa coche de duas cadeiras iguáes.

Estulticia. Estulticie.

Estupefactîvo. cousa que faz adormecer pasmar.

Estupêndo. cousa que espanta.

Estúpido. o mesmo que pasmado, e sem juizo.

Estupôr. o mesmo que suspensaõ, e adormecimento de algũa parte do corpo, que fica sem sensibilidade.

Estûpro. a cópula com virgem.

Estûque. hum composto de cal, e pós de marmore brãco.

Estúrdia. o mesmo que extravagante.

Esturrar. seccar muito athe quasi queimar.

Estûrro. o cheiro de cousa quasi queimada na panéla.

Esvaecerse. reduzirse hũa cousa a nada: e melhor diremos evanescerse do Latim Evanescere.

Esvaecîdo, ou Esvaîdo, melhor Evanescido.

Esvair, melhor Evanescer. evaporar, irse o lume dos olhos, sentir vertîgem na cabêça.

Esverrumar. o mesmo que espremer hũa bustéla.

Esurîno. cousa que excita a fóme.

Et.

Eternidáde. o mesmo que sem princípio, nem meyo, nem fim.

Eternizar. fazer eterno.

Ethéreo, e naõ Etherio. cousado ar, ou do Céo.

Éthica, e Héctica. pen. br. saõ diversas; porque Éthica he a Philosophia Moral, que trata da composiçaõ dos costûmes, e moderaçaõ das paixoens. Héctica, o mesmo, que febre continua, e Héctico o que a tem. Vejase no H.

Éthico. cousa da Ethica.

Ethiópia. regiaõ da Africa.

Ethîope. naõ se carrega no o, o natural de Ethiópia, cousa de Ethiópia.

Ethnico. o mesmo que gentio, pen. br.

Ethologîa. representaçaõ de costumes.

Ethopéia. figura da Rhetórica, o mesmo que Ethologîa.

Etna. monte de Sicilia.

Étolo. naõ se carrega no to, o natural de Etólia.

Etymologîa. carregase no gi. a origem de algũa palavra, e da sua significaçaõ.

Etymológico. cousa concernente a Etymologîa.

Evacúar, e naõ Evacoar. despejar.311

Evangélho. ainda que esta palavra tem a sua origem de Eu que
no Grego significa Benè, e de Angello, que significa Nuncio, e
quer dizer Bom annûncio, deve escreverse com v consoante
more latino. E quando succeder dividirmos a palavra Evangelium,
ou Evangelho, naõ poremos: Ev-angelium, nem Evangelho,
ainda que alguns Missaes, e Breviarios o trazem;
porque a palavra Evangelium toda junta faz hũa so Latina,
e o v consoante naõ pode separarse da vogal, a quem fére na
pronunciaçaõ; e por isso so se pode dividir E-vangélium, ou
Evan-gelium: e o mesmo digo no Portuguez.

Evangélico. cousa do Evangélho.

Evangelista. Evangilista.

Evangelizar. annunciar.

Evaporar. transpirar, exhalar o vapôr.

Evaporatório. por onde sáhe o vapôr.

Evasam. sahida, ou fugida &c.

Eu.

Eubéa. com be longo, he hũa Ilha do Archipélago.

Eucharistia.

Os que pronunciaõ como Latinos, dizem Eucharistia, com o ti breve. Os que pronunciaõ como Gregos, dizem Eucharistía com accento agudo no ti, significa o mesmo que boa graça, ou acçaõ de graças, he nome do Sanctissimo Sacramento.

Eucharîstico. cousa concernente a Eucharîstia.

Eucharîsticon. cousa feita em acçaõ de graças.

Euchologia, ou Euchologîo. o mesmo, que Diurno de préces, ou varias oraçoens.

Evénto. o mesmo que successo.

Eufrásia, ou Euphrásia, ou Eufrágia. nome de huma herva.

Euphrásia. nome proprio de mulher.

Eugûbio. Cidade de Itália.

Evicçaõ. entre Advogados, he a recuperaçaõ jurîdica do que outro comprou, ou adquirîo.

Evidência. clara, e certa manifestaçaõ de algũa cousa.

Evitar. fugir, acautelar de algũa cousa. Tomase por lançar fóra da Igreja, apartar da communicaçaõ.

Eulogîa. o mesmo que bençaõ. Na Igreja se tóma pelo paõ bento, que no Domingo se repartia em bocadinhos pelos fieis. Em algũas provincias de Portugal ainda ha
312este costume. Eulogîo. o mesmo que bento.

Eulália. nome de mulher, erro Olaya.

Euménides. pen. br. fúrias infernáes.

Eunûcho. pronunciase Eunûco, he o varaõ capado.

Évo. o mesmo, que idade, ou duraçaõ de tempo.

Évora. por uso, e naõ Ebora. Cidade.

Euphonîa. o mesmo que boa voz, e suáve pronunciaçaõ.

Euphrátes. rio, ou Eufrátes.

Eurîpo. hum estreito do mar em Eubéa.

Euro. vento. Eiro.

Európa. hũa das quatro partes do mundo.

Européo. o que he da Európa.

Eutrapélia. a virtude da moderaçaõ no gosto, na recreaçaõ, e galantarîas.

Euxíno, e naõ Euchino. o Ponto Euxîno no mar Negro.

Ex.

Exacçaõ, e naô Exaçaõ. o cuidado especial.

Exacerbar. o mesmo que irritar.

Exáctamente. com muito cuidado, e diligencia.

Exácto. cuidadoso, diligente.

Exactôr. o que arrecada.

Exaggeraçaõ. encarecimento.

Exaggerar, e naõ Exegerar, encarecer muito.

Exaltar, e naõ Exalçar. levãtar, sublimar.

Exâme. Enzame.

Examinar. Engeminar.

Exángue, ou Exsangue. sem sangue.

Exasperaçaõ. Exesperaçaõ.

Exasperar, e naõ Exesperar. irritar.

Excandescencia. o mesmo que ira ardente, inflammaçaõ.

Excandescer. esquentar, fazer vermelho, e ardente como fogo.

Excedente. o que excéde.

Exceder. passar além dos limites &c.

Excellência. Encellencia.

Excélso. alto, sublîme.

Excepçaõ, erro Exceiçaõ. clausula, que limîta algũa cousa géral.

Excépto, e Exceptuado.

Exceptuar. tirar do numero geral, e da regra ordinária.

Excessîvo. o mesmo que demasiado.

Excesso. a demasia.

Excîdio. ruina, e destruîçaõ.

Excitaçaõ, o mesmo que Incitaçaõ, a provocaçaõ.

Excitar. provocar, mover, estimular.

Exclamar. Excramar.313

Excluir. Excloir.

Exclúso, e naõ Excluido.

Excogitar. Invẽtar, considerar.

Excõmungar. Escomungar.

Excõmunhaõ. Escomunhaõ.

Excrescência. o que cresce, ou se cria sobre outra cousa.

Excremênto. Escremento.

Excréto. o mesmo que separado.

Execraçaõ, e naõ Exacraçaõ. o mesmo que abominaçaõ.

Execrar, e naõ Exacrar. detestar, abominar.

Execuçaõ. Enxecuçaõ.

Executar. Enxecutar.

Executôr. o que execúta.

Exedra. com a penultima breve, que he o e antes do d. He palavra Grega, significa assento. Escrever Exhedra he erro.

Exempçaõ. melhor Isençaõ. o mesmo que privilégio.

Exemplar. Enxemplar.

Exemplo. Emxemplo.

Exempto. o mesmo que livre.

Exéquias, e naõ Obséquias, honras funeráes.

Exercer. o mesmo que exercitar.

Exercîcio. Ensercicio.

Exercitar. Exarcitar.

Exército. hum grande numero de soldados postos em campo com seu General.

Exhalaçaõ. Exalaçaõ.

Exhalar. lançar de si vapôr, fûmo, cheiro &c.

Exhaurir. esgotar.

Exhausto. esgotado.

Exhibiçaõ, e naõ Exibiçaõ. o mesmo que apresentar feitos, titulos, e outros papéis.

Exhibir. mostrar, pôr ali &c.

Exhortaçaõ. Exortaçaõ.

Exhortar. persuadir, animar.

Exhumaçaõ. a acçaõ de desenterrar hum corpo morto.

Exigência. o que hũa cousa péde de sua natureza.

Exímio. insigne, excellente.

Eximir. livrar.

Exinanir, e naõ Exananir. reduzir a nada.

Exinanirse. abaterse muito.

Existir. ter existencia.

Exito. pen. br. a sahida, o fim.

Eixo. em que andaõ as rodas do carro, ou carruágens.

Exodo. com a segunda breve, hum livro da sagrada Escriptura.

Exonerar. o mesmo que descarregar.

Exorável. o mesmo que flexivel, e o que se móve com rogos.

Eorbitância. o que he fóra da razaõ.

Exorcismar. conjurar, ou fazer exorcismos.

Exorcismo. a oraçaõ da Igreja
314contra os demónios.

Exórdio. o principio de qualquer discurso.

Exornar. ornar bem.

Expéctaçaõ. o esperar por algũa cousa.

Expéctativa. a espéra de cousa promettida.

Expectorante. o que purga o peito.

Expediçaõ, e naõ Espidiçaõ. o desembaraço, brevidade &c.

Expediente. o conselho Real, em que se expédem os negocios.

Expediente. tambem he o mesmo, que meyo facil, que se toma para algũa cousa.

Expedîto. desembaraçado.

Expellîdo. diga Expulso, lançado fóra.

Expellir. lançar fóra.

Expender. Expinder.

Experiência. Expriencia.

Experimentar. Exprimentar.

Expérto, e Espérto.

Expérto. he mesmo que Experimentado. Espérto, he o mesmo que vivo, ágil.

Expiar, e Espiar.

Expiar. he satisfazer á culpa, ou crime com acçoens conducentes.

Espiar. he observar o que se passa.

Expiar. a róca, he acabar de fiar o linho que está nélla.

Expirar. morrer.

Explanar, e naõ Explainar. o mesmo que explicar com mais palavras o que está dicto em menos.

Explicaçaõ. Expricaçaõ.

Explicaçoens. Explicaçaens.

Explicar. declarar, fazer entender.

Explîcito. pen. br. o mesmo que exprésso, e declarado; e he o contrario de Implícito. Vejase no I.

Explorar. observar, reconhecer.

Expôr. o mesmo que pôr á vista.

Exposiçaõ. o mesmo que declaraçaõ.

Expositôr. o que expõem, ou explica.

Expressar. declarar.

Expressîvo. o mesmo que significativo.

Exprimir, e naõ Expremir. manifestar.

Exprobrar. lançar em rosto.

Expugnar. tomar por força de armas.

Expulsivo. que tem virtude para expellir.

Expulso. Expellido.

Expultrîz. a faculdade que lança fóra do corpo as superfluidades do comer.315

Expurgar. alimpar a ferida, ou emendar erros.

Exquisito. o mesmo que excellente, escolhido, ou causa buscada com cuidado, e estûdo.

Ext.

Extasis. com a breve, a elevaçaõ do espirito, que deixa o homem sem sentidos: serve para o singular, e plural.

Extático. elevado em êxtasis.

Extemporâneo. cousa dicta, ou feita de repente.

Extensaõ. espaço, comprimẽto.

Extenuar. diminuir as forças.

Exteriôr, e naõ Extrior. o que se vê por fóra.

Exterminar, e naõ Extirminar. desterrar.

Extermînio. destêrro.

Extinçaõ. ruina total, destruiçaõ.

Extincto, e naõ Extinto. apagado, acabado, morto.

Extinguir. apagar &c.

Extirpaçaõ. o desarraigar.

Extirpar, e Estripar.

Extirpar. arrancar athe as raizes, ou lançar fóra. Estripar, tirar as tripas.

Extorsam. o mesmo que violencia, com que se tira algũa cousa.

Extrácçaõ. o tirar hũa cousa de outra.

Extracto. o que se tira.

Extrahir. tirar para fóra.

Extra. he hũa preposiçaõ Latina, que significa fóra, ou de fóra: e a cada passo se usa della em muitas palavras Portuguezas alatinadas, como nas seguintes.

Extra muros. fóra dos muros, fóra da Cidade.

Extrâneo. cousa de fóra.

Extranumeral. fóra do numero.

Extraordinário. fóra do ordinario. O erro he Extraordinairo.

Extra têmpora. fóra dos tempos.

Extravagância, e naõ Estravagância. fóra do ordinário.

Extravagânte, e naõ Estravagante. o que óbra fóra do cõmum.

Extravasado. Estravasado.

Extremado, melhor que Estremado. muito perfeito.

Extremidade. a ultima parte de algũa cousa.

Extrêmo. o mesmo que ultimo. Extrêmos da uniaõ, saõ a materia, e forma em qualquer composto. Obrar Extrêmos he fazer excessos.

Extrînseco. cousa de fóra.

Exuberância. grande abundância.316

Exuberar. ter abundância.

Exulceraçaõ. chaga, que se vay fazendo.

Exulcerar. fazer chagas no corpo.

Exultaçaõ. demonstraçaõ de gosto.

F

Fabélla. hũa pequêna, e fingîda história.

Fabiaõ. nome de homem.

Fábordaõ. o canto misto de canto de orgaõ, e cãto chaõ.

Fábrica. Favrica.

Fabricar. Favricar.

Fabril. cousa de official mecânico.

Fábriqueiro. o que cobra a renda da fábrica de algũa Igreja.

Fábula. narraçaõ, ou história fingida.

Fabulizar. contar fábulas. Tambem se diz Fabular.

Fac.

Fáca. de cortar. Faqua.

Façanha. acçaõ heróica.

Fácçaõ. o mesmo que parcialidade.

Fáce. do rosto &c. e naõ Fácia.

Facécia. o mesmo que galantarîa.

Faceira. o que se trata com fantastica.

Facêta. com semitom no e, chamaõ os lapidários a cada fáce, que fazem os angulos na pédra.

Facéta, e Facéto. com e agudo, o que diz ridicularias, e faz rir.

Fácha. a que arde, e serve para pôr fogo.

Facho. o que se accende de noite em lugar alto para sinal de algũa cousa.

Fachada. a frontarîa de qualquer edificio.

Fácil. Facel.

Facilidade, Facilitar, Facilmente, e naõ Facilemente.

Facinorôso. cheyo de crimes.

Factîvel. o que se póde fazer.

Facto, e Fáto diversos. Facto. he o mesmo que a realidade de algum successo. Fáto he a roupa, os vestidos, os moveis &c. Os pastores chamaõ ao rebanho Fato.

Façûdo. o que tem a cára larga.

Faculdade. tem muitas significaçoens, he o mesmo que poder, e direito para algũa cousa. O mesmo que sciencia; e o mesmo que licença, facilidade, liberdade.

Faculdades. nas Universidades saõ as sciencias, e em direito os bens.

Facûndia. o mesmo que eloquência.317

Facûndo, e Fecundo. saõ diversos. O primeiro he o mesmo que eloquente. O segundo, fertil, abundante &c.

Fad, e Fag.

Fadas. se usa por bons, ou máos successos, trabalhos, e felicidades.

Fadário. o mesmo que lida, e inclinaçaõ demasiada para algũas cousas.

Fadeira. Villa nossa.

Fadîga. o mesmo, que cansaço, trabalho do corpo. Tambem se diz Fatiga, assim como se diz Fatigar, e naõ Fadigar.

Fádo. o mesmo que destino.

Fagóte. instrumento mûsico.

Fajam. Villa nossa.

Faîm. o mesmo que espadim.

Faisca. do fogo.

Fal.

Falácha. bôlo, que se faz de massa de castânhas.

Falcaõ, e Falcoens. ave, e appellido.

Falcáto. cousa armada com fouces.

Falcoeiro, e naõ falconeiro. o que trata dos falcoens.

Falda. Veja adiante Fralda.

Faldistório. o assento do Bispo.

Falézia. Cidade.

Falérno. nome de hum vinho forte, e generoso.

Fálha. O mesmo que rácha.

Falhar. o mesmo que faltar.

Falîdo. o que ficou sem crédito, e cabedaes.

Fallar, e Falla.

Fallaz. o mesmo que enganoso.

Fallecer. morrer, faltar.

Fallência. o mesmo que falta, ou engano.

Falpêrra. nome de hũa serra no Minho.

Falquear. cortar parte de algũa coúsa.

Falsar. o mesmo que dar em falso.

Falsário. o que falsifica sinaes, e papéis, ou mais propriamente o que usa de falsidades.

Falsear. na Mûsica, fazer hum

som falso.

Falsête. a voz, que contrafaz ao tiple natural.

Falsidade, e Falso.

Faltar.

Falúa. embarcaçaõ pequêna de remos.

Famáco. o mesmo que pobre, e miseravel.

Famelicaõ. Villa nossa.

Famîlia. todas as pessoas de huma casa.

Familiar. o mesmo que doméstico, ou da famîlia.

Familiaridade. o mesmo que amizade com confiança.318

Famoso. o mesmo que homem de fama.

Fâmulo. o mesmo que criado.

Fan.

Fanar. usase por cortar á roda, circumcidar.

Fanático, e Fanado. saõ diversos: o primeiro significa o mesmo que furioso, ou arrebatado. O segundo he o mesmo que mal tratado, miseravel, ou circumcidado.

Fanéca. peixe de escama.

Fanéco. nome que se dá aos Judêos, e he o mesmo que fanado, ou circumcidado.

Fanéga. medida Castelhâna de quatro alqueires, a que outros chamaõ Fanga.

Fanfarraõ. o que se gaba, ou jacta com palavras.

Fanfarrice, e naõ Fanforrîce. a jactância.

Fâno. o mesmo que templo dos gentios.

Fanquerîa. que vulgarmente se diz Fancarîa, aonde se vendem roupas da India, e de outras partes.

Fantasîa, ou Phantasia. o mesmo que imaginaçaõ pen. l.

Fantasiar, ou Phantasiar. imaginar, fingir.

Fantasma, ou Phantasma. o mesmo que representaçaõ de algũa figura.

Fantástica, ou Phantastica. vaã ostentaçaõ.

Faõ. hum lugar no Minho.

Faqueiro. estojo de fácas.

Farândula, ou Farandulágem. cousa de pouca estimaçaõ, ou valia.

Farçante, ou Farcista. o que representa farças.

Farda. o mesmo que libré.

Fardel. o fato que se leva na jornada.

Fardo. o mesmo que sacco grãde cheio de alguma cousa.

Farélo, e Farélos.

Farsante. o vaãglorioso.

Farînha.

Fáro. nos caens he o cheiro, por onde séguem a caça. Tambem he nome de Cidade, e appellido.

Farol. o mesmo que lampiaõ, ou lanterna grande no alto da pôpa nos navios, melhor se escréve Pharol.

Farpar. recortar em farpas, ou tiras pendentes.

Farrejeal. Veja abaixo na palavra Ferraã.

Farro. o que se faz de sevada pilada.

Farrôma, ou Farromba. palavras do vulgo para significar fantásticas, e jactancias de alguem.319

Farçóla. o mesmo que farçante, ou o que quer parecer mais do que he.

Fartadélla, e Fartar.

Farte, ou Fártem. huma especie de doces.

Farto, e Fartûra.

Fascal, e naõ Frascal. o monte de paõ em palha junto da eira.

Fasces, e Faces. saõ diversos. Fasces era huma insignia da justiça entre os Romanos, que constava de hum feixe de varas com hum machado no meyo. Faces saõ as do rosto, ou as de hum templo.

Fascinar. he o mesmo que enfeitiçar, ou dar quebranto.

Fasquîa. pedaço de táboa cõprida, e estreita.

Fastidioso, e naõ Fastiento. cousa que causa fastîo.

Fastîgio. o mesmo que altura.

Fasto, e Fausto. saõ diversos; o primeiro significa ostentaçaõ, e pompa da grandeza. O segundo significa cousa feliz, e ditosa; e por isso he erro equivocar estas palavras pondo hũa por outra.

Fastos. era hum calendário, ou livro, em que os Romanos escreviaõ os nomes dos seus magistrados, os dias, em que havia Tribunaes, e os que estavaõ determinados para os seus jógos, e festas.

Fataça. peixe, por outro nome Taînha.

Fatacaz. palavra do vulgo, pedaço de paõ, ou de queijo.

Fatalidade. o mesmo que desgraça, ou penalidade naõ imaginada.

Fateúsîm. o mesmo que Emphyteusi. vejase no seu lugar a cima.

Fatêxa. a ancora dos barcos, ou férro com ganchos, para tirar algũa cousa dos póços.

Fatîa. de paõ.

Fatídico. o que adivinha, ou pronostîca cousas futuras, pen. br.

Fatigar. trabalhar, cansar.

Fatuidade. o mesmo que loucura, ou tolîce.

Fátuo. o mesmo que nescio, ou tôlo.

Fáva. legûme.

Favayos. Villa nossa.

Fauçes. a entrada da garganta.

Faúla. melhor Favîlla. o mesmo que faisca apagada.

Fauno. hum sátyro, ou semideus dos campos entre os gentios: tambem foi nome de hum Rey.

Fávo. do mel.

Favôr, e Favôres.

Favorecer, e Favorecido.320

Fausto. Veja a cima na palavra Fasto.

Fautôr. o que favorece, e defende.

Fautorizar. apadrinhar, favorecer.

Faxa. mais usado Faixa, tira de panno comprida.

Faxîna. he a ramáda em feixes, que se lançaõ nos fóssos para os entulhar.

Faya. arvore.

Fayal. lugar de muitas fayas, e hũa das Ilhas dos Açores.

Fazênda, e Fazendeiro.

Fazer. he verbo anômalo na conjugaçaõ.

Faço, Fazes, Faz, Fazemos, Fazeis, Fázem, Fazia, Fazias &c. Fiz, Fizeste, Fez &c. Faze tu, e naõ Faz tu, Faça elle, Façamos nos, Façaõ elles, &c. eu tenho Feito, e naõ Fazido.

Fe.

, e naõ Fee.

Fealdade. Fialdade.

Fébo, melhor Phébo. nome do Sol, e de Apóllo entre Poétas.

Fébre. Fevre.

Febrifûgo. remédio, que affugenta a fébre.

Febricitante. Febrecitante.

Febril. cousa de fébre.

Febrînha. naõ se carrega em

Fechadûra. Fixadura.

Fechar. Fichar.

Fêcho. Fexo.

Fecial. o que entre os antigos concertava as pazes.

Fecundar. fertilizar, fazer fecundo.

Fecundidade. o mesmo que fertilidade.

Fedêlho. o que cheira mal a outros.

Feder. este verbo he anômalo, porque naõ tem primeyra pessoa nos presentes de todos os modos, naõ dizemos: Eu fedo, nem eu fesso, mas em seu lugar se diz: Eu lanço mâo cheiro.

Fedorento. Federento.

Feiçaõ, e Feiçoens.

Feijam, e Feijoens.

Feyjó, ou Feijó. com accento agudo, appellido

Feira, e Feirar.

Feiticeira. Feiteceira.

Feitiçarîa. mais usado, que Feiticerîa.

Feitîço. Feitisso.

Feitio, e Feitios.

Feitor, e Feitorîa.

Fel.

Fél, e Féis.

Felice, ou Feliz.

Naõ acho fundamento para o uso da palavra Felice traduzida
da Latina Felix; porque se he tirada do genitivo Felicis, tambem
321Perdix faz no genitivo Perdicis, e ninguem diz Perdice,
nem Perdices; mas Perdiz, Perdizes. De Crux, Crucis, dizemos
Cruz, e naõ Cruce; Cruzes, e naõ Cruces: o mesmo he de
Lux, Lucis, Luz, e Luzes. Pois porque naõ havemos de dizer
tambem, Feliz, Felizes? E se os mesmos que escrevem, e pronunciaõ
Felice, dizem Felizmente, e naõ Felicemente, que inconveniente
achaõ em dizer Feliz, e Felizes?

Felicidade, Felicitar, Feliz.

Féliz. nome de homem, escrevese com accento agudo no e, é he
a differença que tem de Felíz cousa ditosa, que se carrega
no iz, e naõ no e. Outros escrevem Félis sem fundamento;
porque as palavras, que no Latim acabaõ em x, no Portuguez
acabaõ em z. E outros escrevem Félix; e escrévem bem, que
he o nome proprio.

Fem. Fen.

Fêlpa. com semitom no e, panno de sêda com pontas de fios para fóra.

Fémea. Femia.

Fementido. o que falta á fé, e fidelidade.

Feminil. o que pertence a fémea.

Feminîno. o mesmo que Feminil.

Fender. partir, ou abrir de alto abaixo.

Fenecer. acabar.

Fénix, melhor Phéniz, a áve Phéniz.

Fêno. herva.

Fenómeno. Veja Phenómeno.

Fer. Fes.

Féra, e Féras. qualquer animal feróz.

Ferdizéllo. áve. Fradizello.

Ferentîno. Cidade de Itália.

Féretro. pronunciase com e antes do t breve, he a tûmba.

Ferêza. Feresa.

Féria. qualquer dia da semâna; e a paga, ou jornal dos que trabalhaõ pela semâna.

Ferir, e naõ Firir. Mas na conjugaçaõ das pessoas he irregular; porque diremos, Eu Firo, tu Féres, elle Fére &c. No Imperativo: Fére tu, Fira elle, Firâmos nós, Ferî vós, Fîram elles. No Conjunctivo, Como eu Firo, como tu Féres &c. No Infinito: Ferir, que Firo, que Féres.

Fermentar. Formentar.

Fermento. Formento.

Féro. o mesmo que cruel; e cousa muito grande, desmarcada.

Ferocidade. crueldade.

Feronîa. fingida deidade dos
322bósques, e pomáres.

Féros. o mesmo que ameaços.

Feróz. o mesmo que cruel.

Ferrágem. Ferrage.

Ferragoulo, e naõ Ferragoilo. hũa casta de gabaõ.

Ferrára. Cidade. com pen. lõg.

Ferral, Ferraõ, Ferrar.

Ferrarîa. as officinas, aonde se obraõ ferros.

Ferraã, Ferregial, Ferrejeal, Ferrejar.

Assim acho escriptas estas palavras; e diz o doutissimo Bluteau,
que se derivaõ do Italiano Ferrâna, que he hũa mistura de
cevada, avêa, senteyo, que se semêa para as bestas; ou a cevada
verde antes de ter espiga.

Mas eu dissera, que mais propriamente se derivaõ do Latim:
Farraginaria, que significa os mistos sobredictos para pasto dos
gados; ou de Farrago, Farraceus, e Far, que significaõ o mesmo;
e por isso melhor se pronuncîa, e escréve: Farraã, Farrejal,
Farrejar
, que nas primeiras letras estaõ indicando a sua origem
Latina. E se nos perguntarem a razaõ desta orthografia,
melhor he dizer, que assim escrévem os Latinos, do que assim escrévem
os Italianos; porque á lingua daquelles, e naõ á destes deve
imitar a nossa.

Ferreira, e naõ Firreira. Villa, e appellido.

Ferreiro, e naõ Firreiro. o official, que trabalha em férro.

Férrea, e Férreo. pen. br. cousa de ferro.

Ferrête, e naõ Forrete. a marca que se faz com ferro quente.

Ferrotoada. Forretada.

Ferrolhar. fechar com ferrôlho, e naõ Forrolho.

Ferropéa, e naõ Farropêa. grilhaõ dos pés.

Ferrûgem. Forruge.

Ferrugento. Forrugento.

Fertilidade. Firtilidade.

Fertilizar. fazer fértil.

Fervedouro. Forvedoiro.

Ferver. Frever.

Fervîdo. com i longo, cousa que fervêo.

Férvido. com i brev. o mesmo que cousa muito quente, abrazada.

Fervór. o mesmo que ardor.

Fervûra. Forvura.

Fes.

Fescénia. Cidade de Itália.

Fessónia. fingida deusa dos trabalhos.

Festejar, e naõ Festijar. fazer fésta.

Festêjo, e Festim.

Fêsto. naõ se carrega no e, he o323direito do panno.

Fétido. o mesmo que fedorẽto.

Féto. herva, ou planta, e Féto criatura no ventre da mãy, pronunciamse carregando no e.

Feu, Fey, Fez

Feudatário, e naõ Feudatairo. o que está sujeito á jurisdiçaõ de hum Principe.

Feudo. aquillo, de que o Rey fez merce a alguem com algũa obrigaçaõ.

Fêvera. Fevra.

Fevereiro. Fevreiro.

Fêya, Fêyo.

Féz, e Fézes. com accento agudo no e, e he a differença que tem Féz a borra de algum licor, de Fêz linguagem do verbo Fazer, v. g. elle fez isto.

Féz. nome de hũa Cidade em Africa, tambem se pronuncia com accento agudo.

Fi.

Fiador. o que promette pagar por outro.

Fiâmbre. carne cozida, que se cóme frîa.

Fiança. a promessa, que faz o fiador.

Fiadeira. a que fia linho, Fiandeira.

Fiar. linho, e fiar de alguem alguma cousa.

Fîbra. he o que vulgarmente se chama fêvera.

Fíbula. he no Latim a fivéla; que alguns usaõ no Portuguez pen. br.

Ficálho. Villa no Alem-Tejo.

Ficar, e naõ Fiquar.

Ficçaõ. o mesmo que fingimento.

Fictício. o mesmo que cousa fingida.

Fidalgo, e Fidalguîa.

Fidedigno. o que he digno de crédito.

Fideicõmisso. o que o testador deixa a alguem com obrigaçaõ de o entregar a outro.

Fidelidade. Fidilidade.

Fidêos. pedacinhos de fios de massa coada por alguidares com buraquinhos. Pronunciase com dithongo de eo.

Fidûcia, e naõ Feducia. o mesmo que confiança.

Fiésuli. Cidade de Italia, carregase no e, e naõ no u.

Fieira. instrumento de ferro com furos, por onde o ourivez tira o fio de ouro, e prata.

Fiel. o que obra com fidelidade, o fiel da balança &c.

Fîga. a que se faz com o dedo pollegar entre os dous dedos seguintes.

Fîgado, e Fîgados.

Fîgo. fructo de Figueira.

Figueirêdo, e naõ Figueredo. appellîdo.324

Figûra, e naõ Fogura. a superficie exterior de qualquer corpo; e a que representa algũa pessoa, ou cousa.

Figurar. ser figura, representar como figura.

Fil.

Fîla. na milicia, os soldados postos por ordem, hum a diante do outro. Caës de fila os que se lançaõ aos boys.

Filar. pegar o caõ com os dentes.

Fileira. a ordem dos soldados postos ao contrario da fila; e outras cousas póstas em carreira.

Filéle. hum certo panno de laã, e delgado.

Filéte. tudo aquillo, que serve de ornato na extremidade de algũa óbra.

Fîlha, e Fîlho.

Filhó. de massa, com accento agudo no o, para differença de Fîlho.

Filiaçaõ. melhor, que Filhaçaõ, o modo com que alguem he filho, ou natural, ou adoptivo.

Filigrâna, melhor que Filagrâna. obra fina de fio torcido de prata, ou ouro.

Filosofar. Veja Philosophar, e outros no Ph.

Filtrar, e naõ Filitrar, entre chîmicos, he hum modo de coar licôres gôta a gôta, para se clarificar.

Fim, e Fins &c.

Fîmbria. o mesmo que franja.

Fimbriado. franjado.

Finádo. o que ja morrêo, o que pôs fim á vida.

Finalizar. acabar.

Finarse. atenuarse, consumirse.

Fincapé. o mesmo que firmeza.

Fincar. metter algũa cousa aguda no chaõ.

Findar. pôr fim, acabar algũa cousa.

Finêza. no panno he o mesmo que delgadeza, nas acçoens, he amor singular.

Fingir. inventar, enganar.

Finítimo. o que está visinho, o que confina.

Finîto. o mesmo que acabado, e cousa que tem fim.

Finta. tributo, que se lança a cada hum.

Fintar. lançar finta.

Fîo, e Fîos. carregase no i, sem dithongo.

Firma. o nome, com que cada hum se assigna.

Firmamento. o oitavo Céo.

Firmar, e naõ Frimar. fazerse firme, segurar.

Firmêza. o mesmo que segurança.

Fiscal. o que pertence ao fisco.

Fiscário. o que tem cuidado do fisco.325

Fisco. he o dinheiro que procede das multas, das confiscaçoens, e outras penas.

Fîsga. Instrumẽto de pescador.

Fisgar. pescar com fisga.

Fîstula. hũa casta de frauta, e hũa chaga funda.

Fitta. Fita.

Fito. adjectivo, cousa fixa, ou fincada.

Fito. de jogar, pâo, ou pédra fincada no chaõ, e a que se atira com bóla &c.

Fivéla. Fevella.

Fivelaõ, ou Fivelhaõ. por uso.

Fiusa. palavra antiga, hoje fidûcia, a confiança.

Fixar, e naõ Fichar. pregar, ou pegar algum papel em lugar publico.

Fixo. o mesmo que firme, e estável. Termo fixo, o mesmo que certo, e determinado.

Fl.

Flagellar. açoutar.

Flagéllo. açoute.

Flagício. maldade infâme.

Flamengo. he mais proprio, que Framengo, o natural de Flandes.

Flãma. he a chama.

Flãmante, e naõ Framante. lustroso, e ardente.

Flâmmula. a bandeirinha comprida, e por modo de hũa châma.

Flânco. na fortificaçaõ, he a parte entre o baluarte, e a cortîna.

Flanquear. guarnecer os lados.

Flandes. melhor, que Frandes.

Fleima. Fleimático. por uso. Outros dizem Fleuma, Fleumático, e outros, Flêgma, Flegmático.

Fleima. he hum dos quatro homores.

Fleimaõ. hum tumor, ou inchaço.

Fléxivel. o que facilmente se dóbra.

Fléxura. o mesmo que dobradura.

Flôr. Frol.

Flóra. a fingida deusa das flores, os Gregos lhe chamaõ Chlóris.

Florear, e naõ Floriar. Ornar, com graça, e galanteyo algũa cousa.

Florecer. lançar flor.

Floreyo. melhor que Florêo, por naõ fazer dithongo de eo.

Florésta. o mesmo que mata de varias plantas.

Flórida. com i breve, regiaõ da América.

Flórido com i breve, se diz do estilo elegante, ou do engenho, e do que he pulchro.

Florído. com i longo, he o mesmo que florecido, ou o que está em flor.

Florim. hũa certa moéda de
326prata, ou ouro.

Fluctuar. andar sobre as ondas.

Flúido. o que naõ he sólido, qualquer licor.

Fluxaõ, ou Defluxaõ.

Flûxo. de sangue, erro Froxo.

Fo.

Foaõ, ou Fullano. homem, que se naõ nomêa.

Foçar. do focînho, com que o porco fóça na terra, ou Fossar. da cova, que faz, porque no Latim he Fossa.

Focinho. Fucinho.

Fóco. chamaõ os Medicos á parte do corpo, onde reside o humor, que causa a fébre.

Fofice. a inchaçaõ molle.

Fôfo. o que tem mais ar, que substância.

Fogaça, e naõ Fugaça. hum bôlo de muita massa, ou paõ grande.

Fogágem. a que sahe ao rosto com borbulhas, e inflammaçaõ.

Fogaõ, Fogareiro, Fogaréo.

Fôgo, e Fógos, Fogueira, Foguête.

Fôjo. cova funda, e redonda.

Folar. o q̃ se dá pela Páschoa.

Fôllego. a respiraçaõ, naõ se carrega no le, e por isso, ou por abbreviatura vulgarmente se diz Fôlgo.

Fólga. o mesmo que ócio. descanso com recreaçaõ.

Folgar. cessar do trabalho, e ter gosto de algũa cousa.

Folhágem. muita folha.

Folhear. ir correndo as folhas do 1ivro.

Folhêlho. dos bichos da sêda &c.

Folhêto. papel impresso, que ordinariamente consta de hũa só folha, e dá noticias; ou conta algum successo.

Folîa. com i longo, o mesmo que fésta, ou dança de varias pessoas com tambor, e pandeiro &c.

Fólle, e Fólles. Erro Fol.

Follículo. fólle pequêno.

Folosa. ave pequenîna.

Fóme, e naõ Fame. vontade de comer.

Fomentar. applicar muitas vezes o remédio á parte, que dóe, para que nella se conserve a virtude do remédio.

Fôna. o mesmo que faisca apagada.

Fonte Arcada. Villa na Beyra.

Fontêllo. Villa, naõ se carrega no e, agudamente.

Fontenebló. carregase no o, hũa Villa em França.

Fonte-rabîa. com i longo, Villa de Castella.

Fonteuró. carregase no o, Cidade de França.327

Fóra. adverbio, v. g. Fóra de casa, Fóra da Igreja &c. com accento agudo, para differença do verbo Fora, v. g. Fora eu comtigo &c.

Foragîdo. com i longo, o que anda fugitivo.

Foráõ. de coelhos, sempre com accento no a.

Forasteiro. o que he de fóra do Reyno.

Forca, e Forcado.

Fôrça, e Forçado.

Forçar. violentar, obrigar com força.

Foreiro. o que paga fôro.

Forense. cousa concernente a tribunal de justiça, ou á jurisprudencia.

Foresteiro. titulo antigo em Flandes.

Fórja. officina de ferreiro.

Fórma. para com os Filosophos he aquella, que unida com a materia faz os compostos, que saõ todos os córpos naturaes. Pronunciase carregando no o. Do mesmo modo se pronuncîa, quando se diz Fórma o mesmo que figura de algũa cousa; Fórma, modo de obrar, e fórma disposiçaõ &c.

Fôrma. de çapato, com semitom no o.

Formar. dar fórma, ou figura a algũa cousa. Na Universidade he tomar o gráo.

Formatura. o acto, em que o Bacharel tôma o gráo.

Formidável. cousa que se deve temer.

Formîga, e Formigueîro.

Formoso, e Formosura.

Confesso que fiz bastante observaçaõ, para saber o fundamento,
com que homens doutissimos escrevem, e pronunciaõ:
Fermoso, Fermosura &c. E naõ achei nem analogîa, nem etymologîa
para tal orthografia; porque os Latinos dizem Forma,
e Formosus; e fallando Philosophicamente Formosura naõ
he outra cousa mais, que hũa fórma accidental, que resulta com
excellencia da bem ordenada proporçaõ das partes, que constituem
a pessoa, ou causa formósa. Pois se a Formosura he Fórma;
e Fórma no Latim significa a Formosura; e se os Latinos dizem
Formosus e Formosa, Formosum ? Porque naõ havemos
nós de pronunciar, e escrever Formosa, e Formosura? Que inconveniente
achaõ no o, para o mudarem em e? Ou donde vem
este e? O certo he, que veyo de nôvo, porque o grande Vieyra
naõ lho achou no seu tempo.328

Fórmula. o mesmo que regra, que se costuma observar para fazer algũa cousa.

Formulário. o livro que contem as fórmulas, ou modos de obrar.

Fornálha. da cozinha.

Fornear, e naõ Forniar. fazer oficio de forneiro.

Fornecer. o mesmo que prover.

Fornecido. Fornicido.

Forneira, e Forneiro.

Fornîdo. o mesmo que bem tratado, bem provido.

Fôrno, e Fórnos.

Fôro, e Fóros. tributo, que se paga de cousa foreira ao senhorio.

Fôro. de Cidadaõ, e de Fidalgo, o mesmo que privilegio.

Foro. interno, o que se julga na consciencia. Foro externo, o que se julga nos tribunáes.

Forquîlha. hum instrumento de páo com duas, ou tres pontas.

Forragear. na Milicia, he buscar o pasto necessario para as bestas do exército; e a esse pasto chamaõ Forragẽ.

Forrar, e Forrêta.

Forriel, ou Furriel. segundo diversas etymologîas, he certo official de guerra.

Fôrro, e Fórros. de casas, ou vestidos; porque se fallarmos de pretos Forros, naõ se carrega no o agudamente.

Fortalecer. dar força.

Fortalêza. virtude, e castéllo &c.

Fortificar. fazer forte.

Fortim. forte pequêno.

Fortuito. i breve, o que succede a caso.

Fortûm. o mesmo que cheiro desagradavel, erro Fartum.

Fortûna. Fertuna.

Fósca. carregase no o, o mesmo que representaçaõ enganosa.

Fossil. cousa que se acha na terra cavandose.

Fôsso, e Fóssos. he a profundidade aberta ao redor da praça. Fossête, fosso pequeno.

Fouce, e naõ Foice. ha hũa de segar, e outra de roçar silvados, e chamase Roçadoura.

Foucînho. fouce pequena.

Fovente. cousa que fomenta, palavra de Médicos.

Fóz. o mesmo que entrada, boca de rio &c.

Fráca, e Fráco. o que he débil, e falto de forças.

Fracaço. ou cõfórme a melhor etymologîa, Fracásso usase
na significaçaõ de desgraça
repentîna.

Fracçaõ. o mesmo que quebradura
329de algũa cousa: os Cirurgioens dizem Fractûra.

Fráde. nome commum dos Religiosos de capello, que se trataõ por irmaõs, que no Latim he Frater, e Fratres, e daqui se diz Fráde, e Frádes.

Frága. chamaõ alguns a hũa penedia rasa com a terra, e que em parte levanta, e em parte abaixa, e se métte pela terra.

Fragante. o mesmo que neste instante. Em fragante delicto, quer dizer no mesmo tempo que se comettêo, ou estando nelle.

Fragária. pen. br. a herva dos morangos.

Fragáta. náo de guerra, e barco de remo, que se diz fragatinha.

Frágil. cousa do pouca dura, e que facilmente québra.

Fragilidade. fraqueza, pouca duraçaõ.

Fragmento. pedaço de cousa quebrada &c.

Frágoa, e naõ Fragua. a fornalha do ferreiro.

Fragoso. monte, ou caminho aspero, e cheyo de pédras; e appellido.

Fragrância, e naõ Flagrancia. cheiro suave.

Fragrante. o mesmo que cheiroso.

Fralda, e Falda.

Fralda. he geralmente tudo o que dos vestidos desce do joelho
athe o chaõ; e mais propriamente he o restante das camisas
da cintura para baixo. Metaphoricamente se accommoda ás extremidades
das descidas dos montes; a que alguns chamaõ
Faldas, entendendo que fallaõ com mais propriedade, porque
o Italiano diz: Le falde de monti. E eu digo, que naõ fallaõ
com mais propriedade, porque a metáphora he a mesma,
querem fallar mais á Italiana; que á Portugueza.

Fraldelîm. de mulher.

Francêlho. ave de rapîna.

Francez, e Francezes. os naturaes de França.

Franchado. na Armarîa, he o escudo dividido em aspa, isto he, em duas partes iguaes da maõ direita para a esquerda.

Francisco. nome de homem.

Francónia. Provincia de Alemanha.

Franga, e Frango.

Franja, e Franjar.

Franquear. facilitar a entrada para algũa parte, deixar o passo livre.330

Franquêza, e Franquia. o mesmo, que immunidade, licença, e liberdade, que o Rey dá para se fazer algũa cousa livremente.

Franzir. fazer prégas.

Fraquear, e naõ Fraquiar. perder o ânimo.

Fraquêza. falta de forças.

Frásca. em Traz dos Montes se tóma por alvoroço exterior com palavras, e sináes de alegrîa, ou de ira, e inquietaçaõ. Em Odivéllas, diz Bluteau, que chamaõ Frasca á louça.

Frascário. antigamente era homem, que se entréga a mulheres.

Frascáti. Cidade de Itália.

Frásco. de vidro &c.

Fráse, ou Phráse. hum módo de fallar elegante, e ornado.

Frasqueira. onde se mettem os frascos.

Fratérna. o mesmo que reprehensaõ.

Fraternal, e Fratérno. cousa de irmaõ.

Fraternidade. o mesmo que irmandade.

Fratricida. o matador do irmaõ. Erro Fratercida.

Fratricidio. a morte; q̃ hum dá ao irmaõ.

Fratîsas. o mesmo que irmaãs.

Fraúde, e Fraudulência. engano occulto.

Fráuta. hum instrumento mûsico, que se toca com a boca, e dedos, he de câna, ou buxo, comprido, delgado, e ôco, com varios buraquinhos, onde se põem os dedos para fazer diversos sons. Outros dizem Flauta, que naõ repróvo, porque póde ter a sua etymologîa de Flatus, participio de Flo, Flas, que significa soprar; e soprãdo se tóca, a flauta.

Frautar. hum orgaõ, he taparlhe alguns canos com os registos, para lhe moderar as vozes.

Fre, e Fri.

Frécha. dizemos nós, e Flécha dizem os Castelhanos, e tem mais fundamento nas etymologîas. Os Francezes tambem dizem Fléche. He o mesmo que sétta.

Frechal. chamaõ os carpinteiros áquelle páo, que põem sobre as paredes, e em que prégaõ os barrótes.

Frechar. atirar séttas.

Fréchas. Villa nossa.

Freguêz, e naõ Freiguêz.

Freguezîa. a Igrêja Parrochial.

Freira. Religiosa proféssa.

Freirático, e naõ Freirátigo.
331o q̃ communica com Freiras.

Freire. nome que se dá aos das Ordens Militares, que vivem em Cõmunidade. Tambem he appellido.

Freixiel. Villa.

Freixo. arvore.

Freixo de Espadacînta, e naõ de Espada á cinta, Villa nossa.

Frenesî. carregase no i: ou Phrenesi. Erro Farnesim. he hum contînuo delirio.

Frenético. Frenetigo.

Frente. chamaõ na milicia ao comprimento da primeira fileira do exército.

Frequencia. o mesmo que concurso de gente para algũa parte.

Frequentar. continuar em ir a algũa parte.

Frescal. cousa de pouco tẽpo.

Frêsco. o frio moderado, ou a viraçaõ, que modéra o calor; e cousa nóva, ou feita ha pouco.

Frescûra, e Fresquidaõ. he o mesmo.

Fresquêta. na Imprensa, he hũa grade guarnecida de pergaminho, para naõ çujar a folha, que se tira.

Fressûra. Frossura.

Frésta. janella pequena. Erro Friesta.

Fretar. hum navîo, he o mesmo, que allugalo.

Fréte. o que se paga por ir em hum navîo.

Frey, ou Frei. vocábulo diminutivo de Frater, que se dá aos Religiosos.

Freyo. do cavállo Freo.

Frialdade. qualidade frîa.

Fricassé. manjar, que se frige com mãteiga: carregase no e.

Frieira. tumor causado do frio, e nome de hũa Villa nossa.

Frieza. pouco fervôr.

Frigideira. Fregideira.

Frígido. pen. br. o que he frio.

Frigir. cozer brevemente na frigideira com azeite, ou manteiga. A este verbo fazem alguns irregular, como Ferir, porque dizem? Eu Frijo, tu Fréges, elle Frége &c. Frêge tu, Frija elle &c. Mas como no Latim se diz Frigere, dizem outros regularmente: Frijo, Frijes, Frije, Frigimos, Frigis, Frigem. Frigîa, Frigîas &c. Frigî, Frigiste &c. Frije tu, Frija elle &c. e esta conjugaçaõ he mais própria.

Frîo. pronunciase separando o i do o, porque naõ he dithongo.

Frioleira. usase por cousa sem fundamento.332

Friorento. Friolento.

Frisa. o pêlo, que no panno, ou baêta cobre o fio; e nome de hũa provincia, que melhor se diz Frísia.

Frisar. o mesmo que ter similhança, ou proporçaõ.

Frislândia. pen. br. Ilha.

Frîso. na architectura, he como remate, q̃ divide a óbra da cornija.

Frita, e Frito, melhor Fricta, e Fricto do Latim Frictus, cousa que se frigîo.

Frívolo. cousa que naõ tem fundamento.

Fróco, e Flóco.

De hum, e outro modo acho escripta esta palavra, que significa
(diz Bluteau) hum cordaõsinho tecido de seda, ou laã, com
hũas pontinhas muito curtas, e sôltas todas em redondo, com
que se ornaõ os vestidos &c. Outros dizem, que significa aquelles
bocadinhos de sêda crûa, ou de laã fina por fiar, que se fazem
redondos, e fôfos. Para se chamar Fróco, naõ lhe acho fundamento;
para se chamar Floco sim, porque a palavra com que a
significaõ no Latim he Floccus; e por isso se deve escrever, e
pronunciar, naõ Fróco, nem Flóco, mas Flócco com dous cc. O
Francez diz Floc, e Flocon e o Castelhano diz Flóco.

Frondente. cousa q̃ tem folhas.

Frondífero. pen. br. o mesmo que folhûdo.

Frônha. a que se métte no travesseiro.

Frontal. do Altar, e Frontáes.

Frontarîa. o mesmo, que frontispîcio, ou fachada de hum templo, ou palácio.

Fronte. o mesmo que á vista, ou que fica á vista de alguẽ. Hum homem de Fronte de outro. Tambem he o mesmo que Frente, ou face.

Fronteira. naõ he o mesmo que Frontarîa, porque esta se diz dos frontispîcios das casas, e templos; e Fronteira se diz dos confins, ou limites dos Reynos, que ficaõ huns defronte dos outros; e por isso Fronteiro he cousa que fica defronte.

Frontispîcio. a face, ou fachada principal de hũ edificio.

Fróta. o ajuntamento de navios mercantîs, que vaõ, e vẽ do Brasil, e outras partes.

Froxamente, Froxidam.

Frôxo. cousa de pouca força, ou branda, e naõ se deve dizer Flôxo, para o que naõ ha fundamento; e muito menos para se chamar Froxo,
333hum Fluxo de sangue; porque Fluxo nasce do Latim Fluxus, e este de Fluo correr cousa liquida; e Froxo no Latim he Laxus, ou Remissus.

Fru. Fu.

Fructifero. pen. br. cousa, que dá fructo.

Fructificar, Fructuosamente, Fructuoso. athequi dizem todos com c antes do t; mas em chegando a Fruto, ja tem escrupulo de lhe pôr c; e outros dizem Fruito. Mas como naõ póde haver razaõ para se dizer Fructuoso, e Fructuosa, e naõ Fructo, ou vaõ coherentes, ou digaõ que erro, ou que escrûpulo há para naõ dizer Fructo, Fructa, e Fructeiro?

Fruiçaõ. o mesmo que posse, e gôzo de algũa cousa. Erro Froiçaõ.

Frûncho. chamaõ alguns a hũa especie de fleimaõ, ou tubérculo com inflamaçaõ, e dor. A sua palavra Latina he Furûnculus; e por isso alguns dizem Frûnculo em Portuguez; e eu dissera Furûnculo, que fica palavra alatinada, como outras muitas, a que naõ damos própria, e genuîna significaçaõ na nossa lingua.

Frustrâneo. cousa, que naõ tem effeito.

Frustrar. privar de cousa devida.

Frustrarse. o mesmo, que malograrse, naõ se conseguir o intento.

Fueiros. do carro, a que outros chamaõ estadulhos.

Fúga. o mesmo que fugida &c.

Fugacidade. a brevidade da duraçaõ das cousas, que vaõ passando.

Fugaz, e Fugitivo. cousa, que facilmente foge.

Fugente. na armarîa, cousa que fóge.

Fugir. este verbo fica conjugado nos irregulares em ir.

Fuînha. hũa espécie de marta, ou raposa pequêna.

Fuinho. chamaõ a hum passarinho, que trépa pelas arvores, e lenha.

Fulîgem, e naõ Fulûgem.

Naõ tem razaõ quem equivóca a palavra Fulîgem, com Ferrugem; porque esta propriamente he só a do férro, e outros metáes, em que se géra por causa da humidade. E a Fulîgem he a que se cria nas chaminés, e na bocca dos fórnos, causada pelo calor, e fumo.

Fuliginoso. o mesmo que denigrîdo.

Fulminar. lançar rayos.334

Fulvo. cousa de cor loura.

Fumáça. muito fumo.

Fumária. hũa herva pen. br.

Fumar, e Fumegar. lançar fumo, fazer fumo.

Fumarada. muito fumo, muita presumpçaõ.

Fumeiro, ou Fumário. o interior das chamines, para onde sóbe o fumo. Fumeiro tomase pelas cousas, que se seccaõ ao fumo, como presuntos, chouriços &c.

Funçaõ. exercicio de algum cargo, ou officio.

Funchal. campo, que dá muito funcho; e hũa Cidade na Ilha da Madeira.

Fûnda. de atirar com pedras, e funda de apertar.

Fundaõ. hum lugar na Beira.

Fundágem. o licor, que fica no fundo da vasilha.

Fundar. edificios, ou Religiaõ, he darlhe principio. Fundar, ou Fundarse em algũa cousa, he fazer della fundamento.

Fundear. ir buscando o fundo, chegar ao fundo.

Fundeiro. o que está no fundo.

Fûndi. naõ se carrega no i, hũa Cidade de Itália.

Fundibulário. era o soldado que pelejava com funda.

Fundiçaõ, e Fundaçaõ. saõ muito diversas. Fundiçaõ he derreter metaes, e a officîna, aonde se derrétem. Fundaçaõ he o principio, que se dá a hũa Cidade, Templo &c. E daqui conhecerás a differença de Fundidor, e Fundador, Fundir, e Fũdár.

Fûnebre. pen. br. cousa triste, cousa de exéquias.

Funéral, e Funeráes. o enterro, as exéquias, e Funeral cousa de enterro.

Funéreo. pen. br. o mesmo que fûnebre.

Funestar. causar tristeza.

Funésto. o mesmo que triste.

Fungaõ. de tingir linhas, a que outros chamaõ Fungo, e daqui se dizem linhas Fũgadas.

Funil. Fonil.

Furacaõ. vento repentino, e furioso.

Furador, e Furar.

Fûcula. pen. br. na anatomîa, o osso que vay do peito, e encaixa no hombro.

Furfuráceo. cousa de farelos, ou similhante a elles.

Fûria. o mesmo, que ira precipitada.

Furibûndo. o mesmo, que furioso.

Furnas. lugar escuro, e subterrâneo.

Furôr. excesso da ira, e de qualquer paixaõ.335

Furtar. tomar o alheyo contra a vontade de seu dono.

Furtîvo. o que se faz a furto, e ás escondidas.

Furto. o que se toma contra a vontade do dôno.

Furûnculo. Veja Fruncho, a cima.

Fusco. o que tira para negro.

Fûso. de fiar, e Fuso, de lagar.

Fusta. embarcaçaõ comprida, e chata, tem vélas, e remos.

Fustaõ. panno de algodaõ.

Fúste. chama o ourivez ao pâo, em que betûma a péça para nelle se aperfeiçoar.

Fustigar. castigar com vára.

Fûtil. cousa sem fundamento, e ridicula; o mesmo Futilidade.

Futûro. o que ha de ser, ou succeder.

Fuzéla. na Armarîa, hũa especie de fuso, com que se ornaõ os escûdos.

Fuzil. da cadêa, e de ferir fogo.

Fuzilar. lançar relâmpago.

G

Gabaõ. o capote com capelo, e mangas, de que usaõ os rusticos, e quem o deriva do Italiano Gabbano, deve escrevêlo com dous bb. Gabbaõ.

Gabar, e naõ Gavar. e quem o deriva do Italiano Gabbáre, escreva Gabbar. o mesmo que louvar.

Gabella, e Gavéla. saõ diversas.

Gabella. nas provincias estrangeiras, he o mesmo que imposto, ou tributo, que se paga ao Principe. Gavéla, he o mólho de trigo, ou senteyo, que o segador ajunta na maõ.

Gabinête, e Gabinêtes. naõ se carrega na syllaba ne, o aposento particular do Principe.

Gaditâno. mar, he o estreito de Gibraltar.

Gádo, e naõ Guado, nem Gãdo.

Gaéta. Cidade de Itália.

Gafanhóto. hum insecto volátil, e saltante; e por isso tambem lhe chamaõ Saltaõ.

Gafar. no jogo da péla, he retela na maõ, quando se lãça.

Gafarse. de sárna, he cobrirse délla.

Gafarîa. hospital de leprosos.

Gafeira, espécie de lépra.

Gagáo, ou Gagau. jogo de dados.

Gagáta. pen, long. hũa pédra betuminosa.

Gageiro. o marinheiro, que vigia na gávea.

Gáges. diz o uso, e naõ Gajas, os lucros, que se ajuntaõ aos salários, ou que se ganhaõ alem do salário.336

Gaguejar. pronunciar com difficuldade, e repetiçaõ das primeiras syllabas.

Gaifônas. palavra vulgar, o mesmo que carinhas, ou carêtas.

Gaiteiro. o que tóca gaita.

Gaivaõ. áve pequéna como andorinha.

Gaivóta. ave branca, que anda na ágoa.

Gal.

Gála, melhor Galla.

Galácia. provincia da Asia.

Galantear. Galentiar.

Galantarîa. Galantiria.

Galanteyo. Galanteo.

Galaõ. do vestido.

Galardoar. o mesmo que remunerar.

Galarim. he a conta, em que sempre se vay dobrando o numero antecedente. O erro he Galerim.

Gálata. pen. br. Cidade.

Gálatas. pen. br. póvos de Galácia.

Gálbano. especie de gõma; pen. br.

Galdrópe. em navios, he hum cábo na cana do léme.

Galé. hum genero de embarcaçaõ, a que os Italiânos chamaõ Galéra.

Galeaõ. navîo de alto bordo.

Galeóta. galé pequêna.

Galerîa. he o mesmo que baranda cobérta, e espaçosa, e hum lanço de janellas no edificio.

Galérno. vento fresco.

Galéro. o mesmo que chapéo.

Galga, e Galgo. de apanhar lébres.

Galgala. pen. br. lugar da Palestîna.

Gálha. de que se faz tinta.

Galhardête. bandeirinha comprida no alto do masto.

Galhardîa. o mesmo que bizarrîa.

Galhardo. bizarro.

Galhêta, e Galhetînha.

Gálho. de arvore.

Galhófa. festa, alegrîa &c.

Galhofear. Galhofiar.

Galhúdo. peixe do mar.

Galilêo, ou Galileu. o natural de Galiléa.

Gálla, e Gállas. vestidos novos. E Gállas huns póvos de Ethiôpia.

Gallar. do gallo.

Gallêgo. o que he de Galliza.

Gálles. principado de Inglaterra.

Gallia. usase hoje por França.

Gallicar. pegar gâllico.

Gallînha. áve caseira.

Gallinhóla. espécie de gallinha brava.

Gallîpoli. pen. br. Cidade da Romanîa.

Galliza. Provincia de Hespânha.

Galópe. do cavallo, he quasi como salto.

Galopear. Galopiar.

Galvêas. Villa.337

Gam. Gan.

Gâma. a femea do Gâmo, e appellido, com hum só m; porque Gamma com dous, he a letra g, dos Gregos.

Gambôa. marméllo mollar.

Gamélla. vaso de pâo concavo, e comprido, para varias serventîas.

Gâmo. hũa espécie de veádo.

Gamóte. vaso de páo nos navîos para lançar a agoa fóra.

Ganância. Ganança.

Gâncho. Ganxo.

Gándara. pen. br. he o mesmo que praya do rio.

Gandaya. andar buscando no cisco &c.

Gandîa. com i longo, Cidade, e Ducado de Hespânha.

Ganfey. hum lugar no Minho.

Gângara. pen. brev. Cidade, e Reyno.

Gânges. rio Ganje.

Gangrêna. a falta de espiritos vitáes, e de calor na carne da ferida.

Gánhar. Gainhar.

Gânho. o mesmo que lucro.

Ganîdo, e Ganir. do caõ.

Ganso. áve doméstica, e brava.

Gar.

Garabûlha, e naõ Grabulha. o mesmo que confusaõ de cousas &c.

Garajao, ou Garajau. áve do mar.

Garanhaõ. o cavallo de lançamento.

Garatûza. hum jogo de cartas.

Garavata, ou Gravata, ou Gorvata. estas palavras andaõ erradamente introduzidas no g, porque a propria he Craváta: fica na letra c.

Garavato. Gravato.

Garbo. Garvo.

Garça. ave de rapina, e aquática.

Garçóta. garça pequêna.

Gárfo. com que se cóme, e Gárfo de arvore.

Gargalhada. de riso.

Gargálo. o estreito do jarro, frasco, quarta &c.

Gargantear. Gargantiar.

Gargantîlha. Gragantilha.

Gargarejar, e Gargarêjo. por uso.

Garlópa. instrumento de limpar madeiras.

Garnácha. dos Desembargadores, e naõ Granacha.

Garoupa. peixe, Garopa.

Garras. unhas do leaõ, e outras féras.

Garráfa. por uso, porque pela sua derivaçaõ, ou do Italiano Caráffa, ou do Arábico Caraba, havia de ser Carrafa.

Garrayo. o boy pequêno, e espérto.

Garrîda. sino pequêno.

Garrîdo. o mesmo que muito ornado, enfeitado.338

Garrocha, e naõ Garroxa. a que os toureiros de pé atiraõ ao touro.

Garrochaõ. o dos toureiros de cavallo.

Garróte. o que se dá com baraço na garganta.

Garrotîlho. enfermidade que vem á garganta.

Garuppa. da sella sobre as ancas do cavallo.

Gasnar. o vozear de certas aves, pareceme mais próprio, que Grasnar.

Gasnáte, e naõ Gasnête. o mesmo, que pescoço.

Gaspas. o rosto, que se lança nos çapatos velhos.

Gastaõ. o remate, que se põem no bastaõ.

Gastar. empregar dinheiro, cõsumir, diminuir.

Gáta, e Gáto.

Gátear, ou Engatinhar.

Gávea. pen. br. he aonde se recólhem as velas no alto do mastro, quando se férraõ.

Gavéla. o mólho de espigas, que se ajunta na maõ.

Gavéta. do bofête.

Gaviaõ. áve de rapina &c.

Gaya. termo de alveitar, rodopîo, que vem ao cavallo.

Gayo. ave.

Gayóla. de passaros &c.

Gaz.

Gázear, e naõ Gaziar. deixar de ir ao estúdo no dia, em que o ha.

Gázeos. olhos, que tem a menina branca.

Gazêta, ou Gazetta. relaçaõ impressa das noticias de várias partes.

Gazophylácio. era no Templo a arca, ou mealheiro das esmólas.

Gazúa. hum ferro de abrir fechaduras.

Ge.

Na dúvida das palavras, que se escrevem com ge, ou je, Vejase na letra, g, liçaõ 9. n. 127.

Geáda. Giada.

Geár. Giar.

Gehenna. o inferno.

Gehon. rio do Paraiso.

Geira. espaço de terra.

Geito. o modo de obrar.

Gelea. com le Longo, Jaléa he erro, porque o doce e o mais a que chamaõ Geléa, tem a sua etymologîa de Gélu: E Jalêa sem accento agudo no le, he hũa cérta embarcaçaõ na India.

Gêlo. o frio que condensa.

Gelosîa. da janella, Jálozia.

Gem. Gen.

Gémea, e Gémeo. irmaõs do mesmo parto.

Gemer. Gimer.

Gemido. Gimido.

Géminis. hum signo celeste.339

Gẽma. do ovo.

Genciâna. herva. Janciana.

Genealogîa. a descripçaõ da geraçaõ de alguem.

Genealógico, e naõ Genialogico. o que escréve Genealogîas.

Genébra. pen. 1. Cidade.

General. Gernal.

Generalado, ou Generaláto.

Generativo. cousa que géra.

Genérico. o mesmo q̃ universal.

Genero. Genaro.

Generoso, e Generosidade.

Genesîs. carregase no sis; he o primeiro livro do Testamento Velho, que descréve a creaçaõ do mundo.

Genethliaco. pronunciase como Genelîaco, oraçaõ, ou poêma no nascimento de alguem.

Gengivre, ou Gingibre. este segundo he mais proprio, se o derivarmos do Grego Zingiberi, q̃ significa o mesmo.

Génio. o mesmo que natural.

Genitivo, e naõ Ginitivo. O segundo caso na declinaçaõ dos nomes.

Génito. o mesmo que gerado.

Genîzero, Genîzaro, Janîçaro, Janîzaro. naõ menos, que de
todos estes modos acho escripto este nome em Auctores Portuguezes,
para mayor exemplo do que tantas vezes tenho repetido,
que em faltando, ou naõ observando a etymologîa,
ou analogîa das palavras, logo succede esta variedade,
pronunciando cada hum como quer, e escrevendo
como pronuncîa. Significa este nome o soldado da Infantarîa
da guarda do Turco, e foi derivado da palavra Turquesca
Geniseri; e por isso se deve so dizer Geniséro. Vejase a diante
no J, Janiçaro.

Génova. cidade de Itália.

Genro. Genrro.

Gentil, e naõ Gintil. de boa presença.

Gentileza, e naõ Gintileza. a boa presença, formosûra.

Gentilhómem, e Gentîshomens. o que he nobre por nascimento, fidalgo &c.

Gentîlidade. cousa de gentîos.

Gentîo. o que naõ he baptizado, e naõ tem conhecimento do verdadeiro Deus.

Genuflessório. hum encosto com estradinho, em que se põem os joêlhos.

Genuflexaõ. acçaõ de ajoelhar.

Genuîno, e naõ Genoino. proprio, e natural.340

Geo. Ger.

Geographîa. descripçaõ de terras &c.

Geográphico. o que pertence á Geographîa.

Geógrapho. pen. br. o que trata da Geographîa.

Geómetra. pen. br. o professor de Geometrîa.

Geometrîa. pen. l. a que ensina a mediçaõ das terras &c.

Geórgicas. livro que trata da cultura dos campos.

Géraçaõ, e Géraçoens.

Géral, e Géraes.

Gerar. produzir.

Gerêz. monte, Jarez.

Gergelîm. e naõ Jargelim. hũa planta, e a semente délla.

Gerigonça. hum modo de fallar inventado.

Geropiga, ou Jeropiga.

Géris. Cidade do Egypto.

Germanar. o mesmo que irmanar.

Germânia. o mesmo que Alemânha.

Germânico. cousa de Alemanha.

Gerûndio. termo da Grãmática.

Ges. Get.

Gesso. Geço.

Gésto. movimẽto do corpo &c.

Gethsemanî. pronunciase como Gesemanî. hum valle jũto ao monte Olivéte.

Gético. o que pertence aos Gétas.

Getúlia. regiaõ de Africa.

Gi.

Giboens. Gibaens.

Gibboso. o mesmo que corcovado.

Gibóya. cobra do Brasil.

Gibraltar, ou Gibaltar. este segundo he mais usado, Cidade.

Giésta. arbusto, Gesta.

Giga. he casta de cêsto baixo, e largo.

Gigantomachîa. o combáte dos gigantes.

Gigóte. carne afogada.

Gilvaz. sinal da ferida.

Ginêta. hum modo de andar a cavallo com os estribos muito curtos: a insignia do Capitaõ, e hũa especie de dóninha.

Ginête. cavallo ligeiro.

Gingibre, melhor que Gengivre.

Ginja, e Ginjeira.

Gingîva. mais proprio que Gẽgiva.

Gîra. vulgarmente Gîria: a linguagem dos marôtos.

Giráfa. hum animal.

Girândula, ou Girândola. he a modo de roda, que despéde foguetes.

Girar. andar de róda.

Girasól. que ségue o Sol.

Gîro. o mesmo que rodeyo, vólta.

Girôna. Cidade da Catalunha.

Giz. dos alfayates.

Gizar. riscar com Giz.341

Gladiatôr, ou Gladiadôr. o mesmo que esgrimidor.

Gladiatório. o que pertence a esgrima.

Glândula. especie de carôço.

Gléba. o torraõ.

Glóbo, ou Glóbos. corpo solido, e esphérico.

Glória. Grolia.

Gloriar, e Gloriarse. E naõ Glorear, ainda que alguns dizem: eu me Glorêo, tu te Glorêas &c. sendo o mais próprio, eu me Glorîo, tu te Glorîas &c. He como Allumîo; ou Allumêo, depende do uso.

Glorificar. dar glória.

Glorioso. Grolioso.

Glossa, e Glosa. o primeiro he mais proprio, o mesmo que explicaçaõ do texto.

Glossar, e Golosar. saõ muito diversos.

Glossar. he interpretar, explicar, e amplificar o texto de algum Auctor. Golosar, he comer os melhores bocados com golosîna. He verbo pouco usado, e mal introduzido.

Glossário. o diccionário, que declára as significaçoens das palavras.

Glotaõ. o que cóme muito: Golotaõ.

Glotonarîa, e Glotonîa. cousa de gûla.

Glutinoso. cousa de grude.

Gn. Go.

Gnido. hũa Cidade na Asia.

Gnómon. palavra, de que usaõ os Mathematicos para significarem o ponteiro, ou estilo, que nos relógios do sol aponta as horas com a sõbra.

Gôa. Cidade da India.

Goarîna. roupêta, que so chega aos joêlhos.

Gódos. huns póvos.

Godrîm. cobertôr estofádo de algodaõ, ou laã, e naõ Goderim.

Góes. Villa, e appellido: Gois.

Gôgo. o acháque da gallinha.

Goiva. instrumento de carpinteiro &c.

Goivo. flor.

Gôlfo. mais usado, que Golfaõ, mar profundo.

Gólgotha. pen. br. monte de Jerusalem.

Golilha, e Golelha. Acho estas duas palavras com differente significaçaõ, porque Golilha he o cabeçaõ com a vólta, e he a prisaõ dos soldados com argóla de ferro no pescoço. Golêlha he aquella parte por onde passa o comer da bocca para o estomago.

Gólla. tomase pela garganta, Gólle de agoa, o que se leva de hũa vez.

Golodîce, Golosar, Golosîna,
342Goloso. por uso, que pela origem de Gula deviaõ principiar por gu.

Golpear, e naõ Golpiar. dar gólpes.

Gom.

Gomîl, ou Gumîl. usadas, especie de jarro.

Gomma. humor viscoso de algũas arvores.

Gômo. o olho, ou botaõ da vide &c.

Gomôrra. Cidade infáme.

Gonête. ferro de carpinteiro.

Gonorrhéa. termo de Medicos, fluxaõ de ourina &c.

Gorarse. naõ se lograr.

Goráz. peixe.

Gorgear, e naõ Gorgiar. o cantar das áves.

Gorgeyo. o passo da garganta.

Gorgolêta. quartinha de barro.

Gorgomîlo. o estreito da garganta.

Górgonas. pen. br. as tres irmaãs, que transformavaõ em pedras aos que olhavaõ para ellas.

Gorgoraõ, e Gorgoroens. certo panno.

Górja, e naõ Górgea. a gargãta.

Gorjal. cousa do pescoço.

Gôro. ovo naõ gallado.

Gôrra. de cobrir a cabeça.

Gôsmar. deitar gosma humor que sahe pelos narízes do cavallo.

Gósto. primeira pessoa do verbo Gostar.

Gôsto. nome, e Gôstos.

Gôta. de agoa &c. e Gôta acháque.

Gotejar, e naõ Gotijar. cahir gota, e gota.

Goteira. do telhado.

Gotha. hũa Cidade de Alemânha.

Góthico. cousa dos Gôdos.

Gôto. orgaõ da garganta para a respiraçaõ.

Governar, e Govêrno.

Gouvêa. Villa, e appellido.

Goz.

Gozar, Gõzo, Gozôso. Quando se diz eu Gózo, carregase em Go. Quando se diz Gôzo nome, que significa gosto interno, naõ se carréga na syllaba go agudamente.

Gr.

Graã. de que se faz a escarláta.

Graça. Gracia.

Gracejar. Gracijar.

Gracîa. nome, ou sobrenome com i longo: erro Garcia.

Gracêz. Garcez.

Gradar. a terra, e naõ Agradar.

Gráde. instrumento de gradar e outra qualquer gráde.

Gradear. termo do ferrador, fazer riscos cruzados no peito do cavallo.

Gradar, e Grado. na espiga do trigo, que ja tem graõ.

Grado. o mesmo que galardaõ.

Graduar. tomar o gráo em algũa sciencia.343

Gráixa. Graicha.

Grâma. herva.

Gramîneo. cousa de grâma.

Gramînho. instrumento de carpinteiro.

Grãmática. Gramatiga.

Grãmático. Gramatigo.

Granada, e naõ Garnada. Cidade, e Reyno, e a de que usaõ os soldados granadadeiros.

Grandîloco. pen. br. de grande eloquência.

Grandissimo. Grandessissimo.

Granel. o mesmo que em graõ; nas Ilhas he o mesmo que celleiro de trigo.

Grangeador. Grangiador.

Grangear, e Grangearîa.

Granito. graõsinho.

Grânja. casal, e hũa villa.

Granîso. pédra de chûva.

Gráo. com dithongo de ao, o que se tóma em algũa sciencia.

Graõ, e Graons. erro Graens.

Grasnar, ou Gasnar. de algũas áves.

Grassa. Cidade de França.

Gratidaõ. agradecimento.

Gratificar. recompensar com agradecimento.

Grátis. de graça.

Grata, e Grato. cousa jucunda, agradavel &c.

Gratúito. de graça, sem paga.

Gratulatório. o que se faz em acçaõ de graças.

Graúdo. espigado, cheyo de grao, e cousa que avulta.

Gravâme. o mesmo que vexaçaõ.

Gravar. abrir com buril.

Gravata. Vejase Craváta.

Graváto. qualquer pâosinho secco, e delgado.

Grávo, Graveza, Gravidade.

Grécia. Regiaõ.

Grêda. hũa casta de barro.

Gregário. soldado simplez.

Gregório. Grigorio.

Grelâr. grêlo.

Grélhas. da cozinha.

Grémio. o seyo, regaço.

Gretar. ir fazendo grêtas, ir abrindo.

Grei. o rebanho.

Grijó. hum lugar, o agudo.

Grilhaõ. ferro, que prende os pés.

Grillo. hum insecto.

Grimpa. Garimpa.

Grinalda, e naõ Guirnalda. capella de flores.

Grîpho, ou Grypho. hum animal fabuloso. Na Armarîa, he hũa meya águia, ou meyo leaõ com garras, e cauda. Tambem he hũa especie de palavras, que na mudança das syllabas fazem diversos sentidos. Letra Gripha, a menos redonda, e mais pequena.344

Grisé. carregase no e, panno branco de laã.

Gritar, Gritarîa, Grito.

Grizêta. da alampada.

Grósa. doze duzias de algũa cousa; hũa especie de lima.

Grosar. alizar com a grósa.

Grossarîa, Grosseiro, Grossidaõ, Grôsso, e Gróssos.

Grou. áve.

Grûa. roldana de guindaste.

Grudar, e naõ Gurdar. pegar com grûde.

Grûlha. palavra do vulgo, o inquieto &c.

Gruméte. de navîo, o rapaz, que nelle serve, sobîndo, e descendo pelos mastos.

Grûmo. de cera, ou de sangue, ou de leite coalhado.

Grunhir. do porco. Gornhir.

Gruta. cova.

Grutesco. (termo de pintor,) e he hũa pintura, que imita o tosco das grutas. Outros dizem Brutesco, e he o mesmo.

Gu.

Guadalûpe. rio de Castella, e célebre Villa pelo Mosteiro, e milagres de N. S. de Guadalûpe. Erro Aguadalupe.

Guadamecîns. hũa tapeçaria antiga.

Guadanha. fouce.

Guadiâna. rio, Gudiana.

Gualdrápa. Galdrapa.

Gualteira. carapûça de hũa lua.

Guapîce. bizarrîa.

Guápo. bizarro.

Guarda. Goarda.

Guardar. Gardar.

Guardanápo. Gardanapo.

Guardapé. Goardapé.

Guarda-roupa. Gardarroipa.

Guardiaõ. o superior nos Conventos de S. Francisco.

Guarecer. o mesmo que convalecer.

Guarîda. o mesmo que amparo.

Guarîta. aõde o soldado vigia.

Guarnecer. ornar.

Guarnecido, Guarniçaõ.

Gudilhaõ. de laã, ou outra cousa amassada.

Guedêlha. mais proprio, que Gadelha.

Gûéla. pronunciase separando o u do e, a garganta.

Guelras. de peixe.

Guerrear, e naõ Guerriar. fazer guérra.

Guiaõ. o estandarte, que vay diante do Principe &c.

Guiar. conduzir, ir diante, encaminhar, ser guîa.

Guilheiro. Villa na Beira.

Guilhérme. nome de homem.

Guimaraës. Villa. Guimaroës.

Guinchar. gritar sem dizer palavra.

Guincho. o grito da voz sem palavra: saõ palavras do vulgo.345

Guindar. levantar em alto.

Guindaste. maquina de levantar cousas de grande pezo.

Guiné. Regiaõ de Africa.

Guipúscoa. Provincia de Castella.

Guisa. palavra antiga, graça, maneira &c.

Guizar. do comer.

Guitarra. o mesmo que vióla.

Gûla. o vicio de comer, e beber.

Gûme. da faca, ou espada &c.

Gûmena. pen. br. qualquer corda grossa do navîo.

Gumil, ou Gomîl.

Gurgûlho. bicho que se gera no trigo.

Gurupés. o mastro, que assenta sobre a roda de prôa.

Gusâno. qualquer bicho que se cria na carne &c.

Gutural. o que procede da garganta.

Gymnásio. o mesmo que classe, aonde se ensina.

Gymnastico. cousa do exercicio da luta.

Gymnopódia. hum genero de folîa, que se fazia aos que morriaõ na guerra.

Gymnosophistas. huns Philosophos sectários na India.

Gyraõ. na Armarîa pedaço de panno em triangulo.

H

As palavras, que se devem escrever com H, Vejamse na letra H, Liçaõ 25. n. 142. e 145. Aqui so poremos as que tem mais duvida, ou no uso da escripta, ou da pronunciaçaõ, e significaçaõ.

Ha.

Habilidade. Havilidade.

Habilitar. Havilitar.

Habîto. com i longo, he a primeira pessoa do verbo Habitar no presente do Indicativo: v. g. Eu habîto em Lisboa.

Hábito. com i breve, he a vestidura, ou qualquer hábito Religioso. E tambem o mesmo, que costúme. Erro Habeto.

Habituarse. Habitoarse.

Hálito. pen. br. o mesmo, que exhalaçaõ, e respiraçaõ.

Hamadryadas. pen. br. nimphas das arvores.

Hamburgo. Cidade.

Hannóver. Cidade, carregase no o.

Harmonía. pen. l. concerto de vózes.

Harmoníaco, e Harmónico. o que tem boa consonância.

Harpîa. monstro fabuloso.

Hasta, e Hastea.

Hasta he palavra Latina, que significa a lança, dardo, pique,
e alabarda com ferro na ponta: e á que naõ tinha ferro, cha346mavaõ
Hasta pura. A duvida he, com que palavra havemos
de significar em Portuguez o páo da lança, e os mais, que
saõ similhantes a elle, a que os Latinos chamaõ Hastile com
i longo? Porque huns dizem Haste, outros Hastea, e outros
Ástea. Os Italianos dizem Asta. Os Castelhanos Hastil, e Hasta.
E eu digo, que em Portuguez melhor se diz Haste, ou
Hasta da lança, do que Hastea, ou Astea, que naõ he versaõ taõ propria de Hastile como Haste. E se ao que os Latinos
chamaõ Hasta, chamamos nos Lança, com ferro; tambem á
Lança sem ferro podemos chamar Hasta, como elles tambem
lhe chamavaõ: ou digamos Hastîl da lança.

Haver.

Este verbo anda torpemente viciado na declinaçaõ das pessoas
em todos os tempos; porque muitos accrescentaõ no fim
de cada linguagem hum de, que naõ tem; e por isso dizem: Heide,
Has, Hade, Havemos, Haveis, Hande
&c. Devendo dizer:
Hey, Has, Ha, Havemos, Haveis, Ham. Porque o de, que ordinariamente
se segue depois destas linguagens, he do verbo que
vay a diante: v. g. Eu hey de ir para a quinta, Elle ha de vir
aqui. Elles ham de ler os livros
&c.

E mostrase que este de naõ he do verbo Haver, porque se fora
da sua linguagem, havia de ser em todas as pessoas; e ninguem
diz: Tu hasde ir: Nós havemosde ir &c. E quando digo: Ha homens:
Ham elles de ir
: bem se vê, que o de naõ tem lugar depois
de Ha, e depois de Ham.

Hebdómada. o espaço de sette annos, e de sete dias: tomase por semâna.

Hebdomadário. o que serve hũa semana no coro.

Hebrêo, ou Hebreu.

Hecatômbe, e naõ Hecatómba. he o sacrifício de cem animaes, em cem altares, por cem sacrificadores.

Héctica, e naõ Hétiga. a que tem febre habitual.

Héctico. Hetigo.

Hediondo. o mesmo que horroroso. Idiondo.

Helêna. nome próprio de mulher com accento circumflexo no le. Erro Ilena.

Hélena. com le breve se chama so por uso, e introducçaõ aquella decantada Rainha da Grécia, roubada por
347Páris, que foi a causa das ruinas de Troya. Hũa, e outra no Latim he Hélena com le breve.

Helenópoli. Cidade, pen. br. o mesmo em Heliópoli.

Helîaco. pen. br. na Astronomîa, o nascimento Helíaco, he o descobrimento de estrella, ou planêta.

Heliotropio. o girasol.

Hellesponto. o estreito entre Asia, e Europa.

Hemîcyclo. pen. br. o mesmo que meio circulo.

Hemisphério. o mesmo que meya esféra. Erro Imisferio.

Hemorróida. pronunciase o ro separado do i, e este breve, o mesmo que almorreima. Epático. cousa do figado.

Héra. arbusto que trépa pelas paredes, e troncos das arvores.

Heracléa. Cidade.

Herbolario. o que vẽde hervas.

Heraclîto. nome proprio de hum Filosofo gentio, que sempre chorava; pronunciase com li, longo.

Herége. Hirege.

Heresîa, e naõ Heregia. porque naõ se deriva de Herege, mas he a significaçaõ de Heresis. E por isso dizemos, Heresiarca.

Hermaphordîto. o que, ou a que tem ambos os sexos. Erro Hemafrodito.

Heróe. o que he varaõ illustre em algũa cousa. Erro Heroi.

Heroicidade. Herocidade.

Heroîna. pen. l. mulher illustre.

Herva. Erva.

Hervágem. Ervage.

Hespanha. Ispanha.

Hespéria. pen. br. nome antigo de Italia, e Hespanha.

Hespéridas. filhas de Héspero.

Heterodóxo. o que he de diversa seita.

Heterogéneo. o que he de differente espécie.

Hetrûria. regiaõ da antiga Itália.

Hexâmetro. pen. br. verso de seis pés dactylos, e spondêos &c.

Hi.

Hiemal. cousa do invérno.

Hierónymo. assim escrevem alguns o nome Jerónymo, e he escusado aspirar o J com H; porque o J consoante naõ se aspira; e se tem H no Latim, he porque o i se pronuncîa como vogal; o mesmo digo de Jerusalem.

Hippocentauro. monstro meyo homem, meyo cavallo.

Hippocrêne. fonte de Beócia.

Hippódromo. era em Constantinópla hũ circo, ou picadeiro.348

Hir.

Assim escrevem alguns a significaçaõ do verbo Latino eo, is; mas he escusado aspirar o i com h, senaõ aonde he preciso para evitar a equivocaçaõ com outras palavras, como he nos tempos, em que se diz: Eu hia, tu hias, elle hia, nos hiamos, vos hieis, elles hiaõ; porque se escrevermos Ja, jas &c. fica a duvida se o i he vogal, ou consoante para se ler hia, ou ja. Nos mais tempos diremos: Irei, irás, irá &c. ir.

Hirsúto, e Hîrto.

Parece, que significaõ o mesmo, tem esta differença: Hirsúto he o mesmo que arriçado nos cabellos, áspero, e inculto. Hirto he o mesmo que arripiado com frio, teso, e naõ flexivel.

História, Historiar, Histórico, Historiógrapho, o Chronista.

Hol.

Hollanda, Hollandez.

Holocausto. sacrificio de fogo.

Hombridade. altivez nobre, e varonil.

Homens. Homes.

Homenágem. o mesmo que prisaõ livre, privilegio da nobreza.

Homilîa. pen. l. he o mesmo que prática, ou sermaõ. Erro Humilia.

Homiziarse. fugir da justiça.

Homogéneo. pen. br. o que he da mesma natureza &c. Erro Homogenio.

Homologar. (termo Forense) ratificar, ou confirmar com auctoridade pública.

Honestar. condecorar.

Honôr. usase no Paço entre as Donas, a que chamaõ Dona de honôr.

Honorîfico. que dá honra.

Honoroso, e Oneroso. saõ diversos, porque Honoroso he cousa que honra, Oneroso cousa que peza.

Honra, Honrado, Honrar.

Hordéolo. chamaõ na cirurgia a hum apostêma, que nasce na extremidade das pestânas.

Horizônte. naõ se carrega em Ho, a ultima parte da terra, donde naõ passa a vista.

Horóscopo. Pen. br. o pronostico do que ha de succeder a alguem.

Hórrido. pen. br. o mesmo que horrendo.

Horrîficio. pen. br. o que causa horror.

Horrîfono. pen. br. cousa de som horrivel.

Horta, e Hortaliça.

Hôrto, e Hórtos.

Hortolaõ, ou Hortelaõ.

Hóspede, Hospedágem, Hospedar.349

Hospîcio. pequeno Convento.

Hospital, Hospitalidade.

Hóstia. nos sacrificios antigos era a victima.

Hostilidade. acçaõ cruel, e violenta.

Hui. interjeíçaõ de queixa, ou admiraçaõ.

Huivar. do lobo.

Hûivo. voz do lobo.

Hũa, ou Huma. mas naõ fére com o m no a, como fica advertido n. 213.

Humanarse. fazerse menos sevéro.

Humanidade. a natureza humana, e benignidade.

Humanidades. letras humanas, Humanista. o que se dá a letras humanas.

Humectar. o mesmo que Humedecer.

Humildemente, ou mais breve Humilmente.

Humilhar, e naõ Humildar.

Humîllimo. muito humilde.

Hy.

Hyadas. pen. br. sette Estrellas, a que o vulgo chama Sette estrello.

Hybla. Cidade, e monte.

Hydra, e Hydria. saõ diversas, porque Hydra he hũa espécie de cobra, ou serpente. Os Poétas fingiraõ a Hydra Lernéa monstro de muitas cabeças.

Hydria. he vaso, ou quarta, que serve para ágoa.

Hydrographîa. pen. l. a descripçaõ do elemento da agoa.

Hydromância. pen. br. o supersticioso modo de advinhar por observaçoens da agoa.

Hydropesîa. inchaçaõ causada da agoa intercutânea.

Hydrópico. o que tem hydropesîa, o sequioso.

Hymenêo, ou Hymeneu. o mesmo que casamento.

Hymno. hum louvor em verso.

Hypállage. pen. br. figura da Rhetorica, quando se diz hũa cousa ás avessas, v. g. o cheiro léva o ar.

Hypérbole. pen. br. cousa incrivel, encarecimento com excesso.

Hyperbólico. pen. brev. cousa muito encarecida.

Hypercritico. o que censura com demasiado rigor.

Hyperdulîa. com li longo, he o mesmo que superior culto, ou adoraçaõ.

Hypocondrîaco. pen. br. o mesmo que melancólico.

Hypocrisîa. o mesmo que fingimento.

Hypócrita. o que com capa de virtude cóbre os seus vicios.

Hypóstasis. pen. br. o supposto, ou pessoa, na Theologia.

Hypostática. assim se chama a
350uniaõ com que a pessoa do divino Verbo se unio á natureza humana.

Hypothéca. bens de raiz obrigados a dîvida.

Hypothecar. empenhar, ou obrigar bens de raiz.

Hypóthesis. pen. br. supposiçaõ, que se faz de hũa cousa para tirar outra.

Hypothético. cousa que se suppõem.

Hypotypósis. carregase em po: figura de Rhetorica, com que se representa, ou descreve algũa cousa, como se a mostrára aos olhos.

Hysópe. da agoa benta.

Hystérîco. hum achaque.

I

. adverbio de tempo.

Jabés. Cidade de Judéa.

Jacarandá. hum pâo do Brasil.

Jacintho. ainda que no Latim se escreve com H no principio, no Portuguez he escusado, porque o J he consoante. Nome de homem, e de hũa flor.

Jacobitas. heréges, que seguẽ os erros de Jacob Zânzalo.

Jactância. vaidade, vãagloria de palavras.

Jactárse. gabarse.

Jacto. tiro, arremêsso.

Jactura. o mesmo que perda.

Jaculatória. cousa de oraçaõ a Deos.

Jaezar. pôr os Jaêzes no cavallo.

Jalápa, e naõ Gelapa. planta.

Jalde. amaréllo acceso.

Jalêa. embarcaçaõ da India. Geléa. certo doce; vejase na letra G.

Jalôfo. rude, boçal.

Jâmbo. o pé de hũa syllaba br. e outra longa.

Janélla. Ginella.

Jangada. páos ligados que andaõ sobre a ágoa.

Janîçaros. huns corréctores, de Bullas em Roma.

Jantar. Gentar.

Japonez. o natural do Japaõ.

Japónico. cousa do Japaõ.

Jar. Jas.

Jardim. de flores, murtas &c.

Jarméllo, e naõ Geroméllo nem Jerméllo. hũa Villa na Beira.

Járo. herva. Jarro.

Jarretar, ou Jarretear. cortar, decepar.

Jarrête. a parte da perna, aonde está a noz.

Jarro. de agoa ás maõs.

Jasmîm. flor.

Jaspe. pedra fina.

Jaspear. dar cor de jaspe.

Jav. Jaz.

Javalî. porco montêz.351

Jazêda. palavra pouco usada, a estância dos navios.

Jazer. o mesmo que estar deitado, estar sepultado &c.

Jazer. termo Forense, a herança antes das partilhas.

Jazîgo. o mesmo que estância. Ordinariamente se usa por jazîgo dos mortos.

Ib. Ic.

Ibéria. o mesmo que Hespanha

Içar. na Nautica levantar as vélas.

Ichneumon. hum animal tamanho como gato &c.

Ichnographîa. palavra de Geometrîa, he a planta de hũa fortaleza, ou outro edificio.

Ichó, ou Ichoz, e naõ Ixó. hũa armadilha no chaõ para apanhar perdizes.

Icónico. he cousa pintada, ou esculpida ao vivo.

Iconologîa. he o mesmo, que representaçaõ de virtudes, ou vicios com figuras vivas.

Icterîcia. a que vulgarmente chamaõ Terîcia.

Ictérico. o doente de Icterîcia.

Id.

Ida. acçaõ de ir; e Ida monte.

Idade. o espaço da vida.

Idálio. Cidade, e monte.

Idánha. Villa. Eidanha.

Idéa. o mesmo que exemplar, que se fórma no entendimento.

Idear. Idiar.

Identificar. fazer de duas, ou mais cousas hũa so.

Idiôma. a lingua vulgar de cada naçaõ.

Idióta. o que só sabe o seu idiôma.

Idólatra. pen. br. o que adóra îdolos.

Idolatrar. adorar îdolos.

Idolatrîa. adoraçaõ de îdolos.

Idolo. com do breve, estátua de falsa divindade.

Idólo. com do longo, objecto representado no entendimento.

Idóneo. pen. br. apto, capaz, sem dithongo.

Idos, ou Idus. vejase no Appendiz pagina 139. n. 321.

Iduméa. pen. l. regiaõ da Palestîna.

Idylio. pen. br. pequeno poêma festival.

Je. Ig.

Jehová. nome de Deos.

Jejuar. Jejum-ar.

Jejûm. Gejum.

Jerápoli. Cidade, pen. br.

Jerarchîa. pronunciase Jerarquîa, principado sagrado.

Jerárchico. pen. br. cousa de Jerarchîa.

Jericó. carregase no o, assim no Portuguez, como no Latim: Cidade da Palestina.

Jeroglyphico. outros escrevem
352Hieroglyphico, e he erro contra a nossa pronunciaçaõ, porque o i aspirado com h, naõ fére a vogal seguinte, e nós sempre pronunciamos ferindo: he o emblema de cousas sagradas.

Jeropîga, ou Geripiga. saõ os mais usados, a ajuda, que lança a crystaleira.

Jerusalem. Cidade.

Ignáro. palavra Latina ja introduzida, Ignorante naõ sabedor.

Ignavia. negligencia, falta de industria.

Ignávo. sem indústria, sem valor.

Igneo. ne breve, sem dithongo cousa de fogo.

Ignîfero. pen. br. cousa que traz fogo.

Ignîto. ni longo no Portuguez, e no Latim: abrasado em fogo

Ignóbil. baixo, e vil.

Ignobilidade. baixeza.

Ignomînia. affronta.

Ignorância. Inorancia.

Ignorar. naõ saber.

Ignóto. naõ conhecido.

Todas as palavras referidas saõ Latinas aportuguezadas; ou para melhor dizer, a versaõ he nossa, e a origem he Latina. E se nos aproveitâmos déstas versoens para mayor augmento, e abundancia de palavras na nossa lingua, porque naõ havemos de imitar a sua orthografia, para que a versaõ seja perfeita, a pronunciaçaõ própria, e a etymologîa certa?

Igrêja, e Igrêjas.

Igual, e Igualar &c. e naõ Igoal, Igoalar.

Iguarîa. cousa de comer ja preparada.

Il.

Ilhó, e Ilhós.

Ilîaca, e Ilîaco. cousa de dor, ou doença das ilhargas, e vazîos.

Ilîada, ou Ilîade. pen. br. obra de Homéro, em que descréve a guerra de Troya, a que os Gregos chamaõ Ilion.

Illaçaõ, e naõ Illeiçaõ. o que se infére de algũa cousa.

Illaquear. o mesmo que cahir no laço, ou rede; enredar.

Illativo. o de que se infere.

Illegîtimo, e naõ Illigitimo. o que naõ he legîtimo.

Illéso. o que naõ recebe damno.

Illiçar, e Illiçador. saõ palavras de que usa a Ordenaçaõ do Reyno, e significaõ Illiçar, hypothecar, ou vender, ou pedir emprestado com fraude, e engano: Illiçador o que usa disto. Mas conforme a sua origem do verbo Latino Illicio, melhor
353diriamos: Illiciar, Illiciador.

Illîcito. pen. br. o que senaõ permitte. Vejase a differença que tem Elícito a cima na letra E.

Illudir, e naõ Enludir. zombar, enganar.

Illuminaçaõ, e naõ Enluminaçaõ. a que fazem os rayos da luz e do Sol. Ou pintura illustrada com cores.

Illuminar. dar luz, illustrar.

Illusaõ. engano da vista.

Illuso. o mesmo que Illudido, enganado.

Illustraçaõ, Illustrar &c.

Illyrio. pen. br. regiaõ.

Im.

Imagem. Omagem.

Imaginaçaõ. Inmaginaçaõ.

Imaginar. Esmaginar.

Imaginário. o que faz imagens de vulto.

Imán. a pédra de cevar, e o mesmo que attráctivo.

Imbecillidade, e naõ Imbicilidade. o mesmo que fraqueza.

Imitaçaõ, e Imitar. seguir o exemplo de alguem.

Imitável. o que se póde imitar.

Imm.

Aqui principia a equivocaçaõ daquelles, que mudaõ o Im em Em, como no E o Em em Im; e ainda que bastava o escolio das palavras, que no E ajuntámos para a differença das que se escrevem com Im, para tirar toda a duvida nas que mais frequentemente se trocaõ, vaõ as seguintes.

Immaculádo, Immanente, Immarcessivel, Immaterial, Immaturo, Immediato, Immemoravel, Immensidade, Immenso, Immensuravel, Immersam.

Imminencia.

Ja na letra E dissemos a differença que ha entre Imminencia,
e Eminencia, palavras, que naõ so no vulgo, mas nos mesmos
Vocabularios se achaõ equivocadas, e confundidas na significaçaõ
tomando hũa por outra. Athe os mesmos Calepinos Latinos,
que explicaõ muito bem a significaçaõ de Eminentia, que
he altura, excellencia, &c. Quando fallaõ de Imminentia quasi
a deixaõ sem significaçaõ, e so daõ a entender, que he o mesmo
que hum ameaço de ruina em cousa, que está para cahir.

Aulo Gellio apud Lexic. diz: Imminentia fraudis, a imminencia
da fraude, ou engano, que he o mesmo, que engano,
354que está para se fazer, ou para succeder. Donde infiro, que Imminencia
rigorosamente he o mesmo que successo, que está para
vir, ou ameaço de algũa cousa, porque o seu verbo Immineo
significa estar para vir, ameaçar.

E por isso he erro manifesto dizer, que Imminencia significa
lugar alto, levantado, ou altura; porque esta he a significaçaõ
propria de Eminencia, e do seu verbo Emineo, estar levantado,
eminente, e superior a outros, ou exceder a outros. O doutissimo
Bluteau diz, que naõ sabe como a palavra Imminencia foi
introduzida na lingua Portugueza para significar lugar eminente,
e alto. E eu nego que entre nos tenha tal introducçaõ, porque
no unico livro que aponta, pode ser erro da imprensa. E
digo, que tambem naõ sei como elle fazendo esta reflexaõ,
disse primeiro que Imminencia significa lugar alto, e situaçaõ
superior; e da propria significaçaõ naõ diz palavra.

O que me parece he, que a palavra Imminencia naõ tem uso
entre nós senaõ fallando da imminencia do perigo, ou desgraça,
ou ruina, que está para vir. A que tem uso frequente he
Eminencia por altura, e lugar levantado: v. g. a Eminencia dos
montes, a Eminencia das torres &c. E por titulo a Eminencia
dos Cardéaes &c. Dizemos: homem Eminente em letras, e naõ Iminente.
Dizemos: está em perigo Imminente de vida, e naõ Eminente
&c.

Immoderaçaõ.

Immodésto.

Immodéstia.

Immódico. excessivo.

Immolaçaõ. sacrificio de sangue.

Immortal.

Immortalizar.

Immóvel.

Immundícia.

Immune. izento, livre.

Immunidade. privilégio.

Immutabilidade.

Immutavel.

Imp.

Impaciência.

Impaciente.

Impácto. cousa fixa em outra.

Impalpavel.

Impassibilidade.

Impassivel.

Impávido. sẽpavôr.

Impeccabilidade.

Impeccavel.

Impedido.

Impediente.

Impedimento.

Impedir.

Impellir.

Impenetrabilidade.

Impenetravel.

Impenitência.

Impenitente.

Impensado.

Imperar. mãdar, governar.

Imperceptivel.

Imperfeiçaõ.

Imperial.

Imperiáes.

Imperícia. falta de sciencia.355

Império.

Imperito.

Impertinência &c.

Imperturbavel.

Impessoal.

Impeto. com pe breve.

Impetrar. alcançar.

Impetûoso.

Impiamênte.

Impiedade.

Impîgem.

Implacavel.

Implicância.

Implicar.

Implîcito. naõ expresso.

Implorar.

Implûme. sem pennas.

Imponderavel.

Impôr.

Importar.

Importunar.

Imposiçaõ.

Impossibilitar.

Impossîvel.

Impôsto.

Impostura.

Impotência.

Impraticavel.

Imprecaçaõ.

Imprecar.

Imprender.

Imprensa, e naõ Imprenta, que esta he palavra Castelhana sem fundamento.

Imprensar.

Impressaõ.

Impresso.

Impressôr.

Imprevisto. o q̃ senaõ vio antes.

Imprimadura, e Imprimar. termos de pintor.

Imprimir.

Improbabilidade.

Improperar. reprehender injuriosamente,

Impropérios. reprehẽsoës injuriosas.

Impropriedade.

Improvavel.

Impróvido. desacautelado.

Improviso.

Imprudência.

Impudicîcia. lascivia.

Impudîco. cõ di longo, deshonesto.

Impugnaçaõ.

Impugnar.

Impulsivo.

Impulso.

Impunhar.

Impunidade. falta de castigo.

Impunîdo. naõ castigado.

Impûro.

Imputar.

Ina.

Inacçaõ. he palavra introduzida para significar a cessaçaõ de algũa acçaõ.

Inaccessivel. aonde senaõ póde chegar.

Inadvertencia.

Inadvertido.

Inalienavel. q̃ senaõ póde alienar.

Inalteravel.

Inanimado. o que naõ tem alma.

Inappetencia. falta de appetite.

Inaudito. naõ ouvido.

Inc.

Incansavel.

Incapacidade.

Incapacitar.

Incapaz.

Incapillato. calvo.

Inçar. propagar.

Incarnaçaõ.

Incarnar.

Incauto. sem cautela.

Incendiário. o que põem fogo.

Incendio.

Incensar.

Incensário, ou Incensório, que he o Turîbulo.

Incenso.

Incerteza.

Incérto, e Insérto. saõ diversos.

Incérto. cousa que naõ tem certeza.

Insérto. cousa mettida em outra.356

Incessante.

Incesto. copula com parẽta.

Incestuoso.

Incharse.

Inchoádo. pronunciase como Incoado, principiado.

Inchoar. principiar.

Incidente. o q̃ sobrevem.

Incidir. cortar.

Incisam. o mesmo que córte.

Incisîvo. cousa que corta.

Incîso. cortado.

Incitar.

Inclemência. falta de piedade.

Inclinaçaõ.

Inclinar.

Incluso.

Incluir.

Incógnito. desconhecido.

Incoherencia.

Incólume. saõ, e salvo.

Incolumidade. segurança do perigo.

Incõbustîvel. q̃ senaõ pode queimar.

Incõmodar. descõmodar.

Incõmodidade.

Incõmunicavel.

Incõmutavel.

Incomparavel.

Incompativel.

Incompetente.

Incompossivel.

Incomprehensivel.

Inconsumptivel, que senaõ pode cõsumir.

Inconcesso. naõ concedido.

Inconcusso.

Inconfidente.

Incongruente.

Inconquistavel.

Inconsiderar.

Inconsolavel.

Inconstante.

Inconsútil. naõ se carréga no til; naõ cosido com agulha.

Incontinência.

Incontrastavel.

Inconveniente.

Incorpóreo. sẽ corpo.

Incorregîvel.

Incorrer.

Incorrupcaõ.

Incorruptivel, que senaõ corrompe.

Incorrupto.

Increádo. o q̃ naõ teve principio, q̃ he so Deos.

Incredulidade. difficuldade em crer.

Incrédulo. o que naõ crê.

Incremento. augmento.

Increpar. reprehender.

Incrivel.

Incruar.

Incruento. sẽ sangue.

Incubo. com u breve, o demónio que para a mulher toma figura de homem.

Inculcar.

Inculpavel.

Inculto.

Incumbir. he palavra introduzida, e Latina, significa o mesmo, que correr por obrigaçaõ de alguem.

Incuravel. que se naõ póde curar.

Incûria. descuido.

Incurvar. dobrar em arco.

Incurso. o que incórre, v. g. em excommunhaõ.

Incurso. o mesmo que encontro, ou împeto.

Ind.

Indagar. buscar com cuidado.

Indébito. naõ devido.

Indecência, e Indecente. o que he contra a modestia, e decóro.

Indeciso. naõ decidido, irresoluto.

Indeclinável. que senaõ declina.357

Indecóro. indecencia.

Indefenso. sem defensa.

Indefésso. incansavel.

Indefinito. naõ determinado.

Indelevel. que senaõ póde tirar.

Indeliberaçaõ. falta de resoluçaõ.

Independente. que naõ depende.

Indesculpavel. sem desculpa.

Indeterminado. naõ determinado.

Indevîdamente. sem obrigaçaõ.

Indevoto. sem devoçaõ.

Index, ou Indez. dizem muitos como palavra Latina, para significarem o dêdo mostrador, ou o Indez dos livros. Outros dizem Indice com di breve, e no plural Indices.

India. pen. br. Regiaõ.

Indicaçaõ. o mesmo que indîcio, ou sinal exterior de algũa doença.

Indicativo. o que mostra.

Indicçaõ. o mesmo que publicaçaõ.

Indiciar. mostrar.

Indico. di breve, cousa da India.

Indifferente. naõ pender para hũa, ou outra parte, estar in differente.

Indîgena. pen. br. o que he natural da mesma terra.

Indigência. necessidade.

Indigestaõ. falta de cozimẽto.

Indigésto. que naõ faz cozimẽto, e o mesmo que sem ordẽ.

Indîgete. pen. br. o heróe no numero dos deuses.

Indignarse. agastarse.

Indignidade, e Indigno. o que he contra o respeito.

Indigno. o que naõ he merecedor.

Indiréctamente. naõ direitamente.

Indirécto. no Direito, e no Moral, he o que se faz com fraudulenta destreza.

Indisciplinavel.

Indiscréto, e Indiscriçaõ. o que se obra sem consideraçaõ.

Indivisivel. que se naõ póde dividir.

Indispensavel. o que senaõ póde dispensar.

Indisposiçaõ. falta de disposiçaõ, e falta de saude.

Indisposto. falto de saúde naõ preparado.

Indisputavel. fora de toda a controvérsia.

Indissolûvel. que se naõ póde desatar, desfazer.

Indistincto. sem distinçaõ.

Individar, ou Endividar. contrahir dividas.

Individuar. o mesmo que particularisar.

Indivîduo. he cada hum em particular.

Indivisivel. que senaõ póde dividir.

Indiviso. naõ dividido.

Indócil. o que naõ admitte ensino.

Indocilidade. repugnancia para ser ensinado.358

Indole. do breve, o natural, ou inclinaçaõ de cada hum.

Indomável. que senaõ póde amansar.

Indómito. naõ amansado.

Indouto. por uso.

Indubitavel. de que senaõ póde duvidar.

Inducçaõ. hum argumento pela enumeraçaõ de cousas particuláres.

Inducias. tregoas, ou suspensaõ, dilaçoens.

Inducto. induzido, e introduzido.

Indulgencia. o mesmo que perdaõ.

Indulto. concessaõ, ou graça concedida.

Indurecer. fazerse duro.

Indústria. destreza para algũa cousa.

Industriar. adestrar, ensinar.

Induzir. incitar, aconselhar.

Ine.

Inédia. abstinencia de todo o comer.

Ineffável. o q̃ se naõ pode dizer.

Ineptidaõ. o mesmo que defeito, ou falta de capacidade.

Inepto. sem capacidade.

Inércia. falta de arte.

Inérme. desarmado.

Inérte. falto de arte.

Inesperadamente.

Inestimavel. que naõ tem preço.

Inevitavel. que senaõ póde evitar.

Inexcusavel. que senaõ póde excusar.

Inexhausto. naõ esgotado.

Inexorável. o que senaõ abrãda com rogos.

Inexpérto. falto de experiência.

Inexplicavel. que senaõ póde explicar.

Inexpugnavel. que senaõ pode conquistar, ou vencer.

Inextinguivel. que senaõ póde apagar.

Inf.

Infallivel. que naõ póde errar.

Infamar. tirar a reputaçaõ.

Infamatório. que desacredita.

Infâme. desacreditado.

Infâmia. má fama.

Infância. a puerîcia, principio da idade.

Infantado. terras do Infante.

Infantarîa. soldados de pé.

Infante. esta palavra he indifferente para macho, ou fêmea; porque significa o. Infãte, ou a Infante, mas o uso tem prevalecido de se chamar ao filho Infante, e á filha Infanta. De Infante querem alguns, que se diga Infanteria; mas se dizemos Infantado, porque naõ diremos Infantarîa?

Infatigavel. incansavel.

Infausto. infeliz.

Infecçaõ. qualidade de cousa inficionada.

Infécto. inficionado.

Infecundo. estéril.

Infeliz. desgraçado.

Infenso. contrário.

Inferência. o que se infére.

Inferior. o que he menos.359

Inferir. e naõ Infirir, mas na conjugaçaõ he irregular como o verbo Ferir. Vejase no seu lugar.

Inferno.

Infestar. fazer hostilidades.

Infesto. pernicioso.

Inficionar. pegar cousa má.

Infidelidade.

Infimo. pen. br. o mais baixo.

Infinidade.

Infinitîvo. o que naõ determina.

Infinito. sem fim.

Infirmar. he desfazer, ou diminuir a força de algum dicto, ou argumento: Enfermar he adoecer.

Inflaçaõ. inchaçaõ.

Inflãmar. accender, causar inflãmaçaõ.

Inflexivel. que se naõ deixa dobrar.

Influência. qualidade que os astros influem nos sublunares.

Influir. mandar influências.

Influxo. o mesmo que influência.

Informar. dar noticia, e informaçaõ.

Infórme. que naõ tem fórma.

Infortûnio. desgraça.

Infracçaõ. a québra das leys.

Infringir. quebrantar.

Infructîfero. que naõ dá fructo.

Infructuoso. o mesmo que inutil.

Infundir. lançar dentro de algum vaso algum licor.

Infûsa. quartinha de barro como bilha.

Infusa. adjectivo, cousa que se infunde.

Infusam. o lançar o licor dentro de algum vaso.

Ing.

Ingénito. natural, ou nascido com a pessoa.

Ingénuo. sincéro, sem malîcia.

Inglatérra. Reyno.

Inglez, e Inglezes.

Ingratitude. he palavra escusadamente introduzida, porque naõ significa mais, nem menos que Ingratidaõ, e aquella mais propriamente he Castelhana.

Ingrediente. o que entra na cõposiçaõ dos medicamento.

Ingreme. pen. Br. o que he difficultoso de se subir.

Ingresso. a entrada.

Inh.

Advirtase que nas palavras seguintes o n pertence ao I, e naõ fére com o H a vogal seguinte, porque he a preposiçaõ In, que se pronuncia separada do H, como se disseramos: In-ha, In-he, In-hi, In-ho, In-hu.

Inhabil. o que naõ tem os requisitos necessarios para algũa cousa.

Inhabilidade. indisposiçaõ.

Inherência. o mesmo que uniaõ de cousa, que está como pegada.

Inherente. cousa como pegada.360

Inhibiçaõ. prohibiçaõ.

Inhibir. prohibir.

Inhibitória. carta, ou ordem que inhibe.

Inhonesto. deshonesto.

Inhospitalidade. falta de caridade para os estrânhos.

Inhumano. deshumano.

Ini.

Inimîgo. algũa vez se acha esta palavra por figura Imigo.

Inimitavel. que senaõ póde imitar.

Inimisáde. odio.

Inintelligivel. que se naõ póde entender.

Iniquidade. maldade.

Inîquo. mao.

Injuriar. dizer palavras injuriosas.

Injustiça. o que he contra as leys, e razaõ.

Inn.

Innascivel. que naõ póde nascer.

Innáto. o que nasce com a pessoa, o mesmo que natural.

Innavegavel. que se naõ póde navegar.

Innocência, e Innocente. o que naõ he nocivo e naõ tem culpa.

Innominado. naõ nomeado.

Innovaçaõ. mudança de novo.

Innovar. inventar de novo mudar.

Innumeravel. sem numero.

Innupto. naõ casado.

Ino.

Inofficioso. o que se faz contra a obrigaçaõ da piedade, o inutil, e pouco cortez.

Inópia. pobreza.

Inopinadamente. sẽ o imaginar.

Inopinado. naõ esperado.

Inq.

Inquietar. perturbar, naõ deixar descansar.

Inquillîno. o que vive na casa, ou na fazenda alheya.

Inquinar. manchar.

Inquiriçaõ. a que se faz perguntando testimunhas.

Inquiridor. commumente Enqueredor: a primeira he mais propria.

Inquirir. perguntar.

Inquisiçaõ. Tribunal suprêmo, em que se inquire sobre os erros contra a fé &c.

Inquisidor. Ministro do Santo Officio, que tem authoridade para inquirir as materias de fé &c.

Insaciavel. que senaõ póde fartar.

Insalutîfero. pen. br. o que naõ he bom para a saude.

Insânia. loucura.

Insáno. louco.

Insaturavel. que senaõ póde fartar.

Insciencia. falta de saber.

Inscripçaõ. o mesmo q̃ letreiro.

Insculpir. gravar.

Insécto. qualquer bichinho.

Insensato. o que perdeo o juizo.

Insensîvel. que naõ sente.

Inseparavel. que se naõ póde apartar.361

Insérto, e Incérto. diversos.

Inserto. he o mesmo, que misturado, ou mettido dentro de outra cousa. Incerto, o mesmo que duvidoso, sem certeza.

Insídia. traiçaõ, e silada.

Insidiar. armar siladas.

Insigne. notavel, illustre.

Insígnia. sinal, que differença, divisa &c.

Insinuar. dar a entẽder, indicar.

Insîpido. pen. br. sem sabôr.

Insistir. continuar no mesmo.

Insociavel. o que naõ admitte companhia.

Insoffrivel. que senaõ póde soffrer.

Insolência. arrogância.

Insolente. soberbo, arrogante.

Insólito. naõ costumado.

Insomnolencia. falta de somno.

Insoportavel. que senaõ póde soffrer.

Inspeccaõ. estar vendo, vista curiosa.

Inspector. o que está vendo, e vigiando.

Inspiraçaõ. impulso divino.

Inspirar. dar luz, e movimento sobrenatural.

Instabilidade. inconstância.

Instância. o mesmo que aperto. No foro judicial, he exercitar a acçaõ depois da contestaçaõ &c.

Instantaneamẽte. em hum instante.

Instantemente. com muita instância.

Instar. apertar com razoens.

Instavel. mudavel.

Instaurar. renovar.

Instigar. incitar, animar.

Instillar. deixar îr o licor, gota, e gota.

Instincto. astûcia natural.

Instituiçaõ. sstabelecimẽto de alguma cousa.

Instituir. estabelecer, fundar.

Institúta. livro que contem os principios de Direito.

Instituto. fórma de vida.

Instrucçaõ. documento, doutrina &c.

Instructivo. o que serve para instruir.

Instructo. instruido.

Instructôr. o que instrûe.

Instructura. disposiçaõ.

Instruir. ensinar, dar doutrina.

Instrumento. com que se faz algũa cousa &c.

Ínsua. u breve, he diminutivo de Ínsula, e significa qualquer Ilhóta de rio, que he a terra, que os rios sepáram da outra.

Insuáve.

Insuavîdade.

Insufficiencia. falta de capacidade &c.

Insufficiente. incapaz &c.

Insuflar. inspirar.

Insulano. o natural de algũa Ilha.

Insultar. accometer violentamente com obras, ou palavras.

Insulto. violencia, injuria.362

Insuperavel. que senaõ póde vẽcer.

Int.

Intacto. naõ tocado.

Integral, e Integrante. a parte de que se inteira hũ todo.

Integridade. inteireza.

Inteirar. fazer hũa cousa inteira.

Inteiriço. o que naõ tem partes.

Interiçado. com frio, e Interiçarse, mais usado que Inteiriçado, Inteiriçarse.

Intellecçaõ. intelligencia.

Intellectivo. o que tem potencia capaz para entender.

Intellectual. cousa do endimento.

Intelligivel. que se póde entender.

Intemperamento. na Medecina o excesso, ou vicio de algũa das quatro qualidades.

Intemperança. demasia do comer, e beber.

Intempêrie. desigualdade dos humores, qualidades &c.

Intempestivo. cousa fóra do tempo.

Intençaõ, e Intensaõ. diversas, porque Intençaõ he aquella tençaõ, ou fim, que a vontade põem na execuçaõ do que faz.

Intensaõ. he a mayor, ou menor perfeiçaõ dos gráos, ou qualidades naturaes dos córpos elementares v. g. a Intensaõ da fébre, a Intensaõ do calor, he o mesmo, que o augmento, ou crescimento da fébre, e do calor; e assim dizemos febre intẽsa, calor intenso.

Intencionado. o que he bem, ou mal affecto.

Intencional. o que se percebe com as potencias, e naõ com os sentidos.

Intender, e Entender. saõ diversos, porque Intender, he o mesmo que crescer, e augmentar, ou fazer mais intenso. Entender he perceber, ou ter intelligencia.

Intentar. ter algum intento, que he pensamento, ou tençaõ de fazer algũa cousa.

Interamnense. o natural de entre Douro, e Minho.

Intercadencia. movimento do que ora para, ora naõ. O mesmo he Intercadente.

Intercalaçaõ. he o mesmo que espaço de tempo entremeyo: v. g. o dia, que em Fevereiro se mete depois do 24 quando he bissexto; e chamase Dia intercalar.

Interceder, pedir por outro.

Intercépçaõ, e Intercessaõ. saõ diversas; porque Intercépçaõ chamaõ os Medicos ao impedimento das vêas, ou dos espîritos pela abundância do sangue.

Intercessaõ. saõ os rogos com
363com que alguem pede por outro: naõ se carrega em ce.

Intercepto. mettido de permeyo.

Intercessor. o que pede por outro.

Interdicto. censura da Igreja, e o mesmo que prohibido.

Interessar. ter utilidade, e interesse.

Interjeiçaõ. por uso, ou Interjécçaõ termo da Grãmatica, serve para mostrar alguma paixaõ do animo.

Interim. com te breve: he hum advérbio Latino, que a cada passo se usa nas conversaçoens, significa entre tanto.

Interior, e naõ Intrior, o que está por dentro.

Interlînea. o que se escreve no meyo de duas regras, pen. br.

Interlocuçaõ. prática alternada entre varias pessoas.

Interlocutor. o que falla por todos em hum congresso.

Interlocutória. o mesmo que sentença interposta, e naõ decisiva.

Interlunio. o espaço do tempo entre a lua vélha, e nóva.

Intermédio. o que está no meyo.

Interminavel. que naõ tem termo, ou limite.

Intermissaõ. o mesmo que descontinuaçaõ.

Intermittencia. a descontinuaçaõ da febre.

Intermittente. febre, que naõ he continuada.

Intermittir. naõ continuar.

Internûncio. o que em lugar do Nuncio trata os negocios do Pontifice.

Interpolaçaõ. intervallo de tempo.

Interpolar. pôr de permeyo.

Interpor. pôr entre dous.

Interposiçaõ. a posiçaõ de hũa cousa entre outra.

Interprender. dizẽ os Militares de hũa Cidade, que se tóma de improviso. E a isso mesmo chamaõ Interpresa.

Interpretaçaõ. explicaçaõ.

Interpretar, e naõ Interpetrar. explicar, declarar.

Intérprete. pen. br. o q̃ explica.

Interrégno. o tempo entre Rey, e Rey.

Interrogaçaõ. o que se pergũta.

Interrogatório. modo de perguntar testimunhas.

Interromper. estorvar.

Interrupçaõ. naõ continuar.

Interrupto. descontinuado.

Intercecçaõ. chamaõ os Geométricos ao ponto, em que duas linhas, ou dous circulos se cruzaõ. Vejase a differença com que se escrevẽ, e pronunciaõ: Intercepçaõ, Intercessaõ, e Intercecçaõ.

Interstício. o intervallo do tẽpo determinado pelas leys.

Intervallo. espaço de tempo,
364ou de hum lugar a outro.

Intervençaõ. o intervir, mediar.

Intervir. porse de permeyo.

Intestînos. tripas &c.

Intibiar. diminuir o fervor.

Intimâmẽte. entranhavelmẽte.

Intimar. fazer saber, significar.

Intimidar. causar temor Euintimîdo, pen. l.

Intimo. do coraçaõ, pen. b.

Intitular. dar por titulo.

Intoleravel. insoffrivel.

Intorpecido. tolhido.

Intransitivo. o que naõ passa adiante.

Intratavel, melhor Intractavel. que se naõ deixa tractar.

Intrépido. pen, br. o que naõ tem medo.

Intricado. o mesmo que embaraçado: he erro dizer Intrincado, porque no Latim Intricatus naõ tem n antes do c.

Intrincheirar. armar com trincheiras.

Intrinseco. naõ se pronuncia o s como z, porque tem consoante antecedente; o mesmo que interior.

Introducçaõ. o introduzir.

Introductôr. o que introduz.

Introduzir. cõduzir para dẽtro.

Intróito. nem se carrega no i, nem se faz dithongo de oi. O principio, a entrada.

Intrometter. fazer entrar alguẽ.

Inthronizar. pôr no thrôno.

Intrûdo. he o mesmo que Introito da quaresma.

Intruso. o que se mette de posse violentamente.

Intuitivo. conhecimento imediato do objecto.

Intumecer. inchar.

Inv.

Invadeavel. que senaõ póde vadear.

Invadir. entrar por força.

Invalidade. o mesmo que nullidade.

Invalidar. annullar.

Inválido. nullo, ou cousa fraca.

Invariavel. que senaõ póde variar.

Invasaõ. acomettimento com violencia, entrada de praça.

Invéctiva.

Diz o doutissimo Bluteau, que esta palavra Invéctiva significa
reprehensaõ com palavras asperas, com fervor, e indignaçaõ;
e assim he, se esta palavra se usar como Latina derivada de Invectivus,
a, um
, nome adjectivo, que significa tudo aquillo
com que nos agastamos contra outro, dizendolhe palavras
injuriosas. Mas eu naõ sei, que entre nós se use de tal palavra,
com similhante significaçaõ, nem com esta orthografia. A palavra
que anda no uso he Invétiva, que me persuado se corrompeo
de Inventiva, porque todos a usaõ na significaçaõ de In365vento
e inventiva ardilosa, como cousa que alguem inventa de
novo, e com astucia na materia de algum negocio, ou requirimento:
v. g. veyo com outra Invétiva: sahio com esta Invétiva.
E neste sentido naõ he a palavra Invectiva, nem se deve
escrever com c antes do t; mas Invétiva, ou Inventiva. E
a sua palavra Latina póde ser Inventio, ou Excogitatio.

Invéja, e Invejar.

Invençaõ, e Invento. o que se inventa com arte, e cousa achada, ou descoberta.

Invencioneiro. o que usa de modos affectados.

Invêncivel. o que senaõ póde vencer.

Invẽtar. achar de novo, e fingir.

Inventariar. assentar no inventário.

Inventário. o papel em que se regista, o que se acha em hũa casa.

Inventiva. talento para invẽtar.

Inventôr. o que primeiro inventou algũa cousa.

Invernar. passar o invérno.

Inverosîmel. o que naõ he certo, e provavel.

Investida. arremettida.

Investidura. a concessaõ, ou posse de algum senhorio, que o Principe dá a vassallo.

Investigar. andar buscando, e examinando notîcias.

Investir. arremetter.

Inveterarse. arraigarse, fazerse indelével.

Inviado, e Inviar. achamse em alguns Auctores; mas outros dizem Enviado, e Enviar com mais uso.

Invîo. pen. br. cousa sem caminho.

Inviolavel. que senaõ deve offender.

Invisivel. que senaõ vê.

Invitar. convidar.

Invitatório. no Breviario o verso por onde principîa a reza.

Invito. com vi longo, constrangido, ou contra vontade.

Invicto. naõ vencido.

Inundaçaõ. chêa de agoa.

Inundar. trasbordar.

Invocaçaõ. o invocar, nomear.

Invocar. implorar chamar.

Involtório, e Involutório. he o mesmo; o primeiro mais breve, he aquillo, em que se embrulha algũa cousa.

Involver. embrulhar.

Involuntário. contra vontade.

Inusitado. naõ usado, o que naõ sérve.

Inutilizar. fazer que fique inutil.

Por este eschólio poderaõ tirar a duvida, os que a tiverem nas palavras, que dévem principiar por Em, e En. Ou por Im, e In.

Jo.

Joaõ, e Joaens.366

Joanna, Joanête.

Jocoso. gracioso.

Jocundo. diga Jucundo.

Joeira. Jueira.

Joeirar. escolher, separar o bom do máo.

Joelheira. a parte da bóta, que cobre o joelho.

Joêlho. Giolho.

Jóel. hum Profeta.

Jogar. outros dizem, Jugar, mas sem fundamento algũ, porque este verbo em todas as pessoas de todos os tempos se escréve, e pronuncîa com Jo, como Eu jógo, tu jógas, elle jóga, nós jogâmos, vos jogáis, elles jogaõ &c. e por isso naõ póde ter u no infinito. E se me disserem que Ludo, que he o seu verbo Latino, tem u, tambem Ludus tem u, e nós dizemos Jôgo, e naõ Jugo; e Jugar mais parece cousa de Jugo, que de Jogo.

Jôgo. nome, naõ se pronuncia carregando em Jo; mas no plural sim Jógos. Quando disser eu Jógo, entaõ tem accento agudo em .

Joguête, ou Joguînho.

Jónia. Cidade, pronunciase com i vogal, e naõ consoante, porque naõ fére no o, como em Joaõ. Do mesmo modo se pronuncia Jónio.

Jóta. tambem se pronuncîa o i vogal, sem ferir no o, porque significa o i pequêno dos Gregos; que sempre he vogal; e tomase pela minima parte de qualquer cousa: e esta significaçaõ tem no Evangelho de S. Matth. c. 5.

Jóya. Joa.

Jóyo. herva, Joo.

Ir.

Ir. Hir.

Iracûndia. o mesmo que îra com excesso.

Irarse. levarse da ira.

Irascîvel. a paixaõ da alma, donde nasce a ira &c.

Iris. o arco celeste.

Irlanda. Ilha.

Irmaã, e Irmaãs.

Irmanar. unir como irmaõs.

Irmaõs, e naõ Irmões.

Ironîa. pen. l. he quando se diz hũa cousa, e se dá a entender o contrário della.

Irónico. cousa de ironîa, simulada &c.

Irr.

Irracional. o que naõ tem, ou naõ usa da razaõ.

Irracionavel. contra a razaõ.

Irradiaçaõ. do Sol, quando lança rayos.

Irrecuperavel. naõ recuperavel.

Irreduzivel. que senaõ póde reduzir.367

Irrefragavel. cousa, que senaõ póde negar.

Irregular. o que naõ ségue a regra dos mais.

Irregularidade. falta de regularidade, e inhabilidade canonica para receber, e exercitar as ordens.

Irremediavel. que senaõ póde remediar.

Irremissivel. que senaõ póde remir, e perdoar.

Irreparavel. que senaõ póde restaurar.

Irreprehensîvel. o que naõ he digno de reprehensaõ.

Irresoluçaõ. falta de resoluçaõ.

Irresoluto. que senaõ resolve.

Irreverência. falta de respeito.

Irrevogavel. que senaõ póde revogar.

Irrigaçaõ. banho léve.

Irrisaõ. zombarîa.

Irritaçaõ. na Theologia Moral, he tirar a obrigaçaõ de algum voto. Na Medicina he o mesmo que exasperaçaõ.

Irritar. annullar hum voto, e estimular, provocar.

Irrito. pen. br. o mesmo que frustrado, ou nullo.

Irrogar. impôr.

Irrupçaõ. entrada com violencia de gente armada.

Is.

Isagóge. pen. l. he o mesmo que introduccçaõ, ou princîpio de algũa Arte, ou sciencia.

Isauria. regiaõ da Lucânia.

Iscar. pôr isca no anzol.

Ischia. Ilha de Italia, pronunciase o ch como q. Do mesmo modo se pronunciaõ, Ischiático, Ischion, Ischûria.

Ise.

Isençaõ. independência, privilégio.

Isentar. privilegiar, eximir.

Isento. livre, privilegiado.

Isérnia. Cidade de Itália.

Isidóro. nome de homem.

Islanda, e Irlanda. saõ duas Ilhas diversas.

Ismara. pen. brev. Cidade de Thrácia.

Ismâro. pen. br. monte.

Isméno. rio de Beócia.

Isóceles. na Geometria o triângulo, que tem dous lados iguaes, e hum desigual.

Israel. nome que hum Anjo deu a Jacob, e depois se deu ao povo.

Isso. o mesmo que essa cousa.

Istria. pen. br. Provincia de Venêza.

It.

Itaca. pen. br. Ilha.

Itália. parte da Európa.

Item. adverbio Latino, significa Tambem, e naõ se carrega em Tem. Usase frequẽtemente nas clausulas, ou artigos das escripturas.

Itinerário. o roteiro, ou guia
368dos que caminhaõ.

Ituréa. pen, long. Provincia da Syria.

Ju.

Júba. as crinas do Leaõ.

Jubilaçaõ, e naõ Jobilaçaõ. conseguir os privilégios de Doutor jubilado.

Jubilar. conseguir as imunidades de Doutor, e Mestre.

Jubiléo, ou Jubileu. indulgencia plenária, com solemnidade, e certas ceremonias.

Júbilo. pen. br. alegria, prazer.

Juc.

Jucundidade, e naõ Jocundidade. prazer, agrado.

Jucûndo, e naõ Jocundo. aprazivel, agradavel.

Júda. Tribu donde descendem os Judêos.

Judaico. com dithongo de ai, cousa de Judaismo.

Judéa. pen. l. regiaõ da Asia.

Judêo, ou Judeu. o que professa a ley dos Judeos, que he a de Moyses.

Judîar. fazer as ceremónias dos Judêos.

Judiarîa. o que he concernente a Judêos.

Judicatura. o officio de Juiz.

Judiciária. pen. br. entendese a Astrologia Judiciária; e Judiciário, o Astrólogo, que usa della, que he querer adivinhar futuros pelos movimentos, e aspecto dos astros.

Jugada. direito real, que se paga de cada jugo de boys.

Jugo. o dos boys, tomase pela sujeiçaõ.

Jugular. o mesmo que degollar.

Juizar. exercitar o officio de Juiz.

Juiz, Juizo.

Juliaõ, e naõ Joliaõ. nome de homem.

Juliána. nome de mulher.

Julgar. formar juizo de algũa cousa.

Julho. o septimo mez.

Jûlio. moéda de Itália.

Julióbriga. antigo nome da Cidade de Bragança.

Junça, e Junca. especies de junco.

Jungir. os boys, e naõ Junguir.

Junquîlho. hũa flor.

Juntar, e Junto, ou Juncto.

Junteira. instrumento de carpinteiro.

Juntouro. a pedra, que atravessa os pilares.

Jûpiter, e naõ Jupitre. fingido deus do Ceo, que fulminava rayos.

Jûra, e Juramento.

Jurîdico. o que he conforme as regras da Justiça.

Jurisconsulto. o Doutor em leys, letrado &c.

Jurisdiçaõ. o mesmo que poder concedido.

Jurisperîto. pen. l. o Doutor em leys, e o mesmo he Jurista.369

Jurisprudência. sciencia de direito.

Juro, e Juros. o lucro do dinheiro que se empresta.

Jurómênha. Villa nossa.

Jus. he palavra Latina, de que muitos usaõ vulgarmente: significa o direito, ou justiça.

Justar. exercilar nas Justas, exercicio de cavalleiros.

Justiça. Justissa.

Justificar. mostrar que naõ tem culpa.

Justificatîvo. o que serve para justificar.

Justilho. hũa casta de gibaõ muito apertado.

Justinópoli. pen. br. Cidade.

Juvenil. cousa da mocidade.

Juventa. deusa da mocidade.

Juventûde. o mesmo que mocidade.

Juxtaposiçaõ. he palavra de que usaõ os Philosophos, para significarem o como crescem, e se augmentaõ as pedras, e os mineraes; e dizem que he por Juxtaposiçaõ, unindose huns aos outros.

Iz.

Izóphago. pen. b. assim chamaõ os Anatómicos áquella parte, ou câno, por onde passa a comida, e bebida para o estómago.

L

. adverbio de lugar, e a sexta voz da Mûsica.

Laã, e Laãs.

Labaça. herva.

Labarêda, ou Lavarêda. a châma do fogo, que sobe para cima. Nenhum Auctor dá etymologîa a esta palavra, e dahi nasce a duvida, se ha de ser Labareda ou Lavarêda. E quanto a mim, antes diria Levarêda e Levarêdas, por serem as châmas, que se levantaõ, ou elévaõ do fogo em figura pyramidal, como mais sulphûreas, accêsas, e sutis.

Lábaro. pen. br. hum cérto estandarte dos Românos.

Labefactado. o mesmo, que viciado.

Labêo. o desdouro, mancha.

Lábia. hũa certa meiguice no fallar.

Lábios, e naõ Laibos. os beiços.

Laborar. Laboratório. na Chimica, he o lugar aonde se trabalha.

Laborioso. amigo do trabalho, e cousa que causa trabalho.

Labrêga, e Labrêgo. com accento circumflexo na pronunciaçaõ
370do e.

Labrûsca. vide bráva.

Labrêsto. herva.

Labutar. lidar, trabalhar.

Labyrîntho. confusaõ de cousas, a que senaõ acha sahida.

Lac. Lad.

Laçada. nó de laço.

Lacaõ. o mesmo que presunto.

Laçarîa. cousa de enlaçados.

Lacáyo. moço de pé.

Lacedémonas. póvos de Lacedemónia, ou Lacedemónios.

Láchesis. pen. br. hũa das tres Parcas.

Lácio. hũa regiaõ de Itália.

Laço, Lasso, e Laxo. Todas estas palavras tẽ Orthografia, e significaçaõ diversa; porque Laço he o que se faz de hũa fitta, ou córda, e o que se arma ás áves. Lasso he o mesmo que cansado. Laxo o mesmo q̃ frôxo.

Lacónia. terra de Grécia.

Lacónico. Estylo Lacónico, he o mesmo que bréve, e sentencioso.

Lacrar. pegar com lácre.

Lactar. he palavra alatinada, que no sentido moral se usa por dar o leite da doutrina, ou alimentar espiritualmẽte.

Lácteo. com te breve, e sem fazer dithongo: cousa de leite, ou como leite.

Lacticînios, e naõ Laticinios. cousas de leite.

Ladaînha. préces invocando a nossa Senhora por muitos titulos, e os Sanctos pelos seus nomes postos por ordẽ.

Ládano. pen. b. licor das estevas.

Ladêar. ir ao lado, Ladiar.

Ladeira. cósta a cima.

Ladîno. déstro, esperto.

Ladra. mulher que furta.

Ladraõ, e Ladroens.

Ladrar, e Latir. do caõ.

Ladrilhar. assentar ladrilhos.

Ladroeira, e Ladroíce.

Laf.

Lafoẽs, e Lafoens. Ducado na Beira.

Lagar. aonde se espremem as uvas para fazer vinho, e azeitona para fazer azeite.

Lagarîça. por onde se escorre o vinho.

Lagárto, e Lagartixa. insectos.

Láge, ou Lágem, e naõ Lagia. pedra delgada, larga, e comprida.

Lageado. Lagiado.

Lagear. Lagiar.

Lagôa, melhor que Alagôa. de agoa sem sahida.

Lágo. de agoa, e appellido.

Lagôsta. marisco conhecido.

Lágrima. Lagrema.

Lagrimal, ou Lacrymal. palavra alatinada. O canto interior do olho.371

Lagrimejar. Lagrimijar.

Lagrimoso, melhor Lacrymoso.

Laical. cousa de leigos.

Laivos. diga Lábios, beiços sem limpeza.

Lalândia. Ilha de Dinamarca.

Lalîm. Villa na Beira.

Lam. Lan.

Lamaçal. muita lama junta.

Lambada. o mesmo que fartadella. Lombada. a pancada.

Lambaz. o comilaõ.

Lambedôr. Lembedor.

Lamber. Lember.

Lambîque, ou Alambîque. em que se fazem destillaçoens.

Lambuçada. o mesmo que lambada, palavras do vulgo.

Lambûgem. pouco comer.

Lamêda. veja no A. Alameda.

Lamêgo. Cidade.

Lamegueiro. arvore.

Lameiro. de lama, e Prado em algũas terras.

Lamentaçaõ. Lamintaçaõ.

Lamentar. chorar com gritos.

Lamêntos. choros, gemidos.

Lâmia. pen. br. o mesmo que feiticeira, e outras significaçoens.

Lâmina. Lamena

Lâmpada, ou Alampada.

Lampeiro. o que se adianta.

Lamprêa. peixe do mar.

Lamprear. no jogo dos páos, pegar no dez com a maõ esquerda, e a bóla na direita para o lançar fóra.

Lança. Lansa.

Lançada. golpe de lança.

Lançar. (com os seus derivados) e naõ Lansar.

Lancastre, ou Lancastro. Cidade, e Condado de Inglaterra.

Lance, e Lanço. Estas palavras ambas significaõ o mesmo, e
querem huns, que a primeira seja mais politica, e a segunda
mais Portugueza; e outros parece, que fazem distinçaõ;
porque fallando de hũa acçaõ, ou occasiaõ, dizem Lance;
Lance
forçoso, Lance difficil. E fallando de tiro, ou jacto, ou
arremêsso, dizem Lanço: Lanço de dados, Lanço de rede.
E por extensaõ, ou comprimento tambem dizem, Lanço de
muro, Lanço de parêde. Mas naõ saõ poucos, nem de menos
nota os Auctores, que por acçaõ, ou modo de obrar, dizem
Lanço: v. g. Lanço de primor, Lanço de urbanidade, Lanço
da divina Providencia, disse Vieyra. E por isso digo, que ambas
tem a mesma significaçaõ, e Lanço he mais usada.

Lancêta. instrumento de sãgrar.

Lançol. da cama, Lençol.372

Lânde. palavra derivada, ou corrupta, de Glans, Glandis, a bolêta do carvalho: outros dizem Glande, e he mais propria: os lavradores Lândea.

Landroal. Villa nossa.

Langroiva. Villa na Beira.

Lanífero. pen. b. o que prepara a laã.

Lanificio, e naõ Laneficio. aonde se prepara a laã.

Lanîgero. pen. b. o q̃ tem laã.

Lantérna. o abuso diz Alintérna, ou Alentérna.

Lanterneiro. o q̃ faz lanternas.

Lanugem. o buço.

Laodicéa. Cidade da Phrygia.

Lapa. concavidade, e hũ marisco.

Láparo. pen. br. coelhinho.

Lapidário. o que lávra pédras preciosas. Erro, Lapidairo.

Lápis, e naõ Lápes. a pédra cor de chumbo, com que se debuxa, ou risca.

Lápithas. pen. br. huns póvos.

Lapúz. o grosseiro, e sem aceyo.

Lar. o pavimento da chaminé, aonde se faz o lume.

Láres. tomase pelas casas.

Lára. Villa de Castella.

Laranja, e Laranjeira.

Lardêar. cravar de talhadinhas de toucinho a váca, ou perdiz &c.

Láres. fingidos deuses das casas

Largar. naõ se carréga em lar.

Largueza, e Largura.

Laroz. chama o carpinteiro ao barrote, que sustenta a madeira do telhado.

Lasca. pedaço de pedra, ou páo.

Lascar. fazerse em lascas. O vulgo diz Lascar por fugir.

Lascîvia. o mesmo que luxûria.

Lascîvo. o deshonesto.

Lasso. cãsado; veja Laço, e Laxo.

Lástima, e naõ Lastema. compaixaõ.

Lastimar. offender a alguem.

Lastimarse. compadecerse.

Lastrar. fazer lastro.

Lastro. o que se lança no fundo do navîo.

Lat. Lau.

Lata. folha de lataõ batida, ou folha de Flandes. Tambem se diz Lata, e Latada de parreiras.

Látego. o açoute de corrêas.

Latejar, e naõ Latijar. estar o humor bullîndo com movimento accelerado.

Lateral, e naõ Lataral. cousa dos lados.

Látere. te breve, esta palavra he hum ablativo Latino, significa lado, e so se usa della, quando dizemos, Legado à latere, e naõ à latre o Cardeal Embaixador do Ponti373tifice em algũa Corte.

Latíbulo. escondrijo.

Latîdo. do caõ, e naõ Ladrido.

Latim, Latinidade.

Latitude. he mais Portugueza, que Latitud, distancia, largueza.

Latrîa. adoraçaõ devida so a Deos.

Latrîna. o mesmo que secrêta.

Latrocínio, e naõ Latrocino. o roubo, a ladroice.

Lavâcro. o mesmo q̃ lavatorio.

Lávadente. chama o vulgo á reprehensaõ aspera.

Lavadouro. Lavadoiro.

Lavandeira. Lavadeira.

Lavanderîa, ou Lavandarîa. o lugar aonde se lavaõ pannos.

Lavático. cousa q̃ lava, alimpa.

Laudano. pen. br. he hum extrácto do ópio.

Laudatîcio. cousa que dá louvor.

Laudémio. o que da venda de algum prazo se paga ao senhorio.

Laudes. no Officio Divino a parte, que se segue depois das Matinas.

Lavérca, ou Laverco. pássaro.

Lavôr. o modo com que algũa cousa está obrada.

Lavoura, ou Lavra.

Lavradîo. o que se póde lavrar, e nome de Villa.

Lavrador, Lavrar.

Lávre. Villa.

Laureado. o mesmo que coroado de louro: hoje se diz do Doutor.

Lauréola. a coroa de gloria especial dos Martyres, Virgens, e Doutores.

Laurîaco. pen. br. hũa Cidade de Alemanha.

Laurîgero. pen. br. ornado de louro.

Lausperênne, e naõ Lausplene. hum continuo louvor.

Lautamente. com luzida grandeza.

Lax. Lay. Laz.

Laxânte, e Laxativo. remedio, que relaxa o ventre.

Laxar. o mesmo que alargar.

Laxidaõ. o mesmo q̃ froxidaõ.

Láxo. frôxo.

Láya. a laã mais fina. Desta laya o mesmo que desta casta.

Lazarêm. Villa.

Lázaro. nome de homem; tomase por pobre, mẽdigo &c.

Lazerar, melhor Lazarar, e Lazarento. de Lázaro; ter fóme mendigar.

Lazêr. diz o vulgo por vagar, e tempo para algũa cousa.

Le.

Leal. Lial.

Lealdade. Lialdade.

Leaõ. o animal principal entre as feras. E quando escrevermos o verbo Lêam, ou Lêaõ, terá accento circumflexo no le, porque naõ tem outra differença.374

Leborada. diz o doutissimo Bluteau, que assim chamaõ os cozinheiros a hũa lébre afogada na mesma agoa da buchada. Eu sempre lhe ouvi chamar Lebrada. E se quizermos fallar mais conformes ao Latim, diremos Leporada, e naõ Leborada.

Lectîvo. chamaõ nas Universidades ao tempo, em que se dá estudo, e ao dia, em que se dá liçaõ.

Lectura, e Lectôr. saõ palavras alatinadas, que o uso verteo em Leitura, e Leitor.

Led. Leg. Lei.

Ledêsma. Villa de Castella.

Ledîce. alegria. Lédo alegre pouco usadas.

Legaçaõ, e naõ Alegraçaõ, herva silvestre, que dá flores brancas, e cheirosas.

Legacîa. a dignidade do legado do Papa.

Legado. o que se deixa em testamento.

Legal. o que he conforme as leys.

Legiaõ. era em Roma hum esquadraõ, ou terço de mais de quatro mil soldados; algũas legioës tinhaõ seis mil.

Legislador. o que dá Leys.

Legislar. fazer Leys.

Legista. o professor de Leys.

Legîtima. herança que tóca aos filhos.

Legitimamente. conforme as leys.

Legitimar. dar jus ao bastardo para herdar, como se fora legitimo.

Légoa. Legua.

Legûmes. Ligumes.

Lei, ou Ley.

Leigo. o que naõ he Ecclesiastico.

Leilaõ. venda publica de móveis.

Leira. hum pedaço de terra ao comprido.

Leirîa. Cidade nossa.

Leiriôas. maçãs de Leirîa, muito doces. Erro Lariôas.

Leitaõ, e Leitoens.

Leite, e Leiteira.

Leito. em que se põem a cama.

Lem. Len.

Lembrar. Lembrança.

Lembrête. advertência.

Léme. de navio.

Lemiste. panno fino.

Lémures. entre os antigos eraõ as almas, que appareciaõ de noite pen. br.

Léna. rio nosso.

Lenço. Lenso.

Léndea. Lendia.

Lénha. a que se tira das arvores.

Lénho. pedaço de arvore.

Lenitivo, e Linitivo. Estas duas palavras andaõ equivocadas na primeira syllaba, le, e li, saõ muito differentes na significaçaõ. Lenitivo
375significa cousa, que abranda, e mollifica, e assim usaõ della os Medicos; nasce do verbo Latino Lenio, abrandar &c. Ordinariamente usamos de Lenitivo por allivio, e consolaçaõ de pena, ou dor.

Linitivo. significa cousa, que unta; porque nasce de Linio, Linis da quarta conjugaçaõ, ou de Lino, Linis, da terceira, e ambos significaõ untar. Dos mesmos nasce Linimẽto.

Lenocínio. he officio de alcoviteiro: mas tambem se usa por palavras affectadas, e lisongeiras. Erro Lenocino.

Lentejar. fazer lento, Lentijar.

Lentilhas. Lintilhas.

Lentisco. planta.

Leôa. a fémea do 1eaõ.

Leômil. Villa.

Leonado. de cor quasi russa.

Leônculo. leaõ pequeno.

Leoneira. a caverna do leaõ.

Leónica. vêa debaixo da lingua.

Leonardo. nome de homem.

Leonôr. nome de mulher. Erro Leanor.

Leôpardo. féra, que nasce do leaõ, e da panthéra.

Leópoli. Cidade de Polónia.

Lep.

Lepânto. Cidade, e golfo.

Lépra, e Leproso.

Léque, e naõ Lecre. o abanîco.

Lêr. na conjugaçaõ diremos. Eu leyo, lês, lê, lemos, ledés, lêm, lî, lêste, lêo, ou lêu, lêmos, lêstes, lêraõ. Lê tu, lêa elle, leâmos nos, lêde vos, lêaõ elles &c.

Lérdo. sem arte, grosseiro.

Lérida. Cidade de Hespanha.

Lernéa, e Lernêo, ou Lerneu. cousa de Lérna lago aonde Hercules matou a hydra das sette cabeças.

Lesaõ. qualquer ferida, ou dãno.

Lesîria, ou Lezira.

Léso. offendido.

Léssa. rio, e lugar no destrito do Porto.

Léste. vento Oriental.

Léstes, e préstes. modo de fallar, que se diz do que está prompto, e preparado.

Lésto. o mesmo, que preparado.

Lethal. o mesmo que mortal.

Lethárgico. pen. br. cousa do lethargo.

Lethargo. hum profundo somno com febre lenta.

Léthe, ou vulgarmente Léthes, rio que os antigos fingiraõ fazia esquecer do passado, aos que ou o passavaõ, ou bebiaõ nelle. Entre nós he o rio Lima.

Lêtra, Letreiro.

Letrîa. por uso, ou Aletria.

Léva. na Nautica, he levantar ânchora.376

Léva. de gente, escolha de soldados.

Levada. de agoa.

Levadîço. o que se pode levantar, ou levar de hũa para outra parte.

Levantar, e Levantarse.

Levante. da parte do nascente.

Levar. de hũa para outra parte.

Léve. o que tem pouco pezo.

Levedar. fazerse lêvado, ou crescer como a massa com a levadura, ou fermento.

Leviandade. Liviandade.

Leviâno. Liviano. Nascem de Levis.

Levî. o tribu de Levî, com i l.

Levîta. o mesmo q̃ Sacerdote.

Levîtico. hum livro da Escriptura.

Léxicon. palavra Grega, he o mesmo que Diccionario.

Ley, ou Lei.

Lezirias. huns campos, que o Téjo cobre com as suas agoas, quando trasborda.

Lhâno. singélo.

Liâme. madeira para ligar.

Liança. uniaõ.

Liar. ligar, atar.

Lîa. bolor, que cria o vinho.

Liáça. mólho de vimes &c.

Libaçaõ. ceremonia de derramar o vinho, e outro licôr nos antigos sacrificios.

Líbano. monte da Palestina.

Libar. tocar, ou provar.

Libéllo, e naõ Libelo. o papel com razoens, e provas, em que hũ pede a outro o que lhe deve.

Liberal. Libaral.

Liberalizar. dar com liberalidade.

Liberdade. Libardade.

Libertar. pôr em liberdade.

Libêrto. o escravo forro.

Libico. pen. br. cousa de Libia.

Libidinoso. deshonesto.

Libertîna. deosa dos mortuórios.

Libra. na Astronomîa, hum signo celeste.

Librar, e Livrar. saõ diversos.

Librar. he o mesmo que suspender com hum certo movimento, como a balança, inclinando para huma, e outra parte. Livrar he o mesmo que pôr a alguem livre, e seguro de algum mal, ou perigo.

Librê. vestido particular dos criados de pé. erro Libréa.

Libréo. pen. l. o caõ de fila.

Lic.

Liçaõ. parece que se devia escrever com dous cc, como Dicçaõ, Afflicçaõ &c. por se derivar de Lectio, que tem c antes do t, assim como Dictio, Afflictio &c. Mas o uso, que lhe mudou o e em i, lhe
377tirou tambem o c; o que naõ fizéra, se dissesse Lécçaõ, assim como diz Selecçaõ de Selectio, porque esta he mais alatinada.

Liçoens. Liçaens.

Licença. Licensa.

Licenciado. nas Universidades o approvado para poder ensinar.

Licenciar. dar licença.

Licencioso. o que usa mal da liberdade.

Lichîno. na Cirurgia fio torcido, que se mette nas chagas.

Lîcito. o que he permittido.

Licópoli. Cidade.

Liços. fios da têa.

Licranço. Licranso.

Lictór, e Lictóres. eraõ em Roma huns ministros executores da justiça.

Lid.

Lida. he indifferente para significar cousa de liçaõ; v. g. esta comédia,
ou história foi lida por mim. Ou para significar cousa
de trabalho, que anda entre maõs; de que tambem se diz Lidar.
Naõ lhe achei etymologia; julgo que foi tirada da palavra
Latina Litis, que significa a demanda; porque a demanda
he o negocio de mais trabalho, ou Lida; ou em que mais se
Lida. Outros dizem Lide, porque querem. E do mesmo modo
dizem Lide por demanda, e outros Lite; e este he que deve
ser, quando dizem Lite contestada, pendente &c.

Lig.

Liga. com que se áta a meya. Liga uniaõ entre Principes, Liga mistura de metáes.

Ligâmen. he palavra Latina, com que no Portuguez explicaõ os Moralistas hum impedimento do Matrimónio; por naõ ter hũa palavra Portugueza mais própria para a sua significaçaõ. E naõ se diz Ligame neste sentido, porque Ligâme, he o mesmo que Liâme, a madeira curva, que liga por dentro os costados dos navios. Ligamen he o impedimento que tem o que está casado com hũa, ainda que naõ tenha consumado o matrimonio, para naõ casar com outra.

Ligar. atar.

Ligeiro. agil, veloz.

Lilybêo, ou Lilybeu. promontório.

Lîma. instrumento de aço, fructo de arvore como limaõ, hum promontório, nome
378de Cidade, e rio.

Limaõ, e Limoens.

Limar. polir, aperfeiçoar.

Limbo. na Astronomîa, he a extremidade do glóbo do Sol, ou Lua. E he o lugar, aonde estaõ os meninos, que morrem sem baptismo.

Liminár, e Lumiar. significaõ a entrada da porta: o primeiro he mais proprio, porq̃ se deriva do Latim Limen.

Limitaçaõ, Limitado, e Limitar, e naõ Lemitaçaõ &c.

Limites. Lemites.

Limos. espécie de musgo, que se cria nos tanques.

Limoada, ou Limonada. esta anda mais no uso; he hũa bebida, que se faz de agoa, sumo de limaõ, e açucar.

Limonîades, pen. br. Nymphas dos prados, e flores.

Limpar, e Alimpar.

Lin.

Linária. herva.

Lince, ou Lynce. animal de vista a mais aguda.

Lindêza. Lindesa.

Lineamento, e naõ Liniamento. rasgo do pincel, feiçoens do rosto.

Lingua. querem outros, que se diga Lingoa. O Italiano, que diz
Lingua, o Castelhano Lengua, e o Francez Langue, naõ duvidáraõ
no u, porque o vem na palavra Latina Lingua; e só
nós he, que duvidamos, para dizer Lingua, ou Lingoa; como
se fora algum crime, ou houvera algũa Ley Portugueza para
naõ pronunciarmos, e escrevermos hũa palavra Portugueza
inteira, como se escreve; e pronuncîa em Latim, sendo a
mesma, tendo a mesma consonancia, e a mesma significaçaõ.
Se me disserem, que por esta razaõ, tambem devemos escrever,
e pronunciar Agua, e Egua, porque no Latim se diz
Aqua, e Equa; respondo, que naõ erra, quem assim escréve;
e assim escrévem muitos Auctores nossos. Mas como mudamos
o q em g, bem se pode mudar tambem o u em o, e dizer
Agoa, Egoa; porque ja he palavra derivada, e naõ transferida,
alatinada, ou toda Latina, como Lingua; naõ se fére com
o g, no u. E daqui diremos Linguado, Linguagem, Linguaraz,
Linguêta, Linguîça
, e naõ Linguariça.

Linhaça. Linhassa.

Linhágem, Linhár, Linho &c.

Linhól. o fio dos çapateiros.

Linimento. o mesmo q̃ untura. Veja Lenimento.

Lîpara. pen. br. hũa Ilha.379

Lipîria, ou Lipyria. hũa espécie de febre maligna.

Lípis. pédra.

Lipothymia. na Medicina, a falta de espiritos.

Lîpsia. Cidade de Alemanha.

Liquida. a letra consoante, que junta com outra perde o som claro que tem, como o u depois do g, &c.

Liquidaçaõ. o mesmo que averiguaçaõ.

Liquidar. derreter. Liquidar contas &c. he reduzir a soma, averiguar a verdade &c.

Lîquido. claro, sem duvida.

Lira. hũa espuma congelada, q̃ se cria na borra do vinho.

Lira. nome de Cidade, e Lyra a vióla.

Lírio. flor.

Lisbôa. Corte de Portugal.

Lisbonense. Lisboense.

Liso, ou Lizo. igual sem altos, e o mesmo que sinçéro.

Lisônja. Lijonja.

Lisongear. Lisongiar.

Lista, e Listra.

Lista. he o papel aonde estaõ escriptos os nomes das pessoas, que haõ de fazer algũa cousa.

Listra. se chama a risca de diversa cor no panno, ou sêda, de alto abaixo, com largura bastante. Do primeiro se diz Alistar, pôr na Lista. Do segundo Listrar, que he fazer Listras no panno.

Listaõ. he a fitta larga.

Lit.

Lite. a demanda, e usase da tal palavra, quando se diz: Lite pendente: Lite contestada: dizer Lide he antigo.

Liteira, e Liteireiro.

Liteiro. panno grosso de saccos.

Litteral. os dous tt saõ escusados, porque no Latim Litera os naõ tem; ainda que Manûcio na sua Orthografia usa delles, fundado em alguns Auctores, que assim escreveram, para fazerem longa a primeira syllaba de Litera. Literal, Literalmente. ao pé da letra, sem explicaçaõ.

Literário. cousa que pertence a letras.

Lithargyrio. pedra com similhança de prata.

Lithontriptico. medicamento, que desfaz a pedra.

Litigar. contender, andar em demanda.

Litígio. demanda, pleito.

Liturgîa. palavra Grega, qualquer ministério pûblico nas ceremónias do sacrificio, e mais officios divinos.

Lítuo. hum genero de trõbeta.

Livél, e Nivél. ambas significaõ hum instrumento, de
380que os Architéctos, e Pedreiros usaõ, para ver se as paredes vaõ direitas.

Liviandade. levidaõ do juizo.

Liviâno. de pouco juizo.

Lívido. o que tem côr de chũbo, desmaiada.

Livónia. Provincia.

Livór. a pisadura na carne, e o sangue, que corre da pisadura.

Livrar, Livre.

Livrarîa. a casa, aonde estaõ os livros.

Livreiro. o que vende livros.

Livrócio. no jogo da garatuza, ganhar dous jógos.

Lixa. hum peixe de pelle muito áspera.

Lixîvia. palavra de Médico, e o mesmo que barrella.

Lixo. a immundicia da casa quando se varre.

Liz, e Lizes. chamaõ em França á flor açucena.

Lo.

. panno, e paõ de ló, carregase no o.

Lóa. de comédia, ou tragédia, he hũ principio, em que se louva a obra, ou a alguem.

Lóba. a fémea do lobo, e vestidura clerical.

Lobaõ. Villa, e appellido.

Lôbrego. pen. br. lugar escuro, e triste.

Lobrigar, e Lobregar. saõ palavras rusticas, que significaõ ver de
longe algũa cousa, que se naõ distingue o que he pela distancia.
A primeira he mais usada. Bluteau, diz que Lubricar
significa o mesmo, fundado em hũa etymologia, que lhe dâ
da palavra Castelhana Lubricar. Mas o uso da palavra Lubricar
so anda entre Medicos, como termo da Medicîna, que
significa abrandar com remedios o ventre, para purgar. E lûbrico
com i breve, he o mesmo, que brando, ou facil para
purgar. Tambem se diz Lûbrico escorregadiço.

Lobisómem. palavra composta de Lobo, e homem: e outros dizem
Lubishómem de Lupus, e homem. Hũa, e outra he
usada, e significa hum hómem doudo, melancolico, e furioso,
que anda de noite correndo, e huivando como lobo, e
maltrata aos que tópa. O vulgo erradamente entende, que he
homem convertido em lobo. Mas deve escreverse Lobishomem,
ou Lubishomem.

Locaçaõ. o mesmo que aluguér na Jurisprudencia.

Local. na Philosophîa, he o que se faz em algum lugar.

Locuçaõ. o modo de fallar.

Locutório. o lugar, ou grade,
381aonde se falla ás Religiosas.

Lôdo, e Lodaçal.

Lógica. arte scientifica, que ensina a definir, dividir, e argumentar.

Lógo. sem demóra.

Lograr. quando se diz, Eu lógro, carregase no com accento agudo. Quando se diz Lôgro nome, v. g. o Lôgro, naõ tem accento.

Lója. de mercador, e outra qualquer, e naõ Logea.

Lombada. pancada.

Lombardîa. parte de Itália.

Lombrígas. Lumbrigas.

Lôna. tecedura de linho, e estôpa.

Londres. Cidade de Inglaterra.

Longanimidade. constancia de ânimo.

Longévo. de muita idade.

Longinquo. cousa, que está lõge.

Longitúde. o mesmo que distância.

Longor. diga Comprimênto.

Loq.

Loquacidade. vîcio de fallar muito. Ainda, que dizemos Locuçaõ com c em lugar de Loquuçaõ, naõ devemos dizer Locacidade, em lugar de Loquacidade, o muito fallar; parque como ha Locaçaõ, e local, fica a duvida, se Locacidade he palavra derivada dellas.

Loquáz. o fallador.

Loquéla. o fallar.

Loquête. he dialécto do Minho, e outras Provincias, que significa cadeado pequeno, a que o Francez chama Loquet.

Lórdello. Villa.

Lorêna. Ducado.

Lorêto. Cidade de Itália.

Lorîca. saya de malha, e naõ Loriga.

Lóro. corrêa do estribo.

Lorvâõ. o lugar aonde está o Real Convento de Religiosas de S. Bernardo duas légoas de Coimbra.

Lotar. lançar a conta, e hũas cousas por outras.

Lóte. a estimaçaõ do numero, e valor de cousas. Ou qualidade, genero, e especie de algũa cousa.

Lotó. herva, ou Lódaõ.

Lotóphagos. pen. br. huns póvos.

Lovânia. Cidade dos Paizes Baixos.

Louça. Loiça.

Louçanîa. a bizarria da galla.

Louçaõ. bem trajado.

Louco. Loico.

Loucura. falta de juizo.

Loura, e Louro. de cor entre alvo, e ruivo.

Loureiro, e naõ Loireiro. arvore,
382a que cõmummente chamamos Louro.

Lousa. o mesmo que lágem.

Lousaã. Villa.

Louvar, e Louvor. erro Loivar.

Lóxa. hũa bebida, e rio.

Lóyos. os cónegos de Saõ Joaõ Evangelista.

Lûa, e naõ lum-a.

Lûar. a luz da Lua.

Lubricar, e Lûbrico. ficaõ acima em Lobrigar.

Lucânia. Provincia da Itália.

Lucérna. o mesmo que candêa, e nome de hũa Cidade, e de hum peixe.

Lûcido. resplendecente.

Lucifér. os que melhor pronunciaõ dizem Lucifér carregando em fér, para differença do Latim Lúcifer, o demonio.

Lucina. deusa dos partos.

Lûcio. hum peixe de rio.

Lucrar. ganhar.

Lucro. Lucaro.

Lucta, ou Luta. quando hum pẽga a braços com outro, para o lançar no chaõ. No Latim tem c antes do t; e os que o imitaõ tem mais razaõ, porque tambem escrevem Luctar, para que senaõ entenda, que esta significaçaõ he do verbo Latino Luto, as que significa enlodar, encher de lodo; mas do verbo Lucto, e Luctor, que significaõ Luctar, ou contender com os braços para lançar no chaõ.

Lucto, Luctuosa, e Luctuoso. tambem se escrevem mais propriamente com c antes do t, para significar o choro, o sentimento, e a demonstraçaõ delle na morte de alguem; porque Luto, Lutuosa, e Lutuoso denotaõ cousa de lodo, que no Latim se chama Lutum.

Lutctuôsa. em rigor se usa na significaçaõ daquella peça, que por morte de algum Parocho, ou Beneficiado fica para o Bispo, aonde he costume.

Ludîbrio. desprezo.

Ludo. jogo.

Lufada. onda de vento.

Lugar, e Lugarêjo.

Lûgubre. pen. br. triste, fûnebre.

Lûme. fogo, e luz.

Lumiar. a entrada da porta, e hum lugar junto a Lisbôa.

Lumiáres. Villa na Beira.

Lumiar. verbo, que he usado em algũas Provincias na significaçaõ de dar luz, ou allumiar a outro.

Luminar. cousa que dá luz. Laminares o mesmo que astros.383

Luminarias. Luminairas.

Lunar. cousa pertẽcente a lûa.

Lunário, e naõ Lunairo. o calendário, que conta por luas.

Lunático. o mesmo que aluado.

Lunêta. em que se põem a Hostia consagrada dentro da custódia.

Lupânar. casa publica da deshonestidade.

Lûparo, ou Lûpulo. pen. br. hũa planta, e herva.

Lûpia. na Cirurgîa, inchaçaõ redonda &c.

Lusácia. Provincia de Alemanha.

Lusbel. o mesmo que Lucifér.

Lusco, e fusco. he o termo com que o vulgo explica o espáço entre o dia, e a noite, entre as trevas, e a luz. E alguns dizem: entre Lusque fusque: querendo dizer: Entre o Lusco, e o fusco.

Lusiada. o titulo que Camoës deu ao seu Poêma, em que canta as heroicas acçoens dos Portuguezes.

Lusitânia. he hoje Portugal. Lusitânos os Portuguezes.

Lustrar. luzir, dar lustre.

Lustre, e Lustro.

Lustre. se diz aquelle, que como luz reflecte de algũa cousa muito liza, e polîda: v. g. o Lustre da prata, o Lustre do mármore &c.

Lustro. era entre os Romanos o espaço de cinco annos. Dizer hum por outro he erro.

Lutulento. cheyo de lodo.

Luv.

Lûvas frangipanas. Flanchipanas.

Luveiro. o que faz lûvas.

Luxo. demasiado gasto, e ostentaçaõ.

Luxûria. tudo o que he impudicîcia.

Luz, Luzes, Luzir.

Luzidio. o que luz muito.

Ly.

Lycêo, ou Lyceu. hum monte de Arcádia; e a aula, aonde Aristóteles ensinou Philosophîa em Athénas.

Lycia. pen. b. Regiaõ da Asia.

Lycio. nome do Sol.

Lycópoli. Cidade.

Lyêo. hũ dos nomes de Bácho.

Lympha. he a agoa.

Lyra. instrumento musico, tomase pela vióla.

Lys, ou Lyz, ou Lis, ou Liz: saõ ja tantas as palavras, que tenho
achado com esta variedade, que ja me causa aborrecimento
repetilas; e naõ menos admiraçaõ, que estejamos duvidando,
se ha de ser i ou y? E se ha de ser s, ou z? E que naõ
tenhamos quem nos tire a duvida? Mas como? Se o mesmo
Auctor, que nos diz, que he palavra Franceza, e que significa
384a flor, ou açucena, ou similhante a ella, no mesmo parágrafo
escreve Lys no singular, e logo Lyzes no plural, naõ
menos, que duas vezes? E depois de repetir no mesmo parágrafo
quatro vezes Lys, logo no seguinte escreve duas vezes
Lis. Pois se o mesmo Auctor escreve com esta variedade, tendo
obrigaçaõ de nos dizer a sua verdadeira orthografia Frãceza,
por ser professor da lingua; que muito he, que os outros
naõ concordem? Mas como tudo isto podia ser inadvertencia
na imprensa, digo, que sendo a palavra Franceza, como
he Lys, naõ ha fundamento para naõ escrevermos do mesmo
modo, porque tem a mesma pronunciaçaõ. E se naõ
quizermos usar do y, por ser escusado nas palavras, em que o
nosso i póde servir, digamos Lis, e Lises: Lys no singular com
s; e Lyzes no plural com z, he erro, quando entre nós o s simplez
entre duas vogaes tem o som, e pronunciaçaõ de z.

M

, e Más. cousa que naõ he bõa.

Maça, e Massa.

O P. Bento Pereira no Thesouro da lingua Portugueza escreve
Maça, por maça de ferro, de chumbo, de páo, de figos,
de farinha &c. o P. D. Raphael Bluteau no seu Vocabulario diz
Maça ou Massa, e logo usa de Maça geralmente. Mas eu naõ
sei, como nem hum, nem outro reparáram, que na significaçaõ
do verbo Masso, as, diz o mesmo P. Bento Pereira na sua Prosodia:
Amassar, fazer em Massa; Massaliter amassadamente. E
quando dá a significaçaõ á Clava, diz Maça. O certo he, que
huns, e outros, como naõ escrevêram para nos ensinarem a escrever
com acerto, mas para nos ensinarem os significados dos
vocabulos, em hũas partes escrevêraõ como deviaõ, e em outras
como quizeraõ. Por isso eu dizia na Introducçaõ desta Arte,
que a observaçaõ dos Auctores naõ era regra certa para a Orthografia.
Pelo que,

Quando fallarmos de Massa de farinha, e qualquer outra, escreveremos
Massa, Amassado, Amassar &c. porque assim o dizem
as palavras Latinas.385

Quando fallarmos de Maça de ferro, ou pâo, ou da Maça
do Bedel, ou Maço de ferro, escreveremos: Maça, Maçado,
Maçar, Maço
&c. porque assim sôaõ na nossa pronunciaçaõ, e
temos hũa grande differença, para naõ equivocarmos hũas com
outras.

Maçaã, e Maçaãs.

Macabêo, ou Macabeu. com dithongo de eo.

Macáco. espécie de bugio.

Maçanêtas. remates das grades do leito.

Maçarîco. o macho da lebre, e hũa áve.

Maçaróca. a do fiado no fuso, e a espiga do milho.

Macarrónico. a composiçaõ burlesca de palavras Portuguezas alatinadas &c.

Macedónia. antigo Reyno.

Maceira, e Masseira. o primeiro se diz de toda a arvore, que dá maçaãs. O segundo he o nome, com que em algũas Provincias chamaõ a hũas como gamélas de pâo, em que amassaõ o paõ &c. Outros á primeira chamaõ Macieira; e tem mais fundamento, porq̃ foi planta de hum Ceeu Mácio, e os Latinos lhe chamavaõ Malum Matianum, planta de Macio e de Macio melhor se deriva Macieira, que de Maçaã Maceira.

Macélla. herva cheirosa.

Macerar. a carne, o mesmo que mortificar com penitências.

Maçeta. maça pequena.

Macête. maço pequeno de páo, ou ferro.

Machado. Maxado.

Machafemea. Machefemias.

Machiar. Maxiar.

Macîo. brando, suave.

Machucar. pizar, desfazer com as maõs.

Machûcho. homem maduro.

Maço. de ferro, ou páo &c.

Macrocosmo, e Microcosmo. o primeiro significa o mundo todo, ou o mundo Grande; porque Macros no grego significa grande, e Cosmos mundo. O segundo significa mundo pequeno, que he o homem, por ser hũa recopilaçaõ do universo. Micros pequeno.

Mácula. mancha.

Macular. manchar.

Madâma. em França, quer dizer minha senhora; e assim chamaõ ás Rainhas, Princezas, e senhoras titulares.

Madeira. toda a casta da páo,
386e hum appellido.

Madeiro. tronco de arvore cortado.

Madeixa. do cabello.

Madraço. o que senaõ applica.

Madrasta. a mulher casada com marido, que tem filhos da primeira mulher.

Madrepérola. a concha, em que se géraõ as pérolas.

Madurar, e Madurecer.

Madureyra. appellido.

Mafaméde. mais usado, que Mafemêde, meyo caixaõ de angelim. E Mafaméde, o mesmo que Mafôma.

Maganear. Maganiar.

Maganîce. Magâno.

Magaréfe. o que mata, e esfóla as rezes.

Magestade. por uso, porque no Latim he Majestas.

Magîa. arte de obrar cousas prodigiosas. He diabólica, a que naõ se faz por virtude natural, ou industria Tambem se diz Mágica, Mágico, ordinariamente se tóma por

feiticeiro.

Magistério. o poder, exercicio, e instrucçaõ de Mestre.

Magistrado. em Roma eraõ os que tinhaõ officio publico de judicatura civil, ou militar.

Magistral. cousa de mestre.

Magnanímidade. grandeza de animo.

Magnânimo. de grande ânimo.

Magnátes. os principaes.

Magnéte. o mesmo que Imãn, pédra de cevar.

Magnético. o que tem virtude attractiva.

Magnificar. engrandecer.

Magnificência. grandeza.

Mágo. sabio, e feiticeiro.

Mágoa. o mesmo, que dôr da alma.

Magoar, Magôo, Magôas, Magôa &c.

Magusto. de castanhas assadas: erro Magosto.

Mahometâno. o que segue a Mafôma.

Mainel. o mesmo que corrimaõ da escada.

Maiorga. Villa nossa.

Máis. com dithongo de ai.

Maîz. o milho grosso.

Mal, e Máles.

Mála. em que se leva o vestido.

Malabâr. cósta da Asia.

Maláca. Cidade.

Malácia. Calmarîa.

Málaga. pen. br. Cidade de Granada.

Malaguéta. cósta da Guiné, e hum aroma, que de lá vem.

Malaguês. moeda da India.

Maláto. queixoso da saude.

Maldiçoens. Maldiçaens.

Maldicta, e Maldicto. amaldiçoado.

Maledicência. o dizer mal.387

Malédico. pen. br. o que diz mal de alguem.

Malefîcio, e naõ Malificio. feitiçarîa.

Maléfico. pen. br. o q̃ faz mal.

Maleitas. sesoens.

Malevolencia. má vontade, querer mal.

Malévolo. pen. br. o que quer mal.

Malga. o mesmo que porçolãna da India em Traz dos Montes.

Málha. de rede, e mancha natural.

Malhar. o senteyo, e o milho com mangoaes, que outros chamaõ malhos.

Malícia. maldade com indûstria.

Maligna. fébre.

Malignar. viciar.

Malignidade. maldade.

Malîgno. cousa que faz mal. Estas palavras sem g saõ improprias.

Malograrse. naõ se conseguir.

Malsim. o que denuncîa, e accusa o q̃ se furta aos direitos.

Malsinar. accusar.

Maltêz. de Malta.

Malvaisco. herva.

Malvasîa. Cidade do Peloponeso, e hũa espécie de uva.

Mam. Man.

Mamma. porque no Latim tem dous mm.

Mãmar. dos meninos.

Mamillar. cousa de mãma, ou peitos.

Mamposteiro, e naõ Memposteiro. homem posto por maõ de outro para algũ negócio.

Maná, melhor Manná. o doce orvalho, que chovêo do Céo para sustento dos Hebrêos no deserto.

Manar. estar correndo, vir nascendo, como a agoa da fõte.

Mancar. aleijar.

Mancêba, Mancebîa, Mancêbo.

Manchar, e naõ Manxar. pôr nódoa.

Manco. aleijado.

Mandatário, e naõ Mandatairo. o que.executa qualquer mandado.

Mandato. o mesmo que mandado.

Mandîga, e Mandînga. saõ dous Reynos de Africa; e deste segundo he, que os negros saõ grandes feiticeiros, e usaõ de hũas bolsas, a que chamaõ Mandinga, para os naõ passar a espada.

Mandil. panno grosso de laã, para alimpar os cavallos.

Mandióca. hũa raiz, de que comem os do Brasil como paõ.

Mandrágora. herva.

Manear, e Manejar

Manear. he o mesmo que andar tratando algum negocio, moverse. E daqui se diz Maneyo, que he o que hum ganha com o trabalho das suas maõs, ou da sua agencia.388

Manejar. he o mesmo, que ensinar, ou seja a hum cavallo a mudar as maõs, e andar a pásso, trotar, galopear &c. Ou seja aos soldados a pegar nas armas &c. E a este ensino he que se chama Manêjo. Vejase adiante Menear, e Meneyo.

Manêlo. de laã, ou estôpa, que se áta na róca para fiar.

Mânes. entre os antigos, falsas divindades infernáes.

Manfredónia. Cidade de Napoles.

Mangericaõ. herva cheirosa.

Mangerôna. herva.

Mangoal. com que se malha.

Mangóte. o couro furado por onde passaõ os tirantes.

Manguito. em que se mettem as maõs para aquecerem.

Mânha. o mesmo q̃ industria.

Manhaã, e naõ Menhaã, nem Minhaã.

Manîa. he o mesmo que delirio com furor, e ira.

Manîaco. o que tem manîas.

Manjadoura. Mangedoira.

Manjar. cousa de comer.

Maniatado, e naõ Maneatado. porque no Latim he Manibus ligatus, que tem as maõs atadas.

Maniatar. atar as maõs.

Mânica. pen. br. Reyno de Africa

Manichêo, ou Manicheu, o herége da seita de Manes. Pronunciase Maniquêo.

Manicórdio. he abuso de Monocórdio. hum instrumento mûsico de cordas iguaes.

Manifestar. Manefastar.

Manifésto. declaraçaõ impréssa.

Manilha. hũa casta de bracelete &c.

Manióta. prizaõ para as maõs das bestas.

Manîpulo. o que o Sacerdote põem no braço.

Manîta. o aleijado da maõ.

Manôa. Cidade.

Manópla. hũa como luva de ferro.

Manquejar. Manquijar.

Manrésa. Cidade de Catalunha.

Mansidaõ, e Manso.

Mânta. cobertor de laã.

Mantáz. hũa sorte de panno.

Mantear. he atirar alguem ao ar com hũa manta, e recebelo nella.

Manteiga. Mantega.

Mantelado. he na Armarîa, o escudo com duas linhas curvas, que com as pontas formaõ dous meyos escudos; e a figura das linhas chamase Mantelér.

Mantelête. do Bispo.

Mantenedor. o principal nas justas &c.

Mantêns. toalha de mesa.

Mantéo, e Mantéos.389

Manter. sustentar, ter maõ.

Mantîcora. féra da India.

Mantieiria. diz Bluteau pela casa, em que se guarda tudo o que pertence á mesa Real: e Mantieiro, o que a tem a seu cargo. Eu disséra Mantéeira, Mantéeiro, porque o mesmo Auctor diz, que saõ palavras derivadas de Manténs, ou Manter. E se dizemos Artilherîa, e naõ Artilheiria, dizendo Artilheiro, porque naõ diremos Manteerîa, Manteeiro?

Mântilha. de mulher.

Mânto, e Mantó. o primeiro pronunciase sem carregar no o, e he o manto das mulheres: o segundo pronunciase ferindo no o com tom agudo, e he como hũa gualdrápa curta.

Mântua. Cidade de Itália.

Manuducçaõ. o levar alguem pela maõ.

Manuescripto, diga Manuscripto. o que está em letra de maõ.

Manufactura. obra de maõs.

Manumisso. preto fôrro.

Manuziar. apalpar algũa cousa muitas vezes.

Mâo, e Mâos.

Maõ, e Maõs.

Máppa, e Máppas. em que se representa o mundo.

Maquîa. a que tiraõ os moleiros &c.

Máquina, ou Máchina, e naõ Mánica.

Maquinar, ou Machinar.

Marachaõ. que se faz de pedra, e cal na borda dos rios.

Maracotaõ, e naõ Malacotaõ. hum pomo com similhanças de marmélo.

Maracujá. herva do Brasil.

Maracutá. dinheiro de Angóla.

Marânha. embaraço de linhas.

Maránhaõ. Ilha da América.

Maráo. o maganaõ, e inutil.

Marásmo. o ultimo estado da héctica.

Marathôna. Cidade.

Marathôneo. o natural de Marathôna.

Maravalha. fittinha estreita.

Maravedim, e naõ Maravidil. o mesmo que hum real.

Maravilharse, e naõ Esmaravilharse. admirarse.

Marca, e Marcar. pôr sinal.

Marcenarîa, e Marceneiro e naõ Marcinaria, e Marcineiro, o officio, e official de lavrar madeira com arte.

Marchetar. embutir em algũa matéria pedacinhos de outra, que façaõ algũa figura.

Marchête. debuxo aberto em hũa materia, e cheyo de
390outra, que parece pintado.

Marcial. cousa de Marte, ou da guerra, e nome de hum Poéta.

Março. mez.

Marco. de prata, que saõ oito onças, e Marco de pedra para divisa dos campos.

Maré, e Marés. as enchentes do mar; com e agudo para differença de Máres.

Mareante. Mariante.

Marear. enjoar do mar, fazer tudo o quo pertence a náu, e navegar.

Marejar. Marujar. ventar do mar com humidade.

Maresia. pen. l. cheiro do mar, outros dizem Marsia.

Marêta. onda levantada.

Marfim, e naõ Marfil. o que se faz dos dentes do Elephante.

Margarída. nome de mulher.

Margarîta. perola.

Margem, e Margens.

Marginar. escrever, notar na margem do livro.

Marîa. nome de mulher.

Marialva. Villa na Beira.

Maridar. fazer vida conjugal.

Marimbas, e naõ Barimbas. instrumento musico de pretos.

Marinheiro, Marinho, Marióla.

Mariposa. a borbolêta.

Mariscal. dignidade militar.

Mariscar. apanhar marisco.

Marital, e naõ Maridal. o que he concernente a marido.

Marlóta. vestido mourisco.

Marlotar. ensovalhar.

Marmânjo. mal feito, mal vestido, atolado.

Marmârica. regiaõ.

Marmeláda, Marmeleiro, Marmélo.

Mármore. pedra durissima.

Maróma. corda grossa de navio, ou para guindar pezos.

Maronîta. o natural de Marónias.

Marôto, e Marôtos.

Marquêz, e Marquêza.

Márquez, ou Márques. appellido; naõ se carrega na ultima.

Marraã, e Marraãs.

Marrada, e Marroada. a primeira he pancada com a cabeça; a segunda he pancada de marraõ, que he hum maço de férro. E nome de porco pequêno.

Marrar. dar com a cabeça.

Marréca. ave como ádem.

Marrócos. Cidade de África.

Marroquîm. pélle incarnada, que vem de Marrócos.

Marrôyo. herva.

Marsál. Cidade de Lorêna: e Marçal, nome de hũ Sancto.

Marsêlha. Cidade de França.391

Mársico. Cidade de Itália.

Marta. animal como dóninha hum rio, e villa de Itália.

Martha. nome de mulher.

Márte. fabuloso deus da guérra.

Martellar. bater cõ martéllo.

Martimênga. carapuça sem lûas.

Martir, ou Martyr, e naõ Martele, nem Martire, nem Marte.

Martyrizar, e Martyrio.

Martyrológio. o livro dos nomes dos Santos, e Martyres.

Marûlho. inquietaçaõ das ondas.

Mas, e Más: Mas sem accento he hũa conjunçaõ entre outras palavras, e distinctiva dellas: v. g. Mas antes: todos sim, mas eu naõ &c. Más com accento agudo he o plural de , cousa , cousas Más.

Mascabado, ou Mascavado. diz Bluteau do açucar înfimo, menos puro, e de cor escura. Neste, e outros Auctores nossos, acho tambem Mascabado na significaçaõ de desacreditado: Mascabar, desacreditar: Mascábo descredito, desdouro. Com as mesmas significaçoens se usaõ Menoscabar, e Menoscabo. Mas como nenhũ traz a origem destas palavras, nem eu a pude descobrir, deixo o exame da sua propriedade para aquelles, que naõ quérem se imite na orthografia das letras a origem das palavras, e digaõ se ha de ser Mascabado, ou Mascavado.

Mascar. mastigar sem engulir.

Máscara. Mascra.

Mascárra. nódoa posta no rosto.

Mascáte. povoaçaõ da Arábia.

Mascotâr. quebrar.

Mascôto. maço de pizar.

Masculîno, e naõ Mascolîno. hum genero na Grammatica, e o que pertence a homẽ.

Masmôrra. prizaõ subterrânea.

Massóvia. Provîncia.

Massa. de farinha, e nome de Cidade.

Mássagetes. póvos da Seythia.

Massapaõ. especie de doce. Erro Maçapaõ.

Mastaréo. mastro pequêno.

Masticatório. cousa que se mastiga.

Másto, ou Mástro. diz Bluteau; e este ou nos faz naõ assentar em cousa certa. A nossa Prosódia diz Mastro, e este he o mais usado. Nem da origem que Bluteau lhe dá, se infére, que ha de ser Masto, como elle segue; porque diz, que nasce do Alemaõ Mast, e este he indifferente
392para delle se derivar, ou hum, ou outro. Diremos Mastro, porque o mesmo Auctor diz Mastreaçaõ, e Mastrear, levantar os mastros no navîo.

Mat.

Máta, e Máto. bosque de arvores silvestres.

Matadeiro, Matadouro. mais usado, he o lugar, aonde se mátaõ as rezes.

Matalotágem. o provimento dos mantimentos do navio.

Matalóte. o mesmo que marinheiro.

Matar. tirar a vida.

Máte. termo do Xadrêz, o vencimento.

Matéria. tudo aquillo, de que se faz algũa cousa &c.

Materiáes. das obras.

Maternidade, e naõ Matrinidade. qualidade de mãy.

Materno. de mãy.

Mathemática, e naõ Matamatiga. hũas sciencia.

Matîlha. de caës, muitos caës juntos.

Matinar. madrugar: alguns o usaõ por fazer estrondo, e outros por teimar.

Matînas, e naõ Maitinas. a primeira parte do officio divino.

Matîz, e Matizes. mistura de cores.

Matizar. differençar com cores.

Matraquear, e naõ Matraquiar. zombar de alguem amofinando, com palavras.

Matricîdio. o crime de matar a mãy.

Matrîcula. livro, ou catálogo, em que se escrévem os nomes dos Estudantes, dos soldados &c.

Matricular. escrever o nome no catálogo dos mais.

Matrimónio. cazamento.

Matriz. a Igreja cabeça das mais.

Matróna. mulher nobre.

Maturar. madurar, termo de cirurgîa.

Matutîno. cousa da manhaã.

Maviôso. compassivo.

Maûnça. môlho de alhos atados, ou maõ cheya de espigas, e o gastaõ do fuso.

Mavórcio. cousa de Marte, ou da guerra.

Mavórte. o mesmo q̃ Marte.

Mauritânia. a Mourâma.

Mausoléo. com e predominante, famoso sepulchro do Rey Mausôlo.

Máxima. o mesmo que sentença, axiôma &c.

Maxima, e Maxímo. adjectivo, cousa muito grande.

May. Maz.

Mãy. com esta orthografia achei sempre escripta esta
393palavra nos mais gráves Auctores. Alguns modernos escrevem Maẽ; naõ sei donde tiraõ este e; porque na pronunciaçaõ naõ se percebe; e para dizer que he de Mater no Latim, tambem Párens significa a Mãy, e nenhuma similhança tem. Os que escrevem May sem til, erraõ a pronunciaçaõ de Mãy.

Máyas, e Máyo.

Mayór. Maôr.

Mayorîa. Maoria.

Mayúsculo. mayórsinho.

Mazagaõ. praça nossa em Africa: erro Marzagaõ.

Mazéla. qualquer molestia da saúde.

Mazômbo. o que he filho do Brazil.

Me.

Meãa. cousa mediâna.

Meáco. Cidade do Japaõ.

Meáda. de linho, Miada.

Mear. do gato, Meyar.

Mêar. partir pelo meyo, diga Mediar. e na conjugaçaõ diremos, Medêo, Medêas, Medêa, Mediamos, Mediais, Medeaõ &c. Em rigor devia ser Medîo, Medîas, Medîa &c. mas prevalece o uso.

Mealheiro. aonde se lança o dinheiro das esmolas, e se guarda outro.

Meândro. rio da Asia.

Meáto. no corpo he o mesmo, que via, ou póros.

Mecânica, ou Mechânica. se o derivarmos do Grego Machini, como diz Bluteau, melhor escreveremos Machânica. Mas como no Latim temos Mechânicus substantivo, que significa o official, que trabalha de maõs; e Mechânicus adjectivo, que significa cousa de artificio de maõs; e Machini no Grego significa Máquina, melhor diremos Mechânica, e Mechânico &c.

Mecênas. hum insigne fautor dos homens doutos.

Mécha. de accender o fogo, e Mécha de fios.

Mecîa. nome de mulher.

Méco. o mesmo que lascivo.

Méda. he hũ monte de trigo, ou centeyo em pálha, e atado em feixes, que se levanta em figura redonda, e piramidal nas eiras.

Medéa. hũa mulher feiticeira, e cruel, que matou os filhos.

Medianía. Mediar.

Medicar. applicar remédios.

Medicîna. Medecina.

Médico. Medeco.

Medida. Midida.

Medir. este verbo he ánomalo nas primeiras pessoas do singular nos presentes de todos
394os modos; porque naõ dizemos, eu Medo, ou Mido, mas eu Meço, tu Médes, elle Mede &c. No conjunctivo, como eu Méço. No infinito, que Méço. E no imperativo, Méde tu, Méça elle, Meçâmos nós, Medi vos, Méçaõ elles.

Mediçaõ. o medir.

Medîna. Cidade.

Medîocre. pen. br. mediâno.

Mediocridáde. medianîa entre grande, e pequêno.

Meditar. considerar.

Mediterrâneo. pen. br. mar.

Mêdo, e Mêdos. perturbaçaõ do animo &c.

Médos. os naturaes de Média.

Medrar. ir de mal para bem, ou de bem para melhor.

Medronheiro. arvore, Madronheiro.

Medroso, melhor Medorôso. o que tem medo; porque Medroso niais parece derivado de Médra, ou Medrar, que de Medo.

Medûsa. mulher, de quem fingiraõ os Poétas, que os cabellos eraõ de ouro, e se converteraõ em serpentes.

Mégara. pen. br. Cidade de Acháya.

Megéra. hũa furia.

Meigo, e Meiguîce.

Meirînho. official de justiça para prender &c.

Mel. este nome naõ he usado no plural; e quando o fosse, diriamos Méis, acabando em dithongo de eis, com todos os mais acabados em el.

Melaço. Melasso.

Melancolîa, e naõ Malancolia, nem Malenconia, porq̃ Cic. e Plin. dizem no Latim Melancholicus, o Melancólico, triste.

Melaõ. Molaõ.

Meloens. Melaens.

Melêna. do cabello, Milena.

Melgáço. Villa.

Melhór. Milhor.

Melhorar, Melhóras, e Melhorîas.

Meliapôr. por uso commum, Cidade, ou Malipûr.

Melîcias, melhor Mellîcias. hũa especie de murcéllas.

Melindre, e naõ Milindre. affectada delicadeza &c.

Mélles. hũa aldêa em Traz dos Montes.

Mellîfluo. suáve.

Méllo. Villa, e appellido.

Meloal. Moloal.

Melodîa. canto suáve.

Mélres. Villa nossa.

Melro. diga, Mérlo. áve.

Membrâna. o mesmo, que pélle do corpo.

Membro, Membrûdo.

Méminho. diga Mínimo, o dedo pequeno.395

Mémnon, e naõ Ménon. hum Rey na India, ou fingido filho da Aurora.

Memorável. Memoravele.

Memória. Mimoria.

Mêmphis. hũa Cidade.

Ménades. pen. br. hũas sacerdotisas de Báccho.

Mençaõ. Mensaõ.

Mencionar. fazer mençaõ.

Mendicante. o q̃ péde esmóla.

Mendigar, e naõ Mendingar.

Mendigo. pedinte.

Menear, Manear, Menêo, Maneyo.

O R. P. Bento Pereira no seu thesouro da lingua Portugueza,
traz este verbo Menear na significaçaõ de mover, versar, ou tratar;
porque lhe dá por verbos Latinos Vérso, e Moveo. Diz mais,
que Menearse he o mesmo que fazer géstos, ou menêos. E explicando
a palavra Menêo, diz: Menêo, id est trato. Meneo, id est,
governo. Meneo, id est, gesto. E naõ falla do verbo. Manear, nem
do nome Manêo, ou Maneyo.

D. Raphael Bluteau no seu Vocabulario da mesma lingua
Portugueza, traz Manear, e Menear, como verbos de significaçaõ
diversa; porque diz: Manear, ir tocando com as maõs, Manuzear.
E em Menear diz: Menear bullir, causar mudança de lugar.
Menear
a cabeça, os braços, o corpo. Diz mais: Menear as
mãos, menear as armas &c.

A Maneyo dá por significaçaõ, O Manear, ou Manuzear. E
mais abaixo, Maneyo, o que ganha hũa pessoa com o trabalho das
suas maõs. Vive do seu maneyo
. E em Menêo diz: Movimento do
corpo, ou algũa parte delle
, e allêga a Queirós. Menêo gesto, e
alléga a Barros. Menêo, agência, industria, que serve para a vida.
E finalmente acaba: Menêo manêjo, administraçaõ, governo.

De tudo quanto diz este grande Auctor, e da reticência, que
o P. Bento Pereira fez do verbo Manear, e do nome Maneyo,
venho a inferir, que os verbos Manear, e Menear ambos tem
a mesma significaçaõ; e o mesmo saõ os nomes Menêo e Maneyo;
e que toda a differença está so na orthografia de huns,
que escrevêraõ Me, e outros Ma. Fundome primeiramente nos
verbos Latinos, que elles apontaõ, que saõ Vérso, móveo, contrecto,
Ágito
, cuja significaçaõ he a mesma no sentido, em que
elles os applicaõ; porque naõ me daraõ razaõ algũa, porque Moere
396a me non possum
: quer dizer Naõ me posso manear, como
constróe Bluteau; e naõ quer dizer: Naõ me posso menear, como
insinua o P. Bento Pereyra. Fundome mais na etymologîa de
Manear, que he de Manus a maõ, e vale o mesmo, que Manuagere,
ou Manu versare. E por isso mais proprio he dizer: Manear
as armas
, que he o mesmo que saber pegar nellas, e usar
dellas, e os Militares dizem Manejar; que naõ tem outra origem,
senaõ a de Manu agere.

Fundome mais em dizer o doutissimo Bluteau, que Maneyo
significa, o que ganha hũa pessoa com o trabalho de suas maõs.
E que Menêo significa, agencia, industria, que serve para a vida,
que tudo he o mesmo: logo se Maneyo, e Menêo tem a mesma
significaçaõ, tambem Manear, e Menear haõ de ter a mesma;
porque se de Manear se diz Maneyo, de Menear tambem
se diz Meneyo. O certo he, que a Menear naõ acho origem algũa
nem do Latim, nem de outra lingua; e por isso julgo que he
mais acerto usarmos de Manear, e de Maneyo, no mesmo sentido,
e nas mesmas significaçoens, em que athegora se usou de
Menear, e Meneyo.

Mendoso. cousa com defeito.

Mendrûgo, pedaço de paõ.

Menigrépo. ermitaõ do Pegú.

Menina, Menîno, Meninice. por uso universal, e naõ Minina.

Menológio. he o livro dos Sanctos de cada mez.

Menór, e Menóres, e naõ Minóres.

Menoridáde. a idade do menór.

Menoscabar. desluzir.

Mensageiro. he palavra mais Portugueza. Messageiro mais Franceza, he o que leva recados.

Mensal. cousa de cada mez.

Mênstruo. Menstro.

Mênte. do homem, he o seu entendimento.

Mentecapto, e naõ Mentecauto. o que perde o juizo.

Mentîra. Mintira.

Mentir, e naõ Mintir. porque no Latim he Mentire: este verbo fica conjugado na p. 159. n. 38.

Meótis. hũa alagôa.

Mequinez. Cidade de Africa.

Mercadejar. fazer mercancîas.

Mercancîa. o que se compra.

Mercar. comprar.

Mercatura. arte mercantil.

Mercê. Mercéa.

Mercearîa. aonde se vendem
397fittas, botoens, fácas, pentes, thesouras &c.

Merceerîa. a Capella, ou Igreja, aonde o Merceeiro resa pela alma, do que deixou a esmola certa para este effeito, e o que assim roga he o Merceeiro.

Mercenário. o que trabalha por paga: erro Mercenairo.

Mercenários. huns Religiosos.

Mercimónia. a mercancîa.

Mercûrio. fingido deus da eloquencia.

Merecer. Merecimento.

Merenda. Mirenda.

Merendar. Mirendar.

Meretriz. a mulher pública.

Mergulhar, e naõ Margulhar. metter na ágoa.

Mérida. p. br. Cidade de Castella.

Meridiâno, e naõ Miridiano. o meyo dia, ou do meyo dia.

Mérito. i breve, o merecimẽto.

Meritissimo. muito digno.

Meritório. o que he digno de prémio.

Mérlo. áve, a que vulgarmente chamaõ Melro; mas contra a sua origem do Latim Merula.

Mértola. Villa nossa.

Mes.

Mês, e Mêses. de Mensis, o uso tambem escreve Mez, e Mezes.

Mesa, e Mesas. palavra derivada do Latim Mensa; e por isso he erro pronunciar Mẽza, porque nem he Latina, nem Portugueza. Nem o s, com consoante a traz, se pronuncia nunca como z, nem no Portuguez, nem no Latim.

Mesáda. o que se paga cada mez.

Mesentério. especie de pélle, aonde se recolhem os intestinos.

Meseraicas. vêas, que descem do figado ao mesentério.

Mesópoli. pen. br, Cidade.

Mesopotâmia. regiaõ da Ásia.

Mesquînho. miseravel.

Mesquîta. templo dos Turcos, e appellido.

Mesquitella. Villa nossa.

Messápia. Provincia de Itália.

Mésse, e Mésses. os paens, ou seáras, q̃ estaõ para se colher.

Messénia. Provincia da Moréa.

Messias. he Christo.

Mestér. carregase em ter, hum officio, que no Senado occupaõ homens mecanicos.

Mestiço, ou Mistiço. este he mais proprio; porque he o mesmo, q̃ de Mista geraçaõ.

Méstra, e Méstre.

Méstre-Schola, ou Mestre-Escóla. dignidade na Sé.

Mesûra, e Mesûras, e naõ Misura.
398porq̃ vem de Mensûra.

Met. Meu

Méta. a balisa.

Metál, e Metáes.

Metalépsis. figura da Grãmática, he o mesmo que transposiçaõ de hum significado.

Metállico. cousa de metal.

Metamorphóse. transformaçaõ.

Metáphora. transposiçaõ da significaçaõ de hũas palavras para outras com similhança.

Metaphrástes. o que traduz algum Auctor literalmente.

Metaphysica. sciência alem das cousas naturaes.

Metástasi. pen. br. entre os oradores he hũa figura da Rhetorica: entre Médicos he a mudança da doença.

Meteorizar. dizem os Médicos por sublimar.

Meteóro, e naõ Metioro. he qualquer corpo misto gerado na regiaõ do ar de exhalaçoens, e vapores da terra.

Meter. saõ escusados dous tt, porque o seu verbo Latino naõ he Mitto, mas muitos o escrevem com dous tt de Immittere.

Methódico. o que se faz por méthodo.

Méthodo. he o mesmo, q̃ módo especial, ordẽ, ou arte de fazer, ou ensinar algũa cousa.

Metonymia. pen. br. he o mesmo, que transnomeaçaõ, figura da Rhetórica.

Metonymico. o nome, que se põem por outro.

Metopóscopo. o que das feições do rosto fórma conjécturas.

Métrico. pen. br. cousa de versos.

Metrificar. eu antes diria Metricar, fazer versos.

Métro. a medida do verso, tomase pelo mesmo verso, e especie delle.

Metrópoli. a Cidade principal, e cabeça de outras.

Metropolitâno. o Arcebispo da Metrópoli.

Meu. he mais proprio, que Mêo, ainda que no som dos dithongos parecem o mesmo; e no Portuguez, quasi sôa hum o; e por isso o Castelhano diz Mio, e Mios; e no plural mais sôa Mêos na pronunciaçaõ.

Mex. Mey.

Mexêr. Mecher.

Mexericar. Mixiricar.

Mexerîcos. dictos, que se levaõ de huns para outros.

México. regiaõ, e Cidade da América.

Mexilhaõ, e Mexilhoens.

Meyas. das pernas, ou Mêas; este ou, nasce do differente modo
de pronunciar a primeira syllaba; porque huns dizem Mey, e
399outros Mêi, Mey-as, Mê-as. Mas quem duvîda, que tanto
sôa na pronunciaçaõ Meyo, como Meya? E tanto deve sôar
Mêa, como Mêo, e se este senaõ escreve bem sem y, tambem
aquelle. Porem melhor he fazermos distincçaõ; e quando fallarmos
de Mêa, e Mêas de calçar, escrevamos Mêa, e Mêas,
separando na pronunciaçaõ o e do a, para naõ fazermos dithongo,
e ferindo o e com meio tom. E quando fallarmos
de ametade de algũa cousa, como Meyo corpo; Meya lua,
Meyas casas
&c. escrevamos com y.

Meyo, e Meyos. que servem, ou
se tómaõ para conseguir algũa
cousa.

Mez. Mic.

Mézinha, e Mézinhar.

Michaéla. nome de mulher, que se pronuncia Micaéla.

Michéla. a mulher deshonesta sem estimaçaõ.

Mîcho. paõ pequeno de mistura de mîlho.

Microscópio. óculo, que descóbre os mais pequenos objéctos, e os representa mayores do que saõ.

Midoens. Villa na Beira.

Migar, e Mîgas.

Mijar. Meijar.

Mil. naõ tem plural.

Milágre, e naõ Milagri. prodîgio da omnipotencia divina.

Milanêza. panno de Milaõ.

Milêvo. Cidade de Africa.

Milhâno, e Milháfre. áve de rapîna.

Mîlharas. de peixe; pen. br.

Milhaõ. dez vezes mil.

Milicia. o mesmo que guerra, arte militar; e naõ Melicia.

Militar. pelejar na guerra. Militar, e Militares, os que militaõ, e se exercitaõ na arte militar.

Millenário. cousa de mil.

Millésimo. o numero de mil, ou o ultimo de mil.

Mîmo. presente, dadiva.

Mîna. aonde se cavaõ os metáes.

Minar. cavar por baixo da terra.

Mineral, e Minaral. o primeiro he mais usado, o segundo pareceme mais proprio, porque dizemos Mîna, e naõ Mînera, Minar, e naõ Minerar.

Minérva. hũa deusa da sabedoria.

Mingácho. cabaço dos pescadores.

Mîngoa. falta, e naõ Mengoa.

Mingoar, e naõ Mingar. faltar, dimiunirse.

Mînho. rio, erro Menho.

Minhôto, ou Milhâno. áve de rapina.400

Mínimo, e naõ Minomo. o mais pequeno de todos.

Ministério. occupaçaõ, cargo.

Ministrar. servir.

Ministro. o que serve. O que administra a justiça, e o que govérna &c.

Minorar. diminuir.

Minoratîvo. na Medicîna, remedio, que diminúe os humores.

Minotauro. monstro meyo homem, e meyo touro.

Minuscula. cousa menos que pequêna.

Minûta. o original de algũa cousa, que se faz para depois se trasladar.

Minúto. tempo brevissimo, em que se dividem as horas, meyas horas, e quartos, a hora tem 60, a meia 30, o quarto 15.

Miôlo, e Miólos.

Mira. da espinguarda, por onde se dirige a vista para o ponto, e nome de Villa.

Miraculoso. milagroso.

Miradouro. Miradoiro.

Miranda do Douro. Cidade.

Miranda do Corvo. Villa.

Mirandella. Villa nossa.

Miraôlho. pêcego grande.

Mirra, ou Myrrha. gôma resinosa.

Mirrar. seccar muito.

Mirto. murta.

Mîscaros. hũa casta de cogumélos.

Miscellânea, e naõ Miscellania. mistura, ou confusaõ de muitas cousas.

Miserável. Miseravele.

Miséria. Mizeria.

Misericórdia. Misiricordia.

Mîsero, e naõ Mîsaro. o miseravel.

Mísia. regiaõ de Asia.

Missa. Missal.

Misságra. hũa dobradiça de ferro, a que chamaõ Macha fêmea.

Missaõ, e Missionário.

Missivo. cousa que vay longe.

Mistér. necessidade, necessário.

Misto. o mesmo que mistura; que outros escrevem Mixto, e he escusado o x, porque no Latim o naõ tem; e se alguns Auctores usáraõ delle, já o Lexicon, e a nossa Prosódia o rejeitaõ. E se Mistura, e Misturar, o naõ tem, porque o ha de ter Misto.

Mitigar. abrandar.

Mîtra. dos Bispos.

Mithridátes. Rey do Ponto.

Miûça. a ponta do fuso, aonde prende o fio.

Miudêza, Miúdo.

Mo.

. pedra de moinho.

Mobilidade. a facilidade em se
401mover, inconstância.

Môça. o mesmo que donzella, e a criada de servir naõ se carréga no o. Móssa, Veja no seu lugar.

Moçambîque, e naõ Maçambique. hũa Ilha.

Moçaõ. o mesmo que impulso, com que a graça divina nos move para as boas obras.

Mochîla. rapaz de servir.

Môcho. áve, e o mesmo que mutilado.

Mocîço, melhor Macîço. cousa sólida.

Mocidade, Môço.

Modelar. fazer modélos.

Modélo. saõ escusados dous ll, porque naõ tem donde lhe venhaõ, he o exemplar de algũa figura &c.

Módena. pen. br. Cidade de Itália.

Moderar. refrear a payxaõ.

Modêrno. de pouco tempo.

Modéstia. sisuda compostura.

Modésto. comedido, sisudo.

Módico. pen. br. pequêno, ou pouco.

Modificar. moderar, abrandar.

Módio. hũa medida, como alqueyre.

Módo, e Módos.

Modôrra, outros dizem Madorra, e Madorna. O primeyro he mais usado, o somno pezado.

Modular. cantar com armonîa.

Módulo. pen. br. hũa medida na Architectura.

Moêda. com meyo tom no e Moédas, com tom agudo.

Moéla, e naõ Muéla, porque he aonde as aves môem, ou cózem o que cómem.

Moer, eu Móo, tu Móes, elle Móe &c.

Mófa. o mesmo que escárneo.

Mofina, e naõ Mufina. miséria, desgraça.

Mogadouro. Villa.

Mogiganga. dança ridicula.

Moganguîce. tregeitos das maõs, e rosto.

Mogól, e Mogôr. este anda mais em uso, hum Império da Asia. Tomase pelo seu Emperador.

Moimenta. Villa nossa. Com dithongo de oi.

Moîmento. do corpo.

Moînha. da palha.

Moînho. de moêr paõ.

Móla. de ferro.

Moldar. coar os metáes liquidos no molde; ou imprimir a péça na arêa &c.

Moldávia. principado.

Mólde. por onde se tiraõ outras óbras.

Moleira, e Molleira; a primeira a mulher do Moleiro, a segunda he Molleira da cabeça.402

Moléque. escrávo pequêno.

Molestar, Moléstia.

Môlho, e Mólho. o primeyro com accento circumflexo no Mo, he o Môlho, que se faz á carne, e peixe. O segundo com accento agudo, he Mólho de varas, ou feixe.

Mólle. o mesmo que brando. erro Mol.

Mollête. paõ mais mólle.

Molleza, e Mollidaõ.

Mollície. peccado torpe.

Mollificar. fazer mólle.

Mollinhar. chover miudo, e brando.

Molósso. especie de caõ de fila. E para com os Poetas pé de tres syllabas longas.

Mombaça, e naõ Bombaça. Reyno, e Cidade.

Momentâneo. de hum momẽto.

Momênto. hum brevissimo espaço de tempo. Tambem se usa por pezo, e importancia de hum negócio.

Momenta. mulher, e Momento homem, q̃ fazem mômos.

Mômo. hum ridiculo, e célebre censôr das obras de Neptuno, Minerva, e Vulcano: usase por invençaõ affectada, tregeitos &c.

Momónia. Provincia de Irlãda.

Mompelhér. Cidade de Frãça.

Môna. a fêmea do Môno.

Monachal. pronunciase Monacal.

Mónaco. pen. br. principado de Italia.

Monarcha, Monarchia, e Monárchico. Estas palavras pronunciamse
Monarca, Monarquîa, e Monárquico; e assim andaõ hoje
extrahídas da sua propria orthografia, porque muitos assim
as escrévem sem fundamento; porque, se he para evitar,
que os ignorantes naõ pronuncîem cha, chi sem som de q, qual
he o c aspirado com h, em todas as palavras Latinas, e
Greco-latinas; menos mal seria, que estes taes aprendessem
esta pronunciaçaõ, do que mudarmos nós a orthografia das
palavras, e lançarmos fóra a sua etymologia, e ser necessário
hum commento para a sua significaçaõ Portugueza. E se he
para escrevermos, como pronunciamos, ninguem dirá, que
quem escreve Monarqua em lugar de Monarca, escreve como
pronuncîa; porque Qua tem muito differente pronunciaçaõ
de Ca; e por isso naõ escrevemos Monarqua. E quem duvida,
que Quia tem tambem muito differente pronunciaçaõ
de Chia, que sôa com Qia? Logo senaõ havemos de escrever

Monarqua, porque naõ pronunciamos assim; tambem senaõ deve escrever Monarquia, porque tambem assim naõ pronunciamos.

Monarchía. com accento agudo no i por uso, tem a sua etymologîa de Monos, que significa so, e de Archós, que significa principe. E vale o mesmo, que governo de hũ so Principe. E da mesma origem Grega se diz Monarchés o Monárcha; e Monarchicon o seu governo.

Monçaõ, e Monsaõ.

Monçaõ. se diz cõmummente da bõa occasiaõ do tempo, e ventos para a navegaçaõ.

Monsaõ. he o nome de hũa Villa, na Comarca de Viâna no Mînho; e he nome derivado, ou abbreviado de Monsanto, e no Latim Mons sanctus. E por isso Monsaõ se deve escrever com s. Mõsanto he outra Villa na Beira.

Monçarás. Villa nossa.

Monchîque. lugar.

Mônda. o mondar.

Mondar. arrancar a herva do trigo.

Mondêgo. rio nosso.

Mondîm. Villa.

Mondovî. carregase no i, Cidade de Itália.

Monfórte. Villa nossa.

Mongibéllo. monte de Sicília, que he o Etna.

Monge. o que no monte faz vida solitária, ou o que vive fóra do comercio humano.

Monir, e Munir, saõ diversos, porque Monir he o mesmo que amoestar, do verbo Latino Monére; e nesta significaçaõ se usa na prática forense. Munir, he o mesmo que fortificar, do verbo Latino Munire.

Monitória, ou Monitório. he hũa admoestaçaõ do Juiz Ecclesiastico, que o Parocho publîca na Igreja para obrigar as pessoas a irem delatar do que se contém no Monitório.

Môno. bugîo grande.

Monicórdio, e naõ Manicórdio. instrumento mûsico, cujas cordas fazem hũa so consonância, e derivase de Monos, que no Grego significa hum, e Cordi a corda.

Monópoli. po breve, Cidade em Nápoles.

Monopólio. he o contracto de quem compra para elle só vender.

Monosyllabo. de hũa so syllaba.

Monreal. hũa povoaçaõ junto a Leiria.

Monserráte, e naõ Monsarrate
404monte em Catalunha.

Monstruosidade. Mõstrosidade.

Montanhêz, Montanhezes.

Montante. espada grande para ambas as maõs.

Montarîa. alguns duvidaõ se dizemos bem Montaria, ou Monteria de Monte. He bom reparo: se nós dizemos Mõtanhez, e naõ Montenhez? E se Virgilio diz Montanus, porque naõ havemos de dizer Montarîa?

Montar. se diz de pôr a cavallo; ir subindo, ou medrando; e Montar, importar.

Montarás. o guarda dos mátos.

Montéa. na architectura a fórma levantada de toda a obra, com o corpo do edificio.

Montear. Montiar.

Monte-Alegre. Villa: ou Montalégre.

Monte-Argil. Villa, ou Montargil.

Monte Olivéte. ve longo, porque assim o tem no Latim Olivétum.

Monûmento, e naõ Munumẽto. qualquer obra publica, que fica em lembrança para a posteridade.

Móra. a dilaçaõ, que melhor se diz Demóra. Móra. Villa.

Moráda. a habitaçaõ.

Moradîa. o ordenado dos que se assentaõ por fidalgos nos livros delRey.

Morál, e Moráes. cousa concernente a costumes. Moráes. appellido.

Morângo, e Morângos. hũa herva, e o seu fructo.

Morávia. Provincia de Alemanha.

Mórbo. palavra Latina; he qualquer doença, e daqui se diz Morboso, o que he doentîo, achacado.

Morcêgo. hum volatil que naõ vê de dia.

Mordaça. a que se atravéssa na bôca.

Mordacidade. na medicîna, he a qualidade corrosiva.

Mordaz. o que mórde.

Mordente. hum oleo artificioso entre pintores.

Morder. pegar com os dentes.

Mordicar. entre Medicos se diz do humor mordaz, que offẽde com a sua acrimónia.

Mórdômo. em hũa casa o que tem o governo: em hũa irmandade, o que serve, e contribûe com a sua esmóla.

Moréa. penînsula grande em Grécia.

Moreira. Villa, e appellido.

Morêno. de cor escura.

Morfório. hũa estatua em Roma.

Moribûndo, e naõ Muribundo. o que está expirando.

Morigerar. cortejar, obsequiar.

Mórmente. abbreviatura de Maiormente,
405principalmente.

Môrmo. achaque das bestas.

Mórna, e Môrno. agoa, e outro licor entre quente, e frio.

Morosidade. detença.

Morphéa. hũa enfermidade.

Morphêo, ou Morpheu. fabuloso deus do somno.

Morrer, Môrro, Mórres.

Môrro, e naõ Morrio. se diz da terra dura, e levantada como piçarra.

Mortágoa. Villa, naõ Mortaugua.

Mortál, e Mortáes.

Morte. a separaçaõ entre a alma, e o corpo, e hũa fingida deusa.

Mórtecôr. as primeiras tintas na delineaçaõ da pintura.

Mortífero. pen. b. cousa, q̃ causa morte.

Mortificar. Morteficar.

Môrto, e Mórtos.

Mortuório. Mortorio.

Mós. Villa. E Mós, pédras de moînho.

Mosaica, ou Musaica. hũa pintura, e naõ Moisaico.

Môsca, e Moscar. palavra do vulgo, por ir embóra.

Moscatél, e Moscatéis. hũa casta de uvas.

Moscôvia. Reyno.

Mosquêta. flor. Musqueta.

Mosqueteiro, e Mosquiteiro. O primeiro he hum soldado armado de Mosquête. O segundo he hũa rede, por onde naõ cabe hum mosquito, de que usaõ em Itália, para cobrirem o leito.

Móssa. a impressaõ, que se faz em páo, ou metal.

Mostarda. a semente da Mostardeira.

Mosteiro. Convento de Freiras, ou de Monges.

Môsto, e naõ Mostro. o vinho novo antes de ferver.

Móstra, e Mostrînha.

Mostrar. Monstrar.

Móte. hũa breve sentença, e engenhoso dicto para se glosar.

Motête, e Motêtes. com meyo tom no te, breve composiçaõ na Mûsica.

Motîm. Mutîm.

Móto. movimento.

Motôr. o que móve.

Motu. usase quando dizemos que fez o Pontifice, ou passou hũa Bulla, ou decréto por seu Motu próprio, e he o mesmo, que de sua própria vontade; e neste sentido se applica a outros.

Mouco, e naõ Moico. surdo.

Movedîço. o que se móve.

Móvel, e naõ Movele. o que se muda.

Mover, e Moverse.

Movível. o que se póde mover.406

Mouquîce. naõ ouvir bem.

Moura, e Mouro, e naõ Moira.

Mouraõ. Villa nossa.

Mouta, e naõ Moita. mata pequêna.

Mouroço. mõtaõ de pédras (diz Bluteau,) e o uso diz Morouço, e aquelle nunca o ouvi.

Moxinifada. diz o vulgo por mistura de cousas.

Moyo, e Moyos. sessenta alqueires.

Moysés. o legislador da ley escripta.

Moysaico. cousa pertencente a Moysés.

Mosáico, ou Musaico. cousa de certa pintura.

Mu.

, e Mûs. o mesmo que Mulo, e Mulos, palavras, de que senaõ usa; daquellas se diz besta muar, e naõ mular; mas dizemos Mûla, e Mûlas.

Muchachîm. e naõ Machatim. rapaz emmascarado, e vestido de pannos pintados.

Mucilágem. nas botîcas, matéria espessa, e muscósa.

Mudar, e Mudarse.

Mudável, e Mudáveis.

Mûdo, e Muda. que naõ pódem fallar.

Mûgem. peixe.

Mugir. he o berrar do boy, que própriamente he Mugir, e o seu berro Mugîto, que no Latim se diz Mugitus, com i longo; e o verbo he Mugio, gis, Mugire. Na Provincia de Tras-dos Montes erradamente abusaõ deste verbo na significaçaõ de ordenhar o leite: supponho que querem dizer Mulgir, ou Mungir, de Mulgére.

Muito, ou Muyto, e Mui, ou Muy. que he o mesmo que Muito em breve. O erro de Muito, e de Muitos, he Munto, e Muntos.

Mulêta, e Mulêtas, e naõ Moleta. dos aleijados.

Mulhér, e Mulhéres. de Mulier, e naõ Molher, e Molheres.

Mûlta. pena pecuniária.

Multar. pôr pena pecuniária.

Multiplicar. Multipricar.

Multiplice. pen. br. de muitas maneiras.

Mundîcia. limpêza.

Mundificar. alimpar.

Mûndo, e Mûndos.

Muniçoens, e naõ Muniçaens.

Municipal. na pratica forense, o que pertence a Cidadaõ.

Munîcipe. pen. br. o que lograva os privilégios das Cidades municipaes em Roma.

Munîdo. i longo, he o mesmo que fortificado, e Munir, fortificar.

Monido, e Monir. Veja no seu lugar.407

Muradal. o mesmo q̃ montûro.

Murar. cercar de muro, e murar do gato.

Murcéla. hũa espécie de chouriços doces.

Murchar. Murxar.

Mûrcia. Reino de Hespanha.

Murgânho. rato pequêno.

Murmurar. Marmurar.

Murmurîo. o som confuso de vozes, ou das agoas, e vento. O vulgo diz Murmurinho.

Murraõ, Mûrro.

Mursa. Villa nossa.

Mursélo. cavallo castanho escuro.

Murta. arbusto.

Mûsa. o canto, a poesia, e qualquer das nove Musas.

Musárabe. pen. br. o Christaõ entre os Arabes.

Musarânho, e nâo Muserano, nem Busaranho, hũa espécie de serpente muy vistosa na diversidade das cores. Outros daõ este nome a hũ bicho de feitio de rato, e venenoso como arânha.

Mûsculos. termo da Anatomîa, saõ no corpo hũa parte orgânica, com carne, fêvera, e ligamento.

Musêo, ou Museu. lugar dedicado ás Musas.

Mûsgo. das arvores. Mas no adjectivo diremos Muscoso, e nâo Musgoso do Latim Muscosus.

Música, e Mûsico.

Mutabilidade. inconstância.

Mutaçaõ. o mesmo q̃ mudança.

Mûtala. pen. br. Cidade.

Mutânça. na Mûsica, he mudança.

Mutilar. cortar parte do corpo.

Mutuaçaõ. o mesmo que conrespondência de hũa, e outra parte.

Mûtuamente. reciprocamente.

Mutuatário. o que tóma emprestado.

Mûtuo. na jurisprudencia; o que se empresta, e se naõ torna o mesmo.

My.

Myrto. a murta.

Mystério. o segredo incomprehensivel das verdades divinas, que nos saõ reveladas.

Mythologîa. narraçaõ das fabulas, e falsa Religiaõ, ou culto dos deuses, e heróes da gentilidade.

Mythológico. o que trata, e escreve de Mythologîa.

N

Nabal, e Nabáes.

Nabância. antigo lugar junto ao rio Nabaõ, que corre junto a Thomar.

Nabathêos, ou Nabatheus.
408póvos da Arábia.

Nabiças. Nabissas.

Nábo. hortaliça.

Naçaõ, e Naçoens.

Nácar. encarnado desmayado.

Nacional. de algũa naçaõ.

Náco. palavra rustica, pedáço de algũa cousa.

Náda. o que naõ tem ser.

Nadar. andar sobre a agoa forcejando com braços, e pernas.

Nádega. Nalga.

Nadir. o ponto imaginário sobre a cabeça dos Antîpodas.

Náfego. o cavallo, que tem hum quadril mais baixo.

Nagósa. Villa na Beira.

Náiades. pen. br. Nymphas das fontes.

Naîm. Cidade da Palestina.

Naipe. das cartas de jogar.

Namorar, e Namorado.

Nangazáchi, ou Nangazáqui. Cidade do Japaõ.

Nanquîn. Cidade da Chîna.

Náo, ou Náu. embarcaçaõ grande.

Naõ, melhor que Nam.

Napéas. deidades dos bósques.

Nápoles. Reyno.

Narbôna. Cidade de França.

Narcisso. ainda que o uso diz Narciso, no Latim he Narcissus: hũa flor, e nome de hum mancêbo.

Nardino. cousa de Nardo.

Nareá. Reyno de Ethiópia.

Narîz, e Narizes.

Narrar. contar.

Narsêja. áve.

Nascer, Nascido, Nascimento.

Nássa. rede.

Nassau. Cidade, e Condado.

Nástro. fittinha de linho.

Náta. do leite.

Natal, e Natáes.

Natalîcio. cousa do nascimẽto.

Natividade. o nascimento.

Natólia. Asia menor,

Natural, e Naturáes.

Naturalizar. fazer ao estrangeiro como natural, concedendolhe os privilegios dos naturáes.

Naturêza. a essência, o ser de todas, e cada huma das cousas.

Navál. cousa de navios, ou do mar.

Náve. do templo.

Navegaçaõ, Navegar.

Navêta. navîo pequêno.

Naufragar. perigar no mar.

Naufrágio. perda, e destruiçaõ da Nau &c.

Naufrago. pen. br. o que naufrága.

Navîcula. Nau pequêna.

Navîo. pronunciase o i separado do o.

Naumachîa. pronunciase Naumaquîa. peleja naval.

Nausea. nome, o tédio de comer,
409enjôo, pen. br.

Nausêa. verbo, elle Nausêa, do verbo Nausear.

Nauta. o marinheiro.

Nautica. pen. br. a arte da navegaçaõ.

Nazarêno. de Nazaréth.

Nazarêo, ou Nazareu.

Nazaréth. Cidade da Palestîna.

Ne.

Neblî. o Falcaõ que sóbe ás nuvens.

Neblina. nevoa espêssa.

Nebrissa. Cidade de Hespanha.

Nebuloso, ou Nublado.

Necedade. ignorancia, fatuidade.

Necessárias. Necessairas.

Necessario. Necessairo.

Necessidade. Necissidade.

Necessitar. Necissitar.

Néctar. fabulosa bebida dos deuses.

Nédeo. esta palavra anda introduzida por abuso, para significar liso, e luzidio; e deve ser Nidio, ou Nitido, pen. b. do Latim Niteo, ou Nitidus.

Nefândo. cousa indigna de se dizer.

Negáça. Negacia.

Negaçaõ, Negar.

Negalho. palavra rustica, he hum Mólho de linhas &c.

Negligência. Nigligencia.

Negligente. o descuidado.

Negociar, e naõ Negocear, porque no Latim he Negotiari; e por isso devia dizerse: Eu negocîo, tu negocîas, elle negocîa, negociamos, negociais, negociaõ. Mas ouço dizer cõmummente. Negocêo, negocêas, negocêa &c. A primeira conjugaçaõ he mais propria.

Negociante, Negócio.

Negrejar. Negrijar.

Négro, e Nêgros.

Neiva. rio nosso.

Néldo. hũa casta de maçaãs.

Nélla, e Néllas. carregase em ne; he o mesmo que em ella in illa.

Nelle, e Nelles. naõ se carréga em ne; saõ relativos.

Neméa. cidade.

Nemêos, ou Nemeus. jogos na mesma cidade.

Nen.

Nenhûm, o mesmo que Nem hum.

Nenhũa, o mesmo que Nem hũa.

Nenhûres. em nenhũa parte. Naõ acho fundamento a esta palavra. No Latim he Nullibi.

Nénia. cantiga triste, ou lamentaçaõ. Tambem era hũa Deosa, que presidia nos funeraes ás carpideiras.

Neocesaréa. hũa Cidade de Cappadocia.

Neoménia. ni br. o mesmo que Lua nova, dia celebre para os Judêos.410

Neóphyto. o gentîo novamente convertido.

Neotérico. o modérno.

Nephritico. cousa pertencente aos rins.

Nephrîtis. cólica, que pende dos rins.

Nephtali. ta breve, hum Tribu.

Nepóte. chamaõ Nepotes aos sobrinhos do Papa.

Neptúno. deus do mar.

Nequîcia. a maldade.

Ner.

Nerêidas. deidades das ondas.

Nerêo, ou Nereu. deus do mar.

Nêrvo, e Nêrvos.

Néscia, e Néscio.

Nêspera. hum fructo.

Néta, e Néto.

Nevar, Néve.

Nêveda. pen. br. hũa hérva.

Neuma. a modulaçaõ, jûbilo.

Névoa. vapor grosso, que o Sol faz subir.

Neutral. o indifferente.

Neutro. Neitro.

Néxo. o mesmo que vinculo, e uniaõ.

Ni.

Nicéa. Cidade.

Nîcho. de Santo, Nixo.

Nicolâo, ou Nicolau.

Nicomédia. Cidade.

Nicópoli. Cidade.

Nicósia. Cidade.

Nicrológio, gi breve, o mesmo q̃ catálogo de defunctos.

Nicromância, Necromância, e Nigromancia. Assim acho variamente escripta esta palavra, para significar aquella execranda arte de invocar o demonio, e fazer pácto com elle. Póde ter a sua origem de Nécros, que em Grego significa Negro, e de Mantia, o mesmo que Magîa; e entaõ deve dizerse Necromância, e naõ Nicomância, nem Nigromância. Ou pode ter a sua derivaçaõ do Latim Niger, e entaõ deve dizerse Nigromância, e naõ Nicromância.

Nidificar. fazer nînho.

Nigélla. hérva.

Nilo. rîo de Africa.

Nilópoli. Cidade.

Nîmiedade. demasia.

Nímio. demasiado.

Ninguêm. nenhũa pessôa.

Ninharîa. cousa de menînos.

Nînive. Cidade, pen. br.

Nîobe. pen. br. mulher, que os Poétas fingiraõ, que de sentimento se convertêo em pênha, e fonte.

Nítido. limpo, claro.

Nítria. hum monte.

Nîtro. hum minaral.

Nivél. o mesmo que livél, e olivel.

Nivelar. pôr o nivél.411

Nîveo. pen. b. cousa de néve.

Niza. Villa nossa,

No.

. cousa atada, e no plural Nós, e naõ Noses.

Nós. primeira pessoa do plural, v. g. Nós iremos. Outras vezes naõ tem accento, que he quando dizemos, v. g. Isso naõ nos pertence. Naõ nos convem &c. O mesmo se usa em vós.

Nôa. hóra da réza no Breviário.

Nobiliarchîa. pronunciase o ch com som de q. He derivado de Nobilis, e de Archi, que significa princîpio; e Nobiliarchîa quer dizer, princîpio da nobreza.

Nobiliário. Nobiliairo.

Nóbrega. pen. br. appellido, e hũa terra.

Nóbre, e Nobreza.

Noçaõ. conhecimento.

Nocéra. Cidade de Itália.

Nocîvo. cousa que faz mal.

Nóctiluz. o bichînho, a que athegóra se chamava Cagalume: he o mesmo que luz de noite.

Noctîvago. cousa que anda de noite.

Nocturlábio. instrumento astronómico para achar as hóras da noite.

Noctûrno. cousa da noite.

Nódoa. Nodea.

Noé. com e agudo em Portuguez, e o no Latim; o que recuperou o mundo no dilûvio.

Nog.

Nógado. pen. b. assim ouvi chamar a hũa espécie de doce, que se faz de mel, e nozes; o P. Bento Pereira diz, q̃ he a flor da Nogueira.

Nogueira, e naõ Nugueira. arvore, e appellîdo.

Nojênto, Nôjo.

Noi.

Noite. Noute.

Noitibó. áve nocturna.

Noiva, e Noivo.

Nóla. Cidade de Nápoles.

Noli me tangere. saõ palavras Latinas, que querem dizer: Naõ me tóques; e daõ os Medicos este nome a hũa casta de chaga, que quanto mais se apalpa, mais se aggrava.

Nomeaçaõ. Nomiaçaõ.

Nomear. Nomiar.

Nomenclatura. o mesmo que nomeaçaõ da pessoa.

Nómina. pen. br. hũa bolsinha, em que se trazem reliquias dos sanctos; e dos seos nomes se chama Nómina, e o vulgo diz Dómena.

Tambem he o prégo dourado ou cousa similhante na redea,
412e peitoral do cavállo.

Nomináes, e naõ Nominais. huns Philósophos.

Nomînativo, e naõ Nomenativo. o primeiro caso dos nomes, termo da Grãmatica.

Nôna. nome de hũa Cidade; hũa classe de Grãmatica, e hũa das tres Parcas.

Nonáda, melhor Nonnada.

Nonagenário. de novẽta annos.

Nonagésimo. noventa, ou o ultimo de noventa.

Nônas. Veja no Append. fol. 139. n. 320.

Nônes. o número desigual, no jôgo dos Páres, e Nones.

Nôno. o numero nóve.

Nóra. da ágoa, e a mulher do filho.

Norça. hérva.

Nórdeste. hum vento quarta do Nórte.

Nordestear. na Nautica, he declinar a agulha do Norte para o Este.

Nórico. a mayor parte da Austria.

Nórma. o mesmo que regra.

Normandîa. Provincia de Frãça.

Noroéga. hum Reyno.

Noroéste. hum vento quarta do Este.

Nós. o plural de , e a primeira pessoa do plural.

Nósso, Nóssos.

Notário. Notairo.

Notar. observar &c.

Notavel. Notavele.

Nótho. com h, naõ legitimo. Noto, sem h, conhecido.

Noticiar. dar noticia.

Notîficar. Noteficar.

Notório. Notoiro.

Notoriedade. noticia geral.

Nóva, e Nóvas.

Noudar. Villa, Noidar.

Novélla. conto fabuloso.

Novéllas. tambem saõ hũas constituiçoens.

Novêllo. de lînhas.

Novêna. nóve dias.

Noviciado, Noviço.

Novîlho. bezerro novo.

Novilûnio. entre a Lua vélha, e a nóva.

Novîssimo. o ultimo.

Nôvo, e Nóvos.

Nox.

Nóxio. o mesmo que Nôcivo.

Nóz, e Nózes. fructo da Nogueira.

Nu.

, e Nús.

Nubécula; Nûvem pequêna.

Nubîfero. pen. b. cousa que traz nuvens.

Nubîgeno. pen. br. cousa geráda das nuvens.

Nubilar, ou Nubilário. a casa junto da eira para recolher o paõ em tempo nublado.

Nubilôso. cheyo de nuvens.

Nubîvago. pen. br. o que anda nas nuvens, ou pelos ares.413

Nubrar, e Nublar.

Quérem os que usaõ destes verbos, explicar por elles a significaçaõ
do verbo Latino Nûbilo, as, ou Nubilor, aris; fazerse
escuro, ou cobrirse o Céo de nuvens. Mas quem dirá, que Nubrar
se deriva de Nubilo? Que analogîa, ou proporçaõ he esta?
Outros dizem Nuvearse, vaise Nuveando, está Nuveado. E estes
melhor dizem pela analogîa de Nuvem; e he hũa palavra
Portugueza derivada de outra Portugueza. Nublar, he palavra
totalmente Castelhana, e dirá esta lingua, que a nossa naõ teve
hũa palavra, com que explicar Nûbilo em Portuguez; e quando
muito que vertemos a sua Nublar em Nubrar, com menos, ou
nenhũa propriedade, e similhança.

Naõ sei como os que dizem, Objectar de objecto; obliquar
de obliquo; obumbrar de obumbro; que escrûpulo tem para naõ
dizerem Nubilar de Nubilo? Eu por naõ inventar palavra nova,
porque naõ pertence a orthografia; digo, que usemos de palavras
synónymas, e de hũa periphrasi como o Francez que diz:
Nubilo, se couvrir de nuées, cobrirse de nuvens; ou estejâmos
pelo uso, que introduzio a palavra Castelhana Nublarse, e
Nublado.

Nûca, ou Nûcha. o alto do cacháço.

Nudamente. Nuamente.

Nudeza. Nueza.

Nullidade, e Nûllo. o que naõ he válido.

Numância. Cidade.

Numeral, Numerar, Nûmero, e naõ Numaral, nem Numarar, nem Numaro.

Numérico. cousa de nûmeros.

Nûmidas. pen. br. huns povos.

Nûnca. pela pronunciaçaõ; porque a palavra Latina he Nunquam.

Nuncupativo. cousa de nomeaçaõ.

Nûno, e Núnes.

Nup.

Núpcial. cousa de desposórios.

Nupérrimo. pen. b. cousa de muito pouco tempo.

Nutar. naõ estar firme.

Nutriçaõ. converter em substancia do corpo o alimento.

Nutrir. fazer nutriçaõ.

Nûvem, e Nûvens.

Nuzellos. Villa.

Nyctalópia. he hũa doença dos olhos, que de dia vêm bem, de tarde pouco e de noite nada.

Nympha, e Nymphas. melhor
414que Ninfa, e Ninfas.

Nymphéo, ou Nympheu. Era hũ edificio público, aonde havia muitas fontes, e estátuas de Nymphas.

O

Nenhũa palavra Portugueza se escreve com O dobrado; e por
isso erraõ os que no fim das dicções, que tem o longo, ou agudo
na pronunciaçaõ, escrévem dous oo, como Ilhoo, Moo, Noo,
Poo, Soo
, &c. porque os dous oo naõ fazem levantar o som na
pronunciaçaõ, nem saõ sináes disso; como se vê nas primeiras
pessoas dos verbos Assoar, e Moer, quando dizemos: Eu me
Assôo, eu Môo &c. o sinal de levantar o tom, e ferir com força
o o final, he o accento agudo, deste modo: Ilhó, Mó, Nó,
Pó, Só
&c. Vejase o que dissemos nos Accentos, Introducçaõ n.
45. para o acerto da pronunciaçaõ do o.

A Vogal O, quando se escreve antes de nomes appellativos, e
lhes serve de articulo demonstrativo, naõ tem accento agudo;
mas pronunciase brandamente: v. g. O livro de Pedro, o estudo
de Joaõ, o Ceo, o mundo
&c. e por isso diremos, Todo o mundo;
e naõ Todo ó mundo, carregando no o, que he erro. Do mesmo
modo se pronuncîa, quando he relativo, ou se refere a algum
nome, que fica antes: v. g. Dei hum livro a Pedro, para que o
lesse
. Este ô referese ao livro &c.

Antes de nomes proprios naõ se póem O; porque elles mesmos
saõ demonstrativos do que significaõ: v. g. Pedro estuda: Joaõ
. E naõ dizemos o Pedro, o Joaõ &c. Quando he interjeiçaõ,
e se pronuncîa com admiraçaõ, ou exclamaçaõ, ou sentimento,
sempre sôa com todo o som de o, e deve ter accento agudo.
V. g. Ó Deos immortal! Ó Ceo! &c. Do mesmo modo se pronuncîa,
quando chamamos por alguem: Ó Antonio, ó Joaõ,
ó moço
&c.

Ob.

Obedecer, e Obediencia.

Obedencial. cousa, que tem capacidade para obedecer.

Obelisco. pedra levantada para algũa memória; he larga
415em baixo, e acaba aguda.

Obêso. he palavra do Latim Obesus, gordo.

Obi.

Obice. pen. b. o obstáculo, ou impedimento.

Objecçaõ. o mesmo que difficuldade.

Objecto. tudo o que se offerece á vista, e se representa ao entendimento.

Obidos. pen. br. Villa.

Obito. bi br. morte.

Oblaçaõ. aquillo de que se faz offérta.

Obláta. na Missa he o vinho, e a ágoa, que se offerece no caliz.

Oblíquo, e naõ Oblico. cousa esguelhada.

Obliterar. apagar, riscar o que está escripto.

Obra. Veja Obrinha.

Obrêa. de fechar cartas.

Obrépçaõ. e pronunciase o b separado do r, como Ob-repçaõ. he a sutileza, com que se alcança algũa graça, callando algũa circunstancia que a podia impedir.

Obreptîcio. pronunciase do mesrno modo, he o que se consegue por Obrepçaõ.

Obrinha. naõ se carrega no o. nem Obrador, Obreiro, Obrar: mas em Obra, Obras, sim.

Obrigaçaõ, e Obrigaçoës.

Obrigar. Oubrigar.

Obrigatorio. deve dizerse Obligatório, porque he palavra alatinada.

Obscenidade. deshonestidade.

Obscêno, e naõ Obceno. o mesmo que impûro.

Obscurecer, e Obscuro. he escusado usar destas palavras, quando significaõ o mesmo, que Escurecer, Escuro, com mais suave pronunciaçaõ.

Obsecrar, e naõ Osecrar. pedir encarecidamente.

Obsequias. anda erradamente introduzida esta palavra em lugar de Exéquias.

Obséquio. o que se faz em attẽçaõ a outro, como favor, cortezîa &c.

Observaçaõ. Oservaçaõ.

Observância. Oservança.

Observante. o que observa, e guarda as leys &c.

Observar. guardar leys, olhar com attençaõ.

Obsésso. aquelle de que se apoderou o demónio. Obcesso.

Obstáculo, e naõ Ostaculo. impedimento.

Obstar. impedir.

Obstinaçaõ. Austinaçaõ.

Obstinado. Austinado.

Obstrucçaõ. Ostruçaõ.

Obstruir. dizem os Medicos das vias do corpo impedidas com humores.416

Obtundir. rebater.

Obtúso. grosseiro, estupido.

Obviar. prevenir, evitar.

Obumbrar. fazer sombra, escurecer.

Oc.

Óca. o jogo da Óca. carregase no o, com accento agudo. Oca, cousa vaã por dentro: com meyo tom no ô: o mesmo em Oco.

Occa. rio de Moscóvia.

Occasiaõ. naõ se carrega no o.

Occasioens. Occasiaens.

Occasionar. dar occasiaõ.

Occáso. do Sol, o Sol posto.

Occidental. cousa do Occidẽte.

Occîduo. o mesmo q̃ occidental.

Occisaõ. morte violenta.

Occorrer. naõ se carrega no primeyro o.

Occultar. tambem senaõ carrega no o.

Occûpaçaõ. Aucupaçaõ.

Occûpar. com dous cc, e os seus derivados, semitom, no o.

Occurrência, e Occurrente. conjunçaõ de negócios.

Oceâno. o mar.

Ócio. carregase no primeyro o; mas naõ em ôciosidade, em ôcioso &c.

Oco. vaõ, vazio, semitom no o.

Ócre. barro amarello de minas.

Octogenário. de oitenta annos. Naõ ha razaõ para dizer Octagenario; porque he a palavra Latina Octogenarius aportuguezada.

Octogésimo. oitenta por ordem, ou o ultimo de oitenta.

Octógono. pen. br. he na Geometrîa cousa, que tem oito lados, e oito ângulos.

Ocular. cousa de vista.

Óculo, e Óculos.

Od. Of.

Óda, e Óde. ambas significaõ o cântico; e saõ usadas; porque no Latim tambem se diz Oda, æ, ou Ode, es.

Odemîra. Villa nossa.

Odêo, ou Odeu. casa da mûsica.

Odiar. ser causa de ódios.

Odivêllas, e naõ Olivellas. lugar junto a lisbôa.

Odôr. o cheiro.

Odorífero. pen. br. cheiroso.

Odre, e Odreiro.

Odysséa. pen. l. a óbra de Homéro das acçoens de Ulysses.

Oésnoroéste, Oéste, Oéssudoéste. ventos.

Oéta. chamaõ alguns ás véstes, e o vulgo diz Goéta.

Offender. Offinder.

Offensa, e Offensor.

Offerecer. Offrecer.

Offerecido. Offricido.

Offerecimento. Offrecimento.

Offérta, e Offertar.

Offertório. Offertoiro.

Official, Officiar, Officina, Officio &c.417

Offuscar. escurecer.

Oi. Ol.

Oitáva. por uso.

Oito. por uso, e naõ Outo.

Olanda. panno &c.

Olandilha. panno de linho engomado &c.

Olaya. arvore. O vulgo perverte neste nome o de Santa Eulália.

Olear. untar com óleo.

Óleo. e naõ Olio.

Olfacto, e naõ Olfato. o sentido de cheirar.

Ólfego. pen. br. he como a asma no Falcaõ.

Olha. com meyo tom no o, a carne, e hortaliça cozida na panéla.

Ólha. com o agudo, he do verbo ólhar: ólha tu, elle ólha.

Olhado. com meyo tom no o, o mesmo em ôlhal, e ôlhar. Mas no presente diremos: Eu ólho, tu ólhas, elle ólha, nos olhamos, vos olhais, elles ólhaõ &c.

Olho, ôlhinho, ôlhinhos, ólhos.

Olîbano. nas boticas, o incenso macho.

Oligarchîa. governo em que entraõ poucos.

Olîvas. hum mal que dá nos cavallos.

Olival, e Olivêdo. o mesmo.

Oliveira. arvore, e appellido.

Olivél. veja Nivél.

Olivênça. Villa.

Olivéte. monte.

Ollarîa. aonde se faz a louça.

Olleiro. o que a faz.

Om.

Olmo, e Olmos. arvore.

Olympia. Cidade pen. br.

Olympîada. pen. br. o espaço de cinco annos.

Olympico, e Olympicos, pi br. huns jógos.

Olympo. hum monte.

Ómega. me breve; e quando se põem o o separado do Mega, pronunciase o Me agudo: mas sempre he breve: he o O grande dos Gregos.

Ómicron. mi breve. Tambem se sepára; he o o pequeno dos Gregos.

Omissaõ. a falta.

Omittir. deixar.

Ómnia. ni breve: he palavra introduzida do Latim Omnia, para significar aquillo, aonde se acha tudo. Erro Onia.

Omnipotencia, e Omnipotente.

Omnimodè, mo breve: por todos, e de todos os modos.

On. Op.

Ónagro, na breve; jumento feróz.

Onça. pezo, e animal.

Onda, e Ondas. do mar. Ondeas.

Ondeádo, e Ondeár. fazer por
418modo de Ondas, melhor Ondado, e Ondar.

Onerar. carregar.

Oneroso. pezado, trabalhoso.

Ónix. pedra fina.

Onocentauro. monstro fabuloso.

Onocrótalo. ta br. hũa áve.

Onomância. falsa arte de adivinhar.

Onomástico. o mesmo que Diccionario de nomes pelo alfabéto.

Onomatopéia. figura que imita os sons.

Onónimo. nome que significa muitas cousas.

Onôr. hum Reyno, e Cidade da Asia.

Onze, Onzéna, Onzeneiro.

Vejamse na primeira parte na letra H, as palavras que principiaõ por Ho, Hom, e Hon, que outros escrevem sem H; e por isso as trazem aqui. E vejáse a cima as emendas do H.

Ópa. o agudo, vestidura solta, e comprida.

Opáco. sombrio.

Ópala. pen. br. hũa pédra preciosa. Tambem se póde chamar Opália.

Opçaõ. escolha, ou liberdade para escolher.

Ópera. pen. br. chamaõ hoje ás representaçoens de comédias celebres com musicas, e apparencias notáveis. Quando he linguagem do verbo Operar v. g. elle Opéra, carregase no e.

Operaçaõ, Operaçoens.

Operar. obrar.

Operário. obreiro.

Operativo. cousa que obra.

Ophîr. carregase no i, o mesmo que a regiaõ da India, ou Oriente.

Ophtalmîa. doença dos olhos.

Opífice. o mesmo que artîfice.

Opifîcio. artificio.

Opîmo. i longo, fertil, abundãte.

Opiniaõ, Opinante, Opinar &c. naõ se carrega no o.

Ópio. pen. br. hum licôr.

Opîparo. pen. br. cousa de grande apparato.

Óppia. hũa ley de C. Oppio. Em nenhũa das palavras seguintes se carrega no o.

Oppilaçaõ, Oppilado, Oppilar.

Oppor. fazer opposiçaõ.

Opportumidade, Opportûno.

Opposiçoens. Oppositôr.

Oppôsto, e Oppóstos.

Oppressaõ, Oppresso, Opprimir &c.

Oppróbrio. affronta &c

Oppugnaçaõ, Oppugnar. combater.

Optativo. termo de Grammatica.

Óptica, ti br. hũa parte da Mathematica, que trata dos objectos, e da vista.

Óptico, ti br. o douto na Optica.419

Óptimátes. os principaes.

Óptimo. pen. br. o melhor.

Opulência. abundancia de riqueza.

Opulênto. rico.

Opûsculo. obra pequêna.

Or.

Óraçaõ, e Oraçoens.

Oráculo, e naõ Oracolo, a reposta, que davaõ os falsos deuses; e entre nós o que Deos disse por si, e pelos seus Profetas &c.

Orâõ. Cidade de Hespanha em Africa.

Oradôr. que faz discursos, e préga.

Orar. pedir, prégar &c.

Oráte, e Orátes. se diz dos doudos, e lunáticos; e entendo, que se lhes dá este nome por falladores, e gritadores, derivando Orate de Os, Oris, a boca; ou de Oro, Oras, que tambem significa fallar. O Castelhano diz Horate, e deriva esta palavra de Hora, dizendo que o Horate tem suas horas. Hũa, e outra cousa pode ser. O grãde Vieira diz Casa dos orátes tom. 10.

Oratório. Oratoiro.

Órbe. o glóbo da terra.

Orbicular. cousa de figura redonda.

Orca. peixe monstruoso.

Órça. termo da navegaçaõ; quando o navio toma o vento de lado.

Orcadas. pen. br. hũas Ilhas.

Orçar. julgar por mayor o valor, ou quãtidade das cousas.

Orchéstra. pronunciase Orquestra. Entre os Romanos o lugar dos Senadores no theatro.

Ordenaçaõ. Ordinaçaõ.

Ordenado, e Ordenar. Mas dizemos Ordinando, o que se ha de ordenar, porque he palavra alatinada de Ordino.

Ordenança. a disposiçaõ do exercito &c.

Ordenhar. mungir.

Ordinariamente. Ordinairamẽte.

Ordinário. Ordinairo.

Ordir, veja Urdir, e os mais.

Oréades. pen. br. Nymphas dos montes.

Orébo. monte.

Orêlha, e Orêlhas.

Orense, e naõ Ourense. Cidade de Galiza.

Órfa, e Órfas. Orfãa.

Órfaõ, e Órfaõs, ou Orphaõ.

Orgânico. cousa do corpo, que serve para algũa funçaõ, como vêas &c.

Órgaõ, e Órgaõs, e naõ Orgos.

Organista. no o com meyo tom.

Organizar. o formar do corpo no ventre da mãy.420

Orgevaõ, diz Bluteau; e Bento Pereira, Orjavaõ, e Urgebaõ. He o que succede nas palavras, que naõ tem etymologia; cada hum diz como quer. No Latim he Verbéna, e assim se deve chamar no Portuguez.

Orgûlho. demasiada esperteza para a soberba, ou brîo &c.

Oriental, e Oriente. com meyo tom no o, e naõ agudo, que he erro.

Orifîcio. pequena abertura &c.

Orîgem. Orige.

Original. obra da primeira maõ

Originário. o que tem origem de algũa terra.

Orîginarse. nascer, principiar &c.

Orîolas. Villa nossa.

Orîon. pen. l. hũa constellaçaõ.

Oriûndo. o mesmo que originário.

Órla. he bórda, extremidade da vestidura. Erro Olra.

Orlar. guarnecer com órla.

Orleâns. Cidade de França.

Ormûs. Cidade, e Ilha.

Ornar. enfeitar &c.

Ornear. o zurrar do jumento.

Oropêza. Villa de Castella.

Ortelaã. herva cheirosa.

Orthodóxo. o Catholico.

Orthographîa. com i longo na pronunciaçaõ.

Orthopnéa. difficuldade na respiraçaõ.

Ortîga Urtiga.

Ortona. Cidade de Nápoles.

Orvalho, Orvalhar.

Osculo. o beijo.

Osga. carregase no o, bicho venenoso.

Óssa. hum monte, carregase no o; mas naõ nos seguintes.

Ossada, Ossînho, Ossîcos, Osso, Ossûdo. Ósseo, cousa de osso.

Ostarîa. o mesmo q̃ estallágem.

Ostentaçaõ. Austentaçaõ.

Ostentar. mostrar &c.

Ostia. pen. br. Cidade.

Ostra. meyo tom no o, peixe de concha. Ostrarîa. muita ôstra junta.

Óstro. tom agudo no os, he a pûrpura, ou tinta, com que ella se fáz.

Ot. Ou.

Otalgîa. dôr de ouvidos.

Othomâno. cousa do Império dos Turcos.

Othón. hum Emperador &c.

Ótta. hum lugar nosso.

Ovádo. com figura de ôvo, meyo tom no primeiro o.

Ovár. Villa.

Ovânte. triunfante.

Óvas. de peixe.

Ouçaõ. bichinho que se cria entre a pélle.

Ovídio. Poéta, com meyo tom no o.

Oviêdo. Cidade de Hespanha.

Oulá. he o mesmo que ó lá, modo de chamar; e por corrupçaõ,
421ou abuso, huns dizem Oula, sem accento no a; e outros Oila, quando batem á porta.

Ovo, e Óvos.

Ourégaõ. Oiregaõ.

Ouréla. do panno.

Ourém. Villa nossa. Oirem.

Ourîço. da castanha, Oiriço.

Ourina, Ourinar, Ourinol; estas palavras, ou foraõ introduzidas pelo uso, ou tiradas da etymologîa Grêga; porque pela derivaçaõ do Latim, haviaõ de ser: Urîna, urinar, urinol.

Ourîque. Villa. Oirique.

Ourîvez. carregase no i; o plural deste nome he Ourivezes, como trazem alguns Auctores nossos. Mas naõ ouço que se use delle; porque todos dizem, A rua dos ourives, tomando o singular pelo plural; sendo que no Latim tem singular Aurifex, e plural Aurifices.

Ouro. Oiro.

Ouropél. folha de ouro falso.

Ouropimenta, e naõ Ouropêles. hum minaral.

Ousadîa. atrevimento. Oisadia.

Ousar. atreverse.

Outeiro. diz Bluteau: o commum diz Oiteiro, e nem hũa, nem outra tem proporçaõ algũa com a palavra Latina Collis; por isso o eruditissimo Conde da Ericeira no seu Portugal Restaurado diz Collîna. Se attendermos á significaçaõ, que he hum alto de terra, que se levanta de algũa planicie, melhor diriamos Alteiro, que Outeiro. Mas este já passou a nome proprio de hũa Villa de Tras dos Montes, que se chama Outeiro.

Outîva, e naõ Oitiva; porque he palavra corrupta de Ouvida.

Outonar, e Outôno. Erro Oitono, porque se deriva de Autumnus.

Outorgar, melhor Otorgar. palavra que passa de mil annos de uso; e usavase como verbo Latino Otorgare. Hũs dizem, que he o mesmo, que consentir, e outros, entregar.

Outrem. he abuso da palavra Outro, e significa o mesmo.

Outro-si. tambem.

Outubro. mez. Oitubro.

Ouvîdo, e Ouvidos.

Ouvir, e naõ Oivir, Tenho Ouvîdo, e naõ Ouvisto. Eu ouço, tu ouves, elle ouve, nos ouvimos, &c. ouve tu, ouça elle, ouçamos nós, ouvi
422vós, ouçaõ elles
&c.

Ox. Oz.

Oxalá. dizem que he palavra Arabica, anda muito no nosso uso; significa o mesmo que Queira Deos, provéra a Deos, praza a Deos. O vulgo diz Oixalá, e Ouxalá.

Óxeo, e Óxe. a primeira diz Bluteau, que he palavra Castelhana, que significa bater o mato: quer dizer, que he palavra de que usaõ os Castelhanos batendo o mato, para fazer sahir a caça; porque neste mesmo sentido usaõ os Transmontanos da palavra Óxe, para espantar a caça, e fazer fugir os passaros, e as gallinhas do que está semeado.

Ozáca. Cidade do Japaõ.

Ozágre. doença de menînos.

P

, e Pás. do forno &c.

Pábulo. o pasto.

Pacao, ou Pacau. jogo de cartas.

Paceiro, e Passeiro. o primeiro era antigamente hum officio no Paço de Paceiro mór: tinha a superintendencia das fábricas dos Paços; em cada hum residia seu. E do Paço se diz Paceiro com c.

Passeiro. he o mesmo que vagaroso.

Pachôrra, e Pachuchada. palavras do vulgo.

Paciência. Pacencia.

Pacificar; e quando dizémos, Eu pacifíco, tem no fi accento agudo. Quando he nome, Pacifico, naõ se carrega no fi.

Páço, e Passo; Páço he o Palacio.

Passo. he o movimento dos pés andando &c.

Pacto, e Pato. Pacto he concerto de hũa pessoa com outra. Páto he áve.

Pactólo. pen. l. hum rio.

Pactuar, e outros dizem Pactear, e outros Pactar, fazer concerto. A primeira he mais própria, porque nella aportuguezamos a palavra Latina Pactum; e naõ o seu verbo Paciscor. Pactar naõ tem fundamento.

Padarîa, ou Paderîa.

Padejar. Padijar.

Padraõ. por uso; porque no rigor da origem devia ser Pedraõ. He qualquer pedra, ou columna com inscripçaõ para memoria. Tem outras significaçoens.

Pádre, Padrinho.

Padroado, Padroeiro.423

Pádua. Cidade.

Paganismo. o estado dos que naõ tem a fé.

Pagâõ. gentio.

Pagar, Pagador.

Págem, e Págens.

Pagélla. o mesmo que página pequena. Pagar por pagéllas, he pága por partes.

Página. o que está escripto de alto abaixo.

Pagóde. Templo, e idolo entre gentîos.

Pairar. palavra nautica: andar o navîo em voltas sem fazer viágem; e a isso chamaõ tambem Pairo. Com este verbo Pairar equivocaõ alguns sem razaõ o verbo Parar, porque ainda que ambos saõ o mesmo, aquelle só tem uso no mar.

Paiz, e Paizes.

Paixaõ. Paichaõ.

Pála. com hum so 1, que naõ tem mais no Latim, a Pála do annel.

Palla. do calix dous ll.

Palaciâno. o que frequenta o palácio.

Paladar, e Padár. o primeiro conformase melhor com a derivaçaõ de Palátum, e outros dizem Paláto em Portuguez.

Palatîna. sendo palavra nóva em Portugal, já anda viciada; porque hũas lhe chamaõ Pelatina, e outras, Platîna. He hum ornato, de pélle de marta, ou de plûmas, que as mulheres trazem pendente do pescoço no inverno para repáro do frio. Foi inventado na Corte do Principe Palatîno, e por isso se chama Palatîna.

Palangâna. vaso de barro largo, e grande com figura de tijéla.

Palânque. o que se faz de madeira, para ver correr touros.

Palanquéta. ferro comprido com duas cabeças.

Palávra, Palavrînha.

Palavrório. Palanfrório.

Paléstra. o lugar, ou aula aonde se exercita algũa arte liberal.

Paléstrico. cousa de paléstra.

Palestríta. o que frequenta a paléstra.

Pálha, Palháda.

Palheta, Palhetaõ.

Palhête. vinho entre vermelho, e branco.

Palhiço, Palhiçada.

Palinódia. cantiga, em que o cantor retracta o que tem dicto.

Palinûro. o pilôto de Enéas.

Palitar, e naõ Paulitar. Esgravatar
424os dentes.

Paliteiro, e naõ Pauliterio. o estojo dos Palitos para os dentes.

Palládio. com dous ll, a estátua de Pallas, que do Céo, diz a Fabula, cahio no Tẽplo.

Palliádo, e Palliar. o mesmo que encobrîr.

Na conjugaçaõ deviamos dizer: Eu Pallîo, Pallîas &c. mas o uso diz: Eu Pallêo, Pallêas &c.

Pallidêz, e Pállido. descórado.

Pállio. do Senhor, quando sahe fóra.

Palma, e Palmeira.

Palmatoada. Palmatroada.

Palmatória. Palmatoira.

Palméla. Villa nossa.

Palmilha, Palmilhar.

Palmíto. palma pequêna.

Palpitar. o mover do coraçaõ.

Pálpebra. pe. br. a capella do olho.

Palrar. Palrrar.

Pâmpano. pen. br. folha da vide, e hum peixe.

Pamplôna. Cidade de Hespânha.

Panacéa. hervas de muitas espécies.

Panarîcio. que nasce na raiz das unhas.

Panathénios. jógos na Grécia.

Pânça. a barriga.

Pancáda. Panquada.

Pancárpia. toda a casta de fructos, ou de flores.

Panchaya. pronunciase Pancaya, parte da Arábia.

Pancrácio. o exercicio dos lutadores na Grécia.

Pancréas. palavra de Medicos, hũa parte do corpo na parte posterior do ventrîculo.

Pandectas. livro de direito, que encerra todas as opinioens dos Jurisconsultos antigos.

Pandóra. pen. l. a primeira mulher fabricada por Vulcâno, e dotada pelos deoses, como finge a fábula.

Pandórga. consonancia ruidosa de instrumentos.

Panegyrico. naõ se carrega no ri, elogîo, louvor.

Panegyrista. o orador.

Panélla, e Panellînha.

Pangayo. hũa pequena embarcaçaõ.

Pânico, e Pannîco. Pânico, com hum so n, e i breve, junto com a palavra medo, significa o medo, ou terror vaõ, e sem fundamento; porque o Capitaõ Pan, com hum fingido terror de vozes, fez fugir hum exercito &c.

Pannîco, com dous nn, e i longo, he hũa casta de panno branco, que vem de fóra.

Paniguado, ou Paniaguado, e Apaniguado, era o mesmo
425que domestico da casa, que recebia della o seu sustento; e como este sustento era hũa raçaõ de paõ, e ágoa, daqui se diz Paniguado, por abbreviatura. E eu diria Panigoado, seguindo a orthografîa de Agoa, e naõ Agua.

Pannóyas. Villa nossa.

Panno. do Latim Pannus.

Panoura. embarcaçaõ da India.

Pântheon. the breve: hum famoso Templo, que Agrippa mandou fabricar em Roma, e consagrou a todos os Deoses. Hoje he Templo de N. Senhora, e de todos os Martyres. Pronunciase sem accento na penultima, e ultima.

Pantomîmo. pen. l. o que imita com as acçoens, tudo o que se podia dizer com a voz.

Pantorrilha. da pérna, ou Panturrilha.

Pantûfo. hum calçado mais alto, que chinéla, e com sóla de cortîça.

Páo, e Páos.

Paõ, e Paens.

Pápa. Summo Pontifice: he o mesmo, que duas vezes pay, ou Pater Patrum.

Pappa. de meninos, dous pp, que os tem no Latim.

Papagayo. áve.

Pappinha, Pappar.

Papél, e Papéis.

Papeliço. Papelisso.

Paphlagónia. regiaõ da Asia.

Papoula. Papoila.

Páquebóte. hũa embarcaçaõ, que serve de correyo, e por outro nome Paquête, correyo do mar.

Paquebóte, e naõ Pacabóte. hũa carruagem por modo de sége com quatro ródas.

Pár, e Páres.

Para. preposiçaõ, que se applica a varios sentidos, v. g. Para que? Para sempre. Para Roma &c. Outros dizem Pera. A primeira he mais usada; e como Pera he pômo, naõ sei que sentido faça dizer: Ahi tens Pera peras? Parece que melhor se diz Para peras? A I. br.

Pará. com accento agudo no a, hũa Capitanîa na nossa América, e hũa certa medida.

Parábola. narraçaõ de cousa fingida, para della tirar algũa moralidade.

Parabólico. cousa de parábola.

Paracléto. pen. l. he o Espirito Sancto, e o que está suggerindo a outro o que ha de dizer. Tambem se diz Paráclito, i breve.

Paradigma. o mesmo que exẽplar.426

Paradóxo. hum encarecimento que excede a opiniaõ dos homens.

Paráfrasi, melhor Paraáphrasi. pen. br. a explanaçaõ, ou explicaçaõ do sentido de algum texto.

Parafrástes. o que explica o sentido.

Parágrafo, ou Parágrapho, pen. b. Outros abbreviando, dizem Párrafo, o sinal da divisaõ no que se vay escrevendo.

Paraîso. Paraizo.

Paralipoménon. hum livro da Escriptura.

Paralysîa. pen. l. e por corrupçaõ Parlysîa, hum accidẽte.

Paralytico. pen. br. o doente de ar.

Paralláxe. o mesmo que variaçaõ da vista.

Parallélo, e naõ Paralello. he o mesmo que hũa cousa pósta junto a outra com igualdade, ou o mesmo que comparaçaõ.

Paralogismo. argumento falso.

Paramentar, e Apparamentar. ornar, preparar com os ornamentos necessários.

Páramo. campo descuberto.

Paranympho. melhor que Paraninfo. o mesmo que padrinho de noivos &c.

Parapeito. hũa obra exterior, ou interior na fortificaçaõ.

Parascéve. o mesmo que preparaçaõ.

Parca. cousa moderada; Parcas, as tres irmãas, que os Poetas fingiraõ, que a todos tiraõ a vida.

Parceiro. o que tem parte com outro em algũa cousa. Erro Praceiro.

Parcerîa, ou Parcearîa.

Parcéla. parte pequena.

Parche. Veja Parque.

Parcial, Parcialidade.

Parcimónia. moderaçaõ nos gastos.

Pardal, Pardáes.

Pardâo. moéda da India.

Páreas. Parias.

Parecer, Parecido.

Parêde, e Parêdes.

Parêlha, e Parêlhas.

Parénesis. pen. br. palavra Grega, o mesmo que amoestaçaõ. E Parenético, o que amoesta.

Parentéla. os parentes.

Parênthesis. the br. palavra interposta na oraçaõ. Erro do vulgo Entreparentes.

Parérgon. o mesmo que additamento.

Párga. monte de palha, e trigo.

Pargâna. das espigas.

Paridade. igualdade &c.

Parietária. hũa herva.427

Parir. verbo anômalo: Pairo, Páres, Páre, Parîmos, Parîs, Párem. Páre tu, Páira ella, Pairamos, Parî, Pairaõ.

Paris. Corte de França. Pariz.

Parlamento. de França, e Inglaterra, o supremo Tribunal dos juizes &c.

Parnáso. pelo uso da pronunciaçaõ; porque no Latim he Parnassus, he hum monte.

Paróla. fallar muito. Paroleiro, o que falla muito.

Paroly. com a ultima aguda, e naõ Parolim, no jogo da banca dobrar tres vezes a primeira parada.

Parótida, e naõ Parótiga. hum tumor de glandulas esponjosas &c.

Paroxismo. pela origem Grega; por uso da nossa versam, Parocismo, grande afflicçaõ na enfermidade.

Párque, e Parche. Parque he o mesmo que mato, ou bosque cercado de muro, dentro varia caça. Parche sem som de q, mas como se disseramos Parxe, he hum boccadinho de panno sobre o gibaõ ou vestidura para ornato. O primeiro nunca se escreve com ch. O segundo sempre. Tomase por hum pequeno emplastro de panno, ou tafetá molhado em óleo.

Parreira, Parreiral.

Parricîda. o matador do pay.

Parricîdio. o crime do que mata a seu pay.

Parróchia, Parrochial, e Párrocho. dizem huns. Párroco, Parroquial, e Parróquia, dizem outros. E outros, Párocho, Parochial, Paróchia. Estes ultimos imitaõ a palavra Latina Párochus, tirada do Grego Párochos. Os segundos querem imitar na Orthografia a pronunciaçaõ; e por isso deixaõ o ch; mas porque naõ escrevem Parroquo, assim como escrevem Parroquia? Pois a mesma razaõ que dérem, para senaõ escrever Parroquo, essa mesma he a porque se naõ deve escrever Parroquia. Os primeiros nos dous rr pronunciaõ com o uso, e no ch com a melhor orthografia para o som da pronunciaçaõ.

Partasâna, e naõ Partezana. hũa especie de alabarda.

Parthénope. pen. br. hũa serêa, e hũa Ilha.

Parthenópoli. pen. br. Cidade da Asia.

Parthos, e Partos: Parthos. huns póvos da Asia. Partos os das mulheres &c.428

Participante. Partecipante.

Participar. Partecipar.

Partîcipe, ci br. o que particîpa.

Partîcula. hũa parte pequêna.

Particularizar. dizer cada cousa por si.

Partida. de quem se vay. E Partida certo numero.

Partidário, e naõ Partidairo. o cabo que manda a hũa partida de soldados.

Partidouras, e naõ Partidoiras. na volatarîa se chamaõ as pennas, que nascem nas juntas das azas do falcaõ.

Partir. dividir em partes &c.

Parvidade, e Pravidade. a primeira significa cousa muito pouca: a segunda cousa muito má.

Parûlida. inflamaçaõ da gingiva.

Parvo. o pequêno, o que sabe pouco, o tonto.

Parvoíce. Parvoisse.

Pascer. he o mesmo que pastar no campo.

Paschásio. nome de homem.

Páscoa, ou Páschoa. Mas Paschal sempre com ch, que esta he alatinada, e as outras derivadas; e assim como accrescentamos hum o, podemos diminuir o h.

Páscoa. nome de mulher.

Pascoal, nome de homem.

Pascoéla, a dominga depois da Páscoa.

Pasmar, e naõ Espasmar.

Pasmo, e naõ Espasmo.

Pasquim. o mesmo que satyra exposta ao publico; tomou o nome da estátua Pasquino em Roma, aonde se punhaõ simihantes papeis. O vulgo diz Pesquim.

Passa, e Passas. uvas sêccas ao Sol, ou no forno.

Passadéz. jogo de tres dados.

Passadiço. Passadisso.

Passádo. applicase ao tempo, que já foi v. g. No anno Passado. Applicase a cousa sêcca: v. g. Figo Passado. E applicase a cousa penetrada: v. g. Passado de parte a parte com hũa espada.

Passageiro, Passágem.

Passar. hũas vezes o mesmo que sêccar. Outras o mesmo que ir por algũa parte. E outras o mesmo que levar algũa cousa de fazenda para vender &c. significa conforme o querem applicar.

Passara, e Pássaro.

Passatêmpo, ou Pássa-tempo.

Passávia. Cidade de Alemanha.

Passadouro. Passadoiro.

Passear. Passiar.

Passeyo. Passeo.

Passento, e naõ Pacento. se diz do papel, em que repassa a tinta.429

Pásso, e Paço. já ficaõ com a sua diversa significaçaõ na palavra Páço. Os Philosophos tambem chamaõ Passo a tudo aquillo, em que obra o agente: v. g. o fogo queimando a lenha: a lenha he o Passo, e o fogo o Agente.

Passó. com accento agudo no o, he o nome de duas Villas nossas.

Pastél, Pastéis.

Pasteleiro. Pastileiro.

Pastílhas, Pásto.

Pastôr, Pastorear.

Pat.

Páta do pé, e Páta ave.

Patáca. Pataqua.

Patamar. da escada, ou Pataréo.

Pâtara. ta br. Cidade da Asia.

Patáxo. navîo pequêno.

Pateada, e Patear. Patiar.

Páteo. melhor que Patio; porque se diz assi do verbo Páteo, es, estar patente, ou descuberto. Páteo, quia patet. E porque se pronuncîa o e levemente, e quasi separado do o, parece que sôa Patio.

Paternidade, e naõ Patirnidade. titulo honorifico, que se dà aos Religiosos, e antigamente se dava só aos mais graves, e anciaõs: hoje já o naõ querem, porque tudo saõ Reverendissimas.

Pathético. cousa propria para mover os animos, e excitar os affectos.

Pathmos. pronunciase Patmos, Ilha, para onde foi desterrado S. Joaõ Evangelista.

Pathologîa. i l. sciencia que ensina a conhecer os acháques do corpo, e do espîrito.

Patîbulo. pen. b. forca, ou cruz.

Patîm. o plano no alto de hũa escada descuberto.

Patóla. o de pouco juizo.

Patrânha. conto fabuloso.

Patraõ, e Patroens.

Pátria. a Terra, a Villa, Cidade, ou Aldêa, aonde cada hum nasce, naõ casualmente, mas por ter ahi seos pays o seu domicilio; porque de Pater se diz Pátria.

Patriarcha, e Patriarchado. pronuncîase Patriarca, e Patriarcado.

Patr